Você está na página 1de 236

Motor TU3JP -1A 8V

Período recomendado para a troca da correia:


Verificar as condições da correia durante as revisões periódicas a cada 10.000 Km e efetuar a troca a cada
70.000 Km.
Vista frontal:

Cítroen

C3 1.4 8V
2003-> ..,"
a
~

I..t
1!
~

j
~
f
~
;!!
-!1
i
.!j
~
Ferramenta! específico utilizado:
~
Ferramenta para sincronizar o comando. 1
~
.li

fê'
.
!.!oii
~
~

I
i
~

i
ll:
fll
"~
~
.;.
fig . 3
fig . 2 "'
-'

Ferramenta para sincronizar o virabrequim. I


..
~
-'1
<'l

i..

fig . 4 fig. 5

impresso em papel RECICLADO


Molor TU3JP -1A BV

Torques de aperto (em Nm ou Nm+Torque angular):


Porca do rolamento tensor 20,0
Parafuso da polia do virabrequim 130,0

Tempos de reparo todos os modelos (em horas):


I Substituição da correia dentada 2,40 Citroen

C31.4 8V
Precauçõ es especiais.: 2003->
Desconectar o cabo massa da bateria.
Não girar o virabrequim ou comando de válvulas com a correia dentada removida.
Remover as velas de ignição para aliviar os movimentos do motor.
Não girar o motor através da polia do comando de válvulas
Não montar novamente uma correia extraída.

Posicionamento e verificação do.s pontos de sincronismo.

a) no comando de v álvulas: Alinhamento do furo existente na polia do comando de válvulas com o furo
no cabeçote e inserção do pino de sincronismo (figs. 02 e 03).

b) no virabrequim: ImobiliZar o volante do motor utilizando a ferramenta específica (pino) (figs. 04 e 05).
Nota: Para aplicar o pino de sincronismo do virabrequim, remover o bujão ·localizado no bloco do motor
próximo ao filtro de óleo, fig. 5.

Ex tração, reposição e tensionamento da correia.


.S Re·mover inicialme nte ~ a r.oda dianteira direita. a tampa de proteção direito
j (usar alicate especifico para soltar presilhas), a correia de acessórios, a polia
~ do virabrequim e o filtro de óleo.
..
j
~
Colocar um macaco para calçar o motor por baixo .
!I Girar o motor no sentido horário através do parafuso da engrenagem do
1 virabrequim (fig. 06), até coincidir os furos na polia do comando de válvulas
~
N
e no volante do motor para aplicação das ferramentas de sincronismo.
~
~ Remover as tampas de proteção do sistema de distribuição.
Desmontar o conjunto de suportes inferior e superior do motor lado direito Parafuso da polia do vlrabrequlm
(fig. 07).
fig 6
Aliviar a porca de travamento do rolamento tensor.
Extrair a correia dentada.
Testar as condições de folga, desgaste ou existência de "pontos duros" no
rolamento tensor .

Parafusos do suoorte do motor


fig. 7
9

Impresso em paPel RECICLADO


Motor TU3JP • U 8V

b)durante a reposição:
Verificar se os pinos de sincronismo (figs. 03 e 05) estao no lugar
Verificar as setas nas "costas" da correia, elas indicam o sentido de trabalho
da mesma (fig. 08).
Aplicar a correia dentada respeitando a seguinte ordem: Polia do virabre-
quim, fixando-a por meio do clip de retenção (fig. 09), polia do comando de
válvulas, polia da bomba d'água, e finalmente rolamento tensor.
Cítroen
Instalar a ferramenta de sincronismo do virabrequim no volante do motor
C31.4av para verificaçao do ponto (fig. 05).
2003-> Desmontar as todas as ferramentas de sincronismo.

c) durante o tensionamento:
Inicialmente, aplicar uma sobretensão na correia.
Através de uma chave allen no ponto "a", girar o rolamento tensor (fig.10).
Posicionar o ponteiro "b" na posição "c" e esticar a correia até o limite
máximo do intervalo indicado.

Reter o esticador por meio da ferramenta de retençao.


Apertar a porca de travamento do rolamento tensor com 10 Nm.
Girar o virabrequim no sentido de trabalho por 4 voltas.
Nota: Nao g1rar o virabrequim ao contrário do sentido normal de trabalho. I
Conferir o sincronismo do sistema de distribuiçao aplicando novamente as fig. 9.
ferramentas (figs. 03 e 05). ..
f~
Remover as ferramentas e iniciar a afinaçM da tensao da correia.
Desapertar a porca do rolamento tensor mantendo-o na posiçao através
.
i
da chave allen aplicada no ponto "a".

j
Levar o ponteiro do tensor "b" à posição do entalhe "e" (fig. 11 ).

Nota: Efetuar a afinaçao da tensão com cuidado, caso o ponteiro ultra- ~ ...
passe o entalhe da posiçao "e", repetir todo o processo detensionamento. ~

Manter o rolamento tensor nessa posição com o auxrllo da chave cillen e i


apertar a porca de travamento do tensor com 20,0 ± 2,0 Nm
Pino de retenção
..=
~
Nota: Durante o aperto dos elementos de fixaçao, o rolamento tensor naol
deverá rodar, caso isso ocorra, repetir toda a operação de tensionamento. fig. 10.
.
~

11
....
Montar os componentes removidos para durante a extração da correia na
ordem inversa da desmontagem. i..
ti
l
I
!

fig. 11

10

Impresso em paoel RECICLAOO


Rota das correias de acessllrios

Direção Hidráulica Ar condicionado e


Direção Hidráulica

8 Citroen

C31.4 8V
2003->

Ar condicionado

Legenda:
AC - Ar condicionado
ALT- Alternador
] OH- Direç~o hidráulica
i RA- Rolamento auxiliar
~ RT - Rolamento tensor
~
g, VB- Virabrequim
i
~

11

Impresso em paPel RECICLADO


Molor TU5JP -1.616V
Periodo recomendado para a troca da correia:
Verificar as condições da correra durante as revisões periódicas a cada 10.000 Km e efetuar a troca a cada
70.000 Km
Vista frontal :

Cítroen

C31 .616V
2003-> ..,"
a
~

Legendas:
I..t
1!
CA:::: Comando de ~

Admissao
CE = Comando de Escape
j
RA = Rolamento Auxiliar ~
RT = Rolamento Tensor f
~
PB = Bomba O' água. ;!!
-!1
VB = Virabrequim
i-!1
~

~
Ferramenta! especifico utilizado: 1
~
Ferramenta para sincronizar os comandos. .li

fê'
.
!.!oii
~
~

I
i
~

i
ll:
fll
"~
~
fig . 2 fig . 3 .;.
"'
-'
Ferramenta para sincronizar o virabrequim.
I
..
~
-'1
<'l

i..

fig. 4 fig. 5

12

impresso em papel RECICLADO


Molar TU5JP -1.616V

Ferramenta para travar o rolamento tensor.

g f

b -
\ I c

"
~ ' Citroen

C31 .616V
2003->

I
.w
t
1:;
fig. 6 fig.7

·;e
8 Torques de aperto (em Nm ou Nm+Torque angular):
! Porca do rolamento tensor 22,0 ± 2,0
i·t:
~ Parafusos da polia de acessórios no virabrequim 8,0
-8
§
~
~ Tempos de reparo todos os modelos (em horas):
-~ I Substituição da correia dentada 2,40
~
.i
!t Precauções especiais:
~
~
Desconectar o cabo massa da bateria.
Nao girar o virabrequim ou comandos de válvulas com a correia dentada removida .
Remover as velas de ignição para aliviar os movimentos do moto r.
Não girar o motor através das polias dos comandos de válvulas.
Girar o motor no sentido normal de rotaçao.
Nunca montar novamente uma correia extrafda.

Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo.


a) nos comandos de válvulas: sincronismo dos furos existentes nas polias dos comandos de válvulas
com os furos no cabeçote e inserçao dos pinos de travamento (figs. 02 e 03).

~ b) no virabrequim: Imobilizar o volante do motor utilizando a ferramenta especffica (pino) (figs. 04 e


! 05).
~ Nota: Para aplicar o pino de sincronismo do virabrequim, re-
mover o bujão localizado no bloco do motor próximo ao filtro
de óleo, fig. 5.

Extração, reposição e tensionamento da correia.


a) durante a extração:
Remover inicia lmente, a roda dianteira direita,o pára-barro dianteiro
direito (usar alicate específico para soltar presilhas), a correia de aces-
sórios, a polia do vi rabrequim.
Colocar um macaco para calçar o motor por baixo.
Remover o suporte do motor, o suporte intermediário e as tampas de
proteção do sistema de distribuição (fig. 08) .

13

Impresso em paPel RECICLADO


Molor TU5JP -1.616V
Aplicar e manter posicionadas as ferramentas de sincronismo das polias dos comandos de válvulas e volante
do motor (figs. 3 e 5).
Aliviar a porca de travamento do rolamento tensor automático e com uma chave allen colocada no local "a"
(fig. 07) rodar o rolamento tensor e colocar a ferramenta de retenção (fig. 06).
Rodar o rolamento tensor para a direita até o ponteiro "c" atingir a posição '' b" (fig. 07).
Colocar o pino no rolamento tensor nessa posição para esticar a correia dentada ao máximo.
Citroen Extrair a correia dentada. NOTA: Nunca girar o rolamento tensor uma volta completa.
Testar as condições de folga, desgaste ou existência de "pontos duros" nos rolamentos tensor e auxiliar.
C31 .616V b) durante a reposição:
2003-> "
Aplicar a correia dentada respeitando a seguinte ordem: Po lia do comando de admissão, polia do comando â
de escape, rolamento auxiliar, polia do virabrequim, fixando-a por meio do clip de retenção (fig. 09), polia da j
bomba d'água e finalmente rolamento tensor. f
..
t
1
j
~
f
~
;!!
-11

i
-11
~

~
1
.li
c) durante o tensionamento:
f
Remover o clip de retenção da correia e os pinos de sincronismo das pol ias dos comandos de válvulas e ~
volante do motor. !.!
Com o auxilio da chave allen girar o rolamento tensor. ~
~
Esticar a correta e aplicar uma sobretensão posicionando o ponteiro "c" na posição "f ' (fig. 07).
Reter o rolamento tensor através do pino (fig. 06).
Apertar a porca de fixação do ro lamento tensor com 1O Nm.
Girar o motor por 4 voltas no sentido de trabalho.
ii
~

ll:
Nota: Não deixar o motor girar no sentido contfário. fll
"
Instalar as ferramentas de sincronismo do volante do motor e comandos de válvulas para aferição (figs. 03 ~
e05).
I Nota: É permitida uma ligeira rotação nos comandos para facilitar a introduç~o das ferramentas.
Remover as ferramentas e iniciar a afinação da tensão da correia.
Soltar novamente a porca de fixação do rolamento tensor, manter o tensor com o auxílio da chave allen e ~
levar ponteiro do tensor até o entalhe "g" na placa do tensor deixando-o na tensão definitiva. i
Apertar finalmente a porca do rolamento tensor com 22 Nm. ~
Montar os componentes removidos para durante a extração da correia na ordem inversa da desmonta-
gem.

14

impresso em papel RECICLADO


Rola das corroias da acessórios

Direção Hidráulica Ar condicionado e


Direção Hidráulica
Citroen

C31 .6 16V
2003->

Ar condicionado

I..
j
~
Legenda:
AC -Ar condicionado
!I
ALT - Alternador
1
~
N
OH- Dir.eção hidráulica
~ RA- Rolamento auxiliar
~

RT - Rolamento tensor
VB- Virabrequim

15

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento delroca da correia dentada- motor 2.01&V EW10A- RFJ
Período recomendado para a troca da correia:
A cada 70.000 Km ou 10 anos em condições normais de trabalho.
Nota: Considerar o histórico de uso do veículo, condições mais severas podem indicar a necessidade de
troca antecipada da correia.

Citroen Ferramenta! específico necessário:

C4

C5
Pino para sincronismo do virabrequimlvolante do motor- no Citroen 0189-R.

- . . - ................ _ __
.,.,,..
......_.....-

C8

Xsara

Xsara
Picasse

fig. 1 fig. 2
Pinos para sincronismo dos comandos de válvulas - n° Citroen 0194-A.

fig. 3 fig. 4
Outras ferramentas auxiliares:
Ferramenta para deslocar e imobilizar o cubo do rolamento tensor nº Citroen 0189.8 ;
Ferramenta (clip) para segurar a correia dentada na polia do virabrequim nº Citroen 0189.K;
Adaptador para torque angular do parafuso do virabrequim nº Citroen 4069T.

Torques de aperto em Nm ou Nm + torque angular:


Rolamento tensor da correia dentada 21 ,0 ± 2
Parafuso da polia do virabrequim 40,0 ±4,0 +53± 4º
Rolamento auxiliar da correia dentada 37,0 ±3,0
Rolamento auxiliar da correia de acessórios 37,0 ±3,0
Rolamento tensor da correia de acessórios 20,0 ± 2,0
Polia do comando de admissão 110,0 ± 10,0

16

i mpresso em papel REC ICLADO


Procedimento de troca da correia dentada -motor 2.0 16V EW1DA- RFJ
Polia do comando de escape 85,0 ± 5,0

Tempo estimado de reparo todos os modelos (em horas):


ISubstituiçt:~o da correia dentada 3,00

Citroen
Precauções especiais:
Desconectar o cabo massa da bateria. C4
~
Remover as velas de igniçao para aliviar os movimentos do motor.
" Girar o motor sempre no sentido horário. C5

I
•w
t
1:;
Não girar o motor com a correia removida.
Não reutilizar uma correia que foi removida .
C8

X sara

·;e Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo. Xsara


8 Picasse
!i a) nos comandos de válvulas: Aplicar as ferramentas de sincronismo n° Citroen 0189-A nos furos locall-
·t: zados nas polias dos comandos de admissao e escape (figs. 3, 4 e 5).
~
-8
§
~
~
-~
~
.i
!t
~
~

Local para aplicação das ferramentas

fig. 5
b) no virabrequim: Aplicar a ferramenta (pino) na cavidade existente na parte posterior do bloco do motor,
na direção do volante do motor próximo à salda do semi-eixo (figs. 1 e 2).

Notas:
Atentar que existe diferença no encaixe para as versões com transmissão automática.
Certificar-se do correto encaixe da ferramenta conforme fig. 2.

Extração, reposição e tensionamento da correia.


Durante a desmontagem da correia:
Desconectar o cabo negativo da bateria;
Levantar o veículo;
Remover:
A roda dianteira direita;
O pára-barro da caixa de rodas;
A correia de auxiliar de serviço;
O suporte do motor lado direito ;
A proteção superior da correia dentada;

17

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento delroca da correia dentada- motor 2.01&V EW10A- RFJ

Girar o motor através do parafuso da polia do virabrequim e posicionar a cavidade do volante do motor
alinhada ao furo localizado no bloco na parte posterior do motor, próximo à saída do semi-eixo (figs. 1 e 2);
Aplicar a ferramenta de sincronismo do virabrequim;
Aplicar as ferramentas de sincronismo dos comandos nos locais indicados nas figuras 3, 4 e 5;
Citroen
I Nota: Nunca remover a polia do virabrequim sem aplicar antes os pinos de sincronismo.
C4 Remover o parafuso da polia do virabrequim e a polia do virabrequim;
Remover a proteção inferior da correia dentada ;
"

I
C5 Afrouxar a porca do rolamento tensor, girar o rolamento no se ntido horário e remover a correia dentada.
C8
Durante a montagem e tensionamento da correia:
Xsara Utilizar a ferramenta n° 0189 S para girar e travar o rolamento tensor (fig 6); i1!
~

Xsara I~---------~--~~--------~------------~----------------------~
Nota: Verifiar a presença da chaveta na polia dentada do virabrequim. I I~
Picasse Aplicar a correia. dentada na polia do virabrequim; o

Utilizar a ferramenta (clip) 0189.K para segurar a correia dentada na polia do virabrequim; ~
f
Respeitar a seguinte ordem de montagem da correia: ~
;!!
1 -Rolamento auxiliar; -11

2 - Polia do comando de admissão; i


-11
~
3- Polia do comando de escape; ~

4- Bomba d'água ; J
5- Rolamento tensor;
I Nota: Aplicar a correia de modo que f•ique o mais alinhada possível à face exterior dos rolamentos e polias. I f
.li

Remover as ferramentas de sincronismo; .


!.!
Montar a proteção inferior da correia dentada; ~
Montar a polia do virabrequim e torquear seu parafuso com o auxllio do adaptador n° 4069T. ~
Girar o cubo do rolamento tensor com no sentido horário com uma chave allen 6mm e posicionar seu ponteiro
na posição "A" (tensão normal de trabalho) ;
..
Nota: Testar o deslocamento do ponteiro do tensor que deve ultra-
passar a posição "B" (deslocar num valor angular de 10°), caso nao
·a·....-"
-·M
ii
~

ll:
ultrapasse substitui r o rolamento tensor. fll

Tensionar a correia dentada, atuar no cubo do tensor no sentido horário


"~
~
trazer o ponteiro até a posição "B" (máximo tensionamento, fig. 6) ;
Notas: Nesse momento, o ponteiro não deverá passar da posição

'8 - -
"8", se isso ocorrer, repetir o procedimento.
O rolamento tensor não deverá girar durante seu torqueamento e
fixação, se isso ocorrer repetir o procedimento. '/11--jM-

Apertar o parafuso de fixação do tensor com 21 ,0 Nm.


Remover as ferramentas de sincronismo e girar o motor por 1O voltas
no sentido normal de trabalho ;
l Nota: Nenhuma pressão externa ou ação deverá ser aplicada na correia dentada.
Aplicar a ferramenta de sincronismo na polia do comando de admissão para aferição.
Checar a tensão da correia dentada.
Nota: Verificar a posição do ponteiro do rolamento tensor. O ponteiro deverá estar posicionado em "A"
(posição normal de trabalho, fig. 6).

18

i mpresso em papel RECICLADO


Rola das correias de acessórios

Com ar condicionado: Sem ar condicionado:

Citroen

C4
C5

C8

Xsara

Xsara
Picasse

19

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento da troca da corra ia dentada -Motor 2.01&VIW10J4 -RFH
Período recomendado para a troca da correia: A cada 70.000 Km ou 4 anos em condições normais de
trabalho.
Nota: Considerar o histórico de uso do veiculo, condições mais severas podem indicar a necessidade de
troca antecipada da correia.

Ferramenta! específico necessário:


Citroen
Pino para sincronismo do virabrequim/volante do motor- n° Citroen 0189-R.

C5

C8

Xsara

Xsara
Picasso

fig. 1 fig. 2
Pinos para sincronismo dos comandos de válvulas - n° Citroen 0189-A.

fig. 3 fig. 4
Outras ferramentas auxiliares:
Ferramenta para deslocar e imobilizar o cubo do rolamento tensor nº Citroen 0189.S;
Ferramenta para posicionar o rolamento tensor nº Citroen 0189.J
Ferramenta (clip) para segurar a correia dentada na polia do virabrequim nº Citroen 0189.K;
Adaptador para torque angular do parafuso do virabrequim nº Citroen 4069T.

Torques de aperto em Nm ou Nm + torque angular:


Rolamento tensor da correia dentada 35,0 ± 3
Parafuso da polia do virabrequim 40,0 ± 4,0 +53± 4º
Rolamento auxiliar da correia dentada 37,0 ± 3,0
Rolamento auxiliar da correia de acessórios 37,0 ± 3,0
Rolamento tensor da correia de acessórios 20,0±2,0
20

impresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada -Motor 2.0 1&V M10Jil -RFN
Polia do comando de admissão 11 0,0 ± 10,0
Polia do comando de escape 85,0 ± 5,0

Tempo estimado de reparo todos os modelos (em horas):


ISubstituiçao da correia dentada 3,00
Citroen
Precauções especiais:
C5
Desconectar o cabo massa da bateria.
Remover as velas de ignição para aliviar os movimentos do motor. C8
Girar o motor sempre no sentido horário.
Não girar o motor com a correia removida.
Xsara
Não reutilizar uma correia que foi removida.
Xsara
Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo. Picasse
a) nos comandos de válvulas: Aplicar as ferramentas para sincronismo n° Citroen 0189-A nos furos ex-
istentes nas polia dos comandos de admissão e escape (fi.gs. 3, 4 e 5).

I.
I
f
fig 5
b) no virabrequim: Aplicar a ferramenta (pino) na cavidade existente na parte posterior do bloco do motor,
1 na direção do volante do motor próximo à safda do semi-eixo (figs. 1 e 2).
~ Notas: Atentar que existe diferença no encaixe para as versões com transmissao automática.
Certificar-se do correto encaixe da ferramenta conforme fig. 2.

~ Extração, reposição e tensionamento da correia.


!
.5l
Desconectar o cabo negativo da bateria ;
~ Levantar o vefculo e remover:
i
c
A roda dianteira direita;
~ O pára-barro da caixa de rodas;
A correia de auxiliar de serviço;
O suporte do motor lado direito ;
A proteção superior da correia dentada;
Girar o motor através do parafuso da polia do virabrequim e posicionar a cavidade do volante do motor
al.inhada ao furo localizado no bloco na parte posterior do motor, próximo à sa lda do semi-eixo (figs. 1 e 2);
Aplicar a ferramenta de sincronismo do virabrequim;
Aplicar as ferramentas de sincronismo dos comandos nos locais indicados nas figuras 3, 4 e 5;
Nota: Nunca remover a polia do virabrequim sem aplicar antes os pinos de sincronismo.
21

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento da troca da corra ia dentada - Motor 2.01&VIW10J4 -RFH
Remover o parafuso da poha do virabrequim e a polia do virabrequim;
Remover a proteção i nferior da correia dentada;
Afrouxar a porca do rolamento tensor, girar o rolamento no sentido horário e remover a correia dentada.
Durante a montagem e tensionamento da correia:
Nota: Verificar se o rolamento tensor, o rolamento auxiliar e a bomba d'água podem girar livremente (sem
folgas e sem travamentos), checar também se os rolamentos não estão com ruldos ao girar ou se existem
Cítroen salpicas de graxa.
Utilizar a ferramenta n° 0189.S para girar e travar o rola-
C5 mento tensor (fig 6);
.•'
C8 Nota: Sistematicamente substituir os seguintes componen-
'9' FUI,çlo de llnllo
tes: Correia dentada, porcas de flxaçao do coletor de escape múimL

Xsara e porca de fixação do rolamento tensor. ·······'9'


Aplicar a correia dentada na polia do virabrequim;
Xsara Utilizar a ferramenta (clip) 0189.K para segurar a correia
Picasso
dentada na polia do virabrequim;
Aplicar a correia na seguinte ordem :
1 - Rolamento auxiliar, 2 - Polia do com1;1ndo de admiss~o .
3 ~ Pol i a d0 comando de escape,4- Bomba d'água, 5 - Ro-
lamento tensor;

Nota: Aplicar a correia de modo que f·ique o mais alinhada possível à face exterior dos rolamentos e polias.
Remover as ferramentas de sincronismo ;
Montar a proteção inferior da correia dentada;
Montar a polia do virabrequim e torquear seu parafuso com o auxílio do adaptador n° 4069T. .li

Tensíonamento: fê'
I Nota: essa operaçao deve ser realizada com o motor frio.
.
!.!
Posições do ponteiro do tensor (fig. 6): ~
~•
A- Posição de tensão normal: de trabalho;
8 - Posição de máximo tensionamento.
G irar o cubo do rolamento tensor com no sentido anti-horário com uma chave allen 6mm e posicionar seu
t
i
ponte iro na posição " B" (máximo tensionamento); ~
G irar o cubo excêntrico do rolamento ten sor até o ponteiro entrar em suave contato com o pino de imobi;li- i
ll:
zação do tensor. fll
"~
Nota: nunca girar o o cubo excêntrico do rolamento tensor por uma volta completa quando a ferramenta ~
.;.
de imobilização (pino) estiver aplicada.

I Nota: essa operação permitirá ajustar o ponteiro doa tensor na posição de tensão normal de trabalho "A". I i!
Apertar o parafuso com 35 Nm, segurando o rolamento tensor através da chave allen 6 mm; "'<'l
Remover as ferramentas de sincronismo dos comandos e do virabrequim e o pino de posicionamento do tensor. f
Girar o motor por duas voltas completas no sentido normal de trabalho; ~

I Nota: nunca girar o motor no sentido anti-horário.


Assegurar-se de que o sincronismo esteja correto através da recolocação das ferramentas de sincronismo
dos comando e do virabrequim;
Remover as ferramentas de sincronismo
Girar o motor por dez voltas no sentido normal de trabalho ;
Verificar a posição do ponteiro do tensor que deverá apontar para a posição "A" (tensão normal de trabalho) .

22

i mpresso em papel REC ICLADO


Rola das correias da acessórios
Nota: caso o ponteiro não esteja na posição de tensão normal de trabalho , reiniciar a operação de ten-
sionamento da correia.

Com ar condicionado: Sem ar condicionado:

Citroen

C5

C8

Xsara

Xsara
Picasso

Legenda:
AC -Ar condicíonado
Alt - Alternador
OH -Direção hidráulica
RA- Rolamento auxiliar
RT - Rolamento tensor
VB- Virabrequim

23

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento da troca da correia dentada- Motor F1A 2.316V
Periodo de troca: A cada 60.000 Km.

Notas:
1- Para condições de uso severas (reboques, táxis,velculos de entrega de mercadorias etc.) ou adversas
(estradas poeirentas, lamacentas, arenosas) ou ainda , para longos perlodos de inatividade ,verificar o estado
da correia a cada 15.000 Km e substituir se necessário.
2- Substituir as correias e acessórios a cada troca da correia dentada.
Citroen

Jumper
Local de aplicação da
- ferramenta de
slncronlamo da polia do
comando de válvulas

Legenda:

BS =Bomba de alta pressão


PB =Bomba d'água
RA = Rolamento auxi liar
RT =Rolamento tensor
~ \Local de aplicação
VB = Virabrequim
o :<fa ferramenta de
)sincronismo do
..___ vl111bmquim

fig. 1

Ferramenta! especifico necessário:


Ferramenta para sincronizar o virabrequim- N° Fiat 60353255.

fig. 2 fig 3

24

impresso em papel REC ICLADO


Procedimento da troca da correia dentada -Motor FlA 2.316V
Ferramenta para posicionamento da polia do comando de válvulas- N° Fiat 1860617000.

Citroen

Jumper

fig. 4 fig. 5

Ferramentas para sincronizar os comandos de válvulas - N° Fiat 60353254.

fig . 7

Ferramentas para imobilizar a polia do comando- N° Fiat 1820051000.

fig. 8 fig, 9

25

Impresso em paoel RECICLADO


Procedimento da troca da correia dentada- Motor F1A 2.316V

Outras ferramentas genéricas:


Chave soquete Tox T50;
Chave Allen 5 mm;
Chave Allen 6 mm;
Chave allen 1 O mm.
Citroen
Torques de aperto (em Nm):
Jumper Parafusos de fixaçao do suporte do cabeçote - MS 25,0
Parafusos de fixaçM da polia de acessórios do motor - M8 30,0
Parafuso do tensor móvel da correia de serviço - allen 6mm 25,0
Parafuso do rolamento de apoio (fixo) da correia de serv·i ço- M8 25,0
Parafuso de fixaçM da tampa de proteç-ão da correia - M6 10,0
Parafuso de fixação da, polia do comando de válvulas- M12 90,0
Parafuso do tensor da correia de dentada - MS 36,0
Parafuso do rolamento de apoio (fjxo) da correia dentada- MS 25,0

Tempos de reparo (em horas)- estimativa:


IDucato, Boxer, Jumper I 3 ,10 I
Precauções especiais:

• Desconectar o cabo massa da bateria com a chave de igniçM desligada.


• Não g irar o virabrequim ou comando de válvulas com a correia dentada removida.
• Não girar o motor através da polia do comando de válvulas.
• Não montar novamente uma correia dentada extrafda .

Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo

a) no comando de válvulas:
Al inhar o furo existente na polia do comando de válvulas com o fu ro no cabeçote e aplicar do pino de posi-
cionamento da polia Nº 1860617000 (figs. 4 e 5).

I Nota: Remover os parafusos allen 6mm no cabeçote e insta laras ferramentas de sincronismo Nº 60353254
(figs. 06 e 07)

b) no virabrequim: Aplicar a ferramenta especffica Nº 60353255 pa ra sincronizar o virabrequim.

26

i mpresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada- Motor FlA 2.316V
Nota: Remover o bujão localizado do lado direito da polia dentada do virabrequim com uma chave Torx
T50 para aplicar a ferramenta (figs. 1, 2, 3 e 10).

Extração, reposição e tensionamento da correia

a) durante a extração:
Remover os parafusos de fixação e do reservatório de expansão e deslocá-lo para o lado. Citroen
Extrair o fluído do sistema de ar condicionado.
Jumper
Com uma chave allen 5mm, soltar e afastar os tubos dos sistema de ar condicionado.
Remover a proteção inferior do motor.
Apoiar o motor e remover o suporte lateral direito do mesmo.
Remover a capa de proteção do chicote motor e afastá-lo.
Remover os parafusos de fixação do suporte do cabeçote.
Remover a correia do ar condicionado.
Remover a correia de acessórios.
Remover a polia da correia de acessórios.
Remova o rolamento tensor da correia de acessórios.
Remover o rolamento auxiliar fixo da correia de acessórios.
Soltar os parafusos de fixação do compressor e deslocar o compressor
para facilitar a remoção da tampa de proteção da correia dentada. fig 10

Remover a tampa de proteção da correia dentada.


Girar o motor no sentido horário até que o furo na polia do comando de válvulas fique alinhado com a furo
no cabeçote.
Remover o bujão localizado do lado direito da polia dentada do virabrequim com uma chave Torx T50 e
aplicar a ferramenta de sincronismo do virabrequim (figs: 1., 2. 3 e 10).
Soltar o parafuso da polia do comando de válvulas, utilizar a chave de retenção da polia 1820051000 (figs.
8 e 9). ·
Remover os parafusos na parte superior do cabeçote e instalar as ferramentas 60353254 de sincronismo
dos comandos de válvulas, utilizar um soquete allen 6 mm (fígs. 6 e 7).
Nota: As ferramentas se encaixam bem 'Justas" durante a montagem. àplicar ligeiros movimentos no
virabrequim para os dois lado.s a fim de facilitar o encaixe e rosqueamento das ferramentas.

Aplicar a ferramenta 1860617000 na polia do comando de válvulas (figs. 4 e 5) .


Soltar o parafuso do rolamento tensor para aliviar a tensão da correia dentada e remover a correia dentada.
Analisar as condições dos rolamentos tensores e polias quanto ao desgaste e substituir se necessário.

b) durante a reposição e tensionamento:

Nota: Montar a correia dentada nova obedecendo o sentido de trabalho (horário) indicado pelas selas
gravadas nas "costas" da correia.

Montar a correia dentada na seguinte ordem:


1- Polia do virabrequim.
2- Polia da bomba de alta pressão.
3- Rolamento tensor.
4- Rolamento de apoio (fixo).
5- Polia do comando de válvulas.

Impresso em.papel RECICLADO


ECICLO·
~...............................
27
Procedimento de troca da correia dentada- Motor F1A 2.316V
6- Polia da bomba d 'água.

Aplicar a tensão máxima na correia dentada, atuar no rolamento tensor móvel no


sentido anti-horário usando uma ch ave allen 1Omm (fig. 11).
Torquear o paraf uso da polia do comando de válvulas, usar a ferramenta
1820051000 para imobilizar a polia (figs. 8 e 9).
Citroen Retirar todas as ferramentas defasagem
Girar o motor por duas voltas pelo virabrequim e verificar o sinc~onismo através
Jumper das ferramentas, caso esteja fora do sincronismo, repetir todo o proced imento.
Afrouxar o parafuso do tensor e com o auxílio de uma chave allen 1Omm, posicionar
o indicador na marcação da tensao normal de trabalho (fig. 12). Posição de
tensão máxima
Aplicar o torque definitivo no parafuso do rolamento tensor.
Montar o bujão no local de aplicação da ferramenta de sincronismo do virabrequim fig. 11
(localizado do lado direito da polia dentada do virabrequim, figs. 1 e 10).

Nota: Na montagem do bujao, aplicar adesivo para travamento de


roscas.
Montar os demais componentes na ordem inversa da desmontagem.

Posiçao de
tensão de trabalho

fig. 12

28

impresso em papel RECICLADO


Rota das corroias do acessórios

Citroen

Jumper

Legenda:

AC =Ar condicionado
ALT = Alternador
OH= Direção hidráulica
RA = Rolamento auxiliar
RT =Rolamento tensor
=
VB Virabrequim

29

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento da troca da correia dantada - Moror 1.0 8V Fire,1.3 a1.18Vflax
Periodo recomendado para a troca da correia : a cada
60.000 Km.

Ferramenta! especifico necessário:

Relógio comparador + apalpador n° Fiat 1860895000

Fiat

Palio 1.4
Flex fase li

Siena 1.4
Flex fase 11

Strada 1.4
Flex fase li

Fiorino 1.3 fig . 1 fig. 2


FIex
Ferramenta para sincronismo do comando de válvulas n° Fiat 60353113
MilleWay
Economy

Mille Fire
Economy

Mille Fire
FI ex

Uno Fire

fig . 3 fig. 4
Ferramenta para tensionar a correia dentada n° Fiat 60353221

fig . 5 fig. 6

30

impresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada -Motor 1.0 8V Fire,1.3 elA 8V nex

Torques de aperto (em Nm):


Parafuso de f·ixação da polia do comando de válvulas- Tox T55 20,0 +55"

Porca de fixação do rolamento tensor 25,0

Parafusos de fixação da tampa de válvulas 9,0


Fiat
Parafusos de fixação da roda fónica 25,0
Pal io 1.4
Flex fase li
Tempos de reparo todos os modelos (em horas):
Substituição da correia dentada 2,15 Siena 1.4
Flex fase li
Substituição do rolamento tensor 0,10
Strada 1.4
Precauções especiais: Flex fase li

Desconectar o cabo massa da bateria. Fiorino 1.3


Remover as velas de ignição para aliviar os movimentos do motor. FI ex
Substituir todos os elementos de vedação removidos durante a desmontagem
Girar o motor semp~e no sentido horário. MllleWay
Não girar o motor com a correia removida. Economy
Não reutilizar uma correia que foi removida.
A correia nova deve ser montada d e forma que os números gravados nas costas da correia fiquem legiveis Mille Fire
olhando de frente. Economy

Mille Fire
Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo.
FIex
a) no comando de válvulas : Aplicar a ferramenta para sincronismo 60353113 (figs. 3 e 4) no rasgo ex-
Uno Fire
istente na posterior do comando.

b) no virabrequim: Posicionar o pistão do 1º cilindro em PMS utilizando o conjunto apalpa dor+ relógio
comparador nº Fiat 60353283 (figs 1 e 2).
Nota: O PMS é determinado no momento em que o ponteiro do relógio comparador inverte seu movimento. I
Extração, reposição e tensionamento da correia.

Durante a desmontagem da correia.


Remover os segUintes componentes .
Tampa de cobertura do motor;
Roda dianteira direita;
Conectares dos sensores de rotação e fase;
Tampa superior da correia dentada;
Tubo da vareta de óleo;
Correias dos órgãos auxil iares;
SupOrte do motor lado direito;
Proteção inferior da correia dentada;
Velas de ignição;

31

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento da troca da correia dentada- Motor 1.0 8V Fire,1.3 alA 8V flax
Montar o relógio comparador como adaptador 1860895000 na sede da vela do 1° cilindro ;
Remover o suporte da bobina, deslocar a bobi na;
Girar o motor pela árvore de manivelas até que o pistão do 1o cilindro esteja no PMS (utilizar o relógio com-
parador);
Aplicar a ferramenta 60353113 no rasgo existente na parte superior do comando de válvulas;
Nota: Caso a ferramenta 60353113 não encaixe, girar o motor por mais uma volta no sentido horário e
Fiat Iencaixar então a ferramenta.
Soltar o parafuso de fixaçao da polia do comando de válvulas com o auxflio de uma ferramenta de retençao
Palio 1.4 da po lia.
Flex fase 11 "

i
Afrouxar a porca do rolamento do tensor da correia dentada e remover a correia.
Siena 1.4
Flex fase 11 Durante a montagem e tensionamento da correia. ..
Strada 1.4
I Nota: Montar a correia nova de modo que os números sejam legíveis olhando de frente para o motor. t
1
Flex fase li Aplicar a correia nova na seguinte sequência:
1 -Polia do virabrequim
j
Fiorino 1.3 ~
FI ex 2 - Bomba d'água f
~
3- Polia do comando de válvulas ;!!
-!1
Mill eWay 4 - Rolamento tensor.
Economy i-!1
Nota: Atentar para a folga existente na polia do comando de válvulas. Posicionar a polia totalmente para ~
Mille Fire à direita (deslocar no sentido horário) na hora de aplicar a correia dentada. ~
Economy Instalar a ferramenta 60353221 para tensionamento da correia, encaixá-la nos furos existentes no cabeçote
Encostar e apertar o pino recartilhado da ferramenta no cabeçote. Deslocar a haste da ferramenta no sentido
1
.li
Mille Fire anti-horário e apertar a porca do tensor (figs. 05 e 06); f
FIex Tarquear a porca de fixação do tensor com 25 Nm; .ê"
!.!
Imobilizar a polia do comando de vá lvulas com a ferramenta de retenção e aplicar torque de 70 Nm no pa-
Uno Fire
rafuso de fixação ; ~
~
Remover a ferramenta de sincronismo do comando de válvulas e girar o motor duas voltas no sentido horário;
Posicionar o motor com o pistao do 1° cilindro em PMS (usar o relógio comparador);
Aplicar novamente a ferramenta 60353113 e conferir se o sincronismo ficou correto. Se a ferramenta não
encaixar, repetir o procedimento de sincronismo e aplicação da correia;
ii
~

Montar os demais componentes removidos na ordem inversa da desmontagem ll:


fll
"~
~
.;.

i..
~
-'1
<'l

i
~

32

impresso em papel RECICLADO


Rota das correias de acessllrios

Com ar condicionado e direção hidráulica.

Fiat

Pal io 1.4
Flex fase li

Siena 1.4
Flex fase li
AC - Ar condiconado
ALT -Alternador Strada 1.4
OH - Direção hidráulica Flex fase li
RT -Rolamento tensor
VB - Virabrequim Fiorino 1.3
FI ex

MllleWay
Economy

Mille Fire
Economy

Mille Fire
FI ex

Uno Fire

33

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada- Motor 1.0 e1.4 Evo
Período recomendado para a troca da correia : a cada
60.000 Km.

Ferramenta! específico necessário:

Ferramenta para sincronismo do virabrequim n° Fiat 60353284

Fiat

Uno
1.0 8V EVO
2012->

Uno
1.48V EVO
2012->

Palio fig. 2
1.0 8V EVO fig . 1
2012·>
Ferramenta para sincronismo do comando de válvulas nº Fiat 60353283
Palio
1.4 8V EVO
2012->

fig. 3
fig. 4

Ferramenta para tensionar a correia dentada no Fiat 60353093

fig . 5
fig. 6

34

impresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada -Motor 1.0 e1A Eva

Torqués de aperto (em Nm):


Parafuso de fixação da polia do comando de válvulas - Tox T55 20,0 + 55°

Bujão da polia do comando de válvulas- Tox T55 27,0

Porca de fixação do rolamento tensor 25,0


Fiat
Parafusos de fixação da tampa de válvulas 9,0

Parafusos de fixação da roda fônica 25,0 Uno


1.08V EVO
2012->
Tempos de reparo todos os modelos (em horas):
Uno
Substltl:tf~o da correia dentada 2,15 1.4 8V EVO
Substituição do rolamento tensor 0,10 2012->

Palio
Precauções especiais:
1.0 8V EVO
Desconectar o cabo massa da bateria. 2012->
Remover as velas de ignição para aliviar os movimentos do motor.
Substituir todos os elementos de vedaçã.o removidos durante a desmontagem. Palio
Girar o motor sempre no sentido horário. 1.4 BV EVO
Não girar o motor com a correia removida. 2012->
Nã.o reutilizar uma correia que foi removida
A correia nova deve ser montada de forma que os números gravados nas costas da correia fiquem legfveis
olhando de frente.

Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo.


a) no comando de válvulas : Posicionar o encatxe existente na parte posterior do comando de válvulas e
aplicar a ferramenta de sincronismo 60353283 (fig. 3 e 4).

b) no virabrequim: Aplicar a ferramenta para sincronismo 60353284.


Encaixar o furo existente na ferramenta com pino localizado na engrenagem do v irabrequim (figs. 1 e 2).
Nessa condição os pistões devem estar alinhados com o pistã.o do 1° cilindro descendo e o do 2° cilindro
subindo
Extração, reposição e tensionamento da correia.

Informações importantes durante a desmontagem da correira.


Remover os segumtes componentes.
Tampa insonorizante;
Tomada de ar;
Bobina de ignição;
Tampas e proteções da correia de distribuição;
Tampa de válvulas;
Correias da direçao hidráulica e e alternador/compressor;
Roda fônica .
Aplicar a ferramenta 60353284 na engrenagem do eixo virabrequim ;
Nota: Posicionar corretamente o furo existente na ferramenta 60353284 com o pino existente na engre-
nagem do virabrequim.

35

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento da troca da correia dentada- Motor 1.0 a1.4 Evo

Nota: Os pistões devem estar alinhados com o pistao do 1o cilindro descendo e o do 2º cilindro subindo.
Aplicar a ferramenta 60353283 no encaixe existente na parte posterior comando de válvulas;
Remover o bujão rosca do da engrenagem do comando de válvulas. Utilizar uma chave torx T55 e uma chave
fixa 24 mm para imobilizar o eixo do comando de válvulas;
Soltar o parafuso de fixação da engrenagem ao eixo de comando de válvulas;
Fiat Soltar a porca do tensor móvel da correia dentada e remover a correia;
Remover a correia dentada.
Uno
1.0 8V EVO "
2012->

Uno
1.48V EVO
2012->
Informações importantes durante a montagem e tens ionamento da correia.
Aplicar a nova correia na seguinte sequência de montagem:
1 - polia do virabrequim
2 - bomba d'água
i
..
t
1
Palio
3 - polia do comando de válvulas
4 - rolamento tensor.
j
1.0 8V EVO ~
2012·> f
Encaixar a ferramenta de tensionamento 60353093 da correia dentada no rolamento tensor e girar no sentido ~
;!!
-!1
Palio
1.4 8V EVO Rolamento tensor:
i-!1
~
2012->
~
1
.li

fê'
.
!.!
~
~

Posiçlo em repouso PoslçAO em tensAo máxima Poslçêo em tensAo de trabalho

fig. 7 ii
~

ll:
fll
"~
~
anti-horário até aplicar a tensão máxima na correia figs. 5,6 e 7. .;.

i..
~
Imobilizar o comando de válvulas com uma chave fixa 24 mm aplicar o torque na polia do comando de válvulas. ~

Montar o bujão roscado da polia do comando com torque recomendado.


Remover as ferramentas de sincronismo e girar o motor por duas voltas completas.
Aplicar novamente as ferramentas de sincronismo para fazer a aferição , caso não encaixem corretamente,
repetir o procedimento de sincronismo.
Fixar o tensor com a ferramenta 60353093, soltar a porca de travamento do mesmo e alinhar as referências
(ponteiros) do tensor na posição da tensão de trabalho figs. 6 e 7.
Montar os demais compOnentes na ordem .inversa da desmontagem.

36

impresso em papel RECICLADO


Rola das correias de acessórios
Com ar condicionado e direção hidráulica.

Fiat

Uno
1.08V EVO
2012->

AC -Ar condiconado Uno


148V EVO
ALT -Alternador
2012->
DH - Direção hidráulica
RT -Rolamento tensor Palio
VB - Virabrequim 1.0 8V EVO
2012->

Palio
14 BV EVO
2012->

37

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento delroca da correia denlada- MOior 1A BV nex
Período recomendado para a troca da correia: a cada 60.000 Km.

Ferramenta! específico necessário:


Fiat
Relógio comparador + apalpador n° Fíat 1860895000
Palio 1.4
fase 11.1

Siena 1.4
fase 111

strada 1.4
fase 111

fig. 1 fig. 2

Ferramenta para sincronismo do comando de válvulas n° Fiat 60353113

fig. 3 fig 4

Ferramenta para tensionar a correia dentada n° Fiat 60353093

fig. 6
fig. 5

38

i mpresso em papel REC ICLADO


Procedimento de troca da correia dentada -Motor 1.4 av nex
Torques de aperto (em Nm):
Parafuso de fixação da polia do comando de válvulas 70,0
Parafuso da polia dentada do virabrequim 20,0 + 110°
Fiat
Porca de fixação do rolamento tensor 25,0
Parafusos de fixação da tampa de válvulas 9,0 Palio 1.4
fase 111
Parafusos de fixação da roda fónica 25,0
Parafusos de fixação do rolamento tensor da correta de serviço 25,0 Siena 1.4
fase 111
Tempos de reparo todos os modelos (em horas):
Strada 1.4
Substituição da correia dentada 2,15 fase 111
Substituição do rolamento tensor 0,10

Precauções especiais:
Desconectar o cabo massa da bateria.
Remover as velas de ignição para aliviar os movimentos do motor.
Girar o motor sempre no sentido horário.
Não girar o motor com a correia removida.
Não reutilizar uma correia que foi removida.
A correia nova deve ser montada de forma que os números gravados nas costas da correia fiquem legiveis
olhando de frente.

Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo.

a) no comando de válvulas: Aplicar a ferramenta para sincronismo 60353113 (figs. 3 e 4) no rasgo local i~
zado na posterior do comando.

b) no virabrequim: Posicionar o prstão do 1° cilindro em PMS utilizando o conjunto apalpador +relógio


comparador n° Fiat 60353283 (figs. 1 e 2).

