Você está na página 1de 43

EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 1

AO LONGO DESSES ANOS, o SouGenius vem atendendo


um número cada vez maior de pessoas que queriam algum
tipo de ajuda ou auxílio para passar na sua almejada prova
de residência médica.

Durante este tempo, verificamos que existem diversos


fatores que interferem na prova e no processo que engloba
essa fase da vida dos médicos: a escolha da especialidade,
escolha da instituição, disciplina para estudar, como
gerenciar o seu tempo e até mesmo solucionar dúvidas
de ordem prática, referentes ao processo de estudo que o
candidato deve assumir.

Notamos a ausência de uma compilação de informações


reunidas sobre o assunto e, por isso, decidimos criar
esse e-book, apontando alguns fatores que julgamos
que podem ser relevantes para quem precisa se preparar
para a prova de residência médica. Dentre esses
fatores, temos um capítulo dedicado somente
às dificuldades enfrentadas para quem estuda
para esse tipo de prova – desenvolvido pelo
Coach Felipe Lima que, desde 1999, acompanha
alunos ao longo da caminhada rumo a aprovação.
Confeccionamos este material com a finalidade de
fornecer dados de caráter informativo para auxiliar este
tipo de profissional, nessa etapa tão importante de sua
carreira.

Desejamos a você, uma boa leitura!

Muito obrigado!
EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 2
Sumário
RESIDÊNCIA: INTRODUÇÃO 4

COMO ESCOLHER A
ESPECIALIDADE CERTA? 7

DADOS E ESTATÍSTICAS 11

O FUTURO DA RESIDÊNCIA
MÉDICA E A RESIDÊNCIA NA
FAMÍLIA 21

AS PRINCIPAIS DIFICULDADES
DE QUEM NÃO É APROVADO
EM PROVA DE RESIDÊNCIA 25

EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 3


RESIDÊNCIA:
INTRODUÇÃO
EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 4
NA ERA MODERNA, o primeiro grande nome da cirurgia
foi considerado William Stewart Halsted. Nascido em Nova
York, em 1852, e até morrer em 7 de setembro de 1922,
viveu totalmente dedicado à prática e ao ensino da cirurgia.
Halsted percebeu que o ensino da cirurgia após a graduação,
feito através da exposição direta à prática médica (prática
clássica: aprendiz-mestre) era falho e ineficiente. A partir
dessa observação estabeleceu novos métodos para um
treinamento especializado e supervisionado e mais eficaz o
qual denominou “residência” porque os médicos realmente
moravam no hospital.

Hoje ela é uma forma de ensino de pós-graduação ou


especialização destinada a médicos recém-formados, realizada
em instituições de saúde, onde o profissional atende diretamente
o público recebendo orientações de outros médicos.

Para entrar na especialização é necessário realizar um


concurso e ser aprovado. Cada instituição costuma ter a sua
própria prova para residentes, que abordam questões gerais
de medicina. Além da prova teórica, algumas instituições
implementam uma prova prática, que se consiste em expor
os candidatos a casos clínicos, de forma que sua solução para
o caso seja julgada por avaliadores. O processo de seleção
ainda aborda uma análise curricular e uma entrevista pessoal
com o candidato.
Geralmente existe uma taxa de inscrição que é o único custo
para fazer a especialização. Bolsas são pagas aos estudantes
durante a residência e estes valores geralmente independem
da especialidade. Os valores destas bolsas variam conforme
a instituição e sua avaliação. Hoje o valor das bolsas é de
R$2.976,261.

É importante observar que as residências não são


obrigatórias. Um médico pode atuar como clínico geral após
obter sua graduação. A duração de uma residência varia
diretamente de acordo com a especialidade, podendo durar
de 2 a 4 anos. Algumas residências podem ainda exigir outras
como pré-requisito.

Passar na prova para garantir a especialização, porém,


não é uma tarefa fácil. As residências mais disputadas são
em hospitais integrados a instituições de ensino. A grande
maioria dos médicos acaba fazendo cursinhos preparatórios
para este exame. A prova de residência é um concurso de
alto nível, muito concorrido, que demanda bastante esforço
do candidato.

1 http://www.brasil.gov.br/saude/2015/02/saude-vai-custear-1-048-novas-bolsas-
de-residencia-medica-em-2015

EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 6


COMO
ESCOLHER A
ESPECIALIDADE
CERTA?
EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 7
MUITAS DÚVIDAS PODEM surgir na hora de escolher que
carreira seguir dentro da medicina. Apesar da maioria dos
estudantes preferir por uma melhor remuneração e uma
menor carga da trabalho, notamos que diferentes fatores
inerentes ao estudante interferem nesta tomada de decisão.

Pacientes de diferentes especialidades terão demandas


distintas, principalmente de cunho psicológico, conforme o
tratamento/solução que é buscada por ele. Saber lidar bem
com as mortes e resignação é uma característica necessária
para quem segue a área de oncologia, por exemplo. Ser
perfeccionista já é uma ótima qualidade buscada num
profissional de cirurgias plásticas. Ao mesmo tempo, os
perfis dos pacientes também mudam conforme o que lhes
leva até o consultório. Saber lidar com a ansiedade de pais
perante o tratamento de um filho ou com exigências de um
cliente que busca um tratamento para ficar com a pela mais
bonita podem ajudar a determinar a sua opção. Com que tipo
de pessoas e exigências você lida no seu dia-a-dia?

