Você está na página 1de 37

ESTA OBRA PODE SER REPRODUZIDA E DISTRIBUÍDA

PARCIAL OU INTEGRALMENTE DESDE QUE CITADA A FONTE.

VENDA PROIBIDA

CID – COORDENADORIA DE INCLUSÃO DIGITAL


IDORT – INSTITUTO DE ORGANIZAÇÃO RACIONAL DO TRABALHO

EQUIPE DE CAPACITAÇÃO – ÁREA OFICINAS

FERNANDA BENGEZEN
MARCELO FARIA
MONICA CONRADO

Contato

site: www.telecentros.sp.gov.br/capacitacao

E-mail:capacitaoficinas@gmail.com
ÍNDICE

Objetivo............................................................................. 01
Justificativa........................................................................ 01
Introdução.......................................................................... 02
Práticas de Escritório............................................................ 03
Habilidades Necessárias.............................................. 04
Atitudes.................................................................... 05
Equipamentos de Escritório .................................................. 06
Componentes............................................................. 06
Documentos Comerciais – Operações Bancárias ...................... 07
Cheques......................................................................... 07
Preenchendo Cheques.................................................. 08
Nota Promissória.............................................................. 09
Preenchendo as notas promissórias................................ 09
Recibo............................................................................. 10
Nota Fiscal....................................................................... 10
Fatura............................................................................. 10
Duplicata......................................................................... 10
Borderô........................................................................... 11
DARF.............................................................................. 11
Arquivo.............................................................................. 11
Classificação dos tipos de documentos ................................ 13
I – Classificação alfabética............................................ 13
II – Classificação Numérica........................................... 13
III – Classificação Cronológica....................................... 13
IV – Classificação Geográfica......................................... 14
V – Classificação Ideológica..................................................... 14

VI – Classificação Decimal.............................................. 14
Sistema de Arquivamento.............................................. 15
Microfilmagem.............................................................. 15
Português Prático................................................................ 16
Abreviar.......................................................................... 16
Concordância / Divisão Silábica........................................... 17
Correspondência.................................................................. 18
Redação Empresarial......................................................... 18
E-mail............................................................................. 19
Memorando / Carta / Circular............................................. 22
Atestado / Declaração / Ofício............................................ 23
Procuração / Relatório / Aviso / Edital.................................. 24
Certidão / Ata / Requerimento............................................ 25
Telegrama....................................................................... 26
Empresa............................................................................. 26
Organograma................................................................... 27
Fluxograma...................................................................... 27
Cronograma..................................................................... 28
Bibliografia......................................................................... 29
Plano de Aula...................................................................... 31
Práticas de Escritório 1

Objetivo

Esta oficina tem como objetivo oferecer informações


necessárias para que pessoas, interessadas em atuar na área
administrativa, possam conhecer as rotinas gerais dos escritórios de
uma empresa, consigam se preparar e adquirir melhores condições
para disputar uma colocação profissional no mercado de trabalho.

Justificativa

Esta oficina foi desenvolvida em função da demanda


significativa, por parte de diferentes tipos de empresas, na busca por
profissionais para a área administrativa. O conhecimento e formação
sobre as práticas de escritório pode ser um diferencial para que o
candidato consiga um emprego neste mercado, especialmente para os
iniciantes na profissão, fornecendo-lhes também maiores condições
para que apresentem um desempenho satisfatório após sua
contratação.
Práticas de Escritório 2

Introdução

Nesta oficina veremos quais são os requisitos para esta


profissão, quais são as funções básicas do Auxiliar de Escritório, a
importância do atendimento telefônico e sua relação com os clientes
internos e externos da empresa. Também serão apresentadas as
rotinas gerais do escritório e de cada setor, além de e outras funções
que interagem com o setor administrativo.
Práticas de Escritório 3

