Você está na página 1de 89

UNIPORT

2530/3030/4530
Versão em Português

EDIÇÃO N°01_05/2016
REVISÃO: B
Código: n/a

Manual de Serviços Mecânicos


Máquinas Agrícolas Jacto
Rua Dr. Luiz Miranda, 1650
17580-000 - Pompéia - SP - Brasil
Tel.: (14) 3405-2100
e-mail: jacto@jacto.com.br
Elaborado: Treinamento
www.jacto.com.br
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

2
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

INTRODUÇÃO

Este manual tem a finalidade de orientar técnicos e profissionais da área na manutenção e


diagnósticos de falhas em sistemas ou componentes embarcados.

3
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

Histórico de Revisões do Manual

Data Edição/Revisão Atualização


05/2016 01_A Inicial.

4
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

ÍNDICE

1. CUIDADOS E SEGURANÇA DURANTE A MANUTENÇÃO .........................................................8


2. MOTOR DIESEL .........................................................................................................................10
2.1. Especificações Uniport 2530 .................................................................................................................10
2.2. Especificações Uniport 3030/4530 ........................................................................................................10
2.3. Circuito de Combustível.........................................................................................................................11
2.3.1. Circuito de Controle Uniport 2530 .........................................................................................................11
2.3.2. Circuito de Combustível Uniport 2530 ...................................................................................................11
2.3.3. Circuito de Controle UP3030/4530 ........................................................................................................12
2.3.4. Circuito de Combustível Uniport 3030/4530 ..........................................................................................12
2.3.5. Reservatório de Combustível ................................................................................................................13
2.3.6. Diesel Recomendado ............................................................................................................................13
2.3.7. Filtro Sedimentador de Combustível PRO DP 240 ...............................................................................13
2.3.8. Troca Filtro Sedimentador de Combustível PRO DP 240 .....................................................................14
2.3.9. Bomba de Transferência – Engrenagens ..............................................................................................14
2.3.10. Diagnostico de Funcionamento da Bomba de Transferência (Engrenagens) ......................................15
2.3.11. Diagnostico de Entrada de Ar no Sistema.............................................................................................15
2.3.12. Filtro de Combustível do Motor .............................................................................................................15
2.3.13. Medição de Saturação do Filtro de Combustível do Motor ...................................................................16
2.3.14. Bomba de Alta Pressão .........................................................................................................................17
2.3.15. Diagnostico de Funcionamento da Bomba de Alta Pressão .................................................................18
2.3.16. Diagnostico da Válvula de Combustível EFC ........................................................................................18
2.3.17. Válvula de Retono do Excesso de Combustível – Bomba de Alta ........................................................19
2.3.18. Remoção e Instalação da Bomba de Alta Pressão ...............................................................................20
2.3.19. Commom Rail ........................................................................................................................................20
2.3.20. Diagnostico da Válvula de Segurança do Commom Rail ......................................................................21
2.3.21. Injetor de Combustível ...........................................................................................................................21
2.3.22. Diagnóstico de Funcionamento dos Injetor de Combustível .................................................................23
2.3.23. Válvula de Retenção de Dreno dos Injetores ........................................................................................24
2.3.24. Desaereção do Sistema de Combustível (Sangria) ..............................................................................24
2.3.25. Especificações do Sistema de Combustível ..........................................................................................25
2.3.26. Informações de Consumo de Combustível Uniport 2530 ......................................................................25
2.4. Circuito de Ar e Gases ...........................................................................................................................27
2.4.1. Fluxo de Admissão ................................................................................................................................27
2.4.2. Fluxo Escape .........................................................................................................................................28
2.4.3. Fluxo Ar Comprimido .............................................................................................................................28
2.4.4. Turbina com WasteGate ........................................................................................................................28
2.4.5. Diagnostico de Funcionamento da Turbina ...........................................................................................29
2.4.6. Diagnostico de Funcionamento do Radiador de Ar-Ar – InterCooler ....................................................30
2.4.7. Filtro de Ar .............................................................................................................................................31
2.5. Circuito de Arrefecimento ......................................................................................................................32

5
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

2.5.1. Fluxo Arrefecimento Motor Diesel .........................................................................................................32


2.5.2. Radiador/ Reservatório ..........................................................................................................................33
2.5.3. Bomba D’ Água ......................................................................................................................................33
2.5.4. Remoção e Instalação da Bomba D’ Água ............................................................................................34
2.5.5. Válvula Termostática .............................................................................................................................34
2.5.6. Remoção, Instalação e Teste da Válvula Termostática ........................................................................35
2.5.7. Remoção e Instalação da Correio do Ventilador ...................................................................................36
2.5.8. Kit Polia 1,35:1 Uniport 3030/4530 ........................................................................................................37
2.6. Sistema de Lubrificação ........................................................................................................................39
2.6.1. Fluxo do Arrefecedor de Óleo Lubrificante ............................................................................................39
2.6.2. Lubrificação do Turbocompressor .........................................................................................................40
2.6.3. Lubrificação dos Componentes de Força ..............................................................................................40
2.6.4. Lubrificação dos Componentes do Cabeçote ........................................................................................41
2.6.5. Lubrificação para o Acionamento de Acessórios ..................................................................................41
2.6.6. Troca Óleo e Filtro Lubrificante .............................................................................................................42
2.7. Mensagens Erro Motor Diesel ...............................................................................................................44
3. REDUTOR PLANETÁRIO...........................................................................................................45
3.1. Especificações Uniport 2530/3030 ........................................................................................................45
3.2. Especificações Uniport 4530 .................................................................................................................45
3.3. Manutenção Periódica do Redutor Planetário .......................................................................................45
3.4. Destravamento para Reboque do Redutor ............................................................................................45
3.5. Manutenção Mecânica do Redutor Planetário ......................................................................................46
3.5.1. Teste de Freio ........................................................................................................................................46
3.5.2. Procedimento de Checagem de Molas .................................................................................................47
3.5.3. Procedimento para Reparar Vazamento do Freio .................................................................................47
3.5.4. Teste de Rotação e Vazamento ............................................................................................................48
3.5.5. Teste de Vazamento ..............................................................................................................................49
3.5.6. Apertando e Aplicando Torque aos Parafusos ......................................................................................50
3.5.7. Informação de Lubrificação ...................................................................................................................51
3.5.8. Ferramentas Especiais Necessárias Para Montagem do Redutor .......................................................52
3.5.9. Desmontagem .......................................................................................................................................52
3.5.9.1. Desmontagem do Conjunto Principal ....................................................................................................52
3.5.9.2. Desmontagem da Tampa ......................................................................................................................55
3.5.9.3. Desmontagem do Acoplamento ............................................................................................................56
3.5.9.4. Desmontagem do Freio .........................................................................................................................56
3.5.9.5. Desmontagem da Carcaça-Cubo do Redutor .......................................................................................58
3.5.9.6. Desmontagem da Engrenagem Planetária ...........................................................................................61
3.5.9.7. Desmontagem do Suporte das Engrenagens .......................................................................................62
3.5.10. Montagem ..............................................................................................................................................63
3.5.10.1. Montagem da Tampa.............................................................................................................................63
3.5.10.2. Montagem do Suporte das Engrenagens ..............................................................................................64

6
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

3.5.10.3. Montagem da Engrenagem Planetária ..................................................................................................65


3.5.10.4. Montagem do Acoplamento ...................................................................................................................65
3.5.10.5. Montagem da Carcaça-Cubo do Redutor ..............................................................................................66
3.5.10.6. Montagem do Conjunto Principal – Caixa Planetária ............................................................................70
3.5.10.7. Desenho da Montagem .........................................................................................................................75
3.5.10.8. Lista de Peças .......................................................................................................................................76
4. ACOPLAMENTO DA BOMBA HIDROSTÁTICA AO MOTOR DIESEL ........................................78
4.1. Montagem do Conjunto .........................................................................................................................78
5. REMOÇÃO E INSTALAÇÃO DO PINO MESTRE .......................................................................80
5.1. Ferramentas Especiais Necessárias .....................................................................................................80
5.2. Remoção e Instalação do Pino Mestre da Suspensão .........................................................................80
6. MANUTENÇÃO DAS BUCHAS DO QUADRO OSCILANTE UNIPORT 3030/4530 ....................85
7. APERTO PARA JUNTAS NÃO CRÍTICAS .................................................................................87

7
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

1. CUIDADOS E SEGURANÇA DURANTE A MANUTENÇÃO

1.1. Segurança na Manutenção

Um funcionário de manutenção antes de iniciar qualquer procedimento de desmontagem ou


montagem este deve estar familiarizado com os sistemas e circuitos do equipamento.

Use roupas e equipamentos de segurança apropriados ao trabalho.

A exposição prolongada ao ruído pode causar dano ou perda de audição.

Use dispositivos de proteção auditiva apropriados.

Antes de iniciar a manutenção remova a chave de ignição.

Sempre use óculos protetores e calcados de segurança.

Remova todos os anéis dos dedos antes de fazer a manutenção do equipamento.

Libere toda a pressão dos sistemas de ar, óleo ou água antes de desconectar ou remover qualquer
linha, conexão ou peças relacionadas.

Esteja alerta para possível pressão ao desconectar qualquer dispositivo de um sistema que utiliza
pressão.

Sempre confirme se todos os componentes e implementos levantados estão bloqueados


corretamente.

Seja cuidadoso ao remover placas de tampas. Afrouxe gradualmente os dois últimos parafusos ou
porcas localizados em extremidades opostas da tampa ou do dispositivo.

Evite fazer manutenção em equipamentos com o motor ligado. Se for absolutamente necessário
executar verificações com o motor ligado, sempre utilize duas pessoas: uma para operar os controles
e outra para trabalhar onde o operador possa vê-la. A transmissão hidrostática deve estar no neutro
e o sistema de freios e todas as travas de segurança pertinentes devem estar preparadas.

1.2. Cuidados Durante Manutenção

Ao remover uma mangueira ou condutor, durante a manutenção mantenha a mesma com suas
extremidades tampadas, para evitar contaminação do seu interior.

Todos os componentes devem estar protegidos e isolados, e deverá ser mantida essa condição até o
momento da montagem final. Qualquer impureza que venha a contaminar o circuito hidráulico ou
pneumático resultará em prejuízos ao sistema.

Deve ser dada atenção especial à limpeza interna de mangueiras para que sejam removidos todos
os indícios de contaminantes, como os cavacos formados após operação de corte e prensagem
destas.

Antes de abastecer o reservatório hidráulico, limpar externamente o mesmo e certificar-se de que o


mesmo está limpo internamente. Para abastecer, utilizar sempre óleo filtrado, pois mesmo um fluido
hidráulico novo o índice de contaminação está acima do recomendado para o sistema hidráulico da
UP2530 operar.

8
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

As bombas de deslocamento variável devem ter a sua carcaça preenchida com óleo através das
tomadas de dreno, sucção ou do orifício próprio para enchimento existente em alguns modelos.

Durante a manutenção em mangueiras ou condutores, caso seja necessário a substituição deste,


remova o antigo e instale o novo no mesmo local que esteja instalado o antigo.

Após a manutenção ou substituição de mangueiras ou condutores é necessário que estes seja fixado
nas mesmas posições qual estava, ou de tal forma para evitar danos por vibrações, esmagamento
em articulações ou por partes moveis como polias e cardam.

9
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

2. MOTOR DIESEL

2.1. Especificações Uniport 2530

Modelo Cummins QSB 4.5

Diâmetro e curso dos cilindros 107 x 124 mm


Potência 200 CV
Cilindrada 4,5 l
Ordem ignição 1-3-4-2
Admissão.............0,25 mm
Folga de válvulas
Escape................ 0,50 mm
Peso 374 kg

2.2. Especificações Uniport 3030/4530

Modelo Cummins QSB 6.7

Diâmetro e curso dos cilindros 107 x 124 mm


Potência 243 CV
Cilindrada 6,7 l
Ordem ignição 1-5-3-6-2-4
Admissão.............0,25 mm
Folga de válvulas
Escape................ 0,50 mm
Peso 485 kg

10
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

2.3. Circuito de Combustível

2.3.1. Circuito de Controle Uniport 2530

F1

2.3.2. Circuito de Combustível Uniport 2530

F2

11
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

2.3.3. Circuito de Controle UP3030/4530

F3

2.3.4. Circuito de Combustível Uniport 3030/4530

F4
12
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

2.3.5. Reservatório de Combustível

Reabastecer o reservatório no final de cada


jornada, evitando assim condensação do vapor
formando água no interior do reservatório.

