P. 1
Algumas formas primitivas de classificação

Algumas formas primitivas de classificação

|Views: 1.699|Likes:
Publicado porArildo Hostalácio

More info:

Categories:Types, School Work
Published by: Arildo Hostalácio on Mar 13, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/29/2013

pdf

text

original

Universidade Federal de Minas Gerais – FAFICH –DSOA Disciplina: Antropologia II – II Semestre 2011 Arildo Ferreira Hostalácio ENSAIOS DE SOCIOLOGIA

: ALGUMAS FORMAS PRIMITIVAS DE CLASSIFICAÇÃO Émile Durkheim e Marcel Mauss A variação, simplicidade e elementaridade que a psicologia, em seu desenvolvimento, atribui à faculdades mentais tais como definir, deduzir e induzir, para Durkheim, são, em seu emprego, essenciais na história da humanidade. A substância do trabalho de Durkheim e Mauss é, neste caso, a busca do processo de classificação, como produto das individualidades em sua instância mais elementar, ou também poderia ser considerado, em sua gênese. Ao estudarem os sistemas de classificação das tribos australianas os autores, tinham a premissa de que quanto mais simples – primitivos - fossem identificados esses processos, mais próximo eles estariam de operacionalizar o seu conceito de generalidade do fato social. Neste caso, é bom ressaltar o caráter mutável das definições classificatórias existentes em sociedades não ocidentais o que leva em sociedades de menor complexidade a perda do indivíduo de sua própria individualidade. Em suas conclusões, Durkheim, identifica nas várias mudanças ocorridas dentro dos sistemas totêmicos dessas tribos sua anterioridade o que leva a destacar essas sociedades, por serem a origem do modelo organizador, as fontes geradoras de tais classificações. O que neste caso, reafirma, segundo o autor, a exterioridade do fato social. E, ao demarcar as origens das classificações dentro das sociedades contrapõe aos que determinavam a vida social como resultado de uma lógica intencionalmente regulamentadora e ou justificadora das condutas individuais. Quanto a evolução das classificações científicas, ou autor, deduz como resultado de um processo de migração dos conceitos de hierarquia identificados nas classificações primitivas. Ao definir, as estruturas classificatórias encontradas na Austrália, como uma função e não como uma causa da organização social, Durkheim, defende um caráter sistêmico para as sociedades e extrapola o seu conceito já que dá um caráter universal ao fenômeno, ou seja, a não existência, quanto as ciências que pretendem estudá-las, de diferenças entre as primitivos e industrializados. Mas ao mesmo tempo, a partir da predominância de elementos afetivos nas sociedades primitivas, reafirma as diferenças existentes entre essas e as ditas civilizadas. Para Durkheim, esses elementos afetivos não permitem, nas sociedades primitivas, a percepção crítica e o reconhecimento consciente dos papeis exercidos pela individualidades inseridas nessas sociedades. como

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->