Práticas de Escritório

O Auxiliar de Escritório trabalha em escritórios de empresas,


utiliza computador, telefones, faxes, calculadoras, copiadoras.
Relaciona-se com gerentes, supervisores, público, fornecedores e
clientes. O horário de trabalho, na maioria das vezes, é das 8h às
18h, de segunda-feira à sexta-feira.
Tem diversas responsabilidades como: digitar cartas,
relatórios, memorandos, atas de reuniões e outros documentos. Ele
prepara apresentações e planilhas, organiza reuniões, apresentações,
jantares, viagens e outros eventos. Organiza também os arquivos da
empresa ou do setor. Solicita móveis, papéis, formulários e outros
materiais que são usados no escritório e ajuda na recepção, se
necessário. Elabora orçamentos e relação de estoque, paga contas,
faturas bancárias e faz faturamento. Mantém organizado o escritório e
com bom layout. Contrata e treina novos auxiliares de escritório,
quando trabalha no ramo de RH e conscientiza os funcionários para os
procedimentos de segurança. Para estar sempre organizado e não
esquecer dos afazeres, é preciso ter uma agenda com todas as
anotações e telefones possíveis.
Esse profissional pode atuar em empresas de diferentes ramos
de atuação, em diferentes Departamentos de uma empresa (Vendas,
Marketing, Recursos Humanos, Financeiro, Administrativo, etc.), em
Órgãos Públicos, e esta condição vai determinar as diferenças das
tarefas do profissional, especialmente em termos de maior volume/
ênfase de uma ou outra atividade.
Práticas de Escritório 4

Habilidades Necessárias

Para ser Auxiliar de Escritório é necessário ter boa habilidade


de comunicação escrita e oral. Boa habilidade em usar
computadores, editores de textos e editores de planilhas, ou
seja, o domínio de diversos aplicativos da informática são de
extrema importância nessa função (*). Necessário ter boa
habilidade em resolução de problemas, planejamento e organização.
Ser bom em cálculos, priorizar tarefas, ter agilidade e honrar
compromissos de datas de término de serviços. Saber o que cada
pessoa da empresa faz. Conhecer os métodos, sistemas,
procedimentos, equipamentos de trabalho do escritório. Saber
elaborar orçamentos e relatórios, manter registros e controles
sempre. E além de tudo, saber manter informações confidenciais.
O auxiliar de escritório precisa ter uma boa postura profissional
e boa apresentação pessoal, trajando-se com decoro e adequação aos
ambientes, ter iniciativa, ser dinâmico, organizado, paciente, ter bom
relacionamento interpessoal, responsabilidade e comprometimento, e
adaptar-se a novas tarefas.
Buscar o conhecimento sobre a hierarquia e cultura da empresa e
procurar atuar de acordo com as regras e procedimentos definidos nas
diretrizes da organização, são comportamentos valorizados nesse
profissional.
(*) Os Telecentros podem ajudá-lo a adquirir estas
habilidades: Cursos de Editor de Texto e Planilhas, Digitação,
Oficinas de Mercado de Trabalho, entre outros.
Práticas de Escritório 5

Atitudes

O tempo do chefe é muito importante, por isso, ter iniciativa é


fundamental. "Meter o nariz onde não é chamado" pode, nesses
casos, ser a chave para o sucesso, pois é importante não esperar que
seu chefe lhe diga o que fazer, faça antes. Não espere que alguém lhe
diga o que está acontecendo, procure descobrir sozinho. É importante
também não esperar que aquela pessoa responda ao chamado de seu
chefe, ligue antes para ela. Não espere que alguém venha para
explicar como usar aquele equipamento novo, leia o manual e
aprenda sozinho. Não espere seu chefe fazer a minuta da carta que
você acabou de colocar sobre a mesa dele, passe a carta com sua
minuta anexa. Nunca faça trabalho com erros de digitação, faça-o
perfeito. Faça sempre o melhor, ir além do que as suas atribuições e
sua delegação permitem, irá render muitos pontos com seu chefe e do
tempo dele.
Práticas de Escritório 6

Equipamentos de escritório

Componentes

Os componentes de um escritório são: telefones, máquinas


xerox, faxes, máquinas de calcular, de escrever, microcomputadores,
projetores (data show) e arquivos.

Quando o assunto é telefone, é preciso ter em mente algumas


dicas, principalmente em um escritório, pois “você” é a empresa. As
dicas são elas:

• Atender rapidamente às ligações;

• Ter sempre caneta ou lápis e papel à mão;

• Falar claro e pausadamente;

• Falar próximo ao telefone ou ao fone;

• Repetir o nome da pessoa;

• Evitar expressões afetivas;

• Usar o telefone para conversas curtas e relacionadas ao


serviço;

• Não esquecer o telefone fora do gancho ou deixar o


interlocutor à espera por muito tempo;
Práticas de Escritório 7

• Usar palavras positivas para deixar o interlocutor à vontade.

