Você está na página 1de 35
03:14-02 SCR Edição 4 p t - B R Redução Catalítica Seletiva Diagnóstico de falhas
03:14-02 SCR Edição 4 p t - B R Redução Catalítica Seletiva Diagnóstico de falhas

03:14-02

SCR

Edição 4 pt-BR

Redução Catalítica Seletiva

Diagnóstico de falhas

SCR Edição 4 p t - B R Redução Catalítica Seletiva Diagnóstico de falhas © Scania

© Scania CV AB 2011, Sweden

Índice

Índice

Introdução

4

 

Alta pressão do redutor

5

Baixa pressão do redutor

6

Circuitos de ar e redutor

8

Pressão do redutor

10

 

R-a

10

R-b

10

R-c

11

R-d

12

Pressão/dosagem de ar

13

 

L-a Verificação de início

13

L-b Pressão de ar

13

L-c1 Bloqueio

14

L-c2 Bloqueio, continuação de L-c1

15

L-d Fluxo de retorno

15

L-e Vazamento

16

Verificações

17

 

K1-Verificação da bomba de redutor

17

K2-Verificação da ventilação do tanque de redutor

17

K3-Verificação da mangueira do redutor

18

K4-Verificação do filtro do redutor

19

K5-Verificação do tanque de redutor 1

20

K6-Verificação do tanque de redutor 2

21

K7-Verificação de cristais de ureia no sensor de nível no tanque de redutor

21

K8-Verificação do silencioso e bico injetor

22

K9-Verificação de vazamentos

23

Índice

Ações

24

 

A1-Limpeza do tanque de redutor e sensor de nível

24

A2-Vedação de vazamentos

25

A3-Substituição da unidade principal

25

A4-Limpeza do bico injetor

26

A5-Queima de cristais no bico injetor

26

A6-Limpeza do dosador de redutor

27

Ferramentas

29

 

Equipamento de teste para sistema SCR

29

Mangueira A

29

Adaptador B

29

Mangueira C

30

Mangueira D

30

Mangueira E

31

Mangueira F

31

Mangueira G

32

Resistor H

32

Mangueira V1

33

Mangueira V2

33

Equipamento de teste do sistema de arrefecimento

34

Ferramenta de pressurização

34

Tira de teste para detecção de óleo

35

Introdução

149 163

Introdução

Um problema com o sistema SCR pode ser atribuído a vários componentes diferentes. Os diagramas de diagnóstico de falhas mostram como o sistema pode ser verificado sistematicamente.

Leia os esquemas de diagnóstico de falhas da esquerda para a direita, conforme ilustrado.

3 2 1 2 3
3
2
1
2
3

Introdução

Alta pressão do redutor

Um problema com a diminuição na pressão do redutor (pressão do redutor elevada demais) pode ser atribuído aos seguintes fatores:

1 A válvula de ventilação de retorno ao tanque de redutor (internamente na unidade principal).

2 Mangueiras e conexões entre a unidade principal e o sensor de nível no tanque de redutor.

3 Tubo de retorno no sensor de nível do tanque de redutor.

4 Sangria do tanque de redutor.

2 1 3 308 259
2
1
3
308 259

Códigos de falha referentes à alta pressão do redutor:

4157

/ 42255: A pressão no sistema SCR é improvável em comparação com a pressão atmosférica.

4160

/ 41251: A pressão estava acima do nível permitido na inicialização do sistema.

Diagrama de diagnóstico de falha recomendado: R-a

Introdução

Baixa pressão do redutor

Um problema de acúmulo de pressão do redutor (pressão do redutor excessivamente baixa) pode ser atribuído a (na ordem do fluxo):

1 Filtro de redutor no sensor de nível do tanque de redutor

2 O sensor de nível do tanque de redutor

3 Mangueiras e conexões entre o sensor de nível no tanque de redutor e a unidade principal.

4 Filtro de redutor (pré-filtro) na conexão para redutor.

5 Bomba de diafragma, válvula de ventilação e sensor de pressão (internamente na unidade principal)

6 Filtro de redutor (filtro principal)

7 Mangueira e conexões entre a unidade principal e o dosador de redutor

8 Dosador de redutor

entre a unidade principal e o dosador de redutor 8 Dosador de redutor 6 © Scania

Introdução

Códigos de falha referentes à baixa pressão do redutor:

4143 / 41267: A pressão não subiu o suficiente após a bomba do redutor ter sido iniciada com

capacidade máxima.

