Você está na página 1de 8

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

DIRETORIA DE ENSINO - REGIÃO DE BRAGANÇA PAULISTA


E. E. JOSÉ SIQUEIRA BUENO
Rua Amapá, Nº 300 - Bairro Batatuba – Piracaia – SP - CEP 12970-000
Cód. CIE 017905 Tel. (11) 4011-7262 Endereço Eletrônico: e017905a@educacao.sp.gov.br
Atividade realizada de acordo com a Resolução da Seduc, de 18/03/2020 (Deliberação CEE 177/2020)

Professor(a): Andréa Vinchi Lapelligrini Ano / Série: 8º ano C


Disciplina: História Número de aulas: 04
Período: tarde Dia / Semana: Do dia 17/06 à 23/06
Habilidades trabalhadas ao longo deste Capítulo ( EF08HI06): Aplicar os conceitos de Estado, nação, território, governo e país para o entendimento de
conflitos e tensões. EF08HI07: Identificar e contextualizar as especificidades dos diversos processos de independência nas Américas, seus aspectos
populacionais e suas conformações territoriais. (EF08HI08): Conhecer o ideário dos líderes dos movimentos independentistas e seu papel nas revoluções
que levaram à independência das colônias hispano-americanas.( EF08HI11) : Identificar e explicar os protagonismos e a atuação de diferentes grupos
sociais e étnicos nas lutas de independência no Brasil, na América espanhola e no Haiti.
Instruções: Leitura dos textos, copiar e responder as atividades “enviadas no blog da escola”. https://jsb-ead.blogspot.com

➢ Enviar fotos das atividades por e-mail: 8anocprofandrealapell@gmail.com


➢ Não esqueça de colocar NOME, NÚMERO E SALA.
➢ Fonte: TV Brasil. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=P7GYjFbYXdk>.Acesso em: 13 nov. 2019.
➢ ATENÇÃO: Assistir as aulas da semana do CMSP (Via aplicativo, TV, Canal do Youtube ou Página do Facebook). E fazer os
relatórios das aulas
1 - Independências das nações latino-
americanas: Processo de libertação das
colônias espanholas.
Quando: Aproximadamente entre
1810 e 1830.

Fatores externos:
Crise geral do Antigo Regime
(enfraquecimento das potências
coloniais).
Iluminismo (base ideológica). -
Independência dos EUA
(exemplo).
Guerras napoleônicas (Espanha
invadida sem condições de
controlar as colônias).
Pesquisar, copiar e responder sobre:

- Revolução Industrial.

-Pesquisar sobre a Doutrina Monroe.


-Como se desenvolveram os processos de independência na América espanhola?

-O que as independências representaram para os africanos, afrodescendentes e indígenas que


viviam na América espanhola?
" Onda negra, medo branco '
Independência no Haiti
Dessalines usou como tema "liberdade ou morte"
e marchou contra os franceses proclamando
independência no Haiti em
1804.
A ilha que hoje conhecemos por Haiti, chamava-
se São domingos, e só teve sua independência
reconhecida pelos outros países 20 anos depois.

A SOCIEDADE COLONIAL ESPANHOLA:


(aproximadamente 20 milhões de pessoas)

1%CHAPETONES e CLERO Espanhóis, altos cargos, privilégios.


13,5% CRIOLLOS: Descendentes de espanhóis nascidos na América. Elite colonial, grandes
proprietários e comerciantes. Integrantes dos Cabildos (Câmaras Municipais)
27,5% NRESTIÇOS: capatazes e artesãos que serviam aos criollos.
58% ÍNDIOS e NEGROS: explorados como escravos ou "semi-escravos" (Mita ou Repartimiento —
trabalho forçado nas minas/ Encomienda — trabalho servil nos latifúndios agroexportadores, também
chamados de haciendas ou plantations)
Fatores da Independência
Espanhóis nascidos na Espanha: Detinham os principais cargos da administração colonial e
Gozavam da confiança da Coroa Espanhola Chapettones

Espanhóis nascidos na América: Ocupavam cargos de menor importância e controlavam a maior parte do
comércio na Colônia. Ideias iluministas penetram na elite crio//a Criollos
Percursores:
TUPAC AMARU (Peru - 1780): rebelião indígena. Massacre de aproximadamente 80 mil pessoas.
FRANCISCO MIRANDA (Venezuela - 1811): crioilo que liderou libertação provisória da Venezuela.
Foi preso e morreu na Espanha.
Padres Miguel Hidalgo e José Maria Morelos: (México): 1810 lideraram camponeses pobres para
conseguir independência e divisão de terras. Foram assassinados pelos Criollos e chapettones
Guerras de Independência:
>lntervenção napoleônica na Espanha
>Deposição do rei Fernando VII

—1817 — 1825: lutas vitoriosas.


BOLÍVAR (republicano) e SAN MARTIN (monarquista) principais líderes.

• Apoio da Inglaterra e dos EUA, ambos interessados em novos mercados.


• BOLIVAR — libertação da Venezuela em direção ao Peru (norte para o sul).
• SAN MARTIN — libertação da Argentina em direção ao Peru (sul para o norte). • Apoio
popular.
• Libertação de escravos.
• BOLIVARISMO: ideal de unidade territorial do continente (oposição da Inglaterra EUA e elites
rurais locais). — Fracasso (Congresso do Panamá).

A AMÉRICA INDEPENDENTE:

-Fragmentação territorial em várias repúblicas.


-Instabilidade política (lutas internas pelo poder).
-Dependência econômica (Sul - Inglaterra, Centro - EUA). -Estrutura
econômica inalterada (América permanece como fornecedora de
matéria-prima e consumidora de manufaturados).
-CAUDILHISMO - tipo de governo característico da América Latina do
período, com líderes autoritários, paternalistas e conservadores,
representantes das elites locais.
-Desigualdades sociais - mestiços, índios e negros ainda marginalizados.