Você está na página 1de 35

SDE0906 – BIOLOGIA CELULAR

Aula 08: Citoplasma e Citoesqueleto


Biologia Celular
Citoplasma

O citoplasma compreende o espaço entre a membrana plasmática e a carioteca em


células eucariotas.

Em células procariontes compreende todo seu conteúdo.

Ribossomos Citoplasma
Parede celular
Mesossomo

Cápsula Flagelo

DNA
(nucleóide)

Membrana
plasmática

Célula Procarionte Célula Eucarionte

AULA 08: Citoplasma e Citoesqueleto


Biologia Celular
Hialoplasma

Faz parte do citoplasma uma solução aquosa contendo uma


grande quantidade de moléculas orgânicas e inorgânicas, chamado
de hialoplasma ou citoplasma fundamental.
O hialoplasma é considerado um coloide.
Imersos no citoplasma encontramos o citoesqueleto e as organelas
citoplasmáticas.

AULA 08: Citoplasma e Citoesqueleto


Biologia Celular
Citoesqueleto

O citoplasma compreende o espaço entre a


membrana plasmática e a carioteca em
células eucariotas.

Em células procariontes compreende todo


seu conteúdo.

Microtúbulos visualizados com anti-β-tubulina.

AULA 08: Citoplasma e Citoesqueleto


Biologia Celular
Funções do citoesqueleto

O citoesqueleto é responsável por:

• Estabelecer a forma da célula e permitir que esta se modifique;


• Manter o posicionamento das organelas citoplasmáticas;
• Permitir os movimentos celulares;
• Participar da divisão celular.

AULA 08: Citoplasma e Citoesqueleto


Biologia Celular
Movimentos celulares

• Contração celular (músculo);


• Citocinese (separação do citoplasma no final da divisão celular);
• Movimento de microvilosidades;
• Movimentos ameboides (pseudópodos);
• Movimentos morfogenéticos (durante o desenvolvimento
embrionário);
• Movimento de organelas;
• Movimento de cílios e flagelos;
• Movimento dos cromossomos na divisão.

AULA 08: Citoplasma e Citoesqueleto


Biologia Celular
Movimentos celulares

A B

Microtúbulos na divisão celular Diapedese: saída dos neutrófilos do sangue para o tecido

AULA 08: Citoplasma e Citoesqueleto


Biologia Celular
Movimentos celulares

C D

Ameba Nuclearia emitindo pseudópodes Contração muscular. Todos os movimentos estão


envolvidos com o citoesqueleto

AULA 08: Citoplasma e Citoesqueleto


Biologia Celular
Composição do citoesqueleto Filamentos de actina

O Citoesqueleto é composto por:


8 nm
• Microfilamentos;
• Filamentos Intermediários;
• Microtúbulos; Filamentos intermediários
• Macromoléculas proteicas.

8 - 12nm

Microtúbulos

25 nm

AULA 08: Citoplasma e Citoesqueleto


Biologia Celular
Composição do citoesqueleto
Tipos de filamentos encontrados no citoesqueleto

Microfilamentos Microtúbulos Intermediários

Microfilamento de actina Microtúbulos com anti Β-tubulina Filamentos de queratina

AULA 08: Citoplasma e Citoesqueleto


Biologia Celular
Composição do citoesqueleto

As várias atividades do citoesqueleto dependem dos três diferentes


tipos de filamentos proteicos:

• Microtúbulos: são formados por tubulina;


• Microfilamentos: são formados por actina;
• Filamentos intermediários: formados por uma família de proteínas
fibrosas, tais como vimentina, queratina, desmina etc.

AULA 08: Citoplasma e Citoesqueleto


Biologia Celular
Composição do citoesqueleto

Actina (seta) dando sustentação às microvilosidades Actina em vermelho e microtúbulos em


da célula do intestino. Microscopia eletrônica. verde. Imunofluorescência.

AULA 08: Citoplasma e Citoesqueleto


Biologia Celular
Composição do citoesqueleto

Clique aqui para assistir


os Pseudópodes.

Actina (seta) dando sustentação às microvilosidades Actina em vermelho e microtúbulos em


da célula do intestino. Microscopia eletrônica. verde. Imunofluorescência.