Documentos Comerciais – Operações Bancárias

Os itens dispostos abaixo variam de acordo com o ramo ou


setor específico da empresa, como por exemplo o borderô, tipo de
arquivamento, portanto cada empresa é diferente e pode ou não fazer
uso desses recursos.

Cheques

Segundo o Wikipédia, “cheque é uma ordem de pagamento à


vista expedida contra um banco sobre fundos depositados na conta do
emitente, para pagamento ao beneficiário do cheque”.
Existem diversos tipos de cheques, mas os principais e mais
conhecidos são:

• cheque administrativo – este cheque é uma garantia para o


assegurado, pois sabe que a pessoa tem fundo e é uma
garantia para vendas de valores altos.
• cheque visado – é quando o banco reserva o valor do cheque
para que o emitente não utilize o dinheiro para outros fins.
• cheque cruzado – é aquele que recebe dois traços paralelos
na diagonal, garantindo que não pode ser descontado no caixa.
Práticas de Escritório 8

• cheque de viagem – é o tipo de cheque mais seguro para


turistas, é garantido o reembolso em caso de perda ou roubo
sem nenhuma cobrança.
• cheque especial – neste caso o banco fornece um limite pré
aprovado, para que quando o cliente passar um cheque com
valor maior ao seu limite, o cheque especial cubra.
• cheque ao portador – é o tipo de cheque que não está no
nome de ninguém e qualquer pessoa pode descontá-lo no
caixa.
• cheque nominal - este cheque só pode ser sacado ou
depositado na conta da pessoa que consta no cheque.
• cheque pré-datado – cheque emitido para pagamento de
faturas futuras.

Preenchendo cheques
Práticas de Escritório 9

Nota promissória

A nota promissória é um documento que, ao ser assinado,


converte-se em uma promessa de pagamento, feita pela pessoa que
está devendo e que se obriga a pagar, em determinado prazo, um
determinado valor pré-fixado.

Preenchendo as notas promissórias

Para preencher uma nota promissória, devem ser escritos


todos os itens por extenso, que contenha o nome completo do credor
e que não falte nenhum item, pois deixa de valer como nota.
Práticas de Escritório 10

Recibo

O recibo é apenas uma declaração escrita feita quando alguém


recebe alguma coisa.

Nota Fiscal

É um documento que comprova a existência de um ato


comercial, na compra ou venda de mercadorias e prestação de
serviço. Existem dois tipos: de entrada e saída de mercadorias e de
venda a consumidor, que é o cupom fiscal.

Fatura

Fatura é um tipo de documento que permite juntar várias


notas fiscais num único documento, ela comprova a venda a prazo, ou
seja, só é emitida para pagamentos que ainda não foram efetuados.

Duplicata

Chama-se duplicata a cópia da fatura. A lei permite a emissão


de várias duplicatas para uma mesma fatura, mas não é permitida a
emissão de uma duplicata para várias faturas. É emitida quando
ocorre uma venda mercantil a prazo. Visualizar a lei 5,474/68.
Práticas de Escritório 11

Borderô

Borderô é o documento no qual são relacionados os cheques


pré-datados e/ou duplicatas que foram negociados com a empresa.

No borderô é informado o valor pago por cada cheque pré-


datado ou duplicata, ele deve ser arquivado pelo comerciante como
documento que demonstra quais cheques ou duplicatas foram
negociados, quantos cheques estão para ser depositados e duplicatas
a vencer.

DARF

DARF é a sigla de Documento de Arrecadação da Receita


Federal. É o boleto utilizado para pagamento de tributos à Receita
Federal. Existem dois tipos: DARF Comum e a DARF Simples.

