Você está na página 1de 29

Manual de

Orientações

Professores e
Funcionários

2014
COL. ESTADUAL PROFESSORA MARIA HELENA TEIXEIRA LUCIANO – EFM

BEM VINDOS!

" Quando damos as boas-vindas para alguém demonstramos


a alegria de um reencontro ou a expectativa do início de
uma nova amizade. A proximidade faz com que as almas se
toquem e por um momento dividam entre si a deliciosa
sensação de estar diante de uma pessoa que naquele
momento faz parte de nossa vida. " (Luis Alves)
Sejam todos e todas muito bem vindos à volta às aulas do
Colégio Maria Helena Teixeira Luciano!
COL. ESTADUAL PROFESSORA MARIA HELENA TEIXEIRA LUCIANO – EFM
COL. ESTADUAL PROFESSORA MARIA HELENA TEIXEIRA LUCIANO – EFM
COL. ESTADUAL PROFESSORA MARIA HELENA TEIXEIRA LUCIANO – EFM
COL. ESTADUAL PROFESSORA MARIA HELENA TEIXEIRA LUCIANO – EFM

ORIENTAÇÕES GERAIS CALENDÁRIO ESCOLAR

1- Fechamento de Bimestre: para Ensino Fundamental e Médio

1º Bimestre: de 03/02 a 30/04


2º Bimestre: de 01/05 a 25/07
3º Bimestre: de 28/07 a 30/09
4º Bimestre: de 01/10 a 17/12

 Ao término de cada Bimestre, as notas deverão ser entregues na Secretaria,


PREFERENCIALMENTE ANTES DO CONSELHO. Não serão admitidos atrasos;
 Os conteúdos, avaliações, recuperações, trabalhos e atividades extraclasse,
deverão estar elencados no Plano de Trabalho Docente de cada Professor.

2- Complementação de Carga Horária: SOMENTE para o Ensino Médio por


Blocos de Disciplinas

Com o objetivo de garantir às 8:00 horas de efetivo trabalhar escolar em Lei, o


Colégio ofertará a seguinte complementação de carga horária:
 No 1º semestre:
 21 e 22/07 os alunos permanecerão na escola em dois períodos –
manhã e tarde - para atividade da Semana de Integração
Comunidade Escola.
OBS: Nos dias 21 e 22, o professor que tem aula deverá dobrar a chamada.
Ex: se o professor tem 2 aulas na turma, ele registra 4.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

Equipe Administrativa

Diretora: Gislaine Patricia Marques Gregório – (41)9959-2979/ 92706950


Email:paty.midias@gmail.com

Diretora Auxiliar: Luciana Cecilia Basso – (41)8847-9272/9646-4644/84397556


Email:lubasso28@yahoo.com.br

Secretaria

Secretária Geral: Flávia da Silva Moscardi


Secretario(a)s Ensino Fundamental e Médio: Paulo, Eliane e Ana Paula
Secretario(a)s EJA: Kelly, Sandro e Pollyane
Laboratório de Informática e Biblioteca: Josiane e Sandro
Telefone: (41) 3457-5424 – Secretaria
Email: plprmariahelena@seed.pr.gov.br
COL. ESTADUAL PROFESSORA MARIA HELENA TEIXEIRA LUCIANO – EFM

Equipe Pedagógica

Manhã: Jacqueline e Saralys


Tarde: Beatriz e Lécia
Noite: Roseli
Telefone: (41) 3457-5798 Equipe Pedagógica
Email equipe pedagógica: pedagogicomariahelena@gmail.com

INSTÂNCIAS COLEGIADAS

MEMBROS DO CONSELHO ESCOLAR – 2013/2015

SEGMENTO CARGO NOME


TITULAR Roseli Terezinha Neiverth
EQUIPE PEDAGÓGICA
SUPLENTE Sarlys Dina de Assunção
TITULAR Profª Claudia Aparecida Ocanha
CORPO DOCENTE
SUPLENTE Profº Francisco Mendes Filho
TITULAR Jean Carlos Campos Furtado
CORPO DISCENTE
SUPLENTE Lucas Gasperin Tavares
EQUIPE TECNICO TITULAR Ana Paula Nascimento Pereira da Costa
ADMINISTRATIVO SUPLENTE Paulo Ildefonso Mocelin
TITULAR Sonia Aparecida Martins de Souza
AUXILIAR OPERACIONAL
SUPLENTE Maria de Jesus Carvalho Busquete
TITULAR Vanderlei
PAIS DE ALUNOS
SUPLENTE Isabel
TITULAR Alan Michel Santos Bondezan
GRÊMIO ESTUDANTIL
SUPLENTE Gabriel Gregori da Silva
TITULAR Wilson Biancolini
APMF
SUPLENTE Arlene do Rocio Domingues
MOVIMENTOS SOCIAIS TITULAR Lucia Helena Melo Menor
ORGANIZADOS DA
SUPLENTE Rute da Veiga Campos
COMUNIDADE
COL. ESTADUAL PROFESSORA MARIA HELENA TEIXEIRA LUCIANO – EFM

APMF – GESTÃO 2012/2014

Vigência - 21/03/2014

NOME CARGO
Claudir Francisco Baratieri PRESIDENTE
Dionéia Vieira VICE PRESIDENTE
Jair Colaço Fernandes 1º SECRETÁRIO
Claudia Aparecida Ocanha 2º SECRETÁRIO
Vanize Maschio Vella 1º TESOUREIRO
Iracema March 2º TESOUREIRO
Wilson Biancolini DIRETOR SOCIOCULTURAL E ESPORTIVO
CONSELHO DELIBERATIVO E FISCAL –
Maria Clara de Moraes
PROFESSOR
CONSELHO DELIBERATIVO E FISCAL –
Viviane Inês Salvador
PROFESSOR
Josiane Fátima de Souza CONSELHO DELIBERATIVO E FISCAL – FUNC.
Maria de Jesus Busquete CONSELHO DELIBERATIVO E FISCAL – FUNC.
Arlene do Rocio Domingues CONSELHO DELIBERATIVO E FISCAL – PAIS
Denise Verteiro Araújo CONSELHO DELIBERATIVO E FISCAL – PAIS
Deise Verteiro Pimenta CONSELHO DELIBERATIVO E FISCAL – PAIS
Tatiana da Luz de Oliveira CONSELHO DELIBERATIVO E FISCAL – PAIS

