Você está na página 1de 37

Respiração Celular

O que é Respiração Celular?

É um processo utilizado pela célula para


obter energia para realização de suas
atividades.
Mas o que isso significa?

Em linhas gerais, é uma queima controlada de


substâncias orgânicas,por meio da qual a
energia contida nos alimentos é gradualmente
liberada e transferida para moléculas de
ATP(moeda energética do nosso organismo).

Moléculas orgânicas de alimento + gás carbônico


gás carbônico + água + energia
Respiração aeróbica

Respiração celular que ocorre na presença


de gás oxigênio
Etapas da respiração
aeróbica
A respiração celular aeróbica
envolve três etapas :
 Glicólise

 Ciclo de Krebs

 Cadeia Respiratória ou Fosforilação


Oxidativa
Onde ocorrem esses
processos?

A Glicólise ocorre no citosol enquanto o


Ciclo de Krebs e a Cadeia Respiratória
ocorrem no interior da mitocôndria.
Resumo da respiração celular Cadeia respiratória
Membrana interna

Gicólise

Ciclo de Krebs

Matriz mitocôndria

Citoplasma MITOCÔNDRIA
Glicólise

Consiste em uma sequência de reações


químicas ,em que uma molécula de
glicose,com 6 carbonos,é quebrada e
transformada em duas moléculas de ácido
pirúvico,cada uma com 3 carbonos.
Glicólise

Durante a glicólise é liberada energia


suficiente para a síntese de duas
moléculas de ATP partir de dois ADP e
dois fosfatos inorgânicos(Pi)
Ciclo de Krebs

O ácido pirúvico formado na glicólise penetra


na mitocôndria,perde CO2 e se transforma
em acetil-coenzima A.
Ciclo de Krebs
Esta serve de matéria-prima para uma série
de reações que constituem o Ciclo de
Krebs,durante as quais ocorrem
descarbonizações(saída de CO2) e
desidrogenações(saída de
hidrogênio),formando NADH2 e liberando
2 moléculas de ATP por por molécula de
ácido pirúvico.
Cadeia Respiratória

Durante o ciclo de Krebs, ocorre a liberação


de elétrons e de prótons de hidrogênio.
Estes passam por uma série de substâncias
aceptoras. O conjunto de substâncias
aceptoras pelas quais os hidrogênios são
transferidos seqüencialmente constitui a
cadeia respiratória.
Cadeia Respiratória
Durante as reações da cadeia respiratória é
liberada grande quantidade de energia,
utilizada para fabricar moléculas de ATP a
partir de ADP e fosfato. Por isso , a cadeia
respiratória também é chamada
fosforilação oxidativa.
Cadeia Respiratória
As moléculas de NADH2 e FADH2
provenientes do ciclo de Krebs reagem
com seis moléculas de O2 produzindo seis
moléculas de CO2 e seis de H2O. A
energia liberada durante essa reação
fabrica 36 moléculas de ATP.
Equação Geral

1 C6H12O6 + 6 H2O + 38 ADP + 38 P


6 CO2 +6 H2O + 38 ATP
Respiração anaeróbica

É o processo de extração de
energia de compostos orgânicos
sem utilização de gás oxigênio
Respiração Anaeróbica
Anaeróbicos estritos ou obrigatórios tem na
respiração anaeróbica o único método de
obtenção de energia.
Anaeróbicos facultativos realizam
respiração anaeróbica e aeróbica.
Fermentação

Processo anaeróbico de obtenção


de energia em que os aceptores
finais de hidrogênio são
compostos orgânicos.
Fermentação

Nos processos fermentativos, a glicose


não é totalmente “desmontada” tendo
um rendimento energético de 2 ATPs
contra os 38 produzidos na respiração
aeróbica.
Tipos de fermentação
 Fermentação Láctica

 Fermentação Alcoólica
Fermentação Alcoólica

A glicose sofre glicólise, originando duas


moléculas de ácido pirúvico, 2 NADH2 e um
saldo energético de 2 ATPs.
Fermentação Alcoólica