4157 / 42255: A pressão no sistema SCR é improvável em comparação com a pressão atmosférica.

Diagrama de diagnóstico de falha recomendado: R-a

Introdução

Circuitos de ar e redutor

Um problema com o circuito de ar comprimido e o circuito de dosagem do sistema SCR pode ser atribuído a diversos componentes. As causas mais comuns são mostradas abaixo:

1 Pressão muito baixa do ar na unidade principal.

2 Vazamento nas mangueiras de ar entre a unidade principal e o dosador de redutor.

3 Bloqueio nas mangueiras de ar entre a unidade principal e o dosador de redutor.

4 Bloqueio no circuito de ar comprimido do dosador de redutor.

5 Dosador de redutor bloqueado na posição aberta ou fechada.

6 Bloqueio na tubulação de dosagem entre o dosador de redutor e o bico injetor.

7 Bloqueio no bico injetor.

8 Mangueira de retorno bloqueada no tanque de redutor.

9 Silencioso bloqueado; veja Verificação K8.

1 8 5 6 4 2 7 3 309 759
1
8
5
6
4
2
7
3
309 759

Introdução

Códigos de falha para pressão do ar e dosagem no sistema SCR

4116

/ 43592: A pressão de ar no sistema SCR está muito alta.

4098

/ 42258: Falha interna na unidade principal.

8247

/ 41235: A pressão de ar no sistema SCR ficou fora da faixa permitida.

8394

/ 42264: A pressão de ar no sistema SCR está muito baixa.

Diagrama de diagnóstico de falha recomendado (início): L-a

Pressão do redutor

Pressão do redutor

R-a

Vá para R-c

A bomba pode acumular pressão

R-a - Execute a verificação K1

A bomba não pode acumular pressão ou a

unidade principal não pode reduzir a pressão

Conecte a mangueira A à conexão da unidade principal para redutor (saída). Bombeie usando a bomba manual e verifique a pressão no SDP3. Verifique se é possível acumular pressão na conexão para redutor (retorno) soltando a mangueira de redutor e enxaguando-a com água. Verifique também se a válvula de ventilação está aberta ao mesmo tempo.

Vá para R-b

R-b

 

Prossiga com o diagrama de diagnóstico de falha R-c caso não o tenha feito. Do contrário, continue com R-d.

 
 

Nenhuma contaminação visível

 

R-b Execute as verificações K4 e K5

 

Guarde uma amostra da contaminação conforme necessário. Execute A3 e A1. Desvalide e verifique os códigos de falha.

 

Contaminado

 

Sim

 
 

A contaminação é à base de óleo?

 
 

Não, parece ser causada por redutor ou sujeira.

 
 

Retifique a falha usando A1, substitua o filtro principal na unidade principal e enxágue a unidade principal com água corrente na carcaça do filtro. Desvalide e verifique os códigos de falha.

Pressão do redutor

R-c

Corrija a falha. Desvalide e verifique os códigos de falha. Bloqueado Execute a verificação K2
Corrija a falha. Desvalide e verifique os
códigos de falha.
Bloqueado
Execute a
verificação K2
Nenhum vazamento
Não
bloqueado
Execute a
verificação K3
Prossiga com o diagrama de diagnóstico de
falha R-b caso não o tenha feito; do contrário,
vá para R-d.
Vestígios
de cristais
Vazamento. Retifique a
falha conforme descrito
em A2 e verifique com
K3. Desvalide e
verifique os códigos de
falha.
R-c Execute
a verificação
Retifique a falha via A1. Desvalide e verifique os
códigos de falha.
K7.
Nenhum
Bloqueado
vestígio de
cristais
Execute a
verificação K2
Retifique a falha conforme descrito
em A2 e verifique com K3.
Desvalide e verifique os códigos de
falha.
Não bloqueado
Vazamento
Execute a
verificação K3
Nenhum vazamento
Prossiga com o diagrama de
diagnóstico de falha R-b caso não o
tenha feito; do contrário, vá para
R-d.

