Você está na página 1de 29

ECONOMIA

POLÍTICA

Aula 1

JOSÉ MACHADO
CARREGOSA
Objetivos:
1 - Conhecer a importância do estudo da
Economia para o curso de Direito
2 – Compreender os conceitos básicos de
Economia
3 – Identificar os Sistemas Econômicos e os
Fatores de Produção

2
Economia e Direito

A importância do estudo da Economia para o


Curso de Direito é fornecer uma visão das
principais questões econômicas de tal forma
que se possa ter uma melhor compreensão
da realidade econômica e suas relações com
as Normas Jurídicas.

3
Economia e Direito

Princípios legais que estão por trás das


medidas de política econômica é parte
integrante do presente estudo, e serão
analisados durante as diversas unidades.
Como exemplo, pode-se citar a intervenção
por parte do governo em atividades
econômicas como Oligopólios e Monopólios.
4
Fatos, Fenômenos e Leis
Econômicas.
Quando se observa a existência de fatos ou
fenômenos econômicos como a troca, o
trabalho, e a moeda, e quando esses fatos
ou fenômenos estão ligados entre si por
relações constantes e conhecidas surgem às
leis econômicas.

5
Fatos, Fenômenos e Leis
Econômicas.
Registrar fatos e fenômenos econômicos
procurando estabelecer entre eles as
relações constantes ou Leis Econômicas é a
finalidade própria da economia política.

6
Conceito Básico
Economia é uma ciência social que estuda a
produção, a circulação e o consumo de bens
e serviços, e como o indivíduo e a sociedade
decidem empregar recursos produtivos
escassos na produção, de modo a distribuí-
los, a fim de satisfazer as necessidades
humanas.
7
Escolha, necessidades, recursos,
escassez, produção e distribuição.
Em qualquer sociedade, os recursos de
produção são escassos; contudo, as
necessidades humanas são ilimitadas, e
sempre se renovam. O ser humano não se
satisfaz com o que tem, sempre desejando
mais coisas.
8
Escolha, necessidades, recursos,
escassez, produção e distribuição.
Isso obriga a sociedade a escolher entre
alternativas de produção e de distribuição
dos resultados da atividade produtiva aos
vários grupos da sociedade.

9
Relação com o Direito

A Economia é uma ciência social assim como


o Direito, que depende das relações
humanas seja na esfera familiar ou mesmo
na organização do Estado e que através de
suas normas regem as relações econômicas.

10
Relação com o Direito

Os diversos ramos da ciência jurídica se


relacionam com a economia: Direito
Constitucional, Direito Empresarial, Direito
Administrativo, Direito Penal, Direito do
Trabalho e o Direito Internacional, entre
outros.
11
Sistemas econômicos

a) Sistema Capitalista ou economia de


mercado:
É aquele regido pelas forças de mercado,
predominando a livre iniciativa e a
propriedade privada dos fatores de produção.
(Art. 170 da Constituição Federal)
12
Sistemas econômicos

b) Sistema Socialista ou economia


centralizada:
É aquele em que as questões econômicas
fundamentais são resolvidas por um órgão
central de planejamento, predominando a
propriedade pública dos fatores de produção.
13
Fatores de Produção

Todo indivíduo precisa atender às suas


necessidades, daquilo que o ser humano
precisa (alimentos, saúde, educação, etc.) e
deseja possuir (brinquedo, reconhecimento
profissional, etc.) nas várias etapas de sua
vida.
14
Fatores de Produção

Necessidades Humanas: a) são ilimitadas, no


sentido de que é próprio de qualquer
indivíduo querer possuir sempre mais coisas
do que já tem; b) são diversificadas, no
sentido de que cada indivíduo possui sua
escala de prioridades e desejos
15
Fatores de Produção

Esses fatores de produção subdividem-se em:


a) Terra ou Recursos Naturais: o que existe na
natureza (florestas, rios, oceanos, clima,
etc.);
b)Trabalho ou Mão de Obra: força de trabalho
economicamente ativa;
16
Fatores de Produção
c) Capital: riquezas acumuladas pela
sociedade, utilizadas no processo produtivo
como capital fixo (máquinas, ferramentas,
estradas, etc.) e capital monetário (dinheiro);
d) Tecnologia e Conhecimento: habilidade que
é utilizada no processo produtivo na busca
de sua contínua melhora e expansão;
17
Fatores de Produção
Os fatores de produção também possuem
duas características bem definidas, são elas:
a) são escassos – e, portanto, tem preço;
b) são versáteis – no sentido de que um
mesmo fator de produção pode ser
empregado em diversos processos
produtivos;.
18
Fatores de Produção
Os remuneração específica pela sua
participação no processo produtivo:
a) Terra ou Recursos Naturais → Aluguel;
b) Trabalho ou Mão-de-Obra → Salário;
c) Capital (Fixo e Monetário) → Juro;
d) Tecnologia e Conhecimento → Royalty e
Lucro.
19
Problemas Econômicos
Fundamentais
a) O que e quanto produzir?
A sociedade deverá escolher dentro das
possibilidades de produção, quais os
produtos e quantidades deverão ser
produzidos. O resultado do processo
produtivo serão os bens (coisas físicas,
tangíveis, como, a geladeira, etc.)
20
Problemas Econômicos
Fundamentais
e os serviços (coisas intangíveis, como, por
exemplo, os serviços de educação, etc.).

Esses bens e serviços, por sua vez, poderão


ser de consumo (duráveis e não duráveis) e
de capital.

21
Problemas Econômicos
Fundamentais
b) Como e onde produzir?
A sociedade deverá escolher quais os
recursos produtivos serão utilizados
considerando o nível tecnológico disponível.
Como e onde pressupõe implica em adotar
as melhores técnicas de produção no setor
primário, setor secundário e setor terciário.
22
Problemas Econômicos
Fundamentais
c) Para quem produzir?
A sociedade deverá escolher como os
indivíduos deverão participar do resultado da
produção.

23
ECONOMIA
POLÍTICA

Atividade AULA 1

José Machado Carregosa


Atividade
Ipea lança publicação sobre tendências
mundiais para os próximos 15 anos (Jornal
do Commercio, Rio de janeiro, 24/03/2016)
O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
(Ipea) lançou nesta quarta-feira (14) o livro
Megatendências Mundiais 2030: [...].

25
Atividade
Na questão ambiental, por exemplo, o livro
destaca que o modelo econômico vigente,
associado ao comportamento de cidadãos e
de países, é agressivo ao meio ambiente,
provoca poluição do ar, desmatamento,
perdas ecossistêmicas nos meios marinho e
de costa, enfim, degradação, de forma geral.
26
Atividade
Para os autores, se não houver rupturas nos
padrões de consumo e diminuição na
geração de resíduos, esse modelo
continuará conduzindo à escassez de
recursos naturais nos próximos anos.

27
Atividade
O estudo mostra ainda que, em decorrência
da taxa de natalidade decrescente e do
aumento da expectativa de vida, [...]. Esse
envelhecimento pressiona os serviços de
saúde e previdência social. [...]

28
Atividade
Indagações: Escassez X ruptura dos padrões
de consumo; Envelhecimento da população
X falta de recursos para investimentos em
saúde e previdência social; e Direito X
investimentos em áreas sociais com menor
retorno em vez de setores com alta
rentabilidade, mas sem inclusão social.
29