Capacidade 275 l.

F5

2.3.6. Diesel Recomendado

O motor diesel utilizado no Uniport está homologado pelo fabricante para adição de até 20% de
biodiesel (B20).

Diesel recomendado S1800 ou inferior.

2.3.7. Filtro Sedimentador de Combustível PRO DP 240

Realizar drenagem na entrega técnica ou pré-


entrega.

Drenagem da água diariamente (A);

A troca do elemento deverá ocorrer quando o


nível do combustível atingir marca indicada na
imagem F 7 (4), marca “filter change”;

A
F6

F7

13
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

2.3.8. Troca Filtro Sedimentador de Combustível PRO DP 240

1) Solte o parafuso de dreno e recolha o óleo diesel do


filtro (A);

2) Com auxílio de uma chave apropriada (B) solte a


porca de fixação da tampa do filtro (D) e remova a
tampa do filtro(C);

3) Substitua o elemento filtrante usado pelo novo (E),


substituindo também os 3 anéis existentes;

4) Coloque a tampa dando um leve aperto (D) com a


chave (B);

5) Aperte o parafuso de dreno (A);

6) Retire a tampa de abastecimento do filtro (F) e


abasteça-o com diesel, coloque a tampa de F8
abastecimento no filtro e dê a partida no motor;

7) Acelere o motor e afrouxe a tampa de abastecimento,


para que o nível do óleo abaixe, após isso aperte a
tampa de abastecimento, para evitar entrada de ar no
sistema.

2.3.9. Bomba de Transferência – Engrenagens

A) A bomba de transferência, que é


acionada por engrenagem, é
montada em conjunto com a
bomba de alta pressão.
A

F9

F 10
14
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

2.3.10. Diagnostico de Funcionamento da Bomba de Transferência (Engrenagens)

Para verificar o correto funcionamento da bomba, iremos medir pressão do sistema de alimentação.

1) Instale um manômetro na entrada do filtro de


combustível do motor diesel;

2) De partida no motor diesel;

Faixa de pressão do combustível na entrada do


filtro do motor (motor girando): 44 a 160 psi.

Faixa de pressão do combustível na entrada do


filtro do motor (motor funcionando): 73 a 189 psi.

Atenção: Durante a partida nas situações onde o A


motor diesel gira mais não pega, de partida por no
máximo 10 segundos e aguarde por 30 segundos
entre uma partida e outra.

Nota: Caso a pressão esteja abaixo da F 11


especificada, verifique se não há entrada de ar no
sistema ou obstrução no filtro sedimentador.

2.3.11. Diagnostico de Entrada de Ar no Sistema

1) Instale a ferramenta de serviços (mangueira transparente), entre o filtro sedimentador e a bomba


de transferência (engrenagens);

2) Funcione o motor diesel em marcha lenta e verifique se há formação de bolhas de ar na


mangueira transparente;

3) Se o ar continuar a fazer bolhas através da mangueira transparente durante vários minutos,


então existe alguma entrada de ar no sistema, verifique todas as conexões entre o pescador do
reservatório de combustível até a entrada da bomba de transferência (engrenagens).

2.3.12. Filtro de Combustível do Motor

Troca a cada 250 h;

Utilizar sempre filtro original.

1) Para troca remova o mesmo utilizando uma chave


para filtros;

2) Para instalação do novo filtro, aplique uma fina


camada de óleo lubrificante na junta do filtro e instale
o mesmo;

Atenção: O filtro de combustível do motor deve ser


instalado sempre seco, para evitar contaminação do
sistema do de injeção de combustível.

F 12
15
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

3) Após instalação do filtro, encha o filtro sedimentador


com combustível limpo;

4) De partida no motor, a sangria ocorrerá


automaticamente.

Atenção: Não afrouxe qualquer tubulação dos


injetores (A), para realizar a sangria do sistema, isto
pode causar serias injurias a pessoa que estiver A
próxima, pois a pressão do sistema de injeção pode
alcançar 1850 bar (27.750 psi).
F 13

2.3.13. Medição de Saturação do Filtro de Combustível do Motor

Para verificar que o filtro de combustível não esteja saturado (obstruído), iremos medir pressão entra
a diferença de pressão entre a entrada do filtro e a saída.

1) Instale um manômetro na entrada do filtro de


combustível do motor diesel;

2) De partida no motor diesel;

Faixa de pressão do combustível na entrada do


filtro do motor (motor funcionando): 73 a 189 psi.

Atenção: Durante a partida nas situações onde o


motor diesel gira mais não pega, de partida por no
máximo 10 segundos e aguarde por 30 segundos
entre um partida e outra. A
B
3) Desligue o motor diesel;

4) Instale o manômetro na saída do filtro;


F 14
5) De partida no motor diesel;

Queda máxima de pressão no filtro (comparando entrada e saída): 29 psi.

Nota: Caso a pressão esteja abaixo da especificada, verifique substitua o filtro do motor diesel.

16
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

2.3.14. Bomba de Alta Pressão

A) Bomba de alta pressão, a bomba gira a


1,33 vezes a velocidade do motor e
não precisa estar sincronizada com o
mesmo.
A
O combustível alimentado desde o
cabeçote da bomba passa para a válvula
de retorno de excesso de combustível (B).

F 15

F 16

17
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

2.3.15. Diagnostico de Funcionamento da Bomba de Alta Pressão

Para verificar o correto funcionamento da bomba de alta pressão, teremos que medir o volume de
combustível em sua linha de dreno.

1) Instale a ferramenta de serviço em sua


linha de dreno;

2) Funcione o motor diesel em marcha Lenta


e meça o volume na linha de dreno; B

Valor de dreno da bomba combustível (motor


700 rpm sem carga): 700 ml/minuto.

3) Caso o volume esteja acima do A


recomendado, remova e analise a válvula
EFC (A) e a válvula de retorno de excesso
de combustível (B). Se ambas as válvulas
estiverem funcionando corretamente,
substitua a bomba de combustível. F 17

Nota: Caso exista alguma falha sendo exibida


no monitor do Uniport, relacionada ao sistema
elétrico do motor diesel, repare o mesmo
antes, para isso consulte o manual de
servicos elétricos.

2.3.16. Diagnostico da Válvula de Combustível EFC

1) Após aplicação dos procedimentos: 2.3.10 Diagnostico de Funcionamento da Bomba de


Transferência (Engrenagens) (15), 2.3.11 Diagnostico de Entrada de Ar no Sistema (15), 2.3.13
Medição de Saturação do Filtro de Combustível do Motor (16) e 2.3.15 Diagnostico de
Funcionamento da Bomba de Alta Pressão(18);

2) Desligue o motor diesel;

3) Remova a válvula de combustível EFC;

4) Inspecione a válvula verificando quanto a


oxidação, avarias, trincas, empenamento
e etc., caso seja encontrado qualquer
dano substitua a válvula;

Nota: Caso exista alguma falha sendo exibida


no monitor do Uniport, relacionada ao sistema
elétrico do motor diesel, repare o mesmo
antes, para isso consulte o manual de
servicos elétricos. F 18

5) Lubrifique o novo anel 'O' com óleo limpo


de motor antes de instalá-lo;

18
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

6) Instale o atuador eletrônico de controle de


combustível e os parafusos e aperte-os
em duas etapas;

3 n.m [27 in-lb]

7 n.m [62 in-lb]

Atenção: Certifique-se de que o flange do


atuador eletrônico de controle de combustível
esteja nivelado com a superfície de
montagem da bomba de combustível.

2.3.17. Válvula de Retono do Excesso de Combustível – Bomba de Alta

1) Após aplicação dos procedimentos: 2.3.10 Diagnostico de Funcionamento da Bomba de


Transferência (Engrenagens) (15), 2.3.11 Diagnostico de Entrada de Ar no Sistema (15), 2.3.13
Medição de Saturação do Filtro de Combustível do Motor (16); 2.3.15 Diagnostico de
Funcionamento da Bomba de Alta Pressão(18) e 2.3.16 Diagnostico da Válvula de Combustível
EFC (18).

2) Desligue o motor diesel;

3) Remova a válvula de retorno de excesso


de combustível (A);
A
4) Inspecione a válvula verificando quanto a
oxidação, avarias, trincas, empenamento
e etc., caso seja encontrado qualquer
dano substitua a válvula;

Nota: Caso exista alguma falha sendo exibida


no monitor do Uniport, relacionada ao sistema
elétrico do motor diesel, repare o mesmo
antes, para isso consulte o manual de
servicos elétricos. F 19

5) Instale a válvula.

19
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

2.3.18. Remoção e Instalação da Bomba de Alta Pressão

1) Remova as três porcas flangeadas de


montagem da bomba de combustível;

2) Inspecione a área do anel 'O' de vedação


quanto a danos. Limpe e repare quaisquer
superfícies com rebarbas;

3) Instale as porcas de montagem da bomba


de combustível e aperte.

Valor de Torque: 25 n.m [221 in-lb]

Nota: A sincronização da bomba de alta


pressão com a árvore de manivelas não é
F 20
necessária.

2.3.19. Commom Rail

O sistema de combustível recebe o seu


nome da calha de fornecimento (Common
Rail) que alimenta todos os cilindros.

Atenção: Nunca executar sangria no


Commom Rail ou bicos injetores.
F 21
Esta calha, conhecida como calha de
combustível, armazena o combustível
evitando assim flutuações de pressão.
Para conseguir isto, a calha de
combustível utiliza a elasticidade do
volume do combustível contido no seu
interior para amortecer os picos de
pressão.

F 22

20
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

2.3.20. Diagnostico da Válvula de Segurança do Commom Rail

Verifique se há vazamentos na válvula de alívio da pressão do combustível na common rail.

Antes de aplicar este procedimento verifique o correto funcionamento da válvula de combustível e


sensor de pressão.

Nota: Caso exista alguma falha sendo exibida no monitor do Uniport, relacionada ao sistema elétrico
do motor diesel, repare o mesmo antes, para isso consulte o manual de servicos elétricos.

1) Desligue o motor diesel;

2) Desconecte a conexão banjo de dreno


de combustível (A) da válvula de
segurança;

3) Instale conexões de teste para medir o


retorno de combustível da válvula de A
alívio da pressão na common rail;

4) De partida no motor diesel e verifique se


há algum vazamento de combustível,
pela válvula de segurança;

Valor de dreno: não dever ser coletado


F 23
combustível nesta situação.

5) Instale a linha de dreno de combustível.

2.3.21. Injetor de Combustível

Teoria da Operação do Injetor

O solenóide do injetor não é energizado. A


mola do solenóide mantém o solenóide na
posição fechada

É exercida a mesma pressão de combustível


no êmbolo (1) e na área do flange (2) da
agulha

A área superficial maior do êmbolo (1) resulta


em uma força hidráulica adicional que
mantém o injetor na posição fechada

F 24

21
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

Quando o ECM comanda a alimentação de


combustível para um cilindro, é aplicada uma
tensão no solenóide do injetor

Isso cria uma força eletromagnética maior


que a força da mola

Essa força move o núcleo de metal do


solenóide para cima

À medida que o solenóide se move, é aberto


um caminho de dreno de vazamento no
injetor de combustível

Com isso, o flange da agulha do injetor


recebe uma força hidráulica maior que a do
êmbolo (devido ao caminho de dreno de
vazamento)

Isso permite que a agulha seja deslocada da


posição fechada

O combustível é então injetado no cilindro


através dos bicos injetores

F 25

Quando o combustível não é mais necessário,


o ECM desenergiza o solenóide do injetor

A força eletromagnética é removida


permitindo que a mola force o solenóide para
a posição fechada

Quando o solenóide está na posição


fechada, o caminho de dreno de vazamento é
removido

Com o caminho de dreno de vazamento


removido, a área superficial maior do êmbolo
causa o reposicionamento do êmbolo/agulha
e o fim da injeção de combustível
F 26

22
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

Novamente é exercida uma mesma pressão


de combustível no êmbolo (1) e no flange da
agulha (2)

A área superficial maior do êmbolo (1) resulta


em uma força hidráulica adicional que
mantém o injetor na posição fechada até o
ECM determinar quando o combustível é
novamente necessário

F 27
A limpeza do sistema de combustível é muito
importante para sistemas de common rail de
alta pressão

Os contaminantes podem se alojar nas


pequenas passagens do injetor impedindo o
fluxo de combustível em situações críticas

Se as partículas contaminantes se alojarem


na passagem para a área do êmbolo, o injetor
permanecerá na posição aberta

Com o injetor preso na posição aberta, o


motor poderá ser danificado devido à
alimentação não controlada de combustível
para o cilindro

F 28

2.3.22. Diagnóstico de Funcionamento dos Injetor de Combustível

Verifique se há vazamento excessivo de combustível nos injetores e conectores de alta pressão.