Arquivo

Arquivo é muito importante para a organização de uma


empresa. Ele é um conjunto de documentos criados ou recebidos por
uma empresa ou indivíduo, que os mantém organizados
ordenadamente como fonte de informação.
Práticas de Escritório 12

Tem como funções:

• Avaliar e selecionar os documentos, tendo em vista sua


preservação ou eliminação;
• Garantir o fluxo dos pedidos de documentos provenientes dos
diversos órgãos da empresa;
• Arquivar os documentos, visando a recuperação da
informação;
• Conservar e assegurar a integridade dos documentos, evitando
danos que possam ocasionar a sua perda;
• Executar as funções específicas conforme a organização e
administração da instituição.
• Ele é a fonte de pesquisa para todos os ramos administrativos
e ajuda muito na tomada decisões, não pode ser considerado
apenas como um depósito de documentos.

Para começar arquivar, é preciso seguir:

• A classificação dos tipos de documentos;

• A codificação, que pode ser alfabética ou numérica.

Atualmente, está mais comum os escritórios utilizarem


os arquivos eletrônicos (e-files), pois assim tornam-se fácil
para acesso, com mais agilidade e garantem mais espaço para
a empresa.
Práticas de Escritório 13

Classificação dos tipos de documentos

I – Classificação alfabética:

Ele ordena os documentos pelas letras do alfabeto e de dentro


de cada grupo, são ordenados em ordem alfabética da palavra-chave,
pois assim os novos documentos são intercalados no lugar certo.
Quando há nomes iguais, é necessário arrumar uma outra palavra-
chave para diferenciar e não acarretar problemas para a empresa.

II – Classificação Numérica:

Esse tipo de classificação utiliza a sequência dos números


inteiros para ordenar um conjunto de documentos. É comum ser
utilizado com o sistema alfabético (alfa-numérico), para poder
recuperar e arquivar os documentos.

III – Classificação Cronológica:

Essa classificação agrupa os documentos por ano, mês,


semana, dia e hora. É semelhante ao sistema numérico e pode ser
combinado com o sistema alfabético. É preciso ter conhecimento
Práticas de Escritório 14

perfeito da data, pois assim será possível localizar o documento.

IV – Classificação Geográfica:

É parecido com o sistema cronológico, mas seus documentos


são agrupados e classificados com base nas divisões administrativas e
geográficas, como país, região, cidade, bairro, rua, etc.

V – Classificação Ideológica:

Consta na divisão de assuntos, ideias e outras divisões, sendo


que os documentos referentes a um mesmo assunto são ordenados
segundo o conceito chave ou idéia, colocando-se em ordem alfabética.

VI – Classificação Decimal:

A classificação decimal é a divisão dos assuntos ou matérias


em 10 grupos de primeira ordem ou categoria (0 a 9). Eles podem se
subdividir em grupos de segunda ordem e assim sucessivamente.
Assim, por exemplo, ao grupo de primeira categoria ou principal é
atribuída a seguinte numeração: 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9.
Práticas de Escritório 15

Sistemas de arquivamento

Para um arquivo atender a todas as solicitações é importante


seguir o recurso de sistemas classificativos. São eles: Sistema
vertical, horizontal e rotativo.

O sistema vertical é aquele que coloca os documentos


verticalmente, um atrás do outro ou ao lado do outro.

O sistema horizontal é constituído por armários ou estantes


com divisões, onde se colocam os documentos uns sobre os outros.
Esse tipo de sistema não é muito utilizado, pois dificulta a leitura das
lombadas.

O sistema rotativo é aquele onde os processos são presos a


um eixo vertical rotativo, que permite acesso aos documentos que
precisam ser consultados. É utilizado para casos de urgência e
rapidez, mas ocupam muito espaço e são caros.

Microfilmagem

A microfilmagem é usada para reduzir o volume dos arquivos,


é um sistema para preservação de informações, que captam as
imagens de documentos por processo fotográfico.

Tem acesso eficiente, rápido, limpo e seguro às informações


Práticas de Escritório 16

arquivadas e a baixo custo. A maioria das microfilmagens tem


durabilidade superior a cem anos.

