Você está na página 1de 47

“Justus ex fide vivet”

Contexto/Pré – Reforma Origens

 Crise institucional e moral pela qual passava a Igreja Católica


naquele momento. Desmoralização da Igreja em uma época de
expansão da fé popular;

 Venda de indulgência praticada pela Igreja Católica. De acordo


com esta prática, bastava pagar à Igreja para se livrar dos
pecados.

 Centralização do poder nas mãos do papa, assim como a


concentração de terras.

 Descontentamento da nobreza com o poder político da Igreja


Católica e o fortalecimento da burguesia; A expansão
marítima e comercial europeia, do final do século XV e
início do XVI, desenvolveu um mercado mundial.
 O Renascimento Cultural;
Contexto/Pré – Reforma Precursores

 A Pré-Reforma foi o período anterior à Reforma Protestante no


qual se iniciaram as bases ideológicas que posteriormente
resultaram na reforma iniciada por Martinho Lutero.

- Os Cátaros (Albigenses): Trácia -Século XII

- Os Valdenses: Lyon - Século XII

- John Wycliffe: (Hipswell, 1328 - 31 de dezembro 1384)

- John Huss: (Praga, 1369— Constança, 6 de julho de 1415)


Contexto/Pré - Reforma
- O Catarismo (do grego καϑαρός katharós, "puro"), com suas
principais manifestações na cidade de Albi, foi um movimento cristão
de ascetismo extremo na Europa Ocidental entre os anos de 1100 e
1200 a.D. O movimento foi tão forte no sul da Europa e na Europa
Ocidental que a igreja Católica Romana passou a considerá-lo uma séria
ameaça à religião ortodoxa.
A punição oficial por heresia era a
morte por queima na estaca. O
fanatismo e a brutalidade dos
inquisidores foram tais, que
irromperam revoltas em Toulouse
e em outros lugares. O medo e o
terror brutalizou a alguns a ponto
de, em Avignonet, todos os
membros do tribunal inquisitorial
serem atacados e mortos.

Em 1244, a rendição da montanha


fortaleza de Montségur, último
refúgio de muitos perfeitos, foi
aplicado o golpe mortal à doutrina
dos cátaros. Cerca de 200 homens
e mulheres pereceram queimados
em estacas. No decorrer dos anos,
a Inquisição caçou os cátaros
remanescentes. O último cátaro
supostamente foi queimado na
estaca em Languedoc, em 1330.
Contexto/Pré - Reforma

- Os valdenses são uma denominação cristã que teve sua origem entre os seguidores de
Pedro Valdo na Idade Média e subsiste hoje como um grupo etnorreligioso na Itália e
Uruguai nas igrejas Valdense e Evangélica Valdense do Rio da Prata, além de
descendentes na Alemanha, Estados Unidos e França
As imagens a seguir foram retiradas
da obra “The history of the
evangelical churches of the valleys of
Piemont” (1658), de autoria de
Samuel Morland, um inglês
protestante que ressaltou o lado dos
valdenses.
Igreja Evangélica Valdense da Praça Cavour - Roma
Colônia Valdense no Uruguai atual
Contexto/Pré – Reforma JOHN WYCLIFFE

John Wycliffe (c. 1328 — 31 de dezembro 1384) foi professor da Universidade de Oxford,
teólogo e reformador religioso inglês, considerado precursor das reformas religiosas que
sacudiram a Europa nos séculos XV e XVI. Um decreto do Concílio de Constança (1414
– 1418) (expedido em 4 de maio de 1415) declarou Wycliffe como herético, recomendou
que todos os seus escritos fossem queimados e ordenou que seus restos mortais fossem
exumados e queimados, o que foi cumprido 12 anos mais tarde pelo Papa Martinho V.
Contexto/Pré – Reforma JOHN WYCLIFFE

John Wycliffe
entrega a
tradução da
Bíblia aos
padres, que
ficaram
conhecidos
como lolardos.
Contexto/Pré – Reforma JOHN WYCLIFFE

