Você está na página 1de 13

RESUMO NP1 – PSICOMETRIA

LIVRO – Síntese das respostas das questões dos capítulos

Capítulo 1

A avaliação psicológica é um processo, geralmente complexo,


que tem por objetivo produzir hipóteses, ou diagnóstico, sobre uma
pessoa ou um grupo. Essas hipóteses ou diagnósticos podem ser
sobre o funcionamento intelectual, sobre as características da
personalidade, sobre a aptidão para desempenhar uma tarefa
especifica, entre outras possibilidades. Os pontos de corte definem a
partir de que escore dirá que o candidato está apto ao que esta sendo
avaliado. São imprescindíveis, porém, eles sempre implicarão algum
erro de falso-positivo e falso-negativo. Não há como eliminar a falha
(chama-se também desvio padrão, que é o quanto a resposta se
distancia da média na Curva do Sino, sendo o grau de dispersão).

A testagem psicológica é uma parte da avaliação psicológica. É


um instrumento que avalia (mede/faz estimativa) construtos
(variáveis latentes) que não podem ser observados diretamente. É
um procedimento sistemático para coletar amostras de
comportamentos relevantes para o funcionamento cognitivo, afetivo
ou interpessoal e para pontuar e avaliar essas amostras de acordo
com as normas. Um teste psicológico deve permitir que o resultado
obtido por uma pessoa possa ser contextualizado. Logo a testagem
psicológica é uma das técnicas utilizadas na avaliação. Outras
técnicas são utilizadas (entrevista e observação), pois alguns fatores
como problemas familiares, tempo de sono, etc., podem interferir no
desempenho da pessoa durante um teste.

A técnica da entrevista é dividida em 3 tipos:

- Estruturadas: roteiros precisos em que o entrevistador dispõe um


conjunto de perguntas que devem ser feitas. É organizado com o
objetivo de colher dados específicos que permitam gerar hipóteses
diagnósticas ou produzir comparações entre todas as pessoas
entrevistadas.

- Semiestruturadas: também possui roteiro, porém o entrevistador


não fica totalmente preso a este roteiro e, em função das respostas,
pode conduzir a entrevista para outros rumos e explorar com mais
profundidade as informações que o entrevistado traz. Contudo,
mantem o roteiro pois tem alguns tópicos que devem ser abordados.
- Informais: Não tem um roteiro preestabelecido, embora o
entrevistador geralmente tenha algumas questões que pretende
abordar. Ele ouve o entrevistado e, em função do conteúdo de sua
fala, faz perguntas ou observações. A principal vantagem desse tipo
de entrevista é a possibilidade de descobrir novas informações ou de
explorar tópicos de maneiras mais aprofundadas. A desvantagem é o
tempo necessário para esse procedimento.

A técnica de observação é um método que gera muitas


informações. O psicólogo deve prestar atenção ao comportamento do
individuo. É muito importante, pois há toda uma comunicação não
verbal que precisa ser anotada e levada em consideração. Utilizada
em entrevistas de emprego (dinâmica), avaliação de relacionamento
dos pais com a criança, entre outros casos.

Capítulo 2

Teoria Clássica dos testes

Trata-se de uma das primeiras tentativas formais de


mensuração em psicologia, tendo foco nos escores observados
produzidos pelos instrumentos psicométricos e em quanto erro de
medida eles apresentam. Erro é quando o escore que alguém obtém
num instrumento se distancia do escore real que seria esperado para
aquela pessoa. A TCT considera o escore verdadeiro como igual ao
escore observado menos os erros aleatórios. Se reaplicar o teste
várias vezes para a pessoa, o erro surgira algumas vezes como
positivo, inflacionando o escore, e algumas vezes como negativo,
subestimando o escore. Sendo assim, o foco da TCT é estimar os
erros contidos nos escores observados, a fim de conhecer melhor o
escore verdadeiro.

As principais vantagens da TCT são sua relativda simplicidade


conceitual (o principal tema é a fidedignidade) e a grande
disponibilidade dos métodos em programas estatísticos. As
desvantagens são os pressupostos improváveis assumidos elas
técnicas da TCT.