GRÊMIO ESTUDANTIL – GESTÃO 2013/2014

Vigência - 15/05/2014

NOME CARGO
Thiago Samuel Brunetta PRESIDENTE
Jean Carlos Campos VICE PRESIDENTE
João Henrique Holanda de Almeida SECRETÁRIO GERAL
Isabele Costa de Lima 1º SECRETÁRIO
Alan Michel Santos Bondezan TESOUREIRO-GERAL
Fernando Lucas Veiga Ribeiro 1º TESOUREIRO
Bruna Fernanda Santos de Oliveira DIRETOR SOCIAL
Henrique Gonzales Peixe DIRETOR DE IMPRENSA
Marcelo Freitas de Lima DIRETOR DE ESPORTES
Daniel dos Santos Melo Menor DIRETOR DE CULTURA
DIRETOR DE SAÚDE E
Mayla Machado Mendonça
MEIO AMBIENTE
COL. ESTADUAL PROFESSORA MARIA HELENA TEIXEIRA LUCIANO – EFM

ORIENTAÇÕES ESPECÍFICAS – 2014

LIVROS DE CHAMADA
(orientadas pela instrução nº 07/10 – SEED/DAE/CDE em anexo)

 Ficarão “sempre” na sala dos professores, para retirada no início de cada período.
Não é permitido ao professor levar o livro de chamada para casa ou guardar em
armário particular (somente com autorização da equipe pedagógica, caso haja
necessidade);
 Os registros de frequência, conteúdos e avaliação devem ser atualizados
diariamente (caneta azul ou preta);
 A equipe pedagógica fará as devidas orientações aos professores e pede a
compreensão dos mesmos quanto a necessidade de alterações;
 O prazo para fechamento do preenchimento dos livros no bimestre segue em
calendário escolar específico para o EF, EM e EJA, e será também sempre
informado em edital pela equipe pedagógica;
 A secretaria disponibilizará uma pasta por turma que ficará no escaninho dos livros
de chamada para que os Professores acessem notas dos alunos novos, atestados
médicos dos alunos, avaliações de alunos com necessidades especiais e/ou
atendidos em Sala de Recursos e demais informações que se fizerem necessárias
referentes a alunos de cada turma.

ATENÇÃO PARA O PREENCHIMENTO DO LIVRO DE CHAMADA


1. São computados como dias letivos, porém, sem carga horária para os alunos,
os dias destinados para:
a) Semana pedagógica: 03/02 a 06/02; 28/07 a 29/07;
b) Planejamento: 07/02;
c) Replanejamento: 22/08;
d) Formação em Ação: 23/05 e 03/10 (os professores que tem aulas nos
referentes dias deverão comparecer à formação continuada).
2. Quanto ao preenchimento do Livro Registro de Classe:
a) Iniciar os registros a partir do dia 03/02;
b) Nos dia 03/02 a 06/02; 28/07 a 29/07, no campo conteúdos, registrar
Semana Pedagógica; 07/02, no campo de conteúdos, registrar
Planejamento; no dia 17/04, registrar no campo de conteúdos,
Replanejamento; 23/05 e 03/10, no campo conteúdos, registrar Formação
em Ação; no campo destinado à frequência, anular os espaços, e no campo
Observações, registrar: amparo legal Deliberação nº 002/02- CEE. (Este
registro da Observação deve ser feitas em todas as datas mencionadas
no item b).

Nos dias 12/06, 16 a 23/06, destinados aos jogos da copa do mundo: no campo
frequência, anular os espaços; no campo Observação, registrar- copa do mundo, sem
atividades escolares.
COL. ESTADUAL PROFESSORA MARIA HELENA TEIXEIRA LUCIANO – EFM

1. AVALIAÇÃO

 A avaliação é realizada em função dos conteúdos, utilizando métodos e


instrumentos diversificados, coerentes com as concepções e finalidades educativas
expressas no Projeto Político Pedagógico da escola.
 Parágrafo Único – é vetado submeter o aluno a uma única oportunidade e a um
único instrumento de avaliação.
- A recuperação de estudos é direito dos alunos, independentemente do nível
de apropriação dos conhecimentos básicos;
- A recuperação de estudos dar-se-á de forma permanente e concomitante ao
processo ensino aprendizagem;
- A recuperação deve ser organizada com atividades significativas, por meio e
procedimentos didático-metodológicos diversificados.
 A Recuperação dos conteúdos e das avaliações deve ser de 100% do que foi
proposto ao aluno.
 Para preenchimento dos campos de avaliação no livro de chamada seguir as
orientações da instrução nº 07/10.
 Quando o aluno deixa por vezes de realizar as atividades propostas ou não cumpre
com as regras e normas do Colégio, o Professor deve registrar na pasta de
ocorrências da turma na página do aluno em questão. A pasta de cada turma fica
na sala da Equipe Pedagógica e pode ser retirada pelo Professor ou pelo aluno
representante a seu pedido;

2. HORA ATIVIDADE

 A hora atividade deve ser cumprida integralmente na escola;


 O preenchimento da planilha de hora atividade é obrigatória e a mesma pode
ser retirada pelo professor mensalmente na secretaria.

Figura 1 - Planilha de preenchimento da hora atividade.


COL. ESTADUAL PROFESSORA MARIA HELENA TEIXEIRA LUCIANO – EFM

3. PLANO DE TRABALHO DOCENTE (PTD)

 Os professores serão orientados pela equipe pedagógica, quanto a elaboração do


PTD;
 O PTD deverá ser entregue por bimestre para o EF, por 1ª e 2ª avaliação para o
EM, por 1º, 2º, 3º.....registro para a EJA até dia 25/02/14 impresso ou por e-mail à
Pedagoga que lhe atende;
 É solicitado que o Professor siga diariamente seu planejamento e sempre
comunique à equipe pedagógica as possíveis alterações em relação aos conteúdos
e avaliações.

Figura 1 - Planilha de preenchimento – PTD.