AULA 08: Citoplasma e Citoesqueleto


Biologia Celular
Composição do citoesqueleto

Proteínas motoras não filamentosas como a dineína e cinesina também


fazem parte do citoesqueleto;
Elas trabalham em conjunto com os microtúbulos e as miosinas
(que atuam com as actinas), fazendo o deslocamento das organelas,
estruturas etc.
Também fazem parte da estrutura de cílios e flagelos.

Clique aqui para assistir o


Tráfego de vesículas.

AULA 08: Citoplasma e Citoesqueleto


Biologia Celular
Microtúbulos

Os microtúbulos são tubos ocos e longos, muito finos, de aproximadamente 24nm;


São formados por dímeros proteicos constituídos por duas cadeias polipeptídicas alfa
e beta tubulina, dispostos em hélice;
A proteína alfa-tubulina está exposta em uma extremidade, e a proteína beta-tubulina,
na outra extremidade.

AULA 08: Citoplasma e Citoesqueleto


Biologia Celular
Instabilidade dos microtúbulos

Os Microtúbulos estão em constante reorganização, crescem por uma das extremidades (+),
por polimerização dos dímeros. Diminuem pela outra extremidade (-), despolimerização.

• -tubulina: extremidade (+)


• -tubulina: extremidade (-)
Muitos dímeros de tubulina já ficam sintetizados no citoplasma, para serem usados na
polimerização.

AULA 08: Citoplasma e Citoesqueleto


Biologia Celular
Instabilidade dos microtúbulos

São alvos de drogas usadas no tratamento do câncer, que impedem a divisão


celular:

• Colchicina: se liga à tubulina e impede a polimerização.

• Taxol: se liga ao microtúbulo e impede a despolimerização.

AULA 08: Citoplasma e Citoesqueleto


Biologia Celular
Instabilidade dos microtúbulos

Os microtúbulos são importantes porque participam:

• Da estrutura e movimentação de cílios e flagelos;


• Do transporte intracelular de partículas;
• Do deslocamentos dos cromossomos na mitose;
• Do estabelecimento e manutenção da forma da célula.

AULA 08: Citoplasma e Citoesqueleto


Biologia Celular
Importância dos microtúbulos

Eles também originam estruturas estáveis como os centríolos, cílios, flagelos e os


corpúsculos basais.

Estruturas estáveis formadas por Localização


microtúbulos
Centríolo Em todas as células animais
Corpúsculo basal Na região de ancoragem e origem dos cílios

Cílios Epitélio das tubas uterinas e das vias


respiratórias
Flagelo Espermatozoides

AULA 08: Citoplasma e Citoesqueleto


Biologia Celular
Centríolos

• Os centríolos são formados de microtúbulos e estão nas células aos


pares;
• Próximos ao núcleo e ao Complexo Golgiense (nos centrossomos
ou centro celular);
• Os centrossomos são locais de materiais amorfos de onde se
originam os microtúbulos que, as vezes, não contém centríolos.

AULA 08: Citoplasma e Citoesqueleto


Biologia Celular
Centríolos

Os centríolos são cilindros de 150nm de diâmetro e 500nm de comprimento.


Formam um ângulo reto um com o outro.
Possuem 27 microtúbulos dispostos em nove feixes, cada um com três
microtúbulos paralelos presos entre si.

AULA 08: Citoplasma e Citoesqueleto


Biologia Celular
Centríolos

Uma das principais funções dos centríolos é orientar a divisão celular, pois eles originam
uma estrutura denominada fuso acromático, onde se prendem os cromossomos.

A figura mostra a metáfase


da mitose (divisão celular).

AULA 08: Citoplasma e Citoesqueleto


Biologia Celular
Cílios e Flagelos

São projeções das células, formados por microtúbulos e proteínas.


Possuem função de movimentação.
São formados por um arranjo específico dos microtúbulos recoberto pela membrana
plasmática.

A figura mostra a movimentação dos cílios


e dos flagelos. O cílio lembra um chicote e
o flagelo é helicoidal.

AULA 08: Citoplasma e Citoesqueleto


Biologia Celular
Cílios e Flagelos

Os cílios tem 0,25m de diâmetro;


Região central formada por
microtúbulos estáveis em forma de
7
feixes que crescem no citoplasma a
partir de um corpúsculo basal, que é o
centro organizador do cílio.
Ao redor do par central existem 9 pares, 8
unidos por dineína.
Os flagelos têm uma estrutura interna Estrutura de um flagelo eucarionte
semelhante a dos cílios, porém são 1- Axonema;
2- Membrana;
muito longos.m 3- Transporte intraflagelar;
4- Corpúsculo basal;
5 e 7- Disposição dos microtúbulos;
6 e 8- Tripletes de microtúbulos.

