Você está na página 1de 8

14/05/2018

OPERAÇÕES UNITÁRIAS FÍSICAS

SEDIMENTAÇÃO

OPERAÇÕES UNITÁRIAS FÍSICAS – Profª Cristina Fantini Miranda

DIMENSIONAMENTO DE SEDIMENTADORES

• O projeto de um sedimentador baseia-se na curva de sedimentação.


Essa curva é obtida através de um ensaio de sedimentação com uma
amostra da suspensão diluída a ser clarificada

• Uma amostra da suspensão homogeneizada é colocada numa proveta e


deixada em repouso. Verifica-se depois de um certo tempo que as
partículas mais grossas depositam-se no fundo do tubo e as mais
finas continuam em suspensão e as partículas intermediárias ficam
distribuídas em diversas alturas de acordo com a sua
granulometria, ou seja, existe uma classificação das partículas ao
longo da proveta.

OPERAÇÕES UNITÁRIAS FÍSICAS – Profª Cristina Fantini Miranda

1
14/05/2018

DIMENSIONAMENTO DE SEDIMENTADORES

• Cada partícula decanta com velocidade proporcional ao seu


tamanho e a clarificação vai progredindo, mas não há uma linha nítida
de separação entre a suspensão e o líquido clarificado.

• A única separação nítida é entre o sedimento sólido depositado no


fundo e o resto da suspensão  comportamento das suspensões
diluídas.

•Algumas hipóteses para dimensionamento de sedimentadores foram


formuladas por Coe e Clevenger, Kynch, Roberts e Talmadge e Fitch.

OPERAÇÕES UNITÁRIAS FÍSICAS – Profª Cristina Fantini Miranda

DIMENSIONAMENTO DE SEDIMENTADORES

1) Método de Kunch:
• Kynch desenvolveu um método de dimensionamento de
sedimentadores que requer apenas um ensaio que forneça a curva de
decantação (Z versus Ɵ).
• Para isso ele propôs as seguintes considerações:
A. Sedimentação unidimensional.
B. A concentração aumenta com o tempo no sentido do fundo do
sedimentador.

OPERAÇÕES UNITÁRIAS FÍSICAS – Profª Cristina Fantini Miranda

2
14/05/2018

DIMENSIONAMENTO DE SEDIMENTADORES

1) Método de Kunch:
• Para isso ele propôs as seguintes considerações:
C. A velocidade de sedimentação tende ao valor zero quando a
concentração tende ao seu valor máximo.
D. A velocidade de sedimentação depende somente da concentração
local de partículas.
E. Os efeitos de parede não são considerados.

OPERAÇÕES UNITÁRIAS FÍSICAS – Profª Cristina Fantini Miranda

DIMENSIONAMENTO DE SEDIMENTADORES

1) Método de Kunch:

OPERAÇÕES UNITÁRIAS FÍSICAS – Profª Cristina Fantini Miranda

3
14/05/2018

DIMENSIONAMENTO DE SEDIMENTADORES

1) Método de Kunch:
• Tanto C como v podem ser tirados diretamente da curva.
•Traçam-se tangentes em diversos pontos da curva e determinam-se
os valores de θ, Z e Zi. Abaixo estão as equações para o cálculo da
velocidade (v) e da concentração (C):

𝑍𝑖 − 𝑍
𝑣=
𝜃

𝐶0 𝑍0
𝐶=
𝑍𝑖

OPERAÇÕES UNITÁRIAS FÍSICAS – Profª Cristina Fantini Miranda

DIMENSIONAMENTO DE SEDIMENTADORES

1) Método de Kunch:
Onde:
C0 = concentração inicial da suspensão (t/m3)
Z0 = altura inicial da suspensão (m)

OPERAÇÕES UNITÁRIAS FÍSICAS – Profª Cristina Fantini Miranda

4
14/05/2018

DIMENSIONAMENTO DE SEDIMENTADORES

1) Método de Kunch:
• Com a construção gráfica descrita calculam-se os diversos pares de
valores da concentração e da velocidade (u) de decantação, com os
quais são calculados os valores correspondentes da seção transversal.
• O valor máximo obtido corresponde à área mínima do decantador.