1) Desconecte a linha de dreno de combustível


dos injetores (A), localizada na parte traseira do
cabeçote dos cilindros e conecte um adaptador
do coletar o combustível;
A
Nota: A conexão para coleta de dreno de
combustível deve ser instalada após a válvula de
retenção de dreno dos injetores.

2) De partida no motor diesel;

3) Meça a quantidade de combustível;


F 29
Valor de dreno dos injetores (motor a 700 rpm sem
carga): 25 ml/minuto (cada injetor).

23
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

4) Se o fluxo de combustível for maior que a


especificação, será necessário fazer o teste de
isolamento dos injetores descrito abaixo;

5) Instale a conexão de dreno de combustível.

2.3.23. Válvula de Retenção de Dreno dos Injetores

A válvula de retenção da linha de dreno está


instalada localizada na parte traseira do
cabeçote dos cilindros no acoplamento do
cabeçote. Esta válvula de retenção mantém
uma pressão de 2,7 psi sobre os injetores.

F 30

2.3.24. Desaereção do Sistema de Combustível (Sangria)

Em caso de termino do combustível, para facilitar


eliminação do ar do sistema de injeção (sangria) proceda:

1) Abasteça o reservatório de combustível;

2) Encha o filtro sedimentador, através da tampa de


abastecimento,

Nota: Para facilitar a sucção do combustível, mantenha o


sedimentador sem a tampa;
A
3) Retire a mangueira de saída do filtro de combustível
do motor (A);

4) De partida no motor, deixe o mesmo girar por


algumas por no máximo 10 segundos;
F 31
5) Encha o filtro sedimentador novamente e de partida
no motor, este procedimento devera ser feito duas a
três vezes até começar a sair óleo diesel pela saída
do filtro do motor;

6) Instale a mangueira no filtro e de partida no motor,


qual devera funcionar após algumas voltas, neste
momento instale a tampa do sedimentador mas não
aperte a mesma;

24
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

7) Assim que o motor diesel pegar aperte rapidamente a


tampa do sedimentador para evitar nova entrada de
ar no sistema;

Atenção: Durante a partida nas situações onde o motor diesel gira mais não pega, de partida por no
máximo 10 segundos e aguarde por 30 segundos entre um partida e outra.

Atenção: Nunca encha o filtro de combustível do motor, este procedimento pode causar sérios
danos ao sistema de injeção.

Nota: Não é necessário purgar o ar do sistema de combustível de alta pressão antes de ligar o
motor. O giro do motor irá escorvar o sistema de combustível.

2.3.25. Especificações do Sistema de Combustível

Restrição máxima na entrada de combustível 50,7 kpa

Pressão na Common Rail 250 a 1600 bar (3626 a 23.206 psi)


Faixa de pressão do combustível na entrada do filtro do
44 a 160 psi
motor (motor girando)
Faixa de pressão do combustível na entrada do filtro do
73 a 189 psi
motor (motor funcionando)
Queda máxima de pressão no filtro (comparando entrada
29 psi
e saída)
Restrição máxima na linha dreno de combustível 2,7 psi

Temperatura máxima de entrada do combustível 70° C

Valor de dreno dos injetores (motor a 700 rpm sem carga) 25 ml/minuto
Valor de dreno da bomba combustível (motor 700 rpm
700 ml/minuto
sem carga)

2.3.26. Informações de Consumo de Combustível Uniport 2530

Nesta função é possível visualizar algumas informações do motor diesel.

1) Na Tela Principal de Operação pressione


o ícone ferramentas do sistema

2) Pressione calibração

3) Pressione veiculo

4) Pressione motor diesel

F 32

25
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

5) Pressione consumo de combustível

F 33
6) Nesta tela serão exibidas informações
de consumo de combustível;

- Horímetro parcial: numero de horas


trabalhadas.

- Média: consumo de combustível.

- Instantâneo: consumo de combustível


naquele exato momento.

- Trip: volume de combustível consumido.

- Aplicação: consumo de combustível F 34


durante o trabalho apenas.

- Média de aplicação: consumo combustível


durante o trabalho apenas.

Algumas informações é possível zerar para isso


pressione o ícone reset por alguns segundos

7) Processo finalizado.

8) Para retorna a Tela Principal de


Operação, pressione o ícone retornar um
nível ou pressione a tecla retornar

26
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

2.4. Circuito de Ar e Gases

2.4.1. Fluxo de Admissão

1 - Entrada do ar de admissão para o turbocompressor


2 - Ar do turbocompressor para
o arrefecedor ar-ar
3 - Arrefecedor ar-ar
4 - Coletor de admissão (parte
integral do cabeçote dos
cilindros)
5 - Válvula de admissão.

F 35

27
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

2.4.2. Fluxo Escape

1- Válvula de escape
2- Coletor de escape
3- Turbocompressor
4- Saída do escape do
turbocompressor

F 36

2.4.3. Fluxo Ar Comprimido

1 - Entrada de ar
2 - Saída de ar
3 - Entrada de líquido de
arrefecimento
4 - Saída de líquido de arrefecimento
5 - Entrada de óleo lubrificante
(interna à carcaça das
engrenagens)
6 - Saída de óleo lubrificante (interna
à carcaça das engrenagens)

F 37

2.4.4. Turbina com WasteGate

Rotação Mínima 40.000 a 60.000 rpm

Rotação Máxima 120.000 rpm

F 38

28
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

2.4.5. Diagnostico de Funcionamento da Turbina

1) Remova do turbocompressor o tubo de


entrada e a conexão de entrada de ar;

2) Inspecione as pás do rotor do compressor


do turbocompressor quanto a danos;

3) Substitua o turbocompressor se estiver


danificado;

4) Inspecione toda tubulação de entrada de


ar;

F 39

5) Verificação da Wastegate inspecione o


pino da alavanca (A);

6) Substitua o turbocompressor se o pino da


A
alavanca estiver torto ou desgastado
excessivamente;

F 40

7) Verifique se o rotor do compressor


apresenta sinais de contato com a
carcaça do compressor. Substitua o
turbocompressor se existirem
evidências de contato;

8) Inspecione a admissão e a válvula


de descarga do compressor do
turbocompressor quanto à presença
de óleo. Se houver presença de óleo
na admissão do compressor e na F 41
válvula de descarga, substitua o
turbocompressor;

29
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

Nota: Se o motor apresentar falha do


turbocompressor ou qualquer outra
situação em que o óleo entre no sistema
do arrefecedor ar-ar, o sistema do
arrefecedor ar-ar deve ser inspecionado
e limpo.

F 42

2.4.6. Diagnostico de Funcionamento do Radiador de Ar-Ar – InterCooler

1) Inspecione o arrefecedor ar-ar quanto a


trincas, furos e danos;

2) Inspecione os tubos, as aletas e as


soldas quanto a partes rasgadas,
quebradas ou outros danos;

3) Se qualquer dano resultar em falha do


arrefecedor ar-ar na verificação de
vazamento de ar, o arrefecedor ar-ar
deve ser substituído;

4) Inspecione a tubulação do arrefecedor F 43


ar-ar quanto a trincas e danos;

5) Para verificar se existem trincas nos


tubos ou no cabeçote do arrefecedor ar-
ar, remova as mangueiras de entrada e
de saída do arrefecedor ar-ar;

6) Instale uma tampa no lado da saída


do arrefecedor. Instale no outro lado
um tampão com o medidor de
pressão e uma linha de alimentação
de ar comprimido regulada com uma
válvula de corte no lado de entrada
do arrefecedor;

7) Aplique ar comprimido no
arrefecedor até que a pressão de ar
atinja um valor constante de 30 psi;

8) Desligue o fluxo de ar para o F 44


arrefecedor e acione um cronômetro
ao mesmo tempo. Anote o
vazamento depois de 15 segundos;

30
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

9) Se a queda de pressão for de7 psi ou menos em 15 segundos, o arrefecedor está operacional;

10) Se a queda de pressão for maior que 7 psi em 15 segundos, verifique novamente todas as
conexões;

11) Se a queda de pressão for maior que 7 psi em 15 segundos, o arrefecedor ar-ar deve ser
substituído.

2.4.7. Filtro de Ar

Efetuar substituição do elemento filtrante


primário (B) e secundário (A) quando
aparecer no monitor OM4200 a mensagem
“FILTRO DO MOTOR OBSTRUÍDO”;

Os elementos filtrantes devem ser


substituídos e nunca limpos a fim de ser
reutilizado;

F 45

F 46

31
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

2.5. Circuito de Arrefecimento

2.5.1. Fluxo Arrefecimento Motor Diesel

F 47

1- Entrada de líquido de arrefecimento


2- Rotor da bomba
3- Fluxo de líquido de arrefecimento do motor após o arrefecedor de óleo lubrificante
4- Fluxo de líquido de arrefecimento do motor após os cilindros

32
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

5- Fluxo de líquido de arrefecimento, do bloco dos cilindros para o cabeçote dos cilindros
6- Fluxo do líquido de arrefecimento do motor entre os cilindros
7- Fluxo de líquido de arrefecimento para a carcaça do termostato
8- Termostato aberto – passagem de desvio fechada
9- Fluxo de líquido de arrefecimento de volta para o radiador
10 - Termostato fechado – passagem de desvio aberta
11 - Desvio de líquido de arrefecimento no cabeçote dos cilindros
12 - Fluxo de líquido de arrefecimento para a entrada da bomba d'água.

2.5.2. Radiador/ Reservatório

Verificar nível na entrega técnica ou pré-


entrega.

Verificar nível do fluido diariamente.

Utilize solução com Fleetguard Compleat + água, de


acordo com tabela especificada, não utilize somente
água;

Limpar tela de proteção e radiadores diariamente ou


quando necessário.
F 48
Substitua a solução do radiador a cada 800 hs;

1) Para drenar a solução remova a mangueira (A);

F 49

2.5.3. Bomba D’ Água

A) Localização da Bomba de água.

F 50
33
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

2.5.4. Remoção e Instalação da Bomba D’ Água

1) Remova os parafusos de
montagem da bomba de água;

2) Remova a bomba d'água;

3) Remova e descarte o anel 'O'


de vedação;

4) Inspecione o rotor quanto a


trincas, pás faltando,
deslizamento sobre o eixo e
outros tipos de danos.

5) Substitua a bomba d'água se F 51


houver danos;

6) Instale um novo anel de


vedação na ranhura da bomba
d'água;

7) Instale a bomba d'água e os


parafusos de montagem.

8) Aperte os parafusos.

Valor de Torque:

Grau 9,8: 24 n.m [212 in-lb]

Valor de Torque:

Grau 10,9: 30 n.m [22 ft-lb]

2.5.5. Válvula Termostática

Válvula termostática, localizada na parte mais alta


do cabeçote.

F 52

34
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

2.5.6. Remoção, Instalação e Teste da Válvula Termostática

1) Remova os parafusos da conexão de


saída de água;

2) Remova a conexão de saída de água;

3) Remova a válvula termostática;

F 53

4) Mergulhe a válvula em um recipiente com água,


aqueça a mesma a uma temperatura próximo
de 100° C, utilizando um termômetro monitore a
temperatura durante o processo de
aquecimento;

F 54

5) Temperatura de Abertura Inicial 86 Celsius


totalmente aberta com 97° Celsius;

6) Caso a válvula não abrir isso indica falha


de funcionamento.