Pressão do redutor

R-d

 

Guarde a amostra de contaminação conforme necessário; efetue A3 e A1. Desvalide e verifique os códigos de falha.

 

Sim

 
 

A contaminação é à base de óleo?

 
 

Contaminação

 

Não, parece ser causada por redutor ou sujeira.

 

encontrada

R-d Execute a verificação K6

 

Retifique a falha usando A1, substitua o filtro principal na unidade principal e enxágue a unidade principal com água corrente na carcaça do filtro. Desvalide e verifique os códigos de falha. Veja a seção 03-25.

 

Nenhuma

 

contaminação

 

Execute A3. Desvalide e verifique os códigos de falha.

 

Pressão/dosagem de ar

Pressão/dosagem de ar

L-a Verificação de início

Provavelmente, a falha foi corrigida pela condução do veículo; a formação de cristais no bico foi queimada. Verifique os códigos de falha inativos.

Nenhum problema detectado

L-a Execute as verificações 1 e 2 do sistema com o SDP3

Problema detectado

Verifique as mensagens de falha e selecione o diagrama de diagnóstico de falhas: L-b, L-c1, L-d ou L-e.

L-b Pressão de ar

 

Ligue o veículo ou conecte uma fonte de ar comprimido externa para formar pressão de ar no sistema. Então, continue desde L-a.

 
 

Não

 

L-b O veículo tem pressão de ar suficiente?

 

Volte para o diagrama de diagnóstico de falhas L-a e reinicie o diagnóstico de falhas

 

Sim

 

Nenhum problema detectado

 
 

Verifique as tubulações de ar comprimido à unidade principal e entre esta e o dosador de redutor

 
 

Problema detectado

   
 

Corrija o problema; verifique com L-a

Pressão/dosagem de ar

L-c1 Bloqueio

Continue com o diagnóstico de falhas de acordo com a mensagem de falha Sim Foi
Continue com o diagnóstico de falhas de
acordo com a mensagem de falha
Sim
Foi gerada outra mensagem de
falha do teste de desvalidação?
A
pressão cai abaixo
de 4,2 bar
Não. Provavelmente, a falha foi corrigida
pelo teste de desvalidação. Verifique com
L-a
L-c1 Efetue a ação
A5
A
pressão não cai
abaixo de 4,2 bar
Não. Continue com o diagrama de
diagnóstico de falhas L-c2
Remova os bicos do tubo de
conexão. Execute os testes de
sistema 1 e 2 de novo. O
bloqueio ainda é indicado?
Sim
Efetue a ação A6, Enxágue do dosador de
redutor. Verifique com o teste de sistema
L-a. Se a falha permanecer, substitua o
dosador de redutor e verifique com L-a

Pressão/dosagem de ar

L-c2 Bloqueio, continuação de L-c1

Corrija o problema usando o bico injetor com A4 e substitua a chapa. Verifique com
Corrija o problema usando o bico injetor com
A4 e substitua a chapa. Verifique com L-a
Problema detectado
L-c2 Execute a
verificação K8 da
chapa e e do bico
Nenhum problema
detectado
Efetue a ação A6, Enxágue do
dosador de redutor. Verifique com
L-a
O problema continua
Substitua o bico injetor; verifique
com L-a

L-d Fluxo de retorno

 

Corrija o problema. Verifique com L-a

 

Problema detectado

 

L-d Verifique se há danos visíveis na mangueira de retorno entre a unidade principal e o tanque

 
 

Nenhum problema detectado

   
 

Continue com o diagrama de diagnóstico de falhas R-b para determinar se o óleo danificou a válvula de retorno na unidade principal.

Pressão/dosagem de ar

L-e Vazamento

 

Reinstale e verifique com L-a

 

O vazamento foi corrigido

 
 

Efetue a ação A6, Enxágue. Verifique se a água está escoando por algum lugar que não seja o tubo de dosagem

 
 

Nenhum problema detectado

 

Vazamento

 

L-e Verifique se todas as conexões estão vedadas usando a verificação K9

 

Substitua o dosador de redutor, a mangueira ou a conexão da mangueira onde ocorreu o vazamento.

