Você está na página 1de 6

ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO PROFISSIONAL PROFESSORA

ELSA MARIA PORTO COSTA LIMA

VIVIANY HELLEN CAVALCANTE DE OLIVEIRA

DISTÚRBIOS ALIMENTARES
TRANSTORNO ALIMENTAR

ARACATI - CE
2019
VIVIANY HELLEN CAVALCANTE DE OLIVEIRA

DISTÚRBIOS ALIMENTARES
TRANSBORDO ALIMENTAR

Trabalho apresentado à disciplina de


Educação Física com requisito para a
nota parcial do terceiro bimestre do curso
técnico em hospedagem.

ARACATI – CE
2019
DESENVOLVIMENTO

O presente trabalho é sobre o distúrbio alimentar, visando a importância destes


transtornos alimentares envolvem uma perturbação da alimentação ou do
comportamento relacionado à alimentação, que costumam incluir alterações dos
alimentos ou da quantidade consumida pela pessoa, medidas que as pessoas
adotam para evitar que os alimentos sejam absorvidos (por exemplo,
autoinduzindo o vômito ou tomando laxantes). Transtorno alimentar incluir:
anorexia nervosa, bulimia nervosa, transbordo de a compulsão alimentar periódica,
alotriofagia, hipergrafia e ortorexia.
DISTÚRBIOS ALIMENTARES

Distúrbio alimentar é quando uma pessoa se colocar em uma posição, que ela
começa criar a aversão alimentar, a ter uma discrepância, ou seja, ela começa a se
diferenciar, quando vai falar alguma coisa sobre seu corpo acaba sendo diferente do
que é na realidade (distorção da imagem corporal). Então quando uma pessoa tem
esse tipo de problema, você pede pra falar como ela se ver, nunca vai ser como a
realidade. Os transtornos podem começar na infância, mas também ao longo da sua
vida, principalmente na faixa etária entre os 25 e 40 anos. Esse tipo de problema é
muito complicado, pois, envolve a parte social, psicológica e questões relacionadas
com o ambiente em que a pessoa vive.

Principais tipos e sintomas de distúrbios alimentares, como anorexia nervosa, são