I Nota: O PMS é determinado no momento em que o ponteiro do relógio comparador inverte seu movimento. I
Extração, reposição e tensionamento da correia.
Durante a desmontagem da correia.
Remover os seguintes componentes :
Tampa de cobertura do motor;
Roda dianteira direita;
Conectares dos sensores de rotação e fase;
Tampa superior da correia dentada;
Tubo da vareta de óleo;
Correias dos órgãos auxiliares;
Suporte do motor lado direito;
Proteção inferior da correia dentada;
Velas de .ignição;
Montar o relógio comparador como adaptador 1860895000 na sede da vela do 1 o cilindro ;
Remover o suporte da bobina , deslocar a bobina;
Girar o motor pela áNore de manivelas até que o pistão do 1° c ilindro esteía no PMS (ublizar o relógio com-
parador) ;

39

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento delroca da correia denlada- MOior 1A BV nex
Aplicar a ferramenta 60353113 no rasgo existente na parte. posterior do comando de válvulas;
Nota: Caso a ferramenta 60353113 nao encaixe, girar o motor por mais uma volta no sentido horário e
encaixar entao a ferramenta.
Fiat Afrouxar a porca do rolamento do tensor da correia dentada e remover a correia.

Palio 1.4
Durante a montagem e tensionamento da correia.
fase 11.1
Afrouxar o parafuso de fixação da polia do comando das válvulas, utilizar a chave de retenção da polia fig . 7.
Siena 1.4
fase 111

strada 1.4
fase 111

fig. 7
Nota: Montar a correia nova de modo que os números sejam legiveis olhando de frente para o motor.
Aplicar a Correia nova na seguinte sequência:
1 -Polia do virabrequim
2 - Bomba d'água
3 - Polia do comando de válvulas
4 - Rolamento tensor. .11

Encaixar a ferramenta de tensionamento 60353093 da correia dentada no rolamento tensor e girar no sentido
fê"
anti-horário até aplicar a tensão ,máxima na correia figs. 5,6 e 8; i
~
Rolamento tensor: ~

ii
~

ll:
fll
"~
~
.;.

i..
~
-'1
Posiçao em repouso Posição em tens& máxima Posição em tensão de trabalho. fig, 8 <'l

Imobilizar o comando de válvulas com a ferramenta de retenção da polia aplicar o torque no parafuso da
polia do comando de válvulas;
f
~
Remover as ferramentas de sincronismo e girar o motor por duas voltas completas;
Posicionar o pistão do 1º cilindro em PMS (usar o relógio oomparador) ;
Aplicar novamente a ferramenta de sincronismo do oomando para fazer a aferição, caso não encaixe corre-
tamente, repetir o procedimento de sincronismo;
Aplicar no tensor a ferramenta 60353093, sol,tar a porca de travamento do mesmo e alinhar as referências
(ponteiros) do tensor na posi~o da tensão de trabalho figs 6 e 8;
Torquear a porca de fixação do tensor com 25 Nm;
Montar os demais componentes removidos na ordem inversa da desmontagem.

40

i mpresso em papel RECICLADO


Rota das correias da acessórios
Com ar condicionado e direção hidráulica.

Fiat

Palio 1.4
fase 11 1

Siena 1.4
fase 11 1

Strada 1.4
fase 11 1
AC -Ar condiconado
ALT -Alternador
DH - Direção hidráulica
RT -Rolamento tensor
VB - Virabrequlm

41

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento de troca da corrente da distribuição-Motor UorQ -1.6 o1.816V
Periodo recomendado para a troca da corrente:
Nao existe vida útil da corrente determinada pelo fabricante.

Fiat Sincronismo do sistema de distribuição.

Bravo Ferramenta! especifico necessário:


1.8 16V
E.TorQ Ferramenta 1860955000 junto com o relógio comparador para determinar o PMS 1Q cilindro.

Doblà
1.8 16V ..,"
a
~
E.TorQ

ldea
1.616V
I..t
E.TorQ 1!
~

Idea j
~
1.816V
ETorQ ~f~i=·1=============================fi~·=2==============================~
..... f
~
Ferramenta 60353295 para retenção da coroa do comando de válvulas. ;!!
Lfnea -!1

1.8 16V i
.!j
E.TorQ ~

~
Palio 1
1.6 16V ~
.li
E.TorQ
fê'
Palio
.
!.!oii
1.8 16V ~
E.TorQ ~

Palio
Weekend
1.6 16V
fig.3 fi .4 I
i
~
Torques de aperto (em Nm)
E.TorQo
Parafuso do tensor da corrente de distribuiçêo 62,0
i
ll:
fll
Punto "~
1.6 16V Parafuso de fixação da coroa dentada do comando de válvulas 115,0 ~
.;.
E.TorQ Parafusos do tampão de acesso ao tensor da corrente de distribuição 18,3 "'
-'

I
Punto Parafuso da polia do virabrequim 122,0 ...-'1~
1.8 16V <'l
Parafusos da tampa de válvulas 12,0
E.TorQ
Velas de igniçao 27,0 i..
Siena 'ª
Essence Parafusos de fixação do coxim do motor 65,0
1.6 16V
E.TorQ Parafuso M6 Torx 30 da bomba de óleo 12,0
Parafuso M8 Torx 27 da bomba de óleo 13,0
Strada
1.8 16V Parafusos M6 da bomba de óleo 13,0
E.TorQ
Tempos de reparo (em horas)
I Todos os modelos 4,20

42

impresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da corrente da distribuição -Motor UorQ -1.& e1.81&V

Precauções especiais
Desconectar o cabo massa da bateria.
Fiat
Remover as velas de igniçê:o para aliviar os movimentos do motor.
Substituir todos os elementos de vedação removidos durante a desmontagem. Bravo
1 .8 16V
Posicionamento e verificaçao dos pontos de sincronismo. E.TorQ
a) no comando de válvulas:
Dobló
A marca na polia deve ficar faceada com o cabeçote conforme a figura ( fig.5) .
~ 1 ..8 16V
"'
~
E.TorQ
b) no virabrequim:
f Utilizar a ferramenta 1860955000 junto com o relógio comparador e colocar o pistao do 1 o cilindro em PMS ~~~a V
16
t (fig.6).
E.TorQ
1:; ~----------------------~
·;e ldea
8
1.8 16V
! E.TorQ
i·t:
~
-8 Une a
§
1.8 16V
~ E.TorQ
~
·~ Pal io
~ 1.6 16V
.i
!t
E.TorQ
~
~
fig.5 fig.6 Palio
1.8 16V
Extração, reposição e tensionamento da corrente. E.TorQ

Palio
Informações importantes durante a desmontagem. Weekend
Utilizar uma chave Allen 10 mm, remover os tampões de acesso aos tensores da corrente de distribuição e 1.616V
remover os cabos de velas. E.TorQo
Remover as velas de Ignição.
Punto
Utilizar a ferramenta 1860955000 junto com o relógio comparador e colocar o pistão do 1° cilindro em PMS
1.6 16V
(figs 1 e 2).
~
E.TorQ
Posicionar as referências no comando de válvulas. A marca na polia deve ficar faceada com o cabeçote
conforme a figura ( fig.5). Punto
!
.5l Utilizar a ferramenta 60353295 para soltar e remover o parafuso da polia do comando de válvulas (figs.3 e 4) . 1.8 16V
~
Remover o parafuso do tensor hidráulico e o tensor da corrente de distribuição. E.TorQ
Remover os dois parafusos de fixação do tensor da corrente de distribuiçao.
Siena
Para remover a corrente da distribuição deslocar a coroa dentada do comando de válvulas e desencaixar a Essence
corrente da parte inferior e deslocar conjunto para cima.
1.616V
Remover os tensores esquerdo e direito do bloco do motor. E.TorQ

Informações importantes durante a montagem e tensionamento da corrente. Strada


1.816V
Instalar os tensores direito e esquerdo no bloco do motor.
E.TorQ
Instalar a ferramenta 1860895000 e junto com o relógio comparador colocar o pistão do 1 o cilindro em PMS
(figs 1 e 2)
Posicionar a seta da polia do comando alinhada ao elo cor de bronze da corrente (fig.5).
43

Impresso em paPel RECIGLADO


Procedimento delroca da correia denlada- MDior 1A BV nex
Montar a corrente pelo cabeçote , encaixar na coroa do virabrequim com as duas setas da vo ltadas para
baixo e alinhadas aos elos cor de bronze da corrente e finalmente encaixar a coroa dentada do c omando de
válvulas (fig.6).
Fiat
Nota: manter o lado da corrente oposto ao tensor hidráulico esticado durante a montagem (lado direito
da corrente).
Bravo
1.8 16V Conferir se o alinhamento da marca na co roa do comando de válvulas está faceada ao cabeçote, u sar um
E.TorQ calibre de lâminas (fig 5) .
Nota: depois de girar o motor algumas voltas, os elos cor de bronze na corrente nao coincidirao com as
Doblà setas nas coroas dentadas.
1.8 16V
E.TorQ Nota: para tensionar corretamente a corrente t ravar o tensor hidráulico da seguinte maneira:
Remover a capa do tensor e pressionar o êmbolo até o final do curso.
ldea
1.616V Encaixar a capa no tensor e instalá-lo travado no local de trabalho e montar o bujao de fixaçao do mesmo.
E.TorQ Utilizar uma espátula e comprimir a calha da corrente contra o tensor para destravar o êmbolo, fig.7.

Idea
1.8 16V
E TorO

Lfnea
1.8 16V
E.TorQ

Palio
1.6 16V
.li
E.TorQ
fê'
Palio
.
!.!
1.8 16V ~
E.TorQ ~

Palio
Weekend
1.6 16V
E.TorQo
ii
~

Instalar a da tampa dianteira do motor e não esquecer que o parafuso central (parafuso 3) que passa pela ~
tampa dianteira e bomba de óleo possui um anel de vedaçao (flg.8). ~
Punto ~
~
1.6 16V .;.
E.TorQ

Punto
Sequência e torques de aperto dos parafusos da tampa dianteira do motor (bomba de óleo).
Nota: Verificar a posição correta dos parafusos da bomba
de óleo:
i..
~
-'1
1.8 16V O parafuso superior Torx 30 é plano e o inferior Torx 27 11 <'l
E.TorQ é côncavo.
Parafuso M6 Torx 30- 12 Nm
i
~
Siena
Essence Parafuso M8 Torx 27 - 13 Nm 3
1.6 16V
E.TorQ
Parafusos M6 - 13 Nm

Strada
1.8 16V 4 5
E.TorQ
• • fig.8

44

i mpresso em papel RECICLADO


Rota da cor.raia da acessórios

Fiat

Bravo
1 .8 16V
E.TorQ

Dobló
1 ..8 16V
E.TorQ

ldea
1.6 16V
E.TorQ

ldea
1.8 16V
Legenda: E.TorQ

AC -Ar condicionado Une a


ALT - Alternador 1.8 16V
OH - Direção hidráulica E.TorQ
RA- Rolamento auxiliar
Palto
-RT- Rolamento tensor
1.6 16V
VB- Virabrequim E.TorQ

Palio
1.8 16V
E.TorQ

Palio
Weekend
1.6 16V
E.TorQo

Punto
1.6 16V
E.TorQ

Punto
1.8 16V
E.TorQ

Síena
Essence
1.6 16V
E.TorQ

Strada
1 .8 16V
E.TorQ

45

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada- Motor 1.8 8V
Periodo recomendado para a troca da correia: a cada 60.000 Km.

Ferramentas especificas utilizadas :


Ferramenta Fiat N° 1850087000 -Para remoção das velas de igniç~o.
Referência na tampa
de proteção correia
Ferramentas genéricas utilizadas :
Fiat Chave torx E 1 O;
Chave 10mm;
Doblô C have 13mm;
1.8 8V Chave allen 6mm;
fig- . 1
Idea
1.8 8V

Palio
1.8 8V
fase 11

Punto
1.8 8V

Sie na
1.88V
fase 11

Stilo
1.8 8V

Strada
1.8 8V
fase 11

Referência na carcaça
de bomba de óleo
Torques de aperto (em Nm ou Nm+Torque angular):
Velas de igniçêo 27,0

Porca de fixação do rolamento tensor 20,0

Parafusos de fixação da tampa de proteção da correia dentada 8,0

Parafuso de fixação do sensor de rotaçêo 9,0

Parafuso de fixação da polia dentada do comando de válvulas 45,0

Parafuso de fixação da polia do virabrequim 95,0 +30º+15º

Tempos de reparo todos os modelos (em horas):


Substituição da correia dentada 2,15

Substituição do rolamento tensor 0,10

46

impresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada -Motor 1.8 8V
Precauções especiais:
Desconectar o cabo massa da bateria.
Re mover as velas de igniçao para aliviar os movimentos do motor.
Girar o motor sempre no sentido horário.
Nao girar o motor com a correia removida.
Não reutilizar uma correia que foi removida.
A correia nova deve ser montada de forma que os números gravados nas costas da correia fiquem legíveis Fiat
olhando de frente.
Dobló
~ Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo. 1.8 av

I
•w
t
1:;
a) no comando de válvulas : A referência na tampa plástica de proteção da correia dentada deverá
alinhar-se com marca na polia do comando de válvulas fig. 1.
ldea
1.8 av

Palio
·;e b) no vlrabrequim: Com o pistão do 1o cilindro em PMS as marcas na polia dentada do virabrequim e 1.8 8V
8 carcaça da bomba de óleo devem ficar alinhadas, fig . 1'. fase 11
!
i·t:
~
-8
Nota: É possfvel utilizar o relógio comparador para determinar o PMS do pistao do 1º cilindro. O PMS é
determinado no momento em que o ponteiro do relógio comparador inverte seu movimento.
I Punto
1.8 av
§
~ Extração, reposição e tensionamento da correia.

~
-~
Sie na
1.8 av
Durante a desmontagem da correia.
fase 11
~ Colocar o vefculo no elevador;
.i
!t
Desligar o cabo negativo da bateria; Stilo
~
~
Remover a caixa de ar; 1.8 av
Remover os cabos de velas;
strada
Remover as velas de igniçao usar a ferramenta Fiat Nº 1850087000; 1.8 av
Remover a tampa superior de proteção da correia dentada; fase 11
Remover a roda lado direito;
Remover a proteção da caixa de rodas;
Remover a proteção da correia de serviço ;
Utllizar um pino de travamento, travar o tensor da correia de serviço e liberar a tensão da correia;
Remover o protetor do cárter;
Remover a correia de serviço;
Remover a polia dos acessórios;
Soltar o parafuso de fixação da tampa inferior anterior da correia dentada, usar chave torx E-10;
Girar o virabrequim no sentido normal de trabalho, e alinhar as marcas de ponto da polia do virabrequim
com a marca na carcaça da bomba de óleo e ao mesmo tempo, alinhar as marcas na polia do comando de
válvulas com a marca na tampa de proteção da correia dentada, fig 1;
Soltar a porca de fixaçao do rolamento tensor e remover o rolamento tensor;
Remover a correia dentada.

Durante a montagem e tensionamento da correia.


Nota : Substituir a correia dentada sempre que a mesma for removida por qualquer motivo.

47

Impresso em paoel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada- Motor 1.8 8V
Aplicar a correia nova na seguinte sequência:
1 - Polia do comando de válvulas .
2- Polia do virabrequim.
3 - Bomba d 'água.
4- Rolamento tensor.

Fiat
Nota: manter a correia bem esticada do lado direito durante a aplicaçao para que o sincron ismo nao se
altere quando for tensionada.
Doblô
1.8 8V "
Com uma chave allen 6 mm, atuar no rolamento tensor da correia no sentido anti-horário, até que o ponteiro ~~
Idea do rolamento e tensor fique alinhado com a o centro da cavidade "U" da marca NEW na placa do tensor, e
1.8 8V apertar o parafuso de fixação do rolamento tensor provisoriamente fig. 2. .•
t
Palio 1
1.8 8V
fase 11 j
~
Punto f
~
1.8 8V ;!!
-!1
i-!1
~
Si e na
1.88V ~
fase 11
1
Stílo
1.8 8V

Strada
1.8 8V
fase 11

fig. 2
Nota: Girar o motor por duas voltas e conferir as referências de sincronismo novamente. Refazer o proce-
dimento de tensionamento e sincronismo se as marcas estiverem fora de alinhamento.
Aplicar o torque final no parafuso fixaçao do rol<;~mento tensor.
Montar as proteções da correia dentada.
Motor o rolamento tensor móvel da correia de serviço.
Remover o pino de travamento do tensor da correia de serviço.
Montar a polia dos acessórios;
Montar a correia de serviço;
Montar o motor de partida.
Montar o protetor do cárter.
Montar os demais componentes removidos na ordem inversa da desmontag·em.

48

impresso em papel RECICLADO


Rota da correia da acessórios
Com ar condicionado e direção hidráulica.

Fiat

Dobló
1.8 8V

ldea
1.8 8V

Palio
1.8 8V
fase 11

Punto
1.8 8V

Sie na
1.8 8V
fase lt
Legenda:
AC - Ar condicionado Stilo
ALT - Alternador 1.8 8V
DH - Direção hidráulica
Strada
RA- Rolamento auxiliar 1.8 8V
RT - Rolamento tensor fase 11
VB - Virabrequim

49

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento da troca da correia dentada- Motor F1A 2.316V
Periodo de troca: A cada 60.000 Km.

Notas:
1- Para condições de uso severas (reboques, táxis,velculos de entrega de mercadorias etc.) ou adversas
(estradas poeirentas, lamacentas, arenosas) ou ainda , para longos perlodos de inatividade ,verificar o estado
da correia a cada 15.000 Km e substituir se necessário.
2- Substituir as correias e acessórios a cada troca da correia dentada.
Fiat

Ducato
Local de aplicação da
- ferramenta de
slncronlamo da polia do
comando de válvulas

Legenda:

BS =Bomba de alta pressão


PB =Bomba d'água
RA = Rolamento auxi liar
RT =Rolamento tensor
~ \Local de aplicação
VB = Virabrequim
o :<fa ferramenta de
)sincronismo do
..___ vl111bmquim

fig. 1

Ferramenta! especifico necessário:


Ferramenta para sincronizar o virabrequim- N° Fiat 60353255.

fig. 2 fig 3

50

impresso em papel REC ICLADO


Procedimento da troca da correia dentada -Motor FlA 2.316V
Ferramenta para posicionamento da polia do comando de válvulas- N° Fiat 1860617000.

Fiat

Ducato

fig. 4 fig. 5

Ferramentas para sincronizar os comandos de válvulas - N° Fiat 60353254.

fig . 7

Ferramentas para imobilizar a polia do comando- N° Fiat 1820051000.

fig. 8 fig, 9

51

Impresso em paoel RECICLADO


Procedimento da troca da correia dentada- Motor F1A 2.316V

Outras ferramentas genéricas:


Chave soquete Tox T50;
Chave Allen 5 mm;
Chave Allen 6 mm;
Chave allen 1O mm.
Fiat
Torques de aperto (em Nm):
Ducato Parafusos de fixação do suporte do cabeçote - M8 25,0

Parafusos de fixação da polia de acessórios do motor - M8 30 ,0

Parafuso do tensor móvel da correia de serviço - allen 6mm 25,0

Parafuso do rolamento de apoio (fixo) da correia de serviço- M8 25,0

Parafuso de fixação da tampa de proteção da correia - M6 10,0


Parafuso de fixação da polia do comando de válvulas- M12 90,0

Parafuso do tensor da correia de dentada • M8 36,0

Parafuso do rolamento de apoio (fixo) da correia dentada- M8 25,0

Tempos de reparo (em horas) -estimativa:


I
Ducato, Boxer, Jumper
I 3,10
I
Precauções especiais:

• Desconectar o cabo massa da bateria com a chave de ignição desligada.


• Não girar o virabrequim ou comando de válVulas com a correia dentada removida .
• Não girar o motor através da polia do comando de válvulas.
• Não montar novamente uma correia dentada extrafda.

Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo

a) no comando de válvulas:
Al inhar o furo existente na polia do comando de válvulas com o furo no cabeçote e aplicar do pino de posi-
cionamento da polia N ° 1860617000 (figs. 4 e 5).
I Not~: Remover os parafusos allen 6mm no cabeçote e instalar as ferramentas de sincronismo NO 603532541
(f1gs. 06 e 07).

b) no virabrequim: Aplicar a ferramenta especifica Nº 60353255 para sincronfzar o virabrequim.


Nota: Remover o bujão localizado do lado direito da polia dentada do virabrequim com uma chave Torx
T50 para aplicar a ferramenta (figs 1, 2, 3 e 1O).

52

i mpresso em papel REC ICLADO


Procedimento de troca da correia dentada- Motor FlA 2.316V
Extração; reposição e tensionamento da correia

a) durante a extração:
Remover os parafusos de fixação e do reservatório de expansão e deslocá-lo para o lado.
Extrair o fluído do sistema de ar condicionado.
Com uma chave allen 5 mm, soltar e afastar os tubos dos sistema de ar condicionado.
Remover a proteção inferior do motor. Fiat
Apoiar o motor e remover o suporte lateral direito do mesmo.
Remover a capa de proteção do chicote motor e afastá-lo. Ou calo

Remover os parafusos de fixação do suporte do cabeçote.


Remover a correia do ar condicionado.
Remover a correia de acessórios.
Remover a polia da correia de acessórios.
Remova o rolamento tensor da correia de acessórios.
Remover o rolamento auxiliar fixo da correia de acessórios.
Soltar os parafUsos de fiXação do compressor e deslocar o compres-
sor para faciiKar a remoção da tampa de proteção da correia dentada.
Remover a tampa de proteção da correia dentada.
Girar o motor no sentido horário até que o furo na polia do comando.
de válvulas fique alinhado com a furo no cabeçote.
Remover o bujão localizado do lado direito da polia dentada do vi- fig. 10
rabrequim com uma chave Torx T50 e aplicar a ferramenta de sincronismo do virabrequim (flgs. 1, 2, 3 e 10) .
Soltar o parafuso da polia do comando de válvulas, utilizar a chave de retenção da polia 1820051000 (figs.
8 e 9).
Remover os parafusos na parte superior do cabeçote e instalar as ferramentas 60353254 de sincronismo
dos comandos de válvulas, utilizar um soquete allen 6 mm (figs. 6 e 7).
Nota: As ferramentas se encaixam bem "justas" durante a montagem . aplicar Dgeiros movimentos no
virabrequim para os dois lados a fim de facilitar o encaixe e rosqueamento das ferramentas.

Aplicar a ferramenta 1860617000 na polia do comando de válvulas (figs. 4 e 5).


Soltar o parafuso do rolamento tensor para aliviar a tensão da correia denfada e remover a correia dentada.
Analisar as condições dos rolamentos tensores e polias quanto ao desgaste e substituir se necessário.

bl durante a reposição etensionamento:


Nota: Montar a correia dentada nova obedecendo o sentido de trabalho (horário) indicado pelas selas
gravadas nas "cosias" da correia.

Montar a correia dentada na seguinte ordem:


1- Polia do virabrequim.
2- Polia da bomba de alia pressão.
3- Rolamento tensor.
4- Rolamento de apoio (fixo).
5- Polia do comando de válvulas.
6- Polia da bomba d'água.

Aplicar a tensão máxima na correia dentada, atuar no rolamento tensor móvel no sentido anti-horário usando
uma chave allen 10mm (fig. 11).

Impresso em-papel RECICLADO


ECICLO·
~...........................,. .
53
Procedimento de troca da correia dentada- Motor F1A 2.316V
Torquear o parafuso da polia do comando de válvulas, usar a ferramenta
1820051000 para imobilizar a polia (figs. 8 e 9).
Retirar todas as ferramentas defasagem.
Girar o motor por duas voltas pelo virabrequim e verificar o sincronismo através
das ferramentas, caso esteja fora do sincronismo, repetir todo o procedimento.
Afrouxar o parafuso do tensor e com o auxi lio de uma chave allen 10mm, posicionar
o indicador na marcação da tensão normal de trabalho (fig. 12).
Fiat
Aplicar o torque definitivo no parafuso do rolamento tensor.
Ducato Montar o bujao no local de aplicaçao da ferramenta de sincronismo do vi ~abrequim
(loca lizado do lado direito da jX>Iia dentada do virabrequim, figs. 1 e 10).
I Nota: Na montagem do bujao, aplicar adesivo para travamento de roscas. Posição de
tensão máxima
Montar os demais componentes na ordem inversa da desmontagem.
fig. 11

Posiçao de
tensão de trabalho

fig. 12

54

i mpresso em papel REC ICLADO


Rota das corroias do acessórios

Fiat

Ducato

Legenda:

AC =Ar condicionado
ALT = Alternador
OH= Direção hidráulica
RA = Rolamento auxiliar
RT =Rolamento tensor
=
VB Virabrequim

55

Impresso em paPel RECICLADO


Corrente da sincronismo da distribuição- Motor Zela c Rocam
Periodo de troca: Não existe vida útil da corrente de sincronismo do sistema de distribuição pré-estabelecida
pelo fabricante.

Ferramenta! especifico necessário:


Ferramenta universal de imobilização - N° Ford 205-072 (15-030A).

Ford

Courier
1.6

Ecosport
1.6

Fiesta
1.0 e1 .6

Fo cus
1.6
fig. 01 fig. 02
Ka
tO e 1 .6 Torques de aperto (em Nm):
Pa rafuso da pol ia do virabrequim 125
Parafuso do tensor hidráulico da corrente de
sincronismo
40

Parafusos do guia e braço tensor da corrente 26


Parafusos de fixação da bomba de óleo 20
Pa rafuso da pol ia da correia de acessórios 48,0
Parafusos Ela polia da bomba d'água 12,0
Parafuso da polia do comando de válvulas 75,0
Pa rafusos da tampa de válvulas do cabeçote 9,0
o
o c '
Tempos de reparo (em horas):
Remoção e instalação da tampa de válvulas 0 ,90 o

Remoção e instalação da bomba de óleo 0,80 o o

o o
Remoção e instalação do tensor hidrá ulico 0,20
o o
Remoção e instalação do cárter 0,90
*Remoção e instalação caixa de câmbio/volante do
2,30
motor
Remoção e instalação da corrente de sincronismo 1,70

* Caso o cárter seja de liga de alum!nio é necessário afastar o câmbio e volante do motor para sua remoção.

Controle de folgas e posições de montagem:


Distância entre o sensor de rotação e o volante do motor 0,24 a 2,2mm
Distância entre o flange da bomba de óleo e os flanges do bloco do motor. 0,20mm
*Posição do sensor de rotação em relação ao volante do motor (modelos Flex) Entre o 14° e 15° dente
*Posição do sensor de rotação em relação ao volante do motor (modelos gasolina) 9° dente

56

i mpresso em papel REC ICLADO


Corrente da sincronismo da dislribuição- Molor Zatac Rocam
*Contar à partir da falha 1 dente existente no volante.
Características técnicas:
Número de dentes da polia dentada do comando de váJvulas 38
Número de dentes da polia dentada do virabrequim 19
Número de elos da corrente de sincronismo 114
Tensor da corrente da distribuiç{lo Hidréulico Ford

Precauções especiais: Courier


1.6
~

" • Desconectar o cabo massa da bateria com a chave de ignição desligada.

I
•w
t
1:;




Remover as velas de ignição para aliviar os movimentos do motor.
Girar o motor somente no sentido normal de trabalho.
Não girar o motor com a corrente removida .
Manter a corrente de si,ncronismo afastada de campos magnéticos.
Ecosport
1.6

Fiesta
1.0 e 1.6
·; Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo
e
Focus
t
~

·t:
a) no comando de válvulas: Com pistão do 1º cilindro em PMS, a marca da polia do comando de válvulas
deve estar na posição de 12 horas e os elos cobreados da corrente de sincronismo devem estar alinhados
à marca (fig. 03).
1.6

~ Ka
-8
§ 1.0e 1.6
~
~
·~
~
.i
!t
~
~

fig. 03

Nota: Caso o elo da corrente tenha perdido a coloração pelo tempo de uso, utiliza r a como referência a
espessura dos elos. Nesse caso alinhar a marca da polia com os elos de maior espessura.

b) no virabrequim: Com pistão do 1º cilindro em PMS, a marca da polia dentada do virabrequim deverá
fica r posicionada em 6h, alinhada ao elo de coloração cobreada da corrente (fig. 04).

fig. 04

57

Impresso em paPel RECICLADO


Corranla da sincronismo da dislribuição- Molor Zela c Rocam
Extração, reposição e tensionamento da corrente
a) durante a extração:
Remover o cárter de óleo.
Nota: Para modelos com cárter de liga de alumínio afastar o câmbio e remover o conjunto de embreagem
Ford e volante do motor.
Com o auxflio da ferramenta de imobilização, soltar o parafuso da polia do virabrequim, porém, nao remo-
Courier ver a polia ainda (figs. 01 e 02}.
1.6
Remover a correia de serviço (acessórios) e sua polia.
Ecosport Remover a polia da l:x>mba d'água.
1.6 Remover a bomba de óleo em conjunto com a polia do virabrequim.
Nota: Nao remover a bomba de óleo separada da polia do virabrequim.
Fiesta
1.0 e1 .6

Fo cus Remover o tensor hidráulico da corrente de sincronismo.


1.6
Com o auxflio da ferramenta de imobilização, remover a polia dentada da árvore de comando .
Ka Remover o trilho da corrente de sincronismo.
1.0e1 .6 Remover a corrente de sincronismo e a polia dentada do virabrequim.

c) durante a reposição e tensionamento:


Manter posicionadas as marcas de referência (figs. 03 e 04).
Instalar polia dentada do virabrequim.
Instalar a corrente de sincronismo.
Instalar o trilho da corrente de sincronismo.
Nota: A marca da polia dentada deve estar na posiçao de 12 horas.

Instalar a polia dentada da árvore de comando e a corrente de sincronismo.


Com o auxflio da ferramenta de imobilizaçao, apertar o parafuso da pol:ia dentada da árvore de comando.
Instalar o tensor hidráulico da corrente de sincronismo
Instalar o protetor de calor do coletor de escape.
Instalar a bomba de óleo.
Nota: Instalar a bomba de em conjunto coma a polia do virabrequlm.

Instalar a tampa de válvulas.


Instalar a polia da bomba d'água.
Instalar a correia de serviço (acessórios) e sua polia.
Com o auXIlio da ferramenta de imobilizaçao, torquear o parafuso da polia do virabrequim (figs. 01 e 02).
Instalar o cárter de óleo.
Instalar o conjunto volante do motor, embreagem e câmbio.
Nota: Posicionar corretamente o senso r de rotação em relaçao ao volante do motor.

58

impresso em papel RECICLADO


Rota das corroias do acessórios

Com ar condicionado Sem ar condicionado

Ford

Courier
1.6

Ecosport
1.6

Fiesta
1.0 e 1.6

Focus
1.6

Ka
1.0e1 .6

Legenda:
AC- Ar condicionado
ALT - Alternador
OH- Direçao hidráulica
PB - Bomba d'água
RA- Rolamento de apoio
RT - Rolamento tensor
VB- Virabrequim

59

Impresso em paPel RECICLADO


Procadimanto da troca da corraia dentada -Motor Sigma -1.&16V
Periodo recomendado para a troca da correia: a cada 160.000 Km

Ferramenta! específico necessário:


Ferramenta para posicionamento do pistão do 1° cílindro em PMS n° Ford 303-7488.
Ford

Ecosport
s
16 16V
Sigma

Ecosport
SE
1.616V
Sigma
fig. 1 fig. 2
New Fiesta
Hatch Ferramenta para sincronismo dos comandos de válvulas n° Ford 303-3768.
1.616V
Sigma

New Fiesta
Sedan
1.616V
Sigma

Focus
Hatch
GL
1 6 16V
Sigma
f ig. 3 fig. 4
Focus
Hatch Ferramenta rentenção das polias dos comandos de válvulas no Ford 205-072.
GLX
1.616V
Sigma

Focus
Sedan
GL
1.61.6V
Sigma

Focus
Sedan
Gl.X fig. 5 fig. 6
1.6 16V
Sigma

60

i mpresso em papel REC ICLADO


Procedimento da troca da correia dentada -Motor Sigma -1.616V
Torques de aperto (em Nm):
Parafusos de fixaçêo do suporte do coxim dianteiro 55,0

Parafusos superiores de fixação do coxim dianteiro do motor 90,0

Parafusos inferiores de fixação do coxim dianteiro do motor 80,0 Ford


Parafusos de fixaç~o da tampa inferior da correia dentada 9,0
Ecosport S
*Parafuso da polia do virabrequim 100,0+15° 1.6 16V
Sigma
Parafusos das engrenagens das árvores de comando 60 , 0+75~

Tampão do alojamento da ferramenta de alinhamento da árvore de manivelas 20,0 Ecosport


SE
Velas de ignição 15,0 1.6 16V
Sigma
Parafusos de fiXaçao da tampa da correia de dentada 9,0

Parafusos de fixação e a polia da bomba d'água 25,0 New Fiesta


Hatch
1.6 16V
Sigma
Nota: Aguardar 10 segundos antes de aplicar o torque angular de 15º.
New Fiesta
Tempos de reparo (em horas): Sedan

I Todos os modelos
I 2,50
I
1.6 16V
Sigma

Focus
Precauções especiais.: Hatch
Desconectar o cabo massa da bateria. GL
1.6 16V
Remover as velas de igniçao para aliviar os movimentos do motor.
Substituir todos os elementos de vedação removidos durante a desmontagem. Sigma
Girar o motor sempre no sentido horário.
Nêo girar o motor com a correia removida. Fo cus
Hatch
Nêo reutilizar uma correia que foi removida.
GLX
Utilizar parafuso novo para a polia do virabrequim. 1.6 16V
Sigma
Po.sicionamento e verificação dos pontos. de sincronismo.
Focus
a) nos comandos de válvulas: alinhar os rasgos existentes na parte posterior dos comandos de válvulas e Sedan

i!
~
aplicar a ferramenta de sincronismo 303-3768 (fig. 3 e 4) .
..
b) no v1rabrequ1m . colocar o p1stêo do 1o c11 1ndro em PMS, apl1.car a ferramenta (pino) para S1ncron1smo
GL
1.6 16V
Sigma
~ 303-748 (figs. 1 e 2).
Focus
i Sedan
~ Extração, reposiçã.o e tensionamento da correia.
GLX
1.616V
Informações importantes durante a desmontagem da correira . Sigma
Remover a tampa de válvulas.
Remover e deslocar o reservatório de expansão para o lado para facilitar o acesso.
Soltar a fixação dos parafusos da polia da bomba d'água com a correia de serviço ainda montada.
Remover a correia de serviço, alternador, po lia da bomba d 'água , tampa de proteção da correia dentada e
as velas de ignição.
Posicionar o motor com o pistao do 1 o cilindro em PMS, alinhar os rasgos existentes na parte posterior dos

61

Impresso em paoel RECICLADO


Procedimento da troca da correia dentada -Motor Sigma -1.&1&V
comando de válvulas e aplicar a ferramenta especifica de sincronismo 303·3768 (figs. 3 e 4).
Nota: Essa ferra menta deve ser usada apenas para sincronismo, nunca utilizá-la para travar os comandos
sob pena de quebrá-los.
Remover o bujão existente no bloco do motor e aplicara ferramenta de sincronísmo (pino) 303-748 (figs. 1 e 2).
Ford Remover o coxim dianteiro do motor e seu suporte.
Nota: Apoiar o motor na parte inferior com um macaco antes de remover o coxim.
Ecosport
s Aliviar a tensão da correia dentada, atuar no tensor hidráulico e travá-lo com um pino de retenção.
1616V Remover a correia. "
Sigma
Travar as polias dos comandos de válvulas com a ferramenta de reten~o 205-072 e soltar os parafusos i
Ecosport
das polias. j
SE
1.616V
Nota: As polias dos comandos deverão girar livremente quando o parafuso das mesmas for desapertado. J
t
Sigma 1
New Fiesta
Informações importantes durante a montagem e tensionamnto da correia.
j
Hatch
Instalar as polias dos comandos de válvulas. ~
1.616V f
~
Sigma Nota: Montar as po lias dos comandos de válvulas e não torquear seus parafusos definitivamente. As ;!!
-!1
polias deverão girar livremente.
New Fiesta Aplicar a correia dentada.
i-!1
~
Sedan
1.616V Liberar o pino de travamento do rolamento tensor automático e aplicar a tensão na correia. ~
Sigma Instalar os parafusos de fixação do suporte do coxim dianteiro e o coxim dianteiro.
Instalar os parafusos de fixação da tampa inferior da correia dentada.
1
.li
Focus Instalar o parafuso da polia do virabrequim. fê'
Hatch
GL
Nota: Instalar um parafuso novo.
!.!
.
1 6 16V Não utilizar a ferramenta de sincronismo (pino) para imobilizar o virabrequim sob pena de quebrá-la, para ~
Sigma essa operação aplicar as seguintes ferramentas: ~
Ferramenta para imobilizar a polia do virabrequim juntamente com ferramenta complementar no Ford 205- i~
Focus 072 + adapatadores n° 205-072-02. i
Hatch Aplicar o toque conforme tabela de torque.
GLX ~

1.616V
Com auxílio da ferramenta especial 205-072, imobilizar as engrenagens dos comandos e aplique o torque j
especificado figs. 5 e 6. ~
Sigma fll
Remover as ferramentas especiais. ~
~
Focus Girar o motor no sentido horário um volta e aplicar novamente as ferramentas de sincronismo para verificar .;.
Sedan se o alinhamento não foi alterado durante a instalação das engrenagens. ~
GL Remover as ferramenta especiais. ~
1.61.6V
Montar os demais componentes na ordem inversa da desmontagem.
..
~
Sigma

Focus i
~
Sedan
Gl.X
1.6 16V
Sigma

62

impresso em papel RECICLADO


Rola das correias da acessórios
Nota: A correia de serviço é descartável e deve ser substituída toda vez que removida.

Com ar condicionado

Ford

Ecosport S
1.6 16V
Sigma
~

"'e
e Ecosport
SE
J
.w
1.6 16V
Sigma
t'!!
~
:;
·;e New Fiesta
8 Hatch
!.8 1.6 16V
lt Sigma
·t:
~
-8
§ Sem ar condicionado. New Fiesta
~ Sedan

~ 1.6 16V
Sigma
·~
~ Fo cus
.i
!t Hatch
~
~
~
GL
~
...e 1.6 16V
... Sigma
~

I..
j
~
!I
Fo cus
Hatch
GLX
1.6 16V
1
~
Sigma
~
N

~ Fo cus
~
Sedan
_,~ Legenda:
GL
t!f AC -Ar condicionado 1.6 16V
IW
.5l
ALT - Alternador Sigma
.w
u
BD - Bomba d'água
...c Fo cus
i~ RA- Rolamento auxiliar
Sedan
"" VB- Virabrequim GLX
1.6 16V
Sigma

63

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento de troca da corrente de sincronismo-Motor Ouratec HE 2.0 16V

Período de troca: Nao existe vida útil da corrente da distribuiçao determinada pelo fabricante.
Ferramenta! específico necessário:
Ferramenta universal de imobilização - Nº Ford 205-072 (15-030A).

Ford

Ecosport
Duratec HE
2.0 16V "
-"
~
Focus
Duratec HE
fig, 1
fi , 2 I
2.0 16V Ferramenta para al inhamento dos comandos de válvulas- Nº Ford 303-376 (21-1628).
i~

i
8
i
f
i-!l
ig
~

fi . 3 fig. 4 1
oi
Ferramenta para posicionamento do virabrequim o 1º cilindro em PMS- Nº Ford 303-507 (21-21 O). f~
.
i!
"'~
..
"

i
.li
...
~I

fig. 5
i
111
fig. 6 .,~
ili
(;}
Torques de aperto (em Nm): ;,
_,
11

Parafuso da polia do virabrequim


Parafuso do tensor hidráulico da corrente de sincronismo
100+90°
10,0
i
"'
~
Parafusos do guia e braço tensor da corrente 10,0 ..
~
~

Parafusos de fixaçao tampa de proteção da distríbuiçao 10,0 s


Parafusos do suporte do coxim do motor na tampa de proteçao da distribuição 48 ,0
..i
Bujao do furo do pino de sincronismo db vírabrequim no bloco do motor 20,0
Parafuso do coxim dianteiro do motor 80,0
Parafusos da polia da bomba d'água 25,0
Parafuso da polia auxiliar da correia de serviço (acessórios) 25,0
Parafusos das polias dentadas dos comandos de válvulas 72,0
Parafusos da tampa de válvulas do cabeçote 10,0

64

impresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da corrente de sincronismo-Motor Duratec HE 2.o16V
Tempos de reparo (em horas) -estimativa:
Remoção e instalação da corrente de sincronismo I 3 ,0 I
Precauções especiais:
• Desconectar o cabo massa da bateria com a chave de igniçao desligada.
• Remover as velas de igniçao para aliviar os movimentos do motor.
• Girar o motor somente no sentido normal de trabalho. Ford
• Nao girar o motor com a corrente removida .
• Manter a corrente de s incronismo afastada de campos magnéticos.
Ecosport
Duratec HE
Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo 2.0 16V
a) nos comandos de válvulas: Com pistão do 1º cilindro em PMS, a ferramenta (placa) de alinhamento
dos comandos deverá ser encaixada nas rasgos existentes na parte posterior das comandas (Figs. 03 e 04). Focus
Duratec HE
2.0 16V
b) no virabrequim: Posicionar o motor em P:MS da seguinte forma : Rosquear a ferr amenta de sincronismo
(pino) no lugar da buJão existente no bloco do motor e girar o motor no sentido normal de trabalho até que o
virabrequim toque a ponta da ferr-amenta (Figs. 05 e 06).

Extração, reposição das polias e corrente da distribuição


a) durante a extração:
Nota: Não executar nenhum procedimento de extração das polias dos comandos ou do virabrequim
sem antes posicionar as ferramentas de sincronismo, as polias não possuem chavetas, a f ixação
ocorre por atrito entre as superfícies e utilização de arruelas nas superfícies dos flanges.
Remover bobinas de ignição e velas de ignição.
Remover a tampa da válvulas.
Soltar sem remover os parafusos da polia da bomba d 'água. Remover a bomba da direção hidráulica.
Girar a motor apenas no sentido normal de rotaçaa até que o 1º cilindro fique em PMS.
Utilizar a ferramenta de imobilização para travar e remover a polia do virabrequim.

Nota: Nao permitir que o virabrequim gire. I


Remover os parafusos inferiores tampa do sistema de distribuição.
Remover a polia da bomba d'água.
Soltar os parafusos de fixação.
Soltar as fixações do reservatório de expansão do sistema de arrefecimento e afastá-lo.
Nota: Apoiar o motor com um bloco de madeira sob o cárter. I
i!
.5l
Remover suporte dianteiro do motor

Nota: Marcar a posição do suporte do motor antes da remoção.


I
~ Remover a polia intermediária da correia de acionamento dos
i acessórios.
~ Remover a tampa dianteira do motor.
Aliviar a tensão da corrente de sincronismo (Fig. 07) :
1- Destravar o mecanismo de catraca do tensor da corrente de
sincronismo.
2- Pressionar o guia da corrente de sincronismo.
3- Prender o tensor da corrente de sincronismo com um pino.
Manter fixa a posição dos comandos, utilizar uma chave fixa
aplicada ao sextavado dos comandos.

fig. 07

65

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento da troca da corrente da sincronismo-Motor Duratac HE 2.0 16V

Remover as polias dentadas dos comandos e a oorrente de sincronismo.


I Nota: Evitar que os comandos girem.
c) durante a reposição e tensionamento:
Remover o bujão localizado no bloco do motor e aplicar o pino de sincronismo do virabrequim (Figs. 05 e 06).
Girar o motor até o PMS do 1° cilindro. Nessa posição o virabrequim irá "tocar" o pino de sincronismo.
Ford
Instalar a ferr.amenta (placa) de posicionamento dos comandos de válvulas (Figs. 03 e 04).
Ec0sport Instalar as polias dentadas dos comandos e a corrente de sincronismo.
Duratec HE Nota: Nessa etapa, não apertar ainda o parafuso de fixação das polias dentadas dos comandos, as polias
2.0 16V dentadas devem gi rar livres nas árvores de oomando.

Fo cus Manter fixa a posição dos comandos, utilizar uma chave fixa aplicada ao sextavado dos comandos.
Ouratec HE Remover o pino trava do tensor, liberando o seu êmbolo para tensionar a cor~ente de sincronismo.
2.0 16V
Nota: Aplicar uma pressão no tensor para facilitar a remoção do pino.
Aplicar o torque definitivo aos parafusos de fixação das polias dentadas dos comandos.
Nota: Manter fixa a posição dos comandos, utilizar uma chave fixa aplicada ao sextavado dos comandos.
Nota: Nunca utilizar a ferramenta de sincronismo (régua) para imobi·lizar os comandos durante o torque
dos mesmos, sob pena de quebrar os comandos.
Instalar a tampa de proteção da distribuição.
Instalar a polia auxiliar da correia de serviço (acessórios) .
Instalar o suporte do motor.
Instalação e posicionamento da polia do virabrequim .
Manter o motor com 1° cilindro em PMS e a ferramenta (pino)
de sincronismo aplicada (Figs. 05 e 06).
Instalar a polia no virabrequim.
Nota: Usar um parafuso novo para montagem da polia.
Nota: Para posicionar a polia no local correto utilizar
um parafuso M6x10 mm, rosqueado manualmente à
tampa dianteira do motor (Fig. 08).
Nota: O parafuso M6 x 1Omm deve ser utilizado apenas
para posicionar a polia, não utilizá-lo a fim de travar
a polia para torquear o seu parafuso de fixação, sob fig. 08
pena de danificar a tampa frontal do motor. Imobilizar
a polia com a ferramenta de retenção e apertá-la no
torque recomendado 1OONm + 90° (Figs. 01 e 02).
Remover o parafuso M6 x10mm da polia do virabrequim.
Remover as ferramentas especiais.
Instalar o bujão de encaixe inferior do bloco do motor.
Instalar o reservatório de expansão do sistema de arrefecimento.
Instalar a bomba d'água sem apertar totalmente seus parafusos de fixação.
Instalar a polia da bomba d'água.
Instalar a bomba da direção hidráulica.
Apertar os parafusos de fixação da po.lia da bomba d'água.
Instalar a tampa da válvulas.
Instalar os demais componentes na ordem inversa da remoção.

