Você está na página 1de 14

0

Índice
1.0. Introdução ....................................................................................................................... 2

1.1. Objectivos ....................................................................................................................... 3

1.1.1. Objectivo geral ............................................................................................................ 3

1.1.2. Objectivos específicos ................................................................................................. 3

1.2. Metodologia .................................................................................................................... 3

2.0. Definição de conceitos .................................................................................................... 4

2.1. Conceito de indústria ...................................................................................................... 4

3.0. Fundamentação teórica ................................................................................................... 5

4.0. Factores de localização industrial ................................................................................... 5

4.1. Ambiente ......................................................................................................................... 5

4.2. Energia ............................................................................................................................ 6

4.3. Matéria-prima ................................................................................................................. 6

4.4. Mão-de-obra .................................................................................................................... 6

4.5. Capital ............................................................................................................................. 7

4.6. Transportes ...................................................................................................................... 7

4.7. Mercados consumidores.................................................................................................. 7

4.8. Água ................................................................................................................................ 7

5.0. Outros factores da localização da indústria .................................................................... 7

6.0. Importância da decisão locacional .................................................................................. 8

7.0. Classificação das indústrias ............................................................................................ 9

7.1. De acordo com a natureza da matéria-prima utilizada.................................................... 9

7.1.1. Indústrias extractivas ................................................................................................... 9

7.1.2. Indústrias transformadoras .......................................................................................... 9

7.1.3. Indústrias de construção civil e obras públicas ........................................................... 9

7.2. De acordo com a finalidade ou destino dos produtos produzidos .................................. 9

7.2.1. Indústrias de equipamento ........................................................................................... 9


1

7.2.2. Indústrias de bens de consumo .................................................................................... 9

7.3. De acordo com as afinidades tecnológicas ................................................................... 10

7.4. De acordo com o peso da matéria-prima ...................................................................... 10

7.4.1. Indústrias pesadas ...................................................................................................... 10

7.4.2. Indústrias leves ou ligeiras ........................................................................................ 10

8.0. Conclusão...................................................................................................................... 11

9.0. Referencias Bibliográficas ............................................................................................ 12


2

1.0. Introdução
Nos dias atuais a determinação do local específico da instalação da indústria é um fator
fundamental. Sem dúvida o mais importante, pois um lugar que possa dificultar o bom
andamento da empresa atingirá todo o fator econômico. Para o funcionamento de uma
empresa é necessário que haja principalmente a comercialização de seu produto, mas deve- se
levar em consideração a facilidade que o mesmo tem em chegar ao consumidor final, pois se
a demanda está geograficamente distante de sua produção, os custos totais envolvidos tornam
o produto inviável.

A indústria desempenha um papel fundamental no desenvolvimento sócioeconômico da


empresa de uma região por gerar emprego e massa salarial. Uma empresa pode melhorar seu
lucro ou piorar de acordo com sua posição geográfica, se ela estiver bem posicionada,
permitira uma logística que possibilite seu produto chegar ao consumidor final de forma mais
ágil e com a qualidade desejada.

Ritzman; Krajewski(2004), relata que localizar instalações é o processo de determinar o local


geográfico para as operações de uma empresa. Gerentes de organizações industrias e de
prestação de serviço precisam levar em consideração muitos fatores ao avaliar a conveniência
de um local específico, incluindo a proximidade de clientes e fornecedores, custos gerais
envolvidos, entre outros quesitos determinantes.

O presente trabalho, tem como abordagem, os principais fatores na determinação da


localização da indústria, e a classificação da industria
3

1.1.Objectivos

1.1.1. Objectivo geral


Reflectir sobre alguns condicionalismos inerentes a indústria

1.1.2. Objectivos específicos


 Mostrar os principais fatores na determinação da localização da indústria;
 Descrever a classificação da indústria

1.2. Metodologia
Define-se metodologia como procedimento racional e sistemático que tem como objectivo
proporcionar respostas aos problemas que são propostos. A metodologia é desenvolvida
mediante o concurso dos conhecimentos disponíveis e a utilização cuidadosa de métodos,
técnicas e outros procedimentos cinéticos (Gil, 1988).

