Você está na página 1de 15

Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região

Processo Judicial Eletrônico - 1º Grau

O documento a seguir foi juntado ao autos do processo de número 0010058-88.2019.5.15.0055


em 08/03/2019 15:45:32 e assinado por:
- AMANDA JUNCAL PRUDENTE

Consulte este documento em:


https://pje.trt15.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam
usando o código: 19030815440426800000102914941

19030815440426800000102914941

Documento assinado pelo Shodo


Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região
Processo Judicial Eletrônico - 1º Grau

O documento a seguir foi juntado ao autos do processo de número 0011506-28.2016.5.15.0144


em 18/10/2018 23:43:57 e assinado por:
- NELSON ALOISI FASSONI

Consulte este documento em:


https://pje.trt15.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam
usando o código: 18101823431445100000095195565

18101823431445100000095195565

Documento assinado pelo Shodo


NELSON ALOISI FASSONI Engenheiro de Segurança do Trabalho 1
e mail: nfassoni@terra.com.br Fone: (14) 3227-4354 Cel.: (14) 99771-7302

EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) DOUTOR(A) JUIZ(A) DA


1ª VARA DO TRABALHO DE JAÚ – ESTADO DE SÃO PAULO

PROCESSO: Nº
0011506-28.2016.5.15.0144

RECLAMANTE:
ALECIA DOS SANTOS SANTANA

RECLAMADA:
POLIFRIGOR S/A INDÚSTRIA E COMERCIO DE ALIMENTOS.

NELSON ALOISI FASSONI, engenheiro especialista em


Engenharia de Segurança do Trabalho, perito nomeado nos autos do processo
em epígrafe, vem mui respeitosamente perante Vossa Excelência apresentar o
seu Laudo Pericial, e solicitar o arbitramento de seus honorários periciais no
valor sugerido de R$ 5.380,00 (Cinco Mil e Trezentos e Oitenta Reais), atualizado
monetariamente na forma da lei até a data de seu efetivo pagamento.

Termos em que, J. para os devidos fins,

Pede deferimento.

Jau, 17 de outubro de 2.018.

Engº Nelson Aloisi Fassoni


Engº de Segurança do Trabalho
CREA Nº 060.102829-0
Reg. MTb. 15.708
Perito Judicial

Processo nº. 0011506-28.2016.5.15.0144.


NELSON ALOISI FASSONI Engenheiro de Segurança do Trabalho 2
e mail: nfassoni@terra.com.br Fone: (14) 3227-4354 Cel.: (14) 99771-7302

LAUDO PERICIAL

1. OBJETIVO

Perícia para comprovação da procedência ou não da reivindicação de


adicional de insalubridade pleiteado pelo(a) reclamante em suas atividades
desenvolvidas nas instalações e/ou enquanto a serviço da reclamada.

2. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL / METODOLOGIA / TÉCNICAS DE AVALIAÇÃO

A metodologia utilizada na elaboração desse laudo segue o prescrito na


NR-15 – “Atividades e Operações Insalubres” da Portaria nº. 3.214/78 do
Ministério do Trabalho, Artigos 464 e 473, § 3º da Lei nº 13.105 de 16 de março
de 2015 e Artigo 195 do Decreto-Lei n.º 5.452, de 1º de maio de 1943,

As técnicas de avaliação estão embasadas nas Normas Regulamentadoras


- Portaria nº3.214/78 do Ministério do Trabalho.

NR-15 ATIVIDADES E OPERAÇÕES INSALUBRES (in verbis)


15.1 São consideradas atividades ou operações insalubres as que se desenvolvem:
15.1.1 Acima dos limites de tolerância previstos nos Anexos n.º s 1, 2, 3, 5, 11 e 12;
15.1.2 Revogado pela Portaria nº 3.751, de 23-11-1990 (DOU 26-11-90)
15.1.3 Nas atividades mencionadas nos Anexos n.ºs 6, 13 e 14;
15.1.4 Comprovadas através de laudo de inspeção do local de trabalho, constantes
dos Anexos nºs 7, 8, 9 e 10.

Avaliação dos possíveis agentes existentes no local de trabalho, bem como


nas atividades em estudo, foram objeto de avaliações quantitativas, qualitativas e
por inspeção. Os agentes que necessariamente são quantificados, o foram
através de equipamentos apropriados. Os agentes químicos quantificáveis não
fazem parte do item conclusivo deste laudo pericial.

Processo nº. 0011506-28.2016.5.15.0144.


