Você está na página 1de 2

ADAM WATSON

Análise histórica e qualitativa dos sistemas internacionais.


Conclui que existem em diferentes contextos algumas regularidades.
Identifica invariabilidades, visto que, preocupações como equilíbrio de poder, hegemonia,
liderança e outros, ainda são pautas abordadas.
Sistema Internacional: sistematizar o conhecimento das relações internacionais
Fora do Estado
Interação mínima entre os Estados, saber da existência, contato (
Guerra e regimes de comércio), comportamento dos Estados.
OBS: Dependendo da época do Sistema- Atores (Antes da modernidade)
Estados (Depois da modernidade)
Hoje: Sistema Globalizado- 1 sistema, vários atores. (Depois da 1° Guerra)
Antes: Sistemas
Existiam Sistemas, atores interagindo, mas eram diferentes sistemas, diferentes formas de
organização, a noção de um Sistema de Estados (Global) surge com a modernidade.
(PROCESSO - NATURAL, GRADUAL E CONSTANTE).
Sociedade Internacional- Dentro do sistema, aumenta o grau de interação
Regras comuns, instituições, padrões de condutas e valores são
compartilhados.
Teoria do Pêndulo
O pêndulo é metafórico, nas suas extremidades estão dois polos absolutos ( não existem no
plano real), o Sistema de Múltiplas Independências e um Sistema Imperial, para baixo do arco
no espectro estão o domínio ao mesmo lado do Império e a Hegemonia do outro.
Os Sistemas Internacionais oscilam de uma organização com atores relativamente
independentes para uma, com atores submetidos a uma autoridade. É a partir dessa gradação que
se caracteriza o princípio organizador do S.I- Ex: Sistema anárquico e os atores são soberanos.
Quando há uma tendência para um dos polos, reações naturais são formadas para que faça o
caminho reverso, se o sistema caminha para o domínio, pressões são feitas para que ele se
direcione ao polo de maior autonomia e vice-versa. No sistema internacional contemporâneo,
formalmente, os Estados são mais independentes, mas informalmente interdependentes ou
mesmo dependentes.
Teoricamente, o sistema atual é independente e tende à hegemonia de um Estado ou grupo e
essa hegemonia é legitima porque os outros Estados atribuem essa legitimidade (consentida),
apesar disso, ainda sim, apresenta traços de domínio quando passa a intervir num assunto
interno.
HEGEMONIA X DOMÍNIO
Hegemonia- Autoridade ou potência no Sistema : pode escrever leis sobre as operações do
Sistema, determina as relações externas, não interfere nas decisões internas dos
Estados(“Independentes”), mas exige que cumpram regras criadas pelo Hegemon. (Liderança
mais consentida)
Hegemonia Dual: Diarquia ateno-espartana
Hegemonia Difusa: Concerto Europeu
Domínio: determina o governo interno de outros, exercício da autoridade com intervenção,
mantem a ideia de identidade dos Estados separados, mas um centro controla os negócios desses
Estados.
Ex: Relações soviéticas com a Europa Oriental