4. PLANO DE AULAS DIVERSIFICADAS

 Preencher o Plano de aula antecipadamente sempre que for usar a Biblioteca, Sala
de informática, laboratório de Ciências física e química e os demais aparelhos de
multimídia a serem utilizados. Antes de solicitar o visto da equipe pedagógica o
Professor deve consultar a planilha de agendamento no site do Colégio
http://www.plprmariahelena.seed.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteu
do=56 para ver disponibilidade e após assinatura da Pedagoga, agendar
pessoalmente o espaço físico com o ADM responsável;
 O formulário pode ser retirado no próprio site do colégio acessando o menu
“Laboratório de Informática” e após “Plano de Aula”, será enviado aos e-mails
cadastrados corretamente e também com os responsáveis (Josiane ou Sandro)
COL. ESTADUAL PROFESSORA MARIA HELENA TEIXEIRA LUCIANO – EFM

para reserva de recursos e espaços. Os responsáveis serão Josiane que atenderá


tarde e noite e Sandro manhã e noite, no laboratório de informática;
 O agendamento será feito em ordem de entrega do planejamento, de acordo com a
disponibilidade dos espaços e aparelhos;

Figura 3 – Plano de Aula.

 Aulas fora do ambiente escolar serão previamente analisadas pela equipe


pedagógica e direção, principalmente jogos, passeios e viagens.
Sempre que houver atividade fora do ambiente escolar o professor responsável
deverá entregar uma relação com os nomes completos dos alunos e a turma, com
os respectivos dias de ausência, acrescida do respectivo planejamento;

 Evitar que alunos venham fora de seu período ou saiam de sua sala para
atividades com outro professor.

5. FALTAS DE PROFESSOR

 Pedimos a colaboração dos professores em agendar, na medida do possível,


consultas e demais compromissos em seu dia de folga.
NA FALTA POR MEIO DE ATESTADO MÉDICO – O professor deverá repor
CONTEÚDO (nas turmas do dia da falta) após preencher Plano de Reposição de
Conteúdo, disponibilizado pela equipe pedagógica;
COL. ESTADUAL PROFESSORA MARIA HELENA TEIXEIRA LUCIANO – EFM

NA FALTA SEM ATESTADO MÉDICO – O professor deverá repor


AULA/CONTEÚDO (nas turmas do dia da falta) em contra turno após preencher
Plano de Reposição de aula, disponibilizado pela equipe pedagógica;

Se a falta não foi reposta com PLANO DE REPOSIÇÃO no mesmo mês da


falta, esta será enviada em RMF e somente será retirada via ofício ao NRE
quando for feita a devida reposição, com o aval da equipe pedagógica no
plano de reposição;

 Nos casos que não houver o aviso prévio da ausência do professor, a Equipe
Pedagógica organizará o horário do dia conforme as necessidades.
 O prazo para entrega de atestados é de 48 horas, impreterivelmente. Este
deve ser vistado pela equipe pedagógica para os devidos registros nos livros
de chamada junto com o professor, seguindo as orientações da instrução nº
07/10 e após isso a Equipe Pedagógica deverá entregar à secretaria para
devidas providências em livro ponto e RMF.

6. ATRASOS E SAÍDAS ANTECIPADAS DE PROFESSOR

 Quando houver necessidade de ausentar-se do Colégio em seu horário de aula


e/ou hora-atividade, o Professor deve dirigir-se à Direção a qual verificará a
possibilidade com a Equipe Pedagógica;
 Caso o Professor perceba que chegará atrasado na sua aula, o mesmo deve
comunicar a Equipe Pedagógica (3457-5798) para que encaminhe os alunos até a
chegada do docente;
 O professor, sem autorização prévia da Direção e/ou Equipe Pedagógica, em
hipótese alguma pode liberar a saída dos alunos da sala de aula antes de bater o
sinal de troca de aula, intervalo para lanche e término de aula, inclusive em dias de
avaliações e/ou recuperações. Para isso deve programar-se para ministrar aulas
de 50min.

7. ENTRADA PARA 1ª AULA E APÓS O RECREIO

a) MATUTINO

 Os alunos deverão dirigir-se diretamente para a sala de aula, respeitando os sinais


de entrada e retorno de intervalo.
 Para entrada na 1ª aula os alunos terão uma tolerância de 10 minutos. Após só
entrarão para a 2ª aula. Caso tenham justificativa pessoal ou escrita do atraso, sua
entrada na sala de aula será permitida com o acompanhamento ou comunicado da
equipe pedagógica;
 Os professores, assim que bater o sinal deverão dirigir-se imediatamente à sua
turma acompanhado dos livros de chamada das 3 primeiras aulas, e, após o
intervalo com os livros de chamada das 2 últimas aulas, evitando deixar os alunos
dispersos;
 Haverá apenas 1 sinal para Alunos e Professores.
COL. ESTADUAL PROFESSORA MARIA HELENA TEIXEIRA LUCIANO – EFM

b) VESPERTINO

 Baterá um sinal às 13:00h, para que os alunos se organizem em filas para a


entrada.
 Assim que bater o sinal os professores deverão dirigir-se à fila da sua turma
acompanhado dos livros de chamada das 3 primeiras aulas, e, após o intervalo
com os livros de chamada das 2 últimas aulas, evitando deixar os alunos
dispersos;

c) NOTURNO

 Os alunos deverão dirigir-se diretamente para a sala de aula, respeitando os sinais


de entrada e retorno de intervalo.
 Os professores, assim que bater o sinal deverão dirigir-se imediatamente à sua
turma acompanhado dos devidos livros de chamada, fichas individuais, evitando
deixar os alunos dispersos;
 Haverá apenas 1 sinal para Alunos e Professores.

8. FALTA DE ALUNOS

 Solicitamos aos Professores que fiquem atentos às faltas dos alunos para as
providências em relação a FICHA DO FICA e outros encaminhamentos (5 dias
consecutivos ou 7 dias alternados), comunicando por escrito em formulário
próprio e entregando à Pedagoga com data e assinatura.
 O Professor, em sua hora atividade deve consultar os atestados médicos de alunos
na pasta por turma que ficará no escaninho, agendando a data da avaliação,
atividade avaliativa, trabalho, etc. Outros casos serão analisados pela equipe
pedagógica e após informados aos professores por escrito;
 O Prazo para entrega de atestado médico é de 72 horas;
 Os alunos só serão dispensados das aulas de Educação Física mediante
apresentação de atestado médico à Equipe Pedagógica, que fará os devidos
registros e comunicará o Professor por escrito.