Escalas de medidas

Medida psicológica a partir da definição de níveis de


mensuração. Há alguns tipos de mensuração, sendo estes:
Operações
Análises
Escala Empíricas Exemplos
estatísticas
possíveis

Números de
Verificação de telefone,
Frequência,
Nominal igualdade ou números de
moda...
dissimilaridade camisas de
futebol...

Escores totais
em instr.
Estabelecimento Mediana, Psicológicos,
Ordinal
de ordem Percentil... pontuação em
concursos de
beleza...

Comparação Temperatura,
Média, desvio-
Intervalar entre intervalos atributos
padrão...
ou diferenças psicológicos...

Tempo de
Determinação
Coeficiente da reação,
Razão da igualdade de
Variação velocidade,
proporções
aceleração...

Teoria de medida conjunta

A teoria da Medida Conjunta é mais utilizada em clinicas. É um


conjunto de axiomas que estabelecem condições para a construção
de escalas intervalares de variáveis psicológicas ou de qualquer outro
tipo. Ex dado em sala de aula: Uma psicóloga concatena as
informações do paciente, que está triste, com a autoestima baixa,
não quer sair de casa e chega a conclusão da depressão devido aos
sintomas.

Modelos de Variáveis Latentes

O MVL tem como principais modelos a Análise Fatorial e a TRI


(Teoria de resposta ao Item), que se aplicam a analise de fenômenos
como a inteligência, personalidade e muitos fenômenos psicológicos
concebidos como existindo em quantidades e não em qualidades ou
tipos. Testam hipóteses de que o fator psicológico por trás dos
comportamentos psicológico é algo que existe em quantidades.

Capitulo 4

A construção de testes psicológicos permite que se aborde as


particularidades culturais de uma maneira especifica. Deve resultar
em um instrumento que considere as peculiaridades e as
especificidades de população para a qual está sendo construído. Tem
como desvantagem a complexidade do procedimento e a dificuldade
de produzir comparações transcendentais. Já o procedimento de
adaptação de testes favorece as comparações entre estudos
transculturais.

Há 10 questões a qual um pesquisador deve refletir antes de


construir um teste, sendo estas:

 É necessária a construção do teste?

 Há outros testes que medem a mesma variável?

 Quais as vantagens apresentadas por esse ovo teste?

 O que esse teste visa medir?

 Qual o seu objetivo?

 Quem o utilizará?

 Que qualificações são exigidas da pessoa que vai aplica-lo?

 Quem vai respondê-lo?

 Como ele será administrado?

 Como serão levantados os escores e atribuído sentido a eles?

É importante o uso de juízes na área (especialistas em


personalidade, outros pesquisadores: psicólogos clínicos) no
desenvolvimento dos itens a serem avaliados, para discutir com eles
e melhorar sua definição operacional, a fim de aproximar ao máximo
do traço latente. Os grupos focais são pequenos grupos de pessoas
reunidos para avaliar conceitos e identificar problemas.

Capítulo 7

Análise de Itens e Teoria de resposta ao Item (TRI)


CADERNO

A avaliação psicológica ganhou popularidade na 2ª Guerra


Mundial, quando os EUA criaram testes para avaliar quais soldados
iriam para a guerra. O teste foi desenvolvido de uma maneira
incorreta e, com isso, houve um massacre. Logo, precisaram criar
mais critérios de avaliação e desenvolveram novos testes padrões,
com normas, usando a ciência da matemática. Foram criados os
testes Rorschach, HTP, TAT e CAT.

Epistemologia de medidas em ciências sociais

Sistemas Teóricos Objeto Método

Ciência Empírica Fenômeno da


Observação
(observação) Natureza

Matemática
Símbolo Numérico Dedução
(números)

Axiomas – o que é verdadeiro; Identidade (=), Ordem (<;>) e


Aditividade (+).

