Você está na página 1de 10

PROCEDIMENTO SISTÊMICO PRS ENF - 039

TÍTULO: LIMPEZA DE TRAQUEOSTOMIA (DE METAL OU SHILEY)

I - CONTROLE HISTÓRICO

Nº HISTÓRICO
REVISÃO DATA ELABORAÇÃO VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO
PÁGINAS ALTERAÇÃO
Emissão Educação Renata Barreto
00 Maio/2013 07 Raimundo Cesáreo
Inicial Continuada Gazzinelli Fonseca
Patricia
Suellen Aguiar
01 Janeiro/2017 10 Revisão Antinarelli Iranice dos Santos
Fernanda Onofre
Kenia Alvarenga

1. Introdução
Com o crescente aumento do número de pacientes traqueostomizados, bem como o
tempo prolongado do uso da cânula em determinadas condições, há a necessidade de
ampliar e aprimorar os cuidados, no sentido de diminuir as complicações e morbidade,
bem como aumentar a taxa de sobrevida dos pacientes que porventura sejam
dependentes do procedimento. Por isso, esforços no sentido de estabelecer padrões
quanto à higiene pulmonar e do traqueostoma, cuidados com aspiração e
acompanhamento rigoroso tem importância basilar no processo assistencial (SILVA,
2006).

2. Objetivo
 Manter perviabilidade da cânula e evitar processos infeciosos.
 Promover a limpeza da cânula de traqueostomia.
 Proporcionar conforto ventilatório ao beneficiário.
 Manter local limpo e seco.

3. Campos de aplicação
Este PRS se aplica a todas as áreas envolvidas com a assistência de enfermagem
prestada ao beneficiário do HGIP.

4. Referências normativas
 Não se aplica.

ASSINATURA E CARIMBO 1
PROCEDIMENTO SISTÊMICO PRS ENF - 039

TÍTULO: LIMPEZA DE TRAQUEOSTOMIA (DE METAL OU SHILEY)

I - CONTROLE HISTÓRICO

Nº HISTÓRICO
REVISÃO DATA ELABORAÇÃO VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO
PÁGINAS ALTERAÇÃO
Emissão Educação Renata Barreto
00 Maio/2013 07 Raimundo Cesáreo
Inicial Continuada Gazzinelli Fonseca
Patricia
Suellen Aguiar
01 Janeiro/2017 10 Revisão Antinarelli Iranice dos Santos
Fernanda Onofre
Kenia Alvarenga

5. Responsabilidade/ competência
 Compete ao enfermeiro avaliar a necessidade da técnica, bem como prescrevê-la.
 Compete ao auxiliar/técnico de enfermagem e ao enfermeiro assistencial realizar a técnica e
seguir a prescrição de enfermagem.

6. Definições
 Traqueostoma: é um procedimento cirúrgico em que é feita uma abertura para dentro da
traquéia. O tubo de demora inserido dentro da traquéia é chamado tubo de
traqueostomia. Uma traqueostomia pode ser temporária ou permanente.
 Traqueostomia: abertura da traqueia por meio de pequena incisão cirúrgica realizada na
face ântero-inferior do pescoço, por onde é introduzida uma cânula especial através da
qual é possível insuflar oxigênio ou ar nos pulmões.
 Estoma: termo que indica relação com boca, orifício, poro.
 Lúmen: Cavidade ou canal dentro de um órgão ou estrutura tubular.
 Canula: tubo oco, flexível ou rígido, retilíneo ou curvo, de borracha, de plástico, vidro ou
de metal. Largamente utilizado para introdução de líquido ou gás em uma cavidade
orgânica.
 Peri-estoma: “em torno” do estoma.
 Peri-óstio: área: “em torno” do orifício.
 Hiperemias: Congestão ou existência de uma quantidade excessiva de sangue nos
vasos de uma região.
 Macerações: Amolecimento dos tecidos por ação de um líquido.
 Cânula de Shirley: cânula de material flexível.