9. ATRASOS E SAÍDAS ANTECIPADAS DE ALUNOS

 Não permitir que alunos entrem após o horário (na 1ª aula ou demais aulas) sem
acompanhamento ou comunicado por escrito da Equipe Pedagógica;
 Evitar que os alunos saiam na troca de professor;
 Evitar a permissão da ida ao banheiro próximo aos horários de troca de professor e
intervalo de lanche;
 A saída constante dos alunos para o banheiro só serão permitidas em casos de
problemas de saúde e em casos especiais, mediante autorização escrita da Equipe
Pedagógica;
COL. ESTADUAL PROFESSORA MARIA HELENA TEIXEIRA LUCIANO – EFM

10. INDISCIPLINA DE ALUNOS

 Há necessidade do Professor programar-se com antecedência para aulas de vídeo,


televisão pendrive, som, materiais de biblioteca, materiais/jogos pedagógicos,
outros. Evitando assim, ausentar-se da sala de aula para que os alunos não se
dispersem;
 Professores de Educação Física e Professores que pretendem trabalhar com seus
alunos em outros espaços do Colégio que não sejam a sala de aula, deverão
buscá-los e levá-los ao local de origem (sala de aula);
 O Professor que trabalhar com materiais diversos e necessitem de tempo para
organizar a sala para a próxima aula/professor organize-se para encerrar as
atividades com tempo hábil para as devidas arrumações;
 Os casos de indisciplina que possam ser resolvidas em sala de aula devem ser
registradas pelo próprio Professor na pasta de ocorrências da turma. As pastas das
turmas ficarão na sala da Equipe Pedagógica e podem ser retiradas pelo Professor
ou pelo aluno representante a seu pedido;
 Os casos de depredação, agressão ou ocorrências deverão ser encaminhados à
Equipe Pedagógica e/ou Direção para o comunicado aos responsáveis e tomada
de providências cabíveis.

11. PROFESSOR E ALUNO REPRESENTANTE

 Os alunos escolherão 1 professor representante (de preferência aquele que possui


mais aulas na turma). O Professor poderá representar apenas 1 turma;
 O Professor representante repassará no Conselho de Classe o perfil da turma,
eventuais dificuldades e sugestões, etc;
 Este efetuará o mapeamento da turma e a eleição de aluno representante e vice
representante de turma, com a orientação da Equipe Pedagógica;
 Os alunos representantes serão periodicamente chamados para repassar à Equipe
Pedagógica dificuldades e dúvidas da turma, bem como ao seu Professor
representante;

12. EQUIPE PEDAGÓGICA

 Cada Pedagoga/o atenderá um grupo de turmas, a ser definido no início do ano


letivo e comunicado aos Professores;
 As/O Pedagogas/o agendarão com cada Professor, 1 hora atividade para
atendimento Pedagógico;
 Sua/Seu Pedagoga/o deverá sempre que necessário auxiliar/orientar seus
Professores.

13. XEROX

 A Direção, neste momento tem condições de disponibilizar apenas uma cota de 2


avaliações com 3 laudas cada por aluno no bimestre (nesta cota também estão
inclusas as impressões), sendo solicitado 200 folhas de papel sulfite por aluno ou
COL. ESTADUAL PROFESSORA MARIA HELENA TEIXEIRA LUCIANO – EFM

100 folhas para cada semestre. Todas as folhas arrecadadas deverão ser
entregues na secretaria.
 Os Professores devem entregar as atividades para os funcionários Josiane e
Sandro, de preferência já no formato em que devem ser tiradas as cópias e
devidamente impressos ou em pendrive e/ou e-mail (conteúdo.professor@gmail.com)
com no mínimo 2 dias de antecedência para reprodução. Por gentileza não solicitar
impressões e cópias para o dia!
 As cotas podem ser visualizadas no endereço:
http://www.plprmariahelena.seed.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteu
do=57

Figura 4 - Planilha das cotas de xerox.

14. MOMENTO CÍVICO

 Será em dias alternados na 4ª aula, cronograma a ser informado. Lei 12.031, de 21


de setembro de 2009.
COL. ESTADUAL PROFESSORA MARIA HELENA TEIXEIRA LUCIANO – EFM

REGIMENTO ESCOLAR

CAPÍTULO I
DOS DIREITOS, DEVERES E PROIBIÇÕES DOS DOCENTES,
EQUIPE PEDAGÓGICA E DIREÇÃO

Seção I
Dos Direitos

Art. 149 - Aos docentes, equipe pedagógica e direção, além dos direitos que lhes
são assegurados pelo Estatuto dos Funcionários Públicos do Estado do Paraná – Lei nº
6.174/70 e Estatuto do Magistério – Lei Complementar nº 07/76, são garantidos os
seguintes direitos:
I. ser respeitado na condição de profissional atuante na área da educação e no
desempenho de suas funções;
I. participar da elaboração e implementação do Projeto Político- Pedagógico da
escola, Regimento Escolar e Regulamentos Internos;
II. participar de grupos de estudos, encontros, cursos, seminários e outros eventos,
ofertados pela Secretaria de Estado da Educação e pelo próprio estabelecimento de
ensino, tendo em vista o seu constante aperfeiçoamento profissional;
III. propor aos diversos setores do estabelecimento de ensino ações que viabilizem um
melhor funcionamento das atividades;
IV. requisitar ao setor competente o material necessário à sua atividade, dentro das
possibilidades do estabelecimento de ensino;
V. propor ações que objetivem o aprimoramento dos procedimentos de ensino, da
avaliação do processo pedagógico, da administração, da disciplina e das relações
de trabalho no estabelecimento de ensino;
VI. utilizar-se das dependências e dos recursos materiais da escola para o
desenvolvimento de suas atividades;
VII. ter assegurado o direito de votar e/ou ser votado como representante no Conselho
Escolar e associações afins;
VIII. participar de associações e/ou agremiações afins;
IX. participar da definição da Proposta Pedagógica Curricular da escola e sua Matriz
Curricular, conforme normas emanadas da Secretaria de Estado da Educação;
X. ter assegurado, pelo mantenedor, o processo de formação continuada;
XI. ter acesso às orientações e normas emanadas da Secretaria de Estado da
Educação;
XII. participar da Avaliação Institucional, conforme orientação da Secretaria de Estado
da Educação;
XIII. tomar conhecimento das disposições do Regimento Escolar e do(s)
Regulamento(s) Interno(s) do estabelecimento de ensino;
XIV. compor equipe multidisciplinar, para orientar e auxiliar o desenvolvimento das
ações relativas à Educação das Relações Étnico-Raciais e ao Ensino de História
e Cultura Afro-Brasileira, Africana e Indígena, ao longo do período letivo;
COL. ESTADUAL PROFESSORA MARIA HELENA TEIXEIRA LUCIANO – EFM