NELSON ALOISI FASSONI Engenheiro de Segurança do Trabalho 3
e mail: nfassoni@terra.com.br Fone: (14) 3227-4354 Cel.: (14) 99771-7302

3. DILIGÊNCIAS:

Para atingirmos o adequado encaminhamento e correta interpretação final


deste laudo pericial, sem subjetivismos e com embasamento técnico-legal, a
produção da prova técnica – perícia, para avaliação das condições em que
trabalhava o reclamante, foi previamente agendada entre as partes (Artº 474 da
Lei nº 13.105/15) para o dia 11 de julho de 2.018, com início previsto para às
08:30 horas nas instalações da reclamada, à Rodovia Ângelo Poli, Km 1 em
Itapuí, São Paulo.

Realizou-se primeiramente o inquérito preliminar, item administrativo


obrigatório em qualquer perícia trabalhista, prestando todas as informações
necessárias e esclarecimentos de ordem prática visando com isso caracterizar
itens básicos relativos ao objetivo dessa avaliação os senhores:

– Por parte do(a) reclamante:


Sra. Alecia dos Santos Santana – reclamante.

– Por parte do(a) reclamado(a):


Sr. Mauro da Conceição – técnico segurança trabalho;
Engº Luiz Paulo Ayres E Silva – assistente técnico.

4. ATIVIDADES DO(A) RECLAMANTE:

O(A) Reclamante exerceu inicialmente a função de “serviços gerais” da


admissão em 25/04/2013 até 30/07/2013 e posteriormente a função de “ajudante
de produção frigorífico” de 01/07/2013 até a demissão trabalhando no setor de
cortes, sendo suas principais atribuições:
“Serviços gerais”: Realizar os cortes do frango, embalar, grampear as
embalagens, pesar, encaixotar, virar ou fixar os frangos na linha ou máquina,
cortar o frango a passarinho, afiar faca, transporte de caixas com auxílio de
carrinho, montar caixas de papelão, separar miúdos, preparar embutidos e
limpeza do chão.

Processo nº. 0011506-28.2016.5.15.0144.


NELSON ALOISI FASSONI Engenheiro de Segurança do Trabalho 4
e mail: nfassoni@terra.com.br Fone: (14) 3227-4354 Cel.: (14) 99771-7302

“Ajudante de produção frigorífico”: Realizar os cortes do frango, embalar,


grampear as embalagens, pesar, encaixotar, virar ou fixar os frangos na linha,
afiar faca, transporte de caixas com auxílio de carrinho.

Dados extraídos do formulário PPP fornecido pela reclamada.

Mais especificamente, durante o inquérito preliminar, as atividades


desenvolvidas pela autora também consistiam em: “serviços gerais”: trabalhou no
setor de cortes no file, embalando, grampeando e pesando; “ajudante de
produção frigorífico”: Passou a trabalhar na esteira, embalando coxas, passando
asas e peito no funil, e grampeando, pesando; na linha no corte de coxas, virava
caixas na mesa para pesagem.

5. LOCAL DE TRABALHO:

A reclamada é uma empresa especializada no abate de aves de pequeno


porte (frangos) e comercialização de sua carne e derivados.
Os locais de trabalho do(a) autor(a) os diversos postos que compõe o(s)
setor(es) em que se ativou, sendo em ambos os casos: construção sólida,
paredes em alvenaria revestidas com azulejos, piso em granilite com canaletas
para escoar água. Pé direito de aproximadamente 4,30 metros. Iluminação e
ventilação estritamente artificial. Maquinário disposto conforme lay-out produtivo.

6. EPI’s – EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL:

De acordo com informações recebidas durante o inquérito preliminar e


conforme fichas de controle de entrega anexa ao processo, a Reclamada fornecia
EPI's – (Equipamentos de Proteção Individual).

Processo nº. 0011506-28.2016.5.15.0144.