caracterizados por um indivíduo que tem aversão, ou seja, ele recusa o alimento,
está recusa é uma busca pelo controle do organismo, então ele vai tentar fazer uma
manutenção do organismo mantendo o peso ou um padrão que só ela consegue
enxergar. Os principais sintomas são o emagrecimento drástico, evitar se alimentar
em grupo, se for mulher o ciclo de menstrual vai ser interrompido, depressão,
síndrome do pânico, comportamentos obessivo-compulsivos. O tratamento é hidratar
organismo. A Assistência de um bom psicólogo, um nutricionista e terapias, além de
medicamentos, faz parte das indicações de tratamentos para a anorexia nervosa. A
participação e apoio da família são fundamentais para um bom resultado. Bulimia
nervosa são pessoas que comem em grande quantidade. Vômito forçado usa de
laxantes e diuréticos, jejum e exercícios físicos excessivos, está na rotina de quem é
portador desse transtorno alimentar. Esses comportamentos podem ocorrer em
qualquer lugar e em várias vezes na semana e ao dia. Os sintomas são como
crônica inflamada e dor de garganta, problemas nas glândulas salivares, como
inchaço na região do pescoço e da mandíbula, erosão do esmalte dentário devido ao
ácido do estômago, em decorrência dos vômitos, sangramento retal, quando
utilizado laxantes. A participação da família também é indispensável. O paciente
precisa sentir que não está sozinho e que sua família não sente vergonha da
situação e quer ajuda-lo a sair desse vitorioso. Os especialistas indicados são
clínico, psicólogos, psiquiatras e nutricionistas, além de terapias individuais de grupo
ou com a família. A vigorexia é um transtorno de ansiedade que faz com que o
paciente tenha uma distorção de sua imagem. Comum com pessoas do sexo
masculino, a vigorexia também é conhecida pelos exercícios físicos intensos.
Preocupação exagerada, distorção da autoimagem, tendência a automedicação,
Métodos extremos de treino. Tratamento como avaliação médica, psicológica,
nutricional, uso de medicamentos para controlar a ansiedade, além de tratamentos
terapêuticos envolvendo a família e amigos, fazem parte do tratamento. Transtorno
da Compulsão Alimentar Periódica (TCAP) O paciente com TCAP consome
alimentos em grande quantidades em um período de tempo demarcado – mais
comum, a cada duas horas. O que o diferencia da bulimia nervosa é a não utilização
dos métodos compensatórios – laxantes, vômitos e diuréticos. Sem controle sobre o
que e quanto comeu. Sentimentos de angústia subjetiva, costuma comer muito
rápido, depressão, e transtorno bipolar. O tratamento com uso de medicamentos –
entre eles o antidepressivo – terapia cognitivo - comportamental, acompanhamento
de um psicólogo e um nutricionista são indicados para o tratamento da TCAP.
A psicoterapia é um caminho muito importante para que o paciente aprenda a
entender os gatilhos que levam ao comer compulsivo. Alotriofagia, pessoa com
alotriofagia ou Síndrome de Pica consome substâncias não nutritivas (como tijolo,
batom, carvão, entre outras). O desejo por esses elementos é classificado como
‘transtorno mental’. Comum em grávidas e crianças. Sintomas como Intoxicação,
prejuízo no desenvolvimento físico e mental.Tratamento acompanhamento com um
clínico, psicólogo e nutricionista ajudará o paciente com esse tipo de transtorno. A
hipergafia deriva de um transtorno mental, onde o paciente sofre de problemas
traumáticos que enfrentou em algum momento da vida. Entre eles estão: perda de
uma pessoa querida ou até de bens materiais e acidentes. Sintomas como ganho de
peso rápido, ansiedade, em alguns casos, sentimentos de culpa, inibição do convívio
social. Tratamento como a assistência de profissionais como clínicos, psicólogos e
nutricionista e uso de medicamentos, ajudam no tratamento desse transtorno, além
da intervenção familiar. A compulsão é dos distúrbios alimentares mais comuns.
Pode ser visto em pessoas que perdem o controle sobre o consumo de alimentos.
Ao contrário da bulimia e anorexia nervosa, as pessoas com transtorno compulsivo,
após os períodos de compulsão alimentar, não seguem comportamentos
compensatórios (como exercício físico excessivo ou jejum). Para um tratamento com
bons resultados também é o diagnóstico precoce. Um clínico, psicólogo e
nutricionista são um dos especialistas indicados como recursos terapêuticos; e
assim como os demais, a interação da familiar é primordia. Ortorexia nervosa está
relacionada com a obsessão por alimentos saudáveis e nutritivos de forma
exagerada. Ou seja, a pessoa diagnosticada com ortorexia excluiu uma grande
quantidade de alimentos com químicas, agrotóxico ou aditivos. O sintoma é quando
‘caem na tentação’ e comem algo fora do planejado, costumam ter o sentimento de
culpa – e em alguns casos, levando-os à depressão, não ingerem alimentos com sal,
açúcar e gordura – o que pode provocar a exclusão de alimentos que são ricos em
gorduras boas para o organismo. Embora parece inofensiva, a ortorexia precisa ser
tratada. Orientação médica, psicológica e de um nutrição é indicados no tratamento.
CONCLUSÃO

Ao fim do trabalho, pode-se concluir que a pesquisa ampliou o conhecimento a


respeito dos distúrbios alimentares, forneceram informações importantes para
entendemos todos os tipos, sintomas, tratamentos e causa.

Terminei a elaboração do trabalho com muita satisfação, visto que superei todos os
objetivos propostos, embora tenha sido complicado e difícil em algumas das partes
da sua concepção, tornou-se enriquecedor.