Você está na página 1de 121

RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE

TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS


Prof. Arthur Lima Aula 04
Apesar de incluído neste conjunto, o zero não é um número natural
propriamente dito (pois não é um número de “contagem natural”). Por
isso, utiliza-se o símbolo N* para designar os números naturais positivos,
isto é, excluindo o zero. Vejam: N* = {1, 2, 3, 4…}
Alguns conceitos básicos relacionados aos números naturais:

a) Sucessor: é o próximo número natural. Isto é, o sucessor de 2 é 3,


e o sucessor de 21 é 22. E o sucessor do número “n” é o número
“n+1”.

b) Antecessor: é o número natural anterior. Isto é, o antecessor de 2


é 1, e o antecessor de 21 é 20. E o antecessor do número “n” é o
número “n-1”. Observe que o número natural zero não possui
antecessor, pois é o primeiro número desse conjunto.

c) Números consecutivos: são números em sequência. Assim,


{2,3,4} são números consecutivos, porém {2, 5,4} não são. E {n-
1, n e n+1} são números consecutivos.

d) Números naturais pares: {0, 2, 4...}. Número par é aquele que, ao


ser dividido por 2, não deixa resto. Por isso o zero também é par.

e) Números naturais ímpares: {1, 3, 5...}. Ao serem divididos por 2,


deixam resto 1.

Sobre pares e ímpares, vale a pena perceber que:


- a soma ou subtração de dois números pares tem resultado par. Ex.: 12
+ 6 = 18; 12 – 6 = 6.
- a soma ou subtração de dois números ímpares tem resultado par. Ex.:
13 + 5 = 18; 13 – 5 = 8.
- a soma ou subtração de um número par com outro ímpar tem resultado
ímpar. Ex.: 12 + 5 = 17; 12 – 5 = 7.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 2


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
- a multiplicação de números pares tem resultado par: 4 x 6 = 24.
- a multiplicação de números ímpares tem resultado ímpar: 3 x 5 = 15.
- a multiplicação de um número par por um número ímpar tem resultado
par: 2 x 3 = 6.

NÚMEROS INTEIROS
Os números inteiros são os números naturais e seus respectivos
opostos (negativos). Isto é,
Z = {...-12, -11, -10, -9, -8, -7, -6, -5, -4, -3, -2, -1, 0, 1, 2, 3, 4, 5,
6, 7, 8, 9, 10, 11, 12...}
Observem que todos os números Naturais são também Inteiros,
mas nem todos os números inteiros são naturais. Assim, podemos dizer
que o conjunto de números naturais está contido no conjunto de números
inteiros, isto é, N Z, ou ainda que N é um subconjunto de Z. O diagrama

abaixo explicita esta relação entre N e Z:

Dentro deste conjunto, podemos destacar alguns subconjuntos de


números. Vejam que os nomes dos subconjuntos são auto-explicativos:

a) Números Inteiros não negativos = {0,1,2,3...}. Veja que são os


números naturais.

b) Números Inteiros não positivos = {… -3, -2, -1, 0}. Veja que o zero
também faz parte deste conjunto, pois ele não é positivo nem negativo.

c) Números inteiros negativos = { … -3, -2, -1}. O zero não faz parte.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 3


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
d) Números inteiros positivos = {1, 2, 3...}. Novamente, o zero não faz
parte.

NÚMEROS RACIONAIS
Os números racionais são aqueles que podem ser representados na
forma da divisão de dois números inteiros. Isto é, são aqueles números
que podem ser escritos na forma (A dividido por B), onde A e B são

números inteiros. Exemplos:

é Racional, pois é a divisão do número inteiro 5 pelo número

inteiro 4.

é Racional, pois é a divisão do número inteiro -15 pelo número

inteiro 9, ou a divisão de 15 por -9.

73 e -195 são Racionais, pois são a divisão dos números 73 e -195


pelo número 1.

Observe este último exemplo. Já tínhamos visto que qualquer


número natural é também inteiro. E agora vemos que todo número inteiro
é também racional! Isto porque qualquer número inteiro é o resultado da
divisão dele mesmo por 1, podendo ser representado na forma (A

dividido por 1, onde A é um número inteiro qualquer). Veja se este novo


diagrama, contendo os números Naturais, Inteiros e Racionais, faz
sentido para você:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 4


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
O zero também faz parte dos Números Racionais (pode ser escrito
na forma , concorda?). Porém, quando escrevemos um número racional

na forma , o denominador (isto é, o número B) nunca é zero. Isto porque

0
a divisão de um número por zero é impossível (exceto , cujo valor é
0
indeterminado).
No conjunto dos Números Racionais, temos basicamente 3 tipos de
números:

a) Frações. Ex.: , , etc.

b) Números decimais. Ex.: 1,25


Veja que este número decimal tem escrita finita, isto é, um
número definido de casas após a vírgula. Por isso, ele também
poderia ser escrito na forma . Neste caso, poderíamos representá-

lo como , ou mesmo simplificá-lo para .

c) Dízimas periódicas. Ex.: 0,33333... ou simplesmente (a barra


indica que o algarismo 3 repete-se indefinidamente).
As dízimas periódicas são consideradas racionais porque
também podem ser escritas na forma . O número deste exemplo

poderia ser escrito na forma . Existem métodos que nos permitem

encontrar qual fração é equivalente a uma determinada dízima

periódica. Outro exemplo de dízima periódica: 1,352525252... ou


.

Antes de prosseguirmos, vejamos como obter as frações que dão


origem a dízimas periódicas. Por exemplo, ao dividir 1 por 3 você obterá
0,333... , ou simplesmente 0,3 . Assim, dizemos que a “fração geratriz” da
1
dízima 0,3 é igual a . Existem métodos que nos permitem, a partir de
3
uma dízima periódica, chegar até a fração que deu origem a ela.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 5


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
Em alguns casos, a parte que se repete já começa logo após a
vírgula. Isto é o caso em:
0,333...
0,353535...
0,215215215...

Em outros casos, existem alguns números entre a vírgula e o início


da repetição. Veja esses números sublinhados nas dízimas abaixo:
0,1333...
0,04353535...
0,327215215215...

Vamos começar trabalhando com os casos onde a repetição começa


logo após a vírgula, para a seguir estender o método aos casos onde
existem números entre a vírgula e o início da repetição.

 Casos onde a repetição começa logo após a vírgula:

Vamos trabalhar com a dízima 0,333... . Chamemos de X a fração


que dá origem a esta dízima. Ou seja,
X = 0,333...

Como a repetição é formada por um único número (3), se


multiplicarmos esta dízima por 10 conseguimos passar, para o outro lado
da vírgula, o primeiro número da repetição:
10X = 10 x 0,333... = 3,333...

Observe que 10X = 3 + 0,333... . Veja ainda a seguinte subtração:


10X – X = 3,333... – 0,333...

Os dois números à direita da igualdade acima possuem infinitas


casas decimais idênticas. Portanto, o resultado desta subtração é:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 6


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
9X = 3
3 1
X 
9 3
Assim, descobrimos que a fração geratriz da dízima 0,333... é
1
X .
3
Vejamos um segundo exemplo: vamos buscar a fração geratriz da
dízima 0,216216216... . Repare que temos a repetição de 216, e não há
nenhuma casa separando a vírgula e o início da repetição. Chamando de
X a fração geratriz da dízima, temos:
X = 0,216216216...

Para passar a primeira repetição (216) para a esquerda da vírgula,


precisamos multiplicar X por 1000:
1000X = 216,216216216...

Efetuando a subtração 1000X – X podemos obter a fração geratriz:


1000X – X = 216,216216216... – 0,216216216...
999X = 216
216 24
X 
999 111

24
Assim, a geratriz de 0, 216 é a fração .
111

 Casos onde existem números entre a vírgula e o início da


repetição:

Vejamos como obter a fração geratriz da dízima 1,327215215215...


. Veja que, neste caso, temos a repetição do termo 215. Entre a vírgula e
o início da repetição temos 3 números (327). Deste modo, chamando de
X a fração geratriz, temos:
X = 1,327215215215...

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 7


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
Multiplicando X por 1000 conseguimos deixar, à direita da vírgula,
apenas os termos que se repetem:
1000X = 1327,215215215...

E multiplicando X por 1000000 conseguimos passar a primeira


repetição “215” para o lado esquerdo da vírgula:
1000000X = 1327215,215215215...

Assim, podemos efetuar a seguinte subtração:


1000000X – 1000X = 1327215,215215215... - 1327,215215215...
999000X = 1327215 – 1327
999000X = 1325888
1325888
X
999000
Temos, portanto, a fração geratriz da dízima 1,327215215215... .
Poderíamos ainda simplificá-la, se quiséssemos.

OPERAÇÕES COM NÚMEROS NATURAIS, INTEIROS E RACIONAIS


As quatro operações básicas que podemos efetuar com estes
números são: adição, subtração, multiplicação e divisão. Vejamos em
detalhes cada uma delas.

a) Adição:
A adição de dois números é dada pela soma destes dois números.
Isto é, a adição de 15 e 6 é:
15 + 6 = 21

Você se lembra do método para se efetuar a soma de dois


números? Vamos exercitar efetuando a soma 728 + 46. Primeiramente,
você deve posicionar estes números um abaixo do outro, alinhados pela
direita (casa das unidades):
728
+46

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 8


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
A seguir devemos começar a efetuar a soma pela direita. Somando
8 + 6 obtemos 14. Com isto, devemos colocar o algarismo das unidades
(4) no resultado e transportar o algarismo das dezenas (1) para a
próxima soma:
1
728
+46
4
Agora, devemos somar os dois próximos números (2 + 4), e
adicionar também o número que veio da soma anterior (1). Assim,
obtemos 7. Devemos colocar este número no resultado:
728
+46
74

Temos ainda o algarismo 7 na casa das centenas do número 728.


Como o segundo número (46) não possui casa das unidades, podemos
simplesmente levar este 7 para o resultado, obtendo:
728
+46
774

Chegamos ao nosso resultado final. Antes de conhecermos a


próxima operação, vejamos as principais propriedades da operação de
adição.

- propriedade comutativa: dizemos que a adição de números inteiros ou


racionais possui a propriedade comutativa, pois a ordem dos números não
altera a soma. Isto é, 728 + 46 é igual a 46 + 728.

- propriedade associativa: ao adicionar 3 ou mais números, podemos


primeiramente somar 2 deles, e a seguir somar o outro, em qualquer

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 9


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
ordem, que obteremos o mesmo resultado. Logo, esta propriedade está
presente na adição. Ex.:
2 + 5 + 7 = (2 + 5) + 7 = 2 + (5 + 7) = 14.

- elemento neutro: dizemos que o zero é o elemento neutro da adição,


pois qualquer número somado a zero é igual a ele mesmo. Ex.: 2 + 0 =
2; 45 + 0 = 45.

- propriedade do fechamento: esta propriedade nos diz que a soma de


dois números racionais SEMPRE gera outro número racional, e a soma de
dois números inteiros SEMPRE gera outro número inteiro. Ex: a soma dos
números inteiros e racionais 2 e 5 gera o número inteiro e racional 7 (2 +
5 = 7).

b) Subtração: efetuar a subtração de dois números significa diminuir, de


um deles, o valor do outro. Isto é, subtrair 5 de 9 significa retirar 5
unidades de 9, restando 4 unidades:
9–5=4

Acompanhe a subtração abaixo para relembrar o método para a


subtração de números. Vamos efetuar a operação 365 – 97:

365
- 97

Observe que o primeiro passo é posicionar um número abaixo do


outro, alinhando as casas das unidades. Começamos a efetuar a
subtração a partir da casa das unidades. Como 5 é menor do que 7, não
podemos subtrair 5 – 7. Devemos, portanto, “pegar” uma unidade da
casa das dezenas de 365. Levando este valor para a casa das unidades,
temos 10 unidades, que somadas a 5 chegam a 15 unidades. Agora sim
podemos subtrair 15 – 7 = 8, e anotar este resultado:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 10


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
365
- 97
8

Devemos agora subtrair as casas das dezenas. Devemos subtrair 5


– 9, e não 6 – 9, pois já utilizamos uma unidade na primeira subtração
acima. Como 5 é menor que 9, devemos novamente “pegar” uma unidade
da casa das centenas de 365, e somar ao 5. Assim, teremos 15 – 9 = 6.
Vamos anotar este resultado:
365
- 97
68

Agora devemos subtrair a casa das centenas. Veja que não temos
mais um 3 na casa das centenas de 365, e sim 2, pois já usamos uma
unidade na operação anterior. Como 97 não tem casa das centenas, basta
levarmos este 2 para o resultado:
365
- 97
268

E se quiséssemos efetuar a subtração 97 – 365? Neste caso, como


97 é menor que 365, devemos:
- subtrair o menor número do maior, isto é, efetuar a operação 365 – 97;
- colocar o sinal negativo (-) no resultado.

Desta forma, 97 – 365 = -268. Vejamos as principais propriedades


da operação de subtração.

- propriedade comutativa: dizemos que a subtração de números NÃO


possui a propriedade comutativa, pois a ordem dos números ALTERA o
resultado. Como vimos acima, 365 – 97 = 268, já 97 – 365 = -268.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 11


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
- propriedade associativa: a subtração NÃO possui essa propriedade, pois
(A – B) – C pode ser diferente de (C – B) – A

- elemento neutro: o zero é o elemento neutro da subtração, pois, ao


subtrair zero de qualquer número, este número permanecerá inalterado.
Ex.: 2 – 0 = 2.

- propriedade do fechamento: a subtração de números inteiros ou


racionais possui essa propriedade, pois a subtração de dois números
racionais SEMPRE gera outro número racional, e a subtração de dois
números inteiros SEMPRE gera outro número inteiro.

- elemento oposto: para todo número A, existe também o seu oposto,


com sinal contrário, isto é, -A. Exemplos de números opostos: 5 e -5, 29
e -29 etc. Também podemos dizer que o elemento oposto de A é aquele
número que, somado a A, resulta em zero:
A + (-A) = 0

c) Multiplicação: a multiplicação nada mais é que uma repetição de


adições. Por exemplo, a multiplicação 15 x 3 é igual à soma do número
15 três vezes (15 + 15 + 15), ou à soma do número 3 quinze vezes (3 +
3 + 3 + ... + 3). Vejamos como efetuar uma multiplicação:
57
x 13

Novamente alinhamos os números pela direita. Começamos


multiplicando os números das unidades: 3 x 7 = 21. Deixamos o
algarismo das unidades (1) no resultado, e levamos o algarismo das
dezenas (2) para a próxima operação:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 12


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
2
57
x 13
1

Agora devemos multiplicar os número das unidades do segundo


número (3) pelo número das dezenas do primeiro número: 3 x 5 = 15.
Antes de colocar este valor no resultado, devemos adicionar o 2 que veio
da operação anterior: 15 + 2 = 17. Assim, temos:
57
x 13
171

Agora devemos multiplicar o algarismo das dezenas do segundo


número (1) pelo algarismo das unidades do primeiro número (7): 1 x 7 =
7. Devemos levar este número para o resultado, entretanto devemos
colocá-lo logo abaixo do algarismo das dezenas do segundo número (1).
Veja:
57
x 13
171
7
A seguir, devemos multiplicar o algarismo das dezenas do segundo
número (1) pelo algarismo das dezenas do primeiro número (5): 1 x 5 =
5. Assim, temos:
57
x 13
171
57

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 13


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
Por fim, devemos somar as duas linhas de resultado, obtendo:
57
x 13
171
570
741

Veja que antes de efetuar a soma, colocamos um zero à direita do


57, transformando-o em 570. Fazemos isto porque este resultado (57)
surgiu da multiplicação do algarismo das dezenas do multiplicador (13).
Se fosse do algarismo das centenas do multiplicador, colocaríamos 2
zeros, e assim por diante.
É importante relembrar as regras de sinais na multiplicação de
números. Você deve se lembrar que:
- a multiplicação de números de mesmo sinal tem resultado positivo.
Ex.: 5 x 5 = 25, e (-5)x(-5) = 25.
- a multiplicação de números de sinais diferentes tem resultado negativo.
Ex.: 5x(-5) = -25.

Portanto, se tivéssemos multiplicado (-57) x 13, ou então 57 x (-


13), deveríamos obter -741. E se tivéssemos multiplicado (-57) x (-13)
deveríamos obter 741.

Vejamos as principais propriedades da operação de multiplicação:

- propriedade comutativa: a multiplicação possui essa propriedade, pois A


x B é igual a B x A, isto é, a ordem não altera o resultado (ex.: 3 x 5 = 5
x 3 = 15).

- propriedade associativa: a multiplicação possui essa propriedade, pois


(A x B) x C é igual a (C x B) x A, que é igual a (A x C) x B etc. Ex.: (2 x
3) x 4 = 2 x (3 x 4) = (4 x 3) x 2 = 24.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 14


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
- elemento neutro: a unidade (1) é o elemento neutro da multiplicação,
pois ao multiplicar 1 por qualquer número, este número permanecerá
inalterado. Ex.: 5 x 1 = 5.

- propriedade do fechamento: a multiplicação possui essa propriedade,


pois a multiplicação de números racionais SEMPRE gera um número
racional, e a multiplicação de números inteiros SEMPRE gera outro
número inteiro (ex.: 5 x 7 = 35).

