Você está na página 1de 1

Nota:

FOLHA DE PROVA

Nome do Aluno(a): Matrícula:

Professor: CAROLINA MEDICI

Curso: DIREITO Disciplina: DIREITO PENAL I Código da Disciplina:

Turno: NOITE Campus: BOTAFOGO

Tipo de Prova: AV1 Data: ____/____/____

1) (CESPE – Procurador do Estado – adaptada) - Quando do envio do Código de Defesa do Consumidor à sanção
presidencial, um de seus dispositivos foi vetado em sua integralidade, sendo esta a sua redação original:
“Colocar no mercado, fornecer ou expor para fornecimento produtos ou serviços impróprios. Pena –
detenção, de 6 meses a 2 anos e multa.” Nesse sentido, com base nos princípios que norteiam o direito
penal, é correto afirmar que a razão invocada no veto foi a inobservância do princípio da legalidade.
Justifique sua resposta.

2) Antônio deseja abrir uma agência de prostituição, mas sabe que, atualmente, sua conduta é criminalizada
pela lei. Considerando que Antônio não praticará nenhuma exploração e nem qualquer constrangimento
para com os profissionais que desejarem contratar seu serviço de agenciamento, indique e desenvolva pelo
menos dois princípios de direito penal aptos a defender a descriminalização da conduta de Antônio.

3) Determinada mulher, objetivando praticar um aborto, pega um barco e dirige-se a um navio de bandeira
norueguesa (país em que o aborto é permitido). Tal navio, pertencente a uma organização não
governamental que defende a prática de abortos, estava atracado em alto-mar, mas bem próximo a final do
mar territorial brasileiro. Ali, a mulher pratica o aborto. Ao retornar, e já em mar territorial brasileiro, a
mulher é parada por um barco da polícia federal. Interpelada, ela confessa ter feito um aborto no navio.
Apenas com base nas informações fornecidas, responda fundamentadamente: essa mulher pode ser punida
pelo delito de aborto?

4) A lei geral da copa (lei nº 13.663/12) entrou em vigor no dia 1º de janeiro de 2013 e teve vigência até o dia
31 de dezembro de 2014. Referida lei criminalizou algumas condutas que, pela legislação brasileira até então
em vigor, não eram consideradas criminosas. Nesse sentido, suponha a seguinte situação: determinado
indivíduo praticou crime descrito na lei geral da copa no dia 12/06/2014, devidamente processado, foi
condenado em 20/12/2014. Inconformado com a condenação, referido indivíduo entra com um recurso
contra referida sentença no dia 10/01/2015 e argumenta, entre outras coisas, que a conduta por ele
praticada não é mais criminosa, haja vista o fato de que a lei geral da copa não tem mais vigência na data em
que o recurso é impetrado. Está correta essa alegação? Justifique.

5) José da Silva é guarda-vidas da piscina do clube Bonsucesso, muito frequentado por crianças. Todos os dias,
a piscina do clube é aberta às 9 horas da manhã pelo servente João de Souza e José da Silva é sempre o
primeiro a entrar na área da piscina e assumir seu posto no alto da cadeira de guarda-vidas. Contudo, no dia
1º de novembro de 2008, José da Silva não chegou no horário. Mesmo sabendo que a piscina é aberta às 9
horas, José chegou no clube somente às 10 horas e se deparou com uma cena macabra: duas crianças
estavam mortas, afogadas na piscina. Nesse sentido, responda JUSTIFICADAMENTE: José da Silva pode ser
responsabilizado por delito de homicídio na condição de agente garantidor?