NELSON ALOISI FASSONI Engenheiro de Segurança do Trabalho 5
e mail: nfassoni@terra.com.br Fone: (14) 3227-4354 Cel.: (14) 99771-7302

EPI's DATA DOS FORNECIMENTOS

25/04/13 03/04/14 02/05/14 02/06/14 02/07/14 01/08/14 01/11/14 01/10/14


01/11/14 01/12/14 16/12/14 02/01/15 01/02/15 01/03/15 01/04/15 01/05/15
Avental PVC 01/06/15 01/07/15 13/08/15 15/11/15 01/10/15 01/12/15 04/01/16 01/02/16
01/03/16 01/04/16 02/05/16 01/06/16 01/07/16 01/08/16 08/09/16 01/11/16
14/12/16 02/01/17 03/02/17 02/03/17 07/04/17 02/05/17
Bota PVC 25/04/13 13/09/13 14/01/14 04/04/14 09/09/14 06/04/15
Blusa de moletom 02/06/14 04/01/16 01/07/16 02/01/17
Capacete 25/04/13
Concha do fone 07/11/14 05/01/15
Faixa cinta
03/01/13 26/08/14
ergonômica
02- 04- 04- 04- 04- 04- 04- 04-
25/04/13 03/06/13 02/07/13 06/08/13 02/09/13 02/10/13 01/11/13 02/12/13
04- 04- 04- 04- 04- 04- 04- 04-
02/01/14 03/02/14 05/03/14 03/04/14 02/05/14 02/06/14 02/07/14 01/08/14
04- 04- 04- 04- 04- 04- 04- 04-
01/09/14 01/10/14 01/11/14 01/12/14 02/01/15 01/02/15 01/03/15 01/04/15
Luva látex
04- 04- 04- 04- 04- 04- 04- 04-
01/05/15 01/06/15 01/07/15 03/08/15 15/09/15 01/10/15 01/12/15 04/01/16
04- 04- 04- 04- 04- 04- 04- 04-
01/02/16 01/03/16 01/04/16 02/05/16 01/06/16 01/07/16 01/08/16 09/09/16
04- 04- 04- 04- 04- 04- 04-
01/11/16 14/12/16 14/12/16 02/01/17 03/02/17 02/03/17 07/04/17 02/05/17
25/04/13 03/04/14 02/05/14 02/06/14 02/07/14 01/08/14 01/09/14 01/10/14
01/11/14 01/12/14 02/01/15 01/02/15 01/03/15 01/04/15 01/05/15 01/06/15
Luva tecido 0/07/15 13/08/15 15/09/15 01/10/15 11/12/15 01/02/16 01/03/16 01/04/16
02/05/16 01/06/16 01/07/16 01/11/16 14/12/16 02/01/17 03/02/17 02/03/17
07/04/17 02/05/17
Meia térmica 29/04/13
Protetor auditivo 25/04/13 08/07/13 01/10/13 06/01/14 07/07/14 16/09/15 05/11/15 06/07/15
Agena CA 4398 04/01/16 09/05/16 04/07/16 02/01/17

Admissão: 25/04/2013 Demissão: Em vigência Autuação: 10/11/2016

7. RESULTADOS DAS AVALIAÇÕES:

Embasado nas informações prestadas pelos informantes, os quais nos


acompanharam durante a perícia e, acima de tudo, no levantamento e pesquisa
de dados realizado na presença das pessoas citadas no item Diligência, temos:

7.1. Insalubridade.

Processo nº. 0011506-28.2016.5.15.0144.


NELSON ALOISI FASSONI Engenheiro de Segurança do Trabalho 6
e mail: nfassoni@terra.com.br Fone: (14) 3227-4354 Cel.: (14) 99771-7302

7.1 – Ruído Contínuo ou Intermitente:


O nível de ruído no local de trabalho do(a) autor(a), variou conforme a
posição em que se encontrava no setor. Considerando-se a diversidade dos
locais por onde o reclamante atuou, a variedade de máquinas que operava, optou-
se por utilizar dos níveis de ruído contido no PPP – Perfil Profissiográfico
Previdenciário fornecido pela reclamada, que é um documento oficial sob
responsabilidade técnica de profissional legalmente habilitado, constando os
valores de 87,89 dB “A”, índice este considerado normal pela legislação aplicável
e em vigor.

- Considerando-se que a demonstração e comprovação pela Reclamada do


fornecimento e substituição dos EPI’s (vide item 6), necessários ao
desempenho das tarefas desempenhadas pelo Reclamante se deram em
quantidades suficientes para este agente conforme define o item 6.6.1 e
sub itens da NR-06, Portaria N.º 3.214/78 do Ministério do Trabalho;

- Considerando-se que a comprovação do fornecimento de proteção auditiva


se deu de forma suficiente, razão pela qual se considerou a atenuação
proporcionada por este equipamento.

