Você está na página 1de 5

“O temor do Senhor é o princípio da sabedoria, Prov 9:10

Aluno: ___________________________________ Data: ___/___/2016


(31)3334-9341 / (31)9993-1061
Disciplina: Direito Penal Militar (parte 2) Turma: CFO Exercícios
Facebook.com/magistralconcursos

1ª QUESTÃO (EAP 1º TEN QOS/2008) – O Cb Tormentas de serviço na sala de operações de sua unidade recebeu um telefonema solicitando
repassar uma mensagem urgente ao intendente. Dirigindo-se então à intendência, adentrou nas suas dependências à procura do intendente, que
naquele momento estava no banheiro. Observando o local e verificando que havia um par de algemas sobre uma mesa, o subtraiu para si,
deixando o local. À luz do Código Penal Militar, o Cb Tormentas cometeu o crime de:
A. ( ) peculato-furto. B. ( ) peculato. C. ( ) furto simples. D. ( ) apropriação indébita.

2ª QUESTÃO (EAP 1º SGT QPE/2008) – Conforme o Decreto-Lei nº 1.001/69, (Código Penal Militar) exigir, para si ou para outrem, direta ou
indiretamente, ainda que fora da função ou antes de assumi-la, mas em razão dela vantagem indevida é crime de:
A. ( ) Corrupção passiva. B. ( ) Concussão. C. ( ) Corrupção ativa. D. ( ) Desvio.

3ª QUESTÃO (EAP 1º SGT QPE/2008) – Sobre o Decreto-Lei nº 1.001/69, é CORRETO afirmar:


A. ( ) Peculato é a apropriação de dinheiro, valor ou qualquer outro bem móvel, público ou particular, de que tem a posse ou detenção, em razão
do cargo ou comissão, ou desviá-lo em proveito próprio ou alheio.
B. ( ) Falsidade ideológica é a falsificação, no todo ou em parte, de documento público ou particular, ou alteração documento verdadeiro, desde
que o fato atente contra a administração ou o serviço militar.
C. ( ) Falsificação de documento é a omissão, em documento público ou particular, de declaração que dele devia constar, ou nele inserir ou fazer
inserir declaração falsa ou diversa da que devia ser escrita, com o fim de prejudicar direito, criar obrigação ou alterar a verdade sobre fato
juridicamente relevante, desde que o fato atente contra a administração ou o serviço militar.
D. ( ) Violência arbitrária é a prática de violência pelo militar, em local público, no exercício de sua função ou a pretexto de exercê-la.

4ª QUESTÃO (EAP 1º SGT QPE/2008) – A guarnição formada pelo 2º Sgt “Bom de Serviço”, Cb “Competente” e Sd “Vibrador”, durante
ocorrência policial recusa-se a assumir ocorrência, após ordem legal do 2º Ten CPCia do 56º BPM. A guarnição entendeu que o Oficial teria
dado uma ordem a qual não deveria cumprir. Estando os integrantes da guarnição, no turno de serviço, devidamente armados e equipados, em