66

impresso em papel REC ICLADO


Rota da correia de acessórios

Ford

Ecosport
Duratec HE
2.0 16V

Focus
Duratec HE
2.0 16V

Legenda:
AC - Ar condicionado
ALT- Alternador
DH - Direç-ao hidráu lica
PB - Bomba d'água
RA- Rolamento de apoio
RT - Rolamento tensor
VB - Virabrequim

67

Impresso em paPel RECICLADO


Procadimanlo da troca da. corrente da sinc.ronismo- Motor Duralac DOHC
Perlodo de troca: N~o existe vida útil da corrente do sistema de d istribuiçao pré-estabelecida pelo fabricante.

Ferramental especifico necessário:


Ferramenta de imobiUzaçao da polia do virabrequim- N° Ford 205-026 (T78P-4851-A) + (205-072-02).

Ford

Fusion SEL
2.316V
"

If
Ranger
2.316V

fi . 01 fig. 02
Ferramenta para alinhamento dos comandos de válvulas- N° Ford 303-465 (T94P-6256-CH).
i
8
i
f
i-li
i
~
fig . 03
fi . 04 1
Ferramenta para sincronismo virabrequim - N° Ford 303-507 (21-21 O).

fi . 05

Torques de aperto (em Nm}:


Parafuso da lia do virabre uim 100+90°
Parafuso do tensor hidráulico da corrente de sincronismo 10,0
10,0
Parafusos- da bomba hidráullca
Parafusos de fixaçao tampa de proteçao da distribuiçao 10,0
48,0
Bujao do furo de aplicaçao do pino de sincronismo do virabrequim no bloco do motor 20,0
Parafuso do coxim dianteiro do motor 80,0
Parafusos da lia da bomba d' á ua 25,0
Parafuso da polia auxiliar da correia de serviço (acessórios) 25,0
Parafusos das lias dentadas dos comandos de válvulas 72,0
Parafusos da tampa de válvulas do cabeçote 10,0

68

impresso em papel RECICLADO


Procedimento da troca da corrente da sincronismo -Motor ouratac DOHC
IVelas de igniçao 12,0

Tempos de reparo (em horas.)- estimativa:


Remoção e instalação da corrente de sincronismo 3,0

Precauções especiais: Ford


Desconectar o cabo massa da bateria com a chave de ignição desligada.
Remover as velas de ignição para aliviar os movimentos do motor. Fusion SEL
Girar o motor somente no sentido normal de trabalho . 2.316V
.:; Não girar o motor com a corrente removida.
~ Manter a corrente de sincronismo afastada de campos magnéticos. Range r

I
f
Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo
a) nos comandos de válvulas: Com pistão do 1º cilindro em PMS, a ferramenta (placa) de alínhamento
2.316V

~ dos comando deverá ser encaixada nos rasgos existentes na parte posterior dos comandos (Figs. 03 e 04).
·;e
8

! b) no virabrequim: Posicionar o motor em PMS da seguinte forma : Rosquear a ferramenta de sincronismo


i·t: (pino) no lugar do bujão existente no bloco do motor e girar o motor no sentido normal de traba lho até que o
~
v irabrequim toque a p:mta da ferramenta (Figs. 05 e 06).
-8
§
~ Extração, reposição e tensionamento da corrente.
~
-~
a) durante a extração:
Nota: Não executar nenhum procedimento de extração das polias dos comandos ou do virabrequim sem
~
.i antes posicionar as ferramentas de sincronismo, as pol ias não possuem chavetas, a fixação ocorre por
!t
~ atrito entre as superffcies e utilização de arruelas nas superffcies dos flanges.
~
Posicionar a alavanca do câmbio em neutro.
Remover correia de acessórios.
.S Remover as bobinas e velas de ignição e a tampa de válvulas

i1 ~::~::~t:rr:::e::.h~:á~i~a=~:~,%a~u1s~o~:~:~~:~ov~:~~::~~=::::~~~::~:~:~;:,~:quear
manualmente um parafuso M6x18 mm (Fig. 07).
!I
1
~
N

~
~

fig. 07 fig. 08

Aplicar a ferramenta de sincronismo nos rasgos na parte posterior dos comandos (Figs. 03,04).
Nota: Usar a ferramenta apenas para posicionar os comandos. O travamento dos comandos para remoção
dos parafusos das polias dentadas é feito através da aplicação de uma chave fixa ao sextavado existente
nos comandos (Fig. 08). A não observância dessa nota pode acarretar na quebra dos comandos.

Nota: Caso a ferramenta de alinhamento não se encaixe (rasgos dos comandos desalinhados), girar o
motor mais uma volta.
Remover os parafusos do suporte da semi-árvore lado direito e deslocá-la para fora da transmissão.

g~·
69

Impresso em paPel RECICLADO


Procadimanlo da troca da corranla da sinc.ronismo- Molor Ouratac DOHC
Remover o tamp~o no bloco do motor e aplicar o pino de sincronismo do virabrequ im (Figs_ 05 e 06).
Nota: Com a ferramenta aplicada , girar o motor no sentido horário o até virabrequim toque na sua ponta
impedindo o seu movimento no sentido horário. O motor ainda poderá girar no sentido anti-horário.
Instalar a ferramenta para travar a polia do virabrequim Figs. 01 e 02).
Remover o par-afuso e polia do virabrequim com uma chave de impacto.
Ford
Notas: Nào permitir o movimento do vi r-abrequim durante a remoçao.
O parafuso e a arruela diamantada da polia dentada do virabrequim e devem ser descartados e usados
Fusion SEL um parafuso e uma arruela nova durante a montagem.
2.316V
Remover a tampa dianteira do motor.
Ranger Remover o tensor da corrente de sincronismo:
2.316V Comprimir o êmbolo do tensor da corrente de sincronismo e inse-
rir um grampo no orifício par-a reter a catraca do tensor (Fig. 09).
Remover o braço do tensor da corrente de sincronismo.
Remover a corrente de sincronismo.

c) durante a reposição e tensionamento:


Girar o motor no sentido normal de trabalho e posicionar o pistão
do 1o cilindro a 60° antes do PMS.
Remover o bujão localizado no bloco do motor e aplicar o pino fig. 09
de sincronismo do virabrequim (Figs. 05 e 06).
Girar o motor até o PMS do 1° cilindro. Nessa posição o v irabrequim irá "tocar'' o pino de sincronismo.
Instalar a ferramenta (placa) de posicionamento dos comandos de válvulas (Figs. 03 e 04).
Instalar as polias dentadas dos comandos e a corrente de sincronismo_
Nota: Nessa etapa, não apertar ainda o parafuso de fixação das polias dentadas dos comandos, as polias
dentadas devem girar livres nas árvores de comando.
Manter fixa a posição dos comandos, utilizar uma chave fixa aplicada ao sextavado dos comandos.
Remover o pino trava do tensor, liberando o seu êmbolo para tensionar a corrente de sincronismo
Notas: Aplicar uma pressão no tensor para facilitar a remoção do pino.
Manter fixa a posição dos comandos, utilizar uma chave fixa apl icada ao sextavado dos comandos.
Instalar a tampa de proteção da distribuição.
Instalar a polia auxiliar da correia de serviço (acessórios) e o suporte do motor.

Instalação e posicionamento da polia do virabrequim.


Manter o motor com 1° cilindro em PMS e a ferramenta (pino) de sincronismo aplicada (Figs. 05 e 06).
Instalar a polia no virabrequim.
Notas: Usar um parafuso novo para montagem da polia.
Para posicionar a polia no local correto utilizar um parafuso M6x18 mm, rosqueado manualmente à tampa
dianteira do motor (Fig. 07).
O parafuso M6x18 mm deve ser utilizado apenas para posicionar a polia, não utilizá-lo a fim de prender a
polia para torquear o seu parafuso de fixação, sob pena de danificar a tampa frontal do motor.
Imobilizar a polia com a ferramenta de retenção e apertá-la no torque recomendado 100Nm + 90° (Figs. 01
e 02).
Remover o parafuso de fixação da polia do virabrequim.
Remover as ferramentas especiais.
Instalar o bujão de encaixe inferior do bloco de c ilindros.
Instalar os demais componentes na ordem inversa da remoçao.

70

impresso em papel RECICLADO


Rola das correias da acessórios
Fusion Ranger sem ar condiconado

Ford

Fusion SEL
2.316V
~

"' Ranger

I
.w
t
1:;
2.316V

·;e
8

!
i
i Ranger com ar condicionado
<8 Legenda:
§
~ AC - Ar condicionado
ALT -Alternador
~ AV - Acoplamento viscoso
·~ OH - Direção hidráulica
~ PB - Bomba d'água
.i
!t RA- Rolamento de apoio
~
~ RT - Rolamento tensor
~

~ VB - Virabrequim
...
S.

11

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento de troca da corrente da distribuição -Motor 3.DE NGD
Periodo recomendado para a troca da corrente.
Nao existe vida útil da corrente da distribuição pré-estabelecida pelo fabricante.
Torques de aperto em Nm ou Nm+ torque ângulo:
Parafusos Torx M8 x 1,25 de fixação dos guias das correntes 9-11
Bujões do alojamentO' dos tensionadores das correntes M24 x 1,5 50-60
Ford Parafusos sextavados da tampa da caixa de distribuição M8 x 20 22-28
Parafuso sextavado da tampa da caixa de distribuição M 1O x 25 22 - 28
2005- 2012
Parafuso sextavado da tampa da caixa de distribuição M8 x 80 22-28
Ranger XL Tampa de inspeção da caixa de distribuição encostar + 1/4 de volta
Parafusos da bomba d'água e polia da bomba d'água 22-28
Ranger XLS
Porca da coroa dentada da bomba de alta pressão M14 x 1,5 15+5
Ranger XLT Parafuso da polia do virabrequim 80+125°
Parafusos da bomba de vácuo 8 -11

Tempo estimado de reparo (em horas):


IRemoção e recolocação da corrente da distribuição. 3.0

Ferramentas especiais:
* Ferramenta de sincronismo do comando de válvulas (substituível por um pino de 0 7 mm).

* Ferramenta de retenção da polia do virabrequim - n° lnternational 8130638.

+fig. 3

12

impresso em papel REC ICLADO


Procedimento de troca da corrente da distribuição -Motor 3.DE NGD
* Ferramenta de posicionamento do volante /virabrequim com pistão do 1o em PMS- n° lnternational
8130632.

Ford

2005-2012

Ranger XL

Ranger XLS

Ranger XLT
fig. 4
fig. 5
Outras ferramentas:
Soquete de 1O mm.
Soquete de 13 mm.
Soquete de 22 mm
Soql.Jete de 27 mm.
Soquete de 30 mm.
Soquete torx de 30 mm,
Soquete de 32 mm.
Pino de .0 7 mm- Alternativo para sincronizar o eixo de comando de vá lvulas.
* Detalhes sobre a construção das ferramentas especiais, consultar nas últimas páginas desse
conteúdo.

Precauções especiais:
Desligar a bateria.
Executar as operações com o motor frio.
Não girar o motor com a corrente removida.
Substituir todos os elementos de vedação (retentores, anéis e juntas).

i
Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo.

~ a) Virabrequim: Girar o motor e colocar o pistão do 1º ci lindro em PMS.


~ l Nota: A chaveta do virabrequim deverá ficar apontada para cima.
i Remover o bujão localizado na carcaça do volante do motor aplicar a ferramenta especial nº 8130632, figs.
~ 4e5.
Nota: Certificar-se de que o pino da ferramenta se encaixa totalmente.
O volante do motor possui uma roda dentada interna para leitura da rotaçao do motor, onde em determi-
nadas posições o pino entra em mais de 50% podendo induzir ao erro da posição PMS.

b) Comando de válvulas: Aplicar a ferramenta especia l de sincronismo ou utilizar um pino de 0 7 mm no


comando de vá lvulas através bocal de abastecimento de óleo do motor, figs. 1 e 2.
Nota: Certificar-se de que o pino da ferramenta se encaixa totalmente.

73

Impresso em paoel RECICLADO


Procedimento de troca da corrente da distribuição -Motor 3.DE NGD
Extração, reposição e tensionamento da correia.
Durante a desmontagem da correia:
Drenar óleo lubrificante do motor;
Drenar o liquido de arrefecimento do motor,
Remover a mangueira da válvula de respiro do motor;
Ford Remover tubulações de ar do sistema de admissao;
Remover o ventilador do sistema de arrefecimento;
2005- 2012 Remover a correia de acessórios
Soltar o parafuso de fixação da polia do virabrequim;
Ranger XL
I Nota: Utilizar ferramenta especial n° 8130638 + soquete 27 mm.
Ranger XLS Com um extrator un1versal remover a polia do virabrequim ;
Remover o tensor da correia de acessórios;
Ranger XLT
Remover a bomba d'água;
Remover a bomba de vácuo;
Remover a tampa do sistema de distribuição do motor;
Notas: Utilizar soquetes 10 mm e 13 mm.
A tampa possui 21 parafusos de fixação, sendo apenas um de 13 mm, em versões com ar condicionado
é utilizado para fixar uma polia auxiliar, em versões sem ar fica montado diretamente na tampa.
Girar o motor e colocar o pistão do 1° cilindro em PMS;
I Nota: A chaveta do virabrequim deverá ficar apontada para cima . I
Aplicar a ferramenta especial no 8130632 na carcaça do volante do motor;
I Nota: Certificar-se de que o pino da ferramenta encaixou totalmente.
Aplicar a ferramenta especial de sincronismo ou utilizar um pino de 0 7 mm no comando de válvulas através
I
bocal de abastecimento de óleo do motor, figs. 1 e 2;
I Nota: Certificar-se de que o pino da ferramenta encaixou totalmente.
Remover o parafuso do adaptador da bomba de vácuo;
I
Soltar os bujões dos tensionadores hidráulicos e liberar a tensão das correntes;
Remover os tensionadores hidráulicos das correntes;
Importante: Os tensionadores das correntes são diferentes:
O tensionador superior possui reservatório de óleo, o tensionador inferior nao possui reservatório de óleo,
fig. 7.
Remover a porca de fixação da bomba de alta pressão;
Remover os parafusos dos guias da corrente inferior da distribuição
Remover os parafusos dos guias da corrente superior da di.stribuição;
Remover os gulas das correntes da distribuição;
Soltar a coroa da bomba de alta pressão sem removê-la.
I Nota: Utilizar um extrator universal.
Remover o conjunto de coroas e correntes da distribuição.

Durante a montagem e tensionamento da corrente:


Nota: Conferir o sincronismo do sistema de distribuição, garantir que a chaveta do virabrequim esteja vol-
tada para cima e também os encaixes das ferramentas de sincronismo no comando e no volante do motor.
Montar o guia fixo superior da corrente;

74

i mpresso em papel REC ICLADO


Procedimento de troca da corrente da distribuição -Motor 3.DE NGD
Nota: O obilongo deve ficar voltado para Tensionador
baixo fig. 6.
Montar o conjunto de três coroas e duas cor-
rentes na caixa de distribuição;
Notas:
Afim de facilitara montagem no local , mon- Ford
tar antes o conjunto e depois aplicá-lo na
Gulas móveis 2005-2012
caixa de distribuição; superiOr e Inferior
~ A coroa da bomba de alta pressão é dupla,
"' sendo, a coroa externa de diâmetro maior Ranger XL

I
.w
t
1:;
acionada pela coroa do virabrequim e a
interna de diametro menor a responsável
pelo aci.onamento da coroa do comando de
válvulas, fig. 6.
Ranger XLS

Ranger XLT

Apertar o parafuso de fixação do guia da cor-


·;e rente superior fixo ;
8
! Montar a guia fixa inferior com o obilongo vol~ f.ig. 6
i tado para cima .
·t:
~ Montar os guias móveis;
-8
§
~ I Nota: Atentar para a correta posição de montagem dos guias.
~ Apertar a porca de fixação da coroa da bomba de alta pressão ; Tenslonador superior
Apertar o parafuso do adaptador da bomba de vácuo ;
Tensionador inferior
·~
~ Montar os tensionadores hidráulicos;
.i
!t
~ I Nota: Atentar para a correta posição de montagem, fig. 7.1
~
Apertar os parafusos dos tensionadores hidráulicos das cor-
rentes;
~ Montar um novo retentor dianteiro do virabrequim na tampa do
1 sistema de distribuição;

l..
j
Nota: Utilizar o dispositivo de montagem que acompanha
o retentor novo, o dispositivo garante o alinhamento e a
~
!I p rofundidade de montagem retentor, somente removê-lo
1 após a montagem do retentor.
~
N
Montar a tampa do sistema de distribuição do motor; fig. 7.
~
~
Notas: Utilizar soquetes 1O mm e 13 mm.
A tampa possui 21 parafusos de fixação, sendo apenas um de 13 mm, em versóes com ar condicionado
é utilizado para fixar uma polia auxiliar, em versões sem ar f·ica montado diretamente na tampa.
Montar a presilha de f ixação da mangueira de respiro do motor.
g, Montar a bomba de vácuo;
i
~ Notas: Utilizar um novo anel de vedação o'ring para a bomba de vácuo, atentar para a correta aplicação
do anel.
Montar a polia do virabrequim ;
I Nota: Utilizar ferramenta especial n° 8130638 + soquete 27 mm.
Montar o tensionador da correia de acessórios;
Montar a mangueira do reservatório de expansão;
Montar o ventilador do sistema de arrefecimento;
Montar a tubulação de ar do sistema de admissão e a mangueira da válvula de respiro do motor;
Montar a correia de acessórios e a reabastecer o motor com óleo e água do sistema de arrefecimento.

75

Impresso em paPel RECICLADO


Motor 3.DE NGD- Desenho para construção das ferramentas especificas
.Ferramenta de ret enção da polía do virabrequim - n° lnternational 8 130638.

Ford

2005- 2012

Ranger XL

Ranger XLS

Ranger XLT

16

impresso em papel RECICLADO


Motor 3.DE NGD- Desenho para conslmção das ferramentas especificas
Ferramenta de sincronismo do comando de válvulas (substituível por um pino de 0 7 mm).
.210Cl0:t45 ..
150.0:td5
L IIIO.O:tCU

.tL.
Rf.O
I a. Ford

, ~ I 2005-2012
a.
Ranger XL

Ranger XLS

Ranger XLT
R&
t.QnmXW Cia
+ I
a
·..:

f.OX

n
Impresso em paPel RECICLADO
Procedimento de troca da corrente da distribuição -Motor 3.DE NGD
Dica técnica relacionada ao sistema de distribuição do motor 3.0E NGD.
Defeito: O motor falha, às vezes parece "ratear'', chega a não pegar em algumas tentativas.

Causa: Dilatação excessiva da corrente do sistema de distribuição causando uma defasagem da posição
do comando de válvulas em relação ao virabrequim.
Ford
Outros detalhes: É possivel percebemos nitidamente um avanço excessivo dos tensionadores das cor-
2005- 2012 rentes do sfstema de distribuição e a corrente às vezes chega a tocar a tampa de proteção da distribuição.
O equipamento de diagnóstico registra um código de falha referente à falta de sincronismo entre os sinais
Ranger XL
do sensor de fase e sensor de rotação.

Ranger XLS

Ranger XLT

78

i mpresso em papel RECICLADO


Rola da correia de acessórios
Notas: A rota da correia é a mesma para versões sem ar condicionado, apenas no lugar do compressor
é instalada uma polia auxiliar.
Em caso de reinstalação da mesma correia, montar de forma a manter o mesmo sentido de trabalho em
que a correia operou anteriormente.
Para aliviar a tensão da correia atuar no rolamento tensor no sentido anti-horário .
Ford

2005 - 2012

Ranger XL

Ranger XLS

Ranger XLT

Legenda:
AC - Ar condicionado
ALT - Alternador
BD - Bomba d'água
OH - Direção hidráulica
RA- Pol ia auxiliar
RT - Rolamento tensor
VB- Virabrequim

79

Impresso em paPel RECICLADO


Proçadimanto da troca da correia dentada-Motoras 1.0 8V a1.4 BV SPE/4
Periodo recomendado para a troca da correia:
Substituir a correia e o rolamento tensor a cada 50.000 Km.
Inspecionar o estado da correia dentada e o funcionamento do tensor automático a cada 20.000 Km depois
da troca.
Ferramentas genéricas utilizadas:
Chave torx E 1O;
GM Chave 1Omm;
Chave 13mm;
Celta
Chave atlen 6mm;
1.0 SPE/4
Referência na tampa
Onix LS de proteção correia
1.0

Onix LT
1.0e1 .4

Onix LTZ
1.4

A indicação 'BÍ deve ficar


voltada para cima.

Referência na carcaça
da bomba de óleo fig . 1

80

i mpresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada -Motores 1.0 BV e1.4 8V SPE/4
Torques de aperto (em Nm ou Nm+Torque angular):
Velas de ignição 27,0

Parafuso de f•ixação do rolamento tensor 20,0

Parafusos de fixação da tampa superior da distribuição 10,0


Parafusos de f ixaç;!l!o da tampa inferior da d istribuiç;!l!o 10,0
GM
Parafuso de fixação do sensor de rotação 9,0
Celta
Parafuso de f·ixação da polia dentada do comando de válvulas 45,0 1.0 SPE/4
Parafuso de fixação da polia do virabrequim 95,0 +30°+15°
Onix LS
1.0
Tempos de reparo todos os modelos (em horas):
Onix LT
Substituição da correia dentada 2,15 1.0e1.4
Substituição do rolamento tensor 0,10
Onix LTZ
1.4
Precauções especiais:
Desconectar o cabo massa da bateria.
Remover as bobinas e velas de ignição para aliviar os movimentos do motor.
Girar o motor sempre no sentido horário.
Não girar o motor com a correia removida.
Não reutilizar uma correia que foi removida.
Observar os sentido de trabalho da correia nova.

Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo.

a) no comando de válvulas : A referência na tampa plástica de proteção da correia dentada deverá


alinhar-se com marca na polia do comando de válvulas fig. 1.
Nota: Na polia do comando existem duas indicações: A e B, para os motores 1.0L e 1.4L a indicaçao "B"
deve ficar voltada para cima, para motores 1.8L a indicação "A" deve ficar voltada para cima.

b) no virabrequim: Com o pistão do 1° cilindro em PMS as marcas na po lia dentada do virabrequim e


carcaça da bomba de óleo devem ficar alinhadas, fig . 1'.

Extraçao, reposição e tensíonamento da correia.

i
c
Durante a desmontagem da correia.
~
Desligar o cabo negativo da bateria ;
Remover o conjunto filtro de ar;
Remover a mangueira de entrada da bomba da direção hidráulica;
Remover as bobinas e velas de ignição;
Remover a tampa superior de proteção da correia dentada;
Remover a roda lado direito;
Remover a proteção da caixa de rodas;
Remover o coxim do motor;
81

Impresso em paPel RECICLADO


Rola das corroias da acessórios

Notas:
Inspecionar o estado da correia de acessórios e funcionamento do rolamento tensor a cada 20.000 Km.
Substituir a correia de acessórios a cada 50.000 Km.

Com ar condicionado e direção hidráulica.


GM

Celta
1.0 SPE/4

Onix LS
1.0

Onix LT
1.0e1.4

Onix LTZ
1.4

Legenda:
AC • Ar condicionado
ALT . Alternador
OH · Direção hidráulica
RT • Rolamento tensor
VB · Virabrequim

83

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento da troca da corra ia dentada- Motor 1.4 Econoflax
Periodo recomendado para a troca da correia:
Substituir a correia e o rolamento tensor a cada 50.000 Km.
Inspecionar o estado da correia dentada e o funcionamento do tensor automático a cada 20.000 Km depois
da troca.
Ferramentas genéricas utilizadas:
Chave torx E 1O;
GM Chave 10mm;
Chave 13mm;
Agile
Chave atlen 6mm;
1.4 8V
EconoFiex Referência na tampa
de proteção correia
Cobalt
1.4 8V
EconoFiex

Corsa
1.4 8V
EconoFiex

Meriva
1.4 8V
EconoFiex

Monta na
1.4 8V
EconoFiex

Prisma A indicação 'BÍ deve ficar


1.48V
EconoFiex
voltada para cima.

Referência na carcaça
da bomba de óleo fig . 1

84

impresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada -Motor 1A EconoFiex
Torques de aperto (em Nm ou Nm+Torque angular):
Velas de ignição 27,0
Parafuso de fixação do rolamento tensor 20,0
Parafusos de fixação da tampa superior da distribuição 10,0
Parafusos de fixação da tampa inferior da distribuição 10,0
Parafuso de f:ixação do sensor de rotação 9,0 GM
Parafuso de fixação da polia dentada do comando de válvu las 45,0
Agile
Parafuso de fixação da polia do vkabrequim 95,0 +30°+15° 1.48V
EconoFiex
Tempos de reparo todos os modelos (em horas):
Cobalt
Substituição da correia dentada 2,15 1.48V
Substituição do rolamento tensor 0,10 EconoFiex

Corsa
Precauções especiais: 1.4 8V
EconoFiex
Desconectar o cabo massa da bateria.
Remover as bobinas e velas de ignição para aliviar os movimentos do motor.
Mer·iva
Girar o motor sempre no sentido horário
1.4 8V
Não girar o motor com a correia removida.
EconoFiex
Nao reutilizar uma correia que foi removida.
Observar os sentido de trabalho da correia nova. Monta na
1.4 8V
Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo. EconoFiex

a) no comando de válvulas : A referência na tampa plástica de proteção da correia dentada deverá Prisma
alinhar-se com marca na polia do comando de válvulas fig. 1. 1.4 8V
Nota: Na polia do comando existem duas indicações: A e B, para os motores 1.0L e 1.4L a lndicaçao "B'' EconoFiex
deve ficar voltada para cima, para motores 1.8L a indicaçao "A" deve ficar voftada para cima.

b) no virabrequim: Com o pistão do 1° cilindro em PMS as marcas na po'lia dentada do virabrequim e


carcaça da bomba de óleo devem ficar alinhadas, fig . 1.

i! Extração, reposição e tensionamento da correia.

~ Durante a desmontagem da correia.


c
"'
i
~ Desligar o cabo negativo da bateria;
Remover o conjunto filtro de ar;
Remover a mangueira de entrada da bomba da direção hidráulica;
Remover as velas de ignição;
Remover a tampa superior de proteção da correia dentada;
Remover a roda lado direito;
Remover a proteção da caixa de rodas;
Remover o coxim do motor;
Remover correia de acessórios;

85

Impresso em paoel RECICLADO


Procedimento da troca da corra ia dentada- Motor 1A Econoflax
Remover a polia de acessórios do virabrequim;
Soltar o parafuso de fixaçao da tampa superior da distribuiÇão e remover a tampa;
Soltar o parafuso de fixação da tampa inferior da dístrib uiçao e remover a tampa ;
Girar o virabrequim no sentido normal de trabalho, .e alinhar as marcas de ponto da polia do virabrequim
com a marca na carcaça da bomba dé óleo e ao mesmo tempo, alinhar as marcas na polia do comando de
válvulas com a marca na tampa de proteçao da correia dentada, fig 1;
GM Soltar a porca de fixaçao do rolamento tensor e remover o rolamento tensor;
Remover a correia dentada.
Agile
1.4 8V "

i
Durante a montagem e tensionamento da correia.
EconoFiex
Nota: Substituir a correia dentada sempre que a mesma for removida por qualquer motivo.
Cobalt
av ..
1.4
Aplicar a correia nova na seguinte sequência :
t
EconoFiex 1
Corsa
1 - Polia do comando de válvulas .
2 - Polia do virabrequim.
j
1.4av 3 - Bomba d'água. ~
EconoFiex f
4 - Rolamento tensor. ~
;!!
-!1
Meriva
1.4av i-!1
Nota: manter a correia bem esticada do lado direito durante a aplicaçao para que o sincronismo não se ~
EconoFiex
altere quando for tensionada. ~
Monta na
1.4av Com uma chave allen 6 mm , atuar no rolamento tensor da correia no sentido anti-horário, até que o ponteiro .~~
1
EconoFiex do rolamento e tensor f ique alinhado com a o centro da cavidade "U" da marca NEW na placa do tensor, e f
apertar o parafuso de fixação do rolamento tensor provisoriamente fig. 2. ~
Prisma !.!
1.48V ~
EconoFiex ~

ii
~

ll:
fll
"~
~
.;.

i..
~
-'1
<'l

i
~

fig. 2
Nota: Girar o motor por duas voltas e conferir as referências de sincronismo novamente. Refazer o proce-
dimento de tensionamento e sincronismo se as marcas estiverem fora de alinhamento.
Apflcar o to.rque final no parafuso fixação do rolamento tensor.
Montar as proteções da correia dentada.
Montar a polia dos acessórios;

86

impresso em papel RECICLADO


Rola das correias de acessórios
Notas:
Inspecionar o estado da correia de acessórios e funcionamento do rolamento tensor a cada 10.000 Km.
Substituir a correia de acessórios a cada 50.000 Km.

Com ar condicionado e direção hidráulica.


GM

Agile
1.48V
EconoFiex

Cobalt
1.48V
EconoFiex

Corsa
1.4 8V
EconoFiex

Mer·i va
1.4 8V
EconoFiex

Monta na
1.4 8V
EconoFiex

Prisma
1.4 8V
EconoFiex

Legenda:
AC • Ar condicionado
ALT . Alternador
OH · Direção hidráulica
RT • Rolamento tensor
VB · Virabrequim

87

Impresso em paPel RECICLADO


Procadímanto de troca da correia dentada- Motores Ecotec6 -1.8L LFH /1.6L. LED, LXV
Periodo recomendado para a troca da correia:
A GM recomenda substituir a correia dentada e inspecíonar o tensor automáti:co a cada 90.000 Km.
Nota: Considerar o histórico de uso do veículo, condições mais severas podem indicar a necessidade de
troca antecipada da correia.
Ferramenta! especifico necessário:
GM Pino de travamento do tensor da correia dentada - n° GM EN-6333.

Cruze LT

Cruze LTZ

Cruze
Sport6 LT

Cruze
Sport6 LTZ

Soníc
Sedan
LT
fig. 1
Sonic
Sedan Ferramenta de sincronismo dos comandos de válvulas - n° GM EN-6340.
LTZ

Sonic
Hate h
LT

Sonic
Hatch
LTZ

fig. 3
Ferramenta de travamento do virabrequim - n° GM EN-6625.

fig. 5 fig.6

88

impresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada -Motores Ecotec& -1.8L LFH /1.&L,LED. LXV
Outras ferramentas auxiliares:
Pino de travamento do rolamento tensor da correia de acessórios no GM EN-6349

Torques de aperto em Nm ou Nm + torque angular:


Parafuso do tensor da correia dentada 20,0 + 120º + 15°
•Parafuso da polia do virabrequim 95,0 + 45° + 15°
GM

Parafuso do rolamento auxiliar da correia dentada 20,0 + 120º + 15° Cruze LT

Parafuso do suporte do rolamento tensor da correia de acessórios 55,0 Cruze LTZ


Parafusos da tampa inferior de proteção da correia dentada 6,0
Cruze
Parafuso de fixação da ferramenta de travamento do vi rab~equim 45,0 Sport6 LT

*Aplicar parafuso novo sempre que desmontar. Cruze


Sport6 LTZ
Tempo estimado de reparo todos os modelos (em horas):
Sonic
Substituição da correia dentada 1,6 Sedan
LT
Substituição da polia do virabrequim 0,2

Substituição do tensor da correia dentada 0,6 Sonic


Sedan
Substituição do rolamento de apoio da correia dentada 0,9 LTZ

Precauções especiais: Sonic Hatch


LT
Desconectar o cabo massa da bateria.
Remover as velas de igniçao para aliviar os movimentos do motor Sonic Hatch
Girar o motor sempre no sentido horário. LTZ
Nao girar o motor com a correia removida.
Em caso de montagem de correia usada, marcar o sentido de rotação.

Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo.

a) nos comandos de válvulas : Aplicar a ferramenta para sincronismo nº GM EN-6340 (figs. 3, 4 e 7).

b) no virabrequim: Posicionar o pistão do 1ºcilindro em PMS., nessa condição, as seguintes referências


devem ficar alinhadas:

1 - A marca de ponto no balanceador do virabrequim com a marca na tampa inferior de proteção da correia
dentada;
2 - Com o balanceador removido, a marca de referência na polia dentada do virabrequim com a referência
na carcaça da bomba de óleo (fig. 7).

89

Impresso em paPel RECICLADO


Procadímanto de troca da correia dentada- Motores Ecotec6 -1.8L LFH /1.6L. LED, LXV

GM
Detalhe da marca de ponto na
polia do comando de admissão
Cruze LT
que deve ficar um pouco acima
Cruze LTZ
do sulco na ferramenta

Cruze
Sport6 LT

Cruze
Sport6 LTZ

Sonic Sedan
LT

Sonic Sedan
LTZ

Sonic Hatch
LT

Sonic Hatch Detalhe do sulco na ferramenta


LTZ alinhado a marca de ponto na polia
do comando escape.

Detalhe da referência na polia


dentada do vlrabrequim e carcaça
da bomba de óleo.

fig. 7

90

impresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada -Motores Ecotec& -1.8L LFH /1.&L,LED. LXV
Extração, reposição e tensionamento da correia.
Durante a desmontagem da correia:
Desconectar o cabo negativo da bateria;
Remover:
O conjunto do filtro de ar;
A tampa dianteira superior da correia dentada; GM
Levantar o veículo e remover:
O para-barro do dianteiro (vao do motor). Cruze LT
~
O tensor da correia de acessórios e a correia de acessórios; Cruze LTZ
"'

J
~ Posicionar o pistão do 1o cilindro em PMS, e alinhar a marca de ponto no balanceado r do virabrequim com
a marca na tampa inferior de proteção da correia dentada; Cruze
Aplicar a ferramenta de travamento do virabrequim - n° GM EN-6625 (figs. 5 e 6); Sport6 LT
.w
f Soltar o parafuso de fixação do balanceador do virabrequim;
1:; Cruze
·;e Nota: Descartar o parafuso do balanceador do virabrequim. Sport6 LTZ
8

! Remover o balanceador do virabrequim;


Sonic
i·t: Sedan
Remover a tampa inferior de proteção da correia dentada;
~ LT
-8
§
Aplicar a ferramenta de sinc ronismo dos comandos:
~ Sonic
~
-~
Nota: Identificar a metade direita da ferramenta de sincronismo no GM EN-6340 pela palavra "right" gra-
vada na ferramenta.
Sedan
LTZ
~ Antes de aplicar a ferramenta, remover os parafusos a placa dianteira- direita- e instalar a ferramenta de
•i sincronismo nos comandos (figs. 7 e 8) . Sonic Hatch
!t
~ LT
~

Sonic Hatch
LTZ

1
Indica a metade direita
da ferramenta.

Remover os parafusos e a placa da ferramenta


'direita' para aplicar nos comandos. fig. 8

Notas: A marca de ponto no variador do comando de admissão não corresponde ao sulco da EN-6340 -
esquerda - durante o sincronismo, essa marca deve ficar um pouco acima do sulco.
A marca de ponto no variador do comando e escape deve ficar alinhada ao sulco da EN-6340- direita-
(fig. 7).

Utilizar uma chave Allen para movimentar o tensor no sentido horário e aplicar o pino de travamento EN-
6333 (fig. 7);
Nota: marcar o sentido de trabalho da correia dentada em caso de reut ilização.

91

Impresso em paoel RECICLADO


Procadímanto de troca da correia dentada- Motores Ecotec6 -1.8L LFH /1.6L. LED, LXV
Remover a correia dentada.

Durante a montagem e tensionamento da correia:


A plicar a correia dentada na segui nte ordem:
1 - Polia dentada do virabrequim;
GM 2 - Rolamentos de apoio e tensor da correia ;
3- Polias dos comandos de escape e admissao.
Cruze LT Com uma chave Allen, movimentar o tensor no sentido horário e remover o pino de travamento EN-6333
(fig. 7); "
Cruze LTZ
Nota: O rolamento tensor automaticamente deve atingir a posiçao de trabalho e aplicar tensao na correia ~
Cruze dentada. f
Sport6 LT Remover a ferramenta de travamento do v irabrequim EN-6625 . 14. Remova a ferramenta de travamento .•
EN-6340 . i
Cruze 1
SpJrt6 LTZ
j
Soníc Nota: Verificar se o sincronismo do s istema de distribuiçao ficou correto. ~
Sedan f
~
LT ;!!
-!1
Girar o motor por duas voltas (720°) no sentido normal de trabalho através do parafuso da polia do virabrequim.
Sonic
i-!1
Instalar novamente a ferramenta de sincronismo EN-6340; ~
Sedan
LTZ
Conferir todas as referências de ponto (fig. 7); ~

Sonic
Nota: Repetir todo o procedimento de sincronismo caso esteja errado. 1
Hatch Remover a ferramenta de sincronismo EN-6340;
LT Instalar os demais componentes na ordem inversa da desmontagem e obedecer os torques de aperto.

Sonic
Hatch
LTZ

92

i mpresso em papel RECICLADO


Rola das correias de acessórios
Ferramentas especiais auxiliares:
Pino de travamento do rolamento tensor da correia de acessórios n° GM EN-6349_
lnstalador da correia da bomba da direção hidráulica n° GM CH-49800.
Notas durante a desmontagem e montagem:
Cortar e descartar a correia da bomba da direção hidráulica ;
Atuar no suporte do rolamento tensor da correia de acessó rios no sentido anti-horário para liberar a tensao GM
da correia e aplicar o pino de travamento nº GM EN-6349;
Cruze LT
Ao montar a correia de acessórios, certificar-se do seu correto alinhamento com as polias e também o
correto encaixe nas estrias da polia da bomba d'água;
Cruze LTZ
Usar o instalador nº GM CH-49800 para montar a correia nova da bomba da direção hidráulica.
Cruze
Sport6 LT

Cruze
Sport6 LTZ

Sonic
Sedan
LT

Sonic
Sedan
LTZ

Sonic Hatch
LT

Sonic Hatch
LTZ

Legenda:
AC - Ar condicionado
Alt- Alternador
DH -Direção hidráulica
PB- Bomba d'água
RT - Rolamento tensor
VB- Virabrequim

93

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada-Motor 1.8 EconoFiex e Flexpower
Periodo recomendado para a troca da correia:
Substituir a correia e o rolamento tensor a cada 50.000 Km.
Inspecionar o estado da correia dentada e o funcionamento do tensor automático a cada 20.000 Km depois
da troca.

Ferramentas genérícas utilizadas:


GM Chave torx E 10;
Chave 10mm;
Cobalt
Chave 13mm;
1.8 8V
EconoFiex Chave allen 6mm;
Referência na tampa
Corsa de proteção correia
1.8 8V
Flexpower

Meriva
1.8 8V
Flexpower

Monta na
1.8 8V
Flexpower

Spin
1.88V
EconoFiex

A indicação 'P\ deve ficar


voltada para cima.

Referência na carcaça
da bomba de óleo fig . 1

94

i mpresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada -Motor 1.8 Econoflex e FleXPower
Torques de aperto (em Nm ou Nm+Torque angular):
Velas de ignição 27,0
Parafuso de fixação do rolamento tensor 20,0
Parafusos de fixação da tampa superior da distribuição 10,0
Parafusos de fixação da tampa inferior da distribuição 10,0
Parafuso de f:ixação do sensor de rotação 9,0 GM
Parafuso de fixação da polia dentada do comando de válvulas 45,0
Cobalt
Parafuso de fixação da polia do vkabrequim 95,0 +30°+15° 1.8 BV
EconoFiex
Tempos de reparo todos os modelos (em horas):
Corsa
Substituição da correia dentada 2,15 1.8 BV
Substituição do rolamento tensor 0, 10 Flexpower

Meriva
Precauções especiais: 1.8 BV
Flexpower
Desconectar o cabo massa da bateria.
Remover as bobinas e velas de ignição para aliviar os movime ntos do motor. Monta na
Girar o motor sempre no sentido horário. l .88V
Não girar o motor com a correia removida. Flexpower
Não reutiltzar uma correia que foi removida.
Observar os sentido de trabalho da correia nova. Spin
1.8 BV
EconoFiex
Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo.

a) no comando de válvulas : A referência na tampa plástica de proteção da correia dentada deverá


al:inhar-se com marca na polia do comando de válvulas fig. 1.
Nota: Na polia do comando existem duas indicações: A e B, para os motores 1.0L e 1.4L a indicação "B"
deve ficar voltada para cima, para motores 1.8L a indicação "A" deve ficar voftada para cima.

b) no virabrequim: Com o pistão do 1° cilindro em PMS as marcas na polia dentada do virabrequim e


carcaça da bomba de óleo devem ficar alinhadas, fi.g . 1'.

Extração, reposição e tensionamento da correia.

Durante a desmontagem da correia.

Desligar o cabo negativo da bateria ;


Remover o conjunto filüo de ar;
Remover a mangueira de entrada da bomba da direção hidráulica;
Remover as velas de ignição;
Remover a tampa superior de proteção da correia dentada;
Remover a roda lado direito;
Remover a proteção da caixa de rodas;
Remover o coxim do moto r;
Remover correia de acessórios;
Remover a polia de acessórios do virabrequim;

g~·
05

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada-Motor 1.8 EconoFiex e Flexpower
Soltar o parafuso de fixação da tampa superior da distribuição e remover a tampa;
Soltar o parafuso de fixação da tampa inferior da distribuição e remover a tampa ;
G irar o virabrequim no sentido normal de trabalho, e a linhar as marcas de ponto da polia do virabrequim
com a marca na carcaça da bomba de óleo e ao mesmo temfX}, alinhar as marcas na fX>Iia do comando de
válvulas com a marca na tampa de proteção da correia dentada, fig 1;
Soltar a porca de fixação do rolamento tensor e remover o rolamento tensor;
GM Remover a correia dentada.

Cobalt Durante a. montagem e tensionamento da correia.


1.8 8V "

i
EconoFiex Nota: Substituir a correia dentada sempre que a mesma for removida por qualquer motivo.

Aplicar a correia nova na seguinte sequên.cia:


Corsa
1 - Polia do comando de válvulas . ..
1.8 8V
2- Po~ia do virabrequim.
t
Flexpower 1
Meriva
3 - Bomba d 'água.
4- Rolamento tensor.
j
1.8 8V ~
Flexpower f
~
Nota: manter a correia bem esticada do lado direito durante a aplicaçao para que o sincronismo nao se ;!!
-!1
Monta na altere quando for tensionada.
1.8 8V i-!1
~
Flexpower
Com uma chave allen 6 mm , atuar no rolamento tensor da correia no sentido anti-horário, até que o ponteiro ~

Spin
do rolamento e tensor flque alinhado com a o centro da cavidade "U" da marca NEW na placa do tensor, e 1
apertar o parafuso de fixaçao do rolamento tensor provisoriamente fig. 2. ~
1.88V
EconoFiex

fig. 2

Nota: Girar o motor por duas voltas e conferir as referências de sincronismo novamente. Refazer o proce-
dimento de tensionamento e sincronismo se as marcas estiverem fora de a linhamento.
Aplicar o torque final no parafuso fixação do rolamento tensor.
Montar as proteções da correia dentada.
Montar a polia dos acessórios;
Montar a correia de acessórios;
Montar os demais componentes removidos na ordem inversa da desmontagem.

96

impresso em papel RECICLADO


Rola das correias de acessórios
Notas:
Inspecionar o estado da correia de acessórios e funcionamento do rolamento tensor a cada 10.000 Km.
Substituir a correia de acessórios a cada 50.000 Km.

Com ar condicionado e direção hidráulica.


GM

Cobalt
1.8 8V
EconoFiex

Corsa
1.8 8V
Flexpower

Meriva
1.8 8V
Flexpower

Monta na
1.88V
Flexpower

Spin
1.8 av
EconoFiex
Sem ar condicionado.

Legenda:
AC ·~ Ar condicionado
ALT- Alternador
OH - Direção hidráulica
RT - Rolamento tensor
VB- Virabrequlm

07

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada -Motor 2.8 DOHC 16V Duramax
Período recomendado para a troca da correia:
A GM recomenda substituir a correia dentada e inspecíonar o tensor automáti:co a cada 160.000 Km.
Nota: Considerar o histórico de uso do veículo, condições mais severas podem indicar a necessidade de
troca antecipada da correia.

GM

S10

Trallblazer

Referências para sincronismo


da bomba de alta pressão.

Referências para sincronismo


na polia dentada do vlrabrequlm
a 90° DPMS.

Ferramenta! específico necessário:


Ferramenta de travamento do virabrequim - n° GM EN-50030.

fig. 1 fig. 2
Nota: O local de aplicaçao da ferramenta EN-50030 é no bloco do motor próximo ao motor de partida,
utilizar também as marcações na polia dentada do virabrequim e tampa dianteira do motor, alinhadas a
90° DPMS fig. 5.
98

i mpresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada-Motor 2.8 DDHC 16V Duramax
Ferramenta de sincronismo dos comandos de válvulas - n° GM EN-50029.

GM

S10

Trailblazer

Remover o tampão descartãvel localizado


nesse ponto par:a aplicar a ferramenta.
fig, 3
fig. 4
Outras ferramentas:
Chave de imobilização da polia do comando de válvulas - nº GM EN-50025.

Torques de aperto em Nm ou Nm + torque angular:


Parafuso do tensor da correia dentada 28,0

Parafuso de f ixação da ferramenta EN-50029 28,0

Parafuso do rolamento auxiliar da correia dentada 28,0

Parafuso do suporte da ventoinha do sistema de arrefecimento 28,0

Parafusos da tampa inferior de proteção da correia dentada 8,0

Parafusos da tampa inferior de proteçao da correia dentada 8,0

Bujão do alojamento de aplicação da ferramenta EN-50030 no bloco do motor 50,0

Parafusos dos rolamentos auxiliares da correia de acessórios 50,0

Parafusos da polia de acessórios do virabrequim 23,0

Parafusos do suporte de levantamento do motor (guincho) 68,0

Tempo estimado de reparo todos os modelos (em horas):


I
S ubstituição da correia dentada 3,0

Precauções especiais:
Desconectar o cabo massa da bateria.
Girar o motor sempre no sentido horário.
Não girar o motor com a correia removida.
Descartar os efementos de vedação, aplicar peças novas.
99

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada -Motor 2.8 DOHC 16V Duramax
Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo.
a) nos comandos de válvulas: Aplicar a ferramenta para sincronismo nº GM EN-50029 (figs. 3 e 4).
Notas:
Girar o motor até que seja possível o encaixe perfeito da ferramenta ;
Se a tampa de válvulas estiver removida, também é possível confirmar o sincronismo através do alinha-
mento das marcas existentes nas engrenagens condutora (comando de admissão) e conduzida (comando
GM de escape).
b) no virabrequim:
S10
Alinha r as marcações de ponto na polia dentada do virabrequim e tampa ·dianteira do motor a 90° DPM S fig. 5.