Quando no exercício de suas atividades, o(a) Reclamante estava sujeito(a)


a ruídos, do tipo intermitente, de diferentes níveis, com proteção suficiente,
portanto não caracterizando insalubridade nas atividades desenvolvidas pelo(a)
Autor(a), conforme Anexo nº 01 - "Limites de Tolerância para Ruído Contínuo ou
Intermitente"; da NR-15 - "Atividades e Operações Insalubres" da Portaria nº
3.214/78 do Ministério do Trabalho e Emprego.

7.2 – Temperaturas Extremas – Frio:


No dia da perícia, a temperatura obtida no ambiente de labor da autora foi
de 16 ºC (dezesseis graus Celsius positivos), índice este considerado normal pela
legislação aplicável e em vigor.

Processo nº. 0011506-28.2016.5.15.0144.


NELSON ALOISI FASSONI Engenheiro de Segurança do Trabalho 7
e mail: nfassoni@terra.com.br Fone: (14) 3227-4354 Cel.: (14) 99771-7302

Não foram detectadas fontes artificiais que possam gerar desconforto


térmico – Frio, portanto não caracterizando insalubridade nas atividades
desenvolvidas pelo(a) Autor(a), conforme o Anexo nº 09 – "Frio" da NR-15 -
"Atividades e Operações Insalubres" da Portaria nº 3.214/78 do Ministério do
Trabalho e Emprego.

7.3 – Umidade:
O anexo 10 – UMIDADE, da NR-15 Atividades e Operações Insalubres
define (in verbis):

1. As atividades ou operações executadas em locais alagados ou encharcados,


com umidade excessiva, capazes de produzir danos à saúde dos trabalhadores,
serão consideradas insalubres em decorrência de laudo de inspeção realizada no
local de trabalho. (grifei)

As aves que chegam ao setor através de linha aérea são / estão molhadas
e respingam no setor umedecendo-o. Devido ao uso frequente e abundante de
água durante seu labor, a presença de umidade é maciça mantendo as áreas
constantemente encharcadas exigindo o processo continuado de rodagem 1,
sendo então considerado que existe umidade excessiva nas atividades e nos
locais de labor do Reclamante.

1 Juntar com o rodo

Processo nº. 0011506-28.2016.5.15.0144.


NELSON ALOISI FASSONI Engenheiro de Segurança do Trabalho 8
e mail: nfassoni@terra.com.br Fone: (14) 3227-4354 Cel.: (14) 99771-7302

- Considerando-se que a demonstração e comprovação apresentada pela


reclamada do fornecimento e substituição dos EPI’s (vide item 6),
necessários ao desempenho das tarefas desempenhadas pelo(a) autor(a)
se deram em tipo e/ou quantidades suficientes para a função desenvolvida
pelo(a) reclamante, minimizando os riscos apresentados e os
neutralizando;

“Ex positis”, quando no exercício de suas atividades o(a) Reclamante se


expunha a umidade excessiva, com proteção suficiente, portanto não
caracterizando insalubridade nas atividades desenvolvidas pelo(a) autor(a),
conforme Anexo nº 10 - "Umidade" da NR-15 - "Atividades e Operações
Insalubres" da Portaria nº 3.214/78 do Ministério do Trabalho e Emprego.

7.4 – Agentes Biológicos:


Nas atividades do(a) Reclamante não se constatou a presença de agentes
biológicos, portanto não caracterizando insalubridade em suas atividades, de
acordo ao prescrito pelo Anexo nº 14 – "Agentes Biológicos" da NR-15 –
"Atividades e Operações Insalubres" da Portaria nº 3.214/78 do Ministério do
Trabalho e Emprego.

8. RESPOSTAS AOS QUESITOS DAS PARTES:


- Indagados sobre dúvidas quanto aos procedimentos adotados,
equipamentos utilizados, metodologia empregada, índices obtidos e
apresentação de quesitos suplementares nos termos do Artº. 469 da Lei nº
13.105/15, nenhum dos representantes presentes, anteriormente
mencionados no item Diligências se manifestaram.

Processo nº. 0011506-28.2016.5.15.0144.


NELSON ALOISI FASSONI Engenheiro de Segurança do Trabalho 9
e mail: nfassoni@terra.com.br Fone: (14) 3227-4354 Cel.: (14) 99771-7302

8.1. Respostas aos Quesitos do(a) Reclamante:

1 - Em que consistiam as funções da Reclamante?

Quesito respondido no corpo do laudo. Favor reportar ao item 4 – Atividades do


Reclamante.