F 55

35
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

7) Inspecione a válvula termostática


quanto a trincas, rasgos, danos e sede
faltando.

8) Remova e descarte a junta;

9) Instale a válvula termostática na carcaça


do termostato;

10) Instale a conexão de saída de água e os parafusos de montagem;

11) Aperte os parafusos.

Valor de Torque: 10 n.m [89 in-lb].

2.5.7. Remoção e Instalação da Correia do Ventilador

1) “Utilizando uma chave tipo soquete


de 1/2”, gire o tensionador para
aliviar a tensão na correia e
remover;

F 56

2) Instale a nova correio, de


acordo com a figura F 57;

3) “Utilizando uma chave tipo


soquete de 1/2”, gire o
tensionador, deixando a polia
da bomba a polia da bomba
d'água por ultimo.

4) Processo finalizado.

F 57

36
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

2.5.8. Kit Polia 1,35:1 Uniport 3030/4530

Esse KIT é recomendado para as máquinas Uniport 3030/4530 que trabalham em terreno subsolado
ou muito arenoso.

Kit Peças

Item Material Descrição Documento


1 1223094 POLIA 129 8 PK ACO 10000075177
2 1223095 CORREIA TRAPEZ 8PK 1732 10000075178
3 1223097 KIT POLIA E CORREIA - RELAÇÃO 1,35:1 10000075183

F 58

1) Esperar o motor esfriar;

2) Desapertar os 6 parafusos (1171298) do ventilador (1184105), apenas retirando o torque, sem


retirar os parafusos;

3) Desapertar os 4 parafusos (1172897) do suporte do ventilador (1176961), apenas retirando o


torque, sem retirar os parafusos;

4) Desapertar o esticador do compressor (1176729), a fim de afrouxar a correia do compressor


(1182978)

5) Soltar os parafusos (903252 e 764159) e as porcas (2X 158402) de montagem do compressor


(1171946), e retirá-lo do módulo;

6) Retirar os 6 parafusos (1171298), e desmontar o ventilador (1184105);

7) Retirar a correia do compressor (1182978);

37
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

8) Afrouxar a correia do alternador, pelo tensionador da correia (1194967);

9) Com a correia afrouxada, retirar os 4 parafusos (1172897), desmontando o suporte do ventilador


(1176961), a polia do compressor, a polia do ventilador (material 1) e a correia (material 2)

10) Substituir a polia do ventilador (material 1) e a correia (material 2) pelos itens novos;

11) Montar novamente todos os componentes, de acordo com os torques especificados. Atentar ao
posicionamento correto do ventilador;

12) Procedimento de montagem


do ventilador (sequência de
montagem e torques
aplicados).

2.5.9. Especificações do Sistema de Arrefecimento Uniport 2530

Capacidade de liquido de arrefecimento do motor/


--
total do sistema
Faixa padrão de modulação da válvula termostática 88 a 97° C

Temperatura máxima permitida de funcionamento 107° C


Temperatura mínima recomendada de
71° C
funcionamento
Pressão mínima recomendada da tampa do
15 psi
radiador

38
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

2.5.10. Especificações do Sistema de Arrefecimento Uniport 3030/4530

Capacidade de liquido de arrefecimento do motor/ total do sistema 10 l / 26,3 l

Faixa padrão de modulação da válvula termostática 88 a 97° C

Temperatura máxima permitida de funcionamento 107° C

Temperatura mínima recomendada de funcionamento 71° C

Pressão mínima recomendada da tampa do radiador 15 psi

2.6. Sistema de Lubrificação

2.6.1. Fluxo do Arrefecedor de Óleo Lubrificante

F 59

1- Bomba de óleo lubrificante


2- Da bomba de óleo lubrificante
3- Válvula reguladora de pressão fechada
4- Válvula reguladora de pressão aberta
5- Para o arrefecedor de óleo lubrificante
6- Para o cárter de óleo lubrificante
7- Arrefecedor do óleo lubrificante
8- Válvula de desvio do filtro
9- Válvula de desvio do filtro fechada
10 - Válvula de desvio do filtro aberta
11 - Para o filtro de óleo lubrificante
12 - Filtro de óleo lubrificante de fluxo total
13 - Do filtro de óleo lubrificante
14 - Galeria principal de óleo lubrificante.

39
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

2.6.2. Lubrificação do Turbocompressor

1 - Alimentação de óleo
lubrificante do
turbocompressor
2 - Dreno de óleo lubrificante do
turbocompressor.

F 60

2.6.3. Lubrificação dos Componentes de Força

F 61

1- Do arrefecedor de óleo lubrificante


2- Galeria principal de óleo lubrificante
3- Para o trem de válvulas
4- Da galeria principal de óleo lubrificante
5- Para o pulverizador de arrefecimento do pistão
6- Para o eixo comando de válvulas
7- Munhão principal da árvore de manivelas
8- Alimentação de óleo para os casquilhos das bielas
9- Para o pulverizador de arrefecimento do pistão
10 - Para a lubrificação interna do compressor de ar.

40
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

2.6.4. Lubrificação dos Componentes do Cabeçote

1- Galeria principal de óleo lubrificante


2- Suporte do balanceiro
3- Abertura de transferência
4- Eixo do balanceiro
5- Furo do balanceiro
6- Balanceiro.

Componentes do Cabeçote

A partir do bloco dos cilindros, os furos


continuam no cabeçote dos cilindros
para um furo no pedestal do balanceiro.
Furos internos no pedestal fornecem
óleo lubrificante para o eixo dos
balanceiros, soquete da vareta F 62
impulsora e pastilha da cruzeta. O óleo
residual do cabeçote lubrifica o eixo
comando de válvulas e os tuchos.

2.6.5. Lubrificação para o Acionamento de Acessórios

1 - Alimentação de óleo para o


acionamento de acessórios.
2 - Alimentação de óleo procedente do
bloco.

Nota: Retorno do óleo para o cárter


através da carcaça das engrenagens
acionamento de acessórios (Somente
Motores com Trem de Engrenagens
Traseiro)

A partir da galeria principal de óleo, o óleo


é fornecido para um furo na carcaça das
engrenagens traseiras que alimenta o
acionamento de acessórios. O óleo que F 63

retorna do acionamento de acessórios é


drenado para o cárter através da carcaça
das engrenagens traseiras.

41
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

2.6.6. Troca Óleo e Filtro Lubrificante

Verificar nível na entrega técnica ou pré-


entrega.

Verificação de nível do óleo diária;

Todas as trocas serão realizadas com 250 hs,


ou quando aparecer a mensagem no monitor
OM4200 (A);

F 64

1) Para troca do lubrificante funcione o motor até o


mesmo atingir uma temperatura de 60 °C, após
isso desligue o motor e remova o bujão do
carter (B), após drenagem monte o bujão no
lugar;
A
2) Remova o filtro (A) utilizando uma chave
especial para filtros;

3) Antes da montagem do filtro, lubrifique a junta e


encha o mesmo com óleo especificado;
F 65
4) Óleo especificado SAE 15W40 API CH-4; B

5) Quantidade de óleo Mínimo: 11,00 litros;


C MÁX. D MÍN.
6) Na troca sempre completar até o nível máximo
(C);

7) Somente completar nível caso esteja no


mínimo (D);

Importante: Nunca misture óleo de marcas


diferentes, pois os aditivos existentes nos óleos
F 66
podem reagir alterando as características do
mesmo.

8) Após a troca do óleo, acesse no monitor


OM4200 e confirme a troca (E).

Para acessar está tela partindo da tela


principal de operação: pressione →
→ → →

F 67
E
42
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

9) Chave para Troca de Filtro Lubrificante e Bujão do Carter:

2.6.7. Especificações do Sistema de Lubrificação Uniport 2530

Faixa de pressão marcha lenta (mínima permitida) 10 psi


Faixa de pressão na rotação nominal (mínima permitida) 30 psi

Faixa de pressão de abertura da válvula reguladora de pressão 75 psi

Pressão diferencial do filtro de óleo para abrir desvio 50 psi

Capacidade do filtro de óleo lubrificante 0,95 litros

Capacidade do cárter 11,0 litros

Total do sistema 13,0 litros

Do nível alto ao baixo (na vareta medidora do nível de óleo) 1,9 litros

2.6.8. Especificações do Sistema de Lubrificação Uniport 3030/4530

Faixa de pressão marcha lenta (mínima permitida) 10 psi

Faixa de pressão na rotação nominal (mínima permitida) 30 psi

Faixa de pressão de abertura da válvula reguladora de pressão 75 psi

Pressão diferencial do filtro de óleo para abrir desvio 50 psi

Capacidade do filtro de óleo lubrificante 0,95 l

Capacidade do cárter 16,1 l

Total do sistema 19,7 l

Do nível alto ao baixo (na vareta medidora do nível de óleo) 2,8 l

43
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

2.7. Mensagens Erro Motor Diesel

Durante a operação com o Uniport, caso


apareça alguma mensagem de erro, pare o
equipamento imediatamente e verifique a
causa da falha;

Para identificar o motivo da falha, consulte


o manual de serviços elétricos.

Atenção: caso apareça alguma


mensagem de erro e o operador não
consiga identificar o motivo da falha,
F 68
desligue o motor diesel e consulte a
Assistencia Técnica Jacto.

44
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

3. REDUTOR PLANETÁRIO

3.1. Especificações Uniport 2530/3030

Redutores Dianteiros: CW12E51HLA018

Redutores Traseiros: CW12E54HLB022

3.2. Especificações Uniport 4530

Redutores Dianteiros: CW12_24


F 69
Redutores Traseiros: CW18_24

3.3. Manutenção Periódica do Redutor Planetário

Verificar o nível na entrega técnica ou pré entrega.

Verificar nível de óleo a cada 50 hs ou semanal.

A primeira troca de óleo deve ser feita com 50 hs;


A
Demais trocas a cada 1000 hs;

Óleo especificado SAE 85 W – 140 ou EP90 GL5;

Quantidade de óleo utilizada


aproximadamente 1,2 L

o Bujão de abastecimento;
B
o Bujão de nível (posição da imagem F 70) ;

o Bujão de drenagem.
C

F 70
3.4. Destravamento para Reboque do Redutor

Em caso de pane do motor diesel ou


falha no sistema hidráulico, para
rebocar o Uniport será necessário
destravar o redutor, para isso proceda;

1) Drene o óleo e remova a tampa do


redutor;

2) Remova a engrenagem de
acoplamento numero 9;

3) Monte a tampa e complete o nível


de óleo;

4) Reboque a Uniport utilizado um cambão. F 71

45
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

3.5. Manutenção Mecânica do Redutor Planetário

3.5.1. Teste de Freio

Para testar o freio, use um tomador de FERRAMENTA PARA TESTAR A ROTAÇÃO

pressão com rosca métrica de M12x1.5.


Instale uma bomba hidráulica manual
com manômetro no pórtico de entrada
de pressão do freio (1A).

Coloque a ferramenta para o TESTE DE


ROTAÇÃO (veja tabela nas páginas 48)
no acoplamento de entrada.

Aplique torque de 25 psi. Tente girar a


ferramenta e, ao mesmo tempo,
bombeie a bomba hidráulica manual e
aumente a pressão até que o freio seja
liberado. O freio é liberado quando for
possível girar o cubo do redutor.
F 72

Anote a pressão de alívio. Se o freio não for liberado dentro dos limites mostrados na tabela de freio
na página 46, verifique se o freio tem o número necessário de molas usando o PROCEDIMENTO DE
CHECAGEM DE MOLAS. Aumente a pressão até o máximo (veja tabela de freio na página 46) e
mantenha essa pressão por um minuto. Se o freio não vazar ou não perder a pressão, o redutor
passou no teste de freio. Se o freio perder pressão, tente consertar o vazamento seguindo o
procedimento para reparo descrito abaixo.