ASSINATURA E CARIMBO 2
PROCEDIMENTO SISTÊMICO PRS ENF - 039

TÍTULO: LIMPEZA DE TRAQUEOSTOMIA (DE METAL OU SHILEY)

I - CONTROLE HISTÓRICO

Nº HISTÓRICO
REVISÃO DATA ELABORAÇÃO VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO
PÁGINAS ALTERAÇÃO
Emissão Educação Renata Barreto
00 Maio/2013 07 Raimundo Cesáreo
Inicial Continuada Gazzinelli Fonseca
Patricia
Suellen Aguiar
01 Janeiro/2017 10 Revisão Antinarelli Iranice dos Santos
Fernanda Onofre
Kenia Alvarenga

 Balonete: instrumento médico que é usado para fazer a fixação correta do tubo
endotraqueal, não permitindo que secreções da orofaringe sejam aspiradas.
 Cuffômetro: utilizado para insuflar e monitorar a pressão do cuff das cânulas de
traqueostomia, tubos endotraqueais e outros dispositivos para manejo de via aérea.
 Curativo hidrocelular ou hidropolimero: placas almofadas geralmente composta por
três camadas sobrepostas, sendo uma central de hidrocelular que controla a absorção do
fluído pela expansão das células à medida que absorve o exsudato, e duas outras não
aderentes, o que evitam a agressão aos tecidos na remoção. (PRS CPTLE - 011). Anexo
4.
 Antissepsia: o emprego de substâncias antissépticas (substância capaz de impedir, a
proliferação dos microorganismos.

7. Conteúdo do padrão
7.1 Recursos necessários
 Luvas de procedimento
 Mascara
 Luvas estéreis
 Aspirador montado com látex
 Sonda de aspiração de tamanho apropriado
 02 ampolas de soro fisiológico
 02 pacotes de gazes estéreis
 Óculos protetores
 Fronha
 Cadarço para fixação

ASSINATURA E CARIMBO 3
PROCEDIMENTO SISTÊMICO PRS ENF - 039

TÍTULO: LIMPEZA DE TRAQUEOSTOMIA (DE METAL OU SHILEY)

I - CONTROLE HISTÓRICO

Nº HISTÓRICO
REVISÃO DATA ELABORAÇÃO VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO
PÁGINAS ALTERAÇÃO
Emissão Educação Renata Barreto
00 Maio/2013 07 Raimundo Cesáreo
Inicial Continuada Gazzinelli Fonseca
Patricia
Suellen Aguiar
01 Janeiro/2017 10 Revisão Antinarelli Iranice dos Santos
Fernanda Onofre
Kenia Alvarenga

 Seringa de 01 ml (êmbolo)
 Biombo

7.2 Principais passos


 Higienizar as mãos, conforme PRS CCIH – 005;
 Reunir todo o material necessário;
 Identificar-se ao beneficiário;
 Conferir a identificação do beneficiário na pulseira, documentação e também com o
próprio beneficiário e/ou acompanhante/cuidador conforme PRS NUSP - 001;
 Explicar o procedimento e seu propósito ao beneficiário e/ou acompanhante;
 Promover a privacidade do paciente;
 Colocar EPI (luvas, máscara e óculos);
 Posicionar o beneficiário em decúbito dorsal com a cabeceira elevada a 30°;
 Colocar uma fronha deitada sobre o tórax do beneficiário logo abaixo da traqueostomia;
 Dispor o material em mesa auxiliar abrindo os pacotes de gazes e seringa de 01 ml, sem
contaminá-los;
 Despejar soro fisiológico sobre um pacote de gaze;
 Retirar o coxim anterior aproveitando para observar a condição da pele ao redor do
estoma;
 Desconectar o circuito de umidificação, caso o beneficiário esteja recebendo oxigênio;
 Calçar luvas estéreis;
 Com auxílio de uma gaze tirar a cânula interna (macho). Anexo 01;
 Proceder à limpeza do lúmen da cânula interna (macho) com gaze embebida em soro
fisiológico e o êmbolo da seringa de 01 ml;

ASSINATURA E CARIMBO 4
PROCEDIMENTO SISTÊMICO PRS ENF - 039

TÍTULO: LIMPEZA DE TRAQUEOSTOMIA (DE METAL OU SHILEY)

I - CONTROLE HISTÓRICO

Nº HISTÓRICO
REVISÃO DATA ELABORAÇÃO VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO
PÁGINAS ALTERAÇÃO
Emissão Educação Renata Barreto
00 Maio/2013 07 Raimundo Cesáreo
Inicial Continuada Gazzinelli Fonseca
Patricia
Suellen Aguiar
01 Janeiro/2017 10 Revisão Antinarelli Iranice dos Santos
Fernanda Onofre
Kenia Alvarenga

 Reintroduzir a cânula na traqueostomia com cuidado, certificando de seu sistema da


trava;
 Realizar a limpeza da extremidade externa da traqueostomia com soro fisiológico e gaze;
 Trocar a presilha de fixação uma extremidade de cada vez, garantindo a estabilização da
traqueostomia;
 Dobrar uma gaze no sentido longitudinal e colocar novo coxim entre o estoma e a cânula;
 Desprezar os materiais utilizados;
 Retirar as luvas estéreis;
 Higienizar as mãos, conforme PRS CCIH – 005;
 Registrar o cuidado prestado, aspecto da pele, peri-estoma e secreção.