2 - No exercício de suas funções, a Reclamante ficava exposta a agentes nocivos


à sua saúde, principalmente ao frio, umidade e ruído ou exposto à perigo? Algum
deles pode causar mal à saúde?

Quesito respondido no corpo do laudo. Favor reportar ao item 7 – Resultado das


Avaliações.

3 - A Reclamante permanecia em contraste de temperatura (quente e frio)?

Quesito respondido no corpo do laudo. Favor reportar ao item 7 – Resultado das


Avaliações.

4 - Quais equipamentos de proteção individual eram necessários para se proteger


do ruído, umidade e frio? A Reclamada fornecia esses equipamentos?

A NR 6 – Equipamentos de Proteção Individual traz em seus Anexos, lista


completa dos equipamentos necessários a proteção das mais diversas partes do
corpo humano, que por ser de domínio público deixamos de trazer em anexo. O
sítio do Ministério do Trabalho e Emprego da internet, em seu link EPI’s permite
consultas, seja por CA – Certificado de Aprovação, fabricante, tipo, aplicabilidade
e etc. Quesito respondido no corpo do laudo. Favor reportar ao item 6 – EPI’s e
ao item 7 – Resultado das Avaliações.

5 - Existem comprovantes de treinamento específico para o manuseio das


máquinas e EPI´s?

Cabe a reclamada comprovar, “se e quando” determinado pelo() MM. Juiz(a).

6 - Existia insalubridade nas atividades ou no local de trabalho do Reclamante?


Em que grau?

Processo nº. 0011506-28.2016.5.15.0144.


NELSON ALOISI FASSONI Engenheiro de Segurança do Trabalho 10
e mail: nfassoni@terra.com.br Fone: (14) 3227-4354 Cel.: (14) 99771-7302

Quesito respondido no corpo do laudo. Favor reportar ao item 7 – Resultado das


Avaliações.

7 - Com relação ao agente frio, queira o Sr. perito consultar os documentos


emitidos pelo SIF (Serviço de Inspeção Federal), os quais ficam sob a guarda
daquele órgão, na sede da reclamada, para relatar as temperaturas lá informadas
nos anos aqui em discussão.

Prejudicado em parte. Quesito respondido no corpo do laudo. Favor reportar ao


item 7 – Resultado das Avaliações.

8 - As normas de produção, modo operatório, exigência de tempo, ritmo de


trabalho e conteúdo das tarefas estão adequados às características
psicofisiológicas do Reclamante e à natureza do trabalho a ser executado?

Prejudicado, não objeto do presente trabalho.

9 - Houve realização de trabalho com movimentos que são semelhantes e que


solicitam mais ou menos do mesmo modo, os mesmos músculos e os mesmos
nervos, durante mais de duas horas por dia ou de uma hora sem interrupção?

Prejudicado, não objeto do presente trabalho.

10 - Aplicando a ferramenta ergonômica denominada de RULA, há sobrecarga


nos membros superiores nas atividades da Reclamante?

Prejudicado, não objeto do presente trabalho.

8.2 Respostas aos Quesitos da Reclamada:

1 - Descrever, pormenorizadamente, as atividades desenvolvidas pelo


Reclamante durante a relação de emprego.

Quesito respondido no corpo do laudo. Favor reportar ao item 4 – Atividades do


Reclamante.

2 - Decrever os materiais e produtos por ele utilizados na atividade laboral bem


como os possíveis agentes nocivos com que manteve contato. Se podem ser
considerados perigosos para efeito do art. 193, CLT, esclarecendo se o contato é
eventual, habitual ou interminente.

Processo nº. 0011506-28.2016.5.15.0144.


NELSON ALOISI FASSONI Engenheiro de Segurança do Trabalho 11
e mail: nfassoni@terra.com.br Fone: (14) 3227-4354 Cel.: (14) 99771-7302

Quesito respondido no corpo do laudo. Favor reportar ao item 7 – Resultado das


Avaliações.

3 - Indicar se tais produtos/agentes são insalubres e, em caso positivo, delimitar


de forma quantitativa e qualitativa o contato do Reclamante com tais produtos?

Quesito respondido no corpo do laudo. Favor reportar ao item 7 – Resultado das


Avaliações.

4- Identificar os Equipamentos de Proteção Individual fornecidos pela Reclamada


?

Quesito respondido no corpo do laudo. Favor reportar ao item 6 – EPI’s.

5 - Identificar no laudo, as técnicas de perícia e os equipamentos medidores


eventualmente utilizados?

Toda fundamentação legal se encontra citada e/ou transcrita no laudo pericial.


Quesito respondido no corpo do laudo. Favor reportar ao item 2. Fundamentação
Legal / Metodologia / Técnicas de Avaliação e ao item 7 – Resultado das
Avaliações.

6 - Na hipótese de contato com agente químico, descrever pormenorizadamente a


composição do produto e a indicação da presença, ou não, de substância
insalubre ? Informar se havia diluição de eventual produto químico e se tal
atividade era feita pelo próprio Reclamante ou terceiro?

Quesito respondido no corpo do laudo. Favor reportar ao item 7 – Resultado das


Avaliações.

7- Esclarecer se os equipamentos de segurança individual são suficientes para


neutralizar os efeitos nocivos porventura apurados?

Quesito respondido no corpo do laudo. Favor reportar ao item 6 – EPI’s e ao item


7 – Resultado das Avaliações.

8- Em caso de existência de insalubridade, indicar o grau (mínimo, médio o


máximo).

Processo nº. 0011506-28.2016.5.15.0144.


NELSON ALOISI FASSONI Engenheiro de Segurança do Trabalho 12
e mail: nfassoni@terra.com.br Fone: (14) 3227-4354 Cel.: (14) 99771-7302

Quesito respondido no corpo do laudo. Favor reportar ao item 7 – Resultado das


Avaliações.

9 - considerando a divisão climática do artigo 253, da CLT, a portaria ministerial nº


21/94 e o Mapa climático do IBGE, favor indicar em qual zona climátia está inserta
a Reclamada?

Referido mapa classifica o clima nesta cidade como sendo “subquente úmido”,
portanto são considerados ambientes artificialmente frio aqueles que apresentem
temperatura igual ou inferior a 12 ºC (positivos). Quesito respondido no corpo do
laudo. Favor reportar ao item 7 – Resultado das Avaliações.

9. HONORÁRIOS PERICIAIS:
Após ter cumprido a tarefa que lhe foi confiada, vem o perito apresentar, com a devida
cautela e respeito, a proposta de seus honorários periciais.

Honorários Profissionais Sugeridos, valor de R$ 5.380,00 (Cinco Mil e Trezentos e


Oitenta Reais), corrigidos monetariamente na data de seu efetivo pagamento.

Em caso da parte sucumbente ser beneficiária da justiça gratuita, este profissional requer
que seus honorários periciais sejam arbitrados com o bom senso que sempre norteou
esta Especializada, observando-se o disposto no § 4º do Artigo 790-B do Decreto-Lei Nº
5.452/43 com redação dada pela Lei nº 13.419/17.

10. CONCLUSÃO:

Pelo resultado das avaliações em que foram analisados os riscos


potenciais à saúde do(a) Reclamante e fixados todos os fatores correlacionados
e, acima de tudo, que o laudo pericial tem fundamentação legal nas Normas
Regulamentadoras e com a metodologia expressa no seu corpo, concluímos que,
sob o ponto de vista de Higiene e Segurança do Trabalho e com embasamento
técnico-legal:

Processo nº. 0011506-28.2016.5.15.0144.


NELSON ALOISI FASSONI Engenheiro de Segurança do Trabalho 13
e mail: nfassoni@terra.com.br Fone: (14) 3227-4354 Cel.: (14) 99771-7302

 “SMJ, e sábia decisão do(a) M. Juiz(a), considerando-se a função,


local e condições de trabalho, nos termos da legislação em vigor,
as atividades desenvolvidas pelo(a) Reclamante, foram exercidas
em condições salubres, pois inexiste a presença de produtos e/ou
agentes e/ou energias constantes nos indigitados Anexos da NR-
15 - "Atividades e Operações Insalubres" - Portaria n.° 3.214/78 do
Ministério do Trabalho e Emprego.”

11. ENCERRAMENTO:

Nada mais havendo a considerar, encerramos aqui o presente Laudo


Pericial assinado digitalmente. Na expectativa de ter cumprido a contento sua
missão, o signatário coloca-se à disposição do Juízo para eventuais
esclarecimentos.

Termos em que, J. para os devidos fins,

Pede deferimento.

Jau, 17 de outubro de 2.018.

Engº Nelson Aloisi Fassoni


Engº de Segurança do Trabalho
CREA Nº 060.102829-0
Reg. MTb. 15.708
Perito Judicial

Processo nº. 0011506-28.2016.5.15.0144.