Português Prático

Abreviar

Abreviar significa encurtar uma palavra longa, sem prejudicar a


compreensão. Isso ajuda muito o Auxiliar de Escritório ao redigir
documentos. Ele pode utilizar das abreviações dos meses, estados,
endereço, profissão, tratamento e outras. Exemplos de abreviaturas1:

pág. (página); séc. (século); dec.-lei (decreto-lei);


pess. (Pessoa); secr. (Secretário); bel. (bacharel);
nasc. (Nascimento); cel. (coronel); cia. (companhia);
dr. (doutor); Ilmo. (Ilustríssimo); ltda. (limitada);
depto. adm.-financ. pg. (pago)
(departamento); (administrativo-
financeiro);
tratamento
Vossa Senhoria V. S.ª (s)
cerimonioso
Vossa Eminência V. Ema.(s) cardeais

1 Consultar: http://www.soportugues.com.br/secoes/abrev/index.php
Práticas de Escritório 17

reitores de
Vossa Magnificência V. Mag. ª(s)
universidades
altas autoridades e
Vossa Excelência V. Exª (s)
oficiais-generais

Concordância

Para um Auxiliar de Escritório redigir as atas, memorandos, ou


qualquer outro documento, ele precisa prestar atenção quanto aos
erros ortográficos e principalmente na concordância.
Nunca esquecer de utilizar os verbos na concordância certa,
para não cometer gafes e manter os trabalhos sempre impecáveis.

Divisão silábica

Quando escrevemos um texto e não há espaço no final da linha


para continuar a palavra toda, devemos recorrer a sua divisão em
duas partes. A divisão silábica2 é indicada com hífen e obedece às
regras de separação silábica que acabamos de mencionar:

“Todo aquele passado doloroso, de que mal começava a


despreender-se, surgiu de novo ante ela, como um espectro im-
placável”. (José de Alencar)

2 Consultar: http://www2.uol.com.br/michaelis/silabas.htm
Práticas de Escritório 18

Correspondências

Redação Empresarial

A Redação empresarial é muito importante para quem vai


exercer a função de Auxiliar de Escritório. Independente de ser um
comunicado interno ou externo, o auxiliar escreve pela empresa e não
em seu nome.
Para isso é necessário seguir algumas dicas:
• Usar linguagem simples;

• Prestar atenção na ortografia e concordância;

• Apresentar apenas informações pertinentes;

• Apontar o ponto principal no início do documento;

• Utilizar subtítulos para orientarem a leitura do documento;

• Ser claro e objetivo;

• Escrever frases curtas;

• Utilizar palavras simples, de fácil entendimento.

É importante seguir as dicas citadas e diversas orientações


para cada tipo de documento, pois assim alcançam seu objetivo.
Práticas de Escritório 19

E-mail

E-mail também é um documento importantíssimo. Tem como


objetivo transmitir a imagem da empresa, a ética e o sigilo na sua
elaboração.

É importante conhecer as normas da empresa a qual trabalha,


pois servem para dar um direcionamento quanto a postura que deve
ser seguida.

Para utilizar o e-mail corporativo ou a internet da empresa, é


preciso ter responsabilidade, a maioria das empresas tem o direito de
monitor tudo o que o funcionário faz durante o expediente.

Cada empresa tem sua norma de conduta dentro da empresa,


mas em relação ao e-mail ou à internet, é importante ter em mente e
seguir os itens abaixo:

• Sites proibidos - não devem ser acessados, se estão


bloqueados, a empresa tem suas razões;

• Evitar acessar sites com conteúdos adultos, ligados à pirataria,


de venda, jogos de azar, de relacionamento;

• E-mail corporativo: enviar boatos, ofensas, vírus, fotos de


pedofilia, infringir direitos autorais ou de imagem, é
considerado conduta indevida e gera risco jurídico;

• O e-mail é uma ferramenta de trabalho portanto, deve ser


usado com essa finalidade;
Práticas de Escritório 20

• Cuidado com a linguagem, erros gramaticais, uso de


abreviaturas que são usadas em comunicadores instantâneos;

• Dependendo do ramo e das normas da empresa, pode-se


utilizar assinatura padrão no rodapé da página do e-mail;

• Responder brevemente aos e-mails recebidos, mesmo que seja


apenas uma confirmação de recebimento incluindo o
compromisso da resposta o mais breve possível;

• O e-mail da empresa não é sala de batepapo;

• Não envie corrente ou spam, nem todo mundo tem tempo para
visualizar ou gosta deste tipo de e-mail e muitas vezes podem
conter vírus;

• Verificar sempre o e-mail do destinatário, principalmente


quando for um documento confidencial;
Práticas de Escritório 21
Práticas de Escritório 22

Memorando

O memorando é a forma de comunicação interna entre


unidades administrativas de um mesmo órgão, que podem estar
hierarquicamente em mesmo nível ou em níveis diferentes.