Exumação e
cremação dos
ossos de John
Wycliffe.
From John
Foxe's book
(1563).
INQUISIÇÃO
 O chamado Inquisição ou Santo Ofício foi uma instituição formada
pelos tribunais da Igreja Católica para perseguir, julgar e punir
pessoas acusadas de terem se desviado de seus ensinamentos – os
hereges. Inquisição é um conjunto de instituições criadas para
suprimir as heresias que apareceram e qualquer tipo de sincretismo
religioso. A Inquisição medieval ocorreu nos séculos 13 e 14 e a
Moderna durou do século 15 ao 19, instalando tribunais sempre que
surgiam casos de heresia e eles não eram permanentes.

 A Inquisição Medieval foi fundada no sul da França, em 1184, no


Languedoc e combateu as heresias dos cátaros e albingenses. Em
1231, o Papa Gregório IX a instituiu oficialmente, pois queria acabar
com as seitas religiosas na Itália, França, Alemanha e Portugal. O
Santo Ofício recebia as acusações contra pessoas que professassem
práticas diferente daquelas do cristianismo oficial, investigava esses
hereges e seitas religiosas aplicando penas mais brandas:
excomunhão e até mesmo algum tipo de tortura mais amena.
A Tortura d'Água

A vítima ficava imobilizada


com a barriga para cima.
Com um funil, o algoz
derramava litros e litros
d'água que, sem defesa, a
vítima engolia. Se não
morresse sufocada, o
torturador e seus ajudantes
pulavam sobre ela, fazendo
com que a água saíssem
abruptamente. O ritual era
repetido até que os vasos
sanguíneos estourassem
com a saída da água.
O Burro Espanhol

A vítima era posta nua sobre


um cavalete de madeira em
forma de 'V'. A parte mais
aguda ficava entre as pernas.
Pesos eram presos em seus pés e
ela ia, aos poucos, sendo
cortada ao meio.
A Serra

Uma variação do Burro. Nesta, o


acusado era suspenso pelas pernas
e os carnífices o serrava
verticalmente. Essa tática era ainda
mais agonizante pois, com o
sangue acumulado na parte
superior do corpo, a vítima só
morria quando a serra alcançava o
peito, o que podia levar horas.
O Arranca-Seios A Pêra

O instrumento era introduzindo no


ânus da vítima e depois aberto,
estourando a pessoa por dentro e
causando hemorragia interna. Não
Após esquentar o instrumento no óleo ou na matava instantaneamente, por iso
brasa, ele era preso aos seios das acusadas e era geralmente usado no início da
puxado lentamente. A mulher era largada tortura.
sangrando para morrer de hemorragia ou
enlouquecer com a dor.
A Mesa de Esviceração

Prendendo a vítima
numa mesa, abriam seu
ventre e prendiam um
gancho nas suas
entranhas. Depois,
uma manivela era
rodada lentamente,
puxando o gancho e as
entranhas para fora do
corpo.
A Roda do Despedaçamento

Era um dos mais temidos.


Neste método, o réu era
preso a uma roda que ficava
sobre chamas. Então era
rodado, tendo seu corpo
lentamente cozido. O fogo
podia ser trocado por
lanças, que despedaçavam o
condenado.
O Berço de Judas

Uma evolução (se é que


podemos chamar de evolução)
do empalamento. A vitima
ficava nua, suspensa por cordas
sobre uma espécie de cone
pontiagudo. As cordas iam se
afrouxando lentamente (muito
lentamente) num processo
agonizante onde o acusado era
aberto ao meio. A tortura
costumava levar dias. E, se é
que pode piorar, o Berço nunca
era lavado, o que gerava
infecções terríveis.
A Pata de Gato

Eram ganchos de ferro pontiagudos que


eram passados brutalmente sobre o corpo do
acusado, dilacerando-lhe a carne e os órgãos.
O instrumento era tão forte que nem
músculos ou ossos eram um obstáculo.
A Dama de Ferro