Há ainda muitos casos onde existe a necessidade de se


afastar da família e amigos para poder fazer e exercer
uma especialidade em um local específico. Muitas
pessoas enxergam morar longe ainda como um problema.
Especialidades mais comuns como oftalmologia, podem ser
de fácil implementação em uma cidade pequena, enquanto
que uma especialidade muito específica pode não trazer
retorno algum pela falta de pacientes nesta mesma cidade.

Mas como você enxerga o seu futuro e como sua escolha poderá
afetá-lo? Você planeja ter filhos? Sua opção de especialidade
irá interferir na criação deles e no quanto você vai querer se
dedicar a sua família? Como é a rotina da especialidade que
você pretende optar? Você não vê problemas em fazer mais
plantões? Ou prefere ficar mais tempo num consultório?
Gosta de estar num centro cirúrgico? Te agrada mais uma
agenda fechada ou surpresas inesperadas e um trabalho
imprevisível lhe são mais atraentes?

O fato de você gostar de estudar um determinado assunto


– e talvez você tenha mais facilidade com ele e se dedicou
mais justamente por isso – também não deve ser um item
determinante na sua escolha. Como é a rotina de trabalho
ligada ao profissional deste assunto que você gosta? Você se
vê seguindo essa rotina?

Não esqueça ainda de avaliar muito bem a estrutura do local


onde pretende fazer a residência. É preciso considerar que
tipo de equipamentos e espaços são importantes para a
especialidade que você está cogitando. A instituição possui
uma boa avaliação? Ela faz pesquisas na área? Você se
identifica com esse local onde passará bom tempo dos seus
próximos anos?

Sempre é bom você tentar conversar com outros profissionais


do mercado para entender direitinho como funcionam
todos estes fatores. Tente não se deixar influenciar pelas

EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 9


escolhas dos seus colegas. Evite também a escolha baseada
puramente no retorno financeiro. Mesmo que a remuneração
mude muito conforme as especialidades, seu sucesso será
fruto do seu trabalho. Seguir os seus instintos e o que você
tem mais afinidade é sempre a melhor resposta para o seu
sucesso. Se você amar o que faz, você fará isso feliz. Se você
fizer isso feliz, você fará isso bem. Se você fizer bem, você
terá sucesso em qualquer área que desejar trabalhar.

EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 10


DADOS E
ESTATÍSTICAS
EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 11
EM FALTA: Um estudo do Núcleo de Educação em Saúde
Coletiva (Nescon) da Universidade Federal de Minas Gerais
(UFMG), divulgado em 2009, mostra que anestesistas e
psiquiatras, junto dos pediatras, são os três profissionais mais
em falta nos hospitais, unidades de saúde e planos privados.
2280 horas anuais é a carga horária de um estudante de
residência.
Destas, 25% devem ser cumpridos no Centro Cirúrgico, 25% na
unidade de internação e 15% em Emergência/Urgência. 15%
para ambulatório e 10% para parte teórica. Os últimos 10%
restantes do tempo pode ser destinado ao que a instituição
julgar mais conveniente.
R1, R2, R3 é como são chamados os estudantes de residência
conforme o ano em que eles se encontram.
• R1 deverá auxiliar 48 operações de médio porte e
realizar 24.
• R2 deverá realizar 48 operações de grande porte e
auxiliar 24.
Os estágios obrigatórios, cada um deles com duração de
30 dias, são em Cirurgia Toracica, Cirurgia Vascular, Cirurgia
Plástica, Cirurgia De Cabeça e Pescoço, Cirurgia Pediátrica,
Proctologia, Urologia, Técnica Operatória e Emergência e
podem ser realizados a critério do Coordenador do Programa
no R1 ou no R2.
Os rodízios em Cirurgia Geral, do Aparelho Digestivo,
Coloproctologia e Emergência devem ser distribuídos
igualmente no R1 e no R2.

No ano passado (2015) a UNICAMP revelou que o número de


candidatos inscritos para as 296 vagas de residência médica
oferecidas no processo seletivo de 2016 foram de 2.948.
54,5% a mais que 2015. No acesso direto, as cinco primeiras
áreas mais concorridas são: neurocirurgia, cirurgia geral,
dermatologia, neurologia e oftalmologia.

Quase metade dos médicos em atividade no Brasil não


possui um título de especialista.

As regiões do país que concentram o menor número de


profissionais, como a Norte e a Nordeste, são as mesmas
que possuem menos médicos especializados.

Embora o número e a proporção de médicos por habitantes no


Brasil aumentem a cada ano, a distribuição dos profissionais
ao redor do país continua sendo um problema. Enquanto no
Sudeste são 2,67 profissionais disponíveis para cada 1.000
pessoas, na região Norte há 1 (um) médico para o mesmo
número de habitantes.