AULA 08: Citoplasma e Citoesqueleto


Biologia Celular
Filamentos intermediários

Os filamentos intermediários são mais abundantes


em células que sofrem estresses mecânicos,
proporcionando resistência física a células e tecidos.
São extremamente úteis em animais que possuem
corpo mole como os nematódeos e outros
invertebrados que não possuem exoesqueleto.

Tornam as células resistentes ao estresse mecânico


como, por exemplo, no axônio de neurônios, em
células musculares e células epiteliais.

A epidermólise bolhosa, por exemplo, é uma doença


em que mutações nos genes que originam queratina
comprometem sua participação na estrutura das
camadas mais superficiais da pele.

AULA 08: Citoplasma e Citoesqueleto


Biologia Celular
Filamentos intermediários

Proteínas que constituem os Localização


filamentos intermediários
Queratinas Epitélio da pele, pelos, unhas e cornos
Vimentina Fibroblastos, células da glia e musculares
Lâminas nucleares Todas as células animais
Neurofilamentos Neurônios

AULA 08: Citoplasma e Citoesqueleto


Biologia Celular
Filamentos intermediários Queratina

Placas do
Membrana desmossomo
plasmática
Queratina
(filamento do
Ancoram-se, na membrana plasmática, citoesqueleto)
às estruturas de adesão celular, como
os desmossomos, importante para a
adesão intercelular. Queratina
(filamento do
citoesqueleto)

Caderina proteína
de adesão Espaço extracelular

AULA 08: Citoplasma e Citoesqueleto


Biologia Celular
Microfilamentos

São filamentos de actina, com aproximadamente 7nm de diâmetro.


Estão associados às proteínas ligadoras de actina.

Subunidade de actina G

Extremidade positiva Extremidade negativa


ganha actina G perde actina G

AULA 08: Citoplasma e Citoesqueleto


Biologia Celular
Microfilamentos

Participam da composição dos sarcômeros, estruturas responsáveis pela contração muscular.

C
A
B

ATP + CA2+ + Mg2+

AULA 08: Citoplasma e Citoesqueleto


Biologia Celular
Microfilamentos

Participam da composição dos sarcômeros, estruturas responsáveis pela contração muscular.

C
A
B

Clique aqui para


assistir o Sarcômero.
ATP + CA2+ + Mg2+

AULA 08: Citoplasma e Citoesqueleto


Biologia Celular
Microfilamentos
Participam de movimentos envolvendo a superfície celular, como rastejar, fagocitar e
movimentos de vilosidades.

Filamentos de actina em diferentes tipos celulares.

Feixes contráteis no Protrusões de borda anterior Anéis contráteis em


Microvilosidade
citoplasma de uma célula em movimento uma célula em divisão

AULA 08: Citoplasma e Citoesqueleto


Biologia Celular
Exercício

1) (UFJF) O citoesqueleto é fundamental para o adequado funcionamento


das células. Sobre o citoesqueleto, é incorreto afirmar que ele:

a) Está envolvido no movimento dos espermatozoides.


b) Participa do processo de contração muscular.
c) Apresenta centríolos como um dos seus componentes.
d) Tem como principais componentes diversos tipos de glicídios.
e) Participa da adesão entre células.

AULA 08: Citoplasma e Citoesqueleto


Biologia Celular
Exercício

2) (PUCRS - 2010) Na pesquisa 1, um biólogo introduziu, no citoplasma


de amebas, certa droga capaz de despolimerizar as proteínas do citoesqueleto.
Em suas observações, ele notou que amebas desprovidas de citoesqueleto
íntegro ficavam impedidas de realizar muitas funções, EXCETO.

a) Locomoção.
b) Divisão.
c) Fagocitose.
d) Exocitose
e) Osmose.

AULA 08: Citoplasma e Citoesqueleto


VAMOS AOS PRÓXIMOS PASSOS?

Ler o capítulo 5 - Componentes


Citoplasmáticos

Responda o quiz e a atividade no


ambiente SAVA....

Navegar pelos demais itens das


trilhas de conhecimento do SAVA.

AVANCE PARA FINALIZAR


A APRESENTAÇÃO.