Deste modo, para a elaboração do presente trabalho, tomou-se em consideração as seguintes


metodologias: selecção do material bibliográfico; consulta do material bibliográfico;
sistematização e compilação de dados.
4

2.0. Definição de conceitos

2.1. Conceito de indústria


A palavra indústria vem do latim e significa actividade. No sentido lato, indústria consiste a
transformação de matéria-prima em produtos elaborados ou semi-elaborados. Assim, a
indústria propriamente dita, em sentido restrito refere-se ao conjunto de processos ordenados
e metódicos que o Homem emprega para transformar as matérias-primas em objectos, para a
satisfação das suas necessidades. (MANSO e VICTOR, 2010: 89)

No sentido restrito, a indústria é um conjunto de actividades transformadoras que contribuem


para uma produção em larga escala, o que implica um grande consumo energético e mão
deobra mais qualificada. (DA SILVA et al, 1992: 162)

Fatores localização entende-se como tudo aquilo que de alguma forma pode influenciar na
escolha do local para o desenvolvimento das atividades produtivas. Esses fatores podem ser
de natureza econômica ou não. De maneira geral, a indústria determinará sua localização com
vistas à máxima rentabilidade do capital a ser investido. Kon (1994, pp. 158-159)
5

3.0. Fundamentação teórica

4.0. Factores de localização industrial


Por fatores locacionais entende-se como tudo aquilo que de alguma forma pode influenciar na
escolha do local para o desenvolvimento das atividades produtivas. Esses fatores podem ser
de natureza econômica ou não. De maneira geral, a indústria determinará sua localização com
vistas à máxima rentabilidade do capital a ser investido. Kon (1994, pp. 158-159)

Segundo Kon (1994, pp. 158-159) a localização industrial observa critérios que levam à
maior redução do investimento inicial requerido para a entrada em operação das unidades de
produção, porém esta economia inicial é confrontada com a eficiência operacional da
empresa ao longo de sua vida útil. A rentabilidade nas atividades econômicas da empresa será
analisada sob os aspectos de custos e benefícios para a determinação da macrolocalização. Na
maior parte das vezes é possível criar boas condições de localização ao se construir meios de
acesso, ou superar problemas climáticos pela tecnologia.

Muitos fatores devem ser levados em consideração no momento de se definir a melhor


localização para a empresa. Esta localização esta condicionada pela maximização dos lucros.
Kon (1994, p. 159) aponta alguns fatores econômicos e técnicos que devem ser considerados
pelas indústrias no momento de se definir a melhor localização.

Existem diversos factores que concorrem para a localização das unidades industriais, sejam
de ordem natural ou socioeconómicas. Porem existem aqueles que mais se destacam, que
cingir-nos-emos a referenciar.

4.1. Ambiente
Algumas indústrias são altamente poluidoras e, por isso, perigosas para a saúde das
populações que vivem nas suas imediações, visto que estas indústrias provocam poluição
sonora, do solo, da atmosférica e hídrica que impedem assim o desenvolvimento das espécies
floro-faunísticas, e principalmente perigam a saúde humana. Assim sendo, alguns governos
decretam leis que estimulam a sua migração para locais distantes dos aglomerados
populacionais especialmente das cidades, com vista a permitir uma boa saúde pública e a
salvaguarda do meio ambiente. (MANSO e VICTOR, 2010: 105)
6

4.2. Energia
Durante a Primeira Revolução Industrial, ou seja, do final do século XVIII até meados do
século XIX, as indústrias localizam-se junto das minas de carvão. Com a Segunda Revolução
Industrial, na metade do século XIX, surgiram outras fontes de energia, como o petróleo e a
electricidade, de fácil transporte, o carvão mineral foi perdendo progressivamente,
importância na localização industrial. Estas duas novas fontes de energia eram mais
facilmente transportadas surgindo outras zonas industriais dispersas.