No Sudeste estão 56% de todos os médicos em atividade


do país e 54,5% de todos os profissionais brasileiros que
possuem especialização.

O Norte concentra 4,26% de todos os médicos do Brasil e


apenas 3,5% dos especializados do país.

EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 13


3.1. ESPECIALIDADES CONCORRIDAS
Apenas sete das 53 áreas médicas reconhecidas no Brasil
concentram 53% dos profissionais no país.

A pediatria é a especialidade mais procurada pelos médicos


brasileiros, concentrando 11,2% de todos os profissionais do
país. Em seguida, estão ginecologia e obstetrícia, cirurgia
geral, clínica médica, anestesiologia, medicina do trabalho
e cardiologia.

As dez especialidades menos procuradas concentram


apenas 2,2% de todos os médicos do país. Entre as três
menos procuradas estão a radioterapia (0,19%), a cirurgia
de mão (0,15%) e a genética médica (0,07%).

O Brasil se aproxima dos 400 mil médicos e atinge taxa de 2


profissionais por 1.000 habitantes.

Mulheres superam os homens nos ingressos em residência


desde 2009.

As mulheres passaram, já em 2011, a ser maioria dentro do


grupo de médicos com 29 anos ou menos. Em 2012, essa
tendência se confirmou. Dos 51.070 médicos nessa faixa
etária, 54,50% são mulheres e 45,50% são homens.

O país terá 500 mil profissionais em 2020, atingindo taxa de


2,41 médicos por 1.000 habitantes.

O Brasil tem 180 mil médicos sem Residência Médica ou


sem título de especialista.

60.000 especialistas têm mais de um título.

EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 14


3.2. TIPOS DE ESPECIALIDADES E TEMPO
ESPECIALIDADE DURAÇÃO (ANOS)
Acupuntura 2
Alergia e imunologia 2
Anestesiologia 3
Cirurgia geral 2-3
Clínica médica 2
Dermatologia 3
Genética médica 3
Ginecologia e obstetrícia 3
Homeopatia 2
Infectologia 3
Medicina de família e comunidade 2
Medicina do trabalho 2
Medicina do tráfego 2
Medicina esportiva 3
Medicina física e reabilitação 3
Medicina legal 2
Medicina nuclear 3
Medicina preventiva e social 2
Neurocirurgia 5
Neurologia 3
Nutrologia 2
Oftalmologia 3
Ortopedia e traumatologia 3
Otorrinolaringologia 3
Patologia 3
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial 3
Pediatria 2-3
Psiquiatria 3
Radiologia e Diagnóstico por imagem 3
Radioterapia 3

EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 15


3.2.1. Especialidades clínicas e cirúrgicas
DURAÇÃO
ESPECIALIDADE PRÉ-REQUISITO
(ANOS)
Angiologia e cirurgia
Cirurgia Geral (2 anos) 2
vascular
Cancerologia cirúrgica Cirurgia Geral (2 anos) 2
Cancerologia clínica Clínica Médica (2 anos) 3
Cardiologia Clínica Médica (2 anos) 2
Cirurgia cardiovascular Cirurgia Geral (2 anos) 4
Cirurgia da mão Ortopedia/Cirurgia Plástica 2
Cirurgia de cabeça e
Cirurgia Geral (2 anos) 2
pescoço
Cirurgia do aparelho
Cirurgia Geral (2 anos) 2
digestivo
Cirurgia pediátrica Cirurgia Geral (2 anos) 3
Cirurgia plástica Cirurgia Geral (2 anos) 3
Cirurgia torácica Cirurgia Geral (2 anos) 2
Coloproctologia Cirurgia Geral (2 anos) 2
Endocrinologia Clínica Médica (2 anos) 2
Gastroenterologia Clínica Médica (2 anos) 2
Geriatria Clínica Médica (2 anos) 2
Hematologia Clínica Médica (2 anos) 2
Mastologia Cirurgia Geral ou GO 2
Clínica Médica (2 anos)
Medicina intensiva Cirurgia Geral (2 anos) 2
Anestesiologia (3 anos)
Nefrologia Clínica Médica (2 anos) 2
Pneumologia Clínica Médica (2 anos) 2
Reumatologia Clínica Médica (2 anos) 2
Urologia Cirurgia Geral (2 anos) 3

EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 16


É possível verificar ainda como esses especialistas se
distribuem pelo Brasil em cada estado. Isto é, que regiões do
país contém quantidade maior de um determinado tipo de
especialista:

EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 17


EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 18
Assim como também é possível ver a quantidade de cada
especialista por estado:

EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 19


Para encontrar outras especialidades ou outras distribuições
demográficas, você pode acessar estas informações
diretamente disponíveis no site do CREMESP – Conselho
Regional de Medicina do Estado de São Paulo.2

2 http://www.cremesp.org.br/pdfs/DemografiaMedicaBrasilVol2.pdf

EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 20


O FUTURO DA
RESIDÊNCIA
MÉDICA E A
RESIDÊNCIA
NA FAMÍLIA
EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 21
DESDE QUE FOI implantado, o programa Mais Médicos
para o Brasil transforma e, ainda irá mudar o modo como a
medicina é ensinada no Brasil.

