Você está na página 1de 5

IMUNOLOGIA

Órgãos e Tecidos Linfoides:

Sistema Imunológico: composto por moléculas, células, tecidos e órgãos que funcionam em
conjunto e tem o papel de defesa do organismo contra infecções.

Ex: Anticorpos(proteína), Estamina...

Resposta Imunológica: Evento\ação sincrônico, coordenado, dinâmico, concomitante, que


coloca o sistema imunológico para nos proteger contra infecções.

Imunidade: Efetivo funcionamento do sistema imunológico e da resposta imunológica.

Imunologia: Ciência que estuda os quesitos acima;

SISTEMA IMUNOLÓGICO

- A principal função é a proteção contra microorgansmos infecciosos (slide)

Quando eu tenho na produção do linfócito (t ou b),ele reconhece o que é próprio por não
próprio, existem dois mecanismos que ocorre antes do linfócito t transpor a barreira, eu
desligo o linfócito, não deixa ser ativado (apoptose), quando ele mesmo assim entra na
corrente, ele pode ocorrer uma reação contra os próprios tecidos.

Os meus linfócitos não vão mais auto tolerar os meus tecidos. O linfócito t ou b tem
capacidade de lesão, se ele for próprio ele não gera lesão, agora se for não próprio ele
desencadeia reação contra os próprios tecidos.

Reação cruzada- Os antígenos com reação contra ou se ligar a mais de um epitopoantigeneo.

ANTICORPOS

Proteínas Estrutura quaternária, contra agentes infecciosos.

Leucócitos: todas as células do seu sistema imunológicos;

Duas linhagens básicas: mielóides (se divide em granulócitos (se divide em neutrófilos,
basófilos,eosinófilos) e monócitos (macrófagos, células de kuppfer ) e linfoides (se divide em
células, células b, células nk)

Apcel’s= células apresentadoras de antígenos (macrófagos e dendríticas) – apresenta os


antígenos específicos para os linfócitos.

ANTÍGENOS- moléculas, substncias que o organismo reconheça como não próprio, as vezes
reconhece como próprio! Exemplo: sangue, transplante..

Imunogenicidade- capacidade que tem o antígenos de provocar uma resp imune especifica.
Quanto maior, melhor pro organismo.
Sucesso evolutivo: aumento da imunogenicidade

Pro microorganismo a baixa imunogenicidade é melhor, para não poder combate-lo

Fatores que conduzem a imunogenicidade

- tamanho da mol

-distância filogenética do hospedeiro

Distancia filogenética: quanto maior a disfunção entre espécie maior a imunogenicidade

Antigenicidade- capacidade dos linfócitos ligar-se aos antígenos.

HÁPTENOS- mol que n são consideradas antígenos, mais que quando associadas a outras
moléculas passam a ser.

Epípoto antigênico- menor porção dos antígenos onde os anticorpos se ligam;

CLASIFICAÇÃO DOS ANTIGENOS

XENOANTIGENOS- provenientes de animais de espécies diferentes

ALOANTIGENOS- provenientes de diferentes indivíduos da mesma espécie

AUTOANTIGENOS-proveniente do próprio indivíduo, podendo gerar uma doença autoimune.


EX: PROTEÍNAS VIRAIS

APLICAÇÕES MEDICAS-

- Elucidação de processos patológicos Ex: Definir qual o agente etiológico

- Diferenciação da fase da doença da doença/ infecção Ex: Discriminar fase aguda da


fase crônica

- Diagnóstico da doença/ infecção Ex: Realizar diagnóstico preciso e fidedigno

- Seleção de doadores de sangue, órgãos e tecidos Ex: Possível através do sistema


MHC/HLA

- Avaliação de prognóstico da doença – Níveis de Ac ou Ag específicos Ex:


Acompanhar persistência de anticorpos

- Avaliação da imunidade naturalmente adquirida ou artificialmente induzida Ex:


Vacinas e Soros

Qual é o diagnóstico correto;

TECIDOS LINFÓIDES- centrais e periféricos;


Principais funções ..... das células do sistema imunológico, crescem, se desenvolvem e
maturam e conseguem atingir a função de funcionar

Divisão: centrais (primários) ou periféricos (secundarios)

Responsáveis pela vigilância imunológica (levar o microorganismo para linfonodos gerando um


atigeno e um leucócito ativado colocando-o na circulaçao)- capacidade dos linfócitos ativos
estarem sempre em circulação, ao entrar em contato com antígenos, célula ativa nos tecidos
linfoides periféricos e fica liberada na circulação.

A vigilância imunitária consiste no reconhecimento e na destruição de células anormais, sendo essa uma
das principais funções da imunidade mediada por células.
Quando o nosso organismo deteta a presença de células anormais, reconhecidas como estranhas uma
vez que têm antigénios superficiais diferentes dos das células normais, desencadeia uma resposta ao
nível do sistema imunitário de modo a conseguir eliminá-las. Estas células podem ter origem em
anomalias genéticas como os tumores ou provir de enxertos. A protecção do organismo contra estas
células é realizada diretamente pelos linfócitos T e não pelos anticorpos que circulam no sangue.