- propriedade distributiva: apenas a multiplicação possui essa


propriedade. Esta propriedade nos permite dizer que:
Ax(B+C) = (AxB) + (AxC)

Exemplificando:
5x(3+7) = 5x(10) = 50
ou, usando a propriedade:
5x(3+7) = 5x3 + 5x7 = 15+35 = 50

d) Divisão: quando dividimos A por B, queremos repartir a quantidade A


em partes de mesmo valor, sendo um total de B partes. Ex.: Ao
dividirmos 10 por 2, queremos dividir 10 em 2 partes de mesmo valor. No
caso, 10  2  5 . Vamos relembrar como efetuar divisões com o caso
abaixo, onde dividimos 715 por 18:
715 |18

Neste caso, chamamos o 715 de dividendo (número a ser dividido)


e o 18 de divisor (número que está dividindo o 715). Como o divisor
possui 2 casas (18), devemos tentar dividir as primeiras duas casas da
esquerda do dividendo (71). Veja que 18x4 = 72 (que já é mais que 71).
Já 18x3 = 54. Assim, temos:
715 |18
3

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 15


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
Devemos multiplicar 3 por 18 e anotar o resultado abaixo de 71, e a
seguir efetuar a subtração:
715 |18
-54 3
17

Agora devemos “pegar” o próximo algarismo do dividendo (5):


715 |18
-54 3
175

Dividindo 175 por 18, temos o resultado 9. Devemos anotar o 9 no


resultado, à direita, e anotar o resultado da multiplicação 9 x 18 abaixo
do 175, para efetuarmos a subtração:
715 |18
-54 39
175
-162
13

Agora temos o número 13, que é inferior ao divisor (18). Portanto,


encerramos a divisão. Obtivemos o quociente (resultado) 39 e o resto
igual a 13. Dizemos que esta divisão não foi exata, pois ela deixou um
resto.

Observe que o dividendo (715) é igual à multiplicação do divisor


(18) pelo quociente (39), adicionada do resto (13). Isto é:
715 = 18 x 39 + 13

Como regra, podemos dizer que:


Dividendo = Divisor x Quociente + Resto

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 16


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
As regras de sinais na divisão são as mesmas da
multiplicação:
- a divisão de números de mesmo sinal tem resultado positivo.
- a divisão de números de sinais diferentes tem resultado negativo.

Portanto, se tivéssemos dividido (-10) por 2, ou então 10 por (-2),


deveríamos obter -5. E se tivéssemos dividido (-10) por (-2) deveríamos
obter 5.

Vejamos as principais propriedades da operação de divisão:

- propriedade comutativa: a divisão NÃO possui essa propriedade, pois A


/ B pode ser diferente de B / A. Ex.: 2 / 5 = 0,4; e 5 / 2 = 2,5.

- propriedade associativa: a divisão NÃO possui essa propriedade, pois (A


/ B) / C pode ser diferente de (C / B) / A. Ex.: (2/5)/3 é diferente de
(3/5)/2.

- elemento neutro: a unidade (1) é o elemento neutro da divisão, pois ao


dividir qualquer número por 1, o resultado será o próprio número. Ex.: 5 /
1 = 5.

- propriedade do fechamento: aqui está a grande diferença entre números


inteiros e números racionais. A divisão de números racionais possui a
propriedade do fechamento, pois ela SEMPRE gera um número racional
(ex.: 2 / 100 = 0,02; que é racional). Já a divisão de números inteiros
NÃO POSSUI essa propriedade, pois ao dividir números inteiros podemos
obter resultados fracionários ou decimais (como no exemplo 2 / 100 =
0,02), que não pertencem ao conjunto dos números inteiros.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 17


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
OPERAÇÕES COM NÚMEROS DECIMAIS
Os números decimais são, em regra, aqueles que resultam da
divisão não-exata de dois números inteiros. São os números que possuem
“casas após a vírgula”. A manipulação deles é essencial para a resolução
de diversas questões, motivo pelo qual você precisa saber somá-los,
subtraí-los, multiplicá-los, dividi-los, elevá-los a potências e extrair raízes
dos mesmos. Vejamos cada uma dessas operações em detalhes.

a) Adição de números decimais:


A adição de dois números decimais segue a mesma lógica da adição
comum. Isto é:
- os números devem ser posicionados um embaixo do outro, com a
vírgula logo abaixo da vírgula do outro, e as casas correspondentes uma
embaixo da outra
- as casas correspondentes devem ser somadas, começando da direita
para a esquerda.
- à medida que forem sendo formadas dezenas, estas devem ser
transferidas para a próxima adição (das casas logo à esquerda).
Vamos aplicar estes passos na adição de 13,47 e 2,9. Colocando os
números um embaixo do outro, com a vírgula uma embaixo da outra,
temos todas as casas correspondentes em uma mesma vertical:

13,47
+ 2,9

Veja que a casa das unidades do primeiro número (3) está logo
acima da casa das unidades do segundo número (2). A primeira casa
decimal do primeiro número (4) está logo acima da primeira casa decimal
do segundo (1). E assim por diante. Como não há casa decimal abaixo do
7, podemos considerá-la igual a 0. Agora, basta começar a somar as
casas correspondentes, começando pelas da direita, anotando o
resultado. Quando houver a formação de dezenas (ex.: 4 + 9 = 13), a

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 18


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
dezena (1) deve ser transferida para a próxima operação (3 + 2). Com
isso, temos:
13,47
+ 2,9
16,37

b) Subtração de números decimais:


Aqui também devemos posicionar os números um abaixo do outro,
com a vírgula do primeiro na mesma vertical da vírgula do segundo
número. A seguir devemos subtrair as casas correspondentes, da direita
para a esquerda. Vejamos:

13,47
- 2,9
10,57
Repare, neste exemplo, que no momento de efetuar a subtração 4
– 9 foi preciso pegar uma unidade da casa à esquerda do 4 (no caso, o 3)
e “transformá-la” em uma dezena, somando-a ao 4. Assim, subtraimos 14
– 9, obtendo o resultado 5. A seguir, ao invés de subtrair 3 – 2, tivemos
que subtrair 2 – 2 pois uma unidade do “3” já havia sido utilizada.

c) Multiplicação de números decimais:


Aqui aplicamos o mesmo procedimento da multiplicação comum,
com duas observações:
- devemos posicionar os números assim como fizemos na adição e na
subtração, isto é, com a vírgula de um logo abaixo da vírgula do outro.
- o número de casas decimais do resultado será igual à soma do número
de casas decimais dos dois números sendo multiplicados. Assim você
saberá posicionar a vírgula.
Vejamos o nosso exemplo:

13,47

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 19


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
x 2,9
12123
+ 26940
39,063
Repare que a primeira linha abaixo do 2,9 refere-se à multiplicação
de 13,47 por 9. Já a segunda linha refere-se à multiplicação de 13,47 por
2. Nesta linha há um 0 à direita porque o 2 está uma casa decimal à
frente do 9. Efetuando a soma das duas linhas, obtém-se 39063. E,
lembrando que existem 3 casas decimais nos números sendo
multiplicados (duas em 13,47 e uma em 2,9), devemos ter 3 casas
decimais no resultado, o que leva ao número 39,063.

d) Divisão de números decimais:


Para efetuar a divisão de números decimais, devemos inicialmente
multiplicar ambos os números (divisor e dividendo) por uma potência de
10 (10, 100, 1000, 10000 etc.) de modo a retirar todas as casas decimais
presentes. Após isso, é só efetuar a operação normalmente.
Para exemplificar, vamos dividir 3,5 por 0,25. Observe que o
número que possui mais casas decimais é o divisor (0,25), possuindo 2
casas decimais. Assim, devemos multiplicar ambos os números por 100,
de modo a retirar ambas as casas decimais:

3,5 x 100 = 350


0,25 x 100 = 25

Agora, basta efetuar a divisão de 350 por 25, que você sabe fazer,
tendo como resultado o número 14.

EXERCÍCIO DE FIXAÇÃO – NÚMEROS DECIMAIS) Para fixar o que foi


visto aqui, efetue as seguintes operações, cujo gabarito é fornecido em
seguida.
a) 2,25 + 1,7

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 20


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
b) 2,25 – 1,7
c) 2,25 x 1,7
d) 2,25 / 1,5
e) 0,898 + 1,12
f) 0,898 – 1,12
g) 0,898 x 1,12
h) 0,898 / 0,01
Respostas:
a) 3,95
b) 0,55
c) 3,825
d) 1,5
e) 2,018
f) -0,222
g) 1,00576
h) 89,8

NÚMEROS IRRACIONAIS
Os Números Irracionais são aqueles que, ao contrário dos
Racionais, não podem ser obtidos da divisão de dois inteiros, ou seja, não
podem ser escritos na forma (onde A e B são números inteiros). Isto

porque esses números são formados por uma sequência infinita de


algarismos.

Exemplo: na obtenção da raiz quadrada do algarismo 2, nos


deparamos com um número irracional:

(as reticências indicam que este número é composto por infinitos


algarismos)

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 21


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
Da mesma forma, o conhecido número (“pi”), muito utilizado na
trigonometria, possui infinitas casas decimais que não se repetem como
em uma dízima periódica, o que faz dele um número irracional:

NÚMEROS REAIS

O conjunto dos Números Reais é formado pela união dos números


Racionais e Irracionais. Desta forma, podemos dizer que:

(O conjunto dos Números Naturais está contido no dos Inteiros, que está
contido no dos Racionais, que está contido no dos Reais)
E, além disso,

(O conjunto dos Números Irracionais está contido no dos Números Reais)

Complementando o diagrama que desenhamos nos tópicos acima,


agora temos:

No diagrama acima, Q/R significa que aquele subconjunto pertence


aos Números Racionais e Reais, e I/R significa que aquele subconjunto
pertence aos Números Irracionais e Reais.

1.1.1 Números primos e fatoração


Dizemos que um número é primo quando ele só pode ser dividido,
sem deixar resto, por 1 e por si mesmo. Veja, por exemplo, o número 7.
Como qualquer número, ele pode ser dividido por um, tendo como

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 22


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
resultado 7 e não deixando resto algum. Entretanto, experimente dividi-lo
por 2, 3, 4, 5 ou 6, e verá que sempre há um resto diferente de zero.
Apenas ao dividi-lo por 7 é que não encontraremos resto novamente.
Portanto, 7 é um número primo, pois só é divisível por 1 e por ele
mesmo. Diversos outros números possuem essa propriedade, como os
listados abaixo:
{2, 3, 5, 7, 11, 13, 17, 19, 23, 29, 31...}
A título de curiosidade, repare que o 2 é o único número primo par.
Todos os demais são ímpares.
Qualquer número natural pode ser representado como uma
multiplicação de números primos. Por exemplo, 6 pode ser representado
por 2 x 3. Este processo de transformar um número qualquer em um
produto de números primos é chamado de fatoração.
Vamos fatorar o número 24. Devemos começar tentando dividi-lo
por 2, que é o menor número primo (muitos autores não consideram que
o 1 seja um número primo). Esta divisão é exata (não possui resto), e o
resultado é 12. Podemos dividir novamente por 2, tendo resultado 6, e
dividir o 6 outra vez por 2, tendo resultado 3. Agora não é mais possível
dividir por 2. Assim, devemos partir para o próximo número primo, que é
o 3. Dividindo 3 por 3 temos resultado 1. Repare que para chegar no
resultado 1 foi preciso dividir 24 por 2 em 3 etapas, e a seguir dividir por
3 em uma etapa. Portanto, 24 = 2 x 2 x 2 x 3, ou simplesmente 24 = 2 3
x 3. Visualize este processo abaixo:
Número Fator primo
24 2
12 2
6 2
3 3
1 Logo, 24 = 23 x 3

Para praticar, vejamos a fatoração do número 450:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 23


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
Número Fator primo
450 2
225 3
75 3
25 5
5 5
1 Logo, 450 = 2 x 32 x 52

Vejamos ainda a fatoração do número 1001. Observe que ele não é


divisível (ou seja, deixa resto) por 2, 3 ou 5. Apenas ao chegar o fator
primo 7 é que conseguimos dividi-lo. Acompanhe abaixo:

Número Fator primo


1001 7
143 11
13 13
1 Logo, 1001 = 7 x 11 x 13

A fatoração será muito útil na obtenção do Mínimo Múltiplo Comum


e Máximo Divisor Comum entre dois números, como veremos a seguir.

1.1.2 Múltiplos e divisores de números naturais


Para a resolução de diversas questões que podem cair em sua
prova, vale a pena você desenvolver a rapidez na obtenção de múltiplos
e divisores de um dado número, calcular o mínimo múltiplo comum e
máximo divisor comum entre dois números, e conhecer regras práticas
para saber se um número é ou não divisível por outro (critérios de
divisibilidade).
Os múltiplos de um número X são aqueles números que podem ser
obtidos multiplicando X por outro número natural. Por exemplo, os
múltiplos de 3 são: 3, 6, 9, 12, 15 etc. Repare que esses números podem

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 24


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
ser obtidos multiplicando 3 por 1, 2, 3, 4 e 5, respectivamente. Quando
temos 2 números X e Y, e listamos os múltiplos de cada um deles,
podemos ter múltiplos em comum entre os dois. Exemplificando, vamos
listar alguns múltiplos de 8 e de 12:
Múltiplos de 8: 8, 16, 24, 32, 40, 48, 56, 64, 72 etc.
Múltiplos de 12: 12, 24, 36, 48, 60, 72 etc.
Observe que os seguintes números são múltiplos de 8 e também de
12: 24, 48, 72. Isto é, são múltiplos em comum desses 2 números. O
menor deles, neste caso o 24, é chamado de mínimo múltiplo comum
(MMC) entre 8 e 12. O cálculo do MMC se mostra útil na resolução de
diversos exercícios, como veremos adiante.
Um método simples de se calcular o MMC entre 2 números é dado
pelos seguintes passos:
1. Decompor cada número em uma multiplicação de fatores primos;
2. O MMC será formado pela multiplicação dos fatores comuns e não
comuns dos dois números, de maior expoente.
Decompondo 8 em fatores primos, temos que 8 = 2x2x2 = 23. E
decompondo 12 em fatores primos, temos que 12 = 2x2x3 = 22x3.
Assim, o MMC será formado pelos fatores comuns (2) e não comuns
(3) de maior expoente (isto é, MMC = 23 x 3 = 24).
A título de exercício, vamos calcular o MMC entre 15 e 9. Veja que
15 = 3x5, e 9 = 32. Portanto, MMC = 32x5 = 45.
Para você entender como o MMC pode ser útil na resolução de
questões, imagine o seguinte caso: dois colegas de trabalho, João e José,
gostam de realizar festas em suas casas periodicamente. João costuma
realizar festas de 9 em 9 dias, enquanto José costuma realizar festas de
15 em 15 dias. Sabendo que hoje houve festa na casa de ambos, daqui a
quanto tempo as datas das festas de ambos coincidirão novamente?
Ora, se João dá festas de 9 em 9 dias, sua próxima festa será daqui
a 9 dias, a seguinte daqui a 18, a outra daqui a 27, e assim por diante. Já
a próxima festa de José será daqui a 15 dias, depois daqui a 30, depois
45 etc. Observe que os dias em que ambos darão festas devem ser um

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 25


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
algarismos é divisível por 9 9), 7155 (7+1+5+5 18) etc.
10 Números terminados em 0 0, 10, 20, 150, 270, 1580 etc.
*7 e 8 foram omitidos intencionalmente, pois possuem critérios muito
difíceis, motivo pelo qual praticamente não são cobrados.

Chamamos de máximo divisor comum (MDC) entre dois números A


e B o maior número pelo qual tanto A quanto B podem ser divididos de
maneira exata, isto é, sem deixar resto.
Podemos calcular o máximo divisor comum entre 2 números
listando os divisores de cada um deles. Exemplificando, vamos listar os
divisores de 32 e 40:
- 32 pode ser dividido por: 1, 2, 4, 8, 16, 32.
- 40 pode ser dividido por: 1, 2, 4, 5, 8, 10, 20, 40.
- Divisores comuns entre 32 e 40: 1, 2, 4, 8.
Vejam que 8 é o máximo divisor comum (MDC) entre 32 e 40.
Para calcular o MDC sem precisar listar todos os divisores de cada
número (como fizemos acima), basta seguir 2 passos:
1. Decompor cada um dos números em fatores primos (ex.: 32 = 25;
40 = 23  5)
2. O MDC será formado pela multiplicação dos fatores comuns de
menor expoente (neste caso, apenas o 2 é comum, e seu menor
expoente é 3. Logo, MDC = 23 = 8);

Para você visualizar uma aplicação prática do MDC, imagine o


seguinte caso: temos um conjunto de 20 cães e 30 gatos. Queremos criar
grupos de gatos e grupos de cães, sem misturá-los, porém todos os
grupos devem ter o mesmo número de integrantes. Qual o menor número
de grupos possível?
Para obter o menor número de grupos possível, precisamos dividir
20 e 30 pelo maior número possível. Este maior número que divide tanto
20 quanto 30, sem deixar resto, é justamente o MDC entre 20 e 30.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 27


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
Decompondo 20 em fatores primos, temos que 20 = 22x5. Temos
também que 30 = 2x3x5. Portanto, MDC(20,30) = 2x5 = 10. Portanto,
devemos formar grupos de 10 elementos. Isto é, 2 grupos com 10 cães
em cada, e 3 grupos com 10 gatos em cada. Assim, o menor número de
grupos possível é 5.

Podemos ainda calcular o MMC e o MDC mais rapidamente,


fatorando os números simultaneamente. Vejamos como fazer isso com
exemplos:

a) Cálculo do MMC entre 30 e 40:


Inicialmente escrevemos os dois números, um em cada coluna. Na
terceira coluna vamos escrever os fatores primos que dividem os
números. Devemos começar pelos menores fatores primos (2, 3, 5...),
em ordem crescente. Nosso objetivo é dividir os números até ambos
ficarem iguais a 1. Veja:

30 40 Fator primo
30/2 = 15 40/2 = 20 2
15 (não dá p/ dividir por 20 / 2 = 10 2
2)

15 (não dá p/ dividir por 10 / 2 = 5 2


2)

15 / 3 = 5 5 (não dá p/ dividir por 3) 3


5/5=1 5/5=1 5
MMC = 23 x 3 x 5 =
120

b) Cálculo do MDC entre 30 e 40:


Inicialmente escrevemos os dois números, um em cada coluna. Na
terceira coluna vamos escrever os fatores primos que dividem os
números. Devemos começar pelos menores fatores primos (2, 3, 5...),

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 28


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
em ordem crescente. Aqui o nosso objetivo é dividir os números apenas
pelos fatores que sejam capazes de dividir ambos os números
simultaneamente:

30 40 Fator primo
15 20 2
3 4 5
MDC = 2 x 5 = 10

1.1.3 Frações e operações com frações


Ao trabalhar com números racionais, recorrentemente estaremos
lidando com frações, que nada mais são que operações de divisão.
2
Escrever 5 é equivalente a escrever 2 5. As frações estão
constantemente presentes na resolução de exercícios, motivo pelo qual é
essencial lembrar como efetuamos cada operação com elas: soma,
subtração, multiplicação e divisão.

a) Para somar ou subtrair frações, é preciso antes escrevê-las com o


mesmo denominador, isto é, com um denominador comum. Este
denominador é, simplesmente, um múltiplo comum entre os
denominadores das frações originais. Falaremos sobre múltiplos adiante,
de modo que aqui veremos apenas o básico. Vamos entender isto com o
exemplo abaixo:
1 3

6 8
Veja o número 24 é um múltiplo de 6 (pois 6x4 = 24) e de 8 (pois
8x3 = 24).