Um dos principais questionamentos e dúvidas é sobre a


Residência Médica e a necessidade de realizar 1 a 2 anos de
treinamento em uma residência da atenção básica. Ou seja, para
tornar-se um cirurgião, você teria que aplicar um ano, do total
de 3, em alguma residência de Saúde da Família e Comunidade.

Este fato é consistente e está previsto no Capítulo 3 da Lei


12871 de 2013 – a Lei do Programa Mais Médicos.

Outras medidas instituídas pela Lei são:


• O cumprimento de pelo menos 30% da carga horária
do Curso de Medicina no SUS – algo amplamente feito
pelas escolas tradicionais que tem a prática direta com
o paciente desde o início do 3o ano do curso de medicina
• Equivalência do número de vagas ofertadas em
programas de Residência Médica com o número de
egressos por ano.
• As especialidades mais carentes no Brasil são as que
terão interferência da necessidade da prática de um ano
em PRM (Programa de Residência Médica) em Saúde
da Família e Comunidade. – Medicina Interna (Clínica
Médica), Pediatria, Ginecologia e Obstetrícia, Cirurgia
Geral, Psiquiatria, Medicina Preventiva e Social, serão
especialidades sem acesso direto.
• Todas as escolas médicas devem estar adequadas as
diretrizes curriculares do Curso de Medicina de 2014,
até 2018.

Muito tem-se discutido sobre um possível caos que o próprio


governo gerou, pois em 2019, com o advento da lei dos mais
médicos, teremos um ano que nenhum hospital brasileiro terá
residentes de primeiro ano. Ou seja, haverá possivelmente
uma população desassistida e hospitais com grande falta de
recursos humanos.

As principais mudanças que ocorrerão a partir de 2019 são:


• Pré-requisito Residência em medicina geral de família
e comunidade passa a ser um pré-requisito para outras
residências;
• Especialidade Medicina da família vai ocupar o primeiro
ano de formação de seis especialidades: clínica médica,
pediatria, ginecologia e obstetrícia, cirurgia geral,
psiquiatria e medicina preventiva;
• Outras áreas Para as demais, será necessário o
período de um a dois anos de residência em medicina
da família;3
• Impasses Medida preocupa entidades médicas, que
temem formação precária e apagão de especialistas.

3  Exceções para as residências de “acesso direto”: genética médica, medicina esportiva,


medicina física e reabilitação, medicina geral de família e comunidade, medicina legal,
medicina nuclear, medicina do trabalho, medicina do tráfego, patologia e radioterapia

EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 23


Em 2015, das 1.537 vagas disponíveis para Medicina da
Família, 400 foram ocupadas – ou 26% do total. É uma
porcentagem que têm se mantido constante nos últimos
anos. No Nordeste, esse índice é ainda menor: 17% de
ocupação. Apesar disso, o governo federal anunciou em
agosto de 2015, mais 2.250 vagas na área.

A expansão é prioritária porque, segundo a lei do Mais


Médicos, a partir de 2019 a especialidade será pré-requisito
para a maioria das residências, que passam a ter o início do
curso focado em medicina da família.

ENTENDA A RESIDÊNCIA MÉDICA EM FAMÍLIA


O que é? O especialista na área tem como foco uma
família, comunidade ou bairro, adotando ações de
promoção, prevenção e recuperação da saúde;

Onde atua? Principalmente em postos de saúde e


com equipes de enfermeiros e agentes;

3.200 é o número de especialistas em medicina da


família que hoje atuam no país;

12.400 vagas é a meta prevista no programa Mais


Médicos até 2018. Maioria deve ser em medicina da
família.

EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 24


AS PRINCIPAIS
DIFICULDADES
DE QUEM NÃO
É APROVADO
EM PROVA DE
RESIDÊNCIA
EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 25
COMO SERIA TER uma disciplina natural e autônoma,
conseguindo cumprir o planejamento de estudos sem
desculpas, ansiedade, com foco, eficiência nos estudos,
disposição física e mental?

Em 1999 comecei a minha carreira ajudando a pré-


vestibulandos de medicina a conquistarem o tão sonhado
jaleco. Ao longo dos anos eu tive a honra de poder ajudá-los
novamente para o sucesso no curso de medicina e finalmente
na tão importante etapa da residência médica.

Depois de mais de 17 anos acompanhando e convivendo com


médicos que lutam para buscar o sucesso nessa etapa da
conclusão do curso de medicina, pude perceber os principais
problemas que eles enfrentam e angariar um arsenal de
soluções práticas e eficientes para superá-los.

Eu faço uma analogia em nossas sessões de coaching ao


vivo via Skype que há soluções do tipo “Tilenol”, mais fracas
e que resolvem apenas os sintomas dos seus problemas, e
as soluções mais fortes do tipo “corticoide”, que chega para
resolver a causa e eliminar as dificuldades.

São dificuldades que acabam por trazer grandes prejuízos


durante todo o curso de medicina, tanto na fase das provas de
residência médica (e haja provas) como na vida profissional.
Listei neste capítulo do e-book algumas dessas dificuldades
que identifiquei como sendo as mais comuns no que
influenciam na falta de sucesso em uma prova de residência.