Órgãos linfoides secundários:

- População abundante de linfócitos T e B, células dendríticas


- Locais de reconhecimento de antígenos
- Locais anatômicos onde se iniciam a resposta imune

Rico em lt, lb e dendriticas.


Slide- locais... o antígeno pode chegar livremente ou fagocitado por uma apcel e ser apenas apresentado.
Linfonodo, filtra a linfa
Nos tecidos linfoides secundários existes os folículos primários e folículos secundarios
-slide Possuem folículos primários-
Slide
Slide- recebe essa quimiocina, migrando de folículo para folículo- no folículo primário acontece um evento
chamado, reconhecimento e apresentação, e ativação de antígenos – tendo sucesso, essas células
migram para o secundário ocorrendo os eventos, desenvolvimento, maturação , proliferação e expansão
clonal (fazer vários clones daquela célula que foi ativado por aquele antigenos).

Swicht- mudança de classe de anticorpos, ex de gg para iga

- Os eventos imunológicos são dinâmicos, concomitantes; não ocorre de maneira


fragmentada, apartada.

A imunologia estuda três conceitos básicos:

Sistema imunológico que, por sua vez é atrelado a dois conceitos básicos:
imunidade e resposta imunológica.

As divisões do sistema imunológico, em duas grandes vertentes: imunidade inata


(natural) ou imunidade adquirida.

- A imunidade inata é aquela do tipo que já é nos conferida; já nascemos com


esse tipo de imunidade o que possui importância enorme uma vez que, não é
preciso ter contato com o patógeno para desenvolver as células próprias de
defesa. Como exemplo temos o peristaltismo tentando expulsar os
microrganismos que aderem à vilosidade intestinal/ barreiras epiteliais (pele;
principal barreira de defesa) na relação de queimados. Nesse processo se
destacam os neutrófilos, macrófagos (capacidade de fagocitose que pode alterar
de nome dependendo do local que está presente), basófilos (relação com
processos alérgicos), mastócitos (difere dos basófilos por geralmente estarem
aderidos a tecidos específicos), eosinófilos (ligado à infecções parasitárias), N.Ks,
células dendríticas (principais apresentadora de ant ígenos). O seu nível de
efetividade difere do nível de imunidade adquirida.

- Existem duas proteínas (defensinas e catalicidinas) importantes no sistema


imunológico.

- Imunidade passiva é aquela em que a linhagem imunológica necessita de um


1contato com o antígeno. Temos as linhagens mediadas por células
(representada pelos linfócitos T que, por sua vez, são divididos em três espécies
– citotóxicos, helper ou auxiliar {Th1, Th2, Th17} e, o supressor) e as humorais
(representada pelos linfócitos B que após a tivados transformam-se em
plasmócitos (células com capacidade de secretar e sintetizar anticorpos).

- Anticorpo é uma proteína com função anti -infecciosa tendo como principais
classes:

Ig (imunoglobulina do tipo G, M (marcadoras de fase crônica e aguda


respectivamente), D, E (processos alérgicos promovendo a degranulação) e a A
(ligada a mucosa e secreções como a lágrima).

- TECIDOS LINFÓIDES

São divididos em dois grandes grupos:

Primários ou centrais (timo e medula óssea).

Secundários ou periféricos (linfonodo, baço, placa de Pleyer, balt, entre outros).

- MODELO DE RECONHECIMENTO DE ANTÍGENO PELOS TIPOS DE IMUNIDADES.

- Sistema complemento: funciona para ambas imunidades sendo ativado pela via
clássica (antígeno conjugado com anticorpo), alternativa ou ligante de manose.

- Exposição de antígenos (Ag), ou seja, como o antígeno é capturado e exposto a


sua célula de defesa.

- MHC e HLA

- Ativação de linfócitos B e T.

- Hipersensibilidades dos tipos 1, 2, 3 e 4.

CONCEITOS BÁSICOS
- LEUCÓCITOS: TODAS AS NOSSAS CÉLULAS DE DEFESA (PARTE BRANCA DO
SANGUE) QUE INCLUI TANTO A LINHAGEM CELULAR INATA QUANTO A ADQUIRIDA.

- ANTÍGENO: UMA MOLÉCULA/SUBSTÂNCIA QUE NÃO SEJA COMUM AO NOSSO


ORGANISMO; NÃO PERTENÇA A ELE; ESTRANHO.

- A maioria das nossas células são expositoras de antígenos como macrófago e


dendríticas (APcel especializada – capturam, processos e apresentam o
antígeno).
- ANTICORPOS: PROTEÍNAS DE DEFESA COM FUNÇÃO ANTIINFECCIOSA.