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 29


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
1
Para trocar o denominador da fração para 24, é preciso
6
multiplicar o denominador 6 por 4. Assim, também devemos multiplicar o
1 4
numerador 1 por 4, para manter a fração. Portanto,  .
6 24
3
Já para trocar o denominador da fração para 24, é preciso
8
multiplicar o denominador 8 por 3. Assim, também devemos multiplicar o
3 9
numerador 3 por 3, para manter a fração. Portanto,  .
8 24
Agora sim podemos efetuar a soma:
1 3 4 9 4  9 13
    
6 8 24 24 24 24

b) Para multiplicar frações, basta multiplicar o numerador de uma pelo


numerador da outra, e o denominador de uma pelo denominador da
outra. Veja nosso exemplo:
1 3 1 3 3
  
6 8 6  8 48

c) Para dividir frações, basta multiplicar a primeira pelo INVERSO da


segunda. Veja isso em nosso exemplo:
1
6  1 3  18  8
3 6 8 6 3 18
8

*** Dica importantíssima: trabalhando com frações, normalmente


podemos substituir a expressão “de” pela multiplicação. Veja como:
1
- quanto é um terço de 1000? Ora, simplesmente  1000 !
3
2
- e quanto é dois sétimos de 25? A resposta é  25 .
7

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 30


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
- quanto vale um quarto da soma do número de homens (700) e de
1
mulheres (600) presentes em um evento? Simplesmente  (700  600) .
4
- por fim, quanto vale 5/9 da diferença entre os números X e Y? Aqui, a
5
resposta é dada pela expressão  ( X  Y) .
9
Certifique-se de que você entendeu isso. Usaremos bastante ao
longo dos exercícios!

1.1.4 Potenciação
Já tivemos que trabalhar com potências nesta aula, ao abordar a
fatoração, mas nesta seção veremos mais detalhes sobre esta operação
matemática. Observe o exemplo abaixo:
53  5  5  5  125
(lê-se: “cinco elevado à terceira potência é igual a cinco vezes cinco vezes
cinco”)
Pelo exemplo dado, você pode perceber que elevar um número X a
uma determinada potência “n” é simplesmente multiplicar X por ele
mesmo, “n” vezes. Outro exemplo, para não deixar dúvida:
24  2  2  2  2  16
(“dois elevado à quarta potência é igual ao dois multiplicado por ele mesmo 4
vezes”)
Resumindo, quando tratamos sobre potências temos sempre uma
base (número X) elevada a um expoente (“n”). Entendido o conceito
básico, podemos analisar algumas propriedades das potências. Essas
propriedades facilitarão bastante o manuseio de equações que envolvam
potências:
a) Qualquer número elevado a zero é igual a 1.
Trata-se de uma convenção, isto é, uma definição. Assim, podemos
dizer que:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 31


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
50  1
( 25)0  1
0,30  1
b) Zero elevado a qualquer número é igual a zero.
Isso é bem lógico, pois zero elevado a “n” significa zero multiplicado
por ele mesmo, “n” vezes. Ex.:
03  0  0  0  0

c) Multiplicação de potências de mesma base (X):


A questão aqui é como multiplicar 42  43 . Normalmente você faria
assim:
42  43  (4  4)  (4  4  4)  1024

Veja que basta somar os expoentes (“n”), uma vez que as duas
potências têm a mesma base 4:
42  43  423  45  1024

d) Divisão de potências de mesma base (X):


45
Como você faria a divisão ? Provavelmente seria assim:
43
45 4  4  4  4  4
  4  4  16
43 444
Entretanto, observe que basta subtrair os expoentes (“n”), pois o
numerador e denominador da divisão tem a base 4. Veja:
45
3
 453  42  16
4
1
Analogamente, observe que 3
 4 3 . Isto porque:
4
1 40
  403  43
43 43
O que vimos acima nos permitirá levar uma potência do numerador
para o denominador de uma divisão, ou vice-versa, simplesmente

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 32


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
trocando o sinal da potência. Exemplificando, vamos resolver a expressão
43  45 . Temos duas formas:
 Usar a propriedade de multiplicação de potências de mesma base,
somando os expoentes:
4 3  45  4( 3)5  42  16

 Usar a propriedade que acabamos de ver, levando 4 3 para o


denominador e, a seguir, fazendo a divisão de potências de mesma
base:
45
43  45  3
 453  42  16
4

e) Potência de potência:
A questão agora é resolver (22 )3 . Você poderia inicialmente elevar 2

à segunda potência (isto é, ao quadrado), e a seguir elevar o resultado à


terceira potência (ao cubo):
(22 )3  (4)3  64

Entretanto, veja que basta você elevar 2 ao resultado da


multiplicação entre os dois expoentes:
(22 )3  223  26  64

f) Raiz de potência:
Quando estudarmos radiciação (próximo tópico), veremos que
trata-se de uma operação inversa à potenciação. Assim, obter a raiz
1
quadrada de um número é equivalente a elevá-lo a , obter a raiz cúbica
2
1
é equivalente a elevá-lo a , e assim por diante.
3

Visto isso, vamos obter o valor de: 26 . Veja que poderíamos fazer
simplesmente assim:

26  2  2  2  2  2  2  64  8

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 33


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
1
Entretanto, como obter a raiz quadrada é igual a elevar a ,
2
podemos fazer:
1 1

 
6
2  2
6 6 2
2 2
 23  8

Note que utilizamos a propriedade anterior (potência de potência)


para resolver este caso.

g) Potência de produto:
Se tivermos que resolver uma expressão como (2  3)2 , podemos

fazer de algumas formas:


 (2  3)2  (6)2  36

 (2  3)2  (2  3)  (2  3)  36

 (2  3)2  22  32  4  9  36

Veja a última forma. Ela nos diz que um produto A  B elevado à


uma potência “n” é igual ao produto das potências An e Bn .

h) Potência de base 10:


Quando a base da potência for 10 e o expoente for um número
natural “n”, fica bem fácil resolver. O resultado será formado pelo número
1 seguido de “n” zeros:
103  1000
106  1000000
Da mesma forma, se o expoente for um número inteiro negativo,
basta usar as propriedades que vimos acima. Veja exemplos:
1 1
103  3
  0,001
10 1000
1 1
106  6   0,000001
10 1000000
i) Potência de base negativa:
Quando a base da potência é um número negativo, devemos
analisar qual será o sinal do resultado. Por ex.: (-2)3 = 8 ou -8 ?

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 34


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
Para isso, fica aqui uma regra: se o expoente for par, o resultado é
positivo. Se o expoente for ímpar, o resultado será negativo. Neste caso,
como 3 é ímpar, o resultado correto é -8. Você pode visualizar isso
melhor fazendo a conta em etapas:
(-2)3 = (-2)  (-2)  (-2)  (4)  (-2)  8

Veja um exemplo com expoente par:


(-2)4 = (-2)  (-2)  (-2)  (-2)  (4)  (4)  16

j) Fração elevada a um expoente:


Uma fração elevada a um expoente é igual a outra fração onde
numerador e denominador estão elevados àquele expoente. Veja:
3
2 23
 3   33
 
Isto pode ser visto fazendo a conta em etapas:
3
2 2 2 2 2  2  2 23 8
3      3 
  3 3 3 333 3 27

1.1.5 Radiciação
Como já disse acima, a radiciação é uma operação inversa à
potenciação. Quando dizemos que a raiz quadrada de 9 é 3, isso significa
que 3 elevado ao quadrado será igual a 9. A operação de radiciação pode
n
ser escrita usando-se o símbolo ou elevando o número em questão ao
1
expoente . Veja alguns exemplos:
n
1
3
27  27  3 , pois 33  27
3

1
2
16  16 2  4 , pois 42  16
Veja que, quando se trata de raiz quadrada, podemos usar o
2
símbolo ou simplesmente .

As principais propriedades da radiciação são:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 35


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
1.2 Expressões numéricas
Uma expressão numérica é uma sequência de números dispostos de
acordo com sinais matemáticos, que indicam as operações a serem
efetuadas. Veja um exemplo:

( 
25  2)  (9  3)   7  4 
A resolução desse tipo de expressão é muito simples, desde que
você se lembre das seguintes regras:
1. Primeiro resolver o que está dentro dos parênteses, depois o que está
entre colchetes, e a seguir o que está entre chaves.
2. Primeiro resolver operações de radiciação ou potenciação, a seguir
multiplicação ou divisão, e a seguir resolver operações de soma ou
subtração.
Utilizando o nosso exemplo, veja que devemos inicialmente resolver
as duas operações que encontram-se entre parênteses. Dentro desses
parênteses, veja que há uma operação de radiciação ( 25 ), que é a
primeira a ser resolvida:

(5  2)  (9  3)  7  4 
A seguir, resolvemos as demais operações dentro dos parênteses,
obtendo:

7  6  7  4 
Agora devemos resolver a multiplicação dentro dos colchetes:
42  7  4 
Em seguida resolvemos a subtração dentro das chaves:
35  4 
Por fim, resolvemos a divisão que se encontrava fora das chaves,
obtendo:
35  4  8, 75

Vale a pena lembrar aqui que uma fração é uma operação de


divisão como outra qualquer, e se houver uma fração em sua expressão
numérica, basta resolvê-la no momento que você resolveria aquela
operação de divisão.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 39


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
1.3 Porcentagem
A porcentagem nada mais é do que uma divisão onde o
denominador é o número 100. Você certamente deve estar bem
habituado a ver porcentagens nas notícias da imprensa. Dizer que 12%
(leia “cinco por cento”) dos brasileiros são desempregados é igual a dizer
que 12 a cada grupo de 100 brasileiros não tem emprego. Veja outros
exemplos:

- “11% do seu salário deve ser pago a título de contribuição


previdenciária”: de cada 100 reais que você recebe como salário, 11
devem ser pagos para a previdência.

- “a taxa de analfabetismo de adultos no Brasil é de 20%”: de cada 100


adultos no Brasil, 20 são analfabetos.

- “o número de adolescentes grávidas cresceu 10% em 2011, em relação


ao ano anterior”: para cada 100 adolescentes grávidas que existiam em
2010, passaram a existir 10 a mais em 2011, isto é, 110 adolescentes
grávidas.

- “o número de fumantes hoje é 5%menor que aquele do início da


década”: para cada 100 fumantes existentes no início da década, hoje
temos 100 – 5, isto é, 95 fumantes.

Para calcular qual a porcentagem que uma certa quantia representa


de um todo, basta efetuar a seguinte divisão:

quantia de interesse
Porcentagem =  100%
total

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 40


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
Por exemplo, se queremos saber qual o percentual que 3 crianças
representam em um total de 4 crianças, temos:

quantia de interesse 3
Porcentagem =  100%   100%  0,75  100%  75%
total 4

Podemos transformar um número porcentual (ex.: 75%) em um


número decimal (ex.: 0,75), e vice-versa, lembrando que o símbolo %
significa “dividido por 100”. Isto é, 75% é igual a 75 dividido por 100, que
é igual a 0,75:

75
75%   0,75
100

Da mesma forma, se temos um número decimal (ex.: 0,025) e


queremos saber o valor percentual correspondente, basta multiplicá-lo
por 100%:

100
0,025  0,025   0,025  100%  2,5%
100

quantia de interesse
Por fim, se Porcentagem =  100% , então também
total
podemos dizer que:

quantia de interesse = porcentagem  total


(Obs.: veja que omiti o 100% desta última fórmula, afinal 100
100%   1)
100

Esta fórmula acima nos diz que, se queremos saber quanto é 20%
de 300, basta multiplicar 20% por 300:

20% de 300 = 20% x 300 = 0,2 x 300 = 60

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 41


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
Isto é, 60 pessoas correspondem a 20% de um total de 300
pessoas. Portanto, grave isso: em matemática, o “de” equivale à
multiplicação. Portanto, 20% de 300 é igual a 20% x 300, e assim por
diante.

Ainda no tema porcentagens, se queremos reduzir um preço de 100


reais em 12% devemos subtrair 12% de 100, ou seja:
Preço final = 100 – 12% x 100
Preço final = 100 – 12
Preço final = 88 reais

Assim, observe que uma redução de 12% corresponde a multiplicar


o valor inicial por 0,88, ou seja, por 88%. Da mesma forma, um aumento
de 25% levaria os 100 reais a:
Preço final = 100 + 25% x 100 = 125 reais

Ou seja, aumentar em 25% corresponde a multiplicar o valor inicial por


1,25. Em termos gerais:
- para aumentar um valor em x%, basta multiplicá-lo por (1 + x%);
- para reduzir um valor em x%, basta multiplicá-lo por (1 – x%).

Exemplificando, imagine uma blusa que custa 250 reais. Se na


semana anterior à Black Friday elevarmos o preço em 25%, o novo preço
será:
250 x (1 + 25%) = 250 x 1,25 = 312,50 reais

Se na Black Friday dermos um “mega desconto” de 30%, chegamos


a:
312,50 x (1 – 30%) = 312,50 x 0,70 = 218,75 reais
(veja que podemos anunciar: de R$312,50 por R$218,75!!)

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 42


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
Veja que poderíamos ter feito as duas operações de uma vez, para
chegar diretamente no preço final, assim:
250 x (1,25) x (0,70) = 250 x 0,875 = 218,75 reais

Repare que, no fim das contas, vendemos por 0,875 vezes o preço
inicial, ou 87,5% do preço inicial. Assim, o desconto real foi de apenas
12,5%.

Vamos exercitar um pouco?

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 43


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
2. RESOLUÇÃO DE QUESTÕES
1. FGV – PREF. CAMPINAS – 2008) Pedro pensou em um número
natural N e fez as seguintes operações sucessivas: somou 5, dividiu o
resultado por 2, subtraiu 7, dividiu o resultado por 3, somou 9 e,
finalmente, dividiu por 4. Se o resultado final dessas operações foi 10, a
soma dos algarismos do número N é:
(A) 13.
(B) 14.
(C) 15.
(D) 16.
(E) 17.
RESOLUÇÃO:
Vamos seguir os passos que Pedro executou com o número N:
- somou 5:
N+5
- dividiu o resultado por 2:
N 5
2
- subtraiu 7:
N 5
7
2
- dividiu o resultado por 3:
1 N 5 
  7
3  2 

- somou 9:
1 N 5 
  7  9
3  2 
- dividiu por 4:
1 1  N  5  
    7   9
4 3  2  
- o resultado final dessas operações foi 10:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 44


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
1 1  N  5  
    7   9  10
4 3  2  
Resolvendo esta expressão algébrica, temos:
1  N  5  
 3   2  7   9   4  10
   
1 N 5 
  7   9  40
3  2 
1 N 5 
  7   31
3  2 
N 5
 7  93
2
N 5
 100
2
N  5  200
N  195
A soma dos algarismos de N é 1 + 9 + 5 = 15.
Resposta: C

2. FGV – CODEBA – 2010 – Adaptada) Sejam a, b e c números


a b c
inteiros diferentes de zero e k    . O conjunto de todos os
a b c
possíveis valores de k é:
(A) {-3, -1, 0, 1, 3}
(B) {-3, -1, 1, 3}
(C) {3 }.
(D) naturais diferentes de zero.
(E) reais deferentes de zero.
RESOLUÇÃO:
Lembrando que o módulo de um número |a| é igual ao valor
a
absoluto deste número, isto é, tem valor positivo, vemos que só pode
a
assumir 2 valores:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 45


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
a 5 5
 = 1, se a for maior que zero. Ex.:  1
a 5 5
a 5 5
 = -1, se a for menor que zero. Ex.:   1
a 5 5
a b c
Portanto, tanto como como podem assumir o valor 1 ou -
a b c
1. Se os três forem 1, temos:
k=1+1+1=3
Se os três forem -1, temos:
k = -1 + (-1) + (-1) = -3
Já se dois forem iguais a 1 e apenas um for igual a -1, temos k = 1.
E se dois forem iguais a -1 e apenas 1 for igual a 1, temos k = -1.
Portanto, os valores possíveis para k são { -3, -1, 1, 3}.
Resposta: B

3. FGV – CAERN – 2010) Em um cofrinho há R$6,00 em moedas de 10


centavos e de 25 centavos. A quantidade de moedas de 10 centavos é um
múltiplo de 7. Quantas moedas de 10 centavos há a mais do que moedas
de 25 centavos?
a) 32
b) 25
c) 18
d) 11
e) 4
RESOLUÇÃO:
Como o número de moedas de 10 centavos é múltiplo de 7, vamos
dizer que temos “7N” moedas de 10 centavos, e M moedas de 25
centavos.
Ao todo, sabemos que temos 6 reais, isto é:

6 = 7N x 0,10 + M x 0,25
6 = 0,7N + 0,25M

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 46


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
Não temos mais informações, mas sabemos que N e M devem ser
números naturais (afinal não há número negativo de moedas, ou
fracionário). Para simplificar as contas, podemos multiplicar ambos os
lados da equação acima por 4 (pois 0,25 x 4 = 1). Veja:
4  6  4  0,7N  4  0,25M
24  2,8N  M
M  24  2,8N

Podemos, agora, ir testando valores para N (1, 2, 3, 4, 5 etc.) até


obter um número natural para M. Se N = 1, temos:
M = 24 – 2,8 x 1 = 21,2

Veja que N não pode ser 1, pois com isso M seria um número
fracionário. Testando outros valores de N, veja o que acontece quando N
= 5:
M = 24 – 2,8 x 5 = 24 – 14 = 10