Formas e Unidades de medida

 Medida Fundamental: São atributos mensuráveis que podem


somar-se, ou seja, dois objetos podem tornar-se um terceiro.
Ex: depressão = tristeza + autoestima baixa + tendência
suicida (essas variáveis somadas dão como resultado a
depressão)

 Medida por lei: Relação entre variáveis. Ex: Lâmpadas


econômicas, reforço financeiro.

 Medida por teoria: Teoria estudada por Doppler. É uma


característica observada nas ondas quando emitidas ou
refletidas por um objeto que está em movimento em relação ao
observador.

 Medida derivada: É um dado empiricamente demonstrado e não


somente baseado em alguma teoria.
Tipos de Erros

 Instrumentais (Ex: uma balança que precisa ser calibrada,


mostraria o resultado errado)

 Pessoais (Ex: aplicar o teste em uma pessoa que não tem o


devido conhecimento que precisa ter para desenvolver o teste –
falta capacitação)

 Sistemáticos (Ex: erros estatísticos)

 Aleatórios (Ex: erros que acontecem, sem controle)

Media Aritmética Simples

Divide a soma das variáveis pelo número de variáveis.

Ex: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10
1 + 2 + 3 + 4 + 5 + 6 + 7 + 8 + 9 + 10 / 10 = 55 / 10 = 5,5

Media ponderada

Há “peso” que é sinônimo de ponderação. Ou seja, é a soma


dos produtos de cada um, multiplicados por seus respectivos pesos,
dividida pela soma dos pesos.

Ex: Média da faculdade. A professora passou um trabalho com peso 2


e a prova tem peso 8. Ambos valem 10. Tirou-se 8 no trabalho e 7 na
prova. Qual a média?
(8 . 2) + (7 . 8) / 10 = 16 + 56 / 10 = 72 / 10 = 7,2
Aqui multiplicamos a nota 8 do trabalho vezes o peso dela e
somamos a nota 7 da prova vezes o peso dela. O resultado desse
soma, dividimos por 10 que é a soma dos pesos (peso 2 de trabalho
+ peso 8 de prova = 10)

Moda

É o valor que mais aparece em um conjunto de dados.

Ex: (1, 2, 3, 4, 1, 2, 3, 1, 2, 1)
O número 1 é o que mais aparece nesse conjunto, sendo ele a Moda.

Quando dois números se repetem com a mesma frequência,


torna-se Bimodal.
Ex: (1, 2, 3, 4, 1, 2, 3, 1, 2)
Os números 1 e 2 aparecem mais do que os outros, porém, aparecem
3 vezes cada um, sendo igual o número de “aparições”. Ambos são a
moda.

Quando apresenta mais do que duas modas, chama-se


Multimodal.

Ex: (1, 2, 3, 4, 5, 1, 2, 3, 4, 1, 2, 3)

Quando não possui moda, chama-se Amodal.

Ex: (1, 2, 3, 4, 5, 6, 7)

Mediana

É o valor que divide um conjunto de dados em dois


subconjuntos de mesmo tamanho.

Ex de mediana em conjunto impar:

Rol: { 10, 20, 30, 40, 50, 60, 70}


A mediana é 40, pois é o número que está bem ao centro do
conjunto.

Ex de mediana em conjunto par:


Rol: {10, 20, 30, 40, 50, 60, 70, 80}

A mediana é a soma dos dois números ao centro, dividida por 2. Ou


seja:
40 + 50 / 2 = 45

Desvio Padrão

É uma medida de dispersão usada com a média. Mede a


variabilidade dos valores á volta da média. Logo, o desvio padrão são
os valores que estão antes e depois da média, diferentes da média.

TRI

Na TRI, o foco é o item, como é chamada cada questão, não o


total de acertos. Também chamada de TEORIA DOS TRAÇOS
LATENTES, fornece modelos matemáticos para os traços latentes das
habilidades não observáveis, representada pelo símbolo Θ (Theta).
(Variável não observável = traços latentes)
Possui 2 postulados:

 1º: Indica que o desempenho (ou escore) de uma pessoa pode


ser explicado unicamente pelo traço latente e pelas
características do item.

 2º: Θ denomina “Curva de característica do item” – CCI.