I
Trallblazer Remover o bujão localizado no bloco do motor próximo ao motor de partida e aplicar a ferramenta EN-50030. .:;

Referências para sincronismo


.
t
1
j
~
f
~
;!!
-!1
i-!1
~

~
1
.li

fê"
.
!.!

fig. 5
~
~
c) na bomba de alta pressao: ~
Alinhar a marca de sincronismo na polia da bomba de alta pressão com a marca na tampa dianteira do .li
iJi

motor, fig. 6;
~

Referências para sincronismo i


ll:
fll
"~
~
.;.

i..
~
-'1
<'l

i
~

fig. 6
100

impresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada-Motor 2.8 DDHC 16V Duramax
Extração, reposição e tensionamento da correia.
Durante a desmontagem da correia:
Remover:
A tampa superior de proteção do motor;
A cobertura da ventoinha do sistema de arrefecimento do motor;
O suporte dianteiro de levantamento do motor (suporte para guincho); GM
A correia de acessórios;
As polias auxiliares; S10
~
O suporte da ventoinha do sistema de arrefecimento do motor;
"' Trailblazer

I
.w
t
1:;
A polia do virabrequim;
A tampa superior de proteção a distribuição;
A tampa inferior da correia dentada;
Nota: Descartar a vedação da tampa inferior da correia dentada.
·;e Remover o tampão comando de válvulas de escape ;
8
g Girar o motor até encontrar a posição correta para aplicar a ferramenta EN-50029 no comando de válvulas
i de escape, fig. 4 ;
·t:
~ Alinha r as marcações de ponto na polia dentada do virabrequim e tampa dianteira do motor a 90º DPMS
1 (depois do ponto morto superior do pistão 1° cilindro), fig. 5;
~ Remover a roda dianteira esquerda;
~ Remover o para-barro da caixa de roda dianteira esquerda;
·~
~ Remova o escudo de proteção do motor;
.i Remover o bujão do local de aplicação da ferramenta EN-50030 no bloco do motor próximo ao motor de
f partida e aplicar a ferramenta ;
~
~ Soltar o parafuso de nxação do rolamento tensor da correia dentada, girar o tensor no sentido horário para
! aliviar a tensão da correia;
S.
Remover a correia dentada.

Durante a montagem e tensionamento da correia:


Alinhar as referências de sincronismo da bomba de alta pressão com tampa dianteira do motor~
Aplicar a correia dentada na seguinte ordem:
1 - Polia dentada do virabrequím;
2- Bomba de alta pressão ;
3 - Bomba d'água ;
4 - Comando de válvulas;
5- Rolamento tensor.

Atuar no rolamento tensor no sentido anti-horário e posicionar o índice móvel no sulco da base com uma
distância de 1 mm, fig. 7 ;
Torquear o parafuso de fixação rolamento tensor;
Imobilizar a polia do comando de válvulas e torquear o seu parafuso de fixação ;
Nota: Não utilizar a ferramenta de sincronismo EN-50029 para essa operação, imobilizar a polia com a
ferramenta apropriada EN-50025.
Remover a ferramenta de sincronismo EN-50029 e aplicar uma nova tampa de vedação no local de monta-
gem da ferramenta, fig 4;
Remover a ferramenta de sincronismo do virabrequim EN-50030;

101

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada -Motor 2.8 DOHC 16V Duramax

Instalar o bujão no bloco do motor no firo de aplicação da ferramenta EN-50030;


Instalar a roda dianteira esquerda
Instalar o para-lama inferior dianteiro do motor;

GM

S10

Trallblazer

Instalar a tampa inferior de proteção da distribuição com vedação nova;


Instalar a tampa superior de proteção da distribuição;
Instalar os demais componentes na ordem inversa da desmontagem e obedecer os torques de aperto.

102

i mpresso em papel RECICLADO


Rola da correia de acessórios
Notas durante a desmontagem e montagem:
Atuar no rolamento tensor da correia de acessórios no sentido anti-horário para liberar a tensão da correia ;
Ao montar a correia de acessórios, certificar-se do seu correto alinhamento com as polias e também o
correto encaixe nas estrias das polias.

Período estabelecido para troca da correia: GM


A GM recomenda substituir a correia de acessórios a cada 160.000 Km e conferir a tensão em todas as
revisões.
S10

Trailblazer

Legenda:
AC - Ar condicionado
ALT ·Alternador
OH - Direção hidráulica
PV- Polia ventoinha
RA- Rolamento auxiliar
RT- Rolamento tensor
VB - Virabrequim

103

Impresso em paPel RECICLADO


Procadimanlo da lroca da correola sincronizadora- Molares L13Z3/L15A8, 1A 16V/1.516V
Periodo de troca: L13Z3 L15A8
Não existe vida útit da corrente de sincronismo do
sistema de d~stribu ição pré-estabelecida pelo fabricante. Medir
a distância da corrente no ponto indicado nas figuras 01 e 05,
caso esteja fora do especificado substituir o tensionador e a
corrente.

Honda
Distância padrão: 19mm.
Fit DX Distância limite de serviço: 15mm.

Fit LX Ferramenta! especifico necessário:

Fit LXL Ferramentas para remover e recolocar a polia do vira-


brequim- Nº Honda 07JAB-001020B + 070AB-RJA0100
FitEX e soquete longo 19mm.

Fit EXL

FitTwist

City DX

City LX
Fig. 02
City EX

City EXL Fig. 03

Torques de aperto (em Nm):

"Parafuso (usado) da polia do virabrequim 54,0+90°


Parafuso do tensor 8x1 ,25mm 22,0
Parafuso do tensor 6x1 ,0mm 12,0
Parafusos da tampa de proteção da distribuição
8x1,25mm 31 ,0
Parafusos da tampa de proteção da distribuição
12,0
6 x 1 ,Omm
Parafusos da polia da bomba d'.água 12,0
Parafuso da polia do comando de válvulas 56,0
-Parafusos da tampa do cabeçote 9,8

* Caso o parafuso da polia do virabrequim seja novo, apertar


com 1 n Nm, soltar e apertar novamente com 54,0 Nm em
seguida, posicionar a marca em relevo do flange do parafuso
e a polia do virabrequim conforme indicado na figura 04 e Marcas em relevo
apertar o parafuso mais 90º, a marca em relevo na cabeça do
parafuso deve alinhar-se com a próxima marca em relevo do
flange do parafuso.
**Apertar em três etapas, iniciando do centro para as extre-
midades.

104

i mpresso em papel REC ICLADO


Procedimento da troca da corrente sincronizadora- Motoras L13Z3/L15A8,1.416V/1.516V
Tempos de reparo (em horas):
Intervalo a ser medida a dilatação da corrente.
New Fit - Substituiçao 4,10
New Fit- Tens1onamento 3,00
City - SubstitUIÇão 4,10
City - Tensionamento 3,00
Honda
Precauções especiais:
Desconectar o cabo massa da bateria com a chave de ignição Fit DX
.. desligada .
"'10
a Remover as velas de ignição para aliviar os movimentos do Fit LX

l
i
motor.
Não girar o motor através da polia do comando de válvulas.
Não girar o motor com a corrente removida .
Fit LXL

Fit EX
1; Manter a oorrente de sincronismo afastada de campos mag-
·; néticos.
B
E Fit EXL
! Fig. 05
Fit Twist
i~ Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo Referências(sulcos) para
!
-8 Clty DX
~
-11
a) no comando de válvulas: Com pistao do 1º cilindro em
PMS, a marca "UP" gravada na polia dentada do comando de City LX
~
•!
válvulas deve ficar para cima (12h) e os sulcos de referência
alinhados com a borda superflcie superior do cabeçote (fig. 06). City EX
! b) no virabrequim: Com pistão do 1º cilindro em PMS, a
·~ marca da polia dentada do virabrequim deve alinhar-se com o City EXL
} ponteiro de referência localizado na bomba de óleo (fig. 07).
~

:e
,Q

...e Extraçao, reposíçao e tensionamento da corrente

a) durante a extração :
- Remover a roda dianteira direita.
- Remover a tampa de proteçao do motor lado direito.
- Remover a tampa do cabeçote. Fig. 06
-Afrouxar os parafusos de fixação da polia da bomba d'água.
- Remover a correia de serviço.
- Remover o a ltemador.
- Remover a polia da bomba d' água.
- Remover o tensor da correia de serviço.
-Remover ao polia da virabrequim
-Apoiar o motor com um macaco e um bloco de madeira
sob o cárter.
- Remover o parafuso de fixação do suporte da linha
do ar condicionado. Remover o coxim do motor.
- Remover o cabo de massa e o suporte do motor.
- Remover o conjunto tampa da distribuição/bomba de óleo.

Fig. 07

105

lmp(ISSO em pape! RECICLAQO


Procadimanlo da lroca da correola sincronizadora - Molares L13Z3/L15A8, 1A 16V/1.516V
- Medir a dilatação da corrente (figs 01 e 05) . L15A8
- Aplicar óleo de motor limpo entre a superffcíe de contato
entre a corrente e o tensor.
- Prender o cursor do tensor com uma chave de fendas
e remover o parafuso superior de fixação do mesmo, em
seguida aliviar a tensão usando a chave de fendas e soltar o
Honda segundo parafuso do cursor.
- Remover o tensor e o guia da corrente de sincronismo.
Fit DX
- Remover a corrente.
Fit LX
c) durante a reposição e tensionamento:
Fit LXL
-Manter posicio nadas as marcas de referência (figs. 06 e 07).

Fit EX - Remover a polia dentada do virabrequim.


-Instalar a corrente de sincronismo da distribuição com
Fit EXL o "gomo colorido" da corrente encaixado no dente
correspondente à marca de PMS na polia dentada do L13Z13
FitTwist
virabrequim (fig.07).
City DX Motor L 15A8:
- Instalar a corrente de sincronismo da distribuiçao, de
City LX modo que os três "gomos coloridos" fiquem s incronizados
com as referências na polia dentada do comando de
City EX
válvulas (fig. 08).
City EXL Motor L 13Z3:
- Instala r a corrente de sincronismo da distribuiçao, de modo
que os dois "gomos coloridos" fiquem sincronizados com a
referência na polia dentada do comando de válvulas (fig. 09).
- Instalar o tensor e o guia da corrente de sincronismo.
- Instalar o cursor do tensor e colocar seu parafuso de fixação
sem apertar.
-Aplicar óleo de motor novo na superffcie de contato do c ursor
com a corrente.
-Girar o cursor do tensor da corrente de sincronismo no sentido
horário de modo a tensionar a corrente, então, instalar o outro
parafuso de fixaçao do cursor e torqueá-los definitivamente.
- Montar os demais componentes na ordem inversa da
desmontagem

106

impresso em papel RECICLADO


Rota da correia de acesstlrios
Com ar condicionado.
Para verificar a tensão, aplicar uma força de 98 N no ponto indicado com a seta a deflexão máxima deve ser :
Correia nova: 3,5 a 5,0mm
Correia usada: 5,5 a 8,5mm

Honda

Fit DX

Fit LX

Fit LXL

Fit EX

Fit EXL

Fit Twist

Cíty DX

Sem ar condicionado. City LX

Para verificar a tensão, aplicar uma força de 98 N no ponto indicado com a seta a deflexão máxima deve ser : City EX
Correia nova: 4,5 a 6,0mm
Coreia usada: 7,5 a 10,5mm City EXL

107

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento da troca da correia sincronizadora- Motor D11A
Periodo de troca: Substituir a correia a cada 120.000 Km ou 8 anos , condiç~o que primeiro ocorrer.

Ferramentas para remover e recolocar a polia do virabrequim - N° Vista geral


Honda 07JAB-001 020A + 07MAB-PY301 OA e soquete longo 19mm.

Man:a 'UP' em 12h

H onda

Civic EX

Civic LX

Civic LXL
Rnrtncla
alinhadas
à fllçe 1uparlor
do clbaçot.

fig. 2
fig. 1

Torques de aperto (em Nm):

Parafuso da polia do virabrequim 20,0+90°


Parafuso do tensor da correia dentada 44,0
Parafuso da polia do comando de válvulas 37,0
Parafusos do tensor da correia de serviço (acessórios) 24,0
Parafuso de ajuste do alternador 24,0
Parafusos de fixação do alternador 45,0
Porcas do suporte lateral do motor 44,0
Porcas do suporte superior do motor 54,0
Parafuso do sensor de rotaçao do motor 12,0
Parafusos da bomba d'água 12,0
Parafusos da tampa de proteção da correia 10,0
Parafusos da bomba da direçao hidráulica 24,0

Tempos de reparo (em hora s) :

I Civic 2,50

Precauções especiais:
Desconectar o cabo massa da bateria com a chave de igniçi:ío desligada.
Remover as velas de ignição para aliviar os movimentos do motor.
Não girar o motor através da polia do comando de válvulas.
Não girar o motor com a correia removida.
Sempre ajustar a tensa o da correia dentada com o motor frio.

108

impresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da correia sinc ronizadora -Motor DllA
Posicionamento e veríficaçao dos pontos de sincronismo:
a) no comando de válvulas: Com pistão do 1° c ilindro em PMS, a marca "UP' gravada na polia do co-
mando de válvulas deve ficar para cima (12h) e os sulcos de referência alinhados com a borda superior do
cabeçote (figs. 01 e 04).

Honda

Civic EX
~

"

I
.w
t
1:;
Civic LX

Civic LXL

·;e
e Fig. 04
!i b) no vírabrequim: Com pistão do 1° cilindro em PMS, a marca da polia estriada deve alinhar-se com as
·t: referências na tampa frontal. Na polia dentada do virabrequim, a marca deve alinhar-se com o ponteiro de
~ referência focalizado na bomba de óleo (figs 05 e 06).
§
~
~
-~
~
.i
!t
~
~
~

~
...;,

Fig. 05
Extração, reposição e tensionamento da corrente
a) durante a extração:
i!
.5l
Desconectar o cabo negativo da bateria.
Remover a capa de proteção menor do motor.
~ Girar o virabrequim e posicionar o 1 ºcilindro em PMS, fase de compressão, a referência na polia do virabre-
i quim deve alinhar-se à marca na oomba de óleo (fig. 06).
~ Remover as rodas dianteiras.
Remover a tampa de proteção do motor lado direito.
Remover os parafusos do suporte e de ajuste da bomba da direção hidráulica.
Remover a correia da direção hidráulica e a bomba hidráulica sem desconectar as mangueiras.
Remover o alternador.
Remover as quatro bobinas de ignição.
Remover as fixações do cabo do acelerador.
Remover a tampa do cabeçote.
Travar a polia do virabrequim com as ferramentas de retenção 07 JAB-001 020A + 07MAB-PY301OA e soquete

109

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento da troca da correia sincronizadora- Motor D17A
longo 19 mm (figs 02 e 03).
Remover o parafuso polia da virabrequim.
Apoiar o motor com um macaco e um bloco de madeira sob o cárter.
Remover o suporte laterâl do motor.
Remover o sensor de rotação da bomba de óleo do motor sem desconectar o seu conectar.
Nota: Verificar tensor automático da correia antes de removê-lo, para isso, aplicar uma força de 98 Nm
H onda na correia entre a polia do comando de válvulas de a polia da bomba d'dágua, o tensor deverá mover-se
suavemente. Substituir o tensor caso apresente sobressaltos durante o teste.
Civic EX

i
Utilizar uma chave allen para mover o tensor automático, aliviar a tensão da correia dentada e removê-la. "
Civic LX
c) durante a reposição e tensionamento:
Civic LXL Limpar as polias e tampas de proteção da correia . .•
Com o pistão do 1º cilindro no PMS em fase de compressão e verificar se a referência de sincronismo da i
polia do virabrequim está alinhada a marca na bomba de óleo (fig 06). 1 I
Verificar se as referênGias da polia do comando de válvulas estão alinhadas à superfície superior do cabeçote ~
e a marca "UP" gravada na polia do comando de válvulas voltada para cima em "12h" (fig. 04). e .!!
Instalar a correia dentada no sentido anti-horário na seguinte sequência: Polia do v irabrequim, tensor auto- f
~
mático, polia da bomba d'água e polia do comando de vá lvulas. ;!!

I Nota: Não dobrar ou torcer a correia excessivamente durante a montagem. -!1


i
.!j
~
Cerificar-se de que as marcas de sincronismo do virabrequim e polia do comando de válvulas se mantem
~
alinhadas.
Instalar o sensor de rotação, suporte do motor e tampas de proteção da correia na ordem inversa da des-
montagem, aplicar os torques de aperto.
1
.li

Girar o motor através da po lia do virabrequim 5 a 6 voltas no sentido anti-horário, afim de que a correta fê'
dentada se ajuste nas polias. ~

Nota: Com o pistão do 1º cilindro em PMS a marca branca da polia do virabrequim deve ficar alinhada ~
Icom os pontos de referência na tampa de proteção da correia dentada (Fig. 05). ~

ii
Certificar de que as referências no comando de válvulas se mantém alinhadas, caso estejam fora de posição,
será necessário remover a correia e repetir o procedimento de sincronismo.
Montar os demais componentes na ordem inversa da desmontagem. ~

ll:
fll
"~
~
.;.

i..
~
"'<'l
i
~

110

impresso em papel RECICLADO


Rola da corroia do acosstlrios

Para verificar a tensão, aplicar uma força de 98 N no ponto indicado com a seta a deflexão máxima deve ser :
Correia nova: 7,0 a 9,5mm
Correia usada: 12,5 a 16,0mm

Honda

Civic EX

Civic LX

Civic LXL

Legenda :
AC -Ar condiconado
PB- Bomba d'água

I
~ RA - Rolamento auxiliar
VB- Virabrequlm

.
j
~
!I
1
~
N

~
~

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento de troca da corrente sincronizadora - Motor R18A11.816V
Periodo de troca: Referênci a para montagem da

Não existe vida útil da corrente de sincronismo do sistema de


distribuição pré-estabelecida pelo fabricante. Medir a distência
da haste do tensionador no ponto indicado na figura 06, caso
esteja fora do especiffcado substituir o tensionador e a corrente.

Distância limite de serviço: 14,5mm.


Honda

CMcLX Ferramenta! especifico necessário:

Civic LXL Ferramentas para remover e recolocar a polia do vira-


brequim- N° Honda 07JAB-001020B + 070AB-RJA0100
Civic LXS e soquete longo 19mm.

Civic EXS

Fig. 02

Fig. 03

Torques de aperto (em Nm):

''P arafuso (usado) da polia do virabrequim 69,0+90°


Parafuso do tensor 6x1 JOmm 9,8
Parafuso do guia tensor 8x1 ,25mm 22,0
Parafuso do guia do tensor 6x1,0mm 12,0
Parafusos da tampa de proteção da distribuição/
31 ,0
bomba de óleo 8x1 ,25mm
Parafusos da tampa de proteção da distribuição/
98
bomba de óleo 6x1 ,Omm •
Parafusos da polia da bomba d'água 12,0
Parafuso da polia do comando de válvulas
10x1 ,25 56,0
Parafusos do coxim do motor 12x1 ,25 64,0
Porca do suporte do motor 12x1,25 74,0
Parafuso do suporte do motor 12x1 .25 72,0
*Parafusos da tampa do cabeçote 9,8

* Apertar em três etapas, iniciando do centro para as extre-


midades.

112

i mpresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da corrente sincronizadora - Motor R18A11.816V
Tempos de reparo (em horas): Marca 'UP'

I Civic 4,10

Precauções especiais:
Desconectar o cabo massa da bateria com a chave de ignição
desligada.
Remover as velas de ignição para aliviar os movimentos do Honda
motor.
Civic LX
~
Não girar o motor através da polia do comando de válvulas.
"!l Não girar o motor com a corrente removida. Civic LXL
j Manter a corrente de sincron ismo afastada de campos mag-
j
.w
néticos. Civic LXS
t
1:; Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo Civic EXS
·;e
8

! a) no comando de válvulas: Com pistão do 1° cilindro em PMS,


i·t: a marca "UP' gravada na polia dentada do comando de válvulas
~
deve ficar para cima (12h) e os sulcos de referência alinhados
-8 com a borda superior do cabeçote (fig. 04).
§
~ b) no virabrequim: Com pista o do 1° cilindro em PMS, a marca

~
-~
da polia dentada do vi rabrequim deve alinhar-se com o ponteiro
de r eferência localizado na bomba de óleo (fig. 05).
Referências para
sincronismo da polia Fig. 04
~
.i
!t
Extração, reposição e tensionamento da corrente
~
~
a) durante a extração :
- Remover a roda dianteira direita.
-Remover a tampa de p roteção do motor lado direito.
- Remover a tampa do cabeçote.
- Afrouxar os parafusos de fixação da polia da bomba d ' água.
- Remover a correia de serviço.
-Remover o alternador.
- Remover a polia da bomba d'água.
- Remover o tensor da correia de serviço.
-Remover a mangueira do sistema de ventilação positiva
do cárter.
- Remover ao polia da virabrequim
- Apoiar o motor com um macaco e um bloco de madeira
sob o cárter.
- Remover o parafuso de fixação do suporte da linha do
ar condicionado.
- Remover o coxim do motor.
- Remover o cabo de massa e o suporte do motor.
- Remover o conjunto tampa da distribuição/bomba de óleo.
- Medir o comprimento da haste do tensor entre o corpo
do tensor e a superfície plana do guia da corrente
de sincronismo (fig. 06).
Fig. 05
113

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento de troca da corrente sincronizadora- Motor R18A11.816V
Nota: Se o comprimento for superior ao limite de serviço, subs-
tituir a corrente de sincronismo da distribuição.
Limite de serviço:14,5 mm.
Instalar a polia virabrequim.
Girar a polia do virabrequim no sentido anti-horário para comprimir
o tensor automático.
Honda Alinhar os orifícios da trava e do tensor automático, em seguida,
inserir um pino de 1,0 mm de di~metro nos furos (fig. 07).
CMcLX
Nota: Para facilitar o encaixe do pino movimentar a polia do
Civic LXL virabrequim.

Civic LXS
Remover o tensor automático.
Civic EXS Remover a polia virabrequim.
Remover a guia da corrente de sincronismo da distribuição.
Remover a corrente.

c) durante a reposição

Manter posicionadas as marcas de referência (figs. 04 e 05).


Instalar a corrente na polia dentada do virabrequim com o elo
colorido alinhado com a marca de ponto (fig. 05).
Instalar a corrente de sincronismo na polia dentada do comando
.li
de válvulas com o elo colorido alinhado com a marca de ponto na
polia do comando.
f
Fig. 07 ~
Instalar o guia a placa de tensionamento e o tensor automático da corrente. !.!
Remover o pino de travamento tensor automático. ~
~
Nota: Verificar o retentor da bomba de óleo quanto a danos. Se o retentor estiver danificado, substituir o
retentor.
lnstatar o conjunto bomba de óleo /tampa da distribuição.
ii
~

Instalar os demais componentes na ordem inversa da desmontagem. ll:


fll
"~
Executar o procedimento de aprendizagem da ECU da posição do sensor de rotação (posiçêo do vira- :
brequim) utilizando um scanner ou sem o scanner como segue abaixo: ~

1. Ligar o motor. Manter a rotaçêo do motor a 3.000 rpm sem carga (no Parque ou Neutro), até o disparo -'1 ..
~

<'l
do eletroventilador do sistema de arrefecimento.
2. Fazer um teste de rua com veículo em uma estrada de nivel: Desacelerar (retirar totalmente o pé do pedal
acelerador) o motor de 2500 rpm até que atinja a rotação de 1000 rpm, com a alavanca da TA (Transmissao ~
f
Automática) na posição 2 ou de 1 marcha para TM (Transmissão Mecânica).
3. Novamente desacelerar (retirar totalmente o pé do pedal acelerador) o motor de 5.000 rpm até 3000 rpm.
4. Repetir o passo 2 e 3 várias vezes.
5. Desligar a chave de igniçêo.
6. ligar a chave de igniçêo e aguardar 30 segundos. A aprendizagem estará completa.

114

impresso em papel RECICLADO


Rola da correia da acasstlrios
Com ar condicionado:

Pant COI'Tlliaa com 2061 mm Para coi'T8ias com 1855 mm

Honda

Civic LX
~

"'

I
.w
t
1:;
fig_ 8
Civic LXL

Civic LXS

Civic EXS
·; Sem ar condicionado:
e
8

!
i·t:
~
<8
§
~
~
·~
~
.i
!t
~
~
~

~ fig_9
...
S.
Legenda:
AC - Ar Condicionado
ALT - Alternador
DHIRA- Direção hidráulica ou rolamento auxiliar
PB - Bomba d'água
RT- Rolamento tensor
VB - Virabrequim

115

Impresso em paPel RECICLADO


Procodimonto do sincronismo da corronto da distribuição- Motor 1.616V DOHC CWT
Periodo recomendado para a troca da corrente.
Nao existe vida útil da corrente da distribuição pré-estabelecida pelo fabricante.

Torques de aperto em Nm:


Parafusos da polia da bomba d'água- apertar em diagonal 9,8 a 11 ,8
Hyundai Parafusos da bomba d'água 9,8a11 ,8

2012-> Parafuso do rolamento de apoio da correia de acessórios/serviço 42,2 a 53,9


Parafuso da polia do virabrequim 127,5 a 137,3
Velaster Parafusos 10 mm da tampa de cobertura da distribuição 9,8 a 11,8

2013-> Parafusos 12 mm da tampa de cobertura da distribuição 18,6 a 23,5


Parafuso do guia da corrente da distribuição 9,8 a 11,8
HB20
Parafusos do tensor automático 9,8a 11 ,8
Parafusos da tampa de válvulas 1º passo- 3,9 a 5,9
2º passo - 7,8 a 9,8
Parafusos do suporte do motor- parte inferior 29,4 a 41,2
Parafuso do suporte do alternador 19,6 a 26,5
Parafusos do suporte do motor- parte superior 49,0 a 63,7
Porca do suporte do motor - parte superior 63,8 a 83,4

Tempo estimado de reparo (em horas):


I Remoção e recolocação da corrente da distribuição 6,3

Ferramentas especiais:
Ferramenta de travamento do volante do motor (remover motor Nº hyundai - SST (09231 -28100)
de partida para aplicar).
Ferramenta de travamento do volante do motor - opção 2- (para Nº Hyundai - SST (09231 -301 00)
aplicar, remover a proteção contra poeira situada na parte
inferior da carcaça do cãmbio)

Precauções especiais:
Desconectar o cabo massa da bateria.
Executar as operações com o motor frio.
Remover as velas de ignição para faoílitar os movimentos do motor.
Não girar o motor com a corrente removida .
Não girar o motor através das polias dos comando de válvulas.
Manter a corrente da distribuição afastada de campos magnéticos.

Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo.

a) Virabrequim: Posicionar o pistão do 1ºci lindro em o PMS , alinhar a marca (ranhura) de ponto situada
na po lia do virabrequ im à indicação "O" local izada na placa da distribuição. Nessa condição o pino guia
da polia do virabrequim deve ficar deslocado 3º à direita em relação à linha de centro da engrenagem do
virabrequim. figs. 1 e 2.

116

i mpresso em papel RECICLADO


Procedimento de sincronismo da corrente da distribuição- Motor 1.616V DDHC CVVT

Hyundai

2012->

Ve loster

2013->

HB20

fig 1

Detalhe do pino guia da polia do virabrequim


deslocado 3° em relação à linha de centro vertical
da engrenagem.

1-------- Detalhe do elo colorido


da corrente alinhado à
marca na engrenagem.
fig, 2

i
c
b) Comandos de válvulas: Com o pistão do 1° cilindro em o PMS em fase de compressão, colocar as
~ marcas de ponto nas polias dentadas dos comandos de válvulas de admissão (em 9 horas) e escape (em
3 horas) alinhadas a face superior do cabeçote, fig. 3.

111

Impresso em paPel RECICLADO


Procodimonto do sincronismo da corronto da distribuição- Motor 1.616V DOHC CWT
Marca de sincronismo das polias dos comandos de
escape e admissão posicionadas em 3h e 9h respectivamente
alinhadas à face superior cabeçote.

Hyundai

2012->

Velaster

2013->

HB20

fig. 3

Extração, reposição e tensionamento da corrente.


Durante a desmontagem da corrente:

Remover:
A tampa de cobertura do motor;
O terminal negat,ivo da bateria;
O conjunto do fi ltro de ar;
A roda dianteira direita;
As proteções inferi.ores do motor;
As bobinas de ignição;
A tampa do cabeçote ;
Soltar os parafusos da polia da bomba d'água e do rolamento auxiliar da correia de acessórios ;
Soltar o parafuso do ajustador de tensão da corre ia do alternador;
Remover:
A correia de acessórios e o alternador;
O suporte do alternador e o suporte do motor;
A polia da bomba d'água e o rolamento auxiliar da correia de acessórios;
A bomba d'água ;
Posicionar o pistão do 1 º dlindro em o PMS, alinhar a marca (ranhura) de ponto situada na polia do vira-
brequim à indicação "O" localizada na placa da distribuição.
Imobilizar o volante do motor e soltar o parafuso de fixação da polia do virabrequim;

118

i mpresso em papel REC ICLADO


Procedimento de sincronismo da corrente da distribuição- Motor 1.616V DDHC CVVT
Nota: Existem duas possibil idades para realizar o travamento do volante do motor:
A - Através da insta laçao da ferramenta Hyundai SST (09231-28100) - para aplicar, remover o motor de
partida;
B - Através da instalaçao da ferramenta Hyundai SST (09231 -30100) - para aplicar, remover a proteçao
contra poeira situada na parte inferior da carcaça do cêmbio para acessar o volante do motor.
Remover a tampa de proteção da distribuição; Hyundai
Alinhar as marcas de ponto nas polias dentadas dos comandos de válvulas de admissão (em 9 horas) e
scape (em 3 horas) alinhadas a face superior do cabeçote, fig. 3. 2012->
Checar se o pino guia do virabrequim está voltado para parte de cima do motor nesse momento.
Nota: Aplicar marcas de tinta nos pontos de encontro dos elos coloridos da corrente (em t rês locais) nas Veloster
engrenagens dos comandos e do virabrequim figs. 2 e 3 .
2013->

Remover o tensor hidráulico; HB20


Nota: Antes de remover o tensor fixar o pistão do tensor com um pino através do furo, f ig. 4.

fig, 4

Remover o braço tensor e o guia da corrente de sincronismo;


Remover a corrente de sincronismo.

Polias dentadas, tensor hidráulico, braço tensor e guia da corrente.


Examinar:
~ As polias dentadas dos comandos de válvulas quanto a desgaste anormal, quebras ou danos;
j A superffcie de contato do braço tensionador e do guia da corrente quanto a desgaste anormal, quebras ou
! danos;
.5l
~ O tensor hidráulico quanto ao curso do pistão e a operação da catraca;
c
"' Substituir os componentes caso necessário.
i
~
Durante a montagem da correia:
Alinhar as marcas de sincronismo das engrenagens dos comando de válvulas com a superffcíe superior do
cabeçote, fig. 3.
Nota: O pino o pino guia do virabrequim deve ficar 3° à direita em relaçM à linha de centro da engrenagem
do virabrequim. fig. 2.
Instalar o guia da corrente da distribuição;
Instalar a corrente da distribuição;

119

Impresso em paPel RECICLADO


Procodimonlo do sincronismo da corronto da distribuição- Motor 1.616V DOHC CWT

I Nota: Quando instalar a corrente da distribuiçao, alinhar os elos coloridos com as marcas de pintadas nas
engrenagens dos comandos e virabrequim.
Aplicar a corrente na seguinte ordem:
1 - Engrenagem do virabrequim;
2- Guia da corrente ;
Hyundai 3- Engrenagem do comando de admissao;
4- Engrenagem do comando de escape;
2012->

Instalar o braço tensionador da corrente; ..,"


Velaster a
~
Instalar o tensor hidráulico em remover o seu pino de travamento ;
2013->

HB20 I Nota: Confe rir novamente as referências de sincronismo nas engrenagens dos comandos de escape e
admissao.
I..t
Instalar a tampa de cobertura da distribuiçao; 1!
~

I Nota: Instalar novos anéis de vedaçao na tampa da distribuiçao. Ij


Instalar a polia do virabrequim;
~
Notas: f
~
;!!
Montar a polia do virabrequim com marca de sincronismo voltada para a parte externa -!1
Remover o motor de partida e aplicar a ferramenta de travamento do volante do motor Nº Hyundai- SST i
.!j
(09231 -281 00) para torquear o seu parafuso. ~

Instalar os demais componentes na ordem inversa da desmontagem. ~


1
~
.li

fê'
.
!.!oii
~
~

I
i
~

i
ll:
fll
"~
~
.;.
"'
-'

I
..
~
-'1
<'l

i..

120

impresso em papel RECICLADO


Rota da correia de acessórios

Hyundai

2012->

Veloster

2013->

HB20

Legenda:
AC -Ar co ndicionado
ALT- Alternador
PB - Polia bomba d'água
RA- Rolamento de apoio
VB - Virabrequim

121

Impresso em paPel RECICLADO


Procodimonto do sincronismo da corronto da distribuição -Motor 1.816V DOHC CWT
Periodo recomendado para a troca da corrente.
Nao existe vida útil da corrente da distribuição pré-estabelecida pelo fabricante.

Torques de aperto em Nm:


Bujão de serviço da tampa da distribuição 29,4 a 39,2
Hyundai Parafusos do braço tensor da corrente da distribuição 18,6 a 22,6

2012-> Parafusos do tensor da corrente da distribuição 9,8 a 11 ,8


Parafuso da polia do virabrequim 196,1 a 205,9
Elantra Parafusos MS da tampa de cobertura da distribuição 18,6 a 23,5
Parafusos M10 da tampa de cobertura da distribuição 39,2 a 49,0
Parafuso do guia da corrente da distribuiçao 18,6 a 22,6
-Parafusos das engrenagens dos comandos de válvulas 64,7 a 76,5
Parafusos da tampa de válvulas 1º passo- 3,9 a 5,9
2º passo - 7,8 a 9,8
Parafusos do suporte do motor- parte inferior 29,4 a 41,2
Parafusos da polia da bomba d'água 9,8 a 11 ,8
Parafusos M10 do suporte do alternador 29,4 a 41,2
Parafusos M8 do suporte do alternador 21,6 a 32,4
Porca maior do suporte do motor 63,7 a 83,4
Porcas menores do suporte do motor 49,0a 63,7
Parafusos das bobinas de ignição 9,8a 11,8

Tempo estimado de reparo (em horas):


IRemoçao e recolocaçao da corrente da distribuição I 6,3 I
Ferramentas especiais:
Ferramenta de travamento do volante do motor (remover motor Nº Hyundai- SST (09231 -28100)
de partida para aplicar).
Ferramenta de travamento do volante do motor- opção 2- (para Nº Hyundai - SST (09231-301 00)
aplicar, remover a proteção contra poeira situada na parte
inferior da carcaça do câmbio)
Ferramenta para instalar o retentor frontal do virabrequ ~m Nº Hyundai - SST (09231-H11 00 e 09231 -
EOOO)

Precauções especiais:
Desconectar o cabo massa da bateria.
Executar as operações com o motor frio.
Remover as velas de ignição para facilitar os movimentos do motor.
Não girar o motor com a corrente removida .
Não girar o motor através das polias dos comando de válvulas.
Manter a corrente da distribuição afastada de campos magnéticos.

122

impresso em papel RECICLADO


Procedimento de sincronismo da corrente da distribuição- Motor 1.816V DDHC CVVT
Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo.

a) Virabrequim: Posicionar o pistãú do 1° cilindro em o PMS, fase de compressão, alinhar a marca (ranhu-
ra) de ponto situada na polia do virabrequim à marca de ponto localizada na tampa da d istribuição, fig. 1.