Portanto, N = 5 e M = 10. Isto é, temos 10 moedas de 25 centavos


e 7N, isto é, 35 moedas de 10 centavos. Veja que isso totaliza 6 reais:

10 x 0,25 + 35 x 0,10 = 2,5 + 3,5 = 6

Assim, a diferença entre o número de moedas de 10 e de 25


centavos é de 35 – 10 = 25 (letra B).
Resposta: B

4. FGV – CAERN – 2010) Um restaurante cobra 10% sobre o valor


consumido. Assim, quando a conta é apresentada ao cliente, o valor a ser
pago já vem com os 10% incluídos. Ao receber a conta no valor de
R$27,72, Marcelo percebeu que haviam cobrado a sobremesa, que custa
R$3,50, sem que ele a tivesse consumido. O gerente prontamente
corrigiu o valor cobrado. Assim, depois dessa correção, Marcelo pagou:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 47


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
a) R$21,70
b) R$22,50
c) R$23,87
d) R$24,22
e) R$52,20
RESOLUÇÃO:
Seja C o valor efetivamente consumido por Marcelo. Na conta, foi
somado 3,50 relativos à sobremesa, isto é, foi considerado o consumo de
C + 3,5. Sobre este valor, foram cobrados 10%, resultado em 27,72
reais. Portanto,

(C + 3,5) + 10%(C + 3,5) = 27,72


1,1(C + 3,5) = 27,72
C = 21,7

Portanto, o consumo efetivo foi de 21,7 reais. Somando 10%,


temos:

Valor pago (corrigido) = 1,1 x 21,7 = 23,87


Resposta: C

5. FGV – CODEBA – 2010) Olegário faz a barba de 3 em e dias. Hoje é


domingo e
Olegário está fazendo a sua barba. Ele voltará a se barbear num dia de
domingo daqui a quantos dias?
(A) 21 .
(B) 18 .
(C) 12 .
(D) 14 .
(E) 15 .
RESOLUÇÃO:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 48


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
Olegário faz sua barba de 3 em 3 dias. Portanto, ele fará sua barba
nos seguintes dias, contados a partir de hoje: 3, 6, 9, 12, 15 etc.
Sabemos que a cada 7 dias temos um domingo. Portanto, contando
a partir de hoje, temos domingo nos seguintes dias: 7, 14, 21, 28 etc.
O próximo dia que Olegário fará a barba deve ser um múltiplo de 3.
E para que seja um domingo, esse dia também deve ser múltiplo de 7.
Portanto, deve ser um múltiplo comum entre 3 e 7. O primeiro múltiplo
comum entre esses dois números é justamente o mínimo múltiplo comum
entre 3 e 7.
Como 3 e 7 já são números primos, não é possível decompô-los em
fatores primos. Basta, portanto, multiplicá-los para obter o MMC. Isto é,
MMC (3,7) = 21.
Portanto, daqui a 21 dias Olegário fará a barba novamente em um
domingo.
Resposta: A

6. FGV – MEC – 2008) Em uma sala há homens, mulheres e crianças.


Se todos os homens fossem retirados da sala, as mulheres passariam a
representar 80% dos restantes. Se, ao contrário, fossem retiradas todas
as mulheres, os homens passariam a representar 75% dos presentes na
sala. Com relação ao número total de pessoas na sala, as crianças
correspondem a:
(A) 12,5%
(B) 17,5%
(C) 20%
(D) 22,5%
(E) 25%
RESOLUÇÃO:
Chamemos de H, M e C o número de homens, mulheres e crianças,
respectivamente. Se saírem todos os homens da sala, sobram M + C
pessoas. Desta quantidade, M representa 80%. Isto é:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 49


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
M = 80% x (M + C)
M = 0,8M + 0,8C
0,2M = 0,8C
M = 4C

Se saírem todas as mulheres da sala, sobram H + C pessoas. Desta


quantidade, H representa 75%, ou seja:

H = 75% x (H + C)
0,25H = 0,75C
H = 3C

Portanto, o total de pessoas na sala é de:

H + M + C = 3C + 4C + C = 8C

Veja que 8C corresponde ao total, isto é, 100% das pessoas na


sala. Assim, podemos montar a proporção abaixo para descobrir o
percentual X que as crianças (C) representam:

8C ------------------100%
C --------------------X

Efetuando a multiplicação cruzada (nas diagonais), temos:

8C x X = C x 100%
8X = 1
X = 1/8 = 0,125 = 12,5%

Assim, as crianças representam 12,5% do total de pessoas que


estavam inicialmente na sala.
Resposta: A

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 50


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
7. FGV – SEFAZ/RJ – 2011) Um indivíduo apresenta um valor X na sua
conta corrente, que não rende juros nem paga taxas. Desse valor, ele
retira em um dia 20%. Do valor resultante, ele retira 30%. O valor
restante, como percentual do valor original X, é
(A) 45 %.
(B) 46 %.
(C) 50 %.
(D) 54 %.
(E) 56 %.
RESOLUÇÃO:
Se retirarmos 20% de X, o saldo restante é X menos 20% de X:
Saldo1 = X – 20%X = 0,8X

Se, após isso, retiramos 30% deste Saldo1 (que é o valor resultante
da primeira retirada), sobra:

Saldo2 = Saldo1 – 30%Saldo1


Saldo2 = 0,8X – 30% x (0,8X)
Saldo2 = 0,8X – 0,3x0,8X
Saldo2 = 0,8X – 0,24X = 0,56X

Isto é, o valor restante é 0,56X, ou 56% de X (que era o valor


original).
Resposta: E

8. FGV – CODEBA – 2010) No Restaurante do Abreu, as contas


apresentadas aos clientes são sempre o resultado da soma do que foi
consumido com a gorjeta de 15% sobre esse consumo. Após comer nesse
restaurante, Gastão recebeu a conta no valor de R$ 49,68. Gastão se
recusou a pagar os 15% e resolveu pagar apenas
10% de gorjeta. Dessa forma, sua conta diminuiu
(A) R$ 2,38.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 51


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
(B) R$ 2,49.
(C) R$ 2,16.
(D) R$ 1,98.
(E) R$ 2,04.
RESOLUÇÃO:
Sendo C o total consumido, e 49,68 o total da conta já com os 15%
adicionais, então:
C + 0,15C = 49,68
C = 43,20

Pagando 10% de gorjeta, o total pago é:


C + 0,10C = 1,1C = 1,1 x 43,20 = 47,52

Portanto, a conta diminuiu 49,68 – 47,52 = 2,16 reais.


Resposta: C

9. FGV – MEC – 2008) Em um jogo, uma ficha preta vale o mesmo que 2
fichas azuis.
Uma ficha azul equivale a 12 amarelas, 6 verdes equivalem a uma preta e
10 brancas, a uma verde. Dessa forma, uma ficha azul equivale a:
(A) 1 verde e 1 amarela.
(B) 1 verde e 2 amarelas.
(C) 1 verde, 1 amarela e 5 brancas.
(D) 2 verdes e 2 amarelas.
(E) 2 verdes, 2 amarelas e 5 brancas.
RESOLUÇÃO:
Chamando de P a ficha preta, AZ a azul, AM a amarela, V a verde e
B a branca, temos que:
P = 2 AZ
AZ = 12 AM
6V = P
10B = V

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 52


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
Na primeira equação acima (P = 2 AZ), podemos substituir P por
6V, afinal a terceira equação nos diz que P = 6V. Assim, temos:
6V = 2AZ
3V = AZ

Portanto, 1 ficha azul equivale a 3 verdes. Entretanto, não temos


essa alternativa de resposta. Todas elas consideram apenas 1 ou 2 fichas
verdes, além de fichas amarelas e, em alguns casos (letras C e E), fichas
brancas.
Assim, vamos agora transformar 1 ficha verde em fichas amarelas.
Como AZ = 3V, podemos substituir AZ por 3V na equação AZ = 12 AM.
Assim, temos:
3V = 12 AM
V = 4 AM

Lembrando que A = 3V, vamos substituir 1 ficha verde por 4


amarelas (pois V = 4AM). Portanto,
AZ = 3V = 2V + 4AM
Ainda não temos essa alternativa de resposta. Vamos substituir
algumas fichas amarelas por brancas, lembrando que:
V = 4AM
V = 10B
Portanto, 4AM = 10 B, ou seja, 2AM = 5B.
Trocando 2 fichas amarelas por 5 brancas, temos:
AZ = 2V + 4AM = 2V + 2AM + 5B
Portanto, 1 ficha azul é igual a 2 vezes, 2 amarelas e 5 brancas.
Resposta: E.

10. FGV – BADESC – 2010) Daqui a 15 dias, Márcia fará aniversário.


Paula fez aniversário há 8 dias. Júlia fará aniversário 6 dias antes de
Márcia. Se Paula faz aniversário no dia 25 de abril, é correto concluir que:
(A) hoje é dia 02 de maio.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 53


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
(B) hoje é dia 05 de maio.
(C) Júlia fará aniversário no dia 09 de maio.
(D) Júlia fará aniversário no dia 12 de maio.
(E) Márcia fará aniversário no dia 15 de maio.
RESOLUÇÃO:
Sabemos que o aniversário de Paula é 25 de Abril, e ela fez
aniversário há 8 dias. Portanto, hoje é 3 de Maio (8 dias após 25 de
Abril). Como o aniversário de Márcia é daqui a 15 dias, então o
aniversário dela é em 18 de Maio. E como o aniversário de Júlia é 6 dias
antes do de Márcia, então o seu aniversário é em 12 de Maio, como
vemos na letra D.
Resposta: D

11. FGV – BADESC – 2010) Um número N acrescido de 20% vale 36,


o mesmo que um número P reduzido de 10%. A soma de N e P é:
(A) 60
(B) 65
(C) 70
(D) 75
(E) 80
RESOLUÇÃO:
N mais 20% de N é igual a 36, isto é:
N + 20%N = 36
1,2N = 36
N = 36 / 1,2 = 30
P menos 10% de P é igual a 36 também. Assim:
P – 10%P = 36
0,9P = 36
P = 36 / 0,9 = 40
Portanto, N + P = 70.
Resposta: C

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 54


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
12. FGV – BADESC – 2010) Ao caminhar, Márcia e Paula dão sempre
passos uniformes. O passo de Márcia tem o mesmo tamanho do de Paula.
Mas, enquanto Paula dá cinco passos, Márcia, no mesmo tempo, dá três
passos. No início da caminhada, Márcia estava 20 passos à frente de
Paula. Se elas caminharem sem parar, Paula, para alcançar Márcia,
deverá dar o seguinte número de passos:
(A) 20
(B) 25
(C) 30
(D) 40
(E) 50
RESOLUÇÃO:
Repare que Paula está 20 passos atrás de Márcia, mas anda mais
rápido (caminha 5 passos enquanto Márcia caminha 3). Assim, em algum
momento Paula deverá alcançar Márcia.
Vamos chamar de P o número de passos que Paula precisará dar
até alcançar Márcia, e M o número de passos que Márcia terá dado neste
mesmo tempo.
Sabemos que Paula precisará andar o mesmo número de passos de
Márcia (M) e mais 20 passos, que é a distância entre as duas. Portanto:
P = M + 20
Sabemos também que, se Paula dá 5 passos, Márcia dá 3. Assim,
podemos montar a proporção a seguir, entre os passos dados por cada
uma delas:
5 --------------------- 3
P -------------------- M
Efetuando a multiplicação cruzada, temos:
5M = 3P
Desta última equação, vemos que M = 3P / 5. Efetuando essa
substituição na equação P = M + 20, temos:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 55


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
P  M  20
3
P  P  20
5
2
P  20
5
P  50
Portanto, até alcançar Márcia, Paula precisou dar 50 passos.
Resposta: C

13. FGV – SAD/PE – 2008) Na figura abaixo, cada quadradinho possui


um número oculto.

Em cada uma das situações abaixo, o número que aparece embaixo de


dada figura é a soma dos números que estão nos quadradinhos
sombreados.

O número do quadradinho central é:


(A) 5
(B) 6
(C) 7
(D) 8
(E) 9
RESOLUÇÃO:
Veja no desenho abaixo as letras que usaremos para designar cada
quadradinho, de modo a facilitar o seu entendimento:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 56


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04

Na primeira figura, apenas o quadrado “e” não está pintado.


Portanto, a soma dos demais é igual a 26, isto é:
a + b + c + d = 26
Na segunda figura, apenas o quadrado “d” não está pintado. A
soma dos demais é igual a 29:
a + b + c + e = 29
Na terceira figura, apenas o quadrado “a” não está pintado. A soma
dos demais é igual a 22:
b + c + d + e = 22
Na quarta figura, apenas o quadrado “b” não está pintado. A soma
dos demais é igual a 23:
a + c + d + e = 23
Na quinta figura, apenas o quadrado “c” não está pintado. A soma
dos demais é igual a 24:
a + b + d + e = 24
Temos o seguinte sistema linear, formado por 5 equações e 5
variáveis:
(1) a + b + c + d = 26
(2) a + b + c + e = 29
(3) b + c + d + e = 22
(4) a + c + d + e = 23
(5) a + b + d + e = 24
Podemos tentar resolvê-lo pelo método da substituição. Entretanto,
outra forma de resolver é somando, de um lado, todos os membros do
lado esquerdo de cada equação, e, do outro lado, todos os membros do
lado direito de cada equação. Assim, temos:
4a + 4b + 4c + 4d + 4e = 26 + 29 + 22 + 23 + 24
4 (a + b + c + d + e) = 124

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 57


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
Veja que queremos o valor do quadradinho do meio, isto é, o valor
de c. Olhando a 5ª equação, repare que a + b + d + e = 24. Podemos
substituir a + b + d + e na equação acima por 24:
4 (a + b + c + d + e) = 124
4 (24 + c) = 124
24 + c = 31
c=7
Resposta: C

14. FGV – SAD/PE – 2008) Em uma comunidade indígena são usados


como moeda de troca, pedras, discos e argolas. Sabe-se que 3 discos
valem 7 pedras e que 9 discos valem 2 argolas. Um membro da
comunidade decidiu trocar 100 pedras por objetos de maior valor, cuja
quantia é equivalente a:
(A) 7 argolas, 7 discos e 7 pedras.
(B) 7 argolas, 8 discos e 4 pedras.
(C) 8 argolas, 5 discos e 6 pedras.
(D) 8 argolas, 6 discos e 2 pedras.
(E) 9 argolas, 2 discos e 5 pedras.
RESOLUÇÃO:
Usando P, D e A para representar pedras, discos e argolas, sabemos
que:
3D = 7P
9D = 2A
Vamos transformar cada uma das alternativas dadas em pedras,
usando as relações acima, para verificar qual delas corresponde a 100
pedras. Para isso, a primeira equação acima nos diz que:
D = 7P/3

E a segunda nos diz que A = 9D/2. Como D = 7P/3, então:


A = 9(7P/3)/2 = 63P/6 = 21P/2

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 58


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
(A) 7 argolas, 7 discos e 7 pedras.
Aqui temos:
7P + 7A + 7D = 7P + 7(21P/2) + 7(7P/3) (diferente de 100P)

(B) 7 argolas, 8 discos e 4 pedras.


Aqui temos:
4P + 7A + 8D = 4P + 7(21P/2) + 8(7P/3) (diferente de 100P)

(C) 8 argolas, 5 discos e 6 pedras.


Aqui temos:
6P + 8A + 5D = 6P + 8(21P/2) + 5(7P/3) (diferente de 100P)

(D) 8 argolas, 6 discos e 2 pedras.


Aqui temos:
2P + 8A + 6D = 2P + 8(21P/2) + 6(7P/3) = 100P

(E) 9 argolas, 2 discos e 5 pedras.


Aqui temos:
5P + 9A + 2D = 5P + 9(21P/2) + 2(7P/3) (diferente de 100P)
Resposta: D

15. FGV – SENADO – 2008) Você vê abaixo os números triangulares:


1, 3, 6, ... .