Carta

A carta é a correspondência utilizada pela empresa, existe a


carta comercial, oficial, circular. Ela tem diversos objetivos, como a
reclamação, reivindicação, comunicação, etc. Na carta é preciso
utilizar um texto claro e objetivo, e seguir uma estrutura, de acordo
com o objetivo.

Circular

É o meio de correspondência pelo qual alguém se dirige à


várias pessoas ou repartições. Na circular não consta destinatário,
pois é uma forma multidirecional.
Práticas de Escritório 23

Atestado

É um documento que diz por escrito, afirmando ou negando,


que determinada coisa ou algum fato referente a alguém corresponde
à verdade e assim responsabilizar-se, ao assinar o documento.

Declaração

É semelhante ao atestado, mas não é expedido por órgãos


públicos.

Ofício

O ofício é que uma correspondência oficial enviada a um


funcionário ou autoridade pública. A diferença, em relação à carta, é
que o endereçamento ao destinatário vai após o endereço do
remetente e colocado na margem esquerda. O ofício é feito em papel
timbrado.
Práticas de Escritório 24

Procuração

É o ato pelo qual uma pessoa atribui a outra pessoa,


voluntariamente, para poder representá-la. Toda procuração deve ser
registrada em cartório.

Relatório

É um tipo de documento impresso utilizado para referir-se a


resultados de um projeto, que esteja finalizado ou em andamento.

Aviso

É um tipo de comunicação, interna ou externa, redigida em


papel próprio e afixada em local público. Na maioria dos avisos não há
destinatário.

Edital

É um instrumento de notificação pública, em local de acesso às


pessoas interessadas, pode ser publicado integralmente ou
parcialmente.
Práticas de Escritório 25

Certidão

A Certidão é um documento que prova fatos permanentes.

Ata

A Ata é um resumo por escrito dos fatos sobre uma reunião.


Geralmente são escritas à mão, em livro ou caderno próprio e deve
conter um termo de abertura e de encerramento.

Requerimento

Requerimento3 são instrumentos utilizados para os mais


diferentes tipos de solicitações às autoridades ou órgãos públicos.

3 Consultar: http://www.comerciarios.com.br/Diversos/requerimentos.htm
Práticas de Escritório 26

Telegrama

É uma mensagem escrita que necessita de entrega rápida e em


casos urgentes. É elaborado de maneira simples, claro e pode conter
abreviações.

Esses documentos citados precisam ser redigidos com muita


atenção, corrigidos antes de serem entregues para que alcancem o
objetivo, pois são os meios de comunicação da empresa.

Empresa

Uma empresa pode ser vista como um grande sistema, onde


sistemas menores interagem para fazer com que seja atingido um
objetivo comum, que é a geração de resultados.
Dentro de uma empresa há os chamados níveis hierárquicos,
que são eles:
• Nível Institucional – Presidente e Diretores;

• Nível Intermediário – Gerentes;

• Nível Operacional – Supervisores de primeira linha;

• Execução – Operários e profissionais não-administrativos

Para facilitar a visão geral da empresa e identificar todos os


pontos importantes e os níveis hierárquicos da organização, são
Práticas de Escritório 27

utilizados os: Organogramas, fluxogramas e cronogramas.

Organograma

O organograma é uma espécie de diagrama usado para


representar a hierarquia da empresa ou a distribuição dos setores,
funções, cargos e a comunicação entre eles. Como visualizar uma
empresa num todo é muito difícil, é necessária a existência do
organograma, pois é utilizado para conhecer a relação da empresa e a
estrutura, é por meio dele que se identificam os problemas ou as
melhorias que são necessárias.

Fluxograma

O fluxograma representa uma sequência de trabalho qualquer


de forma detalhada, onde os responsáveis são visualizados no
processo. Ele padroniza os procedimentos administrativos, com maior
rapidez e tem a representação real dos funcionários.
Práticas de Escritório 28

Cronograma

O cronograma é um instrumento para planejamento e controle,


onde são detalhadas todas as atividades que vão ser executadas
durante um período. É muito importante para levantamentos de
custos, para ter uma análise de quanto vai gastar, antes de finalizar o
projeto.
Práticas de Escritório 29

Bibliografia
Livro consultado:

JUNIOR, Edson Vianna. Técnicas Administrativas. São Paulo, 2008.