Com o freio ainda liberado, gire o cubo do redutor. Este deve girar livremente. Libere a pressão
lentamente enquanto estiver girando o redutor. Assim que toda pressão for liberada, o cubo redutor
não deve girar.

Anote a pressão em que o freio é bloqueado. Use um pano limpo para remover o excesso de fluído
ao redor do pórtico de entrada do freio e instale o bujão.

TABELA DO FREIO
o
5 DÍGITO NO
PRESSÃO
CÓDIGO DO NÚMERO NÚMERO PRESSÃO PRESSÃO PRESSÃO TORQUE
DE ALÍVIO
MODELO DA PEÇA DE DE ALÍVIO DE ALÍVIO MÁXIMA DO
TOTAL
(FREIO DE DO FREIO MOLAS MIN (psi) MAX (psi) (psi) FREIO
(psi)
ENTRADA) (in-lbs)
1 AM902446A 11 100 138 145 3000 3154
2 AM902446B 16 144 182 210 3000 5411
3 AM902446C 19 170 214 250 3000 6386
4 AM902446G 13 118 149 171 3000 4422
J AM902446A 11 102 129 145 3000 3110
K AM902446B 16 147 184 210 3000 4481
L AM902446C 19 174 217 250 3000 5288
M AM902776G 13 120 151 250 3000 3662
A 902315A 6 92 123 130 3000 2940
B 902315B 9 138 184 190 3000 4410
C 902315 11 168 225 230 3000 5390
G 902315C 7 107 143 150 3000 3430

46
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

3.5.2. Procedimento de Checagem de Molas

Insira os parafusos de travamento do pacote de


freio nos furos do êmbolo do freio. Aperte os
parafusos para garantir que o êmbolo do freio
permaneça alinhado enquanto é comprimido
para dentro da cavidade do freio.

Cuidadosamente retire o anel trava do conjunto


do freio. Lentamente retire os parafusos de
travamento do pacote do freio. Retire a tampa do
conjunto do freio e conte o número de molas no
freio. Se o número de molas corresponder ao
número na TABELA DE FREIO (pagina 46), vá
para o próximo passo. Se o número de molas
não corresponder ao número na TABELA DO
FREIO (pagina 46), instale o número correto de
molas.
VERIFIQUE O NÚMERO CORRETO DE
MOLAS DE ACORDO COM A TABELA
Instale a tampa usando os parafusos de travamento DE FREIO
F 73
do freio. Aperte os parafusos de modo a garantir
que a tampa permaneça alinhada enquanto é
comprimida para dentro da cavidade do freio.

Instale o anel trava do conjunto de freio no alojamento no cubo do redutor (1A) certificando-se que
está encaixado corretamente. Retire todos os parafusos remanescentes do êmbolo do freio e
descarte-os.

Atenção: Cuidado ao remover os parafusos, pois podem estar sob pressão da mola. certifique-se
que o anel trava está bem apertado antes de remover os parafusos.

Teste novamente o freio. Caso os valores de pressão de alívio e de travamento ainda não
corresponderem aos valores da tabela do freio, entre em contato com o departamento de serviços da
Oerlikon Fairfield.

3.5.3. Procedimento para Reparar Vazamento do Freio

Insira os parafusos de travamento do pacote do freio nos furos do êmbolo do freio. Aperte os
parafusos de modo a garantir que a tampa fique alinhada enquanto é comprimida para dentro da
cavidade do freio.

Cuidadosamente retire o anel trava do conjunto. Usando dois olhais rosqueados em furos opostos no
êmbolo do freio, remova o êmbolo do freio.

Verifique se os anéis O-rings, os anéis de suporte e a cavidade do freio estão danificados. Após
analisar esses componentes, monte o conjunto de freio de acordo com o procedimento de instalação
do freio descrito no capítulo sobre as instruções de montagem e refaça o teste de pressão
novamente. Se o freio ainda vazar, entre em contato com o departamento de serviço da Oerlikon
Fairfield.

Referência: Amostra de Modelo CW12_ _ _ _ X _ _ _ _. O ‘X’ corresponde à opção do freio (Código


do Modelo). Verifique outras opções de freio com a Oerlikon Fairfield.

Nota: Falha em realizar esse teste pode danificar as peças do freio.

47
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

3.5.4. Teste de Rotação e Vazamento

Os redutores Torque-Hub® devem ser


sempre testados para verificar rotação e
vazamentos antes da montagem (se
possível) e após a montagem para
garantir que engrenagens, rolamentos e
vedações estão funcionando FERRAMENTA PARA TESTAR A ROTAÇÃO
corretamente. As informações a seguir
descrevem resumidamente o que
verificar ao realizar esse teste.

O propósito do teste de rotação é


determinar se as engrenagens do
redutor estão girando de maneira
consistente, fácil e adequada. As
engrenagens devem poder girar quando
uma força constante for aplicada ao
verificador de rotação. Caso qualquer
travamento em qualquer ponto seja
percebido ao se girar o cubo do redutor,
inspecione os componentes do conjunto
F 74
rotativo do redutor. Não se preocupe se
as engrenagens parecerem girar com
dificuldade, o importante é que girem de
maneira consistente. Gire a caixa de
engrenagem no sentido horário e anti-
horário o mesmo número de vezes.

Código do Modelo Ferramenta para testar a rotação


CW12A11xx4 T188489
CW12A12xx4 T182776
CW12C11xxA T182969
CW12D1BxxD T188492
CW12D11xx4 T188489
CW12D11xx8 T179918
CW12D11xxA T182969
CW12D12xx4 T182776
CW12D14xxB T182776
CW12E11xxA T182969
CW12E11xx4 T188489
CW12E11xx8 T179918
CW12E12xx4 T182776
CW12E51xxA T182969
CW12E18xx4 T198122
CW12E5BxxD T188492
CW12E51xxA T182969
CW12E51xx8 T188489
CW12E54xxB T184035

48
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

3.5.5. Teste de Vazamento

O propósito de um teste de vazamento


é garantir que o redutor seja hermético.
Para fazer o teste de vazamento, use a
ferramenta da tabela abaixo. Caso a
ferramenta não esteja disponível, utilize
o próprio motor hidráulico com tampa.
Remova um dos bujões de
abastecimento do redutor da tampa
frontal do redutor e instale um pórtico
para aplicação de ar comprimido.
Aplique uma pressão de no máximo 10
FERRAMENTA PARA TESTAR
PSI DE DURANTE O TESTE DE VAZAMENTO
VAZAMENTO. Uma pressão mais alta
criará um efeito de vedação falso do
retentor do redutor. O redutor terá um
vazamento se a leitura em seu medidor
de pressão começar a cair depois que a
caixa de engrenagem foi pressurizada e
possa ser equilibrada. Vazamentos
ocorrerão muito provavelmente nos
bujões, no retentor de vedação ou onde
os anéis O-rings ou gaxetas estão
localizados. O local exato de um
vazamento pode geralmente ser
detectado aplicando-se um pouco de
água com sabão ao redor da vedação e
depois verificando se há bolhas de ar.
Se um vazamento for detectado em
uma vedação, realize a desmontagem F 75
do redutor e substitua todas das
vedações que foram removidas durante
o processo de desmontagem. Faça o
teste de vazamento a 10 psi por 20
minutos.

Código do Ferramenta para


Modelo testar vazamento
CW12Ax1xxx T184729
CW12Ax2xxx T180149
CW12Cx1xxx T184729
CW12DxBxxx T180149
CW12Dx1xxx T184729
CW12Dx2xxx T180149
CW12Dx4xxx T180149
CW12Ex1xxx T184729
CW12Ex2xxx T180149
CW12Ex4xxx T180149
CW12Ex7xxx T170238
CW12Ex8xxx T205708
CW12ExBxxx T181725

49
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

3.5.6. Apertando e Aplicando Torque aos Parafusos

Se uma chave de impacto pneumática for usada para apertar os parafusos, deve-se tomar muito
cuidado para não apertar os parafusos além de seus torques específicos. Os passos a seguir
descrevem como apertar e aplicar o torque aos parafusos ou parafusos de cabeça sextavada num
círculo de parafusos.

1) Aperte (mas não aplique torque) o parafuso PARAFUSO A


“A” até ficar justo;

2) Vá até o lado oposto do círculo de parafusos e


aperte o parafuso “B” até que fique igualmente
justo;

3) Repita esse procedimento alternado os


parafusos restantes do círculo;

4) Use um torquímetro para aplicar o torque PARAFUSO B

específico para o parafuso “A”;

5) Seguindo a mesma sequência acima, repita o


procedimento alternando os parafusos
restantes no círculo e aplique o mesmo torque
para os parafusos restantes.

50
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

3.5.7. Informação de Lubrificação

O lubrificante utilizado na maioria dos redutores Torque-Hub ® deve ser um fluído de engrenagem à
base de petróleo que contenha antioxidantes, anti-espumantes e aditivos de alta pressão. O
lubrificante deve ter um índice de viscosidade mínimo de 40 cst em condições normais de
funcionamento. Alguns usos requerem considerações especiais. Entre em contato com o fabricante
da máquina e Oerlikon Fairfield para maiores informações.

A tabela abaixo relaciona as viscosidades recomendadas para várias temperaturas de


funcionamento. Essas recomendações são baseadas em um aumento de temperatura de 10oC a
37.7ºC (de 50° a 100°F) em condições normais de funcionamento.

Planetário Diferencial Planetário Simples


Temperatura Número do
Número do
Ambiente Índice ISO Índice ISO lubrificante
lubrificante AGMA*
AGMA*
-40° to -5° F(1)
VG100 3EP VG100 3EP
-5° to 40° F
VG150 4EP VG100 3EP
40° to105° F VG150/VG
VG220/VG320 5EP/6EP 4EP/5EP
220
105° to 150° F(2)
VG460 7EP VG320 6EP

*AGMA – Associação Americana dos Fabricantes de Engrenagens


Nota de rodapé
1. Para o funcionamento nessa faixa de temperatura ambiente, óleo sintético é
recomendado com ponto de derramamento de 12.2º C ( 10°F ) menor que a
temperatura ambiente mínima.
2. Para o funcionamento nessa faixa de temperatura ambiente, óleo sintético é
recomendado para a vida útil adequada do lubrificante tem temperaturas
elevada.

A quantidade de óleo para cada série de redutor Torque-Hub® é indicadas nos manuais de cada
série. Uma primeira troca de óleo deve ser feita após as primeiras 50 horas de funcionamento. As
próximas trocas devem ser feitas a cada 1.000 horas ou anualmente, o que acontecer primeiro.

A temperatura do óleo não deve ultrapassar 71.1ºC a 82.2ºC (160° to 180°F) para o funcionamento
contínuo e não deve ultrapassar 93.3ºC (200°F) para o funcionamento intermitente. Para usos
especiais, altas potências, altas velocidades ou mudanças de temperatura, favor entrar em contato
com a Oerlikon Fairfield.

Nível de Abastecimento de Óleo

Quando o redutor Torque-Hub® for montado horizontalmente, salvo indicação em contrário, a caixa
de engrenagens deve ser preenchida com óleo pela metade. Consulte o manual da série para
verificar os volumes de óleo aproximados. Os redutores Torque-Hub® montadas verticalmente podem
precisar de procedimentos especiais de lubrificação. Favor entrar em contato com a Oerlikon Fairfield
para aplicações montadas verticalmente.

51
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

3.5.8. Ferramentas Especiais Necessárias Para Montagem do Redutor

CÓDIGO CÓDIGO DESCRIÇÃO MODELO


ILUSTRAÇÃO APLICAÇÃO
CLIENTE ESPECIFER Português VEICULO

Instalador de Cubo redutor UNIPORT


EJC-14035 T214917
retentor - Fairfield 2530/3030/4530

Instalador Cubo redutor UNIPORT


EJC-14036 T174699
Rolamento - Fairfield 2530/3030/4530

instalador de Cubo redutor UNIPORT


EJC-14037 T219294
retentor - Fairfield 2530/3030/4530

Chave para
montagem Cubo redutor UNIPORT
EJC-14038 T176285
da porca - Fairfield 2530/3030/4530
trava

3.5.9. Desmontagem

3.5.9.1. Desmontagem do Conjunto Principal

1) Faça um teste de rotação e


um teste de vazamento
antes de desmontar o
redutor;

2) Remova os três bujões


magnéticos (6H/14) e
escorra todo o óleo da
caixa de engrenagem;

Nota: Anote a condição e o


volume do óleo.