O 60º número triangular é:


(A) 1830.
(B) 1885.
(C) 1891.
(D) 1953.
(E) 2016.
RESOLUÇÃO:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 59


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
Veja que, a cada figura, é inserida uma linha horizontal a mais na
parte de baixo do triângulo. Esta nova linha inserida tem 1 ponto a mais
que a linha anterior. Repare que na 4ª figura temos 4 linhas, com 1, 2, 3
e 4 pontos, respectivamente.
Observe ainda que a soma da primeira com a última linha é igual à
soma da segunda com a terceira. O 60º triângulo tem 60 linhas, sendo
que a 60ª linha tem 60 pontos, a anterior tem 59, e assim por diante.
Veja que a soma da primeira com a última (1 + 60 = 61) é igual à
soma da segunda com a penúltima (2 + 59 = 61), da terceira com a
antepenúltima (3 + 58 = 61), e assim por diante. Assim, se temos 60
linhas, temos 30 pares que somam 61. Portanto este triângulo tem 30 x
61 = 1830 pontos.
Resposta: A

16. FGV – SENADO – 2008) Uma lesma está no fundo de um poço com
12m de profundidade. Durante o dia ela sobe 5m e, à noite, escorrega
3m. O número de dias necessários para ela sair do poço é:
(A) 5.
(B) 6.
(C) 7.
(D) 8.
(E) 10.
RESOLUÇÃO:
Se a lesma sobe 5m e escorrega 3, o valor “líquido” que ela sobe
por dia é:
V = 5 – 3 = 2m
A uma primeira vista, você poderia marcar a letra B (6 dias), afinal
6 x 2m = 12m. Entretanto, repare que no final do 4º dia a lesma já subiu
8m. No 5º dia, ela subirá 5m, atingindo 13m (isto é, já saindo do poço).
Normalmente ela escorregaria 3m, retornando à posição 10m. Como ela
já saiu do poço, isso não mais se aplica.
Resposta: A

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 60


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
17. FGV – PREF. CAMPINAS – 2008) Marcelo coleciona lápis. O
número de lápis que Marcelo possui é maior que 150 e menor que 200.
Ele possui também muitas caixas, todas iguais, e experimenta guardar
seus lápis nessas caixas. Colocando 8 lápis em cada caixa, sobra 1 lápis.
Colocando 11 em cada caixa, sobram 6 lápis. Então, colocando 10 lápis
em cada caixa, sobrarão:
(A) 2 lápis.
(B) 3 lápis.
(C) 5 lápis.
(D) 7 lápis.
(E) 8 lápis.
RESOLUÇÃO:
Sendo L o número de lápis, temos que 150 < L < 200.
Se dividirmos por 8, o resto é 1. Os números entre 150 e 200 que,
divididos por 8, deixam resto 1, são 153, 161, 169, 177, 185 e 193 (basta
você descobrir o primeiro e ir somando 8).
Se dividirmos L por 11, o resto é 6. Entre 150 e 200, os números
que deixam resto 6 ao serem divididos por 11 são: 160, 171, 182 e 193
(novamente, basta descobrir o primeiro e ir somando 11).
Veja que apenas o número 193 é comum a ambos os casos.
Portanto, temos 193 lápis. Dividindo por 10, temos quociente 19 e resto 3
(conforme a letra B).
Resposta: B

18. FGV – SEFAZ/RJ – 2011) A soma de dois números é 120, e a


razão entre o menor e o maior é 1/2. O menor número é
(A) 20 .
(B) 25 .
(C) 30 .
(D) 35 .
(E) 40 .
RESOLUÇÃO:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 61


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
Sejam A e B os dois números do enunciado. A soma deles é 120:

A + B = 120

E a razão entre eles é de 1/2. Considerando que A é o menor deles,


então:

A 1
 , portanto B = 2A
B 2

Substituindo B por 2A na primeira equação, temos:

A + 2A = 120
3A = 120
A = 40
Resposta: E

19. FGV – SUDENE/PE – 2013) O time de João jogou 22 vezes no


primeiro semestre deste ano. O time de João ganhou 2 jogos a mais que
perdeu e empatou 3 jogos a menos que ganhou. O número de jogos que
o time de João venceu foi:
(A) 7.
(B) 8.
(C) 9.
(D) 10.
(E) 11.
RESOLUÇÃO:
Seja G, P e E o número de jogos que o time ganhou, perdeu e
empatou. Assim,
G + P + E = 22

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 62


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
Sabemos ainda que G = P + 2, ou seja, ele ganhou 2 jogos a mais
do que perdeu. Também sabemos que ele empatou 3 jogos a menos que
ganhou, ou seja, E = G – 3. Na equação G = P + 2, podemos isolar P,
obtendo P = G – 2. Na primeira equação obtida, podemos substituir E por
G – 3 e substituir P por G – 2, ficando com:
G + P + E = 22
G + (G – 2) + (G – 3) = 22
3G – 5 = 22
3G = 27
G=9

Logo, o time ganhou 9 jogos.


Resposta: C

20. FGV – MPE/MS – 2013) João comprou em uma loja de roupas


esportivas uma bermuda e duas camisetas iguais pagando por tudo
R$40,00. Sabe se que a bermuda custou R$4,00 a mais do que uma
camiseta. O preço de uma camiseta é:
(A) R$6,00.
(B) R$10,00.
(C) R$12,00.
(D) R$14,00.
(E) R$16,00.
RESOLUÇÃO:
Sendo C o preço da camiseta, o preço da bermuda é 4 reais a mais,
ou C + 4. Assim, como 1 bermuda e 2 camisetas custam 40 reais:
Bermuda + 2 x camiseta = 40
(C + 4) + 2C = 40
3C + 4 = 40
3C = 36
C = 12 reais
Logo, a camiseta custa 12 reais.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 63


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
Resposta: C

21. FGV – MPE/MS – 2013) Uma barraca de lanches rápidos vende


sanduíches de dois tipos. O tipo simples com uma fatia de carne e
uma de queijo e o duplo com duas fatias de carne e duas de queijo.

Cada sanduíche simples é vendido por R$4,80 e cada duplo é vendido por
R$6,00. Certo dia, João, o dono da barraca vendeu 50 sanduíches,
arrecadou o total de R$266,40 e disse: “não vendi mais porque a carne
acabou”. O número de fatias de carne que João tinha no estoque,
nesse dia, era:
(A) 60.
(B) 64.
(C) 68.
(D) 72.
(E) 76.
RESOLUÇÃO:
Seja S e D o número de sanduíches simples e duplos vendidos no
dia. Sabemos que foram vendidos 50 sanduiches, ou seja,
S + D = 50
S = 50 – D

Sabemos também que foi arrecadado 266,40 reais, sendo que a


arrecadação com sanduíche simples foi S x 4,80 e com sanduíche duplo
foi D x 6,00, ou seja:
S x 4,80 + D x 6,00 = 266,40
(50 – D) x 4,80 + D x 6,00 = 266,40
50 x 4,80 – 4,80D + 6D = 266,40
240 – 4,80D + 6D = 266,40
1,20D = 266,40 – 240

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 64


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
1,20D = 26,40
D = 26,40 / 1,20 = 22 sanduiches duplos

Logo,
S = 50 – D = 50 – 22 = 28 sanduíches simples

O número de fatias de carne usadas foi:


Carne = 1 x 28 + 2 x 22
Carne = 72 fatias
Resposta: D

22. FGV – SEJAP/MA – 2013) Os números naturais a partir do 1


(um) são escritos em um quadro de sete colunas na forma mostrada
abaixo:
1 2 3 4 5 6 7
14 13 12 11 10 9 8
15 16 17 18 19 20 21
28 27 26 25 24 23 22
29 30 31 32 33 34 35
... ... ... ... ... 37 36
... ... ... ... ... ... ...
A coluna onde está o número 2013 é a:
(A) segunda.
(B) terceira.
(C) quarta.
(D) quinta.
(E) sexta.
RESOLUÇÃO:
Dividindo 2013 por 7, temos quociente 287 e resto igual a 4. Assim,
até chegar no 2013 temos que preencher 287 linhas com 7 números
cada, e ainda preencher mais 4 números na 288ª linha. Repare que, nas
linhas pares (a segunda, a quarta etc), começamos preenchendo da

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 65


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
direita para a esquerda, ou seja, da coluna 7 para a coluna 1. Portanto,
devemos preencher 4 posições na 288ª linha para chegar na posição do
2013. São elas: coluna 7, coluna 6, coluna 5, coluna 4. Portanto, o 2013
está na coluna 4.
Resposta: C

23. FGV – SUDENE/PE – 2013) Os números naturais foram


colocados em um quadro de sete linhas e arrumados como mostra a
figura a seguir:
Linha I 1 14 15 ... ...
Linha II 2 13 16 ... ...
Linha III 3 12 17 ... ...
Linha IV 4 11 18 25 Etc.
Linha V 5 10 19 24
Linha VI 6 9 20 23
Linha VII 7 8 21 22
O número 2013 está na linha:
(A) II
(B) III
(C) IV
(D) V
(E) VI
RESOLUÇÃO:
Dividindo 2013 por 7, temos quociente 287 e resto igual a 4. Assim,
até chegar no 2013 temos que preencher 287 colunas com 7 números
cada, e ainda preencher mais 4 números na 288ª coluna. Repare que, nas
colunas pares (a segunda, a quarta etc), começamos preenchendo de
baixo para cima, ou seja, da linha VII para a linha I. Portanto, devemos
preencher 4 posições na 288ª coluna para chegar na posição do 2013.
São elas: linha VII, linha VI, linha V e linha IV. Portanto, o 2013 está na
linha IV.
Resposta: C

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 66


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
24. FGV – POLÍCIA CIVIL/MA – 2012 ) Três amigas, Amanda, Bruna
e Carla, foram a um restaurante. Amanda consumiu R$ 40,00, Bruna R$
34,00 e Carla R$ 49,00. Na hora de pagar, resolveram dividir a conta
igualmente pelas três e não deram gorjetas. Bruna pagou x reais a mais
do que consumiu. O valor de x é:
(A) 15
(B) 9
(C) 7
(D) 6
(E) 5
RESOLUÇÃO:
Somando o consumo das três amigas, temos 40 + 34 + 49 = 123
reais. Dividindo por 3, temos 41 reais para cada. Assim, Bruna consumiu
34 reais mas pagou 41, ou seja, pagou x = 7 reais a mais do que
consumiu.
Resposta: C

25. FGV – POLÍCIA CIVIL/MA – 2012 ) Uma companhia é composta


por 72 soldados, e à solenidade compareceram todos os 72 soldados. Eles
estavam arrumados em forma retangular com x colunas tendo em cada
uma delas y soldados, sendo x e y números inteiros maiores do que um.
A quantidade de valores diferentes possíveis para x é:
(A) 18.
(B) 16.
(C) 12.
(D) 10.
(E) 8.
RESOLUÇÃO:
Sendo x colunas com y soldados cada, podemos dizer que:
x.y = 72

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 67


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
Como x e y devem ser maiores do que 1, as possibilidades que
temos são:
x = 2 e y = 36
x = 3 e y = 24
x = 4 e y = 18
x = 6 e y = 12
x=8ey=9
x=9ey=8
x = 12 e y = 18
x = 18 e y = 4
x = 24 e y = 3
x = 36 e y = 2
Temos 10 possibilidades.
Resposta: D

26. FGV – ASSEMBLEIA LEGISLATIVA/MA – 2013) Em um


supermercado havia a seguinte promoção de uma conhecida marca de
azeite extra virgem: “50% a mais, grátis: leve 750 mL e pague apenas
500 mL”. Pedro, que costuma comprar o azeite da marca em questão,
aproveitou a promoção e comprou seis garrafas de 750 mL. Em relação
ao custo total das seis garrafas sem a promoção, a economia de Pedro foi
de
a) 300%.
b) 200%.
c) 50%.
d) 33%.
e) 25%.
RESOLUÇÃO:
Veja que Pedro levou 6 x 750 = 4500mL, que sem a promoção
corresponderiam a 9 garrafas de 500mL (pois 9 x 500 = 4500mL). Assim,
pelo preço de 6 garrafas de 500mL, ele levou o conteúdo equivalente a 9

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 68


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
garrafas de 500mL. Ele economizou, portanto, o equivalente ao custo de
3 garrafas de 500mL.
Assim, ele economizou 3 garrafas de 500mL em relação ao que
deveria pagar (9 garrafas de 500mL, que correspondem às 6 de 750mL).
Isto é, a economia foi de 3 em 9, ou 3/9 = 1/3 = 33%.
Resposta: D

27. FGV – SUDENE/PE – 2013) Sendo a e b números naturais não


nulos, considere as operações  e  definidas a seguir:
ab = a + b + 1
a  b = a x(b+1)
onde + e x são as operações usuais de adição e multiplicação de números
naturais, respectivamente. Se a, b e c são naturais não nulos quaisquer,
analise as afirmativas a seguir:
I. 2  1 = 2  1
II. a  b = b  a
III. a  (b  c) = (a  b)  (a  c)
Assinale:
(A) se apenas a afirmativa I for verdadeira.
(B) se apenas a afirmativa II for verdadeira.
(C) se apenas as afirmativas I e III forem verdadeiras.
(D) se apenas as afirmativas II e III forem verdadeiras.
(E) se todas as afirmativas forem verdadeiras.
RESOLUÇÃO:
Vamos usar as regras dadas pelo enunciado para calcular cada
operação:
ab = a + b + 1
a  b = a x(b+1)
2 1 = 2 + 1 + 1 = 4
2  1 = 2 x (1 + 1) = 4

Logo, o item I está correto.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 69


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
a  b = a x (b + 1) = axb + ax1 = ab + a
b  a = b x (a + 1) = bxa + bx1 = ab + b

Logo, o item II está errado.

a  (b  c) = a  (b + c + 1) = a x (b + c + 1 + 1) = ab + ac + 2a
(a  b)  (a  c) = (ab + a)  (ac + a) = (ab + a + ac + a + 1) = ab + ac
+ 2a + 1
Logo, o item III está errado.
Resposta: A

28. FGV – DETRAN/MA – 2013 ) A figura a seguir mostra uma


operação de adição com dois números de três algarismos. Cada letra
representa um algarismo diferente dos que já aparecem, letras iguais
representam algarismos iguais e letras diferentes representam algarismos
diferentes.
AB8
BBC
77A
A letra C representa o algarismo:
(A) 3.
(B) 4.
(C) 5.
(D) 6.
(E) 7.
RESOLUÇÃO:
AB8
BBC
77A
Observe que A deve ser menor do que 7, pois na última operação (à
esquerda) temos A + B = 7. Da mesma forma, é preciso que B seja
menor do que 7.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 70


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
Repare ainda na operação do meio, que é B + B. Ela deve dar um
número terminado em 7. Como B + B é par, é preciso que venha 1
unidade da operação 8 + C. Assim, na verdade temos B + B = 6, de
modo que B = 3. Ficamos com:
A38
33C
77A

Na operação da esquerda, note que é preciso ter A = 4, de modo


que A + 3 = 7. Até aqui, temos:
438
33C
774

Logo, é preciso ter C = 6, para que 8 + C = 14, ficando o 4 e


passando 1 unidade para a próxima conta. De fato:
438
336
774
Resposta: D

29. FGV – Senado Federal – 2008) Os números naturais são


colocados em um quadro, organizados como se mostra abaixo:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 71


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
O número 2008 está na coluna:
(A) F.
(B) B.
(C) C.
(D) I.
(E) A.
RESOLUÇÃO:
Observe que na coluna A estão números que, divididos por 9,
deixam resto igual a 1. Na coluna B, os que deixam resto igual a 0. Na C,
os que deixam resto igual a 2, e na D os que deixam resto igual a 8.
Analisando as demais colunas, você verá que os números de cada coluna
tem, em comum, o resto de sua divisão por 9.
Dividindo 2008 por 9, temos quociente 223 e resto igual a 1.
Portanto, este número deve estar na coluna A.
Resposta: E

30. FGV – SEFAZ/RJ – 2011) Quando o número 121 é dividido por um


certo divisor, o resto da divisão é 4. Quando o número 349 é dividido pelo
mesmo divisor, o resto da divisão é 11. Quando a soma dos números 121
e 349 é dividida pelo mesmo divisor, o resto é 2. O valor do divisor é
(A) 15 .
(B) 19 .
(C) 9.
(D) 13 .
(E) 17 .
RESOLUÇÃO:
Quando um número N é dividido pelo divisor D, deixando quociente
Q e resto R, podemos dizer que:
N=DxQ+R
Se 121 dividido por D deixa resto 4, podemos dizer que:
121 = D x Q121 + 4

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 72


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
Na equação acima, Q121 é o quociente da divisão de 121 por D.
Igualmente, se 349 dividido por D deixa resto 11, podemos dizer que:
349 = D x Q349 + 11

Somando as equações acima, temos:


121 + 349 = D x Q121 + 4 + D x Q349 + 11
470 = D x (Q121 + Q349) + 15

Pela equação acima, diríamos que a divisão da soma de 121 com


349 (470) por D deixa resto 15. Entretanto, o enunciado disse que esse
resto é de apenas 2. Isso indica que parte do resto 15 também é divisível
pelo divisor D, deixando resto igual a 2. Das alternativas de resposta,
vemos que 15 dividido por 13 deixa resto igual a 2. Portanto, o divisor é
D = 13.
Resposta: D

31. FGV – CAERN – 2010) Considere a sequência de números definida


abaixo:
- o primeiro termo vale 7
- o segundo termo vale 4
- do terceiro termo em diante, cada termo será a diferença entre os dois
termos anteriores, sendo essa diferença sempre expressa com sinal
positivo.
O 8º termo dessa sequência vale:
a) 2
b) 3
c) 4
d) 1
e) 0
RESOLUÇÃO:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 73


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
Vamos escrever a sequência proposta pelo enunciado. O terceiro
termo será a diferença entre os dois interiores, ou seja, 7 – 4 = 3. O
quarto termo também será a diferença entre os dois anteriores, 3 – 4 = 1
(veja que devemos pegar a diferença expressa com sinal positivo).
Escrevendo o resto da sequência, temos:
{7, 4, 3, 1, 2, 1, 1, 0, 1...}
Veja que o oitavo termo é igual a 0.
Resposta: E

32. FGV – Senado Federal – 2008) Na operação de multiplicação


abaixo, cada letra representa um algarismo.