 

Problema detectado

 
 

Corrija a falha; verifique com L-a

 

Verificações

Verificações

K1-Verificação da bomba de redutor

1 Inicie a verificação de sistema 3 no SDP3.

2 Se houver pressão do redutor, inicie o teste liberando a pressão do redutor.

3 Verifique se a bomba consegue acumular pressão do redutor (2,8 bar).

Nota: Se o teste do sistema não liberar a pressão do redutor, você poderá liberar a pressão abrindo o dosador de redutor V117 e executando a verificação de sistema 3.

K2- Verificação da ventilação do tanque de redutor

Em um veículo com tampa de abastecimento sem junta para o tanque de redutor:

Remova a tampa de abastecimento e verifique

se

está bloqueada; limpe-a se necessário.

O

tanque deve ser ventilado através das roscas

de sua tampa de abastecimento.

Em veículo com uma junta na tampa de abastecimento do tanque de redutor:

Certifique-se de que não há bloqueios ou outro problema com a mangueira de ventilação. Para tanto, você pode, por exemplo, soltar a tampa de abastecimento e assoprar na mangueira enquanto cobre a abertura de abastecimento com as mãos. Se a ventilação do tanque funcionar, o ar sairá pela abertura de abastecimento.

Verificações

K3- Verificação da mangueira do redutor

1 Limpe e seque todo o sensor de nível de redutor, especialmente a conexão da mangueira de redutor (mangueira de sucção); veja a ilustração.

2 Use a mangueira V1 do equipamento de teste 99 628 juntamente com a ferramenta 99 557.

3 Conecte a mangueira V1 a uma fonte de ar comprimido. Verifique se a válvula com interruptor de controle da ferramenta está aberta e gire a alavanca do regulador para 0.

4 Aperte a mangueira entre a ferramenta de pressurização e a tampa. Aumente a pressão cuidadosamente até uma sobrepressão máxima de 0,5 bar com a alavanca do regulador.

5 Troque a tampa de abastecimento pela mangueira V1.

6 Pressurize o tanque a uma sobrepressão de 0,5 bar, no máximo, usando a ferramenta e ar comprimido. Aguarde cerca de 2-3 min.

Nota: Se o veículo tiver uma mangueira de sangria (como mostra a ilustração), ela deverá ser presa com grampos para acumular a pressão no tanque.

Nota: Como o tanque se expandirá quando pressurizado, é importante não aplicar pressão superior à prescrita. Do contrário, o tanque poderá romper-se.

Nota: Haverá vazamento da fixação do sensor de nível durante a pressurização. No entanto, não pode haver nenhum vazamento das mangueiras de redutor. Mesmo os menores vazamentos podem ser prejudiciais!

308 261
308 261

Verificações

K4- Verificação do filtro do redutor

Nota: Verifique também o pré-filtro na unidade principal.

1 Solte o filtro principal da unidade principal. O filtro contém uma pequena quantidade de líquido que será drenada ao se abrir. Prepare-se para tirar uma amostra. Você precisará de pelo menos 100 ml para fazer uma análise completa.

2 Certifique-se de que o filtro está amarelo e não mostra sinais de entupimento.

3 Se necessário, use a tira de teste de detecção de óleo 588 876 para determinar se a substância à base de óleo contaminou o sistema. Insira a tira de detecção de óleo entre os discos do filtro e esfregue-a

4 Verifique se a junta no fundo do filtro não está “dilatada” nem assimétrica em vez de redonda e em bom estado. Alterações como essas indicam contaminação à base de óleo.

5 Olhe na superfície da junta para verificar se ela está oleosa ou com graxa. Ela deve estar livre de contaminação. Se houver algum odor, por exemplo, pode haver vestígios de combustível na junta. Compare com o redutor limpo de uma lata.

Nota: Modelos mais novos de elemento do filtro não têm junta no fundo.