3) Retire os parafusos (13) da


tampa do conjunto;

4) Retire a tampa do conjunto


do redutor;
F 76
MODELO DA SÉRIE CW12E

52
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

F 77
MODELO DAS SÉRIES CW12A & CW12D

CONJUNTO DO FREIO

CONJUNTO DO ACOPLAMENTO

CONJUNTO DO CUBO

CONJUNTO DO SUPORTE
DAS ENGRENAGENS

MODELO DA SÉRIE CW12E

53
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

CONJUNTO DO FREIO

CONJUNTO DO ACOPLAMENTO

CONJUNTO DO CUBO

CONJUNTO DO
SUPORTE DAS
ENGRENAGENS

F 78 MODELO DA SÉRIE CW12A & CW 12D

5) Retire a engrenagem solar (9) se for o caso;

6) Retire o suporte das engrenagens do conjunto do cubo;

7) Retire a engrenagem solar do segundo estágio (7);

8) Levante a coroa (6) da montagem do conjunto do cubo;

9) Retire o anel O-ring (23) que fica entre a carcaça (1G) e a coroa (6).

Atenção: Óculos de segurança devem ser usados durante os próximos passos.

10) Retire os três anéis trava externos (3C) que prendem as engrenagens planetárias do cubo do
redutor (3A) no lugar;

11) Cuidadosamente force as engrenagens planetárias (3A) para fora de seus alojamentos. Cuidado
para não danificar a arruela de encosto (2);

12) Retire a arruela de encosto (2) do conjunto carcaça-cubo do redutor;

Nota: Pule os passos 13 e 14 se o redutor não tiver um adaptador de placa de montagem.

13) Caso o redutor tenha um adaptador de placa de montagem, retire-o do cubo do redutor (1A)
removendo os parafusos (24).

14) Retire o anel O-ring (25) do adaptador da placa de montagem (26) e descarte o anel O-ring.

54
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

15) Retire o conjunto do freio de entrada do cubo do redutor (Veja desmontagem do freio nas
páginas 25 e 26).

16) Retire o acoplamento de entrada do cubo do redutor;

17) Isso conclui a Desmontagem Principal.

3.5.9.2. Desmontagem da Tampa

1) Retire o anel O-ring (23/5) do


alojamento da tampa (6A/12) e
descarte-o;

Nota: Pule o passo abaixo se o redutor


tiver arruelas de pressão coladas no
local.

2) Remova as arruelas de pressão (10)


e (11) da tampa (6A/12);

3) Isso conclui a Desmontagem da


Tampa.

F 79 CONJUNTO DA TAMPA DO MODELO DA


SÉRIE CW12E

CONJUNTO DA TAMPA DOS MODELOS DAS


F 80
SÉRIES CW12E

55
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

3.5.9.3. Desmontagem do Acoplamento

1) Retire o anel trava (21B) do alojamento


do acoplamento (21A).

2) Retire o anel trava (21C) do furo do


acoplamento (21A).

3) Isso conclui a Desmontagem do


Acoplamento.

Atenção: Óculos de proteção devem ser


usados durante os próximos passos.

F 81

3.5.9.4. Desmontagem do Freio

CONJUNTO DO ACOPLAMENTO

CONJUNTO DO CUBO DO REDUTOR

PARAFUSOS DO
FREIO

F 82 DESMONTAGEM DO FREIO

56
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

CONJUNTO DO ACOPLAMENTO

CONJUNTO DO CUBO DO REDUTOR

PARAFUSOS DO
FREIO

F 83
DESMONTAGEM DO FREIO

1) Retire o conjunto do acoplamento de entrada do redutor;

2) Coloque o cubo do redutor (1A) com o lado da flange virado para cima;

Atenção: Óculos de segurança devem ser usados durante os próximos passos.

3) Instale os parafusos na placa de pressão (18B) e dentro do êmbolo do freio (18A) e aperte
gradualmente para comprimir as molas do freio (18R) e para tirar a pressão do anel trava (18E);

4) Retire o anel trava do conjunto do freio (18E) do diâmetro rebaixado alojado (1A);

5) Retire os parafusos do êmbolo do freio (18A) gradualmente para liberar a tensão das molas
lentamente;

6) Retire a placa de pressão do freio (18B);

7) Retire as molas (18R) do êmbolo do conjunto de freio (1A);

8) Retire o êmbolo do freio (18A) para fora da carcaça (1A);

9) Retire o anel de suporte (18H) e o anel O-ring (18F) de seu alojamento na carcaça do redutor;

10) Retire o anel de suporte (18I) e o anel O-ring (18G) de seu alojamento na carcaça do redutor
(1A);

11) Retire o conjunto de discos de freio (18C);

12) Retire o tampão de plástico (22);

13) Se for o caso, remova o espaçador (18J) da carcaça do redutor (1A);

14) Isso conclui a desmontagem do freio.

57
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

3.5.9.5. Desmontagem da Carcaça-Cubo do Redutor

F 84 CONJUNTO DA CARCAÇA-CUBO DO REDUTOR COM VEDAÇÃO

F 85 CONJUNTO DA CARCAÇA- CUBO DO REDUTOR COM DOIS ANÉIS DE VEDAÇÃO

58
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

1) Coloque o redutor em uma


bancada com a flange do
cubo (1A) para baixo;

F 86

F 87

2) Usando uma broca pequena


(geralmente de 1/8”), comece
a perfurar da parte de cima da
USANDO UMA BROCA PEQUENA (GERALMENTE DE 1/8”), COMECE A
porca do rolamento conforme PERFURAR DA PARTE DE CIMA DA PORCA DO ROLAMENTO CONFORME
ilustrado abaixo; ILUSTRADO.

F 88

59
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

3) Usando uma broca um pouco


maior (geralmente 5/16”),
comece a perfurar do rebaixo USANDO UMA BROCA UM POUCO MAIOR (GERALMENTE 5/16”), COMECE A PERFURAR
DO REBAIXO DA PORCA DO ROLAMENTO CONFORME ILUSTRADO ABAIXO.
da porca do rolamento
conforme ilustrado abaixo;

F 89

4) Usando um pulsão, abra a


porca do rolamento através do USANDO UM PULSÃO, ABRA A PORCA DO ROLAMENTO
ATRAVÉS DO FURO MAIOR FEITO ANTERIORMENTE.
furo maior feito anteriormente
conforme ilustrado abaixo;

F 90

5) Retire a porca do rolamento


(1J) do conjunto do cubo do
redutor;

6) Descarte a porca do
rolamento (1J) e use uma
nova contraporca na
remontagem;

7) Vire o redutor e USE UM MARTELO NA CARCAÇA


cuidadosamente coloque-o PARA RETIRAR O ROLAMENTO
em uma base de apoio até CÔNICO DO CUBO DO REDUTOR.
que a carcaça do redutor
(1A) esteja encostada.
Certifique-se que há espaço
suficiente para encaixar a
carcaça (1G);

8) Use um martelo na flange da


carcaça (1G) para retirar o
rolamento cônico (1F) do
cubo do redutor;

9) Erga o cubo do redutor (1A)


da carcaça (1G); APOIE A FLANGE DO CUBO DO REDUTOR USANDO UMA
BASE DE APOIO

F 91
60
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

10) Retire a capa do rolamento (1B) da caraça (1G);

11) Retire o rolamento cônico (1D/1F) do cubo do redutor (1A);

12) Retire a capa do rolamento (1B) ou a luva restante do anel de vedação (1B) do cubo do redutor
(1A);

13) Use um martelo para tirar o anel do rolamento interno da carcaça (1G). Cuidado para não
danificar o diâmetro rebaixado na carcaça;

14) Vire a carcaça (1G) e retire o anel do rolamento externo (1C/1E) da carcaça. Cuidado para não
danificar rebaixado da carcaça;

15) Isso conclui a desmontagem da Carcaça-Cubo do Redutor.

3.5.9.6. Desmontagem da Engrenagem Planetária

1) Coloque o conjunto de engrenagem


planetária na bancada;

Atenção: Óculos de segurança


devem ser usados nos próximos
passos.
ANEL ESPAÇADOR
2) Retire o anel trava (3D) do
alojamento da engrenagem
planetária (3A);
ANEL ESPAÇADOR
3) Retire o conjunto de rolamento de
roletes (3B) deslizando
cuidadosamente para dentro de um
tubo;

4) Retire o anel trava inferior (3D) do


alojamento da engrenagem
planetária (3A);
F 92
5) Isso conclui a Desmontagem da
Engrenagem Planetária.

61
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

3.5.9.7. Desmontagem do Suporte das Engrenagens

1) Retire o cubo do eixo


planetário (8D) dos furos do
suporte forçando o pino guia
(8E) para fora;

2) Segure a engrenagem
planetária (8F) e empurre o
eixo planetário (8D) para fora
do suporte (8A). As arruelas
de pressão (8B) irão deslizar
para fora à medida que o cubo
do redutor é retirado;

3) Retire os rolamentos de
roletes (8C) de dentro da
engrenagem planetária (8F);

4) Repita os passos 1-4 para as


outras engrenagens
planetárias (8F);
F 93
5) Isso conclui a Desmontagem
do Suporte das Engrenagens.

62
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

3.5.10. Montagem

3.5.10.1. Montagem da Tampa

1) Instale os três bujões (6H/14) na


tampa (6A/12).

2) Lubrifique o anel O-ring (23/5) e


coloque-o na tampa (6A/12).

Nota: Pule o passo abaixo se as


arruelas de pressão forem coladas na
tampa.

3) Coloque as arruelas de pressão (10)


e (11) no diâmetro da tampa (6A/12)
usando graxa para segurá-las no
lugar;

4) Isso conclui a Montagem da Tampa;


F 94 CONJUNTO DA TAMPA DO MODELO DA SÉRIE
CW12E

CONJUNTO DA TAMPA DOS MODELOS DAS SÉRIES


F 95 CW12A & CW12D

63
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

3.5.10.2. Montagem do Suporte das Engrenagens

1) Aplique uma camada generosa


de graxa nos dentes da
engrenagem planetária (8F).
Isso fará com que os roletes
(8C) permaneçam posicionados
durante a montagem;

2) Instale os roletes (8C) nos


dentes de cada uma das
engrenagens planetárias (8F);

Nota: O último rolete instalado


dever ser colocado
longitudinalmente, isto é, a
extremidade do último rolete deve
ser colocada entre as extremidades
dos dois roletes que formam o
espaço e depois ser deslizada
paralelamente aos outros roletes.

3) Coloque o suporte (8A) na


ferramenta de instalação com F 96
um dos furos dos pinos guias
para cima.

4) Comece colocando eixo planetário (8D) com o furo do pino guia da extremidade oposta primeiro
através do furo do eixo planetário no suporte (8A) certificando-se que o furo do pino guia no eixo
planetário está para cima.

5) Use uma camada generosa de graxa para segurá-las no lugar, deslize quatro arruelas de
pressão (8B) (duas de cada lado da engrenagem) no eixo planetário (8D).

6) Coloque a engrenagem planetária (8F) no lugar e empurre o eixo planetário (8D) através da
engrenagem planetária sem empurrar todo ele através do suporte;

7) Termine empurrando o eixo planetário (8D) para dentro do suporte (8A) até que os furos dos
pinos guias do eixo planetário e do suporte fiquem alinhados. Se necessário, alinhe os furos dos
pinos guias usando uma punção com diâmetro de 1/8.

Nota: O chanfro no furo do pino guia deve estar direcionado para o furo do pino guia no suporte.

8) Insira o pino guia (8E) no furo do pino guia no suporte e no eixo planetário (8D) até que o final do
pino guia esteja nivelado com o diâmetro externo do suporte (8A);

9) Repita os passos 4 a 8 para as engrenagens planetárias restantes (8F);

10) Isso conclui a Montagem do Suporte das Engrenagens.

