Você está na página 1de 4

Equação química

Uma reação química é a representada graficamente por uma equação química. Ela é
composta por dois membros separados por uma seta. No primeiro membro temos os
reagentes e no segundo membro temos os produtos. Também compõem uma reação;
símbolos, fórmulas e números.

Símbolos: representam os elementos envolvidos em uma reação;

Fórmulas: representam os compostos envolvidos em uma reação;

Números: índices; indicam o número de átomos que compõem a fórmula, são subscritos;

coeficientes; indicam o número de átomos ou fórmulas na equação da reação.

Zn + 2 HCl → ZnCl2 + H2
Coeficiente de índice índice

balanceamento
Fazendo uma leitura da equação da reação acima temos: zinco reagindo com ácido
clorídrico, produzindo cloreto de zinco mais hidrogênio gasoso.

Balanceamento de equações por oxirredução

Balancear uma reação corresponde à igualar o número de átomos do primeiro membro da


equação com o número de átomos do segundo membro da equação. O balanceamento de
uma equação, segue o princípio da lei de conservação de massa.

As reações de oxirredução são aquelas em que ocorre transferência de elétrons de uma


espécie química para outra, sendo que o átomo ou íon que recebe elétrons tem a sua carga
ou número de oxidação (Nox) diminuído, e dizemos que ele sofreu uma redução. Por
outro lado, a espécie que perde os elétrons, sofre oxidação, tendo o seu Nox aumentado.

Portanto, ao realizar o balanceamento de equações que representam as reações de


oxirredução, pretendemos igualar o número de elétrons que foram perdidos e recebidos.
E para tal precisamos primeiramente determinar os Nox de todos os elementos das
substâncias nos reagentes e nos produtos, e, com isso descobrir quantos elétrons foram
transferidos e quais espécies sofreram redução e oxidação.
Agora, vejamos um exemplo para visualizar como fazer isso. Abaixo temos a reação de
oxirredução entre o cobre metálico e o ácido nítrico, com produção de nitrato de cobre II,
monóxido de nitrogênio e água:

Cu(s) + HNO3(aq) → Cu (NO3)2(aq) + NO(g) + H2O(l)


1º passo – Determinar o Nox:
Cu(s) + HNO3(aq) → Cu(NO3)2(aq) + NO(g) + H2O(l)
0 +1,+5,-2 +2,+5,-2 +2,-2 +1,-2
Observe que o Cu teve seu Nox aumentado de zero para +2, o que significa que ele é a
espécie que sofreu oxidação. Já o N é o que sofreu redução, pois o seu Nox diminuiu de
+5 para +2.

Agente oxidante: HNO3;


Agente redutor: Cu(s).

2º passo - Determinar a variação do Nox (ΔNox) para verificar o número de elétrons


transferidos:
Cu = ΔNox = 2 – 0 = 2
N = ΔNox = 5 – 2 = 3

Observação importante: Os valores encontrados para os ΔNox permanecem estes


porque nas substâncias existem apenas um átomo de nitrogênio e de cobre. Mas se fosse
dois átomos ou mais, teríamos que levar em consideração. Por exemplo, considere a
seguinte oxidação: FeO → Fe2O3. Aqui, o ferro teve seu Nox aumentado de +2 para + 3,
e a ΔNox é igual a 1. Mas temos que todo ferro presente em Fe2O3 se oxidou, ou seja,
cada átomo de ferro perdeu 1 elétron. Como no Fe2O3 existem 2 átomos de ferro, então,
o número total de elétrons perdidos é igual a 2.

3º Passo – Inverter os valores de ΔNox pelos coeficientes das substâncias:


Visto que o ΔNox do Cu deu 2, então esse será o coeficiente da substância que contém o
N, que no primeiro membro é o HNO3 e no segundo membro da equação é o NO. E visto
que ΔNox do N deu 3, então esse será o coeficiente da substância que contém o Cu, que
no primeiro membro é o Cu e no segundo membro da equação é o Cu(NO3)2.
Observe que, assim, o número total de elétrons perdidos é igual ao número total de
elétrons recebidos:
Número de elétrons perdidos e recebidos é igual

Observação importante: Nesse caso, todas as substâncias envolvidas contêm a mesma


quantidade de átomos de Cu e de N. Porém, se acontecer de essa quantidade for diferente,
nós devemos escolher o membro que tiver a maior quantidade de átomos que sofrem
redução e oxidação.
Aqui nós vamos escolher trabalhar com as substâncias do segundo membro, porque é o
que tem maior número de substâncias.
Fica assim, então:

Cu(s) + HNO3(aq) → 3 Cu (NO3)2(aq) + 2 NO(g) + H2O(l)

4º passo: Continuar balanceando pelo método de tentativas:


* Se no segundo membro temos 3 Cu, esse será seu coeficiente no primeiro membro. E
no segundo membro temos 8 N (lembre-se de multiplicar o índice pelo coeficiente em
cada substância e depois somar com o que tiver nas outras substâncias), então esse será o
coeficiente de HNO3 no primeiro membro.

3 Cu(s) + 8 HNO3(aq) → 3 Cu (NO3)2(aq) + 2 NO(g) + H2O(l)


* Agora sabemos que a quantidade de átomos de H no primeiro membro é de 8, então o
coeficiente de H2O no segundo membro será 4 (porque tem que multiplicar pelo índice
“2”):
3 Cu(s) + 8 HNO3(aq) → 3 Cu (NO3)2(aq) + 2 NO(g) + 4 H2O(l)

Por fim, vamos verificar se o balanceamento está correto vendo se a quantidade de átomos
de oxigênios é igual nos dois membros:

3Cu(s) + 8HNO3(aq) → 3Cu(NO3)2(aq) + 2NO(g) + 4H2O(l)


1º membro (8 x 3 = 24)
2º membro (2x3x3 +2 +4 =24)
Portanto, o balanceamento está correto.
Exercícios

1) Acerte, pelo método de oxi-redução, os coeficientes das seguintes equações:


a) MnO2 + NaI + H2SO4 → Na2SO4 + MnSO4 + H2O + I2
b) Bi2O3 + NaClO + NaOH → NaBiO3 + NaCl + H2O
c) KMnO4 + HCl → KCl + MnCl2 + H2O + Cl2
d) Hg + HNO3 → Hg(NO3)2 + H2O + NO2
e) CuS + HNO3 → Cu(NO3)2 + S + NO + H2O

2) A reação entre o alumínio metálico e o cloreto de cobre II produz cloreto de


alumínio e cobre metálico.
a) Escreva a equação balanceada da reação.
b) Qual é o agente oxidante e qual é o agente redutor da reação?

3) Nas salinas, após a remoção da maior parte dos sais da água do mar, sobra uma
solução que contém ainda muitos componentes, como o brometo (Br-).
Borbulhando-se nessa solução uma corrente de gás cloro (Cl2), numa certa
temperatura, obtêm-se vapores de bromo (Br2).
a) Escreva a equação balanceada da reação do brometo com o cloro.
b) Indique qual o oxidante e qual o redutor.

4) Calcule o número de oxidação do carbono no íon carbonato (CO3-2).

5) Verifique se a equação a seguir é de oxi-redução, e faça uma justificativa


convincente. H2SO4 + 2NaOH → Na2SO4 + 2H2O.

Referencias Bibliográficas

Reis, Marta., Química (Ensino Médio), Volume 1, 1ª Edição, Editora Ática, São
Paulo, 2014.
Yoshinaga, S., Feltre, R., Química Segundo Grau, Volume 1, Editora Moderna,
São Paulo, 1976.
Muitas vezes, o balanceamento só é possível através da determinação do NOX