Sites consultados:

http://www.jlcarneiro.com- acessado em 03/01/2009 – 08h38min


http://www.guiarh.com.br – acessado em 06/01/2009 – 13h55min
http://www.juliobattisti.com.br – acessado em 06/01/2009 –
14h01min
http://www.ipib.org - acessado em 06/01/2009 – 14h37min
http://www.google.com.br/ - acessado em 06/01/2009 – 14h38min
http://pt.wikipedia.org/wiki/Arquivo – acessado em 08/01/2009 –
09h55min
http://www.portaladm.cadm.br - acessado em 08/01/2009 – 10h
http://joaquim_ribeiro.web.simplesnet.pt/Arquivo/Tipos_classificacao.
htm#classificacao%20automatica – acessado em 08/01/2009 –
10h02min
http://www.cosif.com.br/mostra.asp?arquivo=mtvm_cheque –
acessado em 16/01/09 – 10h06min
http://pt.wikipedia.org/wiki/Cheque – acessado em 16/01/09 –
10h15min
http://www.igf.com.br/aprende/dicas/dicasResp.aspx?dica_Id=6264 –
acessado em 23/01/09 – às 09h45min
http://helio-meuslinks.blogspot.com/2008/02/modelos-de-
Práticas de Escritório 30

documentos-site-contbil.html – acessado em 23/01/01 – às 11h50min


htt://www.graficlaser.com.br – acessado em 02/02/2009 – às
10h06min
http://www.sebraepr.com.br/ – acessado em 02/02/2009 – às
11h06min
http://www.expressfactoring.com.br/bordero.html – acessado em
02/02/2009 – às 11h34min
http://www.scribd.com/doc/2274783/Modelos-de-Documentos-
Comerciais – acessado em 11/02/2009 – às 13h31min
http://www.klickeducacao.com.br/2006/materia/21/display/0,5912,P
OR-21-101-858-,00.html – acessado em 11/02/2009 – às 16h
http://www.dicasprofissionais.com.br/dicas/default4.asp?s=dicas2.asp
&id=18&titulo=Normas%20Corporativas – acessado em 16/06/2009 –
às 13h42min
http://www.telecursotec.org.br/noticias.php?id=86 – acessado em
16/06/2009 – às 14h07min
http://www.dnt.adv.br/noticias/informatica-juridica/escritorios-
aderem-a-utilizacao-de-arquivos-eletronicos-que-agiliza-atendimento-
a-clientes/ - acessado em 30/07/2009 – às 9h
http://www.broffice.org/escritorio_aberto/diversos – acessado em
24/08/2009 – às 15h
Práticas de Escritório 31

Plano de Aula
Primeiro encontro
• Dinâmica de Apresentação

• Conteúdo Programático

• Apresentação

• Práticas de escritório

Segundo encontro
• Equipamentos de escritório

• Documentos comerciais – operações bancárias

• Cheques / Preenchimento

• Atividade – Como preencher o cheque.

• Nota promissória

• Fatura

• Duplicata

Terceiro encontro
• Borderô

• DARF

• Arquivo

• Classificação dos tipos de documentos


Práticas de Escritório 32

• Atividade – Organizando os documentos

• Sistema de Arquivamento

• Microfilmagem

Quarto encontro
• Português Prático

• Abreviar

• Concordância

• Divisão Silábica

• Atividades / Exercícios

Quinto encontro
• Correspondências

• Redação Empresarial

• Atividades

Sexto encontro
• E-mail

• Memorando / Carta

• Circular / Atestado

• Declaração / Ofício

Sétimo encontro
Práticas de Escritório 33

• Procuração

• Relatório

• Aviso

• Edital

• Certidão

Oitavo encontro
• Ata

• Requerimento

• Telegrama

• Atividades

Nono encontro
• Empresa

• Organograma

• Fluxograma

• Cronograma

• Atividades

Décimo encontro
• Exercício Final

• Encerramento