Você está na página 1de 46

FOUNDRY

(METALS)

Prof. Oliveira, Ivanir Luiz


FUNDIÇÃO

• Carga Horária: 3 horas-17 semanas


DISCIPLINA : FUNDIÇÃO
AVALIAÇÕES

- PROVAS TEÓRICAS:

10 pontos
02 Provas Teóricas (peso-1 cada)
FUNDIÇÃO
RECUPERAÇÃO DE NOTAS

Única Prova substitutiva dos conteúdos teóricos.

(FINAL DO SEMESTRE)

OBS: As práticas têm o objetivo de reforço dos conteúdos.


PROCESSOS DE FUNDIÇÃO
(FUNDIÇÃO)

FALTAS

LANÇAMENTOS ON-LINE*

*Sujeito a atrasos pelo sistema.


FUNDIÇÃO
(Planejamento de ensino)
BIBLIOGRAFIA
• Tecnologia da fundição (livro-texto):
FERREIRA, José M. G. de Carvalho . 3. ed. Lisboa:
Fundação Calouste Gulbenkian, 2010. 544 p.
• TORRE, Jorge: Manual Prático de Fundição e Elemento
de Prevenção da Corrosão. Editora Hemus, 2004.

• BALDAM, Roquemar de Lima. Fundição: processos e


tecnologias correlatas. São Paulo: Érica, 2013. 380 p.
ISBN 9788536504469.

• GARCIA, Amauri. Solidificação: fundamentos e


aplicações. Campinas: UNICAMP- Universidade Estadual de
Campinas, 2001. 399 p. (Coleção livro-texto) ISBN
8526805231
FUNDIÇÃO DE METAIS
( CONCEITO )

Processo de fabricação que consiste em verter


(vazar) metal líquido num molde contendo uma
cavidade com a geometria desejada para a peça;
atendendo às propriedades físicas, metalúrgicas e
mecânicas, e com menor custo possível, para os
produtos especificados em parâmetros técnicos.

Prof.Ivanir Luiz de Oliveira


OBJETIVO
Desenvolver a capacidade de
selecionar processos de fundição de
peças metálicas pela compreensão
das técnicas convencionais de
fundição, suas matérias primas,
noções de custos, limitações
produtivas e aspectos da elaboração
de ligas metálicas no contexto da
engenharia mecânica.
EMENTÁRIO
• Introdução aos processos de fundição.
• Processos de moldagem e macharia.
• Areias de fundição: componentes principais.
• Areias de fundição: propriedades das areias para
moldes e machos.
• Sistemas de areias de fundição.
• Confecção de moldes e machos.
• Preparação de ligas metálicas e cálculo de carga.
• Solidificação: princípios de nucleação e crescimento.
• Diagramas de fases. Defeitos de fundição.
EMENTÁRIO
• Introdução aos processos de fundição.
• Processos de moldagem e macharia.
• Areias de fundição: componentes principais.
• Areias de fundição: propriedades das areias para
moldes e machos.
• Sistemas de areias de fundição.
• Confecção de moldes e machos.
• Preparação de ligas metálicas e cálculo de carga.
• Solidificação: princípios de nucleação e crescimento.
• Diagramas de fases. Defeitos de fundição.
FUNDIÇÃO
• OPERAÇÕES RELACIONADAS À MOLDAGEM
DAS PEÇAS

• OPERAÇÕES COM FINALIDADE DE


ELABORAR O METAL LÍQUIDO (LIGA) E
VERTÊ-LO NUM MOLDE.
FUNDIÇÃO: histórico

• 10.000 anos A.C- Os objetos em metal mais antigos


conhecidos eram pequenos enfeites feitos de cobre
nativo e batidos no formato desejados.

•5.000 a 3.000 A.C- Apareceram os primeiros


trabalhos com cobre fundido sendo os moldes feitos
de pedra lascada.

•Na seqüência inicia-se a Era do Bronze.


• Em 600 A.C - O processo de fundição de ferro tem
lugar na china.

• Em 1740 - O processo de fundição em aço é bem


mais recente atribuído a Benjamin Huntsman da
Inglaterra.

• Em 1825 – O aluminio foi isolado pelo físico


dinamarquês Hans Christian Oersted a partir do
cloreto de alumínio na forma como é conhecido hoje.

•Em 1855 – Um lingote de aluminio é apresentado


por Henry Saint–Claire Deville numa feira em paris.
VANTAGENS

a) As peças fundidas podem apresentar formas externas e


internas desde as mais simples até as mais complexas.

b) As peças fundidas podem apresentar dimensões limitadas


somente pelas restrições das instalações onde são produzidas.

c) A fundição permite um alto grau de automatização.

d) As peças fundidas podem ser produzidas dentro de padrões


variados de acabamentos e tolerância dimensional

e) A peça fundida possibilita grande economia de peso, porque


permite a obtenção de paredes com espessuras quase ilimitadas.
VANTAGENS
a) As peças fundidas podem apresentar formas externas e internas
desde as mais simples até as bem complicadas.

b) As peças fundidas podem apresentar dimensões


ilimitadas; somente pelas restrições das instalações
onde são produzidas.

c) A fundição permite um alto grau de automatização.