Também podemos identificar parâmetros de dificuldades,
discriminação e acerto ao acaso (chute).

QUESTÕES PARA REVISÃO

1-) O que são escalas de razão?

Os números adquirem a propriedade da aditividade, o que significa


que eles podem ser somados, bem como subtraídos, multiplicados e
divididos. Ex.: Já a escala Kelvin não pode ser considerada uma
escala intervalar e sim de razão. Pois possui o zero absoluto.
2-) Qual o conceito de estatística inferencial?

3-) Quais são os tipos de medidas em Psicometria? O que elas


avaliam?

• Medida Fundamental: São atributos mensuráveis que podem


somar-se, ou seja, dois objetos podem tornar-se um terceiro. Ex:
depressão = tristeza + autoestima baixa + tendência suicida (essas
variáveis somadas dão como resultado a depressão)

• Medida por lei: Relação entre variáveis. Ex: Lâmpadas


econômicas, reforço financeiro.

• Medida por teoria: Teoria estudada por Doppler. É uma


característica observada nas ondas quando emitidas ou refletidas por
um objeto que está em movimento em relação ao observador.

• Medida derivada: É um dado empiricamente demonstrado e não


somente baseado em alguma teoria.

4-) A respeito do uso da Estatística/Psicometria nas ciências humanas


e sociais, quais são os métodos e técnicas utilizadas?

A ciência empírica utiliza o método de observação e controle de


fenômenos naturais.

5-) Qual o conceito e origem da palavra “teste”?

6-) Qual o conceito de moda?


É o valor que mais aparece em um conjunto de dados.

7-) Qual o conceito de média?

A média é a divisão da soma das variáveis pelo número de variáveis.

8-) Qual o conceito de mediana?

É o valor que divide um conjunto de dados em dois subconjuntos de


mesmo tamanho.

9-) Qual o conceito de desvio padrão e curva normal?

Modelo da curva normal (Curva do sino): bilateralmente simétrica,


caldas se aproximam da linha da base, unimodal (único ponto de
frequência máxima ou altura máxima). Média, mediana e moda
coincidem no centro da distribuição.

Desvio Padrão: É uma medida de dispersão usada com a média.


Mede a variabilidade dos valores á volta da média. Logo, o desvio
padrão são os valores que estão antes e depois da média, diferentes
da média.

10-) Qual o conceito de freqüência?

Número de vezes que o escore ocorreu, pode ser representado por


tabela e gráficos (pizza ou barras)

11-) Qual o conceito de amplitude?

É a diferença entre o maior e o menor valor. Subtraia o maior valor


do menor, o resultado é a “amplitude”. Exemplo: Amplitude = 1,88 –
1,60 = 0,28 m

12-) Observe o histograma abaixo, responda:


(a) Qual o valor da moda? 4,0.

(b) Qual o escore menos frequente? 8,0.

(c) Quantas pessoas apresentaram um escore de 5? 4.

(d) Quantas pessoas apresentaram um escore de 7? 3.

(e) Classifique um sujeito que teve um escore de 5. Ele está abaixo


da média, dentro da média, ou acima da média? Acima da Média.

13-) No que consiste a Teoria Clássica dos Testes e TRI?

14-) Descreva os fatores relevantes no Histórico da Avaliação


Psicológica.

A avaliação psicológica ganhou popularidade na 2ª Guerra Mundial,


quando os EUA criaram testes para avaliar quais soldados iriam para
a guerra. O teste foi desenvolvido de uma maneira incorreta e, com
isso, houve um massacre. Logo, precisaram criar mais critérios de
avaliação e desenvolveram novos testes padrões, com normas,
usando a ciência da matemática. Foram criados os testes Rorschach,
HTP, TAT e CAT.

15-) Quais os conceitos de população e amostra, Levantamento de


dados, Objeto da Estatística, Indução Estatística, Amostra
Probabilística e Seleção da Amostra?

• População de uma Variável – É o universo de todas as ocorrências


ou repetições possíveis de um fenômeno aleatório. A população é o
conjunto total de dados de uma realidade.
3

• Amostra –É um subconjunto da população. Representa uma parte


dos dados da população.