O valor de A + B + C é:
(A) 10.
(B) 11.
(C) 12.
(D) 13.
(E) 14.
RESOLUÇÃO:
Observe nesta multiplicação que o algarismo C, quando multiplicado
por 3, tem como resultado um número terminado em 4. Sabendo disso,
só há uma possibilidade para C: ele deve ser o 8, pois 8x3 = 24.
Portanto, ao multiplicar C=8 por 3, colocamos o algarismo 4 no
resultado. O algarismo das dezenas de 24 (o 2) deve ser somado ao
resultado da multiplicação de B por 3, tendo como resultado um número
terminado em C=8. Veja que o único algarismo que multiplicado por 3
termina em um número com final 6 (que, somado com 2, leva ao número
8) é o algarismo B=2.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 74


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
Multiplicando A por 3, devemos ter como resultado um número
terminado em B=2. A única possibilidade é que A seja igual a 4, pois 4x3
= 12. Assim, temos A = 4, B = 2 e C = 8. Veja que, de fato:

1428
x3
4284

Portanto, A + B + C = 14.
Resposta: E

33. FGV – POLÍCIA CIVIL/MA – 2012 ) Uma companhia de soldados é


composta por três pelotões. Em um dia de solenidades em que
compareceram todos os soldados da companhia, os três pelotões estavam
formados, cada um deles em forma retangular de 6 colunas com 8
soldados em cada uma delas. Uma formação possível para essa
companhia, em forma retangular única, com exatamente todos os
soldados a ela pertencentes é:
(A) 16 colunas, cada uma delas com 9 soldados.
(B) 12 colunas, cada uma delas com 13 soldados.
(C) 10 colunas, cada uma delas com 15 soldados.
(D) 9 colunas, cada uma delas com 18 soldados.
(E) 8 colunas, cada uma delas com 20 soldados.
RESOLUÇÃO:
O número de soldados em cada um dos 3 pelotões é de 6 x 8 = 48.
Ao todo, temos 3 x 48 = 144 soldados nos três pelotões.
Das opções de resposta, apenas a alternativa A contempla 144
soldados, pois 16 x 9 = 144.
Resposta: A

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 75


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
34. FGV – SUDENE/PE – 2013 ) Regina fez este ano 50 anos. Ela
acredita que um ano é místico quando a soma dos algarismos é 7 ou
múltiplo de 7. Por exemplo, para ela o próximo ano de 2014 será místico.
Desde que Regina nasceu até hoje, o número de anos místicos desse
período foi:
(A) 3.
(B) 4.
(C) 5.
(D) 6.
(E) 7.
RESOLUÇÃO:
Se ela fez 50 anos em 2013, então ela nasceu em 2013 – 50 =
1963.
Somando seus algarismos, temos 1 + 9 + 6 + 3 = 19, que não é
múltiplo de 7. Em 1964 temos 1 + 9 + 6 + 4 = 20, que também não é
múltiplo de 7. Já em 1965 temos 1 + 9 + 6 + 5 = 21, que é múltiplo de
7. Portanto, 1965 é o primeiro ano místico. Repare que até 1969 não
teremos mais anos místicos, pois vamos apenas somando uma unidade a
mais, e depois de 21 o próximo múltiplo de 7 é 28.
Em 1970 a soma é 1 + 9 + 7 + 0 = 17. Assim, o próximo ano
místico é 1974, pois a soma é 21.
Em 1980 a soma é 18, de modo que o próximo ano místico é 1983,
cuja soma é 21.
Em 1990 a soma é 19, e o próximo ano místico é 1992, cuja soma é
21. Note ainda que o mesmo ocorrerá em 1999, cuja soma é 28.
Em 2000 a soma é 2, e o próximo ano místico é 2005, cuja soma é
7.
Em 2010 a soma é 3, e o próximo ano místico é somente em 2014,
como dito no enunciado.
Assim, ao todo os anos místicos são SEIS: 1965, 1974, 1983, 1992,
1999, 2005.
Resposta: D

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 76


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
35. FGV – BANCO DO NORDESTE – 2014) Para Hugo, qualquer
pessoa com menos de 40 anos é jovem e qualquer pessoa com 40 anos
ou mais é velha. Hugo diz que, na empresa em que trabalha 27% das
pessoas são velhas. Ele verificou também que entre todas as pessoas da
empresa, 20% das mulheres são velhas e 40% dos homens são velhos.
Entre as pessoas que trabalham nessa empresa, a porcentagem de
homens é de:
(A) 35%
(B) 40%
(C) 45%
(D) 55%
(E) 65%
RESOLUÇÃO:
Seja P o percentual de homens na empresa, de modo que o
percentual de mulheres é 100% - P, ou 1 – P. Sabemos que 20% das
mulheres são velhas e 40% dos homens são velhos, totalizando:
Velhos = 20% x (1 – P) + 40% x P
Velhos = 0,2 – 0,2P + 0,4P
Velhos = 0,2 + 0,2P

Sabemos que os velhos representam 27% do total de funcionários,


ou seja, Velhos = 27%. Assim,
0,27 = 0,2 + 0,2P
0,07 = 0,2P
P = 0,07 / 0,2
P = 0,35 = 35%
Resposta: A

36. FGV – SENADO – 2008) Guido fez um investimento em um fundo


de ações e, a cada 30 dias, recebe um relatório mostrando a valorização
ou desvalorização das cotas do fundo nesse período. No primeiro mês o
fundo teve uma valorização de 8% e, no segundo mês de 25%. O terceiro

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 77


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
mês foi de crise e todas as ações caíram. Entretanto, no fim do terceiro
mês, Guido verificou, com certo alívio, que tinha quase que exatamente o
mesmo dinheiro que investiu. A desvalorização no terceiro mês foi de
cerca de:
a) 22%.
b) 26%.
c) 30%.
d) 33%.
e) 37%.
RESOLUÇÃO:
Seja P o valor investido por Guido inicialmente. Com a valorização
de 8 por cento , ele passou a ter o montante de (1 + 8%) x P. Com a
valorização de 25 por cento , o montante cresceu para (1 + 25%) x (1 +
8%) x P. Chamando de j a taxa de desvalorização no terceiro mês ,
podemos dizer que o valor ao final do terceiro mês é:
(1 - j) x (1 + 25%) x (1 + 8%) x P

Este valor é igual ao valor inicialmente aplicado, conforme o


enunciado. Isto é,
(1 - j) x (1 + 25%) x (1 + 8%) x P = P
(1 - j) x (1 + 25%) x (1 + 8%) x 1 = 1
(1 - j) x 1,25 x 1,08 x 1 = 1
1 - j = 1 / 1,35
1 - j = 0,7407
j = 25,92%
Resposta: B

37. FGV – SEAD/AP – 2010) O dono de uma loja aumenta os preços


durante a noite em 20% e na manhã seguinte anuncia um desconto de
30% em todos os produtos. O desconto real que ele está oferecendo em
relação aos preços do dia anterior é de:
a) 10%

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 78


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
b) 12%
c) 14%
d) 16%
e) 18%
RESOLUÇÃO:
Podemos resolver essa questão pensando em um exemplo numérico
. Suponha que um produto custa inicialmente 100 reais. Com o aumento
de 20%, esse produto passa a custar 120 reais. Com o desconto de 30
por cento, o preço final do produto é igual a:
120 x (1 - 30%) =
120 x 0,70 =
84 reais

Portanto, veja que o desconto real do produto foi de 100 - 84 = 16


reais. Percentualmente, este desconto corresponde a 16 por cento.
Resposta: D

38. FGV – CAERN – 2010) Analise as afirmativas a seguir:


5
I– 6 é maior do que
2
II – 0,555... é um número racional
III – Todo número inteiro tem um antecessor
Assinale:
a) Se somente as afirmativas I e III estiverem corretas
b) Se somente a afirmativa II estiver correta
c) Se somente as afirmativas I e II estiverem corretas
d) Se somente a afirmativa I estiver correta
e) Se somente as afirmativas II e III estiverem corretas
RESOLUÇÃO:
Vamos comentar cada alternativa:
5
I– 6 é maior do que
2

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 79


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
(B) 8 e 11.
(C) 8 e 10.
(D) 9 e 13.
(E) 7 e 13.
RESOLUÇÃO:
Como é necessário comprar pelo menos 1 produto de cada preço,
temos que gastar 5 + 7 + 10 = 22 reais adquirindo 3 produtos, restando
ainda 43 reais.
Para calcular o número máximo de produtos que podem ser
adquiridos com 43 reais, devemos priorizar os mais baratos, ou seja, os
de 5 reais. Assim, seria possível adquirir 8 itens de 5 reais cada,
totalizando 40 reais – porém assim há uma sobra de 3 reais. Para não
haver sobra, dado que foram gastos exatamente 65 reais na loja,
devemos combinar produtos de diferentes preços. Assim, podemos buscar
uma combinação de N produtos de 5 reais e M produtos de 7 reais que
totalize 43 reais, isto é, que obedeça à equação:
N x 5 + M x 7 = 43

Você verá que, para N = 3, temos M = 4, totalizando 3 + 4 = 7


produtos. Assim, além dos 3 produtos comprados inicialmente (para
cumprir a regra de 1 produto de cada tipo), podemos comprar mais 7,
totalizando 10 produtos, e gastando exatamente 65 reais. Este é o
número máximo.
Para o mínimo, devemos priorizar os produtos mais caros. Assim,
após gastar 22 reais comprando um produto de cada tipo, devemos
distribuir os 43 reais restantes priorizando os produtos mais caros. Em
relação ao caso anterior, onde usamos os 43 reais para comprar 3
produtos de 5 reais e 4 de 7 reais, podemos, no máximo, substituir 2
produtos de 5 reais por 1 de 10 reais. Assim, o número mínimo de
produtos comprados cai para 9, sendo: 2 de 5 reais, 5 de 7 reais e 2 de
10 reais.
Resposta: A

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 81


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
40. FCC – TRT/9ª – 2013) Atendendo ao pedido de um cliente, um
perfumista preparou 200 mL da fragrância X. Para isso, ele misturou 20%
da essência A, 25% da essência B e 55% de veículo. Ao conferir a fórmula
da fragrância X que fora encomendada, porém, o perfumista verificou que
havia se enganado, pois ela deveria conter 36% da essência A, 20% da
essência B e 44% de veículo. A quantidade de essência A, em mL, que o
perfumista deve acrescentar aos 200 mL já preparados, para que o
perfume fique conforme a especificação da fórmula é igual a
(A) 32.
(B) 36.
(C) 40.
(D) 45.
(E) 50.
RESOLUÇÃO:
No perfume montado inicialmente, temos 40mL de A (20% de
200mL), 50mL de B (25%) e 110mL de veículo (55%). Seja Q a
quantidade da essência A que devemos inserir para que o perfume fique
com 36% de A. Assim, a quantidade de A na mistura final passa a ser de
40mL + Q, e o volume total da mistura final passa a ser 200mL + Q. Ou
seja:
36% = (40 + Q) / (200 + Q)
0,36 x (200 + Q) = 40 + Q
72 + 0,36Q = 40 + Q
32 = 0,64Q
Q = 50mL
Resposta: E

41. FCC – TRT/9ª – 2013) Em uma disciplina de um curso superior,


7/9 dos alunos matriculados foram aprovados em novembro, logo após as
provas finais. Todos os demais alunos fizeram em dezembro uma prova
de recuperação. Como 3/5 desses alunos conseguiram aprovação após a

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 82


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
prova de recuperação, o total de aprovados na disciplina ficou igual a
123. O total de alunos matriculados nessa disciplina é igual a
(A) 136.
(B) 127.
(C) 130.
(D) 135.
(E) 126.
RESOLUÇÃO:
Seja A o total de alunos matriculados. Como 7/9 foram aprovados
em novembro, ficaram de recuperação 2/9. Destes 2/9, sabemos que 3/5
foram aprovados também.
O total de aprovados (123) é dado pela soma entre os 7/9 de A que
foram aprovados em novembro com mais 3/5 de 2/9 de A, que foram
aprovados após a recuperação. Isto é,
7 3 2
123  A  A
9 5 9
35 6
123  A A
45 45
41
123  A
45
A 135alunos
Resposta: D

42. FCC – TRT/9ª – 2013) Em uma repartição pública em que 64%


dos funcionários têm salário superior a R$ 7.000,00, 60% dos
funcionários têm curso superior e 40% possuem apenas formação de
ensino médio. Dentre os servidores com nível superior, 80% ganham
mais do que R$ 7.000,00. Dessa forma, dentre os funcionários que têm
somente formação de Ensino Médio, aqueles que recebem salário maior
do que R$ 7.000,00 correspondem a
(A) 48%
(B) 44%
(C) 40%

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 83


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
(D) 50%
(E) 56%
RESOLUÇÃO:
Imagine um total de 100 funcionários. Destes, 64 teriam salário
superior a 7000 reais, 60 teriam nível superior e 40 teriam nível médio.
80% dos 60 com nível superior, isto é, 48 funcionários, ganham
mais que 7000 reais. Portanto, daquele total de 64 funcionários que
ganham mais que 7000 reais, sabemos que 48 tem nível superior. Assim,
o restante tem nível médio:
64 – 48 = 16

Assim, 16 dos 40 funcionários com nível médio ganha mais que


7000 reais. Percentualmente, eles correspondem a 16 / 40 = 40%.
Resposta: C

43. FCC – TRT/1ª – 2013) Somando-se um mesmo número ao


3
numerador e ao denominador da fração , obtém-se uma nova fração,
5
cujo valor é 50% maior do que o valor da fração original. Esse número
está entre
(A) 1 e 4.
(B) 5 e 8.
(C) 9 e 12.
(D) 13 e 16.
(E) 17 e 20.
RESOLUÇÃO:
Seja N o número somado ao numerador e denominador da fração.
Assim, temos:
3 N 3
 1,5 
5 N 5
3 N 3 3
 
5 N 2 5

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 84


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
3 N 9

5  N 10
30 + 10N = 45 + 9N
N = 15
Resposta: D

44. FCC – TRT/1ª – 2013) Em uma escola privada, 22% dos alunos
têm bolsa de estudo, sendo os demais pagantes. Se 2 em cada 13 alunos
pagantes ganharem bolsa de estudo, a escola passará a contar com 2.210
alunos bolsistas. Dessa forma, o número atual de alunos bolsistas é igual
a
(A) 1.430.
(B) 340.
(C) 910.
(D) 1.210.
(E) 315.
RESOLUÇÃO:
Seja N o total de alunos. Assim, sabemos que 0,22N são bolsistas e
0,78N são pagantes. Se 2/13 dos 0,78N pagantes ganharem bolsa, o total
de bolsistas passará a ser de:
Bolsistas = 0,22N + (2/13) x 0,78N
2210 = 0,22N + 0,12N
2210 = 0,34N
N = 6500 alunos

O número atual de bolsistas é:


0,22N = 0,22 x 6500 = 1430 alunos
Resposta: A

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 85


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
45. FCC – TRT/1ª – 2013) A etiqueta de um produto indica que seu
preço é R$ 160. No sistema da loja, porém, um de seus três dígitos foi
registrado errado, gerando um valor x% maior do que o da etiqueta.
Apenas com essas informações, conclui-se que x pode valer, no máximo,
(A) 5.
(B) 6.
(C) 19.
(D) 500.
(E) 600.
RESOLUÇÃO:
Se trocarmos o algarismo 1 por 9, teríamos que o preço registrado
no sistema é de R$960. Vejamos quão superior é este número em relação
a R$160, em termos percentuais:
960 / 160 – 1 = 5 = 500%

Portanto, é possível que x seja igual a 500. Repare que, no cálculo


acima, precisamos subtrair 1 unidade (ou 100%) pois queríamos calcular
apenas a diferença, ou seja, quão superior 960 é em relação a 160.
Resposta: D

46. FCC – TRT/1ª – 2013) Uma pesquisa realizada pelo Diretório


Acadêmico de uma faculdade mostrou que 65% dos alunos são a favor da
construção de uma nova quadra poliesportiva. Dentre os alunos homens,
11 em cada 16 manifestaram-se a favor da nova quadra e, dentre as
mulheres, 3 em cada 5. Nessa faculdade, a razão entre o número de
alunos homens e mulheres, nessa ordem, é igual a
4
(A)
3
5
(B)
6
4
(C)
7

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 86


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
5
(D)
7
9
(E)
7
RESOLUÇÃO:
Seja H o número de homens e M o número de mulheres. Assim, o
total de alunos é H + M, e os favoráveis à construção da quadra são 0,65
x (H + M). Este grupo de alunos favoráveis é formado por 11H/16 e por
3M/5. Isto é,
Favoráveis = 0,65 x (H + M) = 11H/16 + 3M/5
0,65 x (H + M) = 55H/80 + 48M/80
0,65 x (H + M) = (55H + 48M) / 80
80 x 0,65 x (H + M) = (55H + 48M)
52H + 52M = 55H + 48M
4M = 3H
H/M = 4/3
Resposta: A

47. FCC – TRT/1ª – 2013) Um investidor comprou um apartamento X


e revendeu-o em seguida, conseguindo lucro nessa transação. Com a
totalidade do dinheiro obtido, comprou um apartamento Y e revendeu-o
por um valor 40% maior do que o que havia comprado. Considerando o
dinheiro investido no apartamento X e o valor pelo qual foi vendido o
apartamento Y, o investidor obteve 61% de lucro. Dessa forma, o lucro
obtido na venda do apartamento X foi de
(A) 10%.
(B) 12%.
(C) 15%.
(D) 18%.
(E) 21%.
RESOLUÇÃO:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 87


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
Seja x o preço de compra do apartamento X e y o preço de compra
do apartamento Y. Após vender o apartamento Y, o investidou ficou com
1,4y, devido ao ganho de 40% nesta transação.
Foi dito ainda que 1,4y (valor de venda do apto. Y) corresponde a
1,61x (ou seja, um lucro de 61% em relação ao valor inicial x da primeira
transação). Assim:
1,4y = 1,61x
y = 1,15x

Portanto, na primeira transação o investidor adquiriu o apartamento


X pelo valor x e o revendeu por y, isto é, por 1,15x. Assim, obteve um
lucro de 15% nesta primeira transação.
Resposta: C

48. FCC – TRT/1ª – 2013) Considere a sequência de operações


mentais descrita abaixo.
I. Escolha um número positivo N.
II. Some N com a sua metade.
Uma pessoa realizou essa sequência seis vezes, de modo que, a partir da
segunda, ela sempre escolhia como número N o valor obtido na operação
II da vez anterior. Se ao terminar a sequência pela sexta vez essa pessoa
81
obteve, na operação II, soma igual a , então o número N pensado da
8
primeira vez é igual a
(A) 3.
(B) 2.
4
(C)
3
4
(D)
9
8
(E)
9
RESOLUÇÃO:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 88


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
Sendo N o primeiro número escolhido, após somar sua metade
temos:
N + N/2 = 3N/2

Isto é, após cada ciclo (operação I e II), temos um número igual a


3/2 do escolhido inicialmente. Após 6 ciclos, teremos:
(3/2)6 x N
Como este número equivale a 81/8, temos:
81/8 = (3/2)6 x N
81/8 = (729/64) x N
N = (81 x 64) / (8 x 729)
N = (81 x 8) / (1 x 729)
N = (9 x 8) / (1 x 81)
N = (1 x 8) / (1 x 9)
N = 8/9
Resposta: E

49. FCC – TRT/1ª – 2013) Um professor dá aulas para três turmas do


período da manhã, cada uma com x alunos, e duas turmas do período da
2x
tarde, cada uma com alunos. Até o momento, ele corrigiu apenas as
3
provas finais de todos os alunos de uma turma da manhã e uma da tarde.
Uma vez que todos os seus alunos fizeram a prova final, a quantidade de
provas que ainda falta ser corrigida por esse professor representa, em
relação ao total,
8
(A)
13
10
(B)
13
3
(C)
5
5
(D)
8

