Você está na página 1de 34

Classificações em

Enfermagem
NANDA-I, NIC, NOC

PROF. DRA. MARINA DE GÓES SALVETTI


ENF. MS. NATANY FERREIRA
Fundamentos do Diagnóstico de
Enfermagem

 Cada disciplina de saúde tem um corpo de conhecimento próprio para


atendimento ao cliente característica que define a profissão

 Cada profissão tem uma maneira de descrever “o que” a profissão conhece e


“como” age em relação ao que conhece

 Aqui vamos discutir “o que” a enfermagem conhece

 Ex: CID-10 – Diagnósticos Médicos; DSM-V – Diagnósticos em Saúde Mental

 NANDA-I – Diagnósticos de Enfermagem


Foco da Enfermagem

 Os enfermeiros tratam respostas humanas a problemas de saúde e/ou


processos de vida de indivíduos, famílias ou comunidades e para isso
utilizam o NANDA-I, a taxonomia de enfermagem

 A Taxonomia da NANDA-I oferece uma maneira de classificar e


categorizar áreas que preocupam a enfermagem

 234 diagnósticos, 13 domínios e 47 classes (NANDA-I 2015-2017)


Terminologia

 Linguagem usada para descrever algo específico

 Linguagem usada em determinada disciplina para a descrição de seus


conhecimentos específicos

 Diagnósticos de enfermagem formam uma linguagem específica da


enfermagem
Taxonomia

Mas o que é uma taxonomia?

 É uma forma de classificar ou ordenar coisas em categorias


 Grupos principais
 Subgrupos
 Itens
Domínios e Classes num supermercado

Domínios Proteínas Grãos Legumes Frutas

Classes Queijos Pães Frescos Frescas

Ovos Cereais Enlatados Congeladas

Carnes Arroz Congelados Sucos


Taxonomia NANDA - I

Organizada em domínios e classes

 Domínio – esfera de conhecimentos (ex. nutrição, eliminação e troca,


atividade/repouso, enfrentamento/tolerância ao estresse...)

 Classes – agrupamentos com atributos comuns

 Diagnósticos – organizados para ter um sentido clínico


Domínios e Classes NANDA-I

Promoção Eliminação Atividade/ Percepção


Nutrição
da saúde e Troca Repouso /cognição

Percepç
Função Autocuida
ão da Ingestão urinária do
Atenção
saúde
Função
Controle Atividade/
Digestão gastrintestin Cognição
da saúde al
exercício

Hidrataç Função Sono/repou Comunicaç


ão tegumentar so ão

Respostas
Função
respiratória
cardiovascular Orientação
es/pulmonares
Exemplo de Diagnósticos dentro de
uma classe e domínio

Domínio Atividade/Repouso
Sono/Repouso
Classe
Insônia

Diagnósticos
Privação do sono

Disposição para sono melhorado

Padrão de sono prejudicado


Taxonomia NANDA-I

 Deve funcionar da seguinte forma:

 Ser um modelo, ou mapa cognitivo, dos conhecimentos da disciplina de enfermagem


 Comunicar o conhecimento, as perspectivas e as teorias
 Oferecer estrutura e ordem para esse conhecimento
 Funcionar como um instrumento de apoio para o raciocínio clínico
 Oferecer uma maneira de organizar os diagnósticos de enfermagem num prontuário
eletrônico de saúde
Respostas dos indivíduos

 Preocupação central dos cuidados de enfermagem

 Os diagnósticos podem ter foco em:

 Problema – resposta humana indesejável a uma condição de saúde ou processo de vida.

 Risco Potencial – vulnerabilidade para o desenvolvimento de uma resposta indesejável.

 Promoção à saúde – motivação ou desejo de aumentar o bem-estar e alcançar o potencial


humano de saúde.

 Síndrome – agrupamento de diagnósticos de enfermagem que ocorrem juntos, sendo mais


bem tratados em conjunto e por meio de intervenções similares
Conceitos de enfermagem

 Respiração
Entender tais conceitos permite ao
 Eliminação enfermeiro identificar padrões e fazer um
 Termorregulação diagnóstico preciso

 Conforto físico
 Autocuidado
Ex: Para entender a Dor é preciso entender
 Integridade da pele... as manifestações de dor, teorias de dor,
populações de risco, conceitos
fisiopatológicos relacionados e controle da
dor
Processo de Enfermagem

• Histórico do paciente
Coleta de Todas as etapas
dados
exigem
conhecimento de
• Reavaliação conceitos
Diagnóstico de
contínua Avaliação
enfermagem
subjacentes à
ciência da
enfermagem
Paciente/família
/comunidade