d) As peças fundidas podem ser produzidas dentro de padrões


variados de acabamentos e tolerância dimensional

e) A peça fundida possibilita grande economia de peso, porque


permite a obtenção de paredes com espessuras quase ilimitadas.
VANTAGENS
a) As peças fundidas podem apresentar formas externas e internas
desde as mais simples até as bem complicadas.

b) As peças fundidas podem apresentar dimensões limitadas


somente pelas restrições das instalações onde são produzidas.

c) A fundição permite um alto grau de automatização.

d) As peças fundidas podem ser produzidas dentro de padrões


variados de acabamentos e tolerância dimensional

e) A peça fundida possibilita grande economia de peso, porque


permite a obtenção de paredes com espessuras quase ilimitadas.
VANTAGENS
a) As peças fundidas podem apresentar formas externas e internas
desde as mais simples até as bem complicadas.

b) As peças fundidas podem apresentar dimensões limitadas


somente pelas restrições das instalações onde são produzidas.

c) A fundição permite um alto grau de automatização.

d) As peças fundidas podem ser produzidas dentro de


padrões variados de acabamentos e tolerância
dimensional

e) A peça fundida possibilita grande economia de peso, porque


permite a obtenção de paredes com espessuras quase ilimitadas.
VANTAGENS
a) As peças fundidas podem apresentar formas externas e internas
desde as mais simples até as bem complicadas.

b) As peças fundidas podem apresentar dimensões limitadas


somente pelas restrições das instalações onde são produzidas.

c) A fundição permite um alto grau de automatização.

d) As peças fundidas podem ser produzidas dentro de padrões


variados de acabamentos e tolerância dimensional

e) A peça fundida possibilita grande economia de peso,


porque permite a obtenção de paredes com espessuras
quase ilimitadas.
FUNDIÇÃO

• OPERAÇÕES RELACIONADAS À MOLDAGEM


DAS PEÇAS

• OPERAÇÕES COM FINALIDADE DE


ELABORAR O METAL LÍQUIDO (LIGA) E
VERTÊ-LO NUM MOLDE.
ASPECTOS DE ENGENHARIA NA ELABORAÇÃO
DO METAL LÍQUIDO

• Carregamento e fusão das cargas (fornos de


fusão).

• Transferência, estocagem e correções


químicas (fornos de espera).

• Tratamentos de refino, desgaseificação e


transferência da liga para os moldes das
peças.

• Solidificação e equilibrio de fases.


ASPECTOS DE ENGENHARIA NA ELABORAÇÃO
DO METAL LÍQUIDO
“Atmosfera”

Escória líquida

Metal Líquido
ESTUDOS PARA ELABORAR O METAL LÍQUIDO

• Solubilidade de gases nos metais líquidos.

• Oxidação dos metais líquidos na fusão e


vazamento.

• Pressão de vapor dos metais líquidos.

• Reações entre metais líquidos e


substâncias não gasosas.

• Viscosidade dos metais líquidos.


1 2

Escória líquida

4
3

Metal Líquido
5
Vídeo-1
Vídeo-1
Vídeo-1
Vídeo-1
Estrutura bruta de fusão
Classificação dos Processos de
Fundição

(1) Moldes Permanentes.


( Exemplos: Injeção, Baixa pressão, Coquilha por gravidade, Lingotamento contínuo e
descontínuo, Fundição centrífuga )

(2) Moldes não Permanentes.


( Exemplos: Lost foam, cera perdida, em casca, silicato/CO2, cold-box e cura a frio, areia a
verde)
FUNDIÇÃO
(Planejamento de ensino)
Classificação dos Processos de Moldagem

• PROCESSOS EM MOLDES NÃO PERMANENTES.

• PROCESSOS EM MOLDES PERMANENTES.


PROCESSOS EM MOLDES NÃO
PERMANENTES.

Vídeo-1

https://www.youtube.com/watch?v=_OwYCGlYLUk
Moldes não Permanentes
(Principais Técnicas)

1-Processo Lost Foam, modelo em


espuma -OS;
2-Processo em cera perdida;
3-Processo em casca (Shellmolding);
4-Processo em silicato/CO2;
5-Processos caixa fria (cold-box);
6-Processos cura a frio;
7- Processo em areia a verde
8- Processo em gesso
Moldes Permanentes
PROCESSOS EM MOLDES PERMANENTES

Vídeo-2
PROCESSOS EM MOLDES PERMANENTES
1- Lingotamento: descontínuo , contínuo
2- Sob Pressão (Injeção): Câmara quente,
Câmara fria.
3- Fundição à vácuo.
4- Fundição a Baixa Pressão.
5- Processo por Gravidade (coquilha).
6- Processo por centrifugação.
7- Processos por compressão mecânica
(squeeze casting)
8- Processos especiais. (Melt spinning,Spray, Rheocasting)
LINKs de Processos
http://www.youtube.com/watch?v=dlQ54WATvzA

http://www.youtube.com/watch?v=M95bhPrDwA0&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=NVOPO-WN99w

http://www.youtube.com/watch?v=i7XkvQ-j-kQ

http://www.youtube.com/watch?v=i7XkvQ-j-kQ

http://www.youtube.com/watch?v=73_s7nUkMrY&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=rgL2Jn5mk1A&NR=1

http://www.youtube.com/watch?v=kQ5WZZ8vrVI&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=J9ILTJBZXRs&NR=1
Aula 2