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 89


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
7
(E)
8
RESOLUÇÃO:
O professor aplicou a prova para o seguinte total de alunos:
Total = x + x + x + 2x/3 + 2x/3 = 3x + 4x/3 = 9x/3 + 4x/3 = 13x/3

Deste total, falta corrigir duas turmas com x alunos cada (turmas
da manhã) e uma turma com 2x/3 alunos (turma da tarde), totalizando:
Falta corrigir = x + x + 2x/3 = 8x/3

. Em relação ao total, isto representa:


8x
3  8x  3  8
13 x 3 13 x 13
3
Resposta: A

50. FCC – TRT/12ª – 2013) O século XIX é o período que se estende


de 1801 até 1900. Alberto nasceu no século XIX. Em 1872, ao comemorar
seu aniversário, Alberto notou que sua idade coincidia com os dois últimos
algarismos do ano em que nasceu. Nessas condições, Alberto completou 5
anos de idade em
(A) 1853.
(B) 1836.
(C) 1825.
(D) 1841.
(E) 1848.
RESOLUÇÃO:
Seja AB o número formado pelos dois últimos dígitos do ano de
nascimento de Alberto. Por exemplo, se Alberto nasceu em 1850, então
AB = 50.
A idade de Alberto em 1872 é igual ao número formado pelos dois
dígitos do ano em que nasceu, ou seja, em 1872 Alberto completa AB
anos.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 90


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
Por outro lado, a idade é dada pela subtração entre o ano de 1872 e
o ano de nascimento, que pode ser escrito como 1800 + AB. Assim,
Idade = 1872 – Ano de nascimento
AB = 1872 – (1800 + AB)
AB = 1872 – 1800 – AB
2 x AB = 72
AB = 72 / 2
AB = 36

Portanto, Alberto nasceu em 1836, de modo que fez 5 anos em


1841.
Resposta: D

51. FCC – TRT/18ª – 2013) Para montar um tipo de enfeite de mesa


para festas de casamento, uma empresa de eventos utiliza um pequeno
vaso, quatro flores artificiais e uma vela colorida. Cada vaso custa R$
0,80, cada flor R$ 0,25 e cada vela R$ 1,20. O custo de produzir 70
desses enfeites para uma festa de casamento, em reais, é igual a
(A) 140,00.
(B) 157,50.
(C) 175,00.
(D) 192,50.
(E) 210,00.
RESOLUÇÃO:
Um enfeito é composto por 1 vaso, 4 flores e 1 vela. Cada vaso
custa R$ 0,80, cada flor R$ 0,25 e cada vela R$ 1,20. Logo, o custo de
um enfeite é:
Enfeite = 1 x 0,80 + 4 x 0,25 + 1 x 1,20 = 3,00 reais

Assim, o custo de produzir 70 desses enfeites para uma festa de


casamento é igual a 3,00 x 70 = 210 reais.
Resposta: E

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 91


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
52. FCC – TRT/18ª – 2013) Em dado instante, o marcador de
combustível de um carro indicava que o tanque estava com 5/8 de sua
capacidade. A partir desse instante, foram consumidos 25,5 litros de
combustível, passando o marcador a indicar ¼ da capacidade do tanque.
A capacidade do tanque desse carro, em litros, é igual a
(A) 60.
(B) 64.
(C) 66.
(D) 68.
(E) 72.
RESOLUÇÃO:
Seja C a capacidade do tanque. Sabemos que a diferença entre as
marcações 5/8 e ¼ foi de 25,5 litros, ou seja,
5 1
C  C  25,5
8 4
5 2
C  C  25,5
8 8
3
C  25,5
8
8
C  25,5   68litros
3
Resposta: D

53. FCC – TRT/18ª – 2013) A audiência do Sr. José estava marcada


para uma segunda-feira. Como ele deixou de apresentar ao tribunal uma
série de documentos, o juiz determinou que ela fosse remarcada para
exatos 100 dias após a data original. A nova data da audiência do Sr. José
cairá em uma
(A) quinta-feira.
(B) terça-feira.
(C) sexta-feira.
(D) quarta-feira.
(E) segunda-feira.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 92


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
RESOLUÇÃO:
Veja que 100 dividido por 7 leva ao quociente 14 e resto 2. Isto
significa que os 100 dias corrrespondem a 14 semanas inteiras e mais 2
dias.
Cada uma das 14 semanas começa em uma terça-feira, dia
seguinte ao que estava marcado o julgamento, e terminam na próxima
segunda-feira. Após essas 14 semanas, chegamos a uma segunda-feira, e
precisamos ainda contabilizar os 2 dias que faltam para totalizar 100.
Assim, chegamos a uma quarta-feira.
Resposta: D

54. FCC – TRT/12ª – 2013) Seja P o produto 8726617 × 9827274. O


resto da divisão de P por 5 é igual a
(A) 2.
(B) 4.
(C) 3.
(D) 0.
(E) 1
RESOLUÇÃO:
Vamos apenas começar a efetuar essa multiplicação, para descobrir
o algarismo da casa das unidades do resultado:
8726617
× 9827274

Como 7 x 4 é igual a 28, deixaremos 8 unidades no resultado,


levando as 2 dezenas para a próxima conta:
2
8726617
× 9827274
8

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 93


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
Nem precisamos finalizar a conta. Sabemos que os números
divisíveis por 5 são aqueles que terminam em 0 ou 5. Logo, esse
resultado (que termina em 8) não será divisível por 5, ou seja, deixará
resto.
Observe que os números que terminam em 8 deixam resto 3 ao
serem divididos por 5. Teste isso dividindo 8 por 5, ou 18 por 5, ou 28 por
5, ou mesmo 105 por 5. Esse resto é justamente a subtração 8 – 5 = 3.
Resposta: C

55. FCC – TRT/12ª – 2013) Um viajante percorreu 420 km. Desse


percurso, 3/4 ele fez de trem, e o restante de carro e de bicicleta. Se o
percurso feito por ele de carro correspondeu a 4/15 do percurso feito de
trem, então, o viajante percorreu, em km, de bicicleta
(A) 63.
(B) 21.
(C) 15.
(D) 14.
(E) 49.
RESOLUÇÃO:
¾ dos 420km foram percorridos de trem, ou seja:
Trem = (3/4) x 420 = 315km

De carro foram percorridos 4/15 do percurso feito de trem, ou seja,


4/15 de 315km:
Carro = (4/15) x 315 = 84km

Para completar os 420km totais, falta o trecho de bicicleta:


Bicicleta = 420 – 315 – 84 = 21km
Resposta: B

56. FCC – TRT/12ª – 2013) O plano de saúde de João custa R$


160,08, o de sua esposa custa R$ 89,86, e cada um dos planos dos seus

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 94


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
dois filhos custa R$ 54,28. João pagou no Banco o total das quatro
mensalidades com sete notas, ao que recebeu corretamente de troco R$
1,50. Nas condições descritas, das sete notas usadas por João no
pagamento, eram de um mesmo valor apenas
(A) quatro.
(B) cinco.
(C) três.
(D) seis.
(E) duas.
RESOLUÇÃO:
O total pago por João é:
Total pago = plano João + plano esposa + 2 x plano filho
Total pago = 160,08 + 89,86 + 2 x 54,28
Total pago = 358,50 reais

Como ele recebeu 1,50 de troco, o valor total que ele entregou ao
banco inicialmente foi de 358,50 + 1,50 = 360,00 reais. Como João
pagou com exatamente 7 notas, elas devem ter sido: 1 nota de 100, 5 de
50 reais e 1 de 10 reais. Isto porque:
100 + 5 x 50 + 1 x 10 = 360

Assim, 5 notas eram do mesmo valor (50 reais).


Resposta: B

57. FCC – TRT/12ª – 2013) Um tanque contém uma mistura de dois


líquidos (A e B) que ocupa metade de sua capacidade. A mistura é feita
por 40% do líquido A e 60% do líquido B. Serão adicionados a esse
tanque certa quantidade de líquido A até que a mistura fique com as
mesmas quantidades de líquidos A e B. Realizada essa operação, a
capacidade do tanque que estará ocupada com a mistura de líquidos A e B
corresponde, do tanque todo, a
(A) 70%.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 95


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
(B) 58%.
(C) 64%.
(D) 60%.
(E) 72%.
RESOLUÇÃO:
Imagine que o tanque comporta 200 litros. Assim, metade do
tanque é 100 litros. Como essa metade contém 40% de A e 60% de B,
temos um total de 40 litros de A e 60 litros de B. Para ficarmos com a
mesma quantidade de A e B, é preciso adicionar mais 20 litros de A. Com
isso, ficamos com um total de 100 + 20 = 120 litros dos 200 litros do
tanque preenchidos. Percentualmente, isto corresponde a:
P = 120 / 200 = 60%
Resposta: D

Fim de aula. Até o próximo encontro! Abraço,

Prof. Arthur Lima

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 96


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04

1. FGV – PREF. CAMPINAS – 2008) Pedro pensou em um número


natural N e fez as seguintes operações sucessivas: somou 5, dividiu o
resultado por 2, subtraiu 7, dividiu o resultado por 3, somou 9 e,
finalmente, dividiu por 4. Se o resultado final dessas operações foi 10, a
soma dos algarismos do número N é:
(A) 13.
(B) 14.
(C) 15.
(D) 16.
(E) 17.

2. FGV – CODEBA – 2010 – Adaptada) Sejam a, b e c números


a b c
inteiros diferentes de zero e k    . O conjunto de todos os
a b c
possíveis valores de k é:
(A) {-3, -1, 0, 1, 3}
(B) {-3, -1, 1, 3}
(C) {3 }.
(D) naturais diferentes de zero.
(E) reais deferentes de zero.

3. FGV – CAERN – 2010) Em um cofrinho há R$6,00 em moedas de 10


centavos e de 25 centavos. A quantidade de moedas de 10 centavos é um
múltiplo de 7. Quantas moedas de 10 centavos há a mais do que moedas
de 25 centavos?
a) 32
b) 25
c) 18

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 97


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
d) 11
e) 4

4. FGV – CAERN – 2010) Um restaurante cobra 10% sobre o valor


consumido. Assim, quando a conta é apresentada ao cliente, o valor a ser
pago já vem com os 10% incluídos. Ao receber a conta no valor de
R$27,72, Marcelo percebeu que haviam cobrado a sobremesa, que custa
R$3,50, sem que ele a tivesse consumido. O gerente prontamente
corrigiu o valor cobrado. Assim, depois dessa correção, Marcelo pagou:
a) R$21,70
b) R$22,50
c) R$23,87
d) R$24,22
e) R$52,20

5. FGV – CODEBA – 2010) Olegário faz a barba de 3 em e dias. Hoje é


domingo e Olegário está fazendo a sua barba. Ele voltará a se barbear
num dia de domingo daqui a quantos dias?
(A) 21 .
(B) 18 .
(C) 12 .
(D) 14 .
(E) 15 .

6. FGV – MEC – 2008) Em uma sala há homens, mulheres e crianças.


Se todos os homens fossem retirados da sala, as mulheres passariam a
representar 80% dos restantes. Se, ao contrário, fossem retiradas todas
as mulheres, os homens passariam a representar 75% dos presentes na
sala. Com relação ao número total de pessoas na sala, as crianças
correspondem a:
(A) 12,5%
(B) 17,5%

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 98


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
(C) 20%
(D) 22,5%
(E) 25%

7. FGV – SEFAZ/RJ – 2011) Um indivíduo apresenta um valor X na sua


conta corrente, que não rende juros nem paga taxas. Desse valor, ele
retira em um dia 20%. Do valor resultante, ele retira 30%. O valor
restante, como percentual do valor original X, é
(A) 45 %.
(B) 46 %.
(C) 50 %.
(D) 54 %.
(E) 56 %.

8. FGV – CODEBA – 2010) No Restaurante do Abreu, as contas


apresentadas aos clientes são sempre o resultado da soma do que foi
consumido com a gorjeta de 15% sobre esse consumo. Após comer nesse
restaurante, Gastão recebeu a conta no valor de R$ 49,68. Gastão se
recusou a pagar os 15% e resolveu pagar apenas
10% de gorjeta. Dessa forma, sua conta diminuiu
(A) R$ 2,38.
(B) R$ 2,49.
(C) R$ 2,16.
(D) R$ 1,98.
(E) R$ 2,04.

9. FGV – MEC – 2008) Em um jogo, uma ficha preta vale o mesmo que 2
fichas azuis.
Uma ficha azul equivale a 12 amarelas, 6 verdes equivalem a uma preta e
10 brancas, a uma verde. Dessa forma, uma ficha azul equivale a:
(A) 1 verde e 1 amarela.
(B) 1 verde e 2 amarelas.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 99


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
(C) 1 verde, 1 amarela e 5 brancas.
(D) 2 verdes e 2 amarelas.
(E) 2 verdes, 2 amarelas e 5 brancas.

10. FGV – BADESC – 2010) Daqui a 15 dias, Márcia fará aniversário.


Paula fez aniversário há 8 dias. Júlia fará aniversário 6 dias antes de
Márcia. Se Paula faz aniversário no dia 25 de abril, é correto concluir que:
(A) hoje é dia 02 de maio.
(B) hoje é dia 05 de maio.
(C) Júlia fará aniversário no dia 09 de maio.
(D) Júlia fará aniversário no dia 12 de maio.
(E) Márcia fará aniversário no dia 15 de maio.

11. FGV – BADESC – 2010) Um número N acrescido de 20% vale 36,


o mesmo que um número P reduzido de 10%. A soma de N e P é:
(A) 60
(B) 65
(C) 70
(D) 75
(E) 80

12. FGV – BADESC – 2010) Ao caminhar, Márcia e Paula dão sempre


passos uniformes. O passo de Márcia tem o mesmo tamanho do de Paula.
Mas, enquanto Paula dá cinco passos, Márcia, no mesmo tempo, dá três
passos. No início da caminhada, Márcia estava 20 passos à frente de
Paula. Se elas caminharem sem parar, Paula, para alcançar Márcia,
deverá dar o seguinte número de passos:
(A) 20
(B) 25
(C) 30
(D) 40
(E) 50

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 100


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
13. FGV – SAD/PE – 2008) Na figura abaixo, cada quadradinho possui
um número oculto.

Em cada uma das situações abaixo, o número que aparece embaixo de


dada figura é a soma dos números que estão nos quadradinhos
sombreados.

O número do quadradinho central é:


(A) 5
(B) 6
(C) 7
(D) 8
(E) 9

14. FGV – SAD/PE – 2008) Em uma comunidade indígena são usados


como moeda de troca, pedras, discos e argolas. Sabe-se que 3 discos
valem 7 pedras e que 9 discos valem 2 argolas. Um membro da
comunidade decidiu trocar 100 pedras por objetos de maior valor, cuja
quantia é equivalente a:
(A) 7 argolas, 7 discos e 7 pedras.
(B) 7 argolas, 8 discos e 4 pedras.
(C) 8 argolas, 5 discos e 6 pedras.
(D) 8 argolas, 6 discos e 2 pedras.
(E) 9 argolas, 2 discos e 5 pedras.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 101


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
15. FGV – SENADO – 2008) Você vê abaixo os números triangulares:
1, 3, 6, ... .

O 60º número triangular é:


(A) 1830.
(B) 1885.
(C) 1891.
(D) 1953.
(E) 2016.

16. FGV – SENADO – 2008) Uma lesma está no fundo de um poço com
12m de profundidade. Durante o dia ela sobe 5m e, à noite, escorrega
3m. O número de dias necessários para ela sair do poço é:
(A) 5.
(B) 6.
(C) 7.
(D) 8.
(E) 10.

17. FGV – PREF. CAMPINAS – 2008) Marcelo coleciona lápis. O


número de lápis que Marcelo possui é maior que 150 e menor que 200.
Ele possui também muitas caixas, todas iguais, e experimenta guardar
seus lápis nessas caixas. Colocando 8 lápis em cada caixa, sobra 1 lápis.
Colocando 11 em cada caixa, sobram 6 lápis. Então, colocando 10 lápis
em cada caixa, sobrarão:
(A) 2 lápis.
(B) 3 lápis.
(C) 5 lápis.
(D) 7 lápis.
(E) 8 lápis.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 102


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
18. FGV – SEFAZ/RJ – 2011) A soma de dois números é 120, e a
razão entre o menor e o maior é 1/2. O menor número é
(A) 20 .
(B) 25 .
(C) 30 .
(D) 35 .
(E) 40 .

19. FGV – SUDENE/PE – 2013) O time de João jogou 22 vezes no


primeiro semestre deste ano. O time de João ganhou 2 jogos a mais que
perdeu e empatou 3 jogos a menos que ganhou. O número de jogos que
o time de João venceu foi:
(A) 7.
(B) 8.
(C) 9.
(D) 10.
(E) 11.

20. FGV – MPE/MS – 2013) João comprou em uma loja de roupas


esportivas uma bermuda e duas camisetas iguais pagando por tudo
R$40,00. Sabe se que a bermuda custou R$4,00 a mais do que uma
camiseta. O preço de uma camiseta é:
(A) R$6,00.
(B) R$10,00.
(C) R$12,00.
(D) R$14,00.
(E) R$16,00.
custa 12 reais.

21. FGV – MPE/MS – 2013) Uma barraca de lanches rápidos vende


sanduíches de dois tipos. O tipo simples com uma fatia de carne e
uma de queijo e o duplo com duas fatias de carne e duas de queijo.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 103


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04

Cada sanduíche simples é vendido por R$4,80 e cada duplo é vendido por
R$6,00. Certo dia, João, o dono da barraca vendeu 50 sanduíches,
arrecadou o total de R$266,40 e disse: “não vendi mais porque a carne
acabou”. O número de fatias de carne que João tinha no estoque,
nesse dia, era:
(A) 60.
(B) 64.
(C) 68.
(D) 72.
(E) 76.