• Levantamento de dados – São as observações de uma amostra da


população. Como é impossível levantar todos os dados de uma
população, coletamos parte desta informação: amostra.

• Objeto da Estatística – Levantar dados amostrais para concluir


(inferir ou generalizar) sobre as características da realidade mais
ampla (população).

• Indução Estatística – processo pelo qual, se generaliza os dados da


amostra para toda população. Essa generalização se realiza pelo
cálculo das probabilidades.

• Seleção da Amostra – as amostras devem se escolhidas de modo a


poder aplicar a elas os cálculos de probabilidades.

• Amostra Representativa – é aquela que tem as mesmas


características da população de onde foi retirada.

• Amostra Probabilística – É aquela cujo processo de amostragem


permite atribuir a cada elemento da amostra uma probabilidade
semelhante à da população.

16-) Quais os conceitos de: Isomorfismo, Unicidade da representação


, O problema do erro, identidade e Ordem?

Isomorfismo – Teorema da representação, isto é, representar com


números ( objeto de matemática) as propriedade dos fenômenos
naturais (objeto da ciência).

Unicidade da representação – Há controvérsias se o numero é a única


representação das propriedades dos objetos naturais para fins de
conhecer os seres humanos. Cientistas da área psicossocial com os
cientistas defensores da medida em ciência. Ex.: Quilograma, QI,
escore de um teste. O problema do erro – Equivale ao “Desvio padrão
da estatística” - Indica um erro provável da medida; Além dos
fenômenos empíricos.

Identidade: Conceito de igualdade ( = )

Ordem : Baseia-se na desigualdade dos números ( <; >)

17-) Quais são os tipos de Erro?


• Instrumentais (Ex: uma balança que precisa ser calibrada,
mostraria o resultado errado)

• Pessoais (Ex: aplicar o teste em uma pessoa que não tem o


devido conhecimento que precisa ter para desenvolver o teste – falta
capacitação)

• Sistemáticos (Ex: erros estatísticos)

• Aleatórios (Ex: erros que acontecem, sem controle)

18-) O que são os Modelos de variáveis latentes? Quais são os


principais conceitos a área? Quais os pontos fortes e as fragilidades
da abordagem?

O MVL tem como principais modelos a Análise Fatorial e a TRI (Teoria


de resposta ao Item), que se aplicam a analise de fenômenos como a
inteligência, personalidade e muitos fenômenos psicológicos
concebidos como existindo em quantidades e não em qualidades ou
tipos. Testam hipóteses de que o fator psicológico por trás dos
comportamentos psicológico é algo que existe em quantidades.

19-) Descreva as diferenças conceituais de Avaliação Psicológica e


Testagem psicológico?

A avaliação psicológica é um processo, geralmente complexo, que


tem por objetivo produzir hipóteses, ou diagnóstico, sobre uma
pessoa ou um grupo. Essas hipóteses ou diagnósticos podem ser
sobre o funcionamento intelectual, sobre as características da
personalidade, sobre a aptidão para desempenhar uma tarefa
especifica, entre outras possibilidades. Já a testagem psicológica é
uma parte da avaliação psicológica. É um instrumento que avalia
(mede/faz estimativa) construtos (variáveis latentes) que não podem
ser observados diretamente. É um procedimento sistemático para
coletar amostras de comportamentos relevantes para o
funcionamento cognitivo, afetivo ou interpessoal e para pontuar e
avaliar essas amostras de acordo com as normas. Um teste
psicológico deve permitir que o resultado obtido por uma pessoa
possa ser contextualizado. Logo a testagem psicológica é uma das
técnicas utilizadas na avaliação.

20-) Além da testagem psicológica, descreva quais são os métodos


utilizados para diagnosticar um paciente?
Observação: há a comunicação não verbal que é observada e precisa
ser considerada.
Entrevista: A técnica da entrevista é dividida em 3 tipos, sendo estes:
estruturada, semiestruturada e informal.