O petróleo, além de fonte de energia, é uma importante matéria-prima. Um dos sectores que
mais cresceu, a partir da descoberta dessa nova fonte, foi a indústria petroquímica.
(GUEVANE, 2010: 59)

4.3. Matéria-prima
A dependência da localização das indústrias em relação às matérias-primas é normalmente
função da natureza destas.

Em muitas indústrias, só uma parte, às vezes muito pequena, da matéria-prima bruta é


aproveitável. Por exemplo, um minério de ferro com o teor – percentagem de metal limpo –
de 10% implica o transporte, por cada tonelada, de 900 kg de produto inútil (escória).

Nestes e noutros casos idênticos, será lógico que as indústrias de transformação se localizem
o mais próximo possível dos locais de extracção. Pelo contrário, se o teor desse minério for
de 60%, e natural que outros factores – energia, mão-de-obra, mercados, etc. – pesem mais na
decisão da localização e esta se verifique relativamente longe das minas. (ANTUNES, 1990:
188-189)

4.4. Mão-de-obra
Nem todas as indústrias tem a mesma exigência quanto a mão-de-obra, isto é, há indústrias
que exigem muito, como por exemplo, a indústria têxtil e a de confecção de calcado e, por
isso, tais indústrias tendem a localizar-se em locais que ofereçam mão-de-obra abundante,
barata e não qualificada. Para outras indústrias não interessa a quantidade, mas sim a
qualidade e especialização da mão-de-obra, como a aeronáutica ou ainda a electrónica. Não
obstante, a automatização e automação do trabalho originam uma diminuição da dependência
da localização das indústrias em relação à mão-de-obra. (MANSO e VICTOR, 2010: 105)
7

4.5. Capital
Pode afirmar-se que o capital é um dos factores mais importantes. Há países, regiões ou
continentes que não estão industrializados não por falta de matérias-primas e de fontes de
energia, mas sim do capital. São exemplo concreto os países do Terceiro Mundo que não
possuem capital para investir e avançar com o desenvolvimento industrial, por isso, em
muitos casos, dependem dos capitais investidos pelas grandes potências É deste modo que as
grandes concentrações industriais se encontram nos países ou regiões com capital avultado.
(TEMBE, 2010: 57)

4.6. Transportes
Todo o processo industrial precisa dos transportes. A matéria-prima para chegar às indústrias
precisa de ser transportada mesmo que se encontre perto desta. O mesmo acontece com as
fontes de energia que precisam de vários tipos de transporte. Os produtos acabados devem ser
transportados para o mercado consumidor para finalizar o processo industrial. (TEMBE,
2010: 58)

4.7. Mercados consumidores


O poder de atracção que os grandes centros urbanos exercem sobre a indústria constitui
também grandes centros de consumo, para onde são atraídas muitas indústrias ligeiras, como
a de vestuário, de refrigerantes, de produtos alimentares, de artigos eléctricos, etc.
(ANTUNES, 1990: 190)

4.8. Água
Elemento usado na indústria como matéria-prima (indústria química e de refrigerantes), para
a lavagem ou limpeza de escritórios e instalações, diluição, no resfriamento de maquinarias
(caldeiras e centrais termoeléctricas), etc. As indústrias químicas, siderúrgicas, têxtil e a de
pasta para papel necessitam de localizar-se em locais com água abundância, como por
exemplo, nas margens dos grandes rios.

5.0. Outros factores da localização da indústria


CASAROTTO FILHO (2010) apresenta alguns outros factores da localização de indústria.
Estes fatores podem ser quantitativos ou qualitativos. Os fatores quantitativos mais relevantes
segundo este autor são:

i. Fatores que tornam a localização dependente das entradas: pode ocorrer quando o
método de produção exige matérias-primas volumosas ou pesadas;
8

ii. Fatores que tornam a localização dependente das saídas: nesse caso o mercado
consumidor da empresa é o fator mais importante;
iii. Fatores que tornam a localização dependente do processo, e;
iv. Impostos, fatores legais e incentivos.