• Diagnóstico de Enfermagem
• Implementação Intervenção Planejamento • Resultados de Enfermagem
• Intervenções de Enfermagem

Estabelecimento
de resultados
Coleta de dados

 Informações Objetivas: sinais vitais, entrevista, exame físico, história clínica

 Informações Subjetivas: aspectos emocionais, apoio familiar e social,


relacionamentos

 Pontos positivos: oportunidades de promoção da saúde

 Riscos: áreas em que os enfermeiros podem prevenir, ou problemas potencias


que podem ser abordados mais tarde

Etapa fundamental: se ela não for bem-sucedida o enfermeiro perde o controle das
demais etapas do processo. Sem uma coleta de dados adequada não há diagnóstico
de enfermagem
Coleta de dados e diagnóstico

Coleta e Hipóteses Revisar as Confirmar


agrupamento diagnósticas informações ou rejeitar
hipóteses
Coleta Inicial Possíveis Coleta Diagnóstico de
• Coleta de dados Diagnósticos aprofundada enfermagem
•Análise de dados •Considerar todos os •Coleta focada • Determinação dos
•Agrupamento das diagnósticos •Análise dos dados diagnósticos de
informações possíveis que •Confirmação ou enfermagem
combinem com as rejeição dos possíveis prioritários
informações diagnósticos
levantadas
Teorias de Enfermagem que podem
embasar a coleta de dados

 Sister Callista Roy – Modelo de adaptação


 Objetivo da enfermagem é a adaptação dos indivíduos ou grupos (físico-
fisiológico, identidade de autoconceito, interdependência e desempenho de
papel)

 Wanda Horta – Necessidades Humanas Básicas


 Objetivo da enfermagem é auxiliar os indivíduos a atender suas necessidades
psicobiológicas, psicossociais e psicoespirituais
Teorias de Enfermagem que podem
embasar a coleta de dados

 Jean Watson – Teoria do Cuidado Humano - Cuidado Transpessoal


 O cuidado é mais que a conduta, envolve a compreensão dos aspectos da
saúde e a relação interpessoal entre enfermeiro e cliente
 Pressupostos existenciais que vão além do corpo físico e envolvem dimensões
existenciais da vida e da morte: cuidado terapêutico

 Dorothea Orem – Teoria do Autocuidado


 Objetivo da enfermagem é promover o autocuidado reforçando o
funcionamento humano nos aspectos físico, psicológico, interpessoal e social
Olhar do enfermeiro

 O olhar do enfermeiro pode ser baseado em diferentes teorias, que podem


direcionar a coleta de dados e a seleção de resultados e intervenções de
enfermagem

 O fundamento de um diagnóstico de enfermagem é o raciocínio clínico,


necessário para diferenciar dados normais de anormais, identificar problemas,
riscos e fazer inferências

 Julgamento Clínico é uma interpretação ou conclusão sobre necessidades,


preocupações ou problemas de saúde de um paciente
Diagnóstico de enfermagem

 Julgamento clínico sobre uma resposta humana a condições de


saúde/processos de vida ou uma vulnerabilidade

 Após listar os diagnósticos de enfermagem os enfermeiros devem estabelecer


prioridades

 Ex: Paciente apresenta dor crônica, sobrepeso, risco de integridade da pele


prejudicada e risco de quedas.

 Embora a dor crônica e sobrepeso sejam problemas centrais, a prioridade no


momento pode ser o risco de queda ou risco de integridade da pele prejudicada
Partes de um título de diagnóstico de
enfermagem

Modificador Foco do Diagnóstico


Ineficaz Enfrentamento
Ineficaz Desobstrução de vias aéreas
Risco de Sobrepeso
Disposição melhorada Conhecimento
Prejudicada Memória
Termos chave dos Diagnósticos de
Enfermagem

 Características definidoras – pistas ou inferências passíveis de observação que agrupam-


se como manifestações de um diagnóstico (sinais e sintomas) e dão suporte à precisão
do diagnóstico de enfermagem

 Fatores relacionados – incluem etiologia, circunstâncias, fatos ou influências com certo


tipo de relação com o diagnóstico de enfermagem (causa ou fator contribuinte)

 Fatores de risco – influências que aumentam a vulnerabilidade de indivíduo, família,


grupo ou comunidade a um evento não saudável (risco ambiental, psicológico ou
genético)
Diagnóstico de Enfermagem

