Você está na página 1de 2

Leia:

Qual é o poliglota que fala mais línguas?

Segundo o Guinness, é o militar aposentado norte-americano Gregg M. Cox,


capaz de ler e escrever em 64 línguas (14 delas com fluência) e 11
dialetos. Mas, há também casos extraordinários que não foram registrados no
livro dos recordes. O catarinense Carlos Amaral Freire, de 82 anos, já estudou
135 idiomas. "Há mais de 50 anos, aprendo dois novos por ano. Mas não tenho
a vaidade de ser o maior poliglota do mundo", diz. "Só para conversar com a
minha família eu preciso de cinco línguas: basco, espanhol, italiano, grego e
português." Ele é autor do livro Babel de Poemas, com textos traduzidos de 60
línguas diferentes para o português. Recentemente, estudou baixo alemão
(falado no norte da Alemanha) e siciliano e revisou outras cinco línguas. [...]
CRUZ, Felipe Branco. Disponível em: http://mundoestranho.abril.com.br. Acesso em: 07 de jun.
de 2016.

Questão 1 – A finalidade do texto é:


a) informar
b) entreter
c) divulgar
d) instruir

Questão 2 – Grife os trechos que constituem o discurso direto e circule os


trechos que constituem o discurso indireto. Em seguida, defina:
a) Discurso direto:
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________

b) Discurso indireto:
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
Discurso Direto e Indireto
Por certo, falar sobre discurso direto e discurso indireto não lhe causa nenhuma estranheza,
não é verdade? Sim, pois são elementos inerentes ao texto narrativo, aquele em que demais
elementos, tais como: narrador, personagens, tempo, espaço, enredo, entre outros, encontram-
se demarcados, concorda? Pois bem, o discurso, ou seja, a forma pela qual o narrador opta
para nos contar a história, também atua como elemento de tamanha importância, podendo  ser
de forma direta, retratando as falas dos personagens tais como elas ocorrem; de forma
indireta, justificada pelo fato de o narrador se colocar no lugar dos personagens e nos revelar
o que ocorre, bem como pode ser de forma indireta livre, havendo uma fusão dessas duas
formas.

Discurso direto
- reproduz as palavras de uma personagem tal como ela as teria produzido.
- é marcado pelo parágrafo (quando muda a personagem), pelo travessão ou aspas e, algumas
vezes também, por dois pontos.

Discurso indireto
- informa o leitor acerca do que uma personagem teria dito ou pensado, sem reproduzir
extatamente as suas palavras.
- as palavras dos locutores são introduzidas por um verbo declarativo como dizer, afirmar,
perguntar, interrogar, responder, pedir, ordenar, exclamar...

Exemplo de discurso direto: «Passei no exame.» E de discurso indireto: «A Ana disse que


tinha passado no exame.»