XV. ter assegurado gozo de férias previsto em lei.

Seção II
Dos Deveres

Art. 150 - Aos docentes, equipe pedagógica e direção, além das atribuições
previstas no Capítulo I do Título II, deste Regimento Escolar, compete:
e) possibilitar que o estabelecimento de ensino cumpra a sua função, no
âmbito de sua competência;
e) desempenhar sua função de modo a assegurar o princípio constitucional de
igualdade de condições para o acesso e a permanência do aluno no
estabelecimento de ensino;
f) elaborar exercícios domiciliares aos alunos impossibilitados de frequentar a
escola, em atendimento ao disposto na Seção IX, do Capítulo II, do Título II,
deste Regimento Escolar;
g) colaborar com as atividades de articulação da escola com as famílias e a
comunidade;
h) comparecer às reuniões do Conselho Escolar, quando membro
representante do seu segmento;
i) manter e promover relações cooperativas no âmbito escolar;
j) cumprir as diretrizes definidas no Projeto Político-Pedagógico do
estabelecimento de ensino, no que lhe couber;
k) manter o ambiente favorável ao desenvolvimento do processo
pedagógico;
l) comunicar aos órgãos competentes quanto à frequência dos alunos, para
tomada das ações cabíveis;
m) dar atendimento ao aluno independentemente de suas condições de
aprendizagem;
n) organizar e garantir a reflexão sobre o processo pedagógico na escola;
o) manter os pais ou responsáveis e os alunos informados sobre o Sistema de
Avaliação da Escola, no que diz respeito à sua área de atuação;
p) informar pais ou responsáveis e os alunos sobre a frequência e
desenvolvimento escolar obtidos no decorrer do ano letivo;
q) estabelecer estratégias de recuperação de estudos, no decorrer do ano
letivo, visando à melhoria do aproveitamento escolar;
r) receber e analisar o pedido de revisão de notas dos alunos, recebido no
prazo estabelecido de 72 (setenta e duas) horas, após divulgação das
notas;
s) cumprir e fazer cumprir os horários e calendário escolar;
t) ser assíduo, comparecendo pontualmente ao estabelecimento de ensino
nas horas efetivas de trabalho e, quando convocado, para outras atividades
programadas e decididas pelo coletivo da escola;
u) comunicar, com antecedência, eventuais atrasos e faltas;
COL. ESTADUAL PROFESSORA MARIA HELENA TEIXEIRA LUCIANO – EFM

v) zelar pela conservação e preservação das instalações escolares;


w) cumprir as disposições do Regimento Escolar.

Seção III
Das Proibições

Art. 151 - Ao docente, a equipe pedagógica e a direção é vedado:


14. tomar decisões individuais que venham a prejudicar o processo
pedagógico;
14. ministrar, sob qualquer pretexto, aulas particulares e atendimento
especializado remunerado a alunos do estabelecimento de ensino;
15. discriminar, usar de violência simbólica, agredir fisicamente e/ou
verbalmente qualquer membro da comunidade escolar;
16. expor colegas de trabalho, alunos ou qualquer membro da comunidade a
situações constrangedoras;
17. retirar e utilizar, sem a devida permissão do órgão competente, qualquer
documento ou material pertencente ao estabelecimento de ensino;
18. ocupar-se com atividades alheias à sua função, durante o período de
trabalho;
19. receber pessoas estranhas ao funcionamento do estabelecimento de
ensino, durante o período de trabalho, sem a prévia autorização do órgão
competente;
20. ausentar-se da escola, sem prévia autorização do órgão competente;
21. transferir para outras pessoas o desempenho do encargo que lhe foi
confiado;
22. utilizar-se em sala de aula de aparelhos celulares, recebendo e fazendo
chamadas telefônicas;
23. divulgar, por qualquer meio de publicidade, assuntos que envolvam direta
ou indiretamente o nome da escola, sem prévia autorização da direção
e/ou do Conselho Escolar;
24. promover excursões, jogos, coletas, lista de pedidos, vendas ou
campanhas de qualquer natureza, envolvendo o nome da escola, sem a
prévia autorização da direção;
25. comparecer à escola embriagado ou com indicativos de ingestão e/ou uso
de substâncias químicas tóxicas;
26. fumar nas dependências do estabelecimento de ensino.

Art. 152 - Os fatos ocorridos em desacordo com o disposto no Regimento


Escolar serão apurados ouvindo-se os envolvidos e registrando-se em Ata, com as
respectivas assinaturas.
COL. ESTADUAL PROFESSORA MARIA HELENA TEIXEIRA LUCIANO – EFM

HORÁRIO DAS AULAS

MANHÃ
2ª FEIRA 3ª FEIRA 4ª FEIRA 5ª FEIRA 6ª FEIRA
1ª AULA
7:30 – 8:20
2ª AULA
8:20 – 9:10
3ª AULA
9:10 – 10:00
INTERVALO
10:00 – 10:15
4ª AULA
10:15 – 11:05
5ª AULA
11:05 – 11:55
TARDE
2ª FEIRA 3ª FEIRA 4ª FEIRA 5ª FEIRA 6ª FEIRA
1ª AULA
13:00 – 13:50
2ª AULA
13:50 – 14:40
3ª AULA
14:40 – 15:30
INTERVALO
15:30 – 15:45
4ª AULA
15:45 – 16:35
5ª AULA
16:35 – 17:25
NOITE
2ª FEIRA 3ª FEIRA 4ª FEIRA 5ª FEIRA 6ª FEIRA
1ª AULA
19:00 – 19:50
2ª AULA
19:50 – 20:40
INTERVALO
20:40 – 20:55
3ª AULA
20:55 – 21:45
4ª AULA
21:45 – 22:30
COL. ESTADUAL PROFESSORA MARIA HELENA TEIXEIRA LUCIANO – EFM

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO


NÚCLEO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DE PARANAGUÁ

Orientações sobre Atestados/Licenças


Médicas e Faltas Justificadas

Organização: Setor Recursos Humanos e Ouvidoria

Introdução

Ao Setor de Recursos Humanos do Núcleo Regional de Educação compete, entre


outras funções, orientar os servidores acerca de afastamentos para tratamento de saúde
e sobre as faltas justificadas ou não. Muitas vezes, o RH/NRE depara-se com situações
que comprometem o cumprimento da carga horária prevista pela Legislação, o que
acarreta prejuízos aos alunos. Esclarecer sobre essa temática é o objeto desse
documento.