São eles os maiores desafios a serem superados na busca


pelo sucesso nas provas de residência médica:

5.1. DISCIPLINA: EU JÁ FUI BOM NISSO


Alguns dos nossos coachees (pessoas que fazem o processo
de Coaching com a gente) relatam que tinham bastante
disciplina antes e até durante o curso de medicina, mas ao final
do curso e com a correria da vida profissional e dos plantões,
tudo fica mais corrido e difícil. O tempo passa e as prioridades
mudam. Não se tem mais aquela pegada nos estudos como
antes e comportamentos como a procrastinação se tornam
frequentes, sempre buscando uma razão para deixar os
estudos ou horário para estudar em segundo plano.

5.1.1. Eu não sou obrigado


Nota-se que não há mais a obrigatoriedade de estudar pois não
é mais uma questão de vida ou morte. Dá para pagar as contas
com a renda gerada logo após o término do curso de medicina,
mas a realização da residência é o fechamento do ciclo de um
sonho, é a qualificação para uma realização profissional ainda
maior, com mais sucesso, melhores rendimentos financeiros e
o exercício ainda mais pleno da profissão.

EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 27


5.1.2. Falta de foco
A falta de foco é uma grande dificuldade a ser vencida pois
diante de tantas demandas pessoais e profissionais ao longo
do dia, é necessária muita energia para conseguir priorizar
os horários de estudos e aproveitar o tempo da melhor
forma possível. Quando se consegue tempo para estudar o
outro desafio é definir um foco para orientar a sequência de
assuntos, matérias, questões, aulas, leitura e revisões.

5.1.3. Matar dois leões por dia


A rotina médica já traz um desgaste físico e mental grande
e, ao chegar em casa, quando antes usava-se esse tempo
para descansar e repor as energias para a maratona do dia
seguinte, agora é hora de estudar. Quando o cansaço físico
e mental chegam, qualquer desculpa ou alternativa aos
estudos é sempre recebida com alívio. A procrastinação vira
um hábito que traz a culpa como consequência ao final do
dia, o peso na consciência de não estar fazendo a sua parte,
da desmotivação para retomar os estudos e por seguinte
a falta do sentimento de merecimento da sua aprovação
na residência médica desejada. É necessária uma força de
vontade redobrada para superar as infinitas tentações do
que fazer com o seu tempo ao invés vez de estudar.

Em um dia cheio de cobranças e pressões, é muito prazeroso


livrar-se de mais um compromisso, de mais um “eu tenho
que fazer isso” e vem a alegria do “depois eu faço”, mas uma
hora esta alegria cobra o seu preço.

EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 28


5.1.4. O Inimigo
Brinco com os nossos coachees que há uma entidade, um
encosto que fala baixinho no ouvido na hora em que se deveria
começar a estudar. Ele deve dizer coisas como: estou com fome,
com sono, preciso arrumar a casa, dar uma olhadinha no celular.
É o que “atenta” quando se pensa em parar para estudar. Ele
costuma a atacar logo cedo quando o alarme do celular toca e
aparece a tentação do soneca, soneca, soneca. Há quem coloque
o celular para despertar meia hora antes já contando com a
sequência de sonecas. A boa notícia é que há várias formas de
espantar de vez esse inimigo que acaba te afastando de uma
vida mais plena e com muito mais realizações.

5.1.5. Sobrevivendo aos plantões


Depois de um dia longo de plantão, estudar é um desafio
gigantesco. Às vezes trinta minutos de estudo parecem
muito pouco, mas se você conseguir estudar todos os dias
trinta minutos a mais, vai acumular cerca de dez horas de
estudos ao longo do mês. Se depois de um plantão ainda
houver gás para estudar nem que seja por uma hora, no final
do mês isso pode te render vinte horas de estudo.

5.2. A INDISCIPLINA QUE GERA ANSIEDADE VS.


A ANSIEDADE QUE GERA INDISCIPLINA
Quando não se tem disciplina, geralmente gera-se ansiedade.
Vem a culpa por não estar estudando tanto quanto todo
mundo, as comparações com outras pessoas são inevitáveis, o

EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 29


medo das reprovações, a cobrança interna e externa, a falta do
sentimento de merecimento do sucesso nessa etapa da vida.

Muitos médicos contratam o nosso processo de coaching


pensando em melhorar a indisciplina, mas ela é apenas
uma consequência da falta de organização, gerenciamento
do tempo, falta de disposição e ânimo para estudar, além
de todo o desgaste pela ansiedade gerada (culpa, cobrança,
desmotivação, comparação com outras pessoas) por não se
estar conseguindo ter disciplina.

Quanto mais ansiedade, mais indisciplina haverá. Quanto


mais indisciplina, mais a ansiedade vai crescer e esse
processo é potencializado pelo perfeccionismo acentuado da
maioria dos médicos, uma exigência de excelência exagerada.

