ADVOCACIA

ODILO HILÁRIO LERMEN
OAB/SC 2.810

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA VARA ÚNICA DA COMARCA DE CAMPO ERÊ ESTADO DE SANTA CATARINA

QUITÉRIA GALINDO DA SILVA, brasileira, maior, comerciante, portadora do CPF/MF sob o nº 029.478.674-08, residente e domiciliada em Av. Tancredo Neves, 844 Centro, Município de Santa Terezinha do Progresso/SC., por seus advogados ao final assinados, com escritório profissional à Rua Santos Dumont, nº 868, sala 203, Centro, São Miguel do Oeste/SC., respeitosamente, vem à presença de Vossa Excelência, propor, como de fato proposto tem a presente AÇÃO DE RESCISÃO DE CONTRATO DE COMPRA E VENDA COM TUTELA ANTECIPADA C O N T R A, JAIR DOS SANTOS, brasileiro, agricultor, portador do CPF nº 017.647.239-88, residente e domiciliado na Linha São José do Laranjal, interior, Município de Santa Terezinha do Progresso/SC., com fundamento nos art´s art. 867 e seguintes do Código de Processo Civil, pelos eeguintes motivos de fato e de direito que passa a expor:

__________________________________________________________________________________ Rua Santos Dumont, nº. 868, Sala – 203 - Centro – São Miguel do Oeste/SC – Fone: (49) 3622 1972

Sala – 203 . há na Cláusula “SEGUNDA”. contendo um restaurante montado com dormitórios completos. no prazo de 10 (dez) meses. placa ILF2603 e CÓD RENAVAN 805024190 de propriedade do Requerido. nº. nº 11280/ além de ter abandonado o imóvel. pois refere-se à entrada conforme cláusula “SEGUNDA”. lavrado e assinado o contrato de compra e venda. o Requerido entrou na posse do imóvel em 28/02/2011. é de ser imposta a penalidade da cláusula 7ª ao Requerido de forma integral.No mesmo contrato de compra e venda. ao LESTE. placa ILF2603 e CÓD RENAVAN 805024190 como parte do pagamento em sinal do negócio. de Ano/Modelo 2003 de cor Vermelha. provavelmente consumiu com os objetos constantes do B.2 .3 – Ocorre que efetivado o negócio. um automóvel FIAT/STRADA FIRE.Com registro na matrícula nº 8.6 – Importante frisar que a Autora desde já requer seja mantida na posse do veículo.000. sendo que a partir daquele dia. 868. de Ano/Modelo 2003 de cor Vermelha. permanecendo até a data de 02/06/2012. onde mede 42. mais uma sala comercial e nos fundos uma casa residencial. o mesmo ficaria devendo o restante do valor. I.1 – O Requerido adquiriu um terreno medindo 655. discorria sobre o preço do imóvel combinado entre as partes que foi vendido ao Requerido por R$105. sem o pagamento de qualquer parcela. de propriedade da Autora. do Cartório de Registro de Imóveis do Município e na Comarca de Maravilha/SC.000. com lote nº 114.I – DOS FATOS I.4 . posto que o prazo de 10 (dez) meses já se exauriu.00 (Cento e cinco mil reais). com o Lote nº 110.00 (Cinquenta e dois mil e quinhentos reais) na desistência do referido contrato ou igualmente na quebra da cláusula contratual. e ainda.5 – Cumpre registrar que o não cumprimento de sua obrigação contratual. Confrontando ao NORTE.O. a contar de 28/02/2011. ou seja. onde mede 15. I.97 metros.00 (oitenta mil reais) para pagamento em 10 meses. localizado na parte do lote nº 11 da gleba nº 9. I.37 metros. com parte do mesmo lote nº111. ao SUL. I. Sendo pagos R$25.56 metros.Há também no referido contrato a cláusula “SÉTIMA” que impunha uma penalidade no valor de R$52. __________________________________________________________________________________ Rua Santos Dumont. R$ 80. a partir de 28/02/2011 e término em 24 de dezembro de 2011. e ao OESTE.00 (Vinte e cinco mil reais) na data da assinatura do contrato com um automóvel FIAT/STRADA FIRE. I. do imóvel denominado Mundo Novo. deixando claro a desistência de sua parte no negócio firmado. onde mede 44.50 m2.30 metros.704. não pagando nenhuma das parcelas convencionadas. onde mede 14. no perímetro urbano da cidade de Santa Terezinha do Progresso/SC.000. com Rua B.Centro – São Miguel do Oeste/SC – Fone: (49) 3622 1972 .500.