Justificativa

Segundo a Lei nº. 6174/70, artigos 221 a 235 e a Lei Complementar nº 7, de


22/12/76, art. 82: O Professor ou Especialista de Educação tem o dever constante de
considerar a relevância social de suas atribuições, cabendo-lhe manter conduta moral,
funcional e profissional adequada à dignidade do Magistério. Dentre os direitos e deveres
elencados na legislação pertinente, o Núcleo Regional de Educação de Paranaguá,
através dos Setores Ouvidoria e Recursos Humanos, consideram que as que se referem
a afastamentos concedidos por atestados, licenças e faltas justificadas mereciam
destaque neste documento. Para tanto, elaboraram uma cartilha com as principais
situações que, comumente, ocorrem na Instituição de Ensino.

Objetivo

Orientar os Gestores Escolares sobre Atestados, Licenças médicas e Faltas


Justificadas. Esclarecer as dúvidas que permeiam o tema. Amparo Legal: Lei nº 6174/70
Lei Complementar nº 07/76 LEDBEN nº 9394/96 Resolução nº 1878/2000- SEAP
Resolução nº 1237/08 Para alcançar nossos objetivos, optamos por perguntas,
respostas e lembretes.

1) O que significa DIMS ?


Resposta: Divisão de Medicina e Saúde Operacional. É uma unidade administrativa do
Departamento de Recursos Humanos da Secretaria de Estado da Administração e da
Previdência - SEAP.

2) Quais são as atribuições da DIMS ?


Resposta: A avaliação da capacidade laborativa através de exames pré-admissionais, a
concessão de licenças médicas aos servidores estatutários e ocupantes de cargos em
comissão até 15(quinze) dias e o controle dos atestados médicos de até 15(quinze) dias
de servidores contratados pela C.L.T. e pelo regime especial.
A DIMS está localizada à Rua Inácio Lustosa,nº 700 Bairro São Francisco, CEP
80.510-000 Curitiba Fone : 41 3883-6302 ou 3883-6304.
COL. ESTADUAL PROFESSORA MARIA HELENA TEIXEIRA LUCIANO – EFM

3) Existe DIMS em Paranaguá ?


Resposta: Não. Em Paranaguá esta Divisão é representada pelas Juntas de
Inspeção e Perícia Médica- JIPM's. A JIPM localiza-se à Avenida Gabriel de Lara,
977, CEP. 83.203-510 Fone: (41) 3420-2811.

4) As orientações sobre afastamentos ou atestados são as mesmas para o servidor


efetivo, CLAD, Paranaeducação e contratados em Regime Especial?
Resposta: Não.

5) O Diretor pode questionar um Atestado/Laudo Médico ?


Resposta: Não.

6) No caso de atestados médicos, qual o procedimento adequado para o servidor efetivo


?
Resposta: Quando o servidor efetivo se ausentar do trabalho por motivo de doença, por
até 03(três) dias no mês - consecutivos ou alternados- deve entregar o atestado médico, à
sua chefia imediata.

ATENÇÃO: Todo servidor efetivo deve respeitar rigorosamente o prazo de


entrega que é de 24 horas a contar da data de sua emissão.

7) No caso de atestados médicos, qual o procedimento adequado para o servidor CLAD,


Paranaeducação e contratado pelo Regime Especial ?
Resposta: Quando o servidor CLAD, Paranaeducação e contratado pelo Regime Especial
se ausentar do trabalho por motivo de doença, poderá apresentar até 15(quinze)dias de
afastamento- consecutivos ou alternados- e deve entregar/encaminhar o atestado médico,
à sua chefia imediata.

8) Qual deverá ser o procedimento da Direção se o servidor informar que entregou o


Atestado ou Laudo Médico no NRE de Paranaguá ?
Resposta: O Diretor deverá contactar o RH/NRE de Paranaguá para que cópia do
Atestado ou Laudo seja encaminhada para a Instituição de Ensino. Porém , o
procedimento de entregar o documento no NRE não é adequado. O servidor tem por
obrigação entregar/encaminhar uma cópia deste atestado ou laudo com até 24( vinte e
quatro) horas no seu local de lotação.

Recomendamos que o servidor proceda a entrega/encaminhamento de atestados e


laudos diretamente na Instituição de Ensino onde estiver lotado e não no RH/NRE.

9) Os Atestados Médicos de até 03 (três) dias deverão ser entregues diretamente à


Direção do estabelecimento de ensino. Qual deverá ser o procedimento do Diretor?
Resposta: Deverá receber e conferir os seus termos. Se não atender aos requisitos
determinados, deverá o atestado ser devolvido ao interessado que providenciará a sua
correção em até 24 (vinte e quatro) horas.

Atestado médico é inquestionável. O médico responde por todos os atestados


emitidos. Porém, existe um limite. Para o caso do Quadro Próprio do Magistério, até
03 dias de atestados médicos no mês após o terceiro dia, o servidor deverá passar
por perícia médica. Lembramos que um servidor que apresenta repetidas vezes
COL. ESTADUAL PROFESSORA MARIA HELENA TEIXEIRA LUCIANO – EFM

03(três), atestados, por vários meses, seguidos e/ou alternados, a Direção da


Escola PODERÁ solicitar ao NRE uma avaliação médica do servidor pela DIMS.

10) Quando o motivo de doença exigir mais de 03(três) dias de afastamento ininterruptos
ou não), qual o procedimento adequado do Servidor ?
Resposta: Deve dirigir-se à DIMS ou JIPM para avaliação médico pericial, SEMPRE nas
primeiras 24(vinte e quatro) horas do atestado médico.

11) Quantos dias são indicados na Licença Médica ?


Resposta: O nº de dias indicado para Licença Médica no atestado fornecido pelo médico
assistente ( SAS, outros convênios e particular) é apenas uma sugestão. A definição de
permanência em licença médica fica a critério soberano da Perícia Médica, que poderá
ser em número de dias igual, superior ou inferior ao indicado pelo médico assistente.