fig, 2 Hyundai

2012->

Elantra

~~~Z...--~ Detalhe do elo colorido


fig. 1 da corrente alinhado à
marca na engrenagem
b) Comandos de válvulas: Com o pistão do 1° cilindro em o PMS em fase de compressão, colocar as
marcas de ponto nas polias dentadas dos comandos de válvulas de admissão (em 9 horas) e escape (em
3 horas) alinhadas a face superior do cabeçote, fig. 3.
Marca de sln~ das poliu dOs comandos de
e&cape e edmiílsBo poslcionedu em 3h a 9h raepaáiY111118f1te
ellnhlldut raoe eupetlor do arbectllà.

Extração, reposição e tensionamento da corrente.


Durante a desmontagem da corrente:
Remover a tampa de cobertura do motor;
O terminal negativo da bateria;
A roda dianteira direita e a cobertura lateral direita ;
Desconectar os conectares das válvulas de controle de óleo dos variadores de fase dos comandos de ad-
missão e escape;
Desconectar o conectar do alternador;
Desconectar os conectares das bobinas de ignição;
Os conectares dos sensores de fase dos comandos de escape e admissão;
Desconectar as mangueiras de respiro e ventilação positiva do cárter;
Remover as bobinas de ignição ;
Remover a vareta de verificação do nível óleo;
Remover tampa do cabeçote;
123

Impresso em paPel RECICLADO


Procodimonto do sincronismo da corronto da distribuição -Motor 1.816V DOHC CWT
Drenar o óleo e remover o cárter;
Remover o suporte do motor;
Aplicar um macaco para apoiar o motor;
Notas:
Colocar um bloco de madeira entre o macaco e ponto de apoio.
Hyundai Cuidado para nao danificar o virabrequim ou a bomba de óleo do motor.
Desconectar o cabo de aterramento;
2012->
Remover a correia de acessórios;
Elantra Remover o alternador;
Remover a polia da bomba d'água;
Girar o virabrequim e posicionar o pistão do 1º c ilindro em o PMS, alinhar a marca (ranhura) de ponto situa-
~
If
da na polia do virabrequim à indicação marca de ponto localizada na placa da distribuição, fig. 1 ;Conferir as ·•
referências de sincronismo das engrenagens dos comandos de válVulas, fig. 3; i
1
Notas:
Não girar a pol ia do virabrequim no sentido anti-horário.
j
Não aplicar força excessiva na polia para não vi r a deformar a parte de borracha. ~
f
Imobilizar o volante do motor e soltar o parafuso de fixação da polia do virabrequim; ~
;!!
-!1
Nota: Para travar o volante do motor existem duas opç6es: i-!1
1 - Aplicar a ferramenta SST (09231-28100) - Remover o motor de partida para aplicá-la. ~

2- Aplicar a ferramenta SST (09231-301 00) - para aplicá-l a, remover a proteção contra poeira situada na ~
parte inferior da carcaça do câmbio.
Remover a polia do virabrequim ;
1
.li
Remover a tampa de cobertura da distribuição, cuidadosamente alavancar as partes entre o cabeçote e f
bloco do motor; ~
!.!
Assegurar-se de que as referências de sincronismo estejam alinhadas;
~
Remover o tensor da corrente de sincronismo; ~
Notas:
Não reutilizar um tensor desmontado.
Se precisar reutilizar o tensor, fazer o pistão do tensor se projetar ao máximo, empurrar o pistão até
do c urso e aplicar o pino de travamento ;
o final
ii
~

ll:
Nesse momento, o pino de travamento do tensor, deve ser colocado da mesma forma como quando saiu fll

de fábrica, fig. 4. "~


~
.;.

Projetar o pistão ao máximo


\
Recuar o pistão até o fim de curso.
Aplicar o pino de travamento nesse ponto
I
i..
~
-'1
<'l

i
~

fig. 4

Remover o braço tensor da corrente de sincronismo;


Remover a corrente de sincronismo

124

impresso em papel RECICLADO


Procedimento de sincronismo da corrente da distribuição- Motor 1.816V DDHC CVVT
Remover o guia da corrente de sincronismo.

Engrenagens, tensor hidráulico, braço tensor e guia da corrente.


Examinar:
As engrenagens dos comandos de válvulas quanto a desgaste anormal, quebras ou danos;
A superffcie de contato do braço ten sionador e do guia da corrente quanto a desgaste anormal, quebras ou Hyundai
danos;
O tensor hidráulico quanto ao curso do pistão e a operação da catraca ; 2012->
~ Substituir os componentes caso necessário.
" Elantra
~ Durante a montagem da correia.:
i As marcas de sincronismo das engrenagens dos comandos de escape e admissão ficam ligeiramente des-
j
.w
viadas quando a corrente de sincronismo é removida, ffg. 5;
t
1:; Com a corrente removida
·;e as marcas de referências se
8
deslocam de 2 a 3 passos.
!
i·t:
~
-8
§
~
~
·~
~
.i
!t
~
~

I
~
~
Girar o virabrequim no sentido horário 2 a 3 passos da posição de PMS do pistão do CJiindro 1 em fase de
compressão, assim como a engrenagem do comando de admissão, fig. 6;
!I
1 Detalhe polia do virabrequim
~
N

~
ligeiramente deslocada para
~ aplicação da corrente

fig.6

125

Impresso em paPel RECICLADO


Procodimonto do sincronismo da corronto da distribuição -Motor 1.816V DOHC CWT
I Nota: Na posição de PMS do pistão do cilindro 1 em fase de compressão, o pino guia do virabrequim se
encontra cerca de 3º da linha de centro na vertical em relação ao motor, fig. 6.
Instalar o guia da corrente de sincronismo;
Instalar o braço tensionador da corrente ;
Instalar a corrente de sincronismo sem permitir fo lga entre os comandos e virabrequim. Seguir a ordem de
Hyundai montagem abaixo:
1 - Engrenagem do vi rabrequim;
2012-> 2- Guia da corrente de sincronismo;
3- Engrenagem do comando de admissão;
Elantra
4 - Engrenagem do comando de escape.
Notas:
Quando instalar a corrente da distribuição, alinhar os elos coloridos com as marcas nas engrenagens dos
comandos e virabrequim, figs. 2 e 3.
Instalar a corrente sem folga entre a engrenagem do virabrequim e a do comando de válvulas;
Instalar a corrente na engrenagem do comando de escape de modo que não haja folga ao girar o conjunto
no sentido horário.
Instalar o tensor hidráulico em remover o seu pino de travamento;

I Nota: Girar o motor duas voltas no sentido normal de trabalho e conferir se as marcas de sincronismo das
engrenagens dos comandos estão alinhadas à superfície superior do cabeçote, fig. 3.
Instalar a tampa de cobertura da distribuição;
Instalar o rententor frontal do virabrequim ;

I Nota: Usar a ferramenta específica SST (09231-2EOOO e 09231-H1100).


Instalar a polia da bomba d'água e a polia do virabrequim;

Notas:
Remover o motor de partida e aplicar a ferramenta de travamento do volante do motor SST (09231 -29100)
para torquear o seu parafuso.
Instalar os demais componentes na ordem inversa da desmontagem.

126

i mpresso em papel REC ICLADO


Rola da corroia do acessórios

Hyundai

2012->

Elantr a

Legenda:
AC- Ar condicionado
ALT- Alternador
PB - Polia bomba d'água
VB - Virabrequim

127

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada- Motor 2.0 l&V DOHC
Periodo recomendado para a troca da correia:
A Hyundai recomenda:
Examinar as condições da correia dentada a cada 60.000 Km ou 4 anos.
Substituir a correia dentada a cada 90.000 Km ou 6 anos.
I Nota: Em condiçOes de uso severas, o perfodo de troca deverá ser antecipado.
Hyundai
Torques de aperto em Nm :
2005->
Parafuso da polia do virabrequim 160,0 a 170,0
Tucson 2.0 Parafuso da polia do comando de válvulas 100,0 a 120,0
GLS
Parafuso do rolamento tensor da correia dentada 43,0a 55,0
Tucson 2.0 Parafuso do ro lamento de apoio da correia dentada 43,0 a 55,0
GL
Parafusos da tampa de proteção da correia dentada 8,0 a 10,0
2010 -> Porca 17 mm do suporte do motor 68,6 a 93,2
Porca 14 mm do suporte do motor 49,0 a 63,7
130 2.0 GLS

2010 -> Tempo estimado de reparo (em horas):

130CW2.0
IRemoção e recolocação da correia dentada 1,8

GLS
Precauções especiais:
Desconectar o cabo massa da bateria.
.li
Executar as operações com o motor frio.
fê'
Remover as velas de ignição para facilitar os movimentos do motor.
Não girar o motor com a correia dentada removida . .
!.!
Não gira r o motor pela polia do comando de válvulas.
~
~
Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo. ~

a) no comando de válvulas: Girar o motor no sentido horário, posicionar o pistão do 1º cilindro em o PMS e i
alinhar o furo de referênci·a para sincronismo da polia do comando de válvulas à marcaçã.o na (traço} situada ~
no flange do cabeçote, figs. 1 e 2. i
ll:
fll
"~
~
.;.

i..
~
"'<'l
i
~

fig. 1

128

impresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada -Motor 2.0 16V DOHC

Hyundai

2005->

Tucson 2.0
GLS

Tucson 2.0
GL

2010 ->

130 2 .0 GLS

201 o -:>

130CW2.0
GLS

fig.. 2

b) No virabrequím: Alinhar a referência de sincronismo situada na polia dentada do virabrequim à mar-


caçao ftXa no f;lange do motor, fig. 2. Nessa condiçao amortecedor de vibrações, o do virabrequim (polia
lisa) deverá alinhar o sulco de marcação de ponto à indicação 'T' gravada na placa de referência , figs. 2 e
3.

fig. 3
129

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada- Motor 2.0 l&V DOHC

Hyundai Extração, reposição e tensionamento da correia.

2005-> Durante a desmontagem da correia:

Tucson 2.0
GLS Remover:
Os limpadores do pára-brisas;
Tucson 2.0 A cobertura do motor;
GL
A roda dianteira direita;
2010 -> A cobertura lateral direita (pára-barro) ;
Suporte do motor lado direito;
130 2.0 GLS
Nota:
2010 -> Colocar uma macaco jacaré apoiando no cárter do motor.
Colocar um bloco de madeira entre o motor e o macaco.
130 cw 2.0
GLS Colocar um bloco de madeira entre o cárter e macaco jacaré.
Temporariamente soltar os parafusos da polia da bomba d'água.
Remover:
.li
A correia do alternador; fê'
A correia do compressor do ar condicionado ; .
!.!
A correia da direção hidráulica;
~
A polia da bomba d'água; ~
A proteção superior da correia dentada; ~
Posicionar a polia do virabrequim e alinhar seu sulco com a marca de ponto "T" na proteção da correia .li
.ll
i

dentada, figs. 2 e 3. ~
Remover:
A polia do virabrequim ;
i
ll:
fll
A proteção inferior da correta dentada; "~
~
.;.
Afrouxar o tensor da correia dentada e remover a correia dentada.

Remover:
i..
~
-'1
O rolamento de apoio da correia dentada; <'l

A ·polia dentada do virabrequim;


A tampa de cobertura do cabeçote;
i
~
Os cabos de vela;
O cabo do acelerador da tampa de cobertura do cabeçote;
A mangueira de ventilação positiva do cárter- PVC - e a mangueira do respiro;
A tampa do cabeçote ;
Prender o comando de válvulas aplicando uma c have de fixa na parte sextavada do mesmo e remover o
parafuso e a polia do comando de válvulas.
Nota:
Cuidado para não danificar o cabeçote ou o comando com a chave.
130

impresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada -Motor 2.0 16V DOHC

Polias, tensor, e rolamento auxiliar.


Examinar a polia do comando de válvulas, polia dentada virabrequim, rolamento tensor, e rolamento de apoio Hyundai
quanto a desgaste anormal, quebras ou danos. Substituir se necessário.
Examinar o rolamento tensor e o rolamento de apoio quanto a fácil e suave rotação e examinar quanto a 2005->
jogo, ruído, vazamento de graxa. Substituir se necessário.
Examinar a correia quanto a depósito de óleo ou poeira Substituir se necessário. Tucson 2.0
GLS
Notas:
Não dobrar, toroer ou virar a correia dentada de dentro para fora. Tucson 2.0
Não permitir que a correia dentada entre em contato com óleo, água e vapor. GL

2010 ->
Durante a montagem da correia:
Instalar: 130 2 .0 GLS
A polia do comando ;
201 o -:>
A tampa do cabeçote ;
A mangueira PCV e a mangueira de respiro; 130CW2.0
o cabo do acelerador; GLS
Os cabos das velas de ignição;
A polia do virabrequim ;
Alinhar as marcas de sincronismo da polia do comando de válvulas e polia do virabrequim com o pistão do
1º cilindro posicionado no ponto morto superior em fase de compressão, figs. 1, 2 e 3 ;
~

...~ Instalar o rolamento de apoio;


S.
~ Instalar o tensor da correia dentada livre o suficiente para o ajustador de tensão girar.

~ ~ Nota: Certificar-se de que a trava da base do tensor está apoiada na tampa de vedação inferior do cabeçote. I
.
j
~
Aplicar a correia de modo que não haja folga entre as polias na seguinte ordem:
!I
1 1 - Polia do virabrequim;
~
N
2 - Rolamento de apo io;
~ 3 - Polia do comando de válvulas ;
~

4- Rolamento tensor.

Durante o tensionamento da correia:

Conferir o alinhamento das marcas de sincronismo em cada polia.


Remover o pino de travamento do tensor.
Usar uma chave allen, girar o tensor no sentido anti-horário para fazer com que o ponteiro (A) se al.inhe ao
entalhe da base do tensor.
Cuidado:
Não girar o tensor no sentido horário sob pena de danificá-lo.
Apertar o parafuso de fixação do tensor sem mover o indicador.
Girar o virabrequim duas voltas no sentido horário e verificar se o indicador do tensor está no centro da base.
Se o indicador não estiver localizado no centro da base, soltar o parafuso e repetir o procedimento acima.
Instalar a tampa de proteção inferior da correia dentada.
131

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada- Motor 2.0 l&V DOHC
Instalar o a polia do vírabrequim.
I Nota: Certificar-se de que o pino da polia dentada do vírabrequim se encaixa no pequeno furo na polia lísa.l
Instalar:
A proteção superior da correia dentada;
Hyundai A polia da bomba d'água ;
A correia da direção bomba da direção hi·dráulica;
2005->
A correia do compr€ssor do ar condicionado ;
Tucson 2.0 A correia do alternador;
GLS O suporte do motor e a placa do suporte;
A tampa de proteção do lado direito.
Tucson 2.0
A roda dianteira direita.
GL
A proteção do motor.
2010 ->

130 2.0 GLS

2010 ->

130CW2.0
GLS

132

impresso em papel RECICLADO


Rota das correias de acessórios

Hyundai

2005->

Tucson 2 0
GLS .

T ucson 2 0
GL .

2010 ->

130 2 .0 GLS

201o - :>

130CW2 O
GLS .

Legenda:
AC-
ALT Ar c ondicionado
·
-Alternador
OH- Díre - · .,
PB - p . çao hidraulica
. oha bomba d'
RA - Rola . água
VB mente de a . .
- Virabrequim paio

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento de sincronismo da corrente da distribuição - Motor 2.016V DDHC DUALCWT
Periodo recomendado para a troca da corrente.
Nao existe vida útil da corrente da distribuição pré-estabelecida pelo fabricante.
Torques de aperto em Nm:
Parafusos da polia da bomba d'água - apertar em diagonal 9,8 a 11 ,8
Parafusos da bomba d'água 9,8 a 11 ,8
Hyundai
Parafuso do rolamento de apoio da correia de acessórios/seNiço 42,2 a 53,9

2010-> Parafuso da polia do virabrequim 127,5 a 137,3


IX35 Parafusos 10 mm da tampa de cobertura da distribuição 9,8 a 11 ,8

2011·> Parafusos 12 mm da tampa de cobertura da distribuição 18,6 a 23,5


Sonata Parafuso do guia da corrente da distribuição 9,8 a 11 ,8
Parafusos do tensor automátíco 9,8 a 11 ,8
Parafusos da tampa de válvulas 1º passo- 3,9 a 5,9
2º passo- 7, 8 a 9 ,8
Parafusos do suporte do motor- parte inferior 29,4 a 41 ,2
Parafuso do suporte do alternador 19,6 a 26,5
Parafusos do suporte do motor- parte superior 49,0 a 63,7
Porca do suporte do motor- parte superior 63,8 a 83,4
Parafuso do injetor de óleo 7,8 a 9,8

Tempo estimado de reparo (em horas):


IRemoção e recolocação da corrente da distribuição 6,3

Ferramentas especiais:
Ferramenta de travamento do volante do motor (remover motor Nº Hyundai - SST (09231-28100)
de partida).
Ferramenta de travamento do volante do motor- opção 2- (para Nº Hyundai - SST (09231-301 00)
aplicar, remover a proteção contra poeira situada na parte
inferior dí;! carcaça do c"êmbio)
Ferramenta para cortar o adesivo de vedação do cárter. Nº Hyundai - SST (0921 5-3COOO)

Precauções especiais:
Desconectar o cabo massa da bateria .
Executar as operações com o motor frio.
Remover as velas de ignição para facilitar os movimentos do motor.
Não girar o motor com a corrente removida .
Não girar o motor através das polias dos comando de válvulas.
Manter a corrente da distribuição afastada de campos magnéticos.

Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo.

a) Virabrequim: Posiciona r o pistão do 1º cilindro em o PMS, alinhar a marca (ranhura) de ponto situada
na po lia do virabrequim à indicação "T" localizada na placa da distribuição. Nessa condição a chaveta da
engrenagem do virabrequim deve ficar deslocado na posição 9h figs. 1 e 2.

134

i mpresso em papel RECICLADO


Procedimento de sincronismo da corrente da distribuição- Motor 2.0 16V DOHC DUAL CVVT

Detalhe detalhe do rasgo


da chaveia que no eixo uu---t- u -r
virabrequim deverá ficar na Hyundai
posiçêo de Sh.

tw~--- Detalhe do elo colorido 2010->


da corrente alinhado à .IX35
~
marca na engrenagem.
"'

I
.w
t
1:;
b) Comandos de válvulas:f~otn o pistão do 1° cilindro em o PMS em fase de compressão, colocar~~·
2
marcas de ponto nas polias dentadas dos comandos de válvulas de admissão (em 9 horas) e escape (em
3 horas) alinhadas a face superior do cabeçote, fig. 3.
2011 ->
Sonata

Nota: Verificar se o pino guia Marca de slncronlsmo das polias dos comandos de
·;e escape e admissão posidooadas em 3h e 9h respectivamente
8 do virabrequím , se encontra alinhadas à face superior cabeçole.
! voltado para cima nesse mo-
i·t: mento
~ Extração, reposição e tensiona-
-8
§ mento da corrente.
~
Durante a desmontagem da cor-
~ rente - Remover:
·~ A tampa de cobertura do motor;
~
.i
O terminal negativo da bateria;
!t
~ A roda dianteira direita;
~
~ A cobertura lateral direita;
{ Girar o virabrequim e posicionar
~ o pistão do 1o cilindro em o PMS,
~ alinhar a marca (ranhura) de ponto
j situada na polia do virabrequim à

..J
~
indicação "T" loealizada na placa
da distribuição.
fig. 3
!I
1 Desconectar a mangueira de respiro
~
N
do cárter;
~ As proteções inferiores do motor;
~

~ As bobinas de ignição e a tampa do cabeçote;


j Girar o tensor da correia de acessórios no sentido anti-horário e remover a correia de acessórios;
!
.5l
Remover os parafusos inferiores do compressor do ar condicionado, o suporte do compressor e o cárter;
~ I Nota: para remover/cortar o adesivo de vedação do cárter, usar a ferramenta (lâmina) SST- (09215-3COOO). I
i Aplicar um macaco para apoiar o motor;
~
Notas: Colocar um bloco de madeira entre o macaco e ponto de apoio.
Cuidado para não danificar o virabrequim ou a bomba de óleo do motor.
Desconectar o cabo de aterramento;
Remover o suporte do motor;
Remover o rolamento tensor e o rolamento auxiliar da correia de acessórios;
Cuidado: O parafuso do rolamento tensor é de rosca esquerda.
Remover o tensor automático da correia de acessórios;

135

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento de sincronismo da corrente da distribuição - Motor 2.016V DDHC DUALCWT
Remover a polia da bomba d'água e a polia do virabrequim;
Posicionar o pistão do 1° cili ndro em o PMS, alinhar a marca (ranhura) de ponto s ituada na polia do virabre-
quim à indicação "O" loca lizada na placa da distribuição.
Imobilizar o volante do motor e soltar o parafuso de fixação da polia do virabrequim;
Nota: Para travar o volante do motor existem duas opções:
Hyundai 1 -Aplicar a ferramenta SST (09231 -281 00) - Remover o motor de partida para aplicá-la.
2 - Aplicar a ferramenta SST (09231-301 00) - para aplicá-la, remover a proteção contra poeira situada na
2010-> parte inferior da carcaça do câmbio.
IX35

2011·>
Sonata
Remover a polia do vi rabrequim ;
Remover a tampa de cobertura da distribuição, cuidadosamente alavancat as partes entre o cabeçote e
bloco do motor;
lf
"

Assegurar-se de que as referências de sincronismo estejam alinhadas; .•


Soltar a catraca do tensor, usar uma haste fina para atuar no tocai indicado fig. 4 ; t
1
Nota: Antes de remover o tensor fixar o pistão com um pino através do furo, fig. 4.
Remover o tensor, o braço tensor e o guia da corrente de sincronismo;
j
~
Remover a corrente de s incronismo. f
~
Remover o injetor de óleo da corrente de sincronismo e a engrenagem ;!!
-!1
do virabrequim;
Remover a corrente da árvore de balanceamento
i-!1
~
Examinar e substituir os componentes caso necessário: ~
As engrenagens dos comandos de válvuJas quanto a desgaste anormal,
quebras ou danos; 1
.li
A superfície de contato do braço tensionador e do guia da corrente quanto
fê'
a desgaste anormal, quebras ou danos;
O tensor hidráulico quanto ao curso do pistão e a operação da catraca ;
.
!.!
fig . 4 !,
Durante a montagem da corrente: ~
Certificar-se do alinhamento das marcas de sincronismo das engrenagens dos comando de válvulas com a e
superfície superior do cabeçote, e da posição da chaveta do virabrequim em 9 h com motor em PMS figs_ 2 e 3. i~
Instalar a corrente da árvore de balanceamento;
~
Instalar a engrenagem do virabrequim e o injetor de óleo e o guia da corrente de sincronismo;
Instalar a corrente de sincronismo sem permitir fo lga entre os comandos e virabrequim Seguir a ordem de i
ll:
fll
montagem abafxo:
"~
1 - Engrenagem do virabrequ im, 2 - Guia da corrente de sincronismo, 3 - Engrenagem do comando de ad- ~
.;.
missão, 4 - Engrenagem do comando de escape. ,.

I Nota: alinhar os elos coloridos com as marcas pintadas nas engrenagens dos comandos e virabrequim. I ..~
Instalar o braço tensionador da corrente ; -'1
<'l
Instalar o tensor hidráulico em remover o seu pino de travamento;
Nota: Girar o motor duas voltas no sentido normal de trabalho e conferir se as marcas de sincronismo das
i
~
engrenagens dos comandos estão alinhadas à superffcie superior do cabeçote, fig. 3.
Instalar a tampa de cobertura da distribuição;
Usar a ferramenta especffica SST (09214-3KOOO e 09231 -H1100) e instalar o rententor frontal do virabrequim;
Instalar a polia da bomba d'água e a polia do virabrequim;
Notas: Montar a polia do virabrequím com marca de si ncronismo voltada para a parte externa
Remover o motor de partida e aplicar a ferramenta de travamento do volante do motor SST (09231-281 00)
para torquear o seu parafuso .
Instalar os demais componentes na ordem inversa da desmontagem

136

i mpresso em papel REC ICLADO


Rota da correia de acessórios
Instalar a correia de acessórios na seguinte ordem:
1 - Virabrequim;
2 - Compressor do ar condicionado;
3 -Alternador;
4 - Rolamento auxiliar 1 ;
5 - Rolamento auxiliar 2 ; Hyundai
6 - Bomba d'água;
2010->
7- Tensor. .IX35

2011->
Sonata

Legenda:
AC - Ar condicionado
ALT- Alternador
PB - Polia bomba d'água
RA- Rolamento de apoio
VB - Virabrequim

137

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada - Motor 1.0 e 1.1 SDHC
Periodo recomendado para a troca da correia:
A Kia recomenda :
Examinar as condições da correia dentada nas revisões periódicas.
Substituir a correia dentada a cada 60.000 Km.
Nota: Em condiçOes de uso severas, o perfodo de troca deverá ser antecipado.
Kia

2004- 2011 Torques de aperto em Nm:


Parafuso central da polia do virabrequim 123,0 a 142,0
Picante
Parafusos da polia do virabrequim 12,0 a 15,0
Parafuso do rolamento tensor da correia dentada 22,0 a 29,0
Parafusos das tampas de proteção da correia dentada 8,0 a 9,0

Tempo estimado de reparo (em horas):


Remoção e recolocação da correia dentada 1,6
Remoção e recolocação da correia dentada - versões com ar condicionado 1,8

Precauções especiais:
Desconectar o cabo massa da bateria.
Executar as operações com o motor frio. .li
Remover as velas de ignição para facilitar os movimentos do motor.
fê'
Não girar o motor com a correia dentada removida .
Girar o motor no sentido normal de trabalho.
.
!.!
Não girar o motor pela polia do comando de válvulas. ~
~
Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo.
.li
.ll
l
a) no comando de válvulas: Girar o motor no sentido horário, posicionar o pistão do 1ºcilindro em o PMS
~
e colocar marca de referência para sincronismo na posição "3 horas" alinhada a marcação proteção interna j
a distribuição figs. 2 e 4. ~
fll

b) No virabrequim: No virabrequim: Alinhar a referência de sincronismo situada no anel da polia dentada


do virabrequim à marcação fixa no flange do motor, figs. 2, 5 e 6. Nessa condição amortecedor de vi-
braçOes, o do virabrequim (polia lisa} deverá al inhar o sulco de marcaçao de ponto à indicação "T" gravada
na placa de referência , fig 1.

fig. 1
138

impresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada- Motor 1.0 e 1.1 SOHC

Detalhe das marcas de ponto. Kia


A ma~t:a da polia deve ficar em "3 horas".
2004- 2011

Picanto

Detalhe das marcas de ponto entre o anel


da polia dentada do virabrequim e o flange do motor.

fig. 2
Extração, reposição e tensionamento da correia.
Durante a desmontagem da correia:
Remover: A cobertura do motor;
A roda dianteira direita e a cobertura lateral direita (pára-barro) ;
A grelha do limpador e motor do limpador do pára-.brisas;
O suporte do motor lado direito;
Nota: Instalar ferramenta de suporte para o motor.

Temporariamente soltar os parafusos da polia da bomba d'água.


Remover:
A correia do compressor;
A correia do alternador;
A polia da bomba d'água ;
A proteção superior da correia dentada;
Posicionar a polia do virabrequim e alinhar seu sulco com a marca de ponto "T" na tampa de proteção da
correia dentada, fig 1.
Remover:
A polia do virabrequim (amortecedor de vibrações) ;
A proteção inferior da correia dentada;
A roda placa de leitura da posição do virabrequim (roda fónlca) ;
Soltar temporariamente o parafuso do tensor da correia dentada e aliviar a tensão da correia ;
Apertar provisoriamente o parafuso do tensor da correia dentada;
Remover a correia dentada.
Durante a montagem e tensionamento da correia:
Nota: Examinar as condições do tensor quanto a folgas, travamento, perda de lubrificante. Substituir se
necessário.

139

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada - Motor 1.0 e 1.1 SDHC
Alinhar as marcas de sincronismo da :polia do comando de válvulas e polia do virabrequim com o pistão do
1º cilindro posicionado no ponto morto superior em fase de compressão, figs. 1 e 2 ;
Aplicar a correia de modo que não haja fo lga entre as polias na seguinte ordem:
1 -Polia do virabrequim, 2- Rolamento tensor, 3- Polia do comando de válvulas.

Kia Tensionamento da correia:


Conferir o alinhamento das marcas de sincronismo em cada polia;
2004- 2011 Uberar o parafuso do rolamento tensor para que mola aplique tensão na correia dentada;

Picante Nota: Girar o virabrequim o equivalente a dois dentes para direita (15º na polia do comando) para dar
uniformidade no tenslonamento da correia.
Empurrar o rolamento tensor contra a correia, e então, aplicar a tensão da mola na correia dentada.
Torquear o parafuso de fixação do tensor;
Aplicar um tensfmetro no ponto indicado com a
seta (fig. 3) e conferir se a correia está na tensão
adequada;
Girar o virabrequim duas voltas no sentido
horário e conferir novamente as referências de
sincronismo;
Instalar:
A roda placa de leitura da posição do virabrequim


(roda fónica) ;
A tampa de proteção inferior da correia dentada;
Instalar a polia (amortecedor de vibrações) do
virabrequim; Aplicar o tens fmetro no ponto médio .11
da correia e aferir a tensão. f
A proteção superior da correia dentada;
A polia da bomba d'água;
.ê'
!.!
A correia do alternador; ~
~
A correia do compressor;
O suporte do motor;
A grelha do limpador e motor do limpador do
pára-brisas;
fig. 3
ii
~

O pára-barro, roda dianteira direita e a pmteção do motor. ll:


fll
Quadro de fotos "~
~
.;.

i..
~
-'1
<'l

i
~

fig. 4 fig. 5 fig. 6


Detalhe das referências de sin- Detalhe referência de ponto no Polia dentada do virabrequim.
cronismo - polia do comando. flange do motor:

140

impresso em papel RECICLADO


Rota das correias de acessórios

Kia

2004- 2011

Picanto

Legenda:
AC - Ar condicionado
ALT- Alternador
OH - Direção hidráulica
PB - Polia bomba d'água
RA- Rolamento de apoio
VB- Virabrequim

141

Impresso em paPel RECICLADO


Procedjmento de troca da correia dentada- Motor 1.616V DOHC CWT
Periodo recomendado para a troca da correia.
Examinar as condições da correia nas revisões periódicas e substituir a cada 60.000 Km ou 4 anos.
Nota: Em condições de uso severas, o período de troca deverá ser antecipado.

Torques de aperto em Nm :
Kia
Parafuso da polia do virabrequim 137,3 a 147,1
2005->2010
Parafuso da polia do comando de válvulas 78,5 a 98,1
..,"
Cerato Parafusos do suporte do rolamento tensor da correia dentada 19,6 a 26,5 a
~

Parafuso do ro lamento de apoio da correia dentada

Parafusos da tampa de proteção da correia dentada


42,2a 53,9

7,8 a 9 ,8
I..t
1!
Porca 17 mm do suporte do motor 68,6 a 93,2 ~

Porca 14 mm do suporte do motor 49,0 a 63,7 j


~
f
Tempo estimado de reparo (em horas): ~
;!!
-!1
Remoção e recolocação da correia dentada 2,1 i-!1
~
Ajuste da tensão correia dentada 0,9
~
1
Precauções especiais:
~
.li

fê"
Desconectar o cabo massa da bateria.
Executar as operações com o motor frio. .
!.!oii
Remover as velas de ignição para facilitar os
movimentos do motor. ~
Não girar o motor com a correia dentada removida. ~
Não girar o motor pela polia do comando de válvulas.

Posicionamento e verificaçao dos pontos de sincron-


I
i
~

ismo. i
ll:
fll
a) no comando de válvulas: Gira r o motor no sentido "~
horário, posicionar o pistão do 1 º cili ndro em o PMS e al- ~
fig. 2 ,..;.
inhar o furo de referência para sincronismo da polia do -'

comando de válv ulas à marcação na (rasgo) situada no flange do cabeçote, figs. 1 e 2. I


..
~
-'1
<'l

i..

fig. 1
b) No vírabrequim: Alinhar a referência de sinoronismo s ituada na polia dentada do virabrequim à mar-
142

i mpresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada-Motor 1.616V OOHC CVVT
cação fixa no f;lange do motor, fig . 2. Nessa condição amortecedor de vibrações, o do virabrequim (polia
lisa) deverá alinhar o sulco de marcação de ponto à indicação "T" gravada na placa de referência , figs. 2 e
3.

Kia

2005->2010

Cerato

fig. 3

Extração, reposição e tensionamento da correia.


Durante a desmontagem da correia:
Remover:
A cobertura do motor;
A roda dianteira direita;
A cobertura lateral direita (pára-barro) ;
Suporte do motor tado direito;
Nota: Colocar uma macaco jacaré apoiando no cárter do motor.
Colocar um bloco de madeira entre o motor e o macaco.

Colocar um bloco de madeira entre o cárter e macaco jacaré.


Temporariamente soltar os parafusos da polia da bomba d'água.
Remover:
A correia do alternador;
A correia do compressor do ar condicionado;
A correia da direção hidráulica;
A polia da bomba d'água;
A proteção superior da correia dentada;
Posicionar a polia do virabrequim e alinhar seu sulco com a marca de ponto "T" gravada na placa de refer-
ência, figs. 2 e 3.
Remover:
A polia do virabrequim ;
A proteção inferior da correia dentada ;
Afrouxar o tensor da correia dentada e remover a correia dentada.
Remover:
O rolamento de apoio da correia dentada;
O anel/flange e a po lia dentada do virabrequim;
A tampa de cobertura do cabeçote;
As bobinas e cabos de v ela;
A mangueira de ventilação positiva do cárter - PVC- e a mangueira do respiro;
A tampa do cabeçote;
Prender o comando de válvu las aplicando uma chave de fixa na parte sextavada do mesmo e remover o

g~·
143

Impresso em paPel RECICLADO


Procedjmento de troca da correia dentada- Motor 1.616V DOHC CWT
parafuso e a polia do comando de válvulas.

Nota: Cuidado para não danificar o cabeçote ou o comando com a chave .

Polias, tensor, e rolamento auxiliar.


Examinar a polia do comando de válvulas, polia dentada virabrequim, rolamento tensor, e rolamento de apoio
quanto a desgaste anormal, quebras ou danos. Substituir se necessário,
Kia Examinar o rolamento tensor e o rolamento de apoio quanto a fácil e suave rotação e examinar quanto a
jogo, ruído, vazamento de graxa. Substituir se necessário.
2005->2010
Examinar a correia quanto a depósito de óleo ou poeira. Substituir se necessário.
Cerato "

i
Notas: Não dobrar, torcer ou virar a correia dentada de dentro para fora.
Não permitir que a correia dentada entre em contato com óleo, água e vapor.
Durante a montagem da correia : ..
Instalar: t
A pol ia do comando; 1
A tampa do cabeçote ; j
A mangueira PCV e a mangueira de respiro; ~
As bobinas e os cabos das velas de ignição; f
~
;!!
A polia do virabrequim; -!1
Alinhar as marcas de sincronismo da :polia do comando de válvulas e polia do virabrequim com o pistão de i
.!j
1 ºcilindro posicionado no ponto morto superior em fase de compressão, flgs. 1, 2 e 3; ~
Instalar o rolamento de apoio ; ~
Temporariamente instalar o tensor da correia dentada.
Aplicar a correia de modo que não haja folga entre as polias na seguinte ordem:
1
1 - Polia do virabrequim, 2- Rol·amento de apoio, 3- Polia do comando de válvu las, 4- Rolamento tensor.
Durante o tensionarnento da correia :
Soltar o parafuso do tenso r e liberá-lo para aplicar tensão à correia dentada através da mala;
Conferir novamente os pontos de sincronismo e apertar os parafusos de fixação do tensor.
Nota: Conferir a tensão da correia dentada.
Aplicar uma pressão de 49 N no ponto indicado na fig. 4. Na tensão correta, a correia deverá deslocar até
1/2 raio da cabeça do parafuso do rolamento tensor.

Instalar:
A tampa de proteção inferior da correia dentada.
A a po lia do virabrequim.
A proteção superior da correia dentada;
A pol ia da bomba d'água;
A correia da direçao bomba da direçao hidráulica;
A correia do compressor do ar condicionado;
A correia do alternador;
O suporte do motor e a placa do suporte;
A tampa de proteção do lado direito.
Aplicar pn!SIIIo de 49 N nossa ponto da mrmla,
A roda dianteira direita. lillii:~~ClM• Na tensão oorreta, a CIO(f'8ia deverá deslocar
atá %do ralo da cat~eça do parafuso do j&naor.
A proteção do motor.
fig. 4

144

impresso em papel RECICLADO


Rota das correias de acessórios

Kia

2005->2010

Cera to

Legenda:
AC-
ALT Ar c ondicionado
·
-Alternador
OH- Díre - · .,
PB - p . çao hidraulica
. oha bomba d'
RA - Rola . água
VB mente de a . .
- Virabrequim paio

Impresso em paPel RECICLADO


Procodimonto do sincronismo da corronto da distribuição- Motor 1.616V DOHC CWT
Periodo recomendado para a troca da corrente.
Nã.o existe vida útil da corrente da distribuição pré-estabelecida pelo fabricante.
Torques de aperto em Nm:
Parafusos da polia da bomba d'água - apertar em diagonal 9;8 a 11,8
Parafusos da bomba d'água 9,8a 11,8
Kia
Parafuso do rolamento de apoio da correia de acessórios/serviço 42,2 a 53,9
2010-> Parafuso da polia do virabrequim 127,5 a 137,3
Parafusos 10 mm da tampa de cobertura da distribuição 9,8 a 11 ,8
Cerato
Parafusos 12 mm da tampa de cobertura da distribuição 18,6 a 23,5
SouI Parafuso do guia da corrente da distribuição 9,8 a 11 ,8
Parafusos do tensor automátíco 9,8 a 11 ,8
Parafusos da tampa de válvulas P passo - 3,9 a 5,9
2º passo - 7,8 a 9,8
Parafusos do suporte do motor- parte inferior 29,4 a 41,2
Parafuso do suporte do alternador 19,6 a 26,5
Parafusos do suporte do motor- parte superior 49,0 a 63,7
Porca do suporte do motor- parte superior 63,8 a 83,4

Tempo estimado de reparo (em horas):


IRemoção e recolocação da corrente da distribuição
I 6,3
I
Ferramentas especiais:
Ferramenta de travamento do volante do motor (remover motor de partida). Nº Kia- SST (09231-281 00)
Ferra menta para montagem do retentor da tampa de cobertura da distribuição. Nº Kia- SST (09455-21200)

Precauções especiais:
Desconectar o cabo massa da bateria.
Executar as operações com o motor frio.
Remover as velas de ignição para facilitar os movimentos do motor.
Nao girar o motor com a corrente removida .
Não girar o motor através das polias dos comando de válvulas.
Manter a corrente da distribuiçã.o afastada de campos magnéticos.

. .
Postctonamento e venficação dos pontos de smcromsmo.
a) Virabrequim: Posicionar o pistão do 1o ci lindro em o PM:S, alinhar a marca (ranhura) de ponto situada
na po lia do virabrequim à indicação "O" localizada na tampa da distribuiçao, fig. 1.

fig. 1

146

impresso em papel RECICLADO


Procedimento de sincronismo da corrente da distribuição- Motor 1.616V DDHC CVVT
b) Comandos de válvulas: Com o pistão do 1º cilindro em o PMS em fase de compressão, colocar as
marcas de ponto nas polias dentadas dos comandos de válVulas de admissão (em 9 horas) e escape (em
3 horas) alinhadas a face superior do c:;abeçote, fig. 2.

Marca de slnaonlsmo das polias dos comandos ó&


escape e admissão posk;ionadas em 3h e 9h respectivamente
alnhadas à face superior cabeçate.
Kia

2010->

Cerato

SouI

fig. 2

Nota: Verificar se o pino guia do v irabrequim , se encontra voltado para cima nesse momento.

Extração, reposição e tensionamento da corrente.


Durante a desmontagem da corrente:
Afrouxar os parafusos da polia da bomba d 'água e de montagem do rolamento de apoio.
Afrouxar o parafuso de ajuste do alternador e a liviar a tensão.
Remover:
O alternador;
A roda dianteira direita ;
O suporte superior do motor;

Nota: apoiar o motor com um macaco . Não permitir inclínação.

Remover:
O suporte do alternador e o suporte inferior do motor;
A polia da bomba d'água e a bomba d 'água ;
O rolamento de apoio da correia de acessórios;
As bobinas de ignição;
A tampa do cabeçote e suas juntas;
A cobertura lateral da caixa de rodas (para-barro};
Girar a polia do virabrequim no sentido horário e alínhar a ranhura de marcação do ponto a posição "O" na
tampa da distribuição, fig. 1;
Remover o parafuso e a polia do virabrequim ;
Remover a tampa de cobertura da distribuição;
Alinhar as marcas de sincronismo das polias dentadas dos comandos com a face superior da superffcie do
cabeçote para colocar o cilindro 1 em PMS;

Nota: Verificar se o pino guia do v irabrequim , se encontra voltado para cima nesse momento.

147

Impresso em paPel RECICLADO


Procodimonto do sincronismo da corronto da distribuição- Motor 1.616V DOHC CWT
Nota: Colocar marcas de tinta nos elos coloridos da corrente de distribuição (em três pontos) que se alinham
com as marcas de sincronismo das engrenagens dos comandos de escape e admissao e no virabrequim
conforme fig 2;
Remover o tensor hidráulico;
Nota: Antes de remover o tensor fixar o pistão do tensor com um pino através do furo, fig. 3.
Kia Remover o braço tensor e o g.uia da corrente de sincronismo;
Remover a corrente de sincronismo.
2010->
Polías dentadas, tensor hidráulico, braço tensor e guia da corrente.
Cerato Examinar:
As polias dentadas dos comandos de válvulas quanto a desgaste
SouI anormal, quebras ou danos;
A superffcie de contato do braço tensionador e do guia. da corrente
quanto a desgaste anormal, quebras ou danos;
O tensor hidráulico quanto ao curso do pistão e a operação da catraca ;
Substituir os componentes caso necessário.
Durante a montagem da correia:
Alinhar as marcas de sincronismo das engrenagens dos comando de
válvulas com a superflcie superior do cabeçote. fig, 3
Nota: Verificar se o pino guia do virabrequim , se encontra voltado para cima nesse momento.
Instalar o guia da corrente da distribuição;
Instalar a corrente da distribuição;
Nota: Quando instalar a corrente da distribuição, alinhar os elos coloridos com as marcas de sincronismo .li
nas engrenagens dos comandos e virabrequim f~
Aplicar a corrente na seguinte ordem ; ~

1 - Engrenagem do virabrequim, 2 • Guia da corrente, 3 - Engrenagem do comando de admissão, 4 - En- ~


grenagem do comando de escape; ~

ii
Instalar o braço tensionador da corrente ;
Instalar o tensor hidráulico em remover o seu pino de travamento;
Nota: Conferir novamente as referências de sincronismo nas engrenagens dos comandos de escape e ~

admissM.
ll:
Instalar a tampa de cobertura da distribuição; fll
"~
Instalar o retentor da tampa de cobertura da distribuição ; ~
.;.
Nota: Utilizar a ferramenta SST(09455-21200) para montagem do retentor.

Instalar a polia do virabrequim;


i..
~
'I
Notas: <'l

Montar a polia do virabrequim com marca de sincronismo voltada para a parte externa.
Remover o motor de partida e aplicar a ferramenta de travamento do volante do motor Nº Kia - SST (09231-
i
~
28100) para torquear o seu parafuso.
Instalar: A cobertura lateral da caixa de rodas (para-barro);
A roda dianteira direita;
A tampa do cabeçote e as bobinas de ignição;
O rolamento de apoio da correia de acessórios;
A polia da bomba d'água e a bomba d'água ;
O suporte inferior do motor, suporte do alternador e alternador;
A correia de acessórios.
148

impresso em papel RECICLADO


Rota da correia de acessórios

Kia

2010->

Cerato

SouI

Legenda:
AC- Ar condicionado
ALT- A'lternador
PB - Polia bomba d 'água
RA- Rolamento de a poro
VB- Virabrequim

149

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada-Motor 2.0 16V DDHC CWT
Periodo recomendado para a troca da correia.
Examinar as condições da correia nas revisões periódicas e substituir a cada 60.000 Km ou 4 anos.
Nota: Em condições de uso severas, o período de troca deverá ser antecipado.

Torques de aperto em Nm:


Kia
Parafuso da polia do v irabrequim 160,0 a 170,0
2004-2009 Parafuso da polia do comando de válvulas 100,0 a 120,0
Parafuso do ro lamento tensor da correia dentada 43,0 a 55,0
Cerato
Parafuso do ro lamento de apoio da cor~eia dentada 43,0 a 55,0
2005-201 o Parafusos da tampa de proteçao da correia dentada 8,0 a 10,0

Sportage Porca 17 mm do suporte do motor 68,6 a 93,2


Porca 14 mm do suporte do motor 49,0 a 63,7

Tempo estimado de reparo (em horas):


IRemoçao e recolocaçao da correia dentada 2,0

Precauções especiais:
Desconectar o cabo massa da bateria.
Executar as operações com o motor frio.
Remover as velas de i.gniçao para facilitar os movimentos do motor.
Nao girar o motor com a correia dentada removida .
Nao girar o motor pela polia do comando de válvulas.

Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo.

a) no comando de válvulas : Gi rar o motor no sentido


horário, posicionar o pistão do 1º cilindro em o PMS e alinhar
o furo de referência para sincronismo da polia do comando
de válvulas à marcação na (traço) situada no flange do ca-
beçote, figs. 1 e 2.

fig. 1

b) No virabrequim: Alinhar a referência de sincronismo fig. 2


situada na polia dentada do virabrequim à marcaçao fixa
150
ECICLO.
IA~IA I'RlR~AÇAO
cEN EW "UTOMOTIY>.
impresso em papel RECICLADO
Procedimento de troca da correia dentada -Motor 2.0 16V DOHC CWT
no flange do motor, fig. 2. Nessa condição amortecedor de vibrações, o do virabrequim (potia lisa) deverá
alinhar o sulco de marcação de ponto à indicação "T" gravada na placa de referência , f igs. 2 e 3.

Kia

2004-2009

Cerato

2005-2010
fig. 3
Sportage

Extração, reposição e tensionamento da correia.


Durante a desmontagem da correia:
Remover: A cobertura do motor;
A roda dianteira direita;
A cobertura lateral direita (pára-barro) ;
Suporte do motor lado direito;
Nota: Colocar uma macaco jacaré apoiando no cárter do motor.
Colocar um bloco de madeira entre o motor e o macaco.
Colocar um bloco de madeira entre o càrter e macaco jacaré.
Temporariamente soltar os parafusos da polia da bomba d'água.
Remover: A correia do alternador;
A correia do compressor do ar condicionado;
A correia da direção hidráulica ;
A polia da bomba d'água;
A proteção superior da correia dentada;
Posicionar a polia do virabrequim e alinhar seu sulco oom a marca de ponto "T" na proteção da correia
dentada, figs. 2 e 3.
Remover: A polia do virabrequim ;
A proteção inferior da correia dentada;
Afrouxar o tensor da correia dentada e remover a correia dentada.
O rolamento de apoio da correia dentada;
A polia dentada do virabrequim;
A tampa de cobertura do cabeçote;
Os cabos de vela;
O cabo do acelerador da tampa de cobertura do cabeçote;
A mangueira de ventilação positjva do cárter- PVC- e a mangueira do respiro ;
A tampa do cabeçate;
Prender o comando de válvulas aplicando uma chave de fixa na parte sextavada do mesmo e remover o
pa rafuso e a polia do comando de válvulas.
