Você está na página 1de 3

Sistema de Contas Duplo Contabilístico

A Contabilidade Financeira e a Contabilidade de Custos (ou Gestão) são duas facetas


de um mesmo Sistema de Informação Financeira que perseguem objectivos distintos
para satisfazer necessidades distintas; que tanto uma ou outra se caracterizam por ter
uma estrutura de contas; um processo Contabilístico com suas etapas, para determinar
os resultados.

A articulação entre ambas se baseiam em dois sistemas, nomeadamente:

 Sistema Monista

 Sistema Dualista

Nos sistemas monistas não há uma separação nítida das duas contabilidades, pelo que,
nela está composta duas variantes:

 o monista radical

 e o monista diviso.

O monista radical há apenas uma contabilidade, que abrange quer as operações


externas quer as internas.

Estrutura do Sistema Monista Radical


O monista diviso consegue-se a partir de uma conta de exploração (Razão
Fabricação).

Nos sistemas Dualistas há uma separação nítida das duas contabilidades, pelo que, nela
está composta duas variantes:

 o duplo misto

 e o duplo contabilístico.

No duplo misto utiliza-se o método digráfico (partidas dobradas) para a contabilidade


financeira e para a contabilidade de custos, há um sistema de registos extra-
contabilísticos, isto é, por mapas que possibilitam a informação pretendida. A sua
articulação faz-se de uma forma mais informal do que outros sistemas, havendo
frequentemente, apenas a preocupação de valores aproximados em vez do rigor.

No duplo contabilístico existe de facto duas contabilidades, isto é, dois sistemas


distintos de contas. Embora separadas, a contabilidade de custos deve, como é óbvio,
registar todos os custos e proveitos relevados na contabilidade financeira, pelo que se
impõe criar contas que possibilitem a verificação daqueles valores. É esta a missão do
grupo de contas que geralmente se designa por contas reflectidas, que visam também
assegurar que a contabilidade de custos funcione pelo método digráfico.

As vantagens no sistema duplo contabilístico

As vantagens deste sistema são:

 Divisão do trabalho;

 Desenvolvimento pormenorizado da Contabilidade de Custo;

 Actualização sistemática da Informação da Contabilidade Financeira e da


Contabilidade de Custos.

Exemplo:

 Compra de Matérias Primas a crédito no valor de 1.050.000,00.


O seguinte quadro de contas é susceptível de adopção pela generalidade das empresas:

 91 — Contas Reflectidas

 92 — Reclassificação de Custos

 93 — Centros de Custos

 94 — Custos dos Bens e Serviços Produzidos

 95 — Existências

 96 — Contas a Repartir

 97 — Desvios pré-estabelecidos

 98 — Diferenças de Incorporação

 99 — Resultados Analíticos

Conclusão

Os sistemas monistas devido ao seu escasso interesse estão em desuso, em detrimento


dos sistemas dualistas, funcionam claramente um sistema para a contabilidade
financeira e outro para a contabilidade de custos, sendo que os registo que envolvem
apenas um sistema não sofre qualquer alteração em outro sistema.