Esta é uma forma sintética de visualizar os fatores determinantes da localização industrial já


apontados por Kon (1994) e vários outros autores.

6.0. Importância da decisão locacional


De maneira geral, estudar os fatores que influenciam a decisão da localização de uma
organização permite compreender os custos e as receitas que um determinado
empreendimento pode estar sujeito, o que por tabela determina a capacidade de sobrevivência
e o grau de competitividade desta organização. Conforme destaca Passos et. al. (2007), a
questão da localização industrial sempre foi muito complexa, e, portanto, criar uma teoria
geral que explique os fatores determinantes de tal decisão é muito difícil de ser desenvolvida.

Segundo Woiler & Mathias (1996, p. 125) “o problema de encontrar a localização óptima
corresponde, em termos de empresa, a achar a localização que dê a maior diferença entre
receitas e custos”. De maneira sintética, as organizações procuram se estabelecer em locais
em que consigam maximizar as receitas e minimizar as despesas, ampliando desta forma seus
resultados finais.

Uma boa localização tem influência direta na capacidade competitiva da empresa. Woiler &
Mathias (1996) destacam que o problema locacional para as organizações tem natureza
dinâmica, ou seja, a decisão locacional deve ser constantemente revisada e alterada caso
necessário, pois ao longo do tempo pode ocorrer a necessidade de expandir ou subcontratar.

Considerando os custos associados a cada etapa de produção, a decisão de localização do


empreendimento torna-se extremamente importante. Uma organização pode incorrer em
diversos tipos de custos, como os custos na entrada, ou seja, custos de aquisição de matéria-
prima e fatores de produção, bem como custos de processo, ou seja, custos relacionados à
forma de produção e custos de saídas, que são aqueles relacionados ao processo de
distribuição da produção para o mercado consumidor.

Assim, determinar os fatores importantes em relação à localização é de grande importância,


pois influencia na capacidade de geração de lucros da empresa e, portanto, na sua
9

possibilidade de se manter firme e competitiva no mercado. Importante esclarecer ainda que


tais fatores se diferenciam de setor para setor industrial analisado, sendo de grande
importância os estudos de caráter mais específico.

7.0. Classificação das indústrias


As indústrias agrupam-se segundo critérios como a natureza das matérias-primas utilizadas, o
destino dos bens produzidos e as afinidades tecnológicas. Apesar da dificuldade em termos de
classificação objectiva das indústrias devido, sobretudo, a uma multiplicidade de
características, optar-se-á por diferentes tipos de critérios. (GUEVANE, 2010: 61)

7.1. De acordo com a natureza da matéria-prima utilizada

7.1.1. Indústrias extractivas


Compreendem que estão ligadas directamente à extracção dos recursos naturais como, por
exemplo, a indústria mineira a qual retira e elabora minérios a partir de jazigos em produtos
acabados ou semi-acabados que serão posteriormente utilizados para vários fins.

7.1.2. Indústrias transformadoras


São aquelas que elaboram, a partir de matérias-primas brutas ou semi-elaboradas com destino
a outras indústrias ou ao consumo final.

7.1.3. Indústrias de construção civil e obras públicas


São as que produzem materiais (edifícios, pontes, barragens, estradas, etc.) e a sua analogia é
grande, pelos meios e métodos de produção, com o conjunto das outras indústrias. (MANSO
e VICTOR, 2010: 112)

7.2. De acordo com a finalidade ou destino dos produtos produzidos

7.2.1. Indústrias de equipamento


Produzem bens destinados à sua utilização na produção, como por ex. máquinas, utensílios e
meios de transporte utilitários.

