Você está na página 1de 3

TEORIAS DO ENVELHECIMENTO

TEORIAS BIOLÓGICAS
“As teorias biológicas definem o envelhecimento como um
processo que, com o tempo, causa alterações nas células e
tecidos corporais. Outras teorias biológicas explicam o
processo de envelhecimento como resultado de interacções com
o ambiente.”

Sally Roach
In “Introdução à Enfermagem Gerontológica”

TEORIA GENÉTICA
“A premissa desta teoria é que um mecanismo interno ou
“relógio genético” determina a senilidade. As células são
programadas para dividir um certo número de tempo. Quanto
mais longo o ciclo de vida maior é o número de divisões
celulares.”
Sally Roach
In “Introdução à Enfermagem Gerontológica”

TEORIA DOS RADICAIS LIVRES


“A base desta teoria é a acumulação de produtos denominados
radicais livres como resultado do uso do oxigénio nas
células. (...) Embora muitos radicais livres tenham somente
microssegundos de existência independente antes de se
recombinarem com outros átomos, as formas transitórias podem
iniciar muitos tipos de reações bioquímicas.”
Sally Roach
In “Introdução à Enfermagem Gerontológica”

TEORIA DA LIGAÇÃO CRUZADA


“Esta teoria afirma que o envelhecimento resulta de uma
redução na divisão celular por um agente de ligação cruzada
que prende-se ao filamento do ácido desoxirribonucleico
(DNA), o material genético da célula, evitando que o DNA
funcione normalmente. Quando ocorre a ligação cruzada,
acontecem alterações no tecido colagenoso do corpo.
A ligação cruzada reduz a mobilidade e causa perda de
elasticidade nos órgãos, resultando em alterações
degenerativas. Os órgãos afetados são a pele, as paredes de
vasos sanguíneos, o sistema musculoesquelético e as lentes
dos olhos.”

Sally Roach
In “Introdução à Enfermagem Gerontológica”

TEORIA IMUNOLÓGICA
“A teoria imunológica afirma que o envelhecimento ocorre como
resultado de uma redução na actividade do sistema imune. O
sistema imune, particularmente as células T, protege o corpo
contra as doenças (...). Após a fase de adulto jovem, o
sistema imune declina. (...) A produção de células T reduz, e
o corpo tem mais dificuldade de lutar contra a doença.”

Sally
Roach
In “Introdução à Enfermagem Gerontológica”

TEORIA DO USO E DESGASTE


“A teoria do uso e desgaste afirma que o envelhecimento
ocorre como resultado do uso normal do corpo e sistemas
corporais. Com a idade, os sistemas exaurem-se e não agem com
a totalidade de sua capacidade.
(...)

Na teoria do uso e desgaste, algumas autoridades teorizam


que cada pessoa é suprida com uma variedade de energia
adaptativa, usada para o ajuste aos estressores pessoal e
ambiental. À medida que a energia adaptativa declina, ocorre
o envelhecimento, e quando esta energia não está mais
disponível, o organismo morre.”

Sally
Roach
In “Introdução à Enfermagem Gerontológica”

TEORIAS PSICOSSOCIAIS
“As teorias psicossociais tentam explicar o envelhecimento em
termos da função cognitiva de uma pessoa, como a
inteligência, a memória e as emoções (...). O envelhecimento
é visto como uma interação entre a pessoa e sua função mental
e ambiente físico.”

Sally
Roach
In “Introdução à Enfermagem Gerontológica”

TEORIA DO "DESENGAJAMENTO"
“A teoria do desengajamento vê o envelhecimento como um
processo de afastamento da vida. Há o afastamento social do
idoso e a pessoa isola-se da sociedade. (...) À medida que a
pessoa idosa se afasta da vida social, os mais jovens assumem
maiores responsabilidades e exercem papéis de liderança. Esta
teoria é controversa, e a crítica aponta que muitos idosos
não se desengajam da vida. Estes idosos permanecem activos,
são membros produtivos da sociedade. Pessoas que se afastam,
parecem fazê-lo por falta de opção, mas não como parte do
processo de envelhecimento.”
Sally
Roach
In “Introdução à Enfermagem Gerontológica”
TEORIA DA ACTIVIDADE
“A teoria da actividade afirma que a sociedade deve ter as
mesmas expectativas em relação ao idoso que tem para com os
adultos de meia-idade. (...) Na ocorrência de perdas
associadas ao envelhecimento, elas devem ser substituídas por
novos e diferentes papéis, interesses ou pessoas. (...) Mais
e mais idosos estão recusando-se a aceitar estereótipos de
que agem de acordo coma velhice. Eles têm uma vida activa,
produtiva e alegre.

Sally
Roach
In “Introdução à Enfermagem Gerontológica”
TEORIA DA CONTINUIDADE
“A teoria da continuidade, também conhecida como a teoria de
desenvolvimento do envelhecimento porque lida com os padrões
desenvolvimentais do indivíduo ao longo da vida. De acordo
com esta teoria, o sucesso do envelhecimento depende da
capacidade de cada um para manter-se e continuar os padrões
de comportamento anteriores. (...) A personalidade e os
padrões de comportamento básicos permanecem inalterados como
progresso do envelhecimento.”

Sally Roach
In “Introdução à Enfermagem Gerontológica”

EM BUSCA DE UMA TEORIA COMUM


“Por muitos anos, cientistas têm estudado o envelhecimento,
mas a causa exata do processo de envelhecimento permanece um
mistério. Nenhuma teoria explica todos os aspectos do
envelhecimento. As diversas teorias parecem se inter-
relacionar e podem optar por refutar alguma outra. É
necessário mais pesquisa para se obter mais informações sobre
este assunto complexo.”

Sally
Roach
In “Introdução à Enfermagem Gerontológica”