Você está na página 1de 5

E.E.

LEONICE DE AQUINO OLIVEIRA


PROJETO TECENDO LEITURAS
Prof. Deborah Adriana Tonini Martini César

JUNHO DE 2005

FÁBULAS
Para 5ª e 6ª séries
Trabalho interdisciplinar-Português e Educação Artística

Aula 1
√ Escolher uma fábula, escrever o título na lousa e perguntar aos alunos se
alguém conhece a história;
√ Ouvir as versões dos alunos e se ninguém a conhecer, peça que lancem
hipóteses a partir do título: Você consegue imaginar qual será a história a partir
do título?
√ Perguntar aos alunos a que gênero acham que pertence.Por quê?
√ Se não tiverem ainda lançado hipóteses, mostre-lhes a ilustração
correspondente a historia e pergunte: o que estão fazendo, onde estão, é possível
dizer em que época a história transcorre?
√ Começa-se a leitura da fábula e faz-se uma pausa estratégica para que os alunos
lancem hipóteses a respeito de sua continuidade;
√ Se até esse ponto os alunos não tiverem identificado o gênero, pergunte-lhes
novamente;
√ Peça-lhes que sugiram uma moral para essa fábula.
√ Peça a um aluno que leia outra fábula, pedindo aos demais que fiquem atentos
para a história de modo que possam responder as perguntas que lhes serão
feitas.
√ Pergunte-lhes o que sabem a respeito das fábulas. Um aluno vai tomando nota
das respostas dos colegas na lousa ou em um flip-chart: Quem são geralmente
os personagens? É possível dizer em que épocas aconteceram tais histórias?
Para que servem as fábulas? Os personagens que em geral são animais, têm
características de animais?(para a 5ª série é possível utilizar o próprio livro
didático: Ler, entender e criar PNLD Ática e para a 6ª, é possível utilizar esse
material como apoio)
√ Os alunos tomam nota das características em seus cadernos
√ Outro aluno lê a mesma fábula em voz alta e os alunos deverão fazer um
desenho simples da cena imaginada em seu caderno. Pode ser um lay out, um
desenho simples. Em seguida, apresentar-lhes uma ilustração de um livro para
que comparem o desenho que fizeram com o apresentado.
√ Para casa: os alunos deverão ler uma fábula e, se possível, traze-la na aula
seguinte.

Aula 2
Leitura de imagens utilizando material criado no PowerPoint, através do qual os
alunos poderão observar as diferentes técnicas de ilustração de: Marc Chagall,
Gustave Doré, Millôr Fernandes, Cláudia Scatamacchia e Lisbeth Zwerger.
 MARC CHAGALL: Sua pintura é vistosa , trabalha em guache utilizando
especialmente o vermelho, o verde e amarelo (cores fortes e vistosas,
contrastantes). Usa manchas em abundância e detalha mais o que quer que
chame mais atenção.
 GUSTAVE DORÉ: Fazia ilustrações entalhadas em madeira para fazer as
gravuras, passando tinta sobre elas e imprimindo como fosse um carimbo.
Muitas vezes utiliza a figura humana para representar os animais das fábulas.
Ele faz o inverso da fábula que usa o animal para representar as pessoas.
 CLAUDIA SCATAMACCHIA: usa o nanquim imitando as gravuras com
muitos detalhes e delicadeza.
 MILLÔR FERNANDES: Faz ilustrações irreverentes em nanquim.
 LISBETH ZWERGER: Faz ilustrações utilizando aquarela. São desenhos em
cores suaves e bastante detalhados.
Ainda utilizando a apresentação no Powerpoint:
o Faz-se a leitura da fábula A raposa e as uvas , chamando atenção para
o tipo de marcador de falas, no caso o convencional travessão.
o Pede-se, em seguida, que algum aluno conte a bem conhecida fábula A
cigarra e a formiga, primeiro alguém conta a versão com final feliz e
outra com o final triste.
o Em seguida a mesma fábula O LOBO E O CORDEIRO será lida em
quatro versões diferentes:
 a primeira, de La Fontaine com a tradução de Mário Laranjeira:
Deve-se chamar atenção dos alunos sobre as duas formas que
usa para marcar a fala, a saber, as aspas e os travessões; pedir
que notem a forma, que é o poema e observar como ele utiliza
inversões.A moral que costuma vir ao fim, já se apresenta no
começo.Pedir que os alunos identifiquem os adjetivos que
qualificam a água e o lobo ( inclusive quando é referido por
fera)A água está numa fonte.
 A segunda, também de La Fontaine com a tradução de Bocage,
que também é em forma de versos utiliza somente travessões
para a fala e é um pouco mais simples de compreender por que
tem menos inversões. A moral vem ao final. Pedir que os
alunos identifiquem os adjetivos que qualificam a água e o
lobo. A água está num regato;
 a terceira é de Esopo traduzida por Neide Smolka e é bastante
simples de compreender, usa somente aspas para marcar a
fala.A moral vem ao final. Pedir que os alunos identifiquem os
adjetivos que qualificam a água e o lobo( não há).Mostra a
forma simples e direta de Esopo. A água está num rio.
 A terceira é de Millôr Fernandes, o único dentre os trabalhos
apresentados que escreveu e ilustrou suas fábulas. Suas fábulas
têm um tom irreverente e, ao contrário das três anteriores, quem
se sai bem é o cordeiro e sua moral é satírica. Não há
caracterização para o lobo, nem para a água.
 Pedir aos alunos que reflitam sobre os tipos de lugares: fonte,
regato e rio. Qual sugere maior pureza?

Aula 3

• Formar equipe de até quatro alunos que deverão ir à biblioteca para ler
fábulas e escolher uma sobre a qual o grupo irá desenvolver os seguintes
trabalhos:
1) Tomar nota da fábula escolhida para depois transcreve-la cuidadosamente
para que faça parte de uma antologia com as fábulas selecionadas pelas
equipes;
2) Transcrever a fábula em meia cartolina branca, traçando linhas suaves e
caprichando na caligrafia que deverá ser composta por letras grandes (uma
vez que ainda não temos computadores)

Aula 4- Educação Artística

Cada equipe criará uma ilustração para a fábula escolhida, utilizando os materiais
que desejarem, de preferência o guache, a aquarela ou o nanquim, utilizando
também meia cartolina branca. As dimensões do desenho possibilitam que todos os
alunos do grupo trabalhem sobre ele. Esses desenhos acompanharão as fábulas
escolhidas e transcritas, formando um livro grande, com os trabalhos de todas as
equipes da sala.

Aulas de 6 a 8
• Estudar a forma do texto teatral e suas peculiaridades para que seja possível a
adaptação do texto fabular para o texto teatral;
• Cada equipe deverá fazer a re-escrita da fábula sob a forma de texto teatral,
podendo, inclusive, conduzir essa re-escritura de uma forma irreverente à
moda de Millôr Fernandes, por exemplo;

Aula 9 – Educação Artística

Elaborar um layout do cenário, fantasias,fantoches, máscaras,maquiagens e outros


recursos. Utilizar esquemas e desenhos

Aula 10 a 14- 3 de Português e 1 de E.A

Ensaios e apresentações em sala.

Etapa final
Apresentação dos melhores grupos em outra U.E. de Ensino Fundamental I.
E.E Dom Pedro Villas Boas de Souza