5.3. PLEONASMO: MÉDICO PERFECCIONISTA


Parece que esse é um pré-requisito básico para entrar na
faculdade de medicina. O próprio vestibular é um grande
desafio a ser vencido. Durante todo o curso os médicos são
forjados com a responsabilidade de salvar vidas e promover
saúde. Um mundo infinito de matérias a estudar. Um erro
pode interferir diretamente na vida ou na saúde de alguém.
Por mais que se estude, nunca é suficiente.

Essa característica do perfeccionismo, a não permissão de


errar, desenvolvida por todo o contexto da formação médica
traz uma cobrança interna imensa. Quando os meus primeiros
coachees que me contrataram quando ainda faziam o terceiro

EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 30


ano do ensino médio chegaram ao curso de medicina e
tiveram a primeira experiência de acompanhar um paciente
no agravamento de uma enfermidade ou até à morte, eles
me confidenciaram que lutavam diariamente para manter a
consciência tranquila sobre fazer o “máximo possível” para
poder contribuir da melhor forma para a saúde dos seus
pacientes. É uma responsabilidade imensa que todos os dias
um(a) médico(a) precisa carregar.

A ansiedade criada pelo perfeccionismo, agregado à


impaciência, intolerância aos próprios erros, cobrança interna,
somado ao cansaço físico e mental da rotina diária trazem uma
ansiedade que promove um gasto de energia emocional inútil.

Uma hora de ansiedade cansa muito mais que uma hora de


estudos. Manter-se em um estado de ansiedade é desperdiçar
uma energia que poderia e deveria ser usada para estudar ou
realizar ações úteis.

Muitas vezes as pessoas se sentem cansadas, mas não por


agir, por trabalhar demais ou por estudar em excesso e sim
por se manterem ansiosas, preocupadas, com um nível de
cobrança interna elevada e por sentimentos como a culpa,
medo, cobrança, raiva e a incapacidade diante dos desafios.

5.3.1. Quando um perfeccionista está satisfeito?


Nunca! Geralmente eu pergunto, já sabendo a resposta, aos
nossos coachees quando foi a última vez que eles ficaram
felizes por terminarem um dia de trabalho e estudos
produtivo. A maioria responde que não se recordam de terem

EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 31


terminado um dia valorizando as suas realizações e avanços.
Por mais se faça 110% ainda há a cobrança: ainda está pouco,
poderia ser mais! Há quem faça mais!

5.4. AÇÕES QUE DEVERIAM FORTALECER A


MOTIVAÇÃO
Quando não há a valorização das ações, a capacidade interna
de acreditar que vai dar certo é diminuída. Qualquer ação
começa com o desejo de realizar, mas o reconhecimento e a
valorização das ações são o que alimentam esta fé. Quanto
mais fé, mais força de vontade existirá para realizar as ações
e quanto mais ações, deveria haver mais fé. Mas não é bem
assim que as coisas acontecem na prática.

5.4.1. Perfeccionismo desvalorizador


Como um alguém que tem a característica do perfeccionismo,
que é o caso de muitos médicos, por mais que se faça, nunca
parece ser suficiente? O ânimo para continuar agindo é
reduzido porque o sentimento de merecimento e até mesmo a
alegria de perceber as evoluções e conquistas são sobrepostos
pela insatisfação com o que se conseguiu realizar.

5.4.2. Culpa
Certa vez fiz uma sessão de coaching com um médico que
buscava realização da sua segunda residência. Ele se dizia
travado, sem conseguir agir para estudar todas as matérias

EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 32


novamente e se preparar para as provas. Conversando, surgiu
um assunto que era algo até então por ele esquecido, sobre
um erro que ele reconhecia ter cometido com um dos seus
pacientes, o que prejudicou gravemente a sua saúde. Ele não
falou muito sobre o ocorrido, mas era notável o nível elevado
de culpa pela sua assumida falha.
Na verdade, a busca por uma nova atividade médica era
justamente pela falta de perdão por esse citado erro, mas que
já nem se lembrava mais, apenas se sentia as consequências
dessa culpa.
Como ele não se perdoava, não existia uma autorização para
prosseguir. O pensamento era: eu não mereço. Eu não me
perdoo!
A culpa gera uma necessidade inconsciente de autopunição
e por muitas vezes as pessoas se sentem impedidas,
internamente proibidas de agir por “não ser justo” continuar
com aquela atividade e prosseguir na carreira.

5.4.3. Remoer os erros do passado


Do que você precisa se perdoar?
Essa é uma pergunta que geralmente não fica sem resposta,
quando o passado é avaliado.
Como seria poder se perdoar, aprender com os erros e
deixar o passado no passado, evoluindo para as próximas
realizações?
Essa é outra pergunta geralmente respondida com alívio.

EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 33


5.4.4. Todo mundo estuda mais que eu
Esse é um pensamento muito recorrente entre os médicos.
Não me recordo de ter acompanhado nenhum coachee
durante os 60 dias de acompanhamento nos nossos
processo de coaching que não tivessem esse pensamento,
um sentimento de inferioridade e de comparação com outras
pessoas de forma negativa.