Como se vê. desde a interpretação dos mandamentos legais e das cláusulas contratuais até as suas últimas conseqüências. o de nº 113. É a boa-fé o cerne em torno do qual girou a alteração de nossa Lei Civil.Centro – São Miguel do Oeste/SC – Fone: (49) 3622 1972 . e o Art. nº. Daí a necessidade de ser ela analisada como conditio sine qua non da realização da justiça ao longo da aplicação dos dispositivos emanados das fontes do direito. é captar a realidade factual por inteiro.406. tanto o estabelecido pelo legislador como o emergente do encontro das vontades dos contratantes. jurisdicional e negocial. como em sua execução. __________________________________________________________________________________ Rua Santos Dumont. de forma geral. em verdade. a boa-fé não constitui um imperativo ético abstrato. Sala – 203 . o que deve corresponder ao complexo normativo em vigor.DO DIREITO PRINCIPIO DA BOA-FÉ OBJETIVA O novo Código Civil brasileiro. mas sim uma norma que condiciona e legitima toda a experiência jurídica. passa a ter contornos mais ousados com relação à sua aplicação aos contratos. assim na conclusão do contrato. consuetudinária. segundo o qual “os negócios jurídicos devem ser interpretados conforme a boa-fé e os usos do lugar de sua celebração”. Lei nº 10. de 10/01/2002. no Direito. 422 que determina: “os contratantes são obrigados a guardar. O que se impõe. os princípios de probidade e boa-fé”. legislativa. da qual destaco dois artigos complementares. 868.II .

fundamento jurídico mais do que suficiente para o desfazimento da transação. sem tergiversações e delongas. 868. se apresenta como exigência de lealdade entre as partes. motivo de determinação exclusiva para a realização do negócio por parte da Autora. sem o qual o negócio jurídico poderá ser tido como inexistente. nº.É que está em jogo o princípio de confiança nos elaboradores das leis e das avenças. e de confiança no firme propósito de seus destinatários no sentido de adimplir. o princípio da Boa-Fé objetiva. referindo-se ao objeto lícito. devendo ser declarado ilícito todo ou parte do objeto que com ela conflite. inclusive com a aplicação da cláusula de desistência. Donde se conclui que quando o Art. ou anulável como no presente feito. deixando de efetuar os pagamentos. com a anulação do contrato e dos seus efeitos.Centro – São Miguel do Oeste/SC – Fone: (49) 3622 1972 . 104 dispõe sobre a validade do negócio jurídico. neste está implícita a sua configuração conforme à boa-fé. Assim. no presente diploma Civil. faltou lealdade do Requerido para com a Autora. __________________________________________________________________________________ Rua Santos Dumont. aquilo que foi promulgado ou pactuado. Sala – 203 . Destarte.

no Código de Proteção ao Consumidor e no Estatuto da Criança e do Adolescente. de sorte que. Mas. Recorda-se que. de início. além de oneroso para o autor. foi deixar a matéria sob um regime procedimental mais livre e flexível. Tem suas origens nos interdicta do direito romano clássico. Eis que a tutela antecipada do mérito já era prevista na Lei do Inquilinato. quando tais medidas provisórias eram concedidas com base no pressuposto de serem verdadeiras as alegações de quem as pedia e no real perigo de demora. Sala – 203 . que poderia ocorrer em sede de liminar ou no curso do processo de conhecimento. e com essa preocupação construiu-se basicamente a teoria das medidas cautelares. lento. nº. O que realmente fez a citada regra do artigo 273. ficava fora do campo demarcado para a tutela preventiva um outro grave problema que era o da demora na prestação jurisdicional satisfativa. não há sequer um momento exato para a postulação e o deferimento dessa tutela. 868.ANTECIPAÇÃO DE TUTELA Conceito Por força da Lei nº 8. de uma forma genérica. a antecipação da tutela definitiva de mérito. lutava-se apenas para a preservação dos bens envolvidos no processo.952/94. demorado. essa alteração não é exatamente tida como uma novidade se observada a sua previsão em outras leis igualmente aplicáveis a este sistema. foi introduzida na legislação processual civil brasileira.Centro – São Miguel do Oeste/SC – Fone: (49) 3622 1972 . do CPC. __________________________________________________________________________________ Rua Santos Dumont. Contudo.