12) Do que depende os comprovantes de licença médica concedidos pela JIPMs ?


Resposta: Estão sujeitos a posterior homologação pela DIMS.

13) O que é o Requerimento para Licença Médica ?


Resposta: Quando se dirigir à DIMS ou JIPM para obter qualquer tipo de licença médica,
o servidor deverá estar munido, entre outros documentos, do Requerimento para
Licença Médica. Este documento tem por finalidade a identificação do servidor junto à
DIMS ou JIPM, bem como dar ciência à chefia imediata de que o servidor solicitará
licença por motivo de doença.

O Requerimento para Licença Médica deverá, preferencialmente, ser retirado na


Instituição de Ensino onde o servidor é lotado, preenchido na sua íntegra e
assinado pela Direção que é sua Chefia Imediata.

14) Qual o prazo de validade para o Requerimento para Licença Médica?


Resposta: 24 (vinte e quatro) horas contados da data de sua emissão, conforme consta
no rodapé do formulário.

ATENÇÃO, DIRETOR! Os Servidores cujos antecedentes médicos revelarem alta


frequência de licenças para tratamento de saúde ou de pessoa da família,
PODERÃO ser convocados pela DIMS para exames de revisão, concluindo pela
manutenção ou Cassação da licença.

15) De que forma o Diretor deverá proceder quando o servidor, ao concluir o período de
atestado/licença médica, continuar faltando ?
Resposta: Deverá atribuir falta para os dias não amparados por atestado/laudo médico.
Em hipótese alguma será concedida licença retroativa.
16) O servidor não comparece na Instituição de Ensino e não justifica sua ausência. Após
alguns dias apresenta Atestados Médicos e/ou Licenças Médicas, qual o procedimento a
ser adotado pela Direção?
Resposta: Considerando que o Atestado e/ou Licença Médica não poderá, em hipótese
alguma, ser emitida de forma retroativa, o servidor assumirá suas faltas uma vez que não
apresentou à sua chefia imediata em tempo hábil.

17) O servidor apresenta Atestado/Declaração referente a consultas médicas e/ou


exames em dia e horário de aula/trabalho. Qual o procedimento da Direção?
COL. ESTADUAL PROFESSORA MARIA HELENA TEIXEIRA LUCIANO – EFM

Resposta: O Diretor deve justificar a falta apenas no período mencionado no


Atestado/Declaração.

18) Motivos particulares justificam faltas ?


Resposta: Não ! A falta pode e deve ser lançada.

Diretor, não esqueça: ao ser assinado o Livro Ponto, ficou claro que o servidor
compareceu naquele dia. Futuramente, as consequências dessa falta “abonada”
pela Chefia imediata poderá vir a ser cobrada indevidamente porque se o servidor
faltou e assinou a Folha Ponto naquele dia, configura que esse servidor esteve
trabalhando nesse dia, e ao ser convidado para a reposição do dia não trabalhado
ele poderá alegar que não há aulas para repor e/ou cobrar que trabalhou em período
extraordinário.

19) Que outras faltas são justificadas e abonadas ?


Resposta: As de cunho judicial, trabalho eleitoral, por convocação da Escola do Filho,
óbito de ascendentes/descendentes e irmãos. Para os casos de falta Justificada e
abonada, o servidor deverá SEMPRE apresentar documento por escrito.

20) Quando o servidor apresenta justificativa por escrito de faltas, de que forma o Diretor
deverá proceder ?
Resposta: Na Folha Ponto, ao servidor será atribuída a falta. Porém, é necessário fazer
anotações na mesma para não haver desentendimentos entre escola/servidor e, o que
está escrito, não pode ser apagado.
Atenção, Diretor. Faltou é falta!

21) O servidor foi convocado a comparecer ao NRE para tratar de assuntos funcionais.
Naquele dia e horário tinha aula que não pode comparecer. O Setor do NRE que o
convocou, fornece para o mesmo uma declaração de presença. Qual o procedimento do
Diretor diante da declaração por escrito?
Resposta: Deverá considerar a Declaração como Justificativa da falta que será abonada.
Na Folha Ponto, ao servidor será atribuída a falta.

23) O Servidor compareceu ao NRE para tratar de assuntos funcionais por interesse
próprio. Naquele dia e horário tinha aula/trabalho. O Setor do NRE não fornece para o
mesmo uma declaração de presença. Qual o procedimento do Diretor?
Resposta: Esta falta será injustificada.

24) O Servidor foi convocado por outra Instituição de Ensino da Rede Estadual para
comparecer na Reunião Pedagógica ou no Conselho de Classe em dia e horário de aula.
Qual o procedimento do Diretor?
Resposta: Deverá considerar a Declaração como Justificativa da falta que será abonada.
Na Folha Ponto, ao servidor será atribuída a falta Relembremos a Lei nº. 6174/70, art.
279- São deveres do funcionário: inciso XVII: Comparecer à repartição às horas de
trabalho ordinário e extraordinário, quando convocado,executando os serviços que
lhe competirem.

25) O Servidor compareceu em outra atividade remunerada – escola particular, por


exemplo- em dia e horário de aula na Rede Estadual. Apresentou justificativa por escrito
da outra mantenedora. Como o Diretor deverá proceder?
Resposta: Esta falta será injustificada.
COL. ESTADUAL PROFESSORA MARIA HELENA TEIXEIRA LUCIANO – EFM

Importante ressaltar: A Folha Ponto constitui um documento fundamental já que


nela ficam registradas as frequências, faltas e as justificativas pertinentes ao
servidor.
Portanto, não é admitido rasuras ou informações dúbias. Essa medida é essencial,
pois o mesmo pode ser utilizado como elemento documental para àqueles que
necessitarem das informações ali contidas.

26) A Resolução nº 5779/2011-GS regulamenta a distribuição de aulas nos


Estabelecimentos Estaduais de Ensino. No seu artigo 14, §1º informa sobre os motivos de
cancelamento de aulas extraordinárias ou do acréscimo de Jornada, no decorrer do
ano letivo. Qual deverá ser o procedimento da Direção quando o professor efetivo
designado apresentar, em 01(um) mês,10%(dez por cento) ou mais de faltas injustificadas
na Instituição de Ensino ?
Resposta: Deverá enviar as faltas do professor através do RMF ( Relatório Mensal de
Faltas) e solicitar providências junto ao NRE.