5.4.5. Medo
Quais são os seus medos?
Os medos geram ansiedade, preocupações e o desgaste que
enfraquece a capacidade de agir. É o desperdício da energia
preciosa que poderia ser usada para ações produtivas.
Geralmente eles surgem pela forma como se lida com os
erros, do passado e do presente.
São fantasmas que podem assombrar alguém por uma
vida toda e que reduz de uma forma absurda os resultados
obtidos na maratona da vida.

5.4.6. Frustração
Quanto maior o nível de expectativa sobre algum resultado (o
que acontece geralmente quando se investe muito tempo e
energia na preparação para uma prova, por exemplo), maior
é o sentimento de decepção e frustração quando as coisas
não dão certo.
Os próximos desafios são encarados com o sentimento de
incapacidade e com o receio de que o insucesso se repita.

EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 34


5.4.7. Lidando com os erros e insucessos
Diante dos insucessos e erros o sentimento de cobrança
interna é elevado, principalmente entre os médicos. O trauma
pelo fracasso pode ser tão grande que é necessário muito
tempo para se recuperar da queda e retomar as ações para
fazer dar certo até dar certo.

Com base na minha experiência acompanhando os nossos


coachees, os pensamentos autopunitivos giram em torno de:
• Não adianta, eu não sou capaz;
• Eu sou um lixo;
• Eu não mereço o sucesso;
• Eu nunca vou conseguir.

5.4.8. Duro consigo mesmo


É impressionante como os médicos passam o dia inteiro em
um hospital atendendo com gentileza, mas não conseguem
se tratar com a mesma gentileza diante das suas limitações
e erros.

5.4.9. Apoio ou cobrança da família


A família tem um papel importante na realização das metas
na vida de qualquer pessoa. O sucesso na prova de residência
médica trará um sucesso financeiro maior, além da realização
profissional e a possibilidade de se aproveitar melhores
oportunidades de trabalho.

EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 35


O sucesso de um membro da família traz consequências
positivas para esta. Dessa forma, várias ações, como a
compra de uma nova casa, viagens, uma vida financeiramente
mais tranquila e até mais tempo (quando se ganha melhor,
teoricamente precisa-se trabalhar menos, pegar menos
plantões...) ficam pendentes, esperando o sucesso na
residência médica.

Tudo fica dependendo da realização dessa etapa e os


pensamentos recorrentes são:
• Só depende de mim;
• Tudo isso ainda não aconteceu por culpa minha, que
ainda não fiz a residência.

5.5. GERENCIAMENTO DO TEMPO


Às vezes parece que mesmo que o dia tivesse trinta horas
isso não seria suficiente para se fazer tudo o que é necessário:
trabalho, cuidar da casa, relacionamento, família, amigos,
cuidar de si mesmo(a) e por fim, mas não menos importante,
estudar para a continuidade do sucesso profissional.

Por muitas vezes as pessoas não conseguem realizar as suas


metas por pura falta de gestão do tempo, uma incapacidade
de gerenciar e priorizar as suas ações para a realização dos
seus objetivos de vida.

Passa-se muito tempo agindo reativamente, apagando


incêndio e tomando ações sobre o que é urgente e importante.

EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 36


Porém várias das ações que hoje são urgentes, antes não
eram. O tempo passou, elas não foram realizadas e o sentido
de urgência (tenho que fazer logo) apareceu.

Esse processo de passar o dia sendo sufocado por tantas


ações urgentes e importantes gera um sentimento de pressão
e ansiedade, que mais uma vez traz aquele mesmo desgaste
de energia que poderia ser usada para ações importantes
para as suas realizações.
• O dia acaba e nunca consigo fazer o que tinha que ter
feito;
• Eu já começo o dia com a certeza de que não vai dar
tempo de fazer tudo o que é preciso;
• Me pego fazendo ações que são menos importantes
que aquelas que vão me levar para a realização dos
meus objetivos de vida;
• Perco tempo com coisas pouco importantes.

5.5.1. Imprevistos
Quando qualquer fato atípico ocorre, o tempo fica curto e
os estudos geralmente ficam sacrificados. É o que ocorre
quando se tem o pensamento: estudo quando sobrar tempo.

Diante dos imprevistos e da necessidade de adaptar a agenda


para cumprir todos os compromissos do dia, é preciso ter
a capacidade de priorizar e organizar o tempo de tal forma
a garantir que ações mínimas sobre objetivos realmente
importantes sejam realizadas.

EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 37


5.5.2. Aproveitamento eficiente do dia
Se as suas ações ao longo do dia forem bem planejadas,
o tempo vai render muito mais e o horário de estudos
se manterá sempre presente, permitindo uma evolução
contínua no domínio das matérias e na preparação para as
provas.

Às vezes o pouco tempo que sobra poderia ser aproveitado


de uma forma muito mais produtiva. Pouco tempo várias
vezes se transforma em muito tempo.

Até o tempo nos trajetos, no trânsito, pode ser aproveitado


de forma mais produtiva.

5.6. POR ONDE COMEÇAR A ESTUDAR?


Ainda que se consiga tempo para estudar, ele precisa ser bem
utilizado. Muitos dos nossos coachees se diziam perdidos
sobre como organizar o tempo e como priorizar as ações para
o sucesso nos estudos e aumentar as chances da aprovação
nas provas de residência médica.