A famosa Iron Maiden era um


sarcófago de ferro com longos
espinhos que se fechavam sobre a
vítima. Todavia, os espinhos eram
dispostos de tal forma que não
acertassem órgão vitais, mantendo
a vítima viva. Também conhecido
como A Virgem de Nuremberga.
Com requintes de crueldade e todo tipo de atrocidades que levaram à
morte mais de 50 mil judeus e fizeram outros 120 mil fugirem.
Até a sua extinção, em 1834, a Inquisição Espanhola condenou mais
de 300 mil pessoas. Não tivemos tribunais assim no Brasil, mas cerca de
400 brasileiros foram levados a Lisboa, entre 1591 e 1767, onde foram
condenados e queimados na fogueira da Inquisição. Portugal matou cerca
de 40 mil pessoas com a sua Inquisição.
Contexto/Pré – Reforma JOHN HUSS
 John Huss (Husinec, 1369 — Constança, 6 de julho de 1415) foi um pensador e
reformador religioso. Ele iniciou um movimento religioso baseado nas ideias de
John Wycliffe. O seus seguidores ficam conhecidos como os Hussitas.
Contexto/Pré – Reforma JOHN HUSS
"HOJE, MATAM UM GANSO, MAS EIS QUE
SURGIRÁ UM CISNE, E ESTE VÓS NÃO MATAREIS!
JOHN HUSS
queimado vivo em Constança
dia 6 de julho de 1415
Conceito de REFORMA
A Reforma Protestante foi um movimento reformista
de caráter religioso, cristão, que marcou a passagem
do mundo medieval para o moderno com implicações
econômicas, políticas e sociais. Este movimento
criticava várias ações da Igreja Católica, propôs novos
caminhos para o cristianismo e resultou na criação das
igrejas protestantes nacionais.

 Culminou no início do século XVI


Duração: 1517 a 1648 (1545?)
Martinho Lutero – (Eisleben, 10 de novembro de 1483 — Eisleben, 18 de fevereiro de 1546)
Martinho Lutero
 Em 31 de outubro de 1517 foram pregadas as 95 Teses na porta da Catedral de
Wittenberg, com um convite aberto a uma disputa escolástica sobre elas. Esse
fato é considerado como o início da Reforma Protestante.
 Em 1520, o papa Leão X exigiu a retratação de Lutero.
Martinho Lutero

 Em 1530, Lutero divulgou os principais princípios da doutrina Luterana:


- Salvação pela fé;
- Presença da verdade somente na Bíblia;
- Extinção do clero regular (ordens religiosas);
- Livre interpretação da Bíblia, sem a necessidade de pregadores, padres
ou outros intermediários;
- Eliminação de tradições e rituais nos cultos religiosos;
- Fim do celibato (proibição do casamento de padres, por exemplo);
- Proibição do uso de imagens nas igrejas;
- Uso do alemão nos cultos religiosos (não mais o latim como única
língua);
- Eucaristia e batismo como únicos sacramentos válidos.
Martinho Lutero As 5 solas
João Calvino - (Noyon, 10 de julho de 1509 — Genebra, 27 de maio de 1564)

- Na França, João Calvino


começou a Reforma em
1534. De acordo com
Calvino a salvação da alma
ocorria pelo trabalho justo e
honesto. Essa ideia
calvinista, atraiu muitos
burgueses e banqueiros para
o calvinismo. Muitos
trabalhadores também viram
nesta nova religião uma
forma de ficar em paz com
sua religiosidade.

- Calvino publicou as
Institutas da Religião Cristã,
que são uma importante
referência para o sistema de
doutrinas adotado pelas
Igrejas Reformadas.
João Calvino - (Noyon, 10 de julho de 1509 — Genebra, 27 de maio de 1564)

Seus ensinamentos foram adotados por vários reformadores — suíços, escandinavos,


franceses, escoceses e etc. — que, ao normatizar os mesmos criaram aquilo que hoje
chamamos de calvinismo. Segundo esses ensinamentos:

1. O ser humano estava completamente perdido diante do Deus Santo e Todo


Poderoso.