27) O servidor, no curso de licença para tratamento, poderá ter outra atividade
remunerada?
Resposta: Não, pois segundo o Estatuto do Servidor, no artigo nº 226, o servidor deverá
abster-se de qualquer atividade remunerada sob a pena da interrupção da licença, com
perda total do vencimento.

Considerações Finais

Diante do compromisso de uma gestão compartilhada, temos praticado incansavelmente


o exercício do falar, do ouvir e do acatar sugestões e ideias, numa parceria entre o Núcleo
Regional de Educação e as Instituições de Ensino.
Para alcançar essa premissa, temos buscado amparo na Legislação que permeia nossas
ações, procurando sempre ampliar o diálogo com os gestores escolares para que, juntos,
alcancemos a melhoria da qualidade de ensino. Esse documento materializa esta
intenção e esperamos que possa auxiliar nas decisões e providências necessárias no
âmbito escolar.

Selma Camargo Meira,


Antonio Sérgio Regis - Chefia /NRE Assessor Técnico/NRE

Créditos
Manual da Perícia Médica disponível no site www.portaldoservidor.pr.gov.br
Lei nº. 6174/70 - Estatuto dos Servidores Lei Complementar nº. 07/76 de 22 de dezembro
de 1976, Lei de Diretrizes e Bases nº. 9394/96 de 20 de dezembro de 1996, Resolução
nº. 1237/2008 Documento de esclarecimento emitido pelo Grupo de Apoio dos Recursos
Humanos – GARH/SEED Organização : Profª Izabel Cristina Vieira de Souza Profª
Edilene Calisto Nascimento
COL. ESTADUAL PROFESSORA MARIA HELENA TEIXEIRA LUCIANO – EFM

NORMAS E REGRAS PARA OS ALUNOS 2014

1. Comparecer pontualmente às aulas e demais atividades escolares (manhã: 07:30h;


tarde: 13:00h; noite: 19:00h), uniformizado e com roupas adequadas nas
dependências escolares, sendo vetado o uso de mini blusas, minissaias, trajes de
banho, bermudas e shorts curto e circular sem a camiseta; O uniforme é composto
por camiseta branca com emblema em preto do colégio, calça de agasalho preta
com listras brancas, calça legging preta, bermuda preta com listras brancas para os
meninos e meninas. Os shorts femininos deverão estar 4 dedos acima do joelho.
2. Manter e promover relações de cooperação no ambiente escolar, tratando com
respeito e sem discriminação professores, funcionários e colegas;
3. Realizar as tarefas escolares nos prazos definidos pelos professores;
4. Participar de todas as atividades curriculares programadas e desenvolvidas pela
escola, assim como, dos momentos cívicos com educação e respeito;
5. Cooperar na manutenção da higiene e na conservação das instalações escolares;
6. Compensar, junto com os pais, os prejuízos que vier a causar ao patrimônio
escolar;
7. Providenciar e dispor do material solicitado e necessário ao desenvolvimento das
atividades escolares, SENDO VETADO O MATERIAL DE NATUREZA
ESTRANHA AO ESTUDO (celulares, MPs, maquiagem, etc.) como também portar
material que represente perigo e que possa colocar em risco a segurança das
pessoas;
8. Comunicar os responsáveis sobre reuniões, convocações e avisos gerais;
9. Permanecer em sala de aula durante o período das aulas (REALIZANDO AS
ATIVIDADES SOLICITADAS). Na troca de aula, sair somente com a permissão do
professor que entrar em sala;
10. É proibida a ingestão de bala, chiclete, pirulito, etc.
11. Comunicar qualquer irregularidade de que tiver conhecimento à Direção e Equipe
Pedagógica;
12. Apresentar justificativa com assinatura dos responsáveis para poder entrar após o
horário de início das aulas;
13. Apresentar à Secretaria atestado médico e/ou declaração de trabalho NO PRAZO
DE 72 HORAS em caso de falta;
14. Os responsáveis deverão comunicar por escrito (bilhete, declaração do posto de
saúde ou receita médica) à equipe pedagógica em caso de falta sem atestado
médico e/ou declaração trabalho;
15. Responsabilizar-se pelo zelo e devolução dos livros didáticos recebidos e os
pertencentes à biblioteca;
16. Proibido ausentar-se do Estabelecimento de ensino sem prévia autorização da
equipe pedagógica;
17. Proibido consumir ou manusear qualquer tipo de drogas (lícitas e ilícitas);
18. Proibido divulgar, por qualquer meio de publicidade, ações que envolvam
diretamente o nome da escola, alunos, professores e funcionários, sem prévia
autorização dos envolvidos;
19. Proibido promover excursões, jogos, arrecadações, rifas, listas de pedidos, vendas
ou campanhas de qualquer natureza, sem prévia autorização da Direção;
20. O aluno que utiliza bicicleta para vir a escola deve colocá-la no bicicletário presa a
um cadeado, pois a escola não se responsabiliza pelo furto das mesmas.
COL. ESTADUAL PROFESSORA MARIA HELENA TEIXEIRA LUCIANO – EFM

O ALUNO QUE DEIXAR DE CUMPRIR OU TRANSGREDIR ALGUMA DESTAS


REGRAS OU NORMAS FICARÁ SUJEITO ÀS SEGUINTES AÇÕES:

Orientação disciplinar, registro dos fatos ocorridos, comunicado por escrito aos
responsáveis, convocação dos pais para assinatura de termo de compromisso.

Esgotadas as possibilidades no âmbito do Estabelecimento de Ensino,


inclusive do Conselho Escolar e Patrulha Escolar, será encaminhado ao
Conselho Tutelar ou Delegacia de Polícia para a tomada de providências
cabíveis. Todas as ações disciplinares serão devidamente registradas em Ata
e apresentadas aos responsáveis e demais órgãos competentes para ciência.

PROFESSORES: É importante ter sempre em mãos as Normas e Regras para se


respaldar em qualquer atitude de se chamar à atenção ou tomar providências
cabíveis.
COL. ESTADUAL PROFESSORA MARIA HELENA TEIXEIRA LUCIANO – EFM

Anexos:

Figura 5 - Resultado Ideb

Figura 6 - Censo Escolar 2012


COL. ESTADUAL PROFESSORA MARIA HELENA TEIXEIRA LUCIANO – EFM

Figura 7 - Censo Escolar 2013