A sequência de ações nos estudos faz toda a diferença sobre


os resultados adquiridos para o sucesso nas provas. Há que
se dedicar tempo para a realização de simulados, resolução
de questões, revisões, leitura de livros e assistir às aulas.
Mas, como são várias ações, perder-se a noção sobre como
inserir cada uma delas ao longo do dia e durante os horários
de estudo.

EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 38


5.6.1. Memória: aprender e lembrar
Um grande desafio para se ter sucesso em provas não é
apenas o aprender, estudar e dominar cada assunto de
cada matéria e sim o evocar, lembrar-se de tudo o que foi
compreendido e memorizado.
Às vezes, por uma baixa eficiência nos estudos, é necessário
estudar um mesmo assunto por mais de uma vez, o que
provoca a frustração de estar perdendo tempo e não estar
evoluindo na velocidade desejada.

5.6.2. Eficiência e agilidade


Como o tempo disponível para o estudo é limitado, ele precisa
ser aproveitado com bastante eficiência e agilidade. Há um
mundo de matérias para serem estudadas, uma pilha de
livros para ler, horas de aulas para assistir, uma batelada de
questões para responder e depois ter que revisar tudo isso
para manter tudo vivo e disponível na memória.
Pela falta de métodos de aprendizagem realmente eficientes,
leva-se um tempo muito maior para poder esgotar os editais
de cada prova e ainda é necessário um tempo maior de
revisões, visto que a qualidade da aprendizagem foi baixa.

5.6.3. desCONCENTRAÇÃO
Esse é um recurso limitado que temos. A capacidade de
memória é algo praticamente ilimitado, mas a capacidade de
foco, de manter a atenção concentrada em um determinado
item, essa sim, é limitada.

EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 39


Passa-se o dia na correria, correndo contra o relógio e no
rally para conseguir cumprir todas as ações do dia. Quando
você se senta para estudar a cabeça está pesada, cada linha
lida é esquecida quase que instantaneamente e o estudo é
lento e cansativo.

É necessário ter meios para repor as energias e conseguir ter um


dia de estudos produtivo, apesar de um dia todo muito corrido.

Às vezes você pode entrar no seu quarto procurando algum


objeto e assim que entra nele você se pergunta: O que eu
estou procurando, mesmo?

5.6.4. Pensamento que voa


Quando você dedica tempo para estudar, o pensamento fica
focado na matéria ou ele voa para a outras matérias que
talvez você esteja com mais assuntos acumulados ou até
para outros assuntos como problemas, contas para pagar e
coisas que precisam ser resolvidas, que são importantes e
estão ficando urgentes?

5.7. PROVAS: A HORA DA VERDADE


Por muitas vezes percebo que as pessoas não conseguem
obter nas provas os mesmos resultados que conseguiram
durante os estudos. É como se houvesse uma discrepância
entre os resultados obtidos nas provas e o domínio real da
matéria pelas tantas horas de estudo.

EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 40


É como se você tivesse um milhão de reais na conta bancária
e não conseguisse sacar tudo para “comprar” o seu sucesso
na prova.

Às vezes, por falta de prática ou de concentração, uma


alternativa correta é desmarcada para que seja marcada
uma incorreta ou até mesmo a leitura e interpretação do
enunciado é feita de forma completamente diferente do que
realmente está escrito no texto dele.

5.7.1. As soluções?
Soluções para cada um desses itens, bem como as suas causas
e consequências, podem ser abordadas em um processo
de Coaching individual, em um acompanhamento diário por
60 dias, com sessões em vídeo ao vivo via Skype, além da
participação em webinários exclusivos ao vivo ilimitados (sem
limite de tempo, além dos 60 dias de acompanhamento) para
a retirada de dúvidas e o fornecimento de novas ferramentas,
técnicas de aprendizagem e dicas sobre como superar as
dificuldades da preparação e dos estudos.

Em nosso processo de Coaching há o fornecimento de aulas


em vídeo para complementar o conteúdo das sessões ao vivo.

O Coaching é um processo que visa promover mudanças


internas (analogamente, como melhorar o sistema imunológico,
por exemplo) para o desenvolvimento de comportamentos
autônomos (sem a necessidade de cobrança ou incentivo
externo) e naturais (de dentro para fora).

EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 41


Conseguir corrigir nos estudantes de residência todos os
pontos acima citados é um dos meus desafios diários como
Coach. E ao longo desses anos tenho conseguido realizar e
superar estes desafios com sucesso, auxiliando diversos
estudantes a alcançarem seus sonhos.

EBOOK DE RESIDÊNCIA MÉDICA 42


O projeto SouGenius surgiu em 1999, com a missão de mudar
a vida de seus alunos. Capitaneado pelo professor Felipe
Lima, tem como missão ajudar as pessoas a realizar seus
sonhos, através de uma evolução pessoal e na capacidade de
estudar e aprender melhor.

http://sougenius.com.br/sobre/
Agradecemos pelo seu interesse. Esperamos que
esse whitepaper contribua de forma ímpar para seu
desenvolvimento pessoal.
Leia esse e-book, experimente, compartilhe e aproveite!