I Nota: Cuidado para não danificar o cabeçote ou o comando com a chave.
Polias , tensor, e rolamento auxiliar.
Examinar a polia do comando de válvulas, polia dentada virabrequim, rolamento tensor, e rolamento de apoio
151

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada-Motor 2.0 16V DOHC CWT
quanto a desgaste anormal, quebras ou danos. Substituir se necessário.
Examinar o rolamento tensor e o rolamento de apoio quanto a fácil e suave rotação e examinar quanto a
jogo, ruído, vazamento de graxa. Substituir se necessário.
Examinar a correia quanto a depósito de óleo ou poeira. Substituir se necessário.
Notas: Não dobrar, torcer ou virar a correia dentada de dentro para fora.
Kia Não permitir que a correia dentada entre em contato com óleo, água e vapor.
Durante a montagem da correia:
2004-2009
Instalar: A polia do comando;
Cerato A tampa do cabeçote; "

2005-201

Sportage
o
A mangueira PCV e a mangueira de respiro ;
O cabo do acelerador;
Os cabos das velas de ·ignição ;
A polia do virabrequim;
i
i
1
Alinhar as marcas de sincronismo da polia do comando de válvulas e polia do virabrequim com o pistão do j
1ºcilindro posicionado no ponto morto superior em fase de compressão, figs. 1, 2 e 3; o

Instalar o rolamento de apoio ; {


Instalar o tensor da correia dentada livre o suficiente para o ajustador de tensão girar. ~
;!!
-!1
j Nota~ Certificar-se de que a trava da base do tensor está apoiada na tampa de vedação inferior do cabeçote.
i
.!j
~
Aplicar a correia de modo que não haja folga entre as polias na seguinte ordem:
~
1 - Polia do virabrequim;
2- Rolamento de apoio; 1
.li
3 - Polia do comando de válvulas ;
fê'
4- Rolamento tensor.
Durante o tens.ionarnento da correia :
.
!.!
Conferir o alinhamento das marcas de sincronismo em cada polia. ~
~
Remover o pino de travamento do tensor.
Usar uma chave allen, girar o tensor no sentido anti-horário para fazer com que o ponteiro ( A) se alinhe ao
entalhe da base do tensor.

I~·--------------------=---------------------------------------------~----------------------------------------------------------------~I
Cuidado: Não girar o tensor no sentido ho rário sob pena de danificá-lo.
i
~
~

Apertar o parafuso de fixação do tensor sem mover o indicador.


I~
Girar o virabrequim duas voltas no sentido horário e verificar se o indicador do tensor está no centro da base. "~
Se o indicador não estiver localizado no centro da base, soltar o parafuso e repetir o procedimento acima .
Instalar a tampa de proteção inferior da correia dentada.
Instalar o a polia do virabrequim.
Nota: Certificar-se de que o pino da polia dentada do virabrequim se encaixa no pequeno furo na polia lisa.

Instalar:
A proteção superior da correia dentada;
A polia da bomba d'água ;
A correia da direção bomba da direção hi·dráulica;
A correia do compressor do ar condicionado ;
A correia do alternador;
O suporte do motor e a placa do suporte;
A tampa de proteção do lado direito e a roda dianteira direita.
A proteção do motor.

152

i mpresso em papel RECICLADO


Rota das correias de acessórios

Kia

2004-2009

Cerato

2005-2010

Sportage

Legenda:
AC-
ALT Ar c ondicionado
·
-Alternador
OH- Díre - · .,
PB - p . çao hidraulica
. oha bomba d'
RA - Rola . água
VB mente de a . .
- Virabrequim paio

Impresso em paPel RECICLADO


Sincronismo da corrente da distribuição -Motores 2.4/2.0 16V DDHC DUALCWT
Periodo recomendado para a troca da corrente.
Nao existe vida útil da corrente da distribuição pré-estabelecida pelo fabricante.
Torques de aperto em Nm:
Parafusos da polia da bomba d'água - apertar em diagonal 9,8 a 11 ,8
Parafusos da bomba d'água 9,8 a 11 ,8
Kia
Parafuso do rolamento de apoio da correia de acessórios/seNiço 42,2 a 53,9
2010-> Parafuso da polia do virabrequim 127,5 a 137,3
Sportage Parafusos 10 mm da tampa de cobertura da distribuição 9,8 a 11,8

2011·> Parafusos 12 mm da tampa de cobertura da distribuição 18,6 a 23,5


Cerato Parafuso do guia da corrente da distribuição 9,8 a 11,8
Koup
Parafusos do tensor automátíco 9,8 a 11 ,8
2013-> Parafusos da tampa de válvulas 1º passo - 3,9 a 5,9
Optma 2º passo- 7,8 a 9 ,8
Parafusos do suporte do motor- parte inferior 29,4 a 41 ,2
Parafuso do suporte do alternador 19,6 a 26,5
Parafusos do suporte do motor- parte superior 49,0 a 63,7
Porca do suporte do motor- parte superior 63,8 a 83,4
Parafuso do injetor de óleo 7,8 a 9,8

Tempo estimado de reparo (em horas):


IRemoção e recolocação da corrente da distribuição 6,3

Ferramentas especiais:
Ferramenta de travamento do volante do motor (remover motor Nº Kia - SST (09231-281 00)
de partida).
Ferramenta de travamento do volante do motor - opção 2- (para Nº Kia - SST (09231 -301 DO)
aplicar, remover a proteçao contra poeira situada na parte
inferior dí;! carcaça do cámbio)
Ferramenta para cortar o adesivo de vedação do cárter. Nº Kia - SST (09215-3COOO)
Ferramentas para instalar o retentor frontal do virabrequim Nº Kia - SST (09214-3K000+09231 -H1100)

Precauções especiais:
Desconectar o cabo massa da bateria.
Executar as operações com o motor frio.
Remover as velas de ignição para facilitar os movimentos do motor.
Não girar o motor com a corrente removida .
Não girar o motor através das polias dos comando de válvulas.
Manter a corrente da distribuição afastada de campos magnéticos.

Posicionamento e. verificação dos pontos de sincronismo.

a) Virabrequim: Posicionar o pistão do 1o cilindro em o PMS, alinhar a marca (ranhura) de ponto situada
na polia do virabrequim à indicação "T" localizada na placa da distríbuiçao. Nessa condição a chaveta da
engrenagem do virabrequim deve ficar deslocado na posição 9h figs. 1 e 2.

154

i mpresso em papel RECICLADO


Sincronismo da corrente da distribUição-Motores 2A/2.0 16V DOHC DUAL CVVT

Detalhe detalhe do rasgo


da chaveia que no eixo uu---t- u -r
virabrequim deverá ficar na Kia.
posiçêo de Sh.

twl:oo'- - - Detalhe do elo colorido 2010->


da corrente alinhado à S.portage
marca na engrenagem.
fig. 1 fig, 2 2011->
Cerato
Koup
b) Comandos de válvulas: Com o pistão do 1° cilindro em o PMS em fase de compressão, colocar as
marcas de ponto nas polias dentadas dos comandos de válvulas de adm i ss~o (em 9 horas) e escape (em
2013->
3 horas) alinhadas a face superior Marca de slncronlsmo das polias dos comandos de
Optma
do cabeçote, fig. 3. escape e admissão posidooadas em 3h e 9h respectivamente
alinhadas à face superior cabeçole.

Nota: Verificar se o pino guia


do virabrequim , se encontra
voltado para cima nesse mo-
mento.
Extração, reposiçao e tensiona-
mento da corrente.
Durante a desmontagem da cor-
rente - Remover: O
A tampa de cobertura do motor;
O terminal negativo da bateria;
A roda dianteira direita;
A cobertura lateral direita;
Girar o virabrequim e posicionar
o pist~o do 1o cilindro em o PMS,
alinhar a marca (ranhura) de ponto fig. 3
situada na polia do virabrequim à
indicação "T" localizada na placa da distribuição.
Desconectar a mangueira de respiro do cárter;
As proteções inferiores do motor;
As bobinas de ignição e a tampa do cabeçote ;
Girar o tensor da correia de acessórros no sentido anti-horário e remover a correia de acessórios;
Remover os parafusos inferiores do compressor do ar condicionado, o suporte do compressor e o cárter;
Nota: para remover/cortar o adesivo de vedação do cárter, usar a ferramenta (lamina) SST- (09215-3COOO).
Aplicar um macaco para apoiar o motor;
Notas: Colocar um bloco de madeira entre o macaco e ponto de apoio.
Cuidado para não danificar o virabrequim ou a bomba de óleo do motor.
Desconectar o cabo de aterramento ;
Remover o suporte do motor;
Remover o rolamento tensor e o rolamento auxiliar da correi·a de acessórios;
Cuidado: O parafuso do rolamento tensor é de rosca esquerda.
Remover o tensor automático da correia de acessórios;
155

Impresso em paPel RECICLADO


Sincronismo da corrente da distribuição -Motores 2.4/2.0 16V DDHC DUALCWT
Remover a polia da bomba d'água e a polia do virabrequim;
Posicionar o pistão do 1° cilindro em o PMS, alinhar a marca (ranhura) de ponto s ituada na polia do virabre-
quim à indicação "O" localizada na placa da distribuição.
Imobilizar o volante do motor e soltar o parafuso de fixação da polia do virabrequim;
Nota: Para travar o volante do motor existem duas opções:
Kia 1 - Aplicar a ferramenta SST (09231 -28 100) - Remover o motor de partida para aplicá-la.
2- Aplicar a ferramenta SST (09231-301 00) - para aplicá-la, remover a proteção contra poeira situada na
2010-> parte inferior da carcaça do câmbio.
Sportage

2011·>
Cerato
Remover a polia do virabrequim ;
Remover a tampa de cobertura da distribuição, cuidadosamente alavancat as partes entre o cabeçote e
bloco do motor;
lf
"

Koup Assegurar-se de que as referências de sincronismo estejam alinhadas; .•


Soltar a catraca do tensor, usar uma haste fina para atuar no tocai indicado fig. 4 ; t
2013-> 1
Optma Nota: Antes de remover o tensor fixar o pistão com um pino através do furo, fig. 4.
Remover o tensor, o braço tensor e o guia da corrente de sincronismo;
j
~
Remover a corrente de s incronismo. f
~
Remover o injetor de óleo da corrente de sincronismo e a engrenagem ;!!
-!1
do virabrequim;
Remover a corrente da árvore de balanceamento
i-!1
~
Examinar e substituir os componentes caso necessário: ~
As engrenagens dos comandos de válvuJas quanto a desgaste anormal,
quebras ou danos; 1
.li
A superfície de contato do braço tensionador e do guia da corrente quanto
fê'
a desgaste anormal, quebras ou danos;
O tensor hidráulico quanto ao curso do pistão e a operação da catraca ;
.
!.!
fig. 4 !,
Durante a montagem da corrente: ~
Certificar-se do alinhamento das marcas de sincronismo das engrenagens dos comando de válvulas com a e
superfície superior do cabeçote, e da posição da chaveta do virabrequim em 9 h com motor em PMS figs_ 2 e 3. i~
Instalar a corrente da árvore de balanceamento;
~
Instalar a engrenagem do virabrequim e o injetor de óleo e o guia da corrente de sincronismo;
Instalar a corrente de sincronismo sem permitir fo lga entre os comandos e virabrequim Seguir a ordem de i
ll:
fll
montagem abafxo:
"~
1 -Engrenagem do virabrequ im, 2- Guia da corrente de sincronismo, 3- Engrenagem do comando de ad- ~
.;.
missão, 4 - Engrenagem do comando de escape. ,.

I Nota: alinhar os elos coloridos com as marcas pintadas nas engrenagens dos comandos e virabrequim. I ..~
Instalar o braço tensionador da corrente ; -'1
<'l
Instalar o tensor hidráulico em remover o seu pino de travamento;
Nota: Girar o motor duas voltas no sentido normal de trabalho e conferir se as marcas de sincronismo das
i
~
engrenagens dos comandos estao alinhadas à superffcie superior do cabeçote, fig. 3.
Instalar a tampa de cobertura da distribuição;
Usar a ferramenta especffica SST (09214-3KOOO e 09231 -H1100) e instalar o rententor frontal do virabrequim;
Instalar a polia da bomba d'água e a polia do virabrequim;
Notas: Montar a polia do virabrequím com marca de si ncronismo voltada para a parte externa
Remover o motor de partida e aplicar a ferramenta de travamento do volante do motor SST (09231-28100)
para torquear o seu parafuso .
Instalar os demais componentes na ordem inversa da desmontagem

156

i mpresso em papel RECICLADO


Rota da correia de acessórios
Instalar a correia de acessórios na seguinte ordem:
1 - Virabrequim;
2 - Compressor do ar condicionado;
3 -Alternador;
4 - Rolamento auxiliar 1 ;
5 - Rolamento auxiliar 2 ; Kia.
6 - Bomba d'água;
2010->
7- Tensor. S.portage

2011->
Cerato
Koup

2013->
Optma

Legenda:
AC - Ar condicionado
ALT- Alternador
PB - Polia bomba d'água
RA- Rolamento de apoio
VB - Virabrequim

151

Impresso em paPel RECICLADO


Procadimanlo da troca da corra ia danlada -Molor 2.5 405
Periodo recomendado para a troca da correia:
A Mitsubishi recomenda substituir a correia dentada a cada 90.000 Km ou 6 anos.

Mitsubishi Torques de aperto em Nm :

1999 _ 2002 Parafusos das tampas de proteç~o da distribuição 11 ,0 ± 1,0


L200 Sport Parafuso da polia do virabrequim 185,0 ± 5,0
Parafusos da polia do virabrequim (para ar condicionado e direção hidráulica) 25,0 ± 4,0
1999-2005
L200 Porcas e parafusos do conjunto/rolamento tensor da correia dentada 26,0± 3,0
RI/RII/RIII Porcas e parafusos do conjunto/rolame nto tensor da correia dentada "8" 26,0 ± 3,0

1999-2007
L200 GLS Tempo estimado de reparo (em horas):
Remoção e recolocação da correia dentada da distribuição 1,60
1999 ->
L200 CO Remoção e recolocação da correia dentada "8" da distribuição 1,80

Remoção e recolocação do interoooler 0,20


1999->
L200 GL
Precauções especiais:
2000-2005
L200 L Executar as operações com o motor frio.
Não girar o motor com a correia dentada removida.
2003-2007 Não dobrar, torcer ou fazer v incos na correia dentada.
L200 GLS Não expor a correia dentada ao contato de lubrificantes, água ou vapor.
Sport
Ferramenta! especifico necessário:
2004 ~2007 ~----------------~----------------------------------------------------------------------------------------------------------------~
L
200
IFerramenta de retenção da polia do virabrequ im MD-998721 , fig.3.
Sport HPE

2004-2007
L200
Sport RS

2004->
L200 Savana

2007->
L200
Outdoor GLS

2007->
L200
Outdoor
HPE

2006-2011
Pajero Sport
HPE
Posicionamento e. verificação dos pontos de sincronismo.
Nota: O motor 405 possui em seu sistema de distribuiÇêo duas correias: Correia dentada da distribuição
(fig. 1) e correia dentada da distribuição "8" para as árvores de contrabalanço do motor (fig. 2).

158

impresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada -Motor 2.5 405
Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo para a correia dentada da distribuição:

a) no comando de válvulas: Girar o motor


no sentido horário e alinhar a marca de ponto
Mitsubishi
na borda da polia do comando de válvulas à
referência localizada na caixa da distribuição
1999 -2002
fig. 1.
L200 Sport
b) na polia da bomba de injeção de com-
1999 - 2005
bustfvel: A linhar a referência de sincronismo
L200
~ da polia da bomba de injeçao de combustlvel
J à referência localizada na caixa da distribui -
RI/RII/RIII

f ção fig. 1.
1999 - 2007
.w L200 GLS
c) no virabrequím: Alinhar a referência de
t sincronismo na polia do virabrequim à marca
1:; 1999 ->
localizada na caixa da distribuição fig. 1.
·;e L200 co
8

! 1999->
i·t: L200 GL
~
-8
§ 2000-2005
~ L200 L
~ 2003-2007
·~
~ fig. 1 L200 GLS
.i Sport
!t
~
~ Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo para a correia dentada da distribuição "B" ~
2004 2007
para as árvores de contrabalanço do motor: L200
Sport HPE
-5 a) no virabrequim: Alinhar a referência de sin-
i. cronismo na polia do virabrequim à marca loca·
2004 - 2007
~ lizada na caixa da distribuição fig. 2.
L200
.
j
~ b) nas árvores de contrabalanço do motor:
Sport RS
!I
1 Alinhar as referências de sincfonismo das po·
2004->
~
N
lias das árvores de contrabalanço do motor às
L200 Savana
~ marcas localizadas na caixa de distribuição.
~

Referênci 2007->
L200 Outdoor
GLS

2007->
L200 Outdoor
HPE

2006-2011
Pajero Sport
HPE

fig. 2

159

Impresso em paPel RECICLADO


Procadimanlo da uoca da corra ia danlada -Molor 2.5 405
Durante a desmontagem da correia dentada da distri-
buição:
Colocar o cilindro N° 1 em ponto morto superior fase de Mover na direção
Mitsubishi compressão e remover a polia da árvore de manivelas fig. 1. da bomba d'água
Nota: Imobilizar a polia do virabrequim, utilizar a ferramen-
1999-2002 ta MD-998721 , fig. 3.
L200 Sport
Remover as tampas de proteção das correias dentadas da
distribuição;
1999-2005
L200 Soltar os parafusos do tensor da correia dentada, deslocar
RI/RII/RIII o tensor na direção da bomba d'água, fig. 4;
Apertar novamente os parafusos do tensor para impedir que
1999-2007 se movimente e liberar a tensao da correia ;
L200 GLS Remover a correia dentada.

1999 -> Nota: Em casos de reutilização da correia dentada, marcar


L200 CO com uma seta do sentido de trabalho da mesma. fig. 4

1999-> Durante a desmontagem da correia "B" das árvores de


L200 GL contrabalanço do motor: Mover na direção
da bomba d'água
2000-2005
L200 L

2003-2007
Nota: Em casos de reutilização da correia dentada "8 " das
árvores contrabalanço do motor, marcar com uma seta do
sentido de trabalho da mesma.

L200 GLS
Soltar a porca e o parafuso de fixação do tensionador;
Sport .li
Deslocar o tensionador da correia dentada da distribuição
fê'
2004 ~ 2007 na direção da bomba d'água, fig 5; .
!.!
L200 Apertar novamente a porca e o parafuso do tensor para
Sport HPE impedir que se movimente e liberar a tensão da correia ; ~
Removera correia dentada "8" das árvores de contrabalanço ~
2004-2007 do motor.
L200
Sport RS
11
Durante a instalação da correia 8 " das árvores de contrabalanço do motor:
fig. 5
ii
~

2004-> ll:
fll
L200 Savana
"~
Alinhar as marcas de sincronismo da engrenagem do virabr equim para a correia "8 " das árvores de contra- ~
.;,
2007-> balanço, fig. 2;
L200
Outdoor GLS
A linhar as marcas de sincronismo das engrenagens nas á rvores de contrabalanço, fig. 2; i..
~
-'1
<'l
2007-> Nota: Em casos de reutilização da correia dentada , certificar-se da marca "seta" que indica o sentido de
L200
Outdoor
trabalho da correia que foi colocada durante a desmontagem. i
~
Instalar a correia dentada da d istribuição "8";
HPE
Nota: Certificar-se de que não existe folga na co rreia no lado da tensão, fig 6.
2006-2011
Pajero Sport
HPE

160

i mpresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada -Motor 2.5 405
Verificação do tensíonamento da correia dentada da
distribuição "B" das árvores de contrabalanço do motor:
Pressionar com a mão o lado da correia dentada da distri-
buição "B" indicado pela seta "A" e esticar totalmente o lado Mitsubishi
do tensionador, fig. 6 ;
Nota: Certifique-se de que as marcas de sincronismo 1999-2002
estejam alinhadas. L200 Sport
Soltar a porca e o parafuso de fixação do tensionador para
1999 - 2005
que somente a pressão da mola seja aplicada à correia den-
L200
~ tada da distribuição "B";
RIIRII/RII I

I
.w
t
1:;
Apertar inicialmente a porca de fixação do tensionador, e
depois, o parafuso;
Nota: Ao se ape rtar primeiro o parafuso, otensionador irá
movimentar-se e tensionar a correia.
1999 - 2007
L200 GLS

fig. 6 1999 ->


·;e Pressionar com o dedo indicador na direção da seta para L200 co
8 verificar novamente a folga da correia que deverá estar entre
! 4 e 5 mm, fig 7.
1999->
i·t: L200 GL
~ Durante a instalação da correia dentada da distribuição:
-8
§
Alinhar as marcas de sincronismo nas polias do virabrequim, 2000-2005
~ L200 L
comando de válvulas e pol ia da bomba de injeção, fíg 1;
~ Nota: Em casos de reutilização da correia dentada , cer- 2003-2007
·~
~ tificar-se da marca "seta" que indica o sentido de trabalho L200 GLS
.i da correia que foi colocada durante a desmontagem. Sport
!t
~ Instalar a corre1a dentada da distribuição na seguinte ordem:
~
1 - Engrenagem do virabrequim; 2004~ 2007
2 - Engrenagem da bomba injetora; L200
Sport HPE
3 - Tensionador;
4- Engrenagem do comando de válvulas. 2004 - 2007
Notas: Não permitir que a correia afrouxe do lado da L200
Sport RS
tensão;
Encaixar a correia nas engrenagens mantendo-a sempre fig. 7
2004->
esticada no lado da tensão; L200 Savana
Atentar-se para o sincronismo da engrenagem da bomba
~ injetora durante a aplicação da correia . 2007->
j Soltar os parafusos de fixação do tensionador e aplique
2 dentes
L200 Outdoor
! tensão com a mola. GLS
~ Girar o virabrequim no sentido horário de forma continua
g, e parar no segundo dente após a marca de sincronismo da 2007->
i engrenagem do eixo de comando de válvulas; L200 Outdoor
~ HPE
Notas: Aplicar uma força constante no lado da tensão da
correia. 2006-2011
Não girar o virabrequim no sentido anti-horário. Pajero Sport
HPE
Não tocar na correia durante o aj uste.
Garantir de que a correia não desencaixe da polia do
comando.

fig, 8
161

Impresso em paPel RECICLADO


Procadimanlo da lroca da corra ia danlada -Molor 2.5 405
Apertar os parafusos de fixação do tensionador;
Nota: Iniciar o aperto pelo parafuso oblongo, caso
apertar primeiro o parafuso inferior, a correia ficará
Mitsubishi muito tensionada.
Girar o virabrequim no sentido horário e confenr o
1999-2002 alinhamento das marcas de sincronismo;
L200 Sport Pressionar a correia no ponto médio entre a en-
grenagem do comando de válvulas e engrenagem
1999-2005 da bomba injetora e verificar se o valor da folga da
L200 correia está entre 4 e 5 mm, fig. 9; ..,"
RI/RII/RIII a
Montar os demais componentes na ordem inversa ~

1999-2007
L200 GLS
da desmontagem.
Nota: Aplicar a ferramenta de retenção da polia
do virabrequim MD-998721 , para aplicar o torque
I..t
1!
1999 -> ~
correto na montagem, fig.3.
L200 CO f~i g. 9 j
1999-> ~
L200 GL f
~
;!!
-11
2000-2005
L200 L
i
.!j
~

~
2003-2007 1
L200 GLS ~
Sport .li

fê'
2004 ~ 2007 .
!.!oii
L200
Sport HPE ~
~
2004-2007
L200
Sport RS
I
i
~

2004-> i
ll:
fll
L200 Savana
"~
~
.;.
2007->
L200 "'
-'

Outdoor GLS I
..
~
-'1
<'l
2007->
L200
Outdoor
i..
HPE 'ª
2006-2011
Pajero Sport
HPE

162

impresso em papel RECICLADO


Rola das correias de acessórios
Notas: Utilizar medidor de tensão no ponto indicado com a seta ou atuar com o dedo polegar e aplicar 98N.
Aplicar os valores de tensão conforme tabelas de especificação abaixo.
Tensão em N (medidor de tensão) 245-441
Mitsubishi
Folga em mm 12,0 a 17,0
1999-2002
L200 Sport

1999 - 2005
L200
RI/R II/RII I

1999 - 2007
L200 GLS

1999 ->
TensM (N) X Folga (mm) - verificação normaL 240-490 8,0 a 12,0 L200 co
Tensão (N) X Folga (mm) - verificação em caso de 343-441 9,0a 11,5
1999->
reutilizaçao.
L200 GL
Tensão (N) X Folga (mm) - correia nova. 490-686 6,0a 8,0
2000-2005
L200 L

2003-2007
L200 GLS
Sport

2004-2007
L200
Sport HPE

2004 - 2007
L200
Sport RS

2004->
L200 Savana
Tensão (N) X Folga (mm) - verifi.cação normaL 343-441 6,5 a 7,5
2007->
Tensão (N) X Folga (mm) -verificação em caso de 343-441 6,5 a 7,5 L200 Outdoor
reutilização.
~----~---------------------------+-----------------+----------------~
Tensão (N) X Folga (mm) -correia nova. 490-588 5,2 a6,0
GLS

2007->
L200 Outdoor
HPE
Legenda: 2006-2011
AC -Ar condicionado Pajero Sport
ALT - Alternador HPE
PA- Polia Ventilador de Arrefecimento
RA - Rolamento de apoio
RT - Rolamento tensor
VB- Virabrequim

183

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento de troca da correia denlada- Motores &Gl SOHC 3.01 e3.51
Periodo recomendado para a troca da correia:
A Mitsubishi recomenda substituir a correia dentada a cada 90.000 Km ou 6 anos.
Torques de aperto em Nm:
Mitsubishi
Parafusos das tampas de proteção da distribuição 10,0a12,0
1991 - 1994 Porca da tampa inferior da distribUição 4,9
3000 GT Parafuso da polia do v irabrequim 177,0 a 186 ,0
Parafuso do tensor automático 24,0
1991 - 1993
Diamante LS Parafuso do braço/suporte do rolamento tensor 44,0 ..,"
a
Parafuso do ro lamento tensor 48,0 ~
2000-2001
Eclipse GT

2oo8->
Tempo estimado de reparo (em horas):
I Remoção e recolocação da correia dentada da distribuição
I..t
L200 Triton 2,30 1!
~

HPE
Precauções es.peciais:
j
Outlander ~
GT Executar as operações com o motor frio. f
~
Remover as velas de ignição para aliviar os movimentos do motor. ;!!
Não girar o motor com a correia dentada removida . -!1
1993-2004 i
Não dobrar, torcer ou fazer vincos na correia dentada.
Paj ero GLS .!j
~
Não expor a correia dentada ao contato de lubrif icantes, água ou vapor.
~
1994- 1999 1
PaJero GLX Ferratnental especifico necessário: ~
Ferramenta de retenção da polia do virabrequim - MD990767 + pinos MD998715 .li
1992 a 1994 fê'
Pajero GLZ .
!.!.&i
1999- 2011 ~
Pajero Sport ~

2006-2009
Pajero Sport
I
i
~
HPE
i
ll:
fll
2001 - 2006 "~
Pajero Sport ~
.;,
SE
fig. 1 fig. 2 "'
-'

Ferramenta para ajuste da tensão da correia dentada MD998767 I


Furos para encalxe
..
~
-'1
<'l
da ferramenta.
i..

fig . 3 fig. 4

164

impresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada -Motores &GlSOHC 3.01e 3.51
Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo para a correia dentada da distribuição:

a) nos comandos de válvulas: Girar o motor no sentido horário e alinhar as marcas de ponto na borda das
polias dos comandos de válVulas à referência localizada na caixa da distribuiçao fig. 5.
Mitsubishi
c) no virabrequim: Posicionar o í 0 cili ndro em PMS fase de compressao e alinhar a marca de ponto na
1991 -1994
engrenagem do v irabrequim à marcaçao na caixa da distribuiçao fig. 5 .
3000 GT

1991 - 1993
Diamante
LS

2000 - 2001
Eclipse GT

2008->
L200 Triton
HPE

Outlander
GT

1993 - 2004
Pajero GLS

1994- 1999
Pajem GLX

1992 a 1994
Pajero GLZ
~

fig. 5

I1
1999 - 2006
Pajero Sport

Durante a desmontagem da correia dentada da distribuição: 201 o- 2011


J Remover o conjunto da bomba da direçao hidráulica; Pajero Sport
~ Remover o compressor do ar condicionado ;
N 2006-2009
~
~ Nota: Deslocar para o lado e prender os conjuntos removidos para facilitar o trabalho. PaJem Sport
~ Nao soltar as mangueiras e conexões. HPE
~ Remover a polia do virabrequim; 2001 - 2006
!~ I~----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------~
Nota: Utilizar as ferramenta especiais MD990767 e MD998715 figs. 1 e 2. Pajero Sport
Girar o motor no sentido horário, posícionar o 1 o ci lindro em PMS alinhar as marcas de sincronismo fig. 5; SE

Nota: Nunca girar o motor no sentido ant i-horário.


Em casos de reutilizaçao da correia dentada, marcar o sentido de trabalho da correia antes para q ue seja
montada no mesmo sentido novamente.
Soltar o parafuso central do rolamento tensor, aliviar a tensao da correia dentada;
Remover a correia dentada.

165

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada- Motores &Gl SDHC 3.Dle 3.51
Tensor automático:
Remover o tensor automático;
Pressionar o tensor automático contra uma superfície metálica com uma força de 98 a 196 Nm para avaliar
Mitsubishi o seu estado através do deslocamento da haste do tensor fig. 6;
Nota: O valor padrão para o deslocamento da haste do tensor automático é de 1 mm, caso o deslocamento
1991 - 1994
esteja fora do padrão, substituir o tensor.
3000 GT

1991 - 1993 Aplicar uma força


Diamante LS de 96 a 196 Nm.
"
2000-2001
Eclipse GT

2008->
L200 Triton
Valor padrão: 1mm
i
..
t
1
HPE
j
Outlander ~
GT f
~
;!!
-11
1993-2004
Pajero GLS
fig. 6 i
.!j
~

1994 _ 1999 Usar uma morsa para comprimir a haste do tensor automático até alinhar os furos da haste com a carcaça ~
PaJero GLX e aplicar um pino trava para efetuar a montagem no local de trabalho posteriormente, fig. 7 ; ~

Notas: Usar mordentes de proteção ao colocar o tensor automátfco na morsa.


1992 a 1994
Pajero GLZ Montar o tensor perpendicular aos mordentes da morsa.
Usar uma arruela como espaçador nos casos em que o tensor possuir um tampão na base.
1999- 2006 Nunca comprimir a haste do tensor rapidamente, sob pena de danificar a haste.
Pajero Sport Verificar o tensor automático quanto a vazamentos ou trincas na haste de acionamento, trocar se necessário.

2010-2011
Pajero Sport Usar uma morsa para
alinhar os furos e aplicar
2006-2009 um pino trava.
Pajero Sport
HPE

2001-2006
Pajero Sport
SE

fig . 7

Nota: Se o tensor automático tiver sido trocado a peça nova já vem oom os orifícios alinhados.

Durante a instalação da correia dentada da distribuição:


Alinhar as marcas de sincronismo nas polias dentadas do comando de válvulas e as marcas da polia den-
tada do virabrequim ;
Instalar a correia dentada da distribuição na seguinte ordem:
1 - Polia do virabrequim;
166

impresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada -Motores &GlSOHC 3.01e 3.51
2- Polia auxiliar ;
3 - Polia dentada do comando de válvulas do lado esquerdo;
4- Polia da bomba d'água;
5- Polia dentada do comando de válvulas do lado direito; Mitsubishi
6- Rolamento tensor.
1991 -1994
Notas : 3000 GT
Certificar-se de que não haja desvio do alinhamento entre a correia dentada e as polias durante a aplica-
ção da correia. 1991 - 1993
. Diamante
~ Cuidado para não prender os dedos entre a correia e as polia, visto que nessa condição, a polia do comando LS
e válvulas do lado direito pode g irar facilmente devido à força aplicada pela mofa .
J Girar a polia do comando de válvulas no sentido anti-horário até o lado da tensão da correia dentada frear 2000 _ 2001
•w bem esticada; Eclipse GT
t Conferir novamente as marcas de sincronismo;
1:; Usar ferramenta especifica MD998767 para atuar no rolamento tensor empurrar a polia auxiliar dentro da 2008->
·;e correia dentada, apertar parafuso de fixação do tensor de provisoriamente . L200 Triton
8 HPE
! Girar o virabrequim 1/4 de volta no sentido horário, em seguida girar novamente no sentido horário até que
i·t: as marcas de sincronismo se alinhem;
Outlander
~ Instalar a ferramenta MD998767 no rolamento tensor da correia dentada, soltar o parafuso de fixação do GT
<8
§ tensor e com um torquímetro aplicar a tensão padrão na correia dentada, figs. 3 e 4;
~
I Nota: Valor padrao do torque de tensão da correia dentada: 4,4 Nm. 1993-2004
~ Apertar o parafuso de fixação do rolamento tensor;
Pajero GLS
·~
~ I Nota: Cuidado para que o rolamento tensor não gire durante o aperto. 1994- 1999
.i
!t Remover o pino de travamento aplicado anteriormente no tensor automático e liberar a sua a haste; Pajero GLX
~
~ Girar o motor por duas no sent·ido horário e ao final alinhar as marcas de sincronismo; 1992 a 1994
! Após pelo menos 5 minutos da liberação da haste do tensor automático, verificar o va·lor padrão do deslo- Pajero GLZ
: camento da haste do tensor, que deverá estar entre 3,8 a 5,0 mm, fig. 8;

I..
1999-2006
Pajero Sport
Valor padrão da folga:
j
de 3,8 a 5,0mm 201 o- 2011
~
!I Pajero Sport
1
~
N 2006-2009
~
~ PaJem Sport
HPE

2001 - 2006
Pajero Sport
fig. 8 SE
Nota: Caso o valor do deslocamento da haste do tensor automático não esteja dentro do padrão, repetir
todo o procedimento de tensionamento.

Conferir novamente se as marcas de sincronismo estão alinhadas;


Usar as ferramentas específicas Instalar a polia do vi rabrequim MD990767 +pinos MD998715 e montar a
polia do virabrequim

167

Impresso em paPel RECICLADO


Rota das correias de acessórios
Notas: Utilizar medidor de tensão no ponto indicado com a seta ou atuar oom o dedo polegar e aplicar 98N.
Aplicar os valores de tensão conforme tabelas de especificação abaixo.
Tipo de correia Nova Usada
Mitsubishi
Tensão em N no ponto "A" (medidor de tensão) 784-980 441-539
1991 - 1994 Folga em mm 4,0 a 5,5 7,0 a 8,5
3000 GT Tensão em N no ponto "B" (medidor de tensão) 784-980 441-539
Folga em mm 6,0a 7,5 10,0a 12,0
1991 - 1993
Diamante LS

2000-2001
Eclipse GT

2008->
L200 Triton
HPE

Outlander
GT

1993-2004
Pajero GLS Tensao (N) X Folga (mm) - verificaçao normal. 294-490 14,3a 18,3
Tensao (N) X Folga (mm) - ve rificaçao em caso de 343-441 11,1 a 14,3
1994- 1999 reutilização.
PaJero GLX Tensão (N) X Folga (mm) - correia nova. 490-686 15,3 a 17,4
~----_.----------------~~----~----~--~
1992 a 1994
Pajero GLZ

1999- 2006
Pajero Sport

2010-2011
Pajero Sport

2006-2009
Pajero Sport
HPE

2001-2006
Tensao (N) X Folga (mm) - verificaçao normal. 39.2-490 5,6 a6,4
Pajero Sport
SE Tensao (N) X Folga (mm) - verificaçao em caso de 392-490 5,6 a ·6,4
reutilização.
Tensao (N) X Folga (mm) - correia nova. 4,3 a 5,1

Legenda:
AC - Ar condicionado
ALT - Alternador
PA- Polla Ventilador de Arrefecimento
RA - Rolamento de apoio
RT- Rolamento tensor
VB- Virabrequim

168

impresso em papel RECICLADO


Procedimento de sincronismo da correia da distribuição -Motor K4M 1.&1&V
Periodo recomendado para a troca da correia.
A Renault determina que a troca da correia deve ser feita a cada 80.000 Km.
Torques de aperto em Nm ou Nm + torque ângulo:
Porca do rolamento tensor automático 27,0
Parafuso da polia do virabrequim 40,0 + 145º ± 15°
Nissan
Parafuso do rolamento de apoio 50,0

2010 -> Porcas das polias dentada das árvores dos comandos de válvulas 30,0 + 84° ± 4°
Livina Bujao do loca l de aplicaçao da ferramenta de posicionamento do PMS Mot. 20,0
Parafusos da tampa inferior da distribuiçao 9,0
Parafusos da tampa superior da distrlbuiçao 46,0
Porcas da tampa superior da distribuiçao 46,0
Parafusos da tampa inferior da distribuiçao 12,0

Tempo estimado de reparo (em horas):


IRemoçao e recolocaçao da correia dentada. 2,3

Ferramentas especiais:
Ferramenta para posicionamento do ponto morto superior do 1º cilindro, nº Renault Mot. 1489

.1
Ferramenta de posicionamento dos comandos de válvulas nº Renault Mot. 1496 +complementar Mot. 1750.

fig. 3 fig. 4

110

i mpresso em papel RECICLADO


Procedimento de sincronismo da correia da distribuição -Motor K4M 1.616V
Ferramenta para travamento das polias dentadas dos comandos nº Renault Mot. 1490-01

Nissan

2010 ->
Livina

fig. 6
f·ig. 5
Outras ferramentas :
Ferramenta Mot. 1487 0 57 mm para aplicaçao do tampao traseiro do comando de admissao.
Ferramenta Mot. 1488 0 43 mm para aplicaçao do tampao traseiro do comando de escape.
Precauções especiais:
Desligar a bateria.
Executar as operações com o motor frio.
Remover as velas de igniçao para facilitar os movimentos do motor.
NM girar o motor no sentido oposto ao de normal de trabalho.
Não girar o motor com a correia removida.
Nao girar o motor através das polias do comandos de válvulas.

Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo.


~

! a) Virabrequim: Posicionar o pistão do 1° cilindro em PMS, fase de compressão, remover o bujão locali-
: zado no bloco do motor e aplicar a ferramenta Renault Mot. 1489 figs. 1, 2.

I.
j
~
!I
Notas: Girar o motor no sentido horário, o virabrequim deverá tocar a ponta da ferramenta, o que im-
pedirá o seu movimento.
Na condição do 1° cilindro em PMS o rasgo da chaveta da polia dentada do virabrequim deve ficar vol-
tado para cima .
1 b) Comando de válvulas: Remover os tampões localizados na parte posterior do cabeçote e aplicar a fer-
~
N
ramenta Renault Mot. 1496 +ferramenta complementar Mot. 1750, figs 3, 4 e 9.
~
~
Notas: Os rasgos de encaixe da ferramenta devem ficar alinhados na horizontal, abaixo da linha de centro
dos comandos, fig. 7.
A ferramenta não deverá entrar de forma forçada.

fig. 7
111

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento de sincronismo da correia da distribuição -Motor K4M 1.&1&V

Nissan

2010 ->
Uvina

Furar e remover os tampões descartáveis


localizados na parte posterior do cabeçote
para aplicar a ferramenta Mot. 1496. fig. a
Extração, reposição e tensionamento da correia.
Durante a desmontagem da correia:
Desligar a bateria ;
Remover:
A cêmara antivibrações
O conjunto filtro de ar;
A roda dianteira direita;
A parte dianteira das proteções das caixas de roda;
A correia de acessórios;
A polia de acessórios;
Suporte do motor lado direito;
Furar o centro e remover os tampões descartáveis na parte posterior dos comandos. f ig. 8 ;
A tampa superior da distribuiçao;
A tampa inferior da distribuiçao;
Remover o bujão do local de aplicação da ferramenta de posicionamento do PMS Mot 1489, figs. 1 e 2;
Nota: Girar o motor no sentido horário, o vírabrequim deverá tocar a ponta da ferramenta, o que impedirá
o seu movimento fiig. 2.
Na condição do 1º cilindro em PMS o rasgo da chaveta da polia dentada do virabrequim deve ficar voltado
para cima.
Aplicar a ferramenta Mot. 1496 + complemento Mot 1750 de si ncronismo dos comandos figs. 3 e 4;
Nota: Os rasgos de encaixe da ferramenta devem ficar alinhados na horizontal, abaixo da linha de centro
dos comandos, fig. 7.
Soltar a porca do rolamento tensor e aliviar a tensão da correia dentada;
A correia dentada;
O rolamento auxiliar;
A polia dentada do virabrequim;
O rolamento tensor;

172

impresso em papel RECICLADO


Procedimento de sincronismo da correia da distribuição -Motor K4M 1.616V
Nota: É obrigatório substitui r:
1 - Correia dentada;
2 - Rolamento tensor da correia dentada;
3 - Rolamento auxiliar da correia dentada;
4- Parafuso da polia do virabrequim;
5 -Porcas da polias dentadas dos comandos de válvulas; Nissan
6 - Os tampões de vedação na parte posterior do cabeçote, fig. 8.
2010 ->
Livina
Notas:
Realizar a limpeza a fim de desengordurar todos os componentes em contato com a correia.

Ourante a montagem e tensionamento da correia:


Montar:
A polia dentada do virabrequim;
O rolamento auxiliar;
A correia dentada;
O rolamento tensor;
Notas:
Com uma chave al len 6 mm atuar no cubo do rolamento tensor no sentido horário e tensionar a correia
dentada provisoriamente em tensão um pouco acima da normal de trabalho, levar o índice móvel do tensor
além da ranhura fixa, fig 9.
Verificar o correto encaixe da base do tensor no entalhe localizado no motor;
Não girar o cubo do rolamento tensor no sentido anti-horário;

rndice móvel posicionado com


tensão nominal.

fig. 9

Apertar temporariamente a porca do rolamento tensor ;

173

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento de sincronismo da correia da distribuição -Motor K4M 1.&1&V
Verificação do Sincronismo e Tensão:
Com uso de um lápis, realizar marcas alinhadas (para conferência) nas bordas das polias dos comandos e
na tampa posterior da distfibuiçao, fig. 1O;

Marcar à lápis para conferir o sincronismo


Nissan

2010 ->
Livina
"

i
..
t
1
fig. 10.
j
~
f
Remover as ferramentas de sincronismo; ~
;!!
-!1
Girar o motor por duas voltas no sentido normal de trabalho;
Montar novamente a ferramenta Mot 1489 {pino) ;
i-!1
~

Nota: Girar suavemente o virabrequim até que ele encoste no pino Mot. 1489 sem trances. ~
Conferir se o índice móvel no cubo do rolamento tensor está alinhado à frente da ranhura conforme fig. 9,
caso não esteja: soltar a porca de fixação rolamento tensor em uma volta, ut.ilizar chave allen 6 mm para
1
.11
atuar no cubo rolamento e levar progressivamente o indice móvel .até a tensão normal de trabalho (alinhar o
lndice móvel à frente ranhura fixa). f.ig. 9. If
Torquear definitivamente a porca de fixação dO rolamento tensor;
~
Imobilizar as po lias dos comandos com a ferramenta Mot 1490-01 e torquear suas porcas de fixação; ~

ii
Novamente, remover as ferramentas e girar motor por duas voltas no sentido de trabalho;
Aplicar novamente o pino Mot.1054 e conferir o sincronismo das marcas nas polias feitas com o lápis ante-
riormente;
~
Caso o alinhamento das marcas esteja incorreto, repita o proced imento de sincronismo do motor
ll:
Montar os demais componentes na ordem inversa da desmontagem. fll
"~
~
.;.

i..
~
-'1
<'l

i
~

114

impresso em papel RECICLADO


Rola da correia de acessórios
Notas:
Para aliviar a tensão da correia, atuar no rolamento tensor com uma chave 16 mm no sentido horário e
travar com uma chave allen 6 mm.

Nissan

2010 ->
Livina

115

Impresso em paPel RECICLADO


Motor TU3JP -1.4 8V
Periodo recomendado para a troca da correia:
Verificar as condições da correia durante as revisões periódicas a cada 10.000 Km e efetuar a troca a cada
70.000 Km.
Vista frontal:

Peugeot

2061.48V
..,"
a
~
2071.4 8V

I..t
1!
~

j
~
f
~
;!!
-!1
i
.!j
~
Ferramenta! específico utilizado:
~
Ferramenta para sincronizar o comando. 1
~
.li

fê'
.
!.!oii
~
~

I
i
~

i
ll:
fll
"~
~
.;.
fig . 2 fig . 3 "'
-'

Ferramenta para sincronizar o virabrequim. I


..
~
-'1
<'l

i..

fig . 4 fig. 5

116

impresso em papel RECICLADO


Molar TU3JP -1.4 8V
Torques de aperto (em Nm ou Nm+Torque angular):

Porca do rolamento tensor 20,0


Parafuso da polia do v irabrequim 130,0

Tempos de reparo todos os modelos (em horas):


I Substituição da correia dentada 2,40 Peugeot

2061.4 8V
Precauçõ es especiais.:

Desconectar o cabo massa da bateria. 2071.4 8V


Não girar o v irabrequim o u comando de válvulas com a correia dentada removida.
Remover as velas de ignição para aliviar os movimentos do motor.
Não girar o motor através da polia do comando de válvulas
Não montar novamente uma correia extraída.

Posicionamento e verificação do.s pontos de sincronismo.

a) no comando de válvu las: Alinhamento do furo existente na polia do comando de válvulas com o furo
no cabeçote e inserção do pino de sincronismo (figs. 02 e 03).

b) no virabrequim: ImobiliZar o volante do motor util izando a ferramenta específica (pino) (figs. 04 e 05).

Nota: Para aplicar o pino de sincronismo do virabrequim, remover o bujão ·l ocalizado no bloco do motor
próximo ao filtro de ó leo, fig. 5.

Ex tração, reposição e tensionamento da correia.


.S Re·mover inicialmente ~ a r.oda dianteira direita. a tampa de proteção direito
j (usar alicate especifico para soltar presilhas), a correia de acessórios, a polia
~ do virabrequim e o filtro de óleo.
..
j
~
Colocar um macaco para calçar o motor por baixo .
!I Girar o motor no sentido ho rário através do parafuso da engrenagem do
1 virabrequim (fig. 06), até coincidir os furos na polia do comando de válvulas
~
N
e no volante do motor para aplicação das ferramentas de sincronismo.
~
~ Remover as tampas de proteção do sistema de distribuição.
Desmontar o conjunto de suportes inferior e superior do motor lado direito Parafuso da polia do vlrabrequlm
(fig. 07).
fig 6
Aliviar a porca de travamento do rolamento tensor.
Extrair a correia dentada.
Testar as condições de folga, desgaste ou existência de "pontos duros" no
rolamento tensor .

Parafusos do suoorte do motor


fig. 7
171

Impresso em paPel RECICLADO


Motor TU3JP -1.4 8V
b)durante a reposição:
Verificar se os pinos de sincronismo (figs. 03 e 05) estao no lugar
Verificar as setas nas "costas" da correia, elas indicam o sentido de trabalho
da mesma (fig. 08).
Aplicar a correia dentada respeitando a seguinte ordem: Polia do virabre-
quim, fixando-a por meio do clip de retenção (fig. 09), polia do comando de
válvulas, polia da bomba d'água, e finalmente rolamento tensor.
Peugeot
Instalar a ferramenta de sincronismo do virabrequim no volante do motor
2061.4 8V para verificaçao do ponto (fig. 05).
Desmontar as todas as ferramentas de sincronismo.
2071.4 BV
c) durante o tensionamento:
Inicialmente, aplicar uma sobretensão na correia.
Através de uma chave allen no ponto "a", girar o rolamento tensor (fig.10).
Posicionar o ponteiro "b" na posição "c" e esticar a correia até o limite
máximo do intervalo indicado.

Reter o esticador por meio da ferramenta de retençao.


Apertar a porca de travamento do rolamento tensor com 10 Nm.
Girar o virabrequim no sentido de trabalho por 4 voltas.
Nota: Nao g1rar o virabrequim ao contrário do sentido normal de trabalho. I
Conferir o sincronismo do sistema de distribuiçao aplicando novamente as fig. 9.
ferramentas (figs. 03 e 05). ..
f~
Remover as ferramentas e iniciar a afinaçM da tensao da correia.
Desapertar a porca do rolamento tensor mantendo-o na posiçao através
.
i
da chave allen aplicada no ponto "a".

j
Levar o ponteiro do tensor "b" à posição do entalhe "e" (fig. 11 ).

Nota: Efetuar a afinação da tensão com cuidado, caso o ponteiro ultra- ~ ...
passe o entalhe da posição "e", repetir todo o processo detensionamento. ~

Manter o rolamento tensor nessa posição com o auxrllo da chave cillen e i


apertar a porca de travamento do tensor com 20,0 ± 2,0 Nm
Pino de retenção
..=
~
Nota: Durante o aperto dos elementos de fixaçao, o rolamento tensor naol
deverá rodar, caso isso ocorra, repetir toda a operaçao de tensionamento. fig. 10.
.
~

11
....
Montar os componentes removidos para durante a extraçao da correia na
ordem inversa da desmontagem. i..
ti
l
I
!

fig. 11