2. Calvino concluiu que não existia nada que pudesse ser chamado de “livre-
arbítrio” e que os seres humanos estavam predestinados ou ao céu ou ao inferno. Os
seres humanos não podem fazer nada para alterar seus respectivos destinos.

3. Foi Calvino e não Lutero que supriu os reformadores franceses e suíços com as
ideias fundamentais para uma reforma geral da igreja cristã. O maior exemplo dessa
influência pode ser visto no fato dos reformadores de Genebra terem convidado o
próprio Calvino para ajudá-los no processo da reforma naquela cidade.
Ulrico Zuinglio - (Wildhaus, 1º de janeiro de 1484 - Kappel am Albis, 10 de outubro de 1531)

Zuínglio, ao contrário de
Lutero, apoiava-se em motivos
racionalistas e humanísticos: a
bondade essencial do homem,
que faz com que ele não
precise de nenhuma série de
impulsos para subir até Deus,
porque está em condições de
fazê-lo sozinho.
Ulrico Zuinglio - (Wildhaus, 1º de janeiro de 1484 - Kappel am Albis, 10 de outubro de 1531)
 Em 1516, os primeiros contatos com Erasmo de Roterdã, do qual se tornou grande
admirador e em larga escala também seguidor.
 A partir de 1522, ano em que se casou secretamente com Anna Reinhard, Zwingli se
empenhou na obra da Reforma. Partindo do princípio de que só a Bíblia contém a
doutrina necessária para a salvação, preparou 67 breves artigos de fé. Neles afirmava
que Cristo é o único chefe da igreja e que a salvação se opera pela fé. A reforma de
Zuínglio foi apoiada pelo magistrado e pela população de Zurique e levou a mudanças
significantes na vida civil e em assuntos de estado em Zurique.
 Em “De vera et falsa religione commentarius” (1525; Comentário sobre a verdadeira e
a falsa religião), negou o caráter sacrificial da missa, a salvação pelas obras, a
intercessão dos santos, a obrigatoriedade dos votos monásticos, a existência do
purgatório. Afirmou o caráter simbólico da eucaristia, divergindo de Martinho Lutero,
que tomava de forma literal as palavras de Cristo "este é o meu corpo".
 Em 1519 foi transferido como cura da catedral, para Zurique, onde em suas pregações
começou a criticar com insistência as indulgências e a comentar a Bíblia segundo o
"evangelho puro"
 "A grande preocupação de Lutero, tanto em Erfurt quanto em Wittenberg, era a
salvação de sua alma. Não era certamente uma angústia egoísta porque pode-se dizer
que ele tomou sobre si a angústia de toda a sua época. Mas o que constituía o tormento
de Zuínglio era a salvação de seu povo."
John Knox - Haddington, East Lothian, 1514 — Edimburgo, 24 de novembro de 1572)
John Knox - Haddington, East Lothian, 1514 — Edimburgo, 24 de novembro de 1572)
Jacob Arminio – (10 de outubro de 1560 – 19 de outubro de 1609)

- Armínio respondeu ao chamado de


pastor em Amsterdã, em 1587,
pregando aos domingos e no meio da
semana. Depois de ser testado pelos
líderes da igreja, foi ordenado em
1588. Nessa condição, ganhou
reputação como um bom pregador e
fiel pastor.
- Em 1590 ele se casou com Lijsbet
Reael. Ele também foi contratado para
organizar o sistema educacional de
Amsterdã. Distinguiu-se grandemente
pela fidelidade aos seus deveres, em
1602, durante uma praga que varreu
por Amsterdã, entrou em casas
infectadas que os outros não se
atreveriam a entrar, a fim de dar água
aquelas famílias, e supriu os seus
vizinhos com os fundos para cuidar
deles.