. muito embora ainda não satisfativa. Victor A. ex officio. Bonfim Marins1[1]. orientada ou preordenada a satisfação do direito ou da pretensão. o réu quando da reconvenção.. o Ministério Público na qualidade de parte e de custus legis. Aquela. o opoente. a tutela cautelar tem por função assegurar a idoneidade do processo. na 1 __________________________________________________________________________________ Rua Santos Dumont. a fungibilidade dos provimentos de urgência. Também poderá fazê-lo. não satisfativa..) a antecipação dos efeitos da tutela tem o escopo de implementar desde logo os efeitos práticos da sentença de procedência. o assistente simples (não se o opondo o assistido) e litisconsorcial. necessário seja requerida pelo autor. Portanto.Legitimidade Antes de início cumpre salientar que é vedada a antecipação dos efeitos da tutela.) Esta é. Sala – 203 .Centro – São Miguel do Oeste/SC – Fone: (49) 3622 1972 . porquanto não se sabe se o direito alegado existe. não obstante as distinções apregoadas pela doutrina. faz consignar os seus elementos diferenciais: (. após elencar os elementos comuns entre a tutela cautelar e a tutela antecipada.. ainda que se trate de direito indisponível. (. nº. Do contrário. Já. o réu nas ações dúplices e de pedidos contrapostos e ainda.. exemplificativamente. na tutela antecipada. não se pretende assegurar o resultado útil do processo principal e sim. sustenta-se. considerado. ou seja. 868. 273 do CPC se refere à tutela 'pretendida no pedido inicial'. Nesse sentido. conceitualmente. o denunciante. a própria satisfação do direito afirmado.. complexivamente Destarte. pois o caput do art. com acerto.

de Ano/Modelo 2003 de cor Vermelha. bem como condenar o Requerido ao pagamento do que resta da cláusula penal. 868.hipótese da parte invocar um dos institutos no lugar de outro. POSTO ISTO. pois o recebeu como parte de pagamento da transação. pois caracterizado estão os requisitos para tal. para.00 (cinquenta e dois mil e quinhentos reais) pela desistência. objeto da lide. o que desde já se requer. apresentar defesa – sabendo do destino dos revéis – para no final. ou seja o valor constante na cláusula “SÉTIMA” e ao pagamento de indenização dos danos morais causados. a suspensão de todos os efeitos do contrato de compra e venda entabulado entre as partes. em valor a ser arbitrado por este juízo. 3 . automóvel já de propriedade da Autora.Assim. mais a manutenção do veículo FIAT/STRADA FIRE. pugna-se pela concessão da tutela antecipada. inaudita altera pars.Após. __________________________________________________________________________________ Rua Santos Dumont. condenando o Requerido ao pagamento das custas e honorários advocatícios. principalmente o cumprimento da cláusula “SÉTIMA” onde pela desistência o Requerido deve pagar à Requerente o valor de R$52. Sala – 203 . a juntada de novos documentos. possível ao magistrado a substituição. por todo o exposto.Protesta-se pela produção de todos os tipos de prova admitidas no direito pátrio. cujo rol será apresentado no momento oportuno. requer-se a citação dos Requerido. nº. 2 . em especial o depoimento pessoal dos Requeridos. bem como a oitiva de testemunhas. desde já. até que se tenha a prestação jurisdicional final. 4 – Requer seja julgado procedente a presente ação declarando rescindido o Contrato de Compra e Venda. deverá ser suspenso o contrato de compra e venda. placa ILF2603 e CÓD RENAVAN 805024190. REQUER: 1 . querendo.Centro – São Miguel do Oeste/SC – Fone: (49) 3622 1972 . declarar rescindido o contrato (confirmando a antecipação da tutela). para declarar.000. para não causar mais prejuízos de difícil reparação. Por derradeiro.

868. São Miguel do Oeste/SC. Dá-se a causa o valor de R$ 25. nº.. Odilo Hilário Lermen Henrique Massaro OAB/SC 2.000. para que o veículo FIAT/STRADA FIRE.496-A __________________________________________________________________________________ Rua Santos Dumont. por ofício ao DETRAN/SC.Centro – São Miguel do Oeste/SC – Fone: (49) 3622 1972 . Nestes Termos. para os fins de direito. requer seja determinado por Vossa Excelência. placa ILF2603 e CÓD RENAVAN 805024190. seja transferido à Autora.810 Wanderley OAB/11. Sala – 203 . Protesta por Deferimento.5 – Por derradeiro_ após julgado procedente o pleito.00 (vinte e cinco mil reais). em 3 de julho de 2012. de Ano/Modelo 2003 de cor Vermelha.