178

Impresso em paoel RECICLAOO


Rota das correias de acessllrios

Direção Hidráulica Ar condicionado e


Direção Hidráulica

8 Peugeot

2061 .4 8V

2071.4 8V

Ar condicionado

Legenda:
AC -Ar condicionado
ALT- Alternador
] OH- Direç~o hidráulica
i RA- Rolamento auxiliar
~ RT - Rolamento tensor
~
g, VB- Virabrequim
i
~

119

Impresso em paPel RECICLADO


Molor TU5JP -1.616V
Periodo recomendado para a troca da correia:
Verificar as condições da correra durante as revisões periódicas a cada 10.000 Km e efetuar a troca a cada
70.000 Km
Vista frontal :

Peugeot

206
1.6 16V ..,"
a
~

207
1.6 16V
Legendas:
I..t
1!
CA:::: Comando de ~

Admissao
CE = Comando de Escape
j
RA = Rolamento Auxiliar ~
RT = Rolamento Tensor f
~
PB = Bomba O' água. ;!!
-!1
VB = Virabrequim
i-!1
~

~
Ferramenta! especifico utilizado: 1
~
Ferramenta para sincronizar os comandos. .li

fê'
.
!.!oii
~
~

I
i
~

i
ll:
fll
"~
~
fig . 2 fig . 3 .;.
"'
-'
Ferramenta para sincronizar o virabrequim.
I
..
~
-'1
<'l

i..

fig. 4 fig. 5

180

impresso em papel RECICLADO


Molar TU5JP -1.616V

Ferramenta para travar o rolamento tensor.

g f

b -
\ I c

"
~ ' Peugeot

206
1.6 16V

I
.w
t
1:;
fig. 6 fig.7
207
1.6 16V

·;e
8 Torques de aperto (em Nm ou Nm+Torque angular):
! Porca do rolamento tensor 22,0 ± 2,0
i·t:
~ Parafusos da polia de acessórios no virabrequim 8,0
-8
§
~
~ Tempos de reparo todos os modelos (em horas):
-~ I Substituição da correia dentada 2,40
~
.i
!t Precauções especiais:
~
~
Desconectar o cabo massa da bateria.
Nao girar o virabrequim ou comandos de válvulas com a correia dentada removida .
Remover as velas de ignição para aliviar os movimentos do moto r.
Não girar o motor através das polias dos comandos de válvulas.
Girar o motor no sentido normal de rotaçao.
Nunca montar novamente uma correia extrafda.

Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo.


a) nos comandos de válvulas: sincronismo dos furos existentes nas polias dos comandos de válvulas
com os furos no cabeçote e inserçao dos pinos de travamento (figs. 02 e 03).

~ b) no virabrequim: Imobilizar o volante do motor utilizando a ferramenta especffica (pino) (figs. 04 e


! 05).
~ Nota: Para aplicar o pino de sincronismo do virabrequim, re-
mover o bujão localizado no bloco do motor próximo ao filtro
de óleo, fig. 5.

Extração, reposição e tensionamento da correia.


a) durante a extração:
Remover inicia lmente, a roda dianteira direita,o pára-barro dianteiro
direito (usar alicate específico para soltar presilhas), a correia de aces-
sórios, a polia do vi rabrequim.
Colocar um macaco para calçar o motor por baixo.
Remover o suporte do motor, o suporte intermediário e as tampas de
proteção do sistema de distribuição (fig. 08) .

181

Impresso em paPel RECICLADO


Molor TU5JP -1.616V
Aplicar e manter posicionadas as ferramentas de sincronismo das polias dos comandos de válvulas e volante
do motor (figs. 3 e 5).
Aliviar a porca de travamento do rolamento tensor automático e com uma chave allen colocada no local "a"
(fig. 07) rodar o rolamento tensor e colocar a ferramenta de retenção (fig. 06).
Rodar o rolamento tensor para a direita até o ponteiro "c" atingir a posição '' b" (fig. 07).
Colocar o pino no rolamento tensor nessa posição para esticar a correia dentada ao máximo.
Peugeot Extrair a correia dentada. NOTA: Nunca girar o rolamento tensor uma volta completa.
Testar as condições de folga, desgaste ou existência de "pontos duros" nos rolamentos tensor e auxiliar.
206 b) durante a reposição:
1.616V "
Aplicar a correia dentada respeitando a seguinte ordem: Po lia do comando de admissão, polia do comando â
de escape, rolamento auxiliar, polia do virabrequim, fixando-a por meio do clip de retenção (fig. 09), polia da j
207
bomba d'água e finalmente rolamento tensor. f
1.616V ..
t
1
j
~
f
~
;!!
-!1
i
-11
~

~
1
.li
c) durante o tensionamento:
f
Remover o clip de retenção da correia e os pinos de sincronismo das pol ias dos comandos de válvulas e ~
volante do motor. !.!
Com o auxilio da chave allen girar o rolamento tensor. ~
~
Esticar a correta e aplicar uma sobretensão posicionando o ponteiro "c" na posição "f ' (fig. 07).
Reter o rolamento tensor através do pino (fig. 06).
Apertar a porca de fixação do ro lamento tensor com 1O Nm.
Girar o motor por 4 voltas no sentido de trabalho.
ii
~

ll:
Nota: Não deixar o motor girar no sentido contfário. fll
"
Instalar as ferramentas de sincronismo do vo lante do motor e comandos de válvulas para aferição (figs. 03 ~
e05).
I Nota: É permitida uma ligeira rotação nos comandos para facilitar a introduç~o das ferramentas.
Remover as ferramentas e iniciar a afinação da tensão da correia.
Soltar novamente a porca de fixação do rolamento tensor, manter o tensor com o auxílio da chave allen e ~
levar ponteiro do tensor até o entalhe "g" na placa do tensor deixando-o na tensão definitiva. i
Apertar finalmente a porca do rolamento tensor com 22 Nm. ~
Montar os componentes removidos para durante a extração da correia na ordem inversa da desmonta-
gem.

182

impresso em papel RECICLADO


Rota das correias de acessórios

Direção Hidráulica Ar condicionado e


Direção Hidráulica
Peugeot

206
1.6 16V

207
1.6 16V

Ar condicionado

I1 Legenda:
AC -Ar condicionado
J ALT - Alternador
~ OH - Dir.eção hidráulica
RA- Rolamento auxiliar
RT - Rolamento tensor
VB- Virabrequim

183

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimenlo delroca da correia denlada-Molor 2.0 16V EW10A- RFJ
Período recomendado para a troca da correia:
A cada 70.000 Km ou 10 anos em condições normais de trabalho.
Nota: Considerar o histórico de uso do veículo, condições mais severas podem indicar a necessidade de
troca antecipada da correia.

Peugeot Ferramenta! específico necessário:

307

308 2012->
Pino para sincronismo do virabrequimlvolante do motor- no Citroen 0189-R.

- . . - ................ _.,.,,.. __
......_.....-

407 2006->

408 2011->

807

fig. 1 fig. 2
Pinos para sincronismo dos comandos de válvulas - n° Citroen 0194-A.

fig. 3 fig. 4
Outras ferramentas auxiliares:
Ferramenta para deslocar e imobilizar o cubo do rolamento tensor nº Citroen 0189.8 ;
Ferramenta (clip) para segurar a correia dentada na polia do virabrequim nº Citroen 0189.K;
Adaptador para torque angular do parafuso do virabrequim nº Citroen 4069T.

Torques de aperto em Nm ou Nm + torque angular:


Rolamento tensor da correia dentada 21,0 ± 2
Parafuso da polia do v irabrequim 40,0 ±4,0 +53± 4º
Rolamento auxiliar da correia dentada 37,0 ±3,0
Rolamento auxiliar da correia de acessórios 37,0 ±3,0
Rolamento tensor da correia de acessórios 20,0 ± 2,0
Polia do comando de admissão 110,0 ± 10,0

184

i mpresso em papel REC ICLADO


Procedimento de troca da correia dentada -Motor 2.0 1&V EW1DA- RFJ
Polia do comando de escape I 85,0 ± 5,0
Tempo estimado de reparo todos os modelos (em horas):
ISubstituiçt:~o da correia dentada 3,00

Peugeot
Precauções especiais:
Desconectar o cabo massa da bateria. 307
~
Remover as velas de igniçao para aliviar os movimentos do motor.
" Girar o motor sempre no sentido horário. 308 201·2->

I
•w
t
1:;
Não girar o motor com a correia removida.
Não reutilizar uma correia que foi removida .
407 2006->

408 2011->

·;e Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo. 807


8

!i a) nos comandos de válvulas: Aplica r as ferramentas de sincronismo n° Citroen 0189-A nos furos locall-
·t: zados nas polias dos comandos de admissao e escape (figs. 3, 4 e 5).
~
-8
§
~
~
-~
~
.i
!t
~
~

Local para aplicação das ferramentas

fig. 5

b) no virabrequim: Aplicar a ferramenta (pino) na cavidade existente na parte posterior do bloco do motor,
na direçao do volante do motor próximo à salda do semi-eixo (figs. 1 e 2).

Notas:
Atentar que existe diferença no encaixe para as versões com transmissão automática.
Certificar-se do correto encaixe da ferramenta conforme fig. 2.

Extração, reposição e tensionamento da correia.


Durante a desmontagem da correia:
Desconectar o cabo negativo da bateria;
Levantar o veículo;
Remover:
A roda dianteira direita;
O pára-barro da caixa de rodas;
A correia de auxiliar de serviço;
O suporte do motor lado direito ;
A proteção superior da correia dentada;

185

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimenlo delroca da correia denlada-Molor 2.0 16V EW10A- RFJ
Girar o motor através do parafuso da polia do virabrequim e posicionar a cavidade do volante do motor
alinhada ao furo localizado no bloco na parte posterior do motor, próximo à salda do semi-eixo (figs. 1 e 2);
Aplicar a ferramenta de sincronismo do virabrequim;
Aplicar as ferramentas de sincronismo dos comandos nos locais indicados nas figuras 3, 4 e 5;

I Nota: Nunca remover a palia do virabrequim sem aplicar antes os pinos de sincronismo.
Peugeot Remover o parafuso da polia do virabrequim e a polia do vírabrequi m;
Remover a proteção inferior da correia dentada;
307 Afrouxar a porca do rolamento tensor, girar o rolamento no sentido horário e remover a correia dentada.
Durante a montagem e tensionamento da correia: "
308 2012->

407 2006->

408 2011->
Utilizar a ferramenta n° 0189.S para girar e travar o rolamento tensor (fig 6);

I Nota: Verificar a presença da chaveta na palia dentada do virabrequim


Aplicar a correia dentada na polia do virabrequim;
Utilizar a ferramenta (clip) 0189.K para segurar a correia dentada n a polia do virabrequim;
i
..
t
1
807
Respeitar a seguinte ordem de montagem da correia:
1 - Rotamento auxiliar;
j
~
2 - Polia do comando de admissão; f
~
3- Polia do comando de escape; ;!!
-11
4- Bomba d'água ;
i
.!j
5 - Rolamento tensor; ~

I Nota: Aplicar a correia de modo que fique o mais alinhada pass1vel à face exterior dos rolamentos e polias. I ~
Remover as ferramentas de sincronismo ;
Montar a proteção inferior da correia dentada;
1
.li

fê"
Montar a polia do virabrequim e torquear seu parafuso com o auxflio do adaptador no 4069T.
Girar o cubo do rolamento tensor com no sentido horário com uma ch ave allen 6mm e posicionar seu ponteiro !.!
.
na posição "A" (tensão normal de traba lho); ~
~
Nota: Testar o deslocamento do ponteiro do tensor que deve ui-
trapassar a posição "B" (deslocar num valor angu lar de 10°), caso
não ultrapasse substituir o rolamento tensor.
Tensionar a correia dentada, atuar no cubo do tensor no sentido horá-
rio trazer o ponteiro até a posição "B" (máximo tensionamento, fig. 6);
ii
~

ll:
fll
Notas: Nesse momento, o ponteiro não deverá passar da posição "
"B" , se isso ocorrer, repetir o procedimento. ~dlde . . . l!>lceQiodo ~
pino~~ cbtlnlar ~.;.
O rolamento tensor não deverá girar durante seu torqueamento e
fixação, se isso ocorrer repetir o procedimento.
A pertar o parafuso de fixa ção do tensor com 21 O Nm.
'B' · Wxlrnt-
'N ·1WIIIP clanblh>
i
...'I~
Remover as ferramentas de sincronismo e girar o motor por 1 Ovoltas <'l
no sentido normal de trabalho ; fig. 6 i
I Nota: Nenhuma pressao externa ou açao deverá ser aplicada na correia dentada. ~
Aplicar a ferramenta de sincronismo na polia do comando de admissao para afef'içao.
Checar a tensão da correia dentada.
Nota: Verificar a posição do ponteiro do rolamento tensor. O ponteiro deverá estar posicionado em "A"
(posição normal de trabalho, fig. 6).

186

impresso em papel RECICLADO


Rola das correias de acessórios

Com ar condicionado: Sem ar condicionado:

Peugeot

307

308 201·2->

407 2006->

408 2011->

807

187

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada- MOTOR 2.0 16V EW10J4- RFN
Periodo recomendado para a troca da correia: A cada 70.000 Km ou 4 anos em condições normais de
trabalho.
Nota: Considerar o histórico de uso do veiculo, condições mais severas podem indicar a necessidade de
troca antecipada da correia.

Ferramenta! específico necessário:


Peugeot
Pino para sincronismo do virabrequim/volante do motor- n° Citroen 0189-R.

307

407

807

fig. 1 fig. 2
Pinos para sincronismo dos comandos de válvulas - n° Citroen 0189-A.

fig. 3 fig. 4
Outras ferramentas auxiliares:
Ferramenta para deslocar e imobilizar o cubo do rolamento tensor nº Citroen 0189.S;
Ferramenta para posicionar o rolamento tensor nº Citroen 0189.J
Ferramenta (clip) para segurar a correia dentada na polia do virabrequim nº Citroen 0189.K;
Adaptador para torque angular do parafuso do virabrequim nº Citroen 4069T.

Torques de aperto em Nm ou Nm + torque angular:


Rolamento tensor da correia dentada 35,0 ± 3
Parafuso da polia do virabrequim 40,0 ± 4,0 +53± 4º
Rolamento auxiliar da correia dentada 37,0 ± 3,0
Rolamento auxiliar da correia de acessórios 37,0 ± 3,0
Rolamento tensor da correia de acessórios 20,0 ± 2,0
188

impresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada-MOTOR 2.0 16V EW10J4 -RFN
Polia do comando de admissão
Polia do comando de escape 85,0 ±5,0

Tempo estimado de reparo todos os modelos (em horas):


ISubstituição da correia dentada 3,00
Peugeot
Precauções especiais:
307
Desconectar o cabo massa da bateria.
Remover as velas de ignição para aliviar os movimentos do motor. 407
G irar o motor sempre no sentido horár io.
Não girar o motor com a correia removida.
807
Não reutilizar uma correia que foi removida.

Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo.


a) nos comandos de válvulas: Aplicar as ferramentas para sincronismo nQ Citroen 0189-A nos furos ex-
istentes nas polia dos comandos de admissão e escape (figs. 3, 4 e 5).

fig. 5
b) no virabrequim: Aplicar a ferramenta (pino) na cavidade existente na parte posterior do bloco do motor,
na direção do volante do motor próximo à safda do semi-eixo (figs. 1 e 2).
Notas: Atentar que existe diferença no encaixe para as versões com transmissão automática.
Certificar-se do correto encaixe da ferramenta conforme fig 2.

Extração, reposição· e tensionamento da correia.


Desconectar o cabo negativo da bateria ;
Levantar o veículo e remover:
A roda dianteira direita ;
O pára-barro da caixa de rodas;
A correia de auxiliar de serviço ;
O suporte do motor lado direito;
A proteção superior da correia dentada ;
Girar o motor através do parafuso da polia do virabrequim e posicionar a cavidade do volante do motor
alinhada ao furo loca lizado no bloco na parte posterior do motor, próximo à saída do semi-eixo (f·igs. 1 e 2) ;
Aplicar a ferramenta de sincronismo do virabrequim;
Aplicar as ferramentas de sincronismo dos comandos nos locais indicados nas figu ras 3, 4 e 5;
Nota: Nunca remover a polia do virabrequim sem aplicar a ntes os pinos de sincronismo.
189

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada- MOTOR 2.0 16V EW10J4- RFN
Remover o parafuso da poha do virabrequim e a polia do virabrequim ;
Remover a proteç~o inferior da correia dentada ;
Afrouxar a porca do rolamento tensor, girar o rolamento no sentido horário e remover a correia dentada.
Durante a montagem e tensionamento da correia:
Nota: Verificar se o rolamento tensor, o rolamento auxiliar e a bomba d'água podem girar livremente (sem
folgas e sem travamentos), checar também se os rolamentos não es~o com ruldos ao girar ou se existem
Peugeot salpicas de graxa.
Utilizar a ferramenta n° 0189.S para girar e trava r o rola-
307 mento tensor (fig 6);
"
407

807
Nota: Sistematicamente substituir os seguintes componen-
tes: Correia dentada, porcas de fixação do coletor de escape
e porca de fixação do rolamento tensor.
Aplicar a correia dentada na polia do virabrequim;
i
.
t
1
Utilizar a ferramenta (clip) 0189.K para segurar a correia
dentada na polia do virabrequim;
Aplicar a correia na seguinte ordem:
je
.!!
1 - Rolamento auxfliar, 2- Polia do comando de admissão, f
3- Polia do comando de escape,4- Bomba d'água, 5- Ro- i
lamento tensor; fi 6
g. i
-11

I Nota: Aplicar a correia de modo que f.ique o mais alinhada possível à face exterior dos rolamentos e polias. I ~
Remover as ferramentas de sincronismo ; ~
Montar a proteção inferior da correia dentada;
Montar a pol ia do virabrequim e torquear seu parafuso com o auxílio do adaptador n° 4069T.
1
.li

Tensionamento: fê"
I Nota: essa operação deve ser realizada com o motor frio.
.
!.!
Posições do ponteiro do tensor (fig. 6) : ~
A- Posição de tensão normal: de trabalho; ~•
B- Posição de máximo tensionamento. ~
Girar o cuoo do rolamento tensor com no sentido anti-horário com uma chave allen 6mm e posicionar seu :S
ponte iro na posição "B" (máximo tensionamento); ~
Girar o cubo excêntrico do rolamento tensor até o ponteiro entrar em suave contato com o pino de imobili-
zação do tensor. ~
!
~
Nota: nunca girar o o cuoo excêntrico do rolamento tensor por uma volta completa quando a ferramenta ~
.;,
de imobilização (pino) estiver aplicada.

I Nota: essa operação permitirá ajustar o ponteiro doa tensor na posição de tensão normal de trabalho "A". J !
i
-'1
Apertar o parafuso com 35 Nm, segurando o rolamento tensor através da chave allen 6 mm; ll
Removeras ferramentas de sincronismo dos comandos e dovirabrequim e o pino de posicionamento do tensor.
Girar o motor por duas voltas completas no sentido normal de trabalho;
i
~
I Nota: nunca girar o motor no sentido anti-horário.
Assegurar-se de que o sincronismo esteja correto através da reco\ocação das ferramentas de sincronismo
dos comando e do virabrequim;
Remover as ferramentas de sincronismo
Girar o motor por dez voltas no sentido normal de trabalho;
Verificar a posição do ponteiro do tensor que deverá apontar para a posição "A" (tensão normal de trabalho) .
Nota: caso o ponteiro não esteja na posiçao de tensão normal de trabalho, reiniciar a operaçao de ten-
sionamento da correia.
190

i mpresso em papel REC ICLADO


Rota das correias da acessórios
Com ar condicíonado: Sem ar condicionado:

Peugeot

307

G 407

807

Legenda:
AC- Ar condicionado
Alt - Alternador
OH -Direção hidráulica
RA - Rolamento auxiliar
RT - Rolamento tensor
VB - Virabrequim

191

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento da troca da correia dentada- Motor F1A 2.316V
Periodo de troca: A cada 60.000 Km.

Notas:
1- Para condições de uso severas (reboques, táxis,velculos de entrega de mercadorias etc.) ou adversas
(estradas poeirentas, lamacentas, arenosas) ou ainda , para longos perlodos de inatividade ,verificar o estado
da correia a cada 15.000 Km e substituir se necessário.
2- Substituir as correias e acessórios a cada troca da correia dentada.

Peugeot

Boxer Local de aplicação da


- ferramenta de
slncronlamo da polia do
comando de válvulas

Legenda:

BS =Bomba de alta pressão


PB =Bomba d'água
RA = Rolamento auxi liar
RT =Rolamento tensor
~ \Local de aplicação
VB = Virabrequim
o :<fa ferramenta de
)sincronismo do
..___ vl111bmquim

fig. 1

Ferramenta! especifico necessário:


Ferramenta para sincronizar o virabrequim- N° Fiat 60353255.

fig. 2 fig 3

192

impresso em papel REC ICLADO


Procedimento da troca da correia dentada -Motor FlA 2.316V
Ferramenta para posicionamento da polia do comando de válvulas- N° Fiat 1860617000.

Peugeot

Boxer

fig. 4 fig. 5

Ferramentas para sincronizar os comandos de válvulas - N° Fiat 60353254.

fig . 7

Ferramentas para imobilizar a polia do comando- N° Fiat 1820051000.

fig. 8 fig, 9

193

Impresso em paoel RECICLADO


Procedimento da troca da correia dentada- Motor F1A 2.316V

Outras ferramentas genéricas:


Chave soquete Tox T50;
Chave Allen 5mm;
Chave Allen 6mm;
Chave allen 1Omm

Torques de aperto (em Nm):


Peugeot
Parafusos de fixação do suporte do cabeçote - M8 25,0

Boxer Parafusos de fixação da polia de acessórios do motor - M8 30 ,0

Parafuso do tensor móvel da correia de serviço - allen 6mm 25,0

Parafuso do rolamento de apoio (fixo) da correia de serv·i ço- M8 25,0

Parafuso de fixação da tampa de proteção da correia - M6 10,0

Parafuso de fixação da polia do comando de válvulas- M12 90 ,0

Parafuso do tenso r da correia de dentada - M8 36 ,0

Parafuso do rolamento de apoio (fixo) da correia dentada - M8 25,0

Tempos de reparo (em horas)- estimativa:


I
Ducato, Boxer, Jumper I 3,10
I
Precauções especiais:

• Desconecta r o cabo massa da bateria com a chave de ignição desligada.


• Não girar o virabrequim ou comando de válvulas com a correia dentada removida.
• Não girar o motor através da polia do comando de válvulas.
• Não montar novamente uma correia dentada extraída

Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo

a) no comando de válvulas:
Alinhar o furo existente na polia do comando de válvulas com o furo no cabeçote e aplicar do pino de posi-
cionamento da polia N º 1860617000 (figs. 4 e 5) .

I Nota: Remover os parafusos allen 6mm no cabeçote e instalar as ferramentas de sincronismo Nº 60353254
(figs. 06 e 07).

194

i mpresso em papel REC ICLADO


Procedimento de troca da correia dentada- Motor FlA 2.316V
b) no virabrequim: Aplicar a ferramenta específica N" 60353255 para sincronizar o virabrequim.
Nota: Remover o bujão localizado do lado direito da polia dentada do virabrequim com uma chave Torx
T50 para aplicar a ferramenta (figs. 1, 2, 3 e 10).

Peugeot

Boxer

fig 10
Extração, reposição e tensionamento da correia

a) durante a extração:
Remover os parafusos de fixação e do reservatório de expansão e deslocá-lo para o lado.
Extrair o fluído do sistema de ar condicionado.
Com uma chave allen 5 mm, soltar e afastar os tubos dos sistema de ar condicionado.
Remover a proteção inferior do motor.
Apoiar o motor e remover o suporte lateral direito do mesmo.

'i Remover a capa de proteção do chicote motor e afastá-lo.


Remover os parafusos de fixação do suporte do cabeçote.

t
.11
Remover a correia do ar condicionado.
Remover a correia de acessórios .
Remover a polia da correia de acessórios.
1.! Remova o rolamento tensor da correia de acessórios.
f Remover o rolamento auxiliar fixo da correia de acessórios.
J
~
Soltar os parafusos de fixação do compressor e deslocar o compressor para facifitar a remoção da tampa
de proteção da correia dentada.
Remover a tampa de proteção da correia dentada.
Girar o motor no sentido horário até que o furo na polia do comando de válvulas fique alinhado com a furo
no cabeçote.
Remover o bujão localizado do lado direito da polia dentada do virabrequim com uma chave Torx T50 e
aplicar a ferramenta de sincronismo do virabrequim (figs: 1, 2, 3 e 10).
Soltar o parafuso da polia do comando de válvulas, utilizar a chave de retenção da polia 1820051000 (figs.
8 e 9).
Remover os parafusos na parte superior do cabeçote e instalar as ferramentas 60353254 de sincronismo
dos comandos de válvulas, utilizar um soquete allen 6mm (figs. 6 e 7).
Nota: As ferramentas se encaixam bem ']ustas" durante a montagem, aplicar ligeiros movimentos no
virabrequim para os dois lados a fim de facilitar o encaixe e rosqueamento das ferramentas.

Aplicar a ferramenta 1860617000 na polia do comando de válvulas (figs. 4 e 5).


Soltar o parafuso do rolamento tensor para aliviar a ten~ão da correia dentada e remover a correia dentada.
Analisar as condições dos rolamentos tensores e polias quanto ao desgaste e substituir se necessário.

Impresso em.papel RECICLADO


ECICLO·
~...........................,. .
195
Procedimento de troca da correia dentada- Motor F1A 2.316V
b) durante a reposição e tensionarnento:

Nota: Montar a correia dentada nova obedecendo o sentido de trabalho (horário) indicado pelas setas
gravadas nas "costas" da oorreia.

Montar a correia dentada na seguinte ordem:


1- Polia do virabrequim.
Peugeot
2- Polia da bomba de alta pressão.
Boxer 3- Rolamento tensor. "
4- Rolamento de apoio (fixo).
5- Polia do comando de válvulas.
6- Polia da bomba d'água.
i
..
t
1
Aplicara tensão máxima na correia dentada, atuar no rolamento tensor móvel no sentido anti-horário usando j
uma chave allen 1 Omm (fig. 11). o

~
f
~
;!!
-!1
i-!1
~

~
1
.li

fê'
.
!.!
Posiç-ão de
tensão máxima
Posição de ~
tensão de trabalho ~
fig. 11 fig . 12

Torquear o parafuso da polia do comando de válvulas, usar a ferramenta 1820051000 para imobilfzar a polia
i
~
j
(figs 8 e 9). ~
fll
Retirar todas as ferramentas defasagem. "~
Girar o motor por duas voltas pelo virabrequim e verificar o sincronismo através das ferramentas, caso esteja ~"
fora do sincroni.smo, repetir todo o procedimento. ~
Afrouxar o parafuso do tensor e com o auxflio de uma chave allen 1Omm, posicionar o indicador na marcação i
da tensão normal de trabalho {fig. 12). ~
Aplicar o torque definitvo no parafuso do rolamento tensor. ~
Montar o bUJão no local de aplicação da ferramenta de sincronismo do virabrequím (localizado do lado direito f
da polia dentada do virabrequim, figs. 1 e 1O). ~
Nota: Na montagem do bujão, aplicar adesivo para travamento de roscas.

Montar os demais componentes na ordem inversa da desmontagem.

196

impresso em papel RECICLADO


Rota das corroias do serviço

Peugeot

Boxer

Legenda:

AC =Ar condicionado
ALT = Alternador
OH= Direção hidráulica
RA = Rolamento auxiliar
RT =Rolamento tensor
=
VB Virabrequim

197

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento de sincronismo da correia da distribuição -Motor Kll 1.6 BV
Periodo recomendado para a troca da correia.
A Renault determina que a troca da correia deve ser feita a cada 60.000 Km.
Torques de aperto em Nm ou Nm + torque ângulo:

Porca do rolamento tensor 50,0

Porca do rolamento tensor- para tensor automático 25,0


Renault
Parafusos M1O da tampa superior da distribuição 44,0
Kangoo
Parafusos MS da tampa superior da distribuição 22,0
Logan Parafusos MS da tampa de cobertura da distribuição 22,0

Megane Parafusos da tampa inferior de distribuição 1 S,O

Parafusos da tampa inferior de distribuição 2 12,0


Sandero
Parafuso de fixação do alternador 21 ,0
Symbol,
Parafuso de fixação da base do a lternador 44,0

Bujão do loca.l de apficação da ferramenta Mot. 14S9 20,0

Parafuso da polia do virabrequim 30 Nm + 100' ±5'

Tempo estimado de reparo (em horas):


Remoção e recolocação da correia dentada modelos sem ar 2,0
condicionado.
Remoçao e recolocação da correia dentada modelos com ar 2,3
condicionado.

Ferramentas especiais :
Ferramenta para posicionamento do ponto morto superior do 1º cilindro, nº Renault Mot. 1489

~I
f2J8 M10X1j" ~-..LL
I
~ ~ _jo~] y~~

l 69,5
.~
~~ ~i~t%1
Q@ j
1:-ii~~
k>

Remover esse bujão para aplícação


da ferramenta Mot. 1489

Fig. 1 Fig. 2
Nota: Para os motores K7M 800 e 818, extrair o pa rafuso do suporte da braçadeira do catalisador para
inserir o pino de posicionamento do PMS.

198

i mpresso em papel RECICLADO


Procedimento de sincronismo da correia da distribuição -Motor K7M 1.6 BV
Ferramenta para aplicar pré-carga na correia dentada N° Renault Mot. 1501

Renault

Kangoo
~

"' Logan

I
.w
t
1:;
Megane

Sandero

·;e Symbol
8

!
i·t:
~
1 Fig. 3
~ Ferramenta para tensionamento da correia dentada N° Renault Mot. 1135-01
~
·~
~
.i
!t
~
~
~

~
...
S.

Fig. 4
~ Frequencfmetro para verificaç-ao da tensao da correia dentada. N° Renault Mot. 1715
~

Fig. 5

199

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento de sincronismo da correia da distribuição -Motor KlM 1.6 BV
Precauções especiais:
Desconectar o cabo massa da bateria.
Executar as operações com o motor frio.
Remover as velas de ignição para faci litar os movimentos do motor.
Não girar o motor com a correia removida.
Não girar o motor através da polia do comando de vá lvulas.
Renault
Posicionamento e. verificação dos pontos de sincronismo.
Kangoo
a) Virabrequim: Posicionar o pistão do 1 o cilindro em PMS, fase de compressa o, aplicar a ferramenta
Logan
Renault Mot 1489.
Megane Nota: Posicionar as marcas de ponto das polias do comando de válvulas e virabrequim a aproximadamen-
te 1 dente antes da marca exata, remover o bujão indicado na fig. 2 e aplicar o pino de sincronismo Mot.
Sandero 1489, em seguida, girar o motor no sentido horário até perceber o pino "tocar" o virabrequim, indicando o
ponto exato.
SymboJ,
Referências de ponto na polia
do comando em 12h e tampa
traseira da distribuição.

'

Referências de ponto na polia


do virabrequim em 6h e tampa traseira
da distribuição.
Fig.6

b) Comando de válvulas: Com o pistão do 1ºcilindro em o PMS em fase de compressão, co locar a marca
de ponto na polia do .c omando de válvulas em 12h alinhada à marcação na tampa traseira da distribuição
fig. 6 .

200

i mpresso em papel RECICLADO


Procedimento de sincronismo da correia da distribuição -Motor K7M 1.6 BV
Extração, reposição e tensionamento da correia.
Durante a desmontagem da correia:
Remover:
A tampa de cobertura do motor;
O terminal negativo da bateria;
A roda dianteira direita; Renault
A cobertura lateral direita;
Remover a correia de acessórios; Kangoo
~
Remover a polia de acessórios;
"' Logan

I
.w
t1
Remover a suspensão pendular direita;
Remover as tampas superior e inferior de proteção da correia dentada;
Montar novamente o parafuso da polia do virabrequim com um espaçador;
Girar o virabrequim no sentido horário e posicionar as marcas de ponto nas engrenagens do comando de
Megane

Sandero
:. válvulas e virabrequim a um dente de distância das marcas nas tampas traseiras da distribuição, ou seja,
·;e aproximadamente um dente antes do PMS;
Symbol
8
g Remover no bloco do motor o bujão do local de aplicação do pino (Mot. 1489) de posicionamento do PMS
i do 1o cilindro, fig. 2;
·t:
~ Aplicar o pino no local ;
<8
§ Continuar a girar o virabrequim no sentido horário, até que o mesmo toque o pino e fique imobilizado;
~
Marcar as posições de sincronismo nas tampas traseiras da distribuição;
~ Soltar a porca do rolamento tensor;
·~
Remover a correia dentada;
~
.i Remover o ro lamento tensor;
!t
~
~ Nota: É obrigatório substitui r:
1- A correia dentada;
2 - O rolamento tensor da correia dentada;
3- O parafuso da polia do virabrequim.

Nota: Realizar a limpeza a fim de desengordurar todos os componentes em contato com a correia.

Durante a montagem e tensionamento da correia:


Montar o rolamento tensor novo;
Montar uma correia dentada nova, alinhar as marcas da correia com as das polias da árvore de comando
de válvulas e polia do virabrequim.
Aplicar a correia na seguinte ordem:
1- Polia do virabrequim;
2- Rolamento tensor;
3- Polia do comando de válvulas;
4- Polia da bomba d'água.
Encostar o rolamento tensor na correia dentada e apertar sua porca de fixação provisoriamente;
Remover a ferramenta (pino) Mot 1489;
Instalar a ferramenta de pré-carga da correia dentada na polia do comando de válvulas Mot. 1501 e usar um
torqufmetro para aplicar uma pré-carga na corre.ia de 1O Nm, fig. 3;
Remover a ferramenta Mot 1501 ;
Tensionar a correia dentada, aplicar a ferramenta Mot. 1135-01 no rolamento tensor e girar no sentido anti-
-horário;

201

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento de sincronismo da correia da distribuição -Motor Kll 1.6 BV
Aferir a tensao da correia dentada com o frequencfmetro Mot. 1715, ajustar entre 150Hz e 170 Hz , fig. 5;
Nota: Posicionar o sensor do frequencímetro no ponto médio da correia no trecho entre a polia do comando
de válvulas e a polia da bomba d'água .
Apertar em definitivo a porca de fixaçao do rolamento tensor com 50 Nm;
Girar o motor duas voltas no sentido horário;
Renault Aplicar novamente a ferramenta de posicionamento do PMS Mot. 1489 (pino) ;
Com a ferramenta de Mot. 1501 e o torqufmetro ajustado em 1 O Nm aplicar novamente uma pré-carga no
Kangoo ponto médio da correia dentada entre a polia do comando de válvulas e a polia da bomba d'água, fig. 3;
Aferir novamente a tensão da correia dentada com o frequencfmetro Mot. 1715, caso a tensão esteja fora "

i
Logan

d:,::~:::ed: ::~i::~~~~:~:,~:o::~:::: ::1:::~:::::~ automMico:


5
Megane
..
Sandero Posicionar o fndice móvel do tensor até 10º depois do rasgo de referência indicado na figura 7 ; t
Apertar a porca de fixaçao do rolamento tensor com 25 Nm; 1
I
Symbol,
Remover a ferramenta de posicionamento do PMS Mot. 1489; ~
Girar o motor duas voltas no sentido horário e ao final, aplicar novamente a ferramenta de posicionamento ~
do PMS Mot. 1489; f
~
Verificar se o índice móvel do rolamento tensor está posicionado à frente do rasgo indicado na figura 7, caso ;!!
-!1
não esteja:
i
.!j
Soltar a porca de fixação do rolamento tensor e manter a posição do seu excêntrico com uma chave estrela, ~

Mover cuidadosamente o índice móvel e posicioná-lo em 1 o· depois do rasgo indicada na figura 7, girar no ~
sentido horário,
Torquear a porca do rolamento tensor com 25 Nm;
1
Montar os demais componentes na ordem inversa da desmontagem.

fndice.

Girar no sentido anti-horário e posicionar


o índice 10° depois do rasgo de referência . fig. 7

202

impresso em papel RECICLADO


Rola das correias de acessórios
Motores K7M- 710, 714, 718, 732 :

Renault

Kangoo
~

"' Logan

I
-~

t
1;
Megane

Sandero

·;E Symbol
8

!
i·t::
~
-8
J
-8

i
-~
Ê Motores K7M -710, 714, 718, 732 :
.i
!f
~
~
~

~
"'S.

i_,
iIr
~ Notas:
ll
~ A correia do compressor do ar condicionado deve é descartável, nao possui rolamento tensor e para sua
~ remoção deve ser cortada;
~ Para montar a correia do compressor é fornecido junto com a peça nova as ferramentas de montagem
(guias).
Ajustar a tensão da correia do alternador com o frequencímetro Mot. 1715 em: 305 ±10Hz.

203

Impresso em papel RECICLADO


Rola da correia de acessórios
Notas:
Para aliviar a tensão da correia , atuar no rolamento tensor com uma chave 16 mm no sentido horário e
travar com uma chave allen 6 mm.

Renault

Logan

Sandero

209

Impresso em papel RECICLADO


Procedimento de sincronismo da correia da distribuição -Motor f4R 2.0 16V
Periodo recomendado para a troca da correia.
A Renault determina que a troca da correia deve ser feita a cada 80.000 Km.
Torques de aperto em Nm ou Nm + torque ângulo:
Porca do rolamento tensor automático 28,0
Parafuso do rolamento de apoio 50,0
Renault
Porcas das engrenagens da ferramenta Mot.1509 80,0
Duster Parafuso do variador de fase da árvore de comando da admiss:!lo 110,0
201 2-201 3 Porca da polia dentada da árvore do comando de escape ..,"
a
~
Fluence Buji:lo do variador de fase 17,0
2011-201 3

Megane
Parafusos da tampa inferior da distribuiçi:lo
Parafusos da tampa superior da dístribuiçao
9,0
38,0
I..t
1!
Sedan ~

2003-201 0 Tempo estimado de reparo (em horas): j


Megane IRemoçao e recolocaçao da correia dentada. 5,3 ~
Grand Tour f
~
2007-2011 Ferramentas especiais:
;!!
-!1

Ferramenta para posicionamento do ponto morto superior do 1 o cilindro, n° Renault Mot. 1054 i-!1
~

~
1
~
.li

fê'
.
!.!.&i
~
~

I
J
I
i
~
Remover o bujão e aplicar
a ferramenta Mot. 1054 i
ll:
fll
f.ig. 1 fig. 2 "~
~
Ferramenta de posicionamento dos comandos de válvulas nº Renault Mot. 1496 .;.
"'
-'

I
..
~
-'1
<'l

i..

Aplicar a ferramenta Mot. 1496


nos rasgos dos comandos de válvulas
fig. 3 localizados na parte posterior do cabeçote.
fig. 4

210

i mpresso em papel RECICLADO


Procedimento de sincronismo da correia da distribuição -Motor F4R 2.0 16V
Ferramenta para travamento das polias dentadas dos comandos N° Renault Mot 1509 ou 1801

Renault

Ouster
~
2012-2013
"'

I
.w
t
1:; fig. 5
Fluence
2011-2013

Me gane
Sedan
fig.6
·;e Outras ferramentas : 2003-2010
8
Ferramenta 0 57 mm para aplicação do tampão traseiro do comando de admissão.
! Ferramenta 0 43 mm para aplicação do tampão traseiro do comando de escape. Megane
i·t: GrandTour
~ 2007.2011
<8
§ Precauções especiais:
~
Remover a da bateria
~ Executar as operações com o motor frio.
·~ Remover as velas de ignição para facilitar os movimentos do motor.
~ Não girar o motor no sentido oposto ao de normal de trabalho.
•i Não girar o motor com a correia removi.da .
!t
~ Não girar o motor através das polias do comandos de válvulas.
~
~

~
...
;. Posicionamento e verificaçao dos pontos de sincronismo.
~

1. a) Virabrequim: Posicionar o pistão do 1° cilindro em PMS, fase de compressão, remover o bujão locali-
~ zado no bloco do motor e aplicar a ferramenta Renault Mot. 1489 figs. 1, 2, 7 e 8.
Nota: Certificar-se de que a ferramenta Mot. 1489 esteja encaixado corretamente no entalhe do virabrequim

Aplicação correta Ferramenta aplicada erradaí antes do PMS, no


furo de ba lanceamento.

f ig.S
fig.7

211

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento de sincronismo da correia da distribuição -Motor f4R 2.0 16V
b) Comando de válvulas: Remover os tampões localizados na parte posterior do cabeçote e aplicar a fer-
ramenta Renault Mot. 1496; f igs. 3, 4 e 9.
Nota: Os rasgos de encaixe da ferramenta devem ficar alinhados na horizontal, abaixo da linha de centro
dos comandos, fig. 4.

Renault

Duster
2012-2013

Fluence
2011-2013

Megane
Sedan
2003-2010

Megane
G rand Tour
2007-2011 Furar e remover os tampões descartáveis
localizados na parte posterior do cabeçote
para aplicar a ferramenta Mot. 1496. fig. 9

Extração, reposição e tensionamento da correia.


Durante a desmontagem da correia:
Remover:
A bateria;
A câmara antivibrações
O corpo de borboleta ;
O conjunto filtro de ar;
A roda dianteira direita;
A parte dianteira das proteções das caixas de roda;
A correia de acessórios;
A polia de acessórios;
Suporte do motor lado di.reito;
Furar o centro e remover os tampões descartáveis na parte posterior dos comandos. fig. 9 ;
Remover o bujão do local de aplícação da ferramenta de posicionamento do PMS Mot. 1054, figs. 1 e 2;
Nota: Para facilitar a aplicação da ferramenta (pino) Mot. 1054, girar o motor no sentido horá rio posicionar
os rasgos da parte posterior dos comandos de válvulas ligeiramente desalinhados à. direita e abaixo da linha
horizontal, aplicar o pino, nessa condição o pino ficará conforme a fig. 8, em seguida, gira r cuidadosamente
ainda no sentido horário até que o pino se encaixe conforme fig. 7.
Aplicar a ferramenta Mot. 1496 de sincronismo dos comandos figs. 3 e 4;

Notas: Os rasgos de encaixe da ferramenta devem ficar alinhados na horizontal, abaixo da linha de centro
dos comandos, fig. 4
A ferramenta não deve entrar de forçada.
Soltar o parafuso de fixação da polia da correia de acessórios e remover a polia ;
Remover as tampas superior e inferior de proteção da correia dentada;
Remover:
O rolamento tensor;
212

impresso em papel RECICLADO


Procedimento de sincronismo da correia da distribuição -Motor F4R 2.0 16V
A correia dentada;
O rolamento auxiliar;
A polia dentada do virabrequim ;
Nota: Examinar se há folga á direita ou esquerda no variador de fase da polia de admissão, não deve
haver folga, caso haja, substituir a peça.
Renault
Nota: confenr se o virabrequim está em PMS através da posição da chaveta da polia dentada, a chaveta
deve estar apontada para cima e posicionada entre as duas estrias do flange do virabrequim.
Ouster
2012-2013
Nota: É obrigatório substituir:
1 -Correia dentada ; Fluence
2- Rolamento tensor da correia dentada; 2011-2013
3- Rolamento auxiliar da correia dentada;
Me gane
4 - Parafuso da polia do virabrequim;
Sedan
5 - Parafuso da polia dentada do variador de fase no comando de admissão; 2003-201 0
6- Porca da polia dentada do comando de escape ;
7 - Os tampões de vedação na parte posterior do cabeçote, fig. 9. Megane
GrandTour
Notas: 2007-2011
Realizar a limpeza a fim de desengordurar todos os componentes em contato com a correia.
Para efetuar a límpeza, a troca dos parafusos de fixação, ou a substituição do variador de fase, imobilizar
as polias dentadas dos comandos utilizando a ferramenta Mot. 1509 ou 1801 , figs. 5 e 6.
Durante a montagem e tensionamento da correia:
Montar:
A polia dentada do virabrequim ;
O rolamento auxiliar;
A correia dentada;
O rolamento tensor;
Notas:
Não girar o cubo do rolamento tensor no sentido anti-horário;
Para tensionar a correia , alinhar as marcas de referência no cubo do ro lamento tensor, fig. 1O.

Na tensão as marcas
deverão estar alinhadas. fig. 10

213

Impresso em paPel RECICLADO


Procedimento de sincronismo da correia da distribuição -Motor f4R 2.0 16V

Apertar temporariamente a porca do rolamento tensor;


Verificação do Sincronismo e Tensão:
Com uso de um lápis, realizar marcas alinhadas (para conferência) nas bordas das polias dos comandos e
na tampa posterior da distribuição.
Girar o motor por duas voltas no sentido normal de trabalho;
Renault
Montar novamente a ferramenta Mot.1054 (pino) e verificar se as referências no cubo do rolamento tensor
Duster estão alinhadas, caso não estejam, repetir o tensionamento da correia assim:
2012-2013 1 -Imobilizar as polias dos comandos com a Mot. 1509 ou 1801 fig. 6;
"
2 - Aplicar ferramenta de sincronismo dos comandos Mot. 1496, fig. 4; ã
Fluence
2011-2013
3 - Soltar a fixaçao das polias dos comandos; J
4- Soltar a porca do rolamento tensor e segurá-lo com uma chave allen 6 mm, em seguida, alinhar novamente
as marcas de referência do cubo do tensor e apertar a porca, fig. 10 ;
..ft
Megane
Sedan 5- Torquear as fixações das polias dos comandos; 1
2003-2010 Novamente, remover as ferramentas e girar motor por duas voltas no sentido de trabalho;
Aplicar novamente o pino Mot.1054 e conferir o sincronismo das marcas nas polias feitas com o lápis ante-
j
Megane
riormente;
~
Grand Tour f
Montar os demais componentes na ordem inversa da desmontagem. ~
2007-2011 ;!!
-!1
i-!1
~

~
1

214

impresso em papel RECICLADO


Rola da correia de acessórios

Renault

Ouster
~
2012-2013
"'e
a
Fluence

i
-~

t'!!
2011-2013

Megane
~ Sedan
;
·;E 2003-2010
8

! Megane
i·t:: GrandTour
~ 2007-2011
-8
§
;J!
-8

i
-~
Ê
.i
!f
~
~
~

~
"'...e

t
..
li
~)
ll
1
i
iji
~

i_,
i
...Ir
~
-~
u
...c
~
~
"'

215

Impresso em papel RECICLADO


Procedimento da troca da corTaia dentada-Motoras lAFE a 4AFE
Periodo recomendado para a troca da correia:
Substituir a cada 100.000 Km ou 5 anos.
Nota: Considerar o histórico de uso do veiculo, condições mais severas podem indicar a necessidade de
troca antecipada da correia.

Toyota Ferramenta! especifico necessário:


IExtrator de polias Toyota n° 09213-31021.
1998- 2000
Avensis
Torques de aperto em Nm ou Nm + torque angular:
1.8 7AFE
Parafuso da polia do virabrequim 118,0
1995-1998
Parafuso do tensor da correia 37,0
Carina
1.6 4AFE Velas de igniçao 18,0
1.8 7AFE Parafusos do suporte da bomba hidráulica 40,0

1990-1 994 Parafusos da polia do comando de válvulas 54,0


Celica Parafusos da polia da bomba d'água 9 ,3
1.6 4AFE
Po~cas da tampa de válvulas 6,0
1994-1999
Celica Tempo estimado de reparo todos os modelos (em horas):
1.8 ?AFE
Substituição da correia dentada modelos com ar condicionado 2,20
1992-2001 Substituição da correia dentada modelos sem ar condicionado 1.60
Co rol la
1.6 4AFE
1.8 7AFE WwPrecauções especiais:
Desconectar o cabo massa da bateria.
Remover as velas de ignição pa ra aliviar os movimentos do motor.
Não o motor através da polia do comando de válvulas.
Não girar o virabrequim ou comando de válvulas com a correia removida.

fig. 1
216

impresso em papel REC ICLADO


Procedimento de troca da correia dentada -Motores 7AFE e 4AFE
a) no comando de válvulas: Com o pistão do primeiro cilindro posicionado em PMS o furo localizado na
polía do comando deve ficar alinhado à cavidade de referência na capa do mancai do comando no ca-
beçote (figs. 1 e 2).

Toyota

1998-2000
~
Avensis
"' 1.8 7 AFE

I
i
1
fig 2
1995-1998
Carina
1.6 4AFE
1.8 7AFE
.; Nota: Com a polia do comando de escape na sincronizada os f uros localizados nas engrenagens dos
ã comandos deverão ficar alinhados na horizontal fig. 3 . 1990-1994
! Celica
i·t:: 1.6 4AFE
~
-8
j 1994-1999
-8 Celica
i
·~
1.8 7AFE

Ê 1992-2001
.i Corolla