7.3 Cuidados especiais


 A pele peri-óstio de TQT deve ser inspecionada durante a troca do curativo para
hiperemias ou macerações.
 Caso haja necessidade de proteger a pele ao redor do orifício devido escoriações já
presentes, utilizar hidrocolóide extrafino quando prescrito pelo enfermeiro supervisor.
 Na cânula de Shirley a pressão do balonete (anexo 1) deve ser mensurada com o
cuffômetro (anexo 3) diariamente.
 Limpar a traqueostomia diariamente.
 Trocar a fixação (anexo 2) e o coxim de gaze sempre que estiverem úmidas.
 As presilhas devem estar apertadas, porém devem permitir a passagem de um dedo
entre a presilha e o pescoço.
 Deve-se aspirar a traqueostomia anteriormente à limpeza caso haja necessidade de
diminuir a quantidade de secreção (conforme PRS ENF - 012).

ASSINATURA E CARIMBO 5
PROCEDIMENTO SISTÊMICO PRS ENF - 039

TÍTULO: LIMPEZA DE TRAQUEOSTOMIA (DE METAL OU SHILEY)

I - CONTROLE HISTÓRICO

Nº HISTÓRICO
REVISÃO DATA ELABORAÇÃO VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO
PÁGINAS ALTERAÇÃO
Emissão Educação Renata Barreto
00 Maio/2013 07 Raimundo Cesáreo
Inicial Continuada Gazzinelli Fonseca
Patricia
Suellen Aguiar
01 Janeiro/2017 10 Revisão Antinarelli Iranice dos Santos
Fernanda Onofre
Kenia Alvarenga

 Meios adequados e alternados devem ser proporcionados ao beneficiário a fim de


minimizar os déficits de comunicação.

8 Siglas
 AE: Auxiliar de Enfermagem
 ENF: Enfermagem
 HGIP: Hospital Governador Israel Pinheiro
 PRS: Procedimento Sistêmico
 TE: Técnico de Enfermagem
 TQT: Traqueostomia
 EPI: Equipamento de Proteção Individual
 CCIH: Comissão de Controle de Infecção Hospitalar
 NUSP: Núcleo de Segurança do Paciente

9 Indicadores
 Não se aplica.

10 Gerenciamento de riscos

ASSINATURA E CARIMBO 6
PROCEDIMENTO SISTÊMICO PRS ENF - 039

TÍTULO: LIMPEZA DE TRAQUEOSTOMIA (DE METAL OU SHILEY)

I - CONTROLE HISTÓRICO

Nº HISTÓRICO
REVISÃO DATA ELABORAÇÃO VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO
PÁGINAS ALTERAÇÃO
Emissão Educação Renata Barreto
00 Maio/2013 07 Raimundo Cesáreo
Inicial Continuada Gazzinelli Fonseca
Patricia
Suellen Aguiar
01 Janeiro/2017 10 Revisão Antinarelli Iranice dos Santos
Fernanda Onofre
Kenia Alvarenga

Falhas potenciais
Categoria Ações de Ações frente ao
geradoras de Evento
de risco prevenção evento
riscos
Assistencial Obstrução da Aumento da Certificar-se que Comunicar ao
cânula frequência não há corpo Enfermeiro e Médico
respiratória estranho dentro de plantão para
da cânula avaliação

Assistencial Não realizar Contaminação Higienização das Comunicar à


antissepsia nas traqueal mãos supervisão e médico
mãos ao manipular assistente
a cânula

Assistencial Balonete Trauma traqueal Utilizar o Desinsuflar o balonete


hiperinsuflado cuffômetro para e comunicar ao
insuflar o enfermeiro e médico
balonete; assistente
Treinamento do
PRS especifico

Ocupacional Não utilizar os Contaminação por Uso dos EPI`s Comunicar á medicina
EPI`s necessários contato com (Ex: Luvas e do trabalho
secreção Máscara)