7.2.2. Indústrias de bens de consumo


São indústrias cujo produto final se destina a ser utilizado pelo público consumidor, como por
exemplo: electrodomésticos, vestuário, calçado. (DA SILVA et al, 1999: 163)
10

7.3. De acordo com as afinidades tecnológicas

Nesta categoria encontramos a indústria de ponta, que são indústrias que estão na vanguarda
de progresso técnico. Estas utilizam tecnologias altamente evoluídas, recorrem a uma
constante e dispendiosa pesquisa científica, muitas vezes em ligação com centros de
investigação, institutos tecnológicos, laboratórios, universidades e complexos militares.

Empregam mão-de-obra altamente qualificada e laboram produtos com alto valor unitário.
Temos a destacar: industria electronuclear, informática, farmacêutica e de actividades ligadas
à saúde (genética, bioquímica e biotecnologia, etc.), aeroespacial, entre outras. (MANSO e
VICTOR, 2010: 112)

7.4. De acordo com o peso da matéria-prima

7.4.1. Indústrias pesadas


Requerem a utilização de quantidades expressivas de matérias-primas e combustíveis e
apresentam consumo intensivo de energia em relação ao peso.

7.4.2. Indústrias leves ou ligeiras


Utiliza quantidade reduzida de matéria-prima e de outros intervenientes de produção, porém
o produto final é de grande valor. (GUEVANE, 2010: 62)
11

8.0. Conclusão
Após a elaboração do presente trabalho de pesquisa, conclui-se que a localização da indústria
é de extrema importância, pois a escolha do local pode propiciar seu crescimento, facilitar o
acesso dos clientes e fornecedores. Para a escolha do local específico, os gerentes devem
levar em consideração todos os fatores acima apresentados e também deve- se levar em
consideração a proximidade dos clientes e fornecedores, qualidade e custo de mão- de- obra e
a disponibilidade logística.

Antes de se escolher um local, deve- se ter certeza de que terá materiais de boa qualidade e
em quantidade suficiente disponíveis. Também, tem que se certificar que os materiais
acabados possam ser transportados até o consumidor final se grandes custos e em perfeitas
condições.
12

9.0. Referencias Bibliográficas


CASAROTTO FILHO, N. Elaboração de projetos empresariais: análise estratégica, estudo
de viabilidade e plano de negócio. São Paulo: Atlas, 2010.

DA SILVA, José Julião, Geografia, 1.ª ed., Maputo, Plural Editores, 2010.

GUEVANE, Luiz. G12-Geografia 12.ª classe. 1.ª ed. Maputo. Texto Editores. 2010.

CASTRO, Josué de, Ensaios de geografia humana, São Paulo, Editora Brasiliense, 1959.

KON, A. Economia industrial. São Paulo: Nobel, 1994.

MANSO, Francisco, VICTOR, Ringo. Pré-Universitario – Geografia 12. 1.ª ed. Maputo.
Longman Moçambique. 2010.

PASSOS, W. S. et. al. Localização industrial: o determinismo do financiamento público


estudo de caso do município de campos dos Goytacazes – Engenharia de Produção. Foz do
Iguaçu, PR, 2007.

WOILER, S; MATHIAS, W. F. Projetos: Planejamento, elaboração, análise. São Paulo:


Atlas, 1996.
13

Adelia Lourenço ………..… Nº 2

Arlete Cossa …. …………. Nº13

Crescencia do Rosario ………. Nº23

Francisco Obadias ...,,,,,,,,,,,, Nº40

Ilda Basto …………….. Nº45

Janete Majate……………. Nº 41

Lia Anabela………………… Nº

Juvencia Reginaldo Bila…… Nº52

Margarida Matias Novela …….. Nº90

Monica Gabriel …………… Nº67

Vasco José Mutisse ………… Nº 86

Geografia

Factores de localização industrial

Classificação das indústrias

A02

C/N

Escola Secundaria de Inhamissa

2018