64
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

3.5.10.3. Montagem da Engrenagem Planetária

1) Aplique uma camada generosa


de graxa nos dentes da
engrenagem planetária (3A);

Atenção: Óculos de segurança


devem ser usados durante os
próximos passos. ANEL ESPAÇADOR

2) Instale o anel trava superior (3D)


no alojamento da engrenagem ANEL ESPAÇADOR
planetária (3A);

3) Instale o rolamento de roletes


cuidadosamente usando graxa (3A);

4) Repita os passos 1 a 4 para as


engrenagens planetárias restantes
(4F);

5) Isso conclui a Montagem da F 97

Engrenagem Planetária.

3.5.10.4. Montagem do Acoplamento

Atenção: Óculos de segurança


devem ser usados durante os
próximos passos.

1) Instale o anel trava (21C) no


acoplamento (21A).

2) Instale o anel trava (21B) no


sulco do anel trava do
acoplamento (21A) usando
uma ferramenta de instalação
de anel trava.

3) Isso conclui a Montagem do


Acoplamento.

F 98

65
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

3.5.10.5. Montagem da Carcaça-Cubo do Redutor

F 99
CONJUNTO DA CARCAÇA-CUBO DO REDUTOR COM VEDAÇÃO

F 100 CONJUNTO DA CARCAÇA- CUBO DO REDUTOR COM DOIS ANÉIS DE VEDAÇÃO

66
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

1) Limpe os rolamentos na carcaça (1G) e a falange do cubo (1A) com álcool e um pano limpo (1A);

2) Instale a capa do rolamento (1E). É importante que ela encoste no rebaixo da carcaça. Use a
ferramenta a ferramenta especial adequada;

3) Instale a capa do rolamento (1C/1E) na carcaça do redutor usando a ferramenta especial


adequada;

4) Instale dois bujões (1H) na carcaça (1G);

5) Coloque um rolamento cônico (1D/1F) na carcaça (1G) e aplique uma leve camada de óleo;

Nota: Vedações não devem ser reutilizadas.

6) Instalação da Vedação, utilizando ferramenta especial consulte: 3.5.8 Ferramentas Especiais


Necessárias Para Montagem do Redutor (52);

7) Para iniciar o processo, todos os componentes de vedação; anéis de vedação (anéis metálicos),
anéis O-rings e seus alojamentos devem estar limpos e sem óleo, graxa, sujeira ou poeira.
Sempre verifique se não há rebarbas e entalhes nos alojamentos que poderiam danificar a
vedação durante a instalação. Recomenda-se o uso de ÁLCOOL DESNATURADO (também
conhecido como Álcool de Madeira ou Shellac Thinner) e um pano sem fiapos para limpar essas
áreas;

8) Quando todos os componentes estiverem limpos e secos, os anéis O-rings devem ser
recolocados em suas posições corretas. Os anéis O-rings devem estar totalmente encaixados no
anel de vedação. Verifique sempre se os anéis O-rings não estão torcidos ou retorcidos. Para
isso, inspecione a junta no lado externo do diâmetro para verificar se está instalada rente à
circunferência;

9) Elimine qualquer folga no anel O-ring. Para


isso, puxe com cuidado uma parte do O-
ring (2) rapidamente para fora do anel de
vedação (1) e solte-o para que encaixe de
volta.

Atenção: Não coloque os anéis de vedação


com a parte de cima para baixo em nenhuma
superfície áspera ou abrasiva. Assim que os
F 101
anéis O-rings estiverem encaixados de volta
nos anéis de vedação, limpe a caraça com
um pano sem fiapos umedecido em álcool
desnaturado para lubrificar temporariamente o
diâmetro interno. A seguir, com o mesmo
pano, limpe rapidamente o lado externo (local
do o-ring) da metade da vedação para
lubrificar temporariamente o anel O-ring.

67
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

10) Com todas as superfícies do anel


O-ring (2) umedecidas com álcool,
use a ferramenta de instalação (9)
para posicionar o anel de vedação
(1) e o O-ring (2) exatamente em
cima do alojamento (5) conforme
figura abaixo. Pressione firme e
continuamente para encaixar o O-
ring embaixo na aba de retenção
(3) do alojamento.
F 102

Nota: É importante que o anel O-ring e


o diâmetro do alojamento estejam
umedecidos com álcool durante esse
processo. Inspecione a posição do anel
O-ring e do anel de vedação em relação
um ao outro e ao alojamento. Sempre
verifique se tudo está simetricamente
encaixado.

Nota: Vedações mal alinhadas e anéis


O-rings mal encaixados podem causar
vazamentos ou falhas prematuras.

11) Caso pequenos ajustes sejam


necessários, não empurre o anel de
vedação com as mãos (1), use a
ferramenta de instalação para
empurrar para baixo ou use o pino
de ajuste (11) para puxar para
cima. F 103

Nota: Nunca use instrumentos pontiagudos como chaves de fenda. Elas podem danificar
permanentemente o anel O-ring e/ou o anel de vedação o que pode causar sérias falhas. Caso haja
folgas ou protuberâncias no anel O-ring ou se o anel de vedação estiver deslizando para cima no anel
O-ring e não pode ser ajustado, remova essa metade da vedação e repita o procedimento, começando
pelo processo de limpeza.

12) Após fazer a instalação com êxito, sempre espere alguns minutos para que o álcool evapore
completamente antes da montagem. O álcool é necessário como lubrificante durante o processo
de instalação, mas para a montagem, o local deve estar limpo e seco para que o anel O-ring se
encaixe adequadamente em sua posição final. Assim que as duas metades das vedações
tenham sido instaladas em seus respectivos alojamentos e logo antes da montagem, as partes
de cima devem ser cuidadosamente limpas com álcool desnaturado. A seguir, aplique uma fina
camada de óleo (EP90 – o mesmo óleo que será usado para encher o conjunto) nas partes de
cima dos anéis de vedação com um pano sem fiapos. Aviso: Cuidado para não deixar cair óleo
nos anéis O-ring! O conjunto de vedação está pronto para ser colocado no redutor montado.

68
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

13) Verifique a altura montada (A)


VARIAÇÃO MÁXIMA
em pelo menos quatro lugares
com espaços de 90º entre si.

F 104

Nota: Os passos de a seguir 14 a 18 são aplicados apenas para redutores que possuem anel de
vedação.

14) Borrife álcool no furo da vedação da carcaça e limpe com um pano limpo. Certifique-se que não
há resíduos;

15) Limpe os locais das vedações na carcaça (1G) e no cubo do redutor (1A) com álcool e um pano
limpo (1A);

16) Coloque o cubo do redutor (1A) com o lado da flange virado para baixo numa bancada e aplique
P-80 thix ou álcool para auxiliar na montagem da vedação (A);

17) Instale a vedação (1B). Utilize a ferramenta especial para prensar a vedação, tomando muito
cuidado para não arranhar a superfície da vedação (1B). Quando a flange da vedação encostar
na base do cubo do redutor (1A), a vedação (1B) está totalmente instalada. Limpe a vedação
(1B) com um pano limpo;

18) Cuidadosamente coloque a carcaça (1G) no cubo do redutor (1A) com as duas metades dos
anéis de vedação (1B) em contato um com outro. Não deixe o anel de contato (B) encostar na
bancada ou ser danificada quando a carcaça (1G) for virada. Pule para o passo 21.

Nota: Pule os passos 19 a 26 abaixo se o redutor tiver dois anéis de vedação.

19) Cuidadosamente coloque a carcaça (1G) no cubo do redutor (1A) com as duas vedações faciais
(1B) em contato uma com a outra. Não deixe vedação facial (1B) encostar na bancada ou ser
danificada quando a carcaça (1G) for virada;

20) Coloque o outro rolamento cônico (1F) no cubo do redutor (1A) até que esteja encaixado na
capa do rolamento (1E) na carcaça (1G) e aplique uma fina camada de óleo. Se necessário, use
a ferramenta T203170 para pressionar o rolamento cônico (1F) no cubo do redutor (1A);

21) Insira a porca do rolamento (1J) no cubo do redutor (1A) e aperte com uma chave especial;

22) Aplique um torque de 475 N.m (350 ft-lbs) podendo variar para mais até 135 N.m na porca de
rolamento, gire a carcaça (1G) em ambas as direções e a seguir aplique novamente um torque de
475 N.m (350 ft-lbs) na porca do rolamento;

23) Gire a carcaça (1G) em ambas as direções novamente e aplique um torque de 350 ft-lbs. Repita
esse procedimento até que a porca do rolamento (1J) não se mova quando aplicado um torque
de 475 N.m (350 ft-lbs);

24) Aplique o teste de vazamento: 3.5.5 Teste de Vazamento (49);

25) Desmonte novamente o redutor;

69
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

26) Retire a porca do rolamento (1J);

27) Aplique Loctite 263 nas primeiras roscas completas do cubo do redutor (1A) e nas roscas
completas da porca do rolamento (1J) e aperte a porca do rolamento (1J) no cubo do redutor (1A)
por cima do rolamento cônico;

28) Gire o cubo enquanto o torque é aplicado para encaixar o rolamento corretamente. Aplique
torque de 475 N.m (350 ft-lbs) na rosca do rolamento (1J);

29) Gire a carcaça (1G) e cheque novamente o torque da porca do rolamento (1J) para ter certeza
que está mantendo 475 N.m (350 ft-lbs);

30) Com auxilio de um pulsão e


um martelo remanche a aba
da porca (1J) nos locais
indicados (A) e (B) nos dois
pontos, para garantir que a
porca não se solte ou aperte
durante o trabalho, repita esta
operação nos três pontos da
porca;

31) Isso conclui Montagem da


Carcaça-Cubo do Redutor.

F 105
A B

3.5.10.6. Montagem do Conjunto Principal – Caixa Planetária

CONJUNTO DO CUBO

CONJUNTO DO
SUPORTE DAS
ENGRENAGENS

F 106
CONJUNTO PRINCIPAL DO MODELO DA SÉRIE CW12E

70
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

CONJUNTO DO CUBO

CONJUNTO DO SUPORTE
DAS ENGRENAGENS

F 107 CONJUNTO PRINCIPAL DOS MODELOS DAS SÉRIES CW12A & CW12D

1) Coloque o conjunto do cubo em uma bancada com a flange para baixo;

2) Pré-aqueça o forno de aquecimento a 122°C (250°F);

3) Instale a arruela de encosto (2) no diâmetro rebaixado do cubo do redutor (1A).

4) Assim que o forno atingir 122°C (250°F),coloque os conjuntos de engrenagens planetárias (3A)
no forno por 15 a 20 minutos. Não deixe as engrenagens no forno por mais de 20 minutos, pois
isso pode causar danos ao tratamento térmico nas engrenagens;

5) Retire as engrenagens planetárias (3A) do forno e imediatamente insira uma engrenagem


planetária (3A), começando pelo raio maior, no diâmetro interno do rolamento de roletes (3B), em
cada encaixe planetário do cubo do redutor (1A) até que o rolamento encoste no rebaixo do
encaixe planetário no cubo do redutor (1A). Caso o a engrenagem planetária fique presa no
encaixe antes que o rolamento encoste no rebaixo do encaixe planetário, imediatamente empurre
o rolamento até o final usando uma ferramenta de prensagem. Mantenha o conjunto de
engrenagens planetárias (3A) juntas durante a montagem. Um conjunto para cada cubo do
redutor (1A).
Nota: Não bata as engrenagens planetárias nos encaixes do cubo do redutor com martelo ou barra
rígida.

Atenção: Óculos de segurança devem ser usados durante os próximos passos.

