Você está na página 1de 4

Disciplina: Gestão de Recursos Materiais.

Identificação da tarefa: Tarefa 2. Unidade 2. Envio de arquivo.


Pontuação: 10 pontos.

Tarefa 2

Na nossa disciplina, definimos Gestão de Estoque como “método de produção


que disponibiliza os requerimentos de compra de materiais apenas quando
forem necessários, tornando o custo com estoque menor”.

Faça a leitura do texto complementar, disponível na Biblioteca da disciplina,


“Controle de estoque de materiais com diferentes padrões de demanda:
Estudo de caso de uma indústria química” (SANTOS, A. M; RODRIGUES, I.
A. Gestão & Produção, São Paulo, v. 13, n. 2, p. 223-231, mai/ago 2006), e
elabore um artigo opinativo dissertando sobre a gestão de estoque nas
variadas organizações do setor privado.

O texto deve ter entre 500 e 1.000 palavras, excluídas as referências


bibliográficas.

A utilização do estoque é de extrema importância para uma empresa,


seja qual for a sua atividade, logo estudos a cerca do estoque devem ser
realizados, planejamento e controle dos custos para que se mantenha um
estoque mínimo que possa satisfazer as necessidades surgidas e não se torne
ocioso, no qual os custos relacionados com estoque podem consumir parte do
orçamento anual de uma empresa. Com o adequado uso das técnicas de
gestão de estoque é possível criar o diferencial estratégico que os mercados
necessitam, de forma a satisfazer seus clientes, fidelizando-os e maximizando
os lucros.

Muitas das empresas utilizam tipos específicos de estoques de acordo


com a necessidade e o tipo que melhor se aplica ao sistema de produção.
Empresas que operam com vários produtos ou linha de produção em várias
etapas é mais recomendável o estoque cíclico, onde não há uma produção
continua e simultânea de tudo que se comercializa, desenvolvendo um
planejamento de estoque permitindo que a produção ocorra em ciclos.

Estoques de segurança é uma forma de proteger a empresa de


imprevistos que venham a acontecer nos processos de fornecimento, produção
e comercialização dos produtos, logo caso haja algum problema com
fornecedores, as operações funcionam normalmente. Esse tipo de estoque é
utilizado em empresas armazenam uma quantidade maior de produtos do que
precisam para sua demanda momentânea.

Empresas que possuem oscilação de demandas sazonais realiza-se


uma antecipação do que pode vir a acontecer, prever que em determinada
época do ano a procura por suas mercadorias irá aumentar, elas já se
estruturam para estocar matéria-prima suficiente para suprir sua necessidade
futura, também podendo ser usado em situações em que o fornecimento é
inconstante, como no setor alimentício.

Situações onde as empresas especulam situações futuras para se


beneficiarem ou reduzir os efeitos negativos das variações de preço do
mercado, onde existindo qualquer perspectiva de aumento de preço tendem a
aumentar o volume de estoque, evitando onerar os custos de produção, utiliza-
se o estoques especulativos.

Estoques operacionais, funcionais ou mínimos evitam possíveis


interrupções na produção por defeito ou quebra de algum equipamento,
representam as quantidades necessárias de estoques destinadas a garantir o
desenvolvimento e a operacionalização da produção. É constituído por
lubrificantes ou quaisquer materiais destinados à manutenção, substituição ou
reparos tais como componentes ou peças sobressalentes. Os níveis devem
estar devem estar adequados aos fluxos de entrada e saída de materiais e
produtos, sendo consideradas as características específicas dos processos de
compra, transformação e vendas.

Diante dos tipos de estoque, tem-se por exemplo o setor de Varejo, que
fornece serviços que facilitam a compra de produtos, pois permite que o cliente
compre a quantidade desejada de produtos, e para que isso aconteça, ele
mantém estoque, para que os produtos estejam sempre disponíveis à medida
que são procurados.

A gestão de estoques em organizações de saúde tende a ser


direcionada pelo quadro de médicos – que definem os medicamentos e exigem
a manutenção de elevados níveis de estoque – num ambiente de fluxo de
produtos descontínuo e de fluxo de informações baseado em papel, onde a
tecnologia e os sistemas de suporte à decisão adotados são simples, as
práticas comerciais são ineficientes e os custos de administração de contratos
são elevados.
REFERÊNCIAS

Cursos CPT – Cursos de produção técnica. Administração de empresas –


Classificação dos estoques. Disponível em: < https://www.cpt.com.br/cursos-
gestaoempresarial/artigos/administracao-de-empresas-classificacao-dos-
estoques >. Acesso em: 28 de Nov 2018.

IETEC, Imprensa. A importância da gestão de estoques. Disponível em: <


http://www.ietec.com.br/imprensa/a-importancia-da-gestao-de-estoques/ >.
Acesso em: 28 Nov 2018.

ILOS, Especialistas em logística e supply chain. Tendências da gestão de


estoques em organizações de saúde. Disponível em: <
http://www.ilos.com.br/web/tendencias-da-gestao-de-estoques-em-
organizacoes-de-saude/>. Acesso em: 28 Nov 2018.

JARDIM, Camila Rodrigues. A importância da gestão de estoque no setor


de varejo utilizada como ferramenta para tomada de decisão no
suprimento. Trabalho de conclusão de curso apresentado para obtenção do
título de Bacharel em Engenharia de Produção, 2014. 70 f. Universidade
Federal do Pampa, Bagé, 2014.