 Não precisa conter todos os elementos

 Um diagnóstico de problema contém características definidoras e fatores


relacionados

 Diagnósticos de promoção da saúde costumam ter apenas características


definidoras

 Fatores de rico aparecem apenas em diagnósticos de risco


Exemplo

 Desobstrução ineficaz de vias aéreas relacionada a muco excessivo e


asma, evidenciado por sons respiratórios diminuídos bilateralmente,
creptações no lobo esquerdo e tosse ineficaz persistente.
Planejamento/Intervenção

 Identificados os diagnósticos deve-se priorizar os selecionados para determinaras


prioridades dos cuidados

 Diagnósticos de enfermagem são utilizados para identificar resultados esperados


com o cuidado e planejar as intervenções de enfermagem
Resultados de enfermagem

 Resultado de enfermagem: comportamento ou percepção mensurável


demonstrando que respondeu à intervenção de enfermagem

 Classificação de Resultados de Enfermagem (NOC – Nursing Outcomes


Classification) é um sistema que pode ser usado para selecionar medidas dos
resultados relacionadas ao diagnóstico de enfermagem

 É comum e incorreto que os enfermeiros passem direto do diagnóstico à


intervenção, sem analisar os resultados que se espera alcançar
NOC

 Manusear o livro, tentar compreender como utilizar


Intervenção de Enfermagem

 Intervenção de Enfermagem: Tratamento baseado no julgamento clínico


e nos conhecimentos que um enfermeiro realiza para melhorar os
resultados do paciente/cliente

 A Classificação das Intervenções de Enfermagem (NIC – Nursing


Interventions Classification) é uma taxonomia de intervenções
abrangente e baseada em evidências, que os enfermeiros realizam em
vários locais de atendimento
NIC

 Manusear o livro, tentar compreender como utilizar


Intervenções de Enfermagem

 Independentes – atividades exclusivas dos enfermeiros

 Interdisciplinares – se sobrepõem aos cuidados realizados por outros profissionais de


saúde (médicos, fisioterapeutas, psicólogos...)

 Ex: risco de glicemia instável é um diagnóstico de enfermagem e os enfermeiros


implementam intervenções de enfermagem para tratar essa condição; diabetes
mellito é um diagnóstico médico, ainda assim os enfermeiros realizam intervenções
independentes e interdisciplinares para pacientes com diabetes, que têm vários tipos
de problemas ou estados de risco
Avaliação

 O processo de enfermagem parece um processo gradual, mas o enfermeiro vai


e volta nas etapas do processo (fazendo o raciocínio clínico)

 A precisão do diagnóstico precisa ser continuamente reavaliada, assim como a


eficácia das intervenções e o alcance dos resultados

 A avaliação ocorre portanto em todas as etapas do processo


Perguntas úteis

 Que dados podem ter escapado?


 Estou fazendo um julgamento apropriado?
 Qual o meu grau de confiança em relação a esse diagnóstico?
 Preciso consultar alguém mais experiente?
 Confirmei o diagnóstico com o paciente/família/grupo/comunidade?
 Os resultados estabelecidos são adequados a esse paciente, nesse
contexto, considerando a realidade e condição do paciente e recursos
disponíveis?
 As intervenções baseiam-se em evidências de pesquisa ou na tradição (o
que sempre faço)?
Estudo de caso

 Orientações

 Formar grupos de 5 a 6 alunos


 Ter em mãos NANDA-I, NOC e NIC
 Ler o caso em grupo, levantar problemas de enfermagem, hipóteses
diagnósticas, definir diagnósticos de enfermagem prioritários
 Identificar os resultados ou metas de enfermagem esperados para este
paciente (NOC)
 Identificar/propor intervenções de enfermagem para alcançar os resultados
esperados
Estudo de caso

 Sra. H, 75 anos
Referências Bibliográficas

 Herdman TH, Kamitsuru S. Diagnósticos de Enfermagem da NANDA: Definições e


Classificação 2015-2017. Porto Alegre: Artmed, 2015.

 Bulechek, G. M., Butcher, H. K., Dochterman, J. M., & Wagner, C. M.


(2010). Classificação das intervenções de enfermagem (NIC). Rio de Janeiro: Elsevier.

 Moorhead, S., Moorhead, M., Johnson, M., Maas, M. L., & Swanson, E. (2015). NOC
Classificação dos resultados de enfermagem. Elsevier Brasil.

 Lunney, M., Marques, R., de Barros, A. L. B. L., Michel, J. L. M., & Anderson, M.
(2004). Pensamento crítico e diagnósticos de enfermagem: estudos de caso e análises.