!f
1.6 4AFE

~
~
1.8 7AFE
~
"'S.
~ fig. 3

I
~>
J
b) no virabrequim: Com o pistão do 1' cilindro em PMS a marca de sincronismo existente na polia den-
tada do virabrequim deverá alinhar-se à referência fixa (ponto fig. 1).
Na polia estriada do virabrequim a marca de referência deve alinhar-se a indicação de Oº (fig. 4).

fig. 4

Extração, reposição e tensionamento da correia


Desconectar o cabo negativo da bateria ;
Remover:

217

Impresso em papel RECICLADO


Procedimento da troca da corTaia dentada-Motoras lAFE a 4AFE
As correfas auxiliares de serviço;
A polia da bomba d 'água ;
A tampa do cabeçote;
A proteção superior da corre ia dentada;
Girar o virabrequim no sentido normal de trabalho do motor até que o pistão do 1 o atinja o PMS;
Toyota Conferir o alinhamento da referênc.ia (furo) de sincronismo na polia do comando de válvulas à marcação na
capa do mancai (fig. 1);
1998- 2000 Remover o parafuso da polia do virabrequim e a polia do virabrequim;
Avensis ----------------------------~
1.8 7AFE 1 Nota: utilizar o extrator de polias n. Toyota 09213-31021 .
Kemover as proteções 1ntenores da corre 1a dentada;
1995-1998 Remover a arruela guia da po lia dentada do virabrequim ;
Carina
Soltar o parafuso do rolamento tensor, a liviar a tensão da correia dentada e remov er a correia.
1.6 4AFE
1.8 7AFE Remover o rolamento tensor.

1990-1994 Reposição e Tensionamento:


Celica
Nota: Testar o rolamento tensor quanto a fo lgas e se gira s uave-
1.6 4AFE

1994-1999
I mente sem travamentos.
Medir o comprimento livre da mola do rolamento tensor (fig. 5 );
~CD
Celica Valores de referência para medir o comprimento livre da mola: E
'E::
1.8 ?AFE c.
Motor 4AFE 1997 em diante, exceto Corolla: < 35,3 mm; E
1992-2001 Motor 4AFE Corolla 1997 em diante : < 39,6 mm;
o
(.)
Co rol la Motor 7 AFE: < 31 ,8 mm. fig. 5
1.6 4AFE
Nota: Caso a mola esteja dilatada, substitui-la.
1.8 7AFE

Montar o rolamento tensor e a mola do tensor, verificar se a mola está


corretamente fixada ;
Girar o tensor no sentido anti-horário e apertar o seu parafuso sem
travá-lo;
Verificar a correta posição das referências de sincronismo no comando
e v irabrequim;
Montar a correia dentada; Aplicar 20 N.
Montar a arruela guia da polia dentada do virabrequim; Deslocamento
deve ser de 5 a 6mm.
Montar prov isoriamente a polia lisa do virabrequim;
Afrouxar o parafuso do rolamento tensor e gi rar o motor por duas voltas
no sentido normal de trabalho ;
Girar o motor por duas voltas no sentido normal de trabalho, ao final,
colocar o 1° pistão do cilindro em PMS e conferir novamente as refe-
rências de sincronismo;
Torquear defin itivamente o parafuso de fixação do ro lamento tensor;
Aplicar uma pressão de 20 Nm na correia dentada para conferir a tensão
da mesma. Na tensão correta a correia deverá deslocar-se numa flecha
de 5 a 6 mm (fig. 6); fig. 6

Nota: Caso a tensão da correia esteja e rrada, repetir o procedimento de tensionamento.


Remover a polia lisa do v irabrequfm para montar a proteção inferior da correia dentada;
Montar novamente a polia lfsa do v irabrequim e torquear o seu parafuso de fixação;
Montar os demais componentes na ordem inversa da remoção.

218

impresso em papel REC ICLADO


Rola das correias de acessórios

Toyota

1998-2000
Avensis
1.8 7AFE

1995-1998
Carina
1.6 4AFE
1.8 7AFE

1990-1994
Celica
Legenda:
1.6 4AFE
AC -Ar condicionado
Alt -Alternador
1994-1999
OH -Direção hidráulica
Celica
PB - Bomba d'água
1.8 7AFE
RA- Rolamento auxiliar
VB - Virabrequim
1992-2001
Corolla
1.6 4AFE
1.8 7AFE

219

Impresso em papel RECICLADO


Corrente da sincronismo da distribuição -Motor1U-fBE
Perlodo de troca: Não existe vida útil da corrente de sincronismo do sistema de distribuição pré-estabelecida
pelo fabricante. Examinar as condições da corrente após desmontagem, quanto à desgaste e dilatação.

Ferramenta! especifico necessário:


Ferramenta para travar a polia do virabrequim- N° Toyota 09960-10010.

Toyota

Coral la
1.8 16V ..."a
2002-> ~

Corolia
FielderSW
I..t
1 8 16V i!
~
2005->
j
fig. 1 fig. 2 ~
~
~
Torques de aperto (em Nm): ~
-!1
Parafuso da pol ia do virabrequim 138,0 i~
Parafusos do guia da corrente 18,5
~
Parafusos do tensor da corrente 9,0 j
~
Parafusos "A" da tampa da corrente da distribuição (Fig . 3) 13,0 i

*Parafusos "8 " da tampa da corrente da distribuição (Fig. 3) 19,0 fê'


*Prisioneiro tox (E8) da tampa da corrente da distribuiçêo 9,5
.
~
ój

Porcas do tampão superior do motor 7,0 ..~


~

I
Pa rafusos das polía do comando de válvulas 54,0
Parafusos/prisioneiros da tampa do cabeçote (borda) 9,0
Parafusos da tampa do cabeçote (central) 11 ,0 ~
~

1
!li
..i!ii!J
~

...~

1..
.Si
~
..
~

j
..i

Fig. 3
220

impresso em papel RECICLADO


Corrente da sincronismo da distribuição- Motor 1U-FBE
Tempos de reparo (em horas):
Substituição da corrente do sistema de distribuição 3,5
Substituição do tensor da corrente 0,5

Substituição da correia de serviço (poli V) 0,5

Precauções especiais: Toyota


• Desconectar o cabo massa da bateria.
• Remover as velas de Ignição para aliviar os movimentos do motor. Coro lia
• Nao girar o motor através da polia do comando de válvulas. 1.8 16V
• Marcar a posição do senso r de rotação antes da remoção. 2002->
• Não girar o motor com a corrente removida.
• Manter a corrente de sincronismo afastada de cam s ma néticos. Coro lia
Fielder SW
Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo 1.816V
2005->
a) nos comandos de válvulas: Com pistão do 1º cilindro em PMS/fase de compressão, as marcas de
sincronismo nas polias dentadas dos comandos de escape e admissão devem ficar al inhadas aos elos
amarelos e a marca de ponto próximo à descrição "EX" alinhada na horizontal à marca correspondente
na polia do comando de admissão (Fig. 4).
Referências para sincronismo

Sulco para referência do PMS Fig. 5

221

Impresso em papel RECICLADO


Corrente da sincronismo da distribuição -Motor1U-fBE
Extração, reposição e tensionamento da corrente

a) durante a extração:
Remover a roda dianteira direita.
Remover as tampas inferiores de proteção do motor.
Remover tampão superior do cabeçote.
Remover a correia de serviço,
Toyota Notas:
Girar o tensor da correia de serviço no sentido horário para al iviar a tensão da correia.
Coral la Girar o tensor retraindo-o progressivamente, não forçá-lo rapidamente durante o movimento de giro ou
1.8 16V excessivamente no fim de curso. .:;

~
2002->
Remover as bobinas de ignição e ligações com a tampa do cabeçote .
Corolia Remover a tampa do cabeçote. f
FielderSW
1 8 16V
Posicionar o motor com o 1 o cilindro em PMS fase de oompressão, com as referências sincron izadas (Figs.
4 e 5).
f

2005->
Nota: Aplicar tinta para marcar as referências de sincronismo na corrente de distribuiçêo e polias dos
comandos de válvulas, visando facilitar a identificação das referências.
Remover a polia do virabrequim utilizando a ferramenta especifica (Figs. 1 e 2).
Remover o conjunto da bomba d 'água .
Remover o tensor da corrente de distribuição.
Remover a tampa da corrente da distribuição.
Nota: Não girar o virabrequim com o tensor da corrente removido.
Remover a placa do sensor de rotação.
Remover o guia tensor da corrente e o compensador de vibrações.
Remover a engrenagem (pinhão) do virabrequlm e a corrente de distribuiçé':lo.

b) durante a montagem:

Ajustar a posição de todas as marcas de sincronismo


com o 1° cilindro em PMS/fase de compressão:
A marca de sincronismo próximo à descrição "EX"
alinhada na horizontal à marca correspondente na
polia do comando de admissão (Fig. 4) .
Posicionar a chaveta da engrenagem do virabrequím
alinhada com a marca de sincronismo na carcaça da
bomba de óleo (Fig. 6) .
Montar a corrente da distribuição na engrenagem do
virabrequim com o elo de cor "amarelo" alinhado a Referências para sincronismo
marca de sincronismo na engrenagem .
Fig. 6
Montar a oorrente da distribui.ção nas engrenagens
dos comandos oom os elos de cor "amarelo" alinhados
às referências de sincronismo (Fig. 4).
Instalar o compensador de vibrações e o guia da
corrente.

Referências para sincronismo


Fig. 7

221

impresso em papel REC ICLADO


Corrente de sincronismo da distribuição -Motor m-FBE
Instalara placa do sensorde posição dovirabrequim
(rotação).
Nota: Montar a placa do sensor com a marca
"B" voltada para frente (fig. 8).
Instalar a tampa da corrente da distribuição com
retentor novo.
Instalar o conjunto da bomba d'água.
Toyota

Coro lia
1.816V
~'
.. 2002->
i
t Coro lia
i Fielder SW
"~
i
~
1.8 16V
·~ 2005->
i
â Marcação B para posionamento da placa
!
Fig. 8
f c) Tensionamento:
~
Instalar o tensor da corrente de distribuição.
Aplicar óleo de motor para montagem do tensor e checar o anel de vedação "0 ".
Atuar no êmbolo do tensor, levantar sua trava ,
empurrá-lo e fixar o pino do êmbolo com o gancho
de travamento conforme a figuras (9 e 10).
Nota: Caso o gancho de travamento do pino
do êmbolo se solte durante a montagem do
tensor, enca ixá-lo novamente.

Com o tensor montado no seu local de trabalho,


girar o virabrequim no sentido anti-horário e soltar
o gancho de travamento do pino do êmbolo, em
seguida, girar o virabrequim no sentido horário e
verificar se o êmbolo está pressionando o guia da Fig. 9
corrente da distribuição.
Caso o êmbolo do tensor não esteja pressionando
o guia da corrente, pressionar o guia da corrente
contra o êmbolo com uma chave de fendas de
modo a liberar o êmbolo .
Montar os demais dos componentes na ordem
inversa da desmontagem

~mbolo travado

Fig. 10

223

Impresso em paoel RECICLAOO


Rota da coneia de serviço
Com ar condicionado Sem ar condicionado

Toyota

Coral la
1.8 16V
2002->

Corolia
FielderSW
1 8 16V
2005->
Legenda:
AC- Ar condicionado
ALT - Alternador
PB - Bomba d'água
PA- Polia auxl iar
RT - Rolamento tensor
VB - Virabrequim

224

impresso em papel RECICLADO


Procedimento da troca da corra ia dentada-Motor 1KD-FTV. 2KD-AV
Periodo recomendado para a troca da correia:
A Toyota recomenda substituir a correia dentada a cada 150.000 Km.
Notas:
HíluxCO A lâmpada de advertência "T-Belt" irá acender no painel indicando a necessidade de troca da correia dentada.
040 2.516 Considerar o histórico de uso do vefculo, condições mais severas podem indicar a necessidade de troca
2006- antecipada da correia .

HiluxCS 040
_ Torques de aperto em Nm:
2 5 16
2006-> Parafusos do tensor hidráulico da correia dentada 13,0
Parafuso do suporte do rolamento tensor da correia dentada 35,0
Parafuso da polia do comando de válvulas
Parafuso da polia do virabrequim 365,0
Parafusos da tampa de proteção da correia dentada 6,0
HiluxCO Parafusos do flange da polía da bomba de alta pressão 31,0
SRV 0403.0
Tempo estimado de reparo (em horas):
16
2002- Remoção e recolocação da correia dentada 1,10

Precauções especiais:
Executar as operações com o motor frio.
Não girar o motor com a correia dentada removida.
Não dobrar, torcer ou fazer v incos na correia dentada. .li

fê'
Não expor a correia dentada ao contato de lubrificantes, água ou vapor.
Resetar o aviso de necessidade de substituição da correia "T-Belt" no painel de instrumentos. .
~
Marcar o sentido de trabalho da correia em caso de reutilização.
~
~
Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo. e

a) no comando de válvulas: Girar o motor no sentido horário e alinhar a referência de sincronismo da po lia
do comando de válvulas à marcação em "V" situada na tampa posterior de proteção da distribuição f.ig. 2.
I
~
~

1
!li
b) na polia da bomba de alta pressão: Alinhar a referência de sincronismo da polia da bomba de alta
~
HiluxSW pressão à marcação em "V" situada na tampa posterior de proteção da distribuição fig 2. i!i
~
SRVD403.0
16 c) no virabrequim: Atinhar a referência de sincronismo situada na polia à marcação fixa no flange da dis- j
2006-> tribuição fig. 1. i
..
.Si
HiluxCO ~

040 3.0 16V


2012->
i
~
HiluxCS 040
3.0 16V
2012->

HiluxSW4
SR 040 3.0
16V
2012->

fig 1
226

impresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada -Motor1KD-AV,2KD-AV

Toyota

Hilux CO
040 2.5 1'6V
2006->

Hilux CS
040 2 _5 16V
2006->

Land Cruiser
Prado 3.0
16V
2003-2009

Hilux CO
SRV 040 3.0
16V
2002->

HiluxCS DX
3.0 16V
2002-2005

Hilux CO DX
3.0 16V
2002-2005

Hilux CO SR
fig. 2 3.0 16V
2002-2005

Hilux CDSR
040 3 .0 16V
Extração, reposição e tensionamento da correia. 2006->

HiluxSW4
Durante a desmontagem da correia:
SRV D40 3.0
Remover: 16V
O defletor do ventilador do sistema de arrefecimento; 2006->
A polia do ventilador;
Hilux CO
A tampa de proteçao da correia dentada;
040 3 .0 16V
Girar o motor no sentido horário e alinhar as referências de sincronismo, figs. 1 e 2; 2012->
Remover o tensionador hidráulico da correia dentada;
Remova a correia dentada; Hilux CS
040 3.0 16V
r---------------------------------------------------------------------~ 2012~
Nota:
•Ao girar a árvore de comando durante a remoçao da correia dentada , gire a árvore de manivelas 90º no Hilux SW4
sentido anti-horário. SR 040 3.0
~~ ->
•Ao instalar a correia dentada, retornar a polia do comando de válvulas às marcas de sincronismo em
seguida girar o virabrequim no sentido horário até alinhar as marcas de sincronismo, conforme fig. 3.
2
227

Impresso em papel RECICLADO


Procedimento da troca da corra ia dentada-Motor 1KD-FTV. 2KD-AV

HíluxCO
040 2.516
2006-

HiluxCS 040
2.516

If
2006->

...
fig. 3

HiluxCO
j
SRV 0403.0 Inspecionar a correia dentada : ~
16 ~
•Se houver desgaste irregular em um lado apenas da correia, examinar o alinhamento entre as polias e ~
2002- rolamento tensor; ~
• Se houver desgaste nos dentes, examinar os componentes do sistema de distribuição quanto a danos nas
polias, tensor ou presença de corpos estranhos e substituir a correia dentada;
i
~

Inspecionar o tensor hidráulico e o rolamento tensor: ~


Verificar se o rolamento tensor desliza livremente, senão, substituir;
Verificar se a vedaçao está eficiente, quanto à perda de lubrificante (graxa), senão, substituir;
1
.li

I Nota: Não remover o rola menta tensor da correia dentada, a não ser que haja necessidade de troca da peça. I f~
~
Inspecionar o tensionar hidráulico da correia dentada : ~

Verificar se há vazamento de óleo no elemento vedante, se houver, substituir o tensionador; ~

I Nota: Pequenos vestígios de óleo na haste do tensionador não indicam defeito.


Manualmente atuar na haste do tensor hidráulico e verificar se ela se desloca , caso a haste se mova, subs-
tituir o tensor.
I Nota: Nunca colocar a haste do tensor hidráulico voltada para baixo.
I
~
~

1
!li
Realizar a medição da projeção da haste do tensor hidráulico fig. 4: ~
HiluxSW i!i
~
SRVD403.0
16
2006->

HiluxCO
040 3.0 16V
2012->

HiluxCS 040
3.0 16V
2012->

HiluxSW4
SR 040 3.0
16V Medida da projeção: 8,1 a 8,9 mm.
2012->
Nota: Caso a projeção esteja fora do especificado, substit uir o tensor hidráulico

228

impresso em papel REC ICLADO


Procedimento de troca da correia dentada -Motor1KD-AV,2KD-AV
Durante a instalação e tensionamento da correia:

Certificar do correto alinhamento das referências de sincronismo ; Toyota

Nota : Em caso de montagem da mesma correia, atentar para a marcação do sentido de trabalho na peça Hilux CO
removida. 040 2.5 1'6V
2006->
Nota: Não girar o virabrequim a,lém do necessário, sob pena de atingir as válvulas pelos pistões e provocar
Hilux CS
empeno.
~
040 2.5 16V
"' 2006->

I
-~

t
1;
Instalar o rolamento tensor (usar chave sextavada 10 mm);
Aplicar a correia dentada na seguinte ordem:
1 - Polia da bomba de alta pressão;
2 - Polia do comando de válvulas ;
Land Cruiser
Prado 3.0
16V
2003-2009
·; 2 - Rolamento tensor da correia.
ã Hilux CO
{ Utilizar uma prensa hidráulica e atuar na haste do tensor hidráulico para fazer o seu travamento antes da SRV 040 3 ·0
i montagem, fig . 5; ~~2->
-8
Notas:
J
-8 HiluxCS OX
Manter o tensor na posição vertical ;
i
-~
Aplicar suavemente uma força entre 981 ,O e 9.807,0 N (1 00 a 1.000 Kgf) ;
3.0 16V
2002-2005
Não deformar ou arranhar a haste do tensor, proteger a haste apropriadamente ao prensar;
Ê
.i Alinhar os furos da carcaça com haste e apl icar uma chave allen 1,5 mm para travar, fig. 5. Hilux CO DX
!f
3.0 16V

~ 2002-2005

Hilux CO SR
3.0 16V
2002-2005

Hilux CDSR
040 3 .0 16V
2006->

HiluxSW4
SRV 040 3.0
16V
2006->

Hilux CO
040 3 .0 16V
2012->

Hilux CS
040 3.0 16V
2012->

HiluxSW4
SR 040 3.0
Instalar o tensor hidráulico no local de trabalho e liberar a haste do tensor para apl icar tensão na correia 16V
dentada. 2012->
Girar o motor por duas voltas no sentido normal de trabalho e conferir as marcas de s incronismo.
229

Impresso em papel RECICLADO


Procedimento da troca da corra ia dentada-Motor 1KD-FTV. 2KD-AV
Montar os demais componentes na ordem inversa da desmontagem.
Resetar o aviso de necessidade de substituíçao da correia "T-Belt" no painel de instrumentos:

A lâmpada de advertência T-Be1t irá acender quando o hodómetro apresentar 150.000 km para indicar a
Hílux co necessidade de substituiçao da correia dentada.
0 40 2.516
Para resetar a indicação "T-Belt" executar o seguinte procedimento:
2006-
1 - Pressionar e soltar o botão do computador de tordo para alterar o mostrador para a indicação 000.
HiluxCS 040 2 - Desligar a chave de ignição.
2.516 3- Pressionar e manter pressionado o botão, e ligar a chave de ignição.
2006-> 4- Manter o ootão pressionado por um tempo acima de 5 segundos.
5- Soltar o botão e pressioná-lo novamente num intervalo de 5 segundos.
6 - Soltar o botão.
7- Pressionar e soltar o botão para selecionar o intervalo do próximo aviso "T-Belt".
8 - Após selecionar o intervalo, manter pressionado o botão por um tempo acima de 5 segundos.
9 - O display irá retornar ao modo ODD e a luz de advertência irá apagar.

HiluxCD
SRV 0403.0
16
2002-

HiluxSW
SRVD4D3.0
16
2006->

HiluxCO
040 3.0 16V
2012->

HiluxCS 040
3.0 16V
2012->

HiluxSW4
SR 040 3.0
16V
2012->

230

impresso em papel REC ICLADO


Rola da correia de acessórios

Toyota

Hilux CO

AC 040 2.5 1'6V


2006->

Hilux CS
040 2.5 16V
2006->

Land Cruiser
Prado 3.0
16V
2003-2009

Hilux CO
SRV 040 3.0
16V

VB 2002->

HiluxCS OX
3.0 16V
2002-2005

Hilux CO OX
3.0 16V
2002-2005

Hilux CO SR
3.0 16V
2002-2005
Legenda:
AC- Ar condicionado Hilux CDSR
ALT - Mternador 040 3 .0 16V
PA- Polia Ventilador de Arrefecimento 2006->
RA - Rolamento de apoio
RT- Rolamento tensor HiluxSW4
VB - Virabrequim SRV 040 3.0
16V
2006->

Hilux CO
040 3 .0 16V
2012->

Hilux CS
040 3.0 16V
2012->

HiluxSW4
SR 040 3.0
16V
2012->

231

Impresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da corrente da distribuição -Motor 3.DE NGD
Periodo recomendado para a troca da corrente.
Nao existe vida útil da corrente da distribuição pré-estabelecida pelo fabricante.
Torques de aperto em Nm ou Nm+ torque ângulo:
Parafusos Torx M8 x 1,25 de fixação dos guias das correntes 9 - 11
Bujões do alojamento dos tensionadores das correntes M24 x 1,5 50-60
Troller Parafusos sextavados da tampa da caixa de distribuição M8 x 20 22-28
Parafuso sextavado da tampa da caixa de distribuição M10 x 25 22-28
2006-2007
Parafuso sextavado da tampa da caixa de distribuição M8 x 80 22-28
Pantanal Tampa de inspeção da caixa de distribuição encostar+ 1/4 de volta
TDI Parafusos da bomba d'água e polia da bomba d'água 22-28

2006-2012 Porca da coroa dentada da bomba de alta pressão M1 4 x 1,5 15+5


Parafuso da polia do virabrequim 80+1 25°
T44x4 Parafusos da bomba de vácuo 8 -11

T44x4
Desert Tempo estimado de reparo (em horas):
Storm IRemoçao e recolocação da corrente da distribuição. 3.0

Ferramentas especiais :
* Ferramenta de sincronismo do comando de válvulas (substituível por um pino de 0 7 mm).

W ..c_-_.:_. . .....~. -···-~.-l 3

• Ferramenta de ret enção da polia do virabrequim - n° lnternational 8130638.

fig. 3

232

impresso em papel REC ICLADO


Procedimento de troca da corrente da distribuição -Motor 3.0E NGD
* Ferramenta de posicionamento do volante /virabrequim com pistão do 1o em PMS- n° lnternational
8130632.

Troller

2006-2007

Pantanal
TOI

2006-2012

T44x4
fig. 4
fig. 5
Outras ferramentas : T44x4
Oesert
Soquete de 1O mm.
Storm
Soquete de 13 mm.
Soquete de 22 mm
Soquete de 27 mm.
Soquete de 30 mm.
Soquete torx de 30 mm,
Soquete de 32 mm.
Pino de .0 7 mm- Alternativo para sincronizar o eixo de comando de válvulas.
* De.talhes sobre a construção das ferramentas especiais, consultar nas últimas páginas desse
conteúdo.

Precauções especiais:
Desligar a bateria.
Executar as operações com o motor frio.
Não girar o motor com a corrente removida
Substituir todos os e lementos de vedação (retentores, anéis e juntas).

i_, Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo.


i
~ a) Virabrequim: Girar o motor e colocar o pistão do 1 o ci lindro em PMS.

~ I Nota: A chaveta do virabrequim deverá ficar apontada para cima.


~ Remover o bujão localizado na carcaça do volante do motor aplicar a ferramenta especial nº 8130632, figs.
~ 4e5.
Nota: Certificar-se de que o pino da ferramenta se encaixa totalmente.
O volante do motor possui uma roda dentada interna para leitura da rotação do motor, onde em determi-
nadas posições o pino entra em mais de 50% podendo induzir ao erro da posição PMS.

b) Comando de válvulas: Aplicar a ferramenta especia l de sincronismo ou uti lizar um p ino de 0 7 mm no


comando de vá lvulas através bocal de abastecimento de óleo do motor, figs. 1 e 2.

Nota: Certificar-se de que o pino da ferramenta se encaixa totalmente.

233

Impresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da corrente da distribuição -Motor 3.DE NGD
Extração, reposição e tensionamento da correia.
Durante a desmontagem da correia:
Drenar óleo lubrificante do motor;
Drenar o liquido de arrefecimento do motor,
Remover a mangueira da válvula de respiro do motor;
Troller Remover tubulaçoes de ar do sistema de admissao;
Remover o ventilador do sistema de arrefecimento;
2006-2007 Remover a correia de acessórios
Soltar o parafuso de fixação da polia do virabrequim;
Pantanal
TDI I Nota: Utilizar ferramenta especial n° 8130638 + soquete 27 mm.
Com um extrator un1versal remover a polia do virabrequim ;
2006-2012 Remover o tensor da correia de acessórios;

T44x4 Remover a bomba d'água;


Remover a bomba de vácuo;
T44x4 Remover a tampa do sistema de distribuição do motor;
Desert
Storm Notas: Utilizar soquetes 10 mm e 13 mm.
A tampa possui 21 parafusos de fixação, sendo apenas um de 13 mm, em versões com ar condicionado
é utilizado para fixar uma polia auxiliar, em versões sem ar fica montado diretamente na tampa.
Girar o motor e colocar o pistão do 1° cilindro em PMS;
I Nota: A chaveta do virabrequim deverá ficar apo ntada para cima . I
Aplicar a ferramenta especia I no 8130632 na carcaça do volante do motor;
I Nota: Certificar-se de que o pino da ferramenta encaixou totalmente. I
Aplicar a ferramenta especial de sincronismo ou utilizar um pino de 0 7 mm no comando de válvulas através
bocal de abastecime nto de óleo do motor, figs. 1 e 2;
I Nota: Certificar-se de que o pino da ferramenta encaixou totalmente.
Remover o parafuso do adaptador da bomba de vácuo;
I
Soltar os bujões dos tensionadores hidráulicos e liberar a tensão das correntes;
Remover os tensionadores hidráulicos das correntes;
Importante: Os tensionadores das correntes são diferentes:
O tensionador superior possui reservatório de óleo, o tensíonador inferior nao possui reservatório de óleo,
fig. 7.
Remover a porca de fixaçao da bomba de alta pressão;
Remover os parafusos dos guias da corrente inferior da distribuição
Remover os parafusos dos guias da corrente superior da distribuição;
Remover os guias das correntes da distribuição ;
Soltar a coroa da bomba de alta pressão sem removê-la.
I Nota: Utilizar um extrator universal.
Remover o co njunto de coroas e correntes da distribuição.

Durante a montagem e tensionamento da corrente:


Nota: Conferir o sincronismo do sistema de distribuição, garantir que a chaveta do virabrequim esteja vol-
tada para cima e também os encaixes das ferramentas de sincronismo no comando e no volante do motor.
Montar o guia fixo superior da corrente;

234

impresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da corrente da distribuição -Motor 3.0E NGD
Nota : O obilongo deve ficar voltado para Tensionador
baixo fig. 6. superior

Montar o conjunto de três coroas e duas cor-


rentes na ca ixa de distribuiçao;
Notas:
Afim de facilitar a montagem no local , mon- Troller
tar antes o conjunto e depois aplicá-lo na
caixa de distribuiçêo; 2006-2007
~ A coroa da bomba de alta pressao é dupla,
"' sendo, a coroa externa de diâmetro maior Pantanal

I
.~

t
1;
acionada pela coroa do virabrequim e a
interna de diametro menor a responsável
pelo aci.onamento da coroa do comando de
válVulas, fig. 6.
TOI

2006-2012

T44x4
Apertar o parafuso de fixação do guia da cor-
·;E rente superior fixo ;
8 T44x4
fig. 6
! Montar a guia fixa inferior com o obilongo vol" Desert
i tado para cima . Storm
·t::
~ Montar os guias móveis;
-8
J
-8
I Nota: Atentar para a correta posiçao de montagem dos guias.
i
·~
Apertar a porca de fixação da coroa da bomba de alta pressão ; Tenslonador superior
Apertar o parafuso do adaptador da bomba de vácuo;
Tensionador inferior

Ê Montar os tensionadores hidráulicos;


f I Nota: Atentar para a correta posição de montagem, fig. 7.1
~
Apertar os parafusos dos tensionadores hidráulicos das cor-
rentes;
~ Montar um novo retentor dianteiro do virabrequim na tampa do
1 sistema de distribuição;

l..
.l:i
Nota: Utilizar o dispositivo de montagem que acompanha
o retentor novo, o dispositivo garante o alinhamento e a
~)
ll profundidade de montagem retentor, somente removê-lo
1 após a montagem do retentor.
i
iji
Montar a tampa do sistema de distribuição do motor; fig. 7.
~
Notas: Utilizar soquetes 1O mm e 13 mm.
A tampa possui 21 parafusos de fixação, sendo apenas um de 13 mm, em versóes com ar condicionado
é utilizado para fixar uma polia auxiliar, em versóes sem ar f·ica montado diretamente na tampa.
Montar a presilha de f ixação da mangueira de respiro do motor.
~ Montar a bomba de vácuo;
~
~ Notas: Utilizar um novo anel de vedação o'ring para a bomba de vácuo, atentar para a correta aplicação
do anel.
Montar a polia do virabrequim ;
I Nota: Utilizar ferramenta especial nº 8130638 +soquete 27 mm.
Montar o tensionador da correia de acessórios;
Montar a mangueira do reservatório de expansão;
Montar o ventilador do sistema de arrefecimento;
Montar a tubulação de ar do sistema de admissão e a mangueira da válvula de respiro do motor;
Montar a correia de acessórios e a reabastecer o motor com óleo e água do sistema de arrefecimento.

235

Impresso em papel REC ICLADO


Motor 3.DE NGD- Desenho para construção das ferramentas específicas
Ferramenta de retenção da polia do virabrequim - n° lnternational 8130638.

Troller

2006-2007

Pantanal
TDI

2006-2012

T44x4

T44x4
Desert
Storm

236

impresso em papel RECICLADO


M.olor 3.0E NGD-Desenho para conslmção das ferramentas especificas
Ferramenta de s incronismo do com ando de válvulas (substituível por um pino de 0 7 mm).
...., 20ClO=td5

150.0=1:0.5
I eG.O:tCU
R1.0
I a. Troller

I 2006 - 2007
a.
Pantanal
TDI

2006-2012

t.OmmXW T44x4

T44x4
Desert
Storm

f.OX

237

Impresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da corrente da distribuição -Motor 3.DE NGD
Dica técnica relacionada ao sistema de distribuição do motor 3.0E NGD.
Defeito: O motor falha, às vezes parece "ratear" , chega a não pegar em algumas tentativas.

Causa: Dilatação excessiva da corrente do sistema de distribuição causando uma defasagem da posição
do comando de válvu las em relação ao virabrequim.
Troller
Outros detalhes: É posslvel percebemos nitidamente um avanço excessivo dos tensionadores das cor-
2006-2007 rentes do s fstema de distribuição e a corrente às vezes chega a tocar a tampa de proteção da distribuição.
O equipamento de diagnóstico registra um código de falha referente à falta de sincronismo entre os sinais
Pantanal do sensor de fase e sensor de rotação.
TDI

2006-2012

T44x4

T44x4
Desert
Storm

238

impresso em papel REC ICLADO


Rola da correia de acessórios
Notas: A rota da correia é a mesma para versões sem ar condicionado, apenas no lugar do compressor
é instalada uma polia auxiliar.
Em caso de reinstalação da mesma correia, montar de forma a manter o mesmo sentido de trabalho em
que a correia operou anteriormente.
Para aliviar a tensão da correia atuar no rolamento tensor no sentido anti-horário.
Troller

2006-2007

Pantanal
TOI

2006-2012

T44x4

T44x4
Desert
Storm

Legenda:
AC - Ar condicionado
ALT - Alternador
BD - Bomba d'água
OH- Direção hidráulica
RA- Polia auxiliar
RT - Rolamento tensor
VB- Virabrequim

239

Impresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada~ Motor AP 1.6 e 1.8 -BJF. BHG, BJY. BNY, BSL
Periodo recomendado para a troca da correia:
A cada 60.000 Km
Nota: Considerar o histórico de uso do veiculo, condições mais severas podem indicar a necessidade de
troca antecipada da correia.

VW Torques de aperto em Nm ou Nm + torque angular:


Porca do rolamento tensor 20,0
2003-2007
Parafuso da polia do virabrequim 120,0
Gol
Parafusos da polia d'água 20,0
Golf
Rolamento auxiliar da correia de acessórios 20,0
Parati
Tempo estimado de reparo todos os modelos (em horas):
Saveiro
Substituiçao da correia dentada modelos com ar condicionado 2,20
Substituição da correia dentada modelos sem ar condicionado 1,60

Precauções especiais:
Desconectar o cabo massa da bateria.
Remover as velas de ignição para aliviar os movimentos do motor.
Não o motor através da polia do comando de válvulas.
Marcar com uma seta o sentido de movimento da correia , que deverá ser obedecido na montagem, quando .11
reinstalada. fê"
.
~
Posicionamento e verificação dos pontos de sincronismo. ~

I
~
~

1
!li
~
i!i
~

fig. 1

240

impresso em papel REC ICLADO


Procedimento de troca da correia dentada -Motor AP 1.6 e1.8 - BJF, BHG, BJV, BNY. BSL
a) no comando de válvulas: Com o pistão do primeiro cil indro posicionado em PMS a cavidade com a
marcação "OT" na polia do comando de válvulas deve ficar alinhada à seta com a marcação "OT" gravada
na proteção posterior da correia dentada (figs. 1 e 2).

vw
2003-2007

Gol

Golf

Parati

Saveiro
fig. 2

b) no virabrequim: Com o pistão do 1º cilindro em PMS a seta gravada na engrenagem do v irabrequim


deverá alinhar-se à marcação (ponto) existente na polia da árvore de comando auxiliar (fig. 1 e 3).

fig. 3

Nota: Atenção para o correto posicionamento da árvore intermediária em relação à engrenagem do vira-
brequim.
O sincronismo incorreto poderá provocar instabilidade no funcionamento, perda de rendimento do motor
e ainda o armazenamento do código de falhas referente ao sensor de fase, pois, o sensor coleta o sinal
através da árvore intermediária.
Na polia da árvore intermediária existe também a marcação "OT", isso ocorre porque a polia aplicada é a
mesma peça usada para o comando de válvulas. NÃO utilizar a referência "OT" para fazer o sincronismo
da árvore auxiliar com a engrenagem do virabrequim, a marcação correta é "ponto" gravado na face da
polia (figs. 1 e 3).

Extração, reposição e tensionamento da correia


Desconectar o cabo negativo da bateria ;

241

Impresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada~ Motor AP 1.6 e 1.8 -BJF. BHG, BJY. BNY, BSL
Remover :
A correia de auxiliar de serviço;
A proteção superior da correia dentada;
A polia do vlrabrequim;
A polia da bomba d'água com a Chave fixa- 42 mm -VW 181 e o Soquete ALLEN -6 mm- VVV 157/1 ;
vw A proteção inferior da correia dentada;
A correia dentada.
2003-2007
Notas:
Gol Marcar com uma seta o sentido de movimento da correia, que deverá ser obedecido na montagem, quando
reinstalada.
Golf Verificar o estado da correia e substitui-.la se necessário.
Verificar se o rolamento tensor pode girar livremente, sem folgas, travamentos e sem ruídos ao girar.
Parati

Saveiro Reposição e Tensionamento:


Efetuar o sincronismo da árvore de manivelas com a árvore intermediária;
Instalar a correia dentada conforme sent ido observado na remoção, atenção para não alterar o sincronismo.

Utilizar a ferramenta VW V-159 no rolamento tensor


no sentido hOrário a tensionar a correia (figs. 4 e 5).
Nota: Com a tensão correta, a corre ia deverá
deixar-se torcer em 90°.
fig. 4
Ferramenta VW V-159

Aplicar uma !orçAo na COIT'Bia neuu


ponto P8f1l wrlftear a iensão.
A CDITUia deve deixar--&a lorcer em 90".

Aplicar a femlmenta VW V-159

Girar o motor no sentido normal de trabalho por duas voltas completas e conferir novamente os pontos de
sincronismo do comando de válvulas, virabrequim e árvore de comando auxiliar. Se necessário, repetir a
operação de sincronismo;
Instalar a proteção inferior da correia dentada;
Instalar a polia do virabrequim ;
Instalar a polia da bomba d'água;
Instalar a proteção superior da correia dentada ;
Instalar a correia de serviços.

242

impresso em papel REC ICLADO


Rola da correia de acessórios
Notas:
Instalar primeiramente a correia de serviços na polia do virabrequim por último, montar a correia no rola-
mento tensor.
Marcar o sentido de rotaçao da correia de serviços quando removida.
Para remover a correia deslocar o tensor oom auxflio da Chave especial 15 mm -VW 023A.
vw
Com ar condicionado: 2003-2007

Gol

Golf

Parati

Saveiro

Sem ar condidonado:

Legenda:
AC - Polia do compressor do ar condicionado.
Alt - Polia do alternador.
OH - Direção hidráulica.
PB - Polia da bomba d'água
RA - Polia auxi liar.
VB- Polia do virabrequim.

243

Impresso em papel RECICLADO


Procedimento da troca da correia dentada- Motoras 2.0L 16V- CDBA a COCA
Periodo recomendado para a troca da correia:
Substituir a cada 120.000 Km ou a cada 6 anos.
Notas:
Considerar o histórico de uso do veículo, condições mais severas podem indicar a necessidade de troca
antecipada da correia.
vw Recomenda-se trocar o rolamento tensor, os rolamentos auxiliares e a bomba d'água, j untamente com a
troca da correia dentada.
Amarok CD

Amarok CS
..."a
~

Ama rol<
SECO It
...
i!
Amarok ~

Highline CO
j
Ama rol< ~
TredlineCD ~
~
~
-!1

i~

~
j
~
i
fê"
.
~
ój

..~
~

I
~

1
~

!li
..i!ii!J
~
~
-'

1..
.Si
~
..
~

j
..i
fig. 1

244

impresso em papel REC ICLADO


Procedimento de troca da correia dentada -Motores 2.0L 16V- CDBA e COCA
Ferramental específico necessário:
Ferramenta para sincronismo do comando de Ferramentas para travar e atuar no rolamento
válvulas e bomba de alta pressa o nº VW 3359 tensor nº VW T102564 e T10265

vw
Amarok CO
~

" Amarok CS

I
.~

t
1 fig. 2 fig. 3
Amarok
SECO

; Amarok
·; Ferramenta para sincronismo do virabrequim nº Ferramenta para retenção das polias do comando Highline CD
ã VWT10050 e bomba de alta pressão nº VWT10172/4
! Amarok
i·t:: TredlineCD
~
-8
j
-8

i
·~
Ê
.i
!f
~
~
~

~
"'S. fig. 4 fig. 5

Outras ferramentas:
Chave soquete multidentada XZN 10- nº VW 10385 (utilizada nos parafusos de fixação da polia dentada
da bomba de alta pressão).

Torques de aperto em Nm ou Nm + torque angular:


*Parafuso da polia dentada do virabrequim 120,0 + 90°
Porca do rolamento auxiliar médio 20,0
Porca do rolamento tensor 20,0 + 45°
Parafusos da polia dentada do comando de válvulas 20,0 + 45°
Parafuso do rolamento auxiliar menor 20,0
**Parafuso do cubo do comando de váfvulas 100,0
* Parafusos das proteções da correia dentada 10,0
*Parafuso do rolamento auxi liar maior 50,0 + 90°
***Porca do cubo da bomba de alta pressao 95,0
*Parafusos da polia dentada da bomba de alta pressão 23,0
Parafusos da bomba d'água 15,0
*Parafusos da polia/amortecedor de vibrações do virabrequim 10,0+90°

245

Impresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada- Motores 2.0L 16V- CDBA e COCA
Notas:
*Substituir sempre que removido.
*Nao aplicar lubrificantes.
**Para soltar e para apertar, utilizar ferramenta de retençao VW no T1 0051 .
**Para remover utilizar extrator VVV n° T1 0052.
vw ***Para remover utilizar o extrato r VW n.o T 40064 +ferramenta de retenção n° T 1 0051 para soltar e apertar.

Amarok CD
Tempo estimado de reparo todos os modelos (em horas):
ISubstituiçM da correia dentada todos os modelos
If
Amarok CS 2,20

Ama rol<
SECO Precauções especiais: ...
Executar todas as operações com o motor frio.
Amarok Não girar o virabrequim ou comando de válvulas com a correia removida.
Highline CO Girar o motor somente no sentido normal de trabalho e através da polia do virabrequim.
Não utilizar as ferramentas de sincronismo como travamento para soltar ou apertar a fixação das polias.
j
Ama rol< A correia dentada deve ter sentido de rotação identificado antes da remoção. ~
TredlineCD ~
Não dobrar a correia dentada, não colocá-la em contato com óleo ou água do sistema de arrefecimento. ~
~
Substituir o parafuso da engrenagem do virabrequim -!1

Posicionamento e verificaçao dos pontos de sincronismo.


i
~

~
a) no vírabrequím: Com o pistão do 1° cilindro em PMS a marca de sincronismo existente na polia den- ~
tada do virabrequim deverá ficar posicionada em 12h, nessa condição, aplicar a ferramenta de sincronismo
do virabrequim VVV n° T1 0050 (figs. 1, 4 e 6). f
O pino da ferramenta deverá encaixar no flange de vedação e a seta de referência gravada na ferramenta ê"
deve alinhar-se à marcação na polia (fig. 6). ~

~
~

I
~
~

1
!li
~
i!i
~

fig. 6

246

impresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada -Motores 2.0L 16V- CDBA e COCA
b) no comando de válvulas: Aplicar a ferramenta 'NV 3359 no furo localrzado no cabeçote através do furo
longitudinal da polia do comando de válvulas figs 1, 2 e 7.

vw
Amarok CO
~

"' Amarok CS

I
-~

t
1;
Amarok
SECO

Amarok
·;E Highline CD
8

! Amarok
i·t:: TredlineCD
~
-8
J
-8

i
-~
Ê
.i

l!f
Extração, reposição e tensionamento da correia
Remover:
As proteções inferi.ores do motor;
A correia de serviço ;
A proteção superior da correia dentada;
Soltar o parafuso do suporte do motor;
Remover a polia lisa do virabrequim;
Remover a proteção inferior da co r~eia dentada;
Posicionar o pistão do 1º ci lindro em PMS, nessa cond ição, a referência de ponto gravada na pol ia dentada
do virabrequim deve ficar em 12h;
Aplicar a ferramenta de sincronismo do virabrequi m 'NV T1 0050 fig:. 4 ;
Nota: O pino da ferramenta deverá encaixar no flange de vedação e a seta de referência gravada na
ferramenta deve alinhar-se à marcaçao na polia dentada do virabrequim (fig. 6).
c
~"' Aplicar a ferramenta para sincronismo do comando de válvulas nº VW 3359 no furo localizado no cabeçote
~ através do furo longitudinal da polia do comando de válvulas figs 1, 2 e 7.
Aplicar a ferramenta nº 'NV 3359 para sincronismo da bomba de alta pressao figs. 1,2 e 8 ;
Soltar os parafusos de fixação da polia dentada do comando de válvulas em 90º;
Soltar os parafusos de fixação da polia dentada da bomba de alta pressão em 90º utilizando a chave
soquete multidentada XZN 10- nº VW 10385 fig. 8;

247

Impresso em papel RECICLADO


Procedimento de troca da correia dentada - Motores 2.0L 16V- CDBA e COCA
Ferramenta - VW 3359

vw
Amarok CD

Amarok CS

Ama rol<
SECO

Amarok
H ighline CO

Ama rol<
TredlineCD

Soltar com soquete multidentado


XZN 10- VWT10385 fig. 8

Soltar a porca de fixação do rolamento tensor da correia dentada;


Girar o cubo do rolamento tensor utilizando a chave allen VW T1 0264 no sentido anti-horário e travar o ro- i
lamento com a ferramenta VWT10265 fig. 9; ~
~

~
~

I
~
~

1
!li
~
i!i
~

Girar no sentido anti-horário para aplicar


a ferramenta de travamento VW T1 0265. fig. g

Após o travamento, girar o cubo do rolamento tensor com a chave allen VW T1 0264 no sentido horário até
o batente, apertar a porca do tensor provisoriamente e aliviar a tensão da correia dentada, fig. 1O.

248

impresso em papel RECICLADO


,.
Procedimento de troca da correia dentada -Motores 2.0L 16V- CDBA e COCA

vw
Amarok CO

Amarok CS

Amarok
Girar no sentido horário SECO
para aliviar a tensão da correia.
fig. 10 Amarok
Highline CD
Nota: Remover a correia dentada a partir da engrenagem do comando de válvulas.
Amarok
TredlineCD
Reposição e Tensionamento:

Notas:
Realizar essa operação com o motor frio, o ponteiro roJ:a mento tensor altera a posição dependendo da
temperatura do motor.
Substituir os parafusos de fixação da polia do comando de válvulas e da polia da bomba de alta pressão.
Atenção para a correta fixação da base do rolamento tensor na cavidade de encaixe fig. 11.

fig. 11

O rolamento tensor deve estar travado com a ferramenta VWT10265 no batente à direita conforme f,i g. 1O;
Verificar a marcação do ponto morto superior e reajustar, conforme necessário.
Girar a polia dentada do çomando de válvulas no sentido horário até o final do curso;
Girar a polia dentada da bomba de alta pressão até o final do curso;
Aplicar a correia dentada na polia do virabrequim, rolamento tensor, polia do comando de válvulas, polia

g~w.·
249

Impresso em papel RECICLADO


Procedimento da troca da correia dentada- Motoras 2.0L 16V- CDBA a COCA
da bomba d 'água, polia da bomba de alta pressão, nessa ordem;
Soltar a porca do rolamento tensor;
Remover a ferramenta VW T10265 de travamento do tensor;
I Nota: Assegurar-se de que o rolamento tensor esteja posicionado corretamente fig. 11.
Utilizar a chave alfen VW T10264 para girar o cubo do rolamento tensor no sentido horário (sentido da
vw seta) ;

Amarok CD
I Nota: A porca do rolamento tensor não pode girar enquanto esse procedimento estiver sendo realizado. I
O ponteiro do rolamento tensor deverá ficar alinhado com o rasgo na placa da base do tensor fig. 12;
Amarok CS

Ama rol<
SECO

Amarok
Highline CO

Ama rol<
TredlineCD

fig. 12
i
fê'
Apertar a porca do rolamento tensor; .
~
Segurar a polia do comando de válvulas no sentido anti-horário para manter uma pretensão na correia ;
Apertar os parafusos da polia do comando de válVulas; ~
~
Apertar os parafusos da polia da bomba de alta pressão ;
Remover as ferramentas de sincronismo VW 3359 da polia dentada do comando e da bomba de alta
pressão ;
Remover a ferramenta WV T10050 de sincronismo do virabrequim;
I
~

1
~

Girar o motor duas voltas no sentido normal de trabalho; !li

Posicionar a polia do vírabrequim à direita do antes do PMS do 1° cilindro; i!i~


~
Aplicar a ferramenta de sincronismo do virabrequ im T10050 , girar a polia do virabrequim até que o pino da
ferramenta encaixe na cavidade do flange de vedação ; j
Notas: i...
.Si
O pino da ferramenta de sincronismo do virabrequim deve estar diretamente em frente à cavidade no ~
flange de v edaçM figs. 1 e 6.
Conferir se o virabrequim pode ser travado pela ferramenta de s incronismo. i
~
O pontei ro do rolamento tensor deverá ficar alinhado com o rasgo na placa da base do tensor fig. 12

Torquear os parafusos da polia do comando de válvulas;


Torquear os parafusos da polia da bomba de alta pressão;
Instalar o restante dos componentes na ordem inversa da desmontagem:
Montar a correia de acessórios;
Verificar o correto funcionamento do motor;
Executar teste de rodagem.

250

impresso em papel RECICLADO


Rola das correias de acessórios

Com ar condici onado Sem ar condicionado

vw
Amarok CO

Amarok CS

Amarok
SECO

Amarok
Highline CD

Amarok
TredlineCO

Legenda:
AC - Ar condicionado
Alt - Alternador
OH -Direção hidráulica
RA- Rolamento auxiliar
RT - Rolamento Tensor
VB - Virabrequim

251

Impresso em papel RECICLADO