Em seguida o piruvato é descarboxilado,


originando aldeído acético e CO2, sob a
ação de descarboxilases. O aldeído acético
atua como aceptor dos hidrogênios do
NADH2 e se converte em álcool etílico.
Fermentação Alcoólica na
Indústria
Os fungos do gênero
Saccharomyces são
empregados na obtenção de Saccharomyces cerevisae

álcool etílico que permite a


fabricação de bebidas
alcoólicas, combustíveis de
automóveis e é usado na
limpeza doméstica.
Fermentação Alcoólica na
Indústria

O gênero Saccharomyces
também é usado como fermento
biológico.
Fermentação Láctica
A glicose sofre glicólise como na
fermentação alcoólica.Porém o aceptor
final de hidrogênios é o próprio ácido
pirúvico, que se converte em ácido
láctico,não havendo formação de CO2.
Quem realiza a fermentação
láctica?

Certas bactérias,fungos,protozoários e
certos tecidos animais

Lactobacillus
Penicillium
Fermentação Láctica na
indústria
As bactérias do gênero Lactobacillus
são empregadas na fabricação de
coalhadas,iogurtes e queijos.
Fermentação Láctica na
indústria
Os Lactobacillus promovem o
desdobramento do açúcar do
leite(lactose) em ácido láctico.O
acúmulo de ácido láctico no leite torna-
o “azedo”,indicando a diminuição do
pH,isto provoca a precipitação das
proteínas do leite,formando o coalho.
Curiosidades
 O ácido que é produzido na fermentação azeda ajuda a conservar
os alimentos. Nos mingaus fermentados, os ácidos principais são
os lácticos e acéticos.

 Na Tanzânia, as crianças que comem mingau fermentado têm


menos diarréias do que as crianças que comem mingau não
fermentado. O mingau é contaminado freqüentemente com
bactérias que causam a diarréia devido à água impura ou à falta de
higiene. A fermentação ajuda a reduzir a contaminação porque
estas bactérias nocivas não podem multiplicar-se tão facilmente em
alimentos fermentados.
Curiosidades
 Penicilina é um antibiótico que destrói muitas bactérias causadoras
de doenças. É derivado de um mofo que cresce em uma mistura
fermentativa de substâncias cuidadosamente selecionadas para
este propósito. A Penicilina industrial e muitos outros antibióticos se
tornaram uma área muito importante da indústria farmacêutica.

 A fermentação melhora a absorção de nutrientes importantes,


especialmente ferro e zinco.

 A fermentação melhora o conteúdo protéico e adiciona vitaminas e


minerais.
Curiosidades
 Um produto de fermentação, Terramicina, é adicionado a rações
animais para acelerar o crescimento dos animais e os proteger de
doenças.

 Muitas pessoas preferem o sabor dos alimentos fermentados.


Alguns dizem que o sabor azedo ajuda a recuperar o apetite
quando as pessoas estão doentes.

 A fermentação reduz a toxina (cianeto) que está naturalmente


presente na mandioca, especialmente nas variedades amargas. A
maneira tradicional de fazer gari e farinha ralando-se a mandioca e
deixando-a de molho em água para fermentar é uma maneira
inteligente de permitir que o ácido libere a toxina. O benefício desta
prática foi apreciado pelos nossos ancestrais, apesar de que esta
‘ciência’ só foi conhecida recentemente.
Curiosidades
 O Ácido cítrico é uma das muitas substâncias químicas produzidas
por microorganismos.É usado em limpadores de metal e como um
preservativo e agente de sabor em alimentos. O Ácido cítrico é
responsável pelo sabor azedo de frutas cítricas. Poderia ser obtido
delas, mas seria necessário um número muito alto de frutos para
produzir a quantia de ácido cítrico atualmente feita pela
fermentação de melado com o mofo Aspergillus niger.

 As acetobactérias provocam o azedamento do vinho e dos sucos e


frutas, sendo responsáveis pela produção do vinagre.
Proposta de atividade
Julgamento da legislação atual que
permite a venda de bebidas
alcoólicas como uma droga comum
e o que o uso exagerado de álcool
pode causar ao organismo.