22. FGV – SEJAP/MA – 2013) Os números naturais a partir do 1


(um) são escritos em um quadro de sete colunas na forma mostrada
abaixo:
1 2 3 4 5 6 7
14 13 12 11 10 9 8
15 16 17 18 19 20 21
28 27 26 25 24 23 22
29 30 31 32 33 34 35
... ... ... ... ... 37 36
... ... ... ... ... ... ...
A coluna onde está o número 2013 é a:
(A) segunda.
(B) terceira.
(C) quarta.
(D) quinta.
(E) sexta.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 104


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
23. FGV – SUDENE/PE – 2013) Os números naturais foram
colocados em um quadro de sete linhas e arrumados como mostra a
figura a seguir:
Linha I 1 14 15 ... ...
Linha II 2 13 16 ... ...
Linha III 3 12 17 ... ...
Linha IV 4 11 18 25 Etc.
Linha V 5 10 19 24
Linha VI 6 9 20 23
Linha VII 7 8 21 22
O número 2013 está na linha:
(A) II
(B) III
(C) IV
(D) V
(E) VI

24. FGV – POLÍCIA CIVIL/MA – 2012 ) Três amigas, Amanda, Bruna


e Carla, foram a um restaurante. Amanda consumiu R$ 40,00, Bruna R$
34,00 e Carla R$ 49,00. Na hora de pagar, resolveram dividir a conta
igualmente pelas três e não deram gorjetas. Bruna pagou x reais a mais
do que consumiu. O valor de x é:
(A) 15
(B) 9
(C) 7
(D) 6
(E) 5

25. FGV – POLÍCIA CIVIL/MA – 2012 ) Uma companhia é composta


por 72 soldados, e à solenidade compareceram todos os 72 soldados. Eles
estavam arrumados em forma retangular com x colunas tendo em cada

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 105


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
uma delas y soldados, sendo x e y números inteiros maiores do que um.
A quantidade de valores diferentes possíveis para x é:
(A) 18.
(B) 16.
(C) 12.
(D) 10.
(E) 8.

26. FGV – ASSEMBLEIA LEGISLATIVA/MA – 2013) Em um


supermercado havia a seguinte promoção de uma conhecida marca de
azeite extra virgem: “50% a mais, grátis: leve 750 mL e pague apenas
500 mL”. Pedro, que costuma comprar o azeite da marca em questão,
aproveitou a promoção e comprou seis garrafas de 750 mL. Em relação
ao custo total das seis garrafas sem a promoção, a economia de Pedro foi
de
a) 300%.
b) 200%.
c) 50%.
d) 33%.
e) 25%.

27. FGV – SUDENE/PE – 2013) Sendo a e b números naturais não


nulos, considere as operações  e  definidas a seguir:
ab = a + b + 1
a  b = a x(b+1)
onde + e x são as operações usuais de adição e multiplicação de números
naturais, respectivamente. Se a, b e c são naturais não nulos quaisquer,
analise as afirmativas a seguir:
I. 2  1 = 2  1
II. a  b = b  a
III. a  (b  c) = (a  b)  (a  c)
Assinale:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 106


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
(A) se apenas a afirmativa I for verdadeira.
(B) se apenas a afirmativa II for verdadeira.
(C) se apenas as afirmativas I e III forem verdadeiras.
(D) se apenas as afirmativas II e III forem verdadeiras.
(E) se todas as afirmativas forem verdadeiras.

28. FGV – DETRAN/MA – 2013 ) A figura a seguir mostra uma


operação de adição com dois números de três algarismos. Cada letra
representa um algarismo diferente dos que já aparecem, letras iguais
representam algarismos iguais e letras diferentes representam algarismos
diferentes.
AB8
BBC
77A
A letra C representa o algarismo:
(A) 3.
(B) 4.
(C) 5.
(D) 6.
(E) 7.

29. FGV – Senado Federal – 2008) Os números naturais são


colocados em um quadro, organizados como se mostra abaixo:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 107


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
O número 2008 está na coluna:
(A) F.
(B) B.
(C) C.
(D) I.
(E) A.

30. FGV – SEFAZ/RJ – 2011) Quando o número 121 é dividido por um


certo divisor, o resto da divisão é 4. Quando o número 349 é dividido pelo
mesmo divisor, o resto da divisão é 11. Quando a soma dos números 121
e 349 é dividida pelo mesmo divisor, o resto é 2. O valor do divisor é
(A) 15 .
(B) 19 .
(C) 9.
(D) 13 .
(E) 17 .

31. FGV – CAERN – 2010) Considere a sequência de números definida


abaixo:
- o primeiro termo vale 7
- o segundo termo vale 4
- do terceiro termo em diante, cada termo será a diferença entre os dois
termos anteriores, sendo essa diferença sempre expressa com sinal
positivo.
O 8º termo dessa sequência vale:
a) 2
b) 3
c) 4
d) 1
e) 0

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 108


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
32. FGV – Senado Federal – 2008) Na operação de multiplicação
abaixo, cada letra representa um algarismo.

O valor de A + B + C é:
(A) 10.
(B) 11.
(C) 12.
(D) 13.
(E) 14.

33. FGV – POLÍCIA CIVIL/MA – 2012 ) Uma companhia de soldados é


composta por três pelotões. Em um dia de solenidades em que
compareceram todos os soldados da companhia, os três pelotões estavam
formados, cada um deles em forma retangular de 6 colunas com 8
soldados em cada uma delas. Uma formação possível para essa
companhia, em forma retangular única, com exatamente todos os
soldados a ela pertencentes é:
(A) 16 colunas, cada uma delas com 9 soldados.
(B) 12 colunas, cada uma delas com 13 soldados.
(C) 10 colunas, cada uma delas com 15 soldados.
(D) 9 colunas, cada uma delas com 18 soldados.
(E) 8 colunas, cada uma delas com 20 soldados.

34. FGV – SUDENE/PE – 2013 ) Regina fez este ano 50 anos. Ela
acredita que um ano é místico quando a soma dos algarismos é 7 ou
múltiplo de 7. Por exemplo, para ela o próximo ano de 2014 será místico.
Desde que Regina nasceu até hoje, o número de anos místicos desse
período foi:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 109


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
(A) 3.
(B) 4.
(C) 5.
(D) 6.
(E) 7.

35. FGV – BANCO DO NORDESTE – 2014) Para Hugo, qualquer


pessoa com menos de 40 anos é jovem e qualquer pessoa com 40 anos
ou mais é velha. Hugo diz que, na empresa em que trabalha 27% das
pessoas são velhas. Ele verificou também que entre todas as pessoas da
empresa, 20% das mulheres são velhas e 40% dos homens são velhos.
Entre as pessoas que trabalham nessa empresa, a porcentagem de
homens é de:
(A) 35%
(B) 40%
(C) 45%
(D) 55%
(E) 65%

36. FGV – SENADO – 2008) Guido fez um investimento em um fundo


de ações e, a cada 30 dias, recebe um relatório mostrando a valorização
ou desvalorização das cotas do fundo nesse período. No primeiro mês o
fundo teve uma valorização de 8% e, no segundo mês de 25%. O terceiro
mês foi de crise e todas as ações caíram. Entretanto, no fim do terceiro
mês, Guido verificou, com certo alívio, que tinha quase que exatamente o
mesmo dinheiro que investiu. A desvalorização no terceiro mês foi de
cerca de:
a) 22%.
b) 26%.
c) 30%.
d) 33%.
e) 37%.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 110


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
37. FGV – SEAD/AP – 2010) O dono de uma loja aumenta os preços
durante a noite em 20% e na manhã seguinte anuncia um desconto de
30% em todos os produtos. O desconto real que ele está oferecendo em
relação aos preços do dia anterior é de:
a) 10%
b) 12%
c) 14%
d) 16%
e) 18%

38. FGV – CAERN – 2010) Analise as afirmativas a seguir:


5
I– 6 é maior do que
2
II – 0,555... é um número racional
III – Todo número inteiro tem um antecessor
Assinale:
a) Se somente as afirmativas I e III estiverem corretas
b) Se somente a afirmativa II estiver correta
c) Se somente as afirmativas I e II estiverem corretas
d) Se somente a afirmativa I estiver correta
e) Se somente as afirmativas II e III estiverem corretas

39. FCC – TRT/9ª – 2013) Em uma loja de bijuterias, todos os


produtos são vendidos por um dentre os seguintes preços: R$ 5,00, R$
7,00 ou R$ 10,00. Márcia gastou R$ 65,00 nessa loja, tendo adquirido
pelo menos um produto de cada preço. Considerando apenas essas
informações, o número mínimo e o número máximo de produtos que
Márcia pode ter comprado são, respectivamente, iguais a
(A) 9 e 10.
(B) 8 e 11.
(C) 8 e 10.
(D) 9 e 13.
(E) 7 e 13.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 111


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
40. FCC – TRT/9ª – 2013) Atendendo ao pedido de um cliente, um
perfumista preparou 200 mL da fragrância X. Para isso, ele misturou 20%
da essência A, 25% da essência B e 55% de veículo. Ao conferir a fórmula
da fragrância X que fora encomendada, porém, o perfumista verificou que
havia se enganado, pois ela deveria conter 36% da essência A, 20% da
essência B e 44% de veículo. A quantidade de essência A, em mL, que o
perfumista deve acrescentar aos 200 mL já preparados, para que o
perfume fique conforme a especificação da fórmula é igual a
(A) 32.
(B) 36.
(C) 40.
(D) 45.
(E) 50.

41. FCC – TRT/9ª – 2013) Em uma disciplina de um curso superior,


7/9 dos alunos matriculados foram aprovados em novembro, logo após as
provas finais. Todos os demais alunos fizeram em dezembro uma prova
de recuperação. Como 3/5 desses alunos conseguiram aprovação após a
prova de recuperação, o total de aprovados na disciplina ficou igual a
123. O total de alunos matriculados nessa disciplina é igual a
(A) 136.
(B) 127.
(C) 130.
(D) 135.
(E) 126.

42. FCC – TRT/9ª – 2013) Em uma repartição pública em que 64%


dos funcionários têm salário superior a R$ 7.000,00, 60% dos
funcionários têm curso superior e 40% possuem apenas formação de
ensino médio. Dentre os servidores com nível superior, 80% ganham
mais do que R$ 7.000,00. Dessa forma, dentre os funcionários que têm

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 112


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
somente formação de Ensino Médio, aqueles que recebem salário maior
do que R$ 7.000,00 correspondem a
(A) 48%
(B) 44%
(C) 40%
(D) 50%
(E) 56%

43. FCC – TRT/1ª – 2013) Somando-se um mesmo número ao


3
numerador e ao denominador da fração , obtém-se uma nova fração,
5
cujo valor é 50% maior do que o valor da fração original. Esse número
está entre
(A) 1 e 4.
(B) 5 e 8.
(C) 9 e 12.
(D) 13 e 16.
(E) 17 e 20.

44. FCC – TRT/1ª – 2013) Em uma escola privada, 22% dos alunos
têm bolsa de estudo, sendo os demais pagantes. Se 2 em cada 13 alunos
pagantes ganharem bolsa de estudo, a escola passará a contar com 2.210
alunos bolsistas. Dessa forma, o número atual de alunos bolsistas é igual
a
(A) 1.430.
(B) 340.
(C) 910.
(D) 1.210.
(E) 315.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 113


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
45. FCC – TRT/1ª – 2013) A etiqueta de um produto indica que seu
preço é R$ 160. No sistema da loja, porém, um de seus três dígitos foi
registrado errado, gerando um valor x% maior do que o da etiqueta.
Apenas com essas informações, conclui-se que x pode valer, no máximo,
(A) 5.
(B) 6.
(C) 19.
(D) 500.
(E) 600.

46. FCC – TRT/1ª – 2013) Uma pesquisa realizada pelo Diretório


Acadêmico de uma faculdade mostrou que 65% dos alunos são a favor da
construção de uma nova quadra poliesportiva. Dentre os alunos homens,
11 em cada 16 manifestaram-se a favor da nova quadra e, dentre as
mulheres, 3 em cada 5. Nessa faculdade, a razão entre o número de
alunos homens e mulheres, nessa ordem, é igual a
4
(A)
3
5
(B)
6
4
(C)
7
5
(D)
7
9
(E)
7

47. FCC – TRT/1ª – 2013) Um investidor comprou um apartamento X


e revendeu-o em seguida, conseguindo lucro nessa transação. Com a
totalidade do dinheiro obtido, comprou um apartamento Y e revendeu-o
por um valor 40% maior do que o que havia comprado. Considerando o
dinheiro investido no apartamento X e o valor pelo qual foi vendido o
apartamento Y, o investidor obteve 61% de lucro. Dessa forma, o lucro
obtido na venda do apartamento X foi de

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 114


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
(A) 10%.
(B) 12%.
(C) 15%.
(D) 18%.
(E) 21%.

48. FCC – TRT/1ª – 2013) Considere a sequência de operações


mentais descrita abaixo.
I. Escolha um número positivo N.
II. Some N com a sua metade.
Uma pessoa realizou essa sequência seis vezes, de modo que, a partir da
segunda, ela sempre escolhia como número N o valor obtido na operação
II da vez anterior. Se ao terminar a sequência pela sexta vez essa pessoa
81
obteve, na operação II, soma igual a , então o número N pensado da
8
primeira vez é igual a
(A) 3.
(B) 2.
4
(C)
3
4
(D)
9
8
(E)
9

49. FCC – TRT/1ª – 2013) Um professor dá aulas para três turmas do


período da manhã, cada uma com x alunos, e duas turmas do período da
2x
tarde, cada uma com alunos. Até o momento, ele corrigiu apenas as
3
provas finais de todos os alunos de uma turma da manhã e uma da tarde.
Uma vez que todos os seus alunos fizeram a prova final, a quantidade de
provas que ainda falta ser corrigida por esse professor representa, em
relação ao total,

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 115


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
8
(A)
13
10
(B)
13
3
(C)
5
5
(D)
8
7
(E)
8

50. FCC – TRT/12ª – 2013) O século XIX é o período que se estende


de 1801 até 1900. Alberto nasceu no século XIX. Em 1872, ao comemorar
seu aniversário, Alberto notou que sua idade coincidia com os dois últimos
algarismos do ano em que nasceu. Nessas condições, Alberto completou 5
anos de idade em
(A) 1853.
(B) 1836.
(C) 1825.
(D) 1841.
(E) 1848.

51. FCC – TRT/18ª – 2013) Para montar um tipo de enfeite de mesa


para festas de casamento, uma empresa de eventos utiliza um pequeno
vaso, quatro flores artificiais e uma vela colorida. Cada vaso custa R$
0,80, cada flor R$ 0,25 e cada vela R$ 1,20. O custo de produzir 70
desses enfeites para uma festa de casamento, em reais, é igual a
(A) 140,00.
(B) 157,50.
(C) 175,00.
(D) 192,50.
(E) 210,00.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 116


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
52. FCC – TRT/18ª – 2013) Em dado instante, o marcador de
combustível de um carro indicava que o tanque estava com 5/8 de sua
capacidade. A partir desse instante, foram consumidos 25,5 litros de
combustível, passando o marcador a indicar ¼ da capacidade do tanque.
A capacidade do tanque desse carro, em litros, é igual a
(A) 60.
(B) 64.
(C) 66.
(D) 68.
(E) 72.

53. FCC – TRT/18ª – 2013) A audiência do Sr. José estava marcada


para uma segunda-feira. Como ele deixou de apresentar ao tribunal uma
série de documentos, o juiz determinou que ela fosse remarcada para
exatos 100 dias após a data original. A nova data da audiência do Sr. José
cairá em uma
(A) quinta-feira.
(B) terça-feira.
(C) sexta-feira.
(D) quarta-feira.
(E) segunda-feira.

54. FCC – TRT/12ª – 2013) Seja P o produto 8726617 × 9827274. O


resto da divisão de P por 5 é igual a
(A) 2.
(B) 4.
(C) 3.
(D) 0.
(E) 1

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 117


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
55. FCC – TRT/12ª – 2013) Um viajante percorreu 420 km. Desse
percurso, 3/4 ele fez de trem, e o restante de carro e de bicicleta. Se o
percurso feito por ele de carro correspondeu a 4/15 do percurso feito de
trem, então, o viajante percorreu, em km, de bicicleta
(A) 63.
(B) 21.
(C) 15.
(D) 14.
(E) 49.

56. FCC – TRT/12ª – 2013) O plano de saúde de João custa R$


160,08, o de sua esposa custa R$ 89,86, e cada um dos planos dos seus
dois filhos custa R$ 54,28. João pagou no Banco o total das quatro
mensalidades com sete notas, ao que recebeu corretamente de troco R$
1,50. Nas condições descritas, das sete notas usadas por João no
pagamento, eram de um mesmo valor apenas
(A) quatro.
(B) cinco.
(C) três.
(D) seis.
(E) duas.

57. FCC – TRT/12ª – 2013) Um tanque contém uma mistura de dois


líquidos (A e B) que ocupa metade de sua capacidade. A mistura é feita
por 40% do líquido A e 60% do líquido B. Serão adicionados a esse
tanque certa quantidade de líquido A até que a mistura fique com as
mesmas quantidades de líquidos A e B. Realizada essa operação, a
capacidade do tanque que estará ocupada com a mistura de líquidos A e B
corresponde, do tanque todo, a
(A) 70%.
(B) 58%.
(C) 64%.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 118


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04
(D) 60%.
(E) 72%.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 119


RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO P/ IBGE
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 04

01 C 02 B 03 B 04 C 05 A 06 A 07 E
08 C 09 E 10 D 11 C 12 C 13 C 14 D
15 A 16 A 17 B 18 E 19 C 20 C 21 D
22 C 23 C 24 C 25 D 26 D 27 A 28 D
29 E 30 D 31 E 32 E 33 A 34 D 35 A
36 B 37 D 38 E 39 A 40 E 41 D 42 C
43 D 44 A 45 D 46 A 47 C 48 E 49 A
50 D 51 E 52 D 53 D 54 C 55 B 56 B
57 D

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 120