Você está na página 1de 3

Conheça mais sobre as 10 competências da BNCC

Definir as aprendizagens essenciais que todos os alunos têm direito – seja de que rede de
ensino público ou privada – vão ajudar a construir uma sociedade mais justa, democrática e inclusiva.
De acordo com Jones, “A Base Nacional não é o ponto de partida, e sim o ponto de
chegada“. Para ele, a Base é onde se espera que todos os alunos cheguem, no que diz respeito ao
desenvolvimento das competências que foram estabelecidas. As 10 competências da BNCC
estabelece um lugar comum de chegada dos alunos, tanto da rede pública como privada.
A premissa da Base Nacional é uma educação integral. A visão é o pleno desenvolvimento do
estudante, seu crescimento como cidadão e sua qualificação para o trabalho. As aprendizagens
essenciais definem o cidadão que pretendemos formar e norteiam a educação que queremos para
todos.

O que é competência?
É a mobilização de conhecimentos, habilidades, atitudes e valores para resolver demandas
complexas da vida cotidiana, no exercício pleno da cidadania e do mundo do trabalho.

Conheça as 10 competências da BNCC


O que pretende ensinar e para quê se destina.
Para: Comunicar-se, acessar e produzir
1 - Conhecimento informações e conhecimentos, resolver
O que: Valorizar e utilizar os conhecimentos problemas e exercer protagonismo e autoria.
sobre o mundo físico, social, cultural e digital.
Para: Entender e explicar a realidade, continuar 6 - Trabalho e Projeto de Vida
aprendendo e colaborar com a sociedade. O que: Valorizar e apropriar-se de
conhecimentos e experiências.
2 - Pensamento científico, crítico e criativo Para: Entender o mundo do trabalho e fazer
O que: Exercitar a curiosidade intelectual e escolhas alinhadas à cidadania e ao seu projeto
utilizar as ciências com criticidade e de vida com liberdade, autonomia, criticidade e
criatividade. responsabilidade.
Para: Investigar causas, elaborar e testar
hipóteses, formular e resolver problemas e criar
soluções.
7 - Argumentação
3 - Repertório Cultural O que: Argumentar com base em fatos, dados e
O que: Valorizar as diversas manifestações informações confiáveis
artísticas e culturais. Para: Formular, negociar e defender ideias,
Para: Fruir e participar de práticas pontos de vista e decisões comuns, com base em
diversificadas da produção artístico-cultural. direitos humanos, consciência socioambiental,
consumo responsável e ética.
4 - Comunicação
O que: Utilizar diferentes linguagens. 8 - Autoconhecimento e autocuidado
Para: Expressar-se e partilhar informações, O que: Conhecer-se, compreender-se na
experiências, ideias, sentimentos e produzir diversidade humana e apreciar-se
sentidos que levem ao entendimento mútuo. Para: Cuidar de sua saúde física e emocional,
reconhecendo suas emoções e as dos outros,
5 - Cultura Digital com autocrítica e capacidade para lidar com
O que: Compreender, utilizar e criar elas.
tecnologias digitais de forma crítica,
significativa e ética. 9 - Empatia e cooperação
O que: Exercitar a empatia, o diálogo, a
resolução de conflitos e a cooperação.
Para: Fazer-se respeitar e promover o respeito
ao outro e aos direitos humanos, com
acolhimento e valorização da diversidade, sem
preconceitos de qualquer natureza.

10 - Responsabilidade e cidadania
O que: Agir pessoal e coletivamente com
autonomia, responsabilidade, flexibilidade,
resiliência e determinação.
Para: Tomar decisões com base em princípios
éticos, democráticos, inclusivos, sustentáveis e
solidários.
Entenda as 10 competências gerais da BNCC
O que diz a BNCC sobre estrutura e competências gerais. Educação descreve as 10 competências
junto a comentários de especialistas

As aprendizagens essenciais definidas na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) devem


concorrer para assegurar aos estudantes o desenvolvimento de dez competências gerais no decorrer
da educação básica que, diz o documento, “consubstanciam, no âmbito pedagógico, os direitos de
aprendizagem e desenvolvimento”. Competência é definida na BNCC como a “mobilização de
conhecimentos (conceitos e procedimentos), habilidades (práticas, cognitivas e socioemocionais),
atitudes e valores para resolver demandas complexas da vida cotidiana, do pleno exercício da
cidadania e do mundo do trabalho”. No texto, os educadores destacam a necessidade das
competências “inter-relacionarem-se e desdobrarem-se no tratamento didático proposto para as três
etapas”, o infantil, o fundamental e o médio.
A seguir, Educação lista as dez competências gerais definidas no texto da BNCC com
comentários críticos de Anna Penido, diretora do Instituto Inspirare e integrante do Movimento Pela
Base. E enumera os Eixos Estruturantes do Ensino Infantil, dos quais derivam seis Direitos de
Aprendizagem e Desenvolvimento e cinco Campos de Experiência para a primeira das três etapas da
educação básica. Confira:
Os dois Eixos Estruturantes do Ensino Infantil são: Interações e Brincadeiras.
Baseado neles deve-se assegurar seis Direitos de Aprendizagem e Desenvolvimento. São eles:
Conviver, Brincar, Participar, Explorar, Expressar e Conhecer-se.
Considerando os seis direitos, a BNCC define cinco campos de experiência para aprendizado
e desenvolvimento: Eu, o Outro e o Nós; Corpo, Gestos e Movimentos; Traços, Sons, Cores e Formas;
Escuta, Fala Pensamento e Imaginação; e Espaços, Tempos, Quantidades, Relações e Transformações