6) Instale o anel trava (3C) em cada alojamento planetário (1A);

7) Instale o anel O-ring (23) entre a carcaça (1G) e a coroa dentada (6);

71
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

8) Coloque a coroa dentada (6) no conjunto Carcaça-Cubo do redutor com o dente final da coroa
dentada (6) em direção às extremidades da tampa (6A) da carcaça (1G);

9) Instale o suporte das engrenagens na coroa dentada (6) com a engrenagem solar intermediária
(7) virada para baixo;
10) Se for o caso, instale a engrenagem solar (9) no alojamento da engrenagem;

11) Alinhe os bujões (6H) em suas posições adequadas de acordo com as marcações e instale a
tampa 9A) na carcaça (1G);

12) Aplique Loctite 243 nos parafusos (13) e instale-os na carcaça (1G) através da coroa dentada (5)
e a tampa (6A) e aplique torque de 47 a 61 N.m. [35-45 ft-lbs];

CONJUNTO DO ACOPLAMENTO

CONJUNTO DO CUBO
PARAFUSOS DO
FREIO

F 108

CONJUNTO DO FREIO

CONJUNTO DO ACOPLAMENTO

CONJUNTO DO CUBO
PARAFUSOS DO
FREIO

F 109
CONJUNTO DO FREIO ESTRIADO
72
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

Nota: Use ar comprimido para limpar o pórtico do freio e certificar-se que não há fragmentos dentro.

13) Coloque o redutor na bancada com ao lado da flange (1A) virado para cima;

14) Insira o acoplamento (21A) no diâmetro interno do cubo do redutor (1A) e no eixo de entrada (9);

15) Instale um espaçador (18J) no diâmetro interno do conjunto do cubo. Aplicável apenas para
montagem de freio estriado.

16) Comece a montagem utilizando disco liso (18C). Alternadamente instale os discos lisos (18C) e
discos estriados (18D) alojando-os no cubo do redutor;

17) O conjunto de freio é composto por 7 discos lisos (8C) e 6 discos estriados (18D);

Nota: Deve ser montado um disco liso por cima e por baixo no conjunto de freio (pacote de freio).

Nota: Consulte imagem abaixo para instalar os anéis O-rings (18G,18F) e os anéis anti-
esmagamento (18I, 18H);

ANEL O-RING (18G) ANEL O-RING (18F)

ANEL ANTI-ESMAGAMENTO (18I) ANEL ANTI-ESMAGAMENTO (18H)

F 110

18) Lubrifique com graxa e instale o anel O-ring (18G) no alojamento do anel O-ring do cubo do
redutor;

19) Gradualmente insira o anel de suporte (18I) embaixo do O-ring (18G). Usando uma pequena
ferramenta ponteaguda (chave de fenda), empurre uma extremidade do anel de suporte (18I)
para que encaixe completamente no sulco. Isso garante que o êmbolo não cortará o anel anti-
esmagamento (18I) durante a montagem;

20) Instale o anel de suporte maior (18H) no sulco do êmbolo (18A);

73
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

21) Lubrifique com graxa e instale o anel O-ring maior (18F) no sulco do diâmetro maior em direção
à extremidade de diâmetro menor do êmbolo (18A) por cima do anel anti-esmagamento maior
(18H);

22) Pressione êmbolo (18A) no cubo do redutor (1A) até que a extremidade pequena encoste no
disco liso (18C);

23) Insira um número adequado de molas (18R) no êmbolo (18A). (Consulte a tabela de freio na
página 6);

24) Coloque a placa de pressão (18B) sobre as molas (18R);

Atenção: Óculos de segurança devem ser usados durante os próximos passos.

25) Instale os parafusos do freio através da placa de pressão (18B) no êmbolo (18A). Após as molas
(18R) terem sido comprimidas o suficiente, instale o anel trava (18E) no sulco do cubo do
redutor. Retire os parafusos do freio;

Nota: Retire os parafusos do freio dos redutores quando terminar, do contrário o freio não
funcionará.

26) Após a montagem do redutor, ele deve ser submetido ao teste de freio de acordo com as
instruções nas páginas 5, 6 e 7;

27) Instale o tampão de plástico no cubo do redutor (1A);

Nota: Pule os passos 29 a 30 se o


redutor não tiver um adaptador de
montagem (26);

28) Lubrifique com graxa e instale CONJUNTO DO


o anel O-ring (25) no sulco do CUBO
O-ring do adaptador de
montagem (26);

29) Instale adaptador de montagem


(26) no cubo do redutor (1A)
usando parafusos (24);

30) Aplique o teste de vazamento e


rotação nesse momento no
redutor de acordo com as F 111
instruções nas páginas 8, 9 e 10.
O motor pode ser reinstalado no
redutor para o teste de
vazamento para vedá-lo e o
redutor deve ser pressurizada
através de um orifício do bujão
na tampa;

31) Isso conclui a Montagem Principal.

74
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

3.5.10.7. Desenho da Montagem

CONJUNTO DO FREIO

CONJUNTO DO ACOPLAMENTO

CONJUNTO DO CUBO

CONJUNTO DO SUPORTE
DAS ENGRENAGENS

CONJUNTO DA
TAMPA

F 112
MODELO DA SÉRIE CW12B

CONJUNTO DO FREIO

CONJUNTO DO ACOPLAMENTO

CONJUNTO DO CUBO

CONJUNTO DO SUPORTE DAS


ENGRENAGENS

CONJUNTO DA
TAMPA

F 113 MODELOS DAS SÉRIES CW12A & CW12D

75
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

3.5.10.8. Lista de Peças

Número Quantidade Descrição


1A 1 CUBO DO REDUTOR
1B 1 VEDAÇÃO FACIAL
1E 1F 2 CAPA DO ROLAMENTO CÔNICO
1J 1 PORCA DO ROLAMENTO
1G 1 CARCAÇA
1N 10 PINOS
1H 2 BUJÃO
2 1 ARRUELA DE ENCOSTO
3A 3 ENGRENAGEM PLANETÁRIA
3B 3 ROLAMENTO DE ROLETES
3C 3 ANEL TRAVA EXTERNO
3D 6 ANEL TRAVA INTERNO
6 1 COROA DENTADA
6A 1 TAMPA
6H 3 BUJÃO
7 1 ENGRENAGEM SOLAR
8A 1 SUPORTE
8B 12 ARRUELA DE PRESSÃO
8C 57 ROLAMENTO DE AGULHAS
8D 3 EIXO PLANETÁRIO
8E 3 PINO GUIA
8F 3 ENGRENAGEM PLANETÁRIA
9 1 ENGRENAGEM SOLAR
10 1 ARRUELA DE PRESSÃO
11 1 ARRUELA DE PRESSÃO
13 20 PARAFUSOS
18A 1 ÊMBOLO DO FREIO
18B 3 PLACA DE PRESSÃO
18C 7 DISCO LISO
18D 6 DISCO ESTRIADO
18E 1 ANEL TRAVA INTERNO
18F 1 ANEL O-RING
18G 1 ANEL O-RING
18H 1 ANEL ANTI-ESMAGAMENTO
18I 1 ANEL ANTI-ESMAGAMENTO
18R * MOLA
21A 1 ACOPLAMENTO

76
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

Número Quantidade Descrição


21B 1 ANEL TRAVA EXTERNO
21C 1 ANEL TRAVA INTERNO
22 1 TAMPÃO DE PLÁSTICO
23 2 ANEL O-RING
4 2 PINO GUIA
24 2 PARAFUSOS
25 1 ANEL O-RING
26 1 PLACA DE MONTAGEM

Nota: * Para a quantidade de molas (18R), consulte a tabela de freio na descrição do teste de freio
na página 46.

77
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

4. ACOPLAMENTO DA BOMBA HIDROSTÁTICA AO MOTOR DIESEL

O acoplamento entre motor diesel e


bomba hidráulica é feita através de
Placa de Arrasto (A), fabricada em
Nylon.

F 114
A

4.1. Montagem do Conjunto

1) Instale o cubo (A) no eixo da


bomba, a altura da base do
cubo a face da bomba deve
ser de:

Uniport 2530: 52 mm.

Uniport 3030/4530: 51 mm.

2) Aperte o parafuso do cubo


com um torque de 186 a 206
N.m; A

51/52
F 115

78
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

3) Instale a placa de arrasto (C) no volante


do motor diesel (B), montando o lado 2
voltado para o volante, detalhes na
imagem F 116;

4) Aplique Loctite 242 na rosca dos


parafusos (D) e aperte com um torque de
42 a 49 N.m;

B
F 116
C
D

E
F

F 117

C
5) Instale a tampa da caixa seca (F). Aperte os parafusos (E) com um torque de 32 a 39 N.m;

6) Instale a bomba hidráulica (G). Aperte os parafusos (C) com um torque de 140 a 188 N.m;

7) Processo finalizado.

Nota: Para maiores detalhes sobre a montagem da parte hidráulica da bomba consulte o manual de
serviços hidráulicos.

79
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

5. REMOÇÃO E INSTALAÇÃO DO PINO MESTRE

5.1. Ferramentas Especiais Necessárias

EJC-15039 EXTRATOR DO PINO DA MANGA DO EIXO DO PULVERIZADOR

Fornecedor: Especifer.

5.2. Remoção e Instalação do Pino Mestre da Suspensão

1) Levante o lado qual será removido o pino


de preferência utilizando um cavalete
apropriado F 118;

2) Utilizando um martelo, acerte algumas


pancadas na face do pino mestre, para
que o mesmo descole facilitando assim a
sua remoção;

3) Utilizando uma paleteira hidráulico ou


algum dispositivo similar, apoie o conjunto
rodado e pernas;

4) Remova a proteção de borracha do pino; F 118

5) Instale o conjunto extrator da ferramenta


no pino mestre;

6) Aperte a porca de travamento da


ferramenta de extração (A);

F 119

80
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

7) Instale o acoplamento do fuso e aperte


com chave;

F 120

8) Instale a ponte (C) e o fuso de extração


(D);
C

F 121

81
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

9) Monte o cilindro (F) e acople a bomba


hidráulica manual;
E
10) Instale a porca do fuso lado superior (E)
manualmente;

F 122

11) Acione o dispositivo de bombeamento


(bomba hidráulica manual) (G), algumas
vezes ao perceber um pequeno aumento
de pressão no manômetro da bomba de
óleo para o bombeamento e reaperte a
porca de travamento da ferramenta de
extração F 124;

F 123

82
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

12) Após o reaperto da porca, inicie


novamente o bombeamento de óleo para
o cilindro, ao perceber um pequeno
aumento de pressão no manômetro da
bomba de óleo, interrompa o
bombeamento e porca de travamento da
ferramenta de extração F 124, este
procedimento de reaperto deve ser
realizado de 3 a 5 vezes, para garantir a
expansão e cravação da ferramenta de
extração no interior do pino;

F 124

13) Após chegar no fim de curso do cilindro,


alivie a pressão na bomba de óleo e
ajuste a porca do fuso lado superior;

14) Inicie novamente o bombeamento até


extrair totalmente o pino;

F 125

83
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

15) Substituído as arruelas de encosto;

16) Lubrifique o pino com graxa e insira em


seu alojamento, utilizando um martelo
bata na parte superior do pino para
encaixa-lo.

F 126

84
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

6. MANUTENÇÃO DAS BUCHAS DO QUADRO OSCILANTE UNIPORT 3030/4530

Instruções para manutenção


preventiva das buchas auto
lubrificantes do quadro oscilante.

A troca das buchas auto lubrificantes


do quadro oscilante (8 peças) devem
ocorrer a cada 2.400 horas.

F 127

1) Utilizando uma haste rígida de


latão, dar pequenas batidas por
todo perímetro da borda da bucha
até que ocorra a extração total da
mesma, conforme ilustração.
Tomar cuidado para não danificar
o alojamento da bucha;

F 128

85
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

2) Após a retirada limpar a


cavidade com pano limpo;

F 129
F 130

3) Montar as buchas com auxilio da ferramenta abaixo e martelo de borracha, mantendo o


perpendicularismo com a base durante a montagem.

F 131

86
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

7. APERTO PARA JUNTAS NÃO CRÍTICAS

Essa norma se aplica para parafusos a 75% da zona de escoamento, coeficiente de atrito entre a
cabeça do parafuso e peça de 0,177 e o coeficiente de atrito da rosca de 0,187, que são encontrados
nas peças de aço.

Para juntas especiais serão aplicados torques específicos, quais estarão determinados nas
instruções de montagem.

Torques

Abaixo segue as tabelas de recomendações para aplicação de torques em juntas não críticas e
metálicas.

Parafusos com rosca normal:

87
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

Rosca fina:

88
MANUAL DE SERVIÇOS MECÂNICOS UP2530/3030/4530

Rosca UNC:

89