309 762
309 762
308 263
308 263

Verificações

K5- Verificação do tanque de redutor 1

1 Solte a trava magnética instalada na abertura de abastecimento.

2 Cheire o tanque.

3 Com uma lanterna, verifique se há alguma formação de sedimento no fundo do tanque.

4 Verifique se é possível ver o bujão plástico branco no fundo do tanque. O bujão está visível ou coberto de contaminação? (Olhe na direção da seta através da abertura de abastecimento.)

5 Se necessário, use a tira de teste de detecção de óleo 588 876 para determinar se a substância à base de óleo contaminou o sistema.

Prenda a tira de teste para detecção de óleo em uma haste.

Insira a haste com a tira de teste para detecção de óleo no tanque para que a tira fique na superfície do líquido no tanque. Mergulhe metade da tira de teste para detecção de óleo no líquido para usar a outra metade como referência.

Verifique a cor da tira de teste para detecção de óleo para determinar o tipo de contaminação, se houver.

308 264
308 264

Verificações

K6- Verificação do tanque de redutor 2

1 Remova o sensor de nível do tanque de redutor.

2 Verifique o pré-filtro no sensor de nível.

3 Verifique se há contaminação no tanque inspecionando seu interior com uma lanterna. Retire uma amostra se necessário.

4 Verifique se há vazamentos na mangueira de sucção no pescador de redutor usando a verificação K3.

K7- Verificação de cristais de ureia no sensor de nível no tanque de redutor

Verifique se há vestígios de cristais de ureia na fixação da mangueira de sucção no sensor de nível.

308 261
308 261

Verificações

K8- Verificação do silencioso e bico injetor

1 Vire o bico; ele deve se mover sem problema. Se ele agarrar, existe cristalização em torno do bico.

2 Remova o bico, enxágue-o com água pela sua entrada e verifique o despejo da água quando ela sair. A água deve sair de todos os pequenos orifícios na saída do bico. Veja também a seção A4.

3 Use um endoscópio, lanterna portátil ou similar para ver através do bico. É importante olhar diretamente para baixo dentro do silencioso conforme ilustrado. Use também um fio de aço para detectar se há cristalização no interior do silencioso.

Nota: Se os problemas de bloqueio no bico injetor ou cristalização no silencioso persistirem, considere mudar a alinhamento do bico injetor.

309 760
309 760
309 761
309 761

Verificações

K9- Verificação de vazamentos

IMPORTANTE! Para veículos em que não se pode efetuar o teste de sistema 1, a unidade de comando EEC3 deve ser atualizada com a última versão do software.

1 Comece o teste de sistema 1 usando do SDP3 para formar pressão de ar no sistema.

2 Use spray de detecção de vazamento ou água com sabão para verificar o vazamento; pesquise na ordem a seguir:

A mangueira de ar entre a unidade principal

e o dosador de redutor, pesquise

especialmente danos por calor próximo ao

silencioso, veja A na ilustração.

Conexão do tubo dosador entre o dosador de redutor e o bico injetor.

Conexão da mangueira de ar entre a unidade principal e o dosador de redutor.

Conexões após o dosador de redutor onde ar

e redutor se misturam.

310 028
310 028
A 309 982
A
309 982

Ações

Ações

A1- Limpeza do tanque de redutor e sensor de nível

1 Limpe o tanque: • Use equipamento de limpeza de alta pressão com um bico
1
Limpe o tanque:
Use equipamento de limpeza de alta
pressão com um bico inclinado. Insira o
bico em todos os orifícios e gire-o para que
todos os recessos sejam enxaguados. Use
água quente e detergente para obter
melhores resultados.
Enxágue o tanque para remover qualquer
resíduo de detergente.
Coloque o tanque com o orifício de
abastecimento voltado para baixo para
esvaziá-lo. Seque as últimas gostas com
um pano limpo.
Investigue o lado interno do tanque e
verifique se a superfície apresenta limpeza
e se está livre de óleo.
2
Limpe o sensor de nível:
Proteja a conexão elétrica.
Enxágue com água quente para remover
óleo ou sujeira.
308 265

Ações

3 Limpe o pré-filtro no sensor de nível usando detergente. O filtro deverá ficar transparente e branco quando estiver limpo.