OPERAÇÕES UNITÁRIAS FÍSICAS – Profª Cristina Fantini Miranda

DIMENSIONAMENTO DE SEDIMENTADORES

2) Método de Talmadge e Fitch:


• O método de Talmadge-Fitch (1955) fundamenta-se na determinação
do ponto crítico (Zc, θc) através de análise da curva de sedimentação

OPERAÇÕES UNITÁRIAS FÍSICAS – Profª Cristina Fantini Miranda

5
14/05/2018

DIMENSIONAMENTO DE SEDIMENTADORES

2) Método de Talmadge e Fitch:


Onde:
•Zc: Altura da interface no ponto crítico
•θc: Tempo necessário para se atingir o ponto crítico
•θe: Tempo necessário para o espessamento
• Etapas:
1. Traçar a tangente à curva de sedimentação na zona de clarificação;
2.Traçar a tangente à curva de sedimentação na zona de
espessamento;
3. Traçar a bissetriz entre as 2 retas;
4. Localizar o ponto crítico;

OPERAÇÕES UNITÁRIAS FÍSICAS – Profª Cristina Fantini Miranda

DIMENSIONAMENTO DE SEDIMENTADORES

2) Método de Talmadge e Fitch:


5. Traçar a tangente à curva de sedimentação passando pelo ponto
crítico.
6. Identificar Zi, Zc, e θc.
• Lembrando que no ensaio de proveta a massa de sólidos é constante e
que no processo de espessamento ocorre a remoção de uma certa
quantidade de líquido para que ocorra a alteração da concentração,
têm-se que:
C0.Z0.A = Cc.Zc.A = Ce.Ze.A
Vlíquido = A(Zc – Ze)
θdescarga = θc – θe

OPERAÇÕES UNITÁRIAS FÍSICAS – Profª Cristina Fantini Miranda

6
14/05/2018

DIMENSIONAMENTO DE SEDIMENTADORES

2) Método de Talmadge e Fitch:


Onde C0 e Z0 são a concentração e altura iniciais, Cc e Zc são a
concentração e altura no ponto crítico, Ce e Ze são a concentração e
altura ao final do período de espessamento, Vlíquido é o volume de
líquido expelido durante o espessamento e θdescarga é o tempo
necessário para descarga do volume Vlíquido.
A vazão volumétrica de sedimentação pode ser obtida a partir da
velocidade Vc, de sedimentação no instante θc:

𝑑𝑧 𝑍𝑖 −𝑍𝑐
𝑉𝑐 = − =
𝑑𝜃 𝜃=𝜃0 𝜃𝑐

OPERAÇÕES UNITÁRIAS FÍSICAS – Profª Cristina Fantini Miranda

DIMENSIONAMENTO DE SEDIMENTADORES

2) Método de Talmadge e Fitch:


Em condições de escoamento contínuo, o escoamento ascendente de
líquido límpido deve ser igual ao escoamento descendente de sólidos
para que seja possível o espessamento. Logo, tem-se que:
Vazão volumétrica de líquido expelido = Vazão volumétrica de
sedimentação

𝐴.(𝑍𝑐 −𝑍𝑒 ) 𝐴.(𝑍𝑖 −𝑍𝑐 )


=
𝜃𝑒 −𝜃𝑐 𝜃𝑐

(𝑍𝑐 −𝑍𝑒 ) (𝑍𝑖 −𝑍𝑐 )


=
𝜃𝑒 −𝜃𝑐 𝜃𝑐

OPERAÇÕES UNITÁRIAS FÍSICAS – Profª Cristina Fantini Miranda

7
14/05/2018

DIMENSIONAMENTO DE SEDIMENTADORES

2) Método de Talmadge e Fitch:


A partir dos dados de um ensaio de sedimentação em proveta, a
determinação da área mínima de um espessador contínuo se baseia no
fato de que de posse de C0, Z0, Ze (a altura final da zona de
espessamento), determina-se Ce, e utilizando-se Cc e Zc, encontra-se
θe. Para a operação estacionária do sedimentador contínuo, a
velocidade de sedimentação (massa/tempo) na camada de compressão
de sólidos (que é a camada de velocidade de sedimentação mais lenta e
que, portanto, requer a maior área do sedimentador) deve ser a mesma
vazão mássica de sólidos alimentada, dada por Q0.C0:

OPERAÇÕES UNITÁRIAS FÍSICAS – Profª Cristina Fantini Miranda

DIMENSIONAMENTO DE SEDIMENTADORES

2) Método de Talmadge e Fitch:


𝐶𝑒 𝐴𝑍𝑒 𝐶0 𝐴𝑍0
𝑄0 𝐶0 = =
𝜃𝑒 𝜃𝑒
𝑄0 𝜃𝑒
𝐴=
𝑍0
Sendo A a área da seção reta do sedimentador e Q0 a vazão
volumétrica de alimentação do sedimentador contínuo.

OPERAÇÕES UNITÁRIAS FÍSICAS – Profª Cristina Fantini Miranda