Você está na página 1de 4

CULTURA E APRENDIZAGEM

A partir dos textos, a proposta de uma produção de texto em torno da relação


entre cultura e aprendizagem.

Contexto cultural e aprendizagem na primeira infância

Michael Cole1, PhD Pentti Hakkarainen2, PhD Milda Bredikyte, PhD2 (University of

California1, EUA, University of Oulu, Finlândia2)

Do nascimento até os 5 anos de idade, as crianças passam por


transformações importantes quanto a tamanho, organização biológica,
capacidades comportamentais e organização social de experiências – um
complicador importante para compreender a associação entre o contexto cultural e
os processos de aprendizagem das crianças pequenas.
A análise desse tema complexo requer definições temporárias de termos básicos.
Foram adotadas as seguintes definições:

A cultura consiste de conhecimentos, ferramentas e atitudes historicamente


acumulados que permeiam a ecologia proximal da criança, inclusive as “práticas”
culturais dos membros do núcleo familiar e de outros parentes. Ao desempenhar
seus papéis – como prover cuidados e subsistência – esses membros
enculturados da sociedade estão, eles próprios, sujeitos a várias influências vindas
de sua ecologia natural e sociedade.
A aprendizagem é compreendida como uma modificação relativamente
permanente no comportamento e na compreensão conseqüente às
experiências da criança.

O desenvolvimento implica mudanças qualitativas na organização funcional do


cérebro, do corpo e do comportamento individuais da criança, assim como em
mudanças concomitantes no relacionamento entre a criança e suas experiências
organizadas em termos sócio-culturais.
Do que se trata
A cultura desempenha um papel essencial na forma como a criança
interpreta o mundo. Uma diferença determinante entre a aprendizagem da
criança e qualquer sistema técnico inteligente é que tais sistemas podem
reconhecer e organizar informações, mas não podem captar seu significado. O
desenvolvimento do significado e a adoção de ferramentas culturais adequadas –
símbolos, significados, roteiros, objetivos, etc. – da atividade humana são os
desafios básicos da aprendizagem inicial.

Trecho de uma entrevista da cineasta japonesa Naomi Kawase


(Mariane Morisawa, 19/05/2011)

iG: Por que a arte japonesa sempre prevê a destruição por fenômenos da
natureza?
Naomi Kawase: Temos vulcões, terremotos, tsunamis. Isso faz parte da nossa
vida.
iG: Quais são suas influências cinematográficas?
Naomi Kawase: Nenhuma. As minhas maiores influências são meu avô e minha
avó, que me criaram. Eles eram bem únicos. Agradeciam todos os dias ao sol por
dar a luz e o calor. Se quebravam uma caneca, antes de jogar os cacos fora
agradeciam pelos serviços prestados. Eles eram muito gratos a tudo.

Existe algo que alguém te ensinou que você considera importante para ser quem
você é e que influencie no seu comportamento até hoje? Conte essa história e
vamos refletir juntos sobre a relação entre aquilo que aprendemos e a nossa
cultura.
__________________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
Você costuma conversar com as pessoas mais velhas da sua família ou pessoas
mais velhas amigas? Há alguma coisa aprendida com avós, tios ou amigos mais
velhos que você considera importante na sua formação?
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________

BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS JAPONESAS

As brincadeiras e jogos são aspectos da cultura. O jeito que se brinca e se joga no


Brasil pode ser diferente da maneira como fazem japoneses, por exemplo. Muitas
dessas brincadeiras, aqui e lá, costumamos aprender com outras crianças ou com
parentes.
A seguir estão listados os nomes de algumas brincadeiras comuns na cultura
japonesa.
Nos dividiremos em duplas e cada uma irá pesquisar do que se trata cada uma
delas e compartilhará com o grupo seja através de uma descrição ou um desenho
feito abaixo.
Durante a pesquisa, seria interessante verificar se no jogo ou brincadeira japonesa
há algo de parecido com alguma prática brasileira.
- Ayatori
- Beigoma
- Daruma san Ga Koronda
- Fukuwarai
- Hana Ichi Monme
- Hanetsuki
- Kagome Kagome
- Kendama
- Oshiruka Manju
- Otedama