4 Complete o tanque com o novo redutor.

Nota: A limpeza do tanque de redutor não deve ser efetuada com combustível ou substâncias à base de óleo.

A2- Vedação de vazamentos

Instale uma abraçadeira extra na mangueira de redutor se houver vazamento pelo sensor de nível. Substitua a mangueira de redutor se a unidade principal estiver vazando.

IMPORTANTE! Verifique se a abraçadeira na mangueira de redutor no sensor de nível está posicionada corretamente e se ela não está muito apertada a ponto de deformar.

A3- Substituição da unidade principal

Siga as instruções na seção 03-25, Unidade principal, para fazer verificações, reparos ou substituição da unidade principal se aplicável.

Nota:

Se houver contaminação que contém diesel: substitua a bomba de redutor, a válvula de ventilação e as juntas.

Se não houver pressão do redutor: substitua a válvula de ventilação e a bomba.

Se a unidade principal não funciona mesmo que haja pressão de redutor e que a limpeza tenha sido efetuada: substitua a unidade principal.

Ações

A4- Limpeza do bico injetor

Use a mangueira F do equipamento de teste 99 628 ou faça um teste de dosagem usando pressão de ar e redutor.

1 Remova o bico injetor.

2 Enxágue com água pela entrada do bico e verifique o despejo de água quando ela sair. A água deve sair de todos os pequenos orifícios na saída do bico. Se ainda houver um bloqueio, tente colocar o bico em um recipiente com água morna por algumas horas.

3 Se não for possível remover os cristais no bico injetor com os métodos acima, uma última medida a ser adotada é aquecer o bico com maçarico de soldar e soprar ar comprimido de volta pelo bico.

A5- Queima de cristais no bico injetor

1 Inicie o teste de desvalidação com o SDP3 para tentar queimar a formação de cristais no bico.

2 Enquanto o teste de desvalidação verifica o bico injetor, observe a pressão de ar após o restritor e siga o diagrama de diagnóstico de falhas L-c1.

141 477
141 477
310 058
310 058

Ações

321 491

A6- Limpeza do dosador de redutor

Verifique a função elétrica do dosador de redutor ativando-o a 50%. Você deve ouvir um clique.

1 Solte a mangueira de redutor na conexão (1) na unidade principal; veja a ilustração. Conecte a mangueira D do equipamento de teste 99 628 à conexão (1) e pressurize a 1 bar com a ferramenta 587 048. Verifique se a pressão cai quando o dosador de redutor é ativado no

SDP3.

2 Remova a mangueira e a ferramenta e conecte a mangueira de redutor removida.

3 Solte o bico injetor do silencioso. Instale a mangueira E do equipamento de teste 99 628 entre o tubo do redutor proveniente do dosador de redutor e bico injetor.

4 Solte a mangueira de ar entre a unidade principal e o dosador de redutor na conexão (2) da unidade principal e remova o anel de vedação-O na conexão da mangueira; veja a ilustração.

5 Conecte a mangueira V2 do equipamento de teste 99 628 na mangueira de ar ao dosador de redutor; veja a ilustração.

6 Também conecte a mangueira V2 a uma saída de água usando uma conexão de água.

1 3 2 321 988
1
3
2
321 988
V2 a uma saída de água usando uma conexão de água. 1 3 2 321 988
V2 a uma saída de água usando uma conexão de água. 1 3 2 321 988
V2 a uma saída de água usando uma conexão de água. 1 3 2 321 988
V2 a uma saída de água usando uma conexão de água. 1 3 2 321 988

Ações

7 Enxágue com água morna através do dosador de redutor de modo que a água passe por todos os orifícios do bico injetor. Enxágue por 5 minutos com fluxo de água (~400 ml/min). A meta é remover os cristais nas áreas marcadas; veja a ilustração inferior.

8 Remova o adaptador B da mangueira V2 e permita a drenagem da água da mangueira. Use ar comprimido e sopre através da mangueira com a ferramenta 99 557.

9 Reinstale os anéis de vedação-O na conexão da mangueira de ar e conecte-a à conexão (2) da unidade principal. Execute o teste de sistema 1 três vezes para soprar toda a água para fora.

10 Reinstale o bico injetor no silencioso.

Nota: Verifique se a pressão de água se mantém dentro de uma sobrepressão de 2-5 bar. Isso é obtido quando o fluxo de água é de ~400 ml/min e não existe bloqueio no bico.

321 444
321 444
309 986
309 986

Ferramentas

Ferramentas

Equipamento de teste para sistema SCR

O equipamento de teste é usado para limpar e diagnosticar falhas do sistema de redutor, SCR. O equipamento de teste consiste em várias mangueiras, um adaptador para conectar uma mangueira de água a uma mangueira, um silencioso com uma válvula para esvaziar o ar do sistema pneumático antes de se iniciar qualquer serviço de reparo. Também a um resistor para iniciar o sistema de redutor durante um teste de dosagem com ar e ureia. Quando as mangueiras forem usadas, precisarão ser enxaguadas com água quente para evitar cristalização.

Mangueira A

Usada para limpar a unidade principal internamente. Também pode ser usada para limpeza com ar comprimido juntamente com a ferramenta 99 557 ou para enxaguar com água juntamente com o adaptador B.

321439
321439

Adaptador B

Usado para conectar a mangueira de água da oficina às mangueiras no kit de mangueiras. Se necessário, fabrique um adaptador para a conexão local da oficina.

320 839
320 839

Ferramentas

Mangueira C

Usada para fazer um teste de vazamento da unidade principal juntamente com a ferramenta 587 048. Sempre limpe 587 048 usando álcool se tiver tido algum contato com diesel.

321 440
321 440

Mangueira D

Usada para enxaguar a unidade principal juntamente com o adaptador B e limpar a mangueira da válvula de ventilação com ar comprimido. Além disso, ela é usada para verificar o dosador de redutor juntamente com 587 048. A mangueira também pode ser usada para limpar as mangueiras de redutor para retorno e entrada na unidade principal usando ar comprimido. Se as mangueiras estiverem abertas, deve haver bolhas no tanque de redutor.

321 441
321 441

Ferramentas

Mangueira E

Usada para fazer teste de dosagem do redutor.

321 442
321 442

Mangueira F

Usada juntamente com adaptador B para limpar o bico e verificar o despejo da água que sai.

321 443
321 443

Ferramentas

Mangueira G

Usada para esvaziar o sistema pneumático de ar antes de se começar qualquer trabalho em componentes de ar comprimido. A ser conectada ao ar comprimido da oficina.

321 445
321 445

Resistor H

Usado para substituir o sensor de temperatura T113 para forçar o sistema de redutor a iniciar a fim de efetuar um teste de dosagem.

183123
183123

Ferramentas

Mangueira V1

Usada para pressurizar o tanque de redutor juntamente com 99 557 para tubos e mangueiras de teste de vazamento. Nunca pressurize o tanque de redutor a mais que 0,5 bar para evitar o risco de trincas no tanque.

321 380
321 380

Mangueira V2

Usada para limpar o ar do sistema SCR e circuitos do redutor. Usada juntamente com adaptador B para enxaguar. Remova a vedação do tubo de ar ao conectar à unidade principal. A ser conectada entre a unidade principal e o dosador de redutor.

321 446
321 446

Ferramentas

Equipamento de teste do sistema de arrefecimento 587 048.

Usado para pressurizar o sistema SCR juntamente com

o kit de mangueiras 99 628. Limpe todas as

ferramentas e mangueiras após o uso. As ferramentas não podem entrar em contato com diesel antes do uso. Se isso acontecer, limpe com álcool antes de usar.

320 838
320 838

Ferramenta de pressurização 99 557

Usado para pressurizar o sistema SCR juntamente com

o kit de mangueiras 99 628. Limpe todas as

ferramentas e mangueiras após o uso. As ferramentas não podem entrar em contato com diesel antes do uso. Se isso acontecer, limpe com álcool antes de usar.

309 991
309 991

Ferramentas

Fita de teste para detecção de óleo 588 876

Usada para verificar se há contaminação de óleo no filtro de redutor da unidade principal.

301 659
301 659