ASSINATURA E CARIMBO 7
PROCEDIMENTO SISTÊMICO PRS ENF - 039

TÍTULO: LIMPEZA DE TRAQUEOSTOMIA (DE METAL OU SHILEY)

I - CONTROLE HISTÓRICO

Nº HISTÓRICO
REVISÃO DATA ELABORAÇÃO VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO
PÁGINAS ALTERAÇÃO
Emissão Educação Renata Barreto
00 Maio/2013 07 Raimundo Cesáreo
Inicial Continuada Gazzinelli Fonseca
Patricia
Suellen Aguiar
01 Janeiro/2017 10 Revisão Antinarelli Iranice dos Santos
Fernanda Onofre
Kenia Alvarenga

11 Referências
 CDC. Bacterial Pneumonia – Recomendations for prevention of Nosocomial Bacterial
Pneumonia. 2003
 CDC GUIDELINES FOR PREVENTING HEALTH-CARE-ASSOCIATED PNEUMONIA.
Recommendations of the CDC and the Healthcare Infection Control Practices Advisory
Committee. Respiratory Care. v.49, n.8, agosto 2004
 COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÕES HOSPITALARES, Hospital Governador Israel
Pinheiro. Recomendações para prevenção de infecções pulmonares. 2003
 NETTINA, S. M. Prática de Enfermagem. 6 ed, Guanabara Koogan, vol. 1, 2002
 OLIVEIRA, Adriana Cristina; ARMOND, Guilherme Augusto; TEDESCO, Iole Amaral.
Infecções hospitalares associadas a procedimentos – medidas de prevenção e controle
 SILVA, Vanessa Siano. Traqueostomia em crianças: indicações, cuidados e
acompanhamento– revisão de literatura e proposta de protocolo. 2006. 41f.
 Monografia (conclusão de curso) - Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT).
Disponível em: < http://www.paulomargotto.com.br/documentos/Monografia-2008-
Traqueostomia.pdf>. Acesso em: 24 maio 2010
 SWEARINGEN, P. L. Atlas Fotográfico de Procedimentos de Enfermagem. 3.ª ed. Art
Med, Porto Alegre, 2001.
 Carmagnani MIS et al. Manual de Procedimentos Básicos de Enfermagem. Rio de
Janeiro: Guanabara Koogan, 2009. SMELTZER, Suzane C; BARE, Brenda G. BRUNNER &
SUDDARTH Tratado de Enfermagem Médico-Cirúrgico. 10° ed. Rio de Janeiro: Guanabara
Koogan, 2005.

ASSINATURA E CARIMBO 8
PROCEDIMENTO SISTÊMICO PRS ENF - 039

TÍTULO: LIMPEZA DE TRAQUEOSTOMIA (DE METAL OU SHILEY)

I - CONTROLE HISTÓRICO

Nº HISTÓRICO
REVISÃO DATA ELABORAÇÃO VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO
PÁGINAS ALTERAÇÃO
Emissão Educação Renata Barreto
00 Maio/2013 07 Raimundo Cesáreo
Inicial Continuada Gazzinelli Fonseca
Patricia
Suellen Aguiar
01 Janeiro/2017 10 Revisão Antinarelli Iranice dos Santos
Fernanda Onofre
Kenia Alvarenga

12 Anexos
 Anexo 1: Foto das Cânulas com balonete - Macho e Fêmea

Cânula interna (macho), cânula externa (fêmea)

 Anexo 2: Modelo de fixação

ASSINATURA E CARIMBO 9
PROCEDIMENTO SISTÊMICO PRS ENF - 039

TÍTULO: LIMPEZA DE TRAQUEOSTOMIA (DE METAL OU SHILEY)

I - CONTROLE HISTÓRICO

Nº HISTÓRICO
REVISÃO DATA ELABORAÇÃO VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO
PÁGINAS ALTERAÇÃO
Emissão Educação Renata Barreto
00 Maio/2013 07 Raimundo Cesáreo
Inicial Continuada Gazzinelli Fonseca
Patricia
Suellen Aguiar
01 Janeiro/2017 10 Revisão Antinarelli Iranice dos Santos
Fernanda Onofre
Kenia Alvarenga

 Anexo 3: Cufômetro

 Anexo 4: Curativo hidrocelular ou hidropolimero

ASSINATURA E CARIMBO 10