1. Conhecimento — Valorizar e utilizar os incluindo a investigação, a reflexão, a


conhecimentos historicamente construídos análise crítica, a imaginação e a criatividade,
sobre o mundo físico, social, cultural e para investigar causas, elaborar e testar
digital para entender e explicar a realidade, hipóteses, formular e resolver problemas e
continuar aprendendo e colaborar para a criar soluções (inclusive tecnológicas) com
construção de uma sociedade justa, base nos conhecimentos das diferentes áreas.
democrática e inclusiva. Objetivo: Investigar causas, elaborar e testar
Objetivo: Entender e explicar a realidade, hipóteses, formular e resolver problemas e
colaborar com a sociedade e continuar a criar soluções.
aprender. 3. Repertório Cultural — Valorizar e fruir as
2. Pensamento Científico, Crítico e Criativo diversas manifestações artísticas e culturais,
— Exercitar a curiosidade intelectual e das locais às mundiais, e também participar
recorrer à abordagem própria das ciências,
de práticas diversificadas da produção relação ao cuidado de si mesmo, dos outros
artístico-cultural. e do planeta.
Objetivo: Fruir e participar de práticas Objetivo: Formular, negociar e defender ideias,
diversificadas da produção artístico-cultural. pontos de vista e decisões comuns com base
4. Comunicação — Utilizar diferentes em direitos humanos, consciência
linguagens – verbal (oral ou visual-motora, socioambiental, consumo responsável e
como Libras, e escrita), corporal, visual, ética.
sonora e digital –, bem como conhecimentos 8. Autoconhecimento e Autocuidado —
das linguagens artística, matemática e Conhecer-se, apreciar-se e cuidar de sua
científica, para se expressar e partilhar saúde física e emocional, compreendendo-se
informações, experiências, ideias e na diversidade humana e reconhecendo suas
sentimentos em diferentes contextos e emoções e as dos outros, com autocrítica e
produzir sentidos que levem ao capacidade para lidar com elas.
entendimento mútuo. Objetivo: Cuidar da saúde física e emocional,
Objetivo: Expressar-se e partilhar informações, reconhecendo suas emoções e a dos outros,
sentimentos, ideias, experiências e produzir com autocrítica e capacidade para lidar com
sentidos que levem ao entendimento mútuo. elas.
5. Cultura Digital — Compreender, utilizar e 9. Empatia e Cooperação — Exercitar a
criar tecnologias digitais de informação e empatia, o diálogo, a resolução de conflitos
comunicação de forma crítica, significativa, e a cooperação, fazendo-se respeitar e
reflexiva e ética nas diversas práticas sociais promovendo o respeito ao outro e aos
(incluindo as escolares) para se comunicar, direitos humanos, com acolhimento e
acessar e disseminar informações, produzir valorização da diversidade de indivíduos e
conhecimentos, resolver problemas e de grupos sociais, seus saberes, identidades,
exercer protagonismo e autoria na vida culturas e potencialidades, sem preconceitos
pessoal e coletiva. de qualquer natureza.
Objetivo: Comunicar-se, acessar e produzir Objetivo: Fazer-se respeitar e promover o
informações e conhecimento, resolver respeito ao outro e aos direitos humanos,
problemas e exercer protagonismo de com acolhimento e valorização da
autoria. diversidade, sem preconceito de qualquer
6. Trabalho e Projeto de Vida — Valorizar a natureza.
diversidade de saberes e vivências culturais 10. Responsabilidade e Cidadania — Agir
e apropriar-se de conhecimentos e pessoal e coletivamente com autonomia,
experiências que lhe possibilitem entender responsabilidade, flexibilidade, resiliência e
as relações próprias do mundo do trabalho e determinação, tomando decisões com base
fazer escolhas alinhadas ao exercício da em princípios éticos, democráticos,
cidadania e ao seu projeto de vida, com inclusivos, sustentáveis e solidários.
liberdade, autonomia, consciência crítica e Objetivo: Tomar decisões com princípios éticos,
responsabilidade. democráticos, inclusivos, sustentáveis e
Objetivo: Entender o mundo do trabalho e fazer democráticos.
escolhas alinhadas à cidadania e ao seu
projeto de vida com liberdade, autonomia, Fontes:
criticidade e responsabilidade.
7. Argumentação — Argumentar com base Texto da terceira versão da BNCC Infantil e
em fatos, dados e informações confiáveis, Fundamental, MEC, Porvir e Anna Penido,
para formular, negociar e defender ideias, diretora do Instituto Inspirare e integrante do
pontos de vista e decisões comuns que Movimento Pela Base (leitura crítica)
respeitem e promovam os direitos humanos,
a consciência socioambiental e o consumo
responsável em âmbito local, regional e
global, com posicionamento ético em