Você está na página 1de 8

2.

Fernão Lopes

O estilo de
Fernão Lopes
Outras Expressões, 10.º ano
O estilo de Fernão Lopes

Outras Expressões, 10.º ano


O estilo de Fernão Lopes

Contar a História como


quem conta histórias

“factos reais” “ficção”


Recriação
artística
Fernão Lopes Fernão Lopes
“historiador” “produtor de
textos literários”

Fernão Lopes “repórter” da “prosa literária”


Outras Expressões, 10.º ano
O estilo de Fernão Lopes
Coloquialismo

Outras Expressões, 10.º ano


O estilo de Fernão Lopes
O coloquialismo

Convocação
Presença do
do público
autor em
para o
“fallamento”
discurso
Locutor Interlocutor

Apelos
Participação
diretos aos
do narrador
leitores

Outras Expressões, 10.º ano


O estilo de Fernão Lopes

Coloquialismo
O próprio autor chama ao seu discurso “falamento”. Nesse falamento se revela a
presença do autor. Ele fala com uma convicção de raiz, como se se explicasse, e não
como se lesse um texto alheio ou tratasse por obrigação de ofício de uma matéria
exterior a ele. Esta presença do autor no âmago da sua obra, como uma semente a
partir da qual se desenvolve uma ramaria frondosa, cria no leitor um estado de simpatia,
como perante uma personalidade que é particularmente cativante. […]
Se quisermos analisar a qualidade do estilo de Fernão Lopes, deveremos começar
pelo que nos é imediatamente sensível: a sua extraordinária oralidade. Estamos perante
um homem que fala a uma assembleia.

SARAIVA, António José, 1998. O Crepúsculo da Idade Média em Portugal. Lisboa: Gradiva (5.ª ed.)

Outras Expressões, 10.º ano


O estilo de Fernão Lopes
Visualismo

Outras Expressões, 10.º ano


O estilo de Fernão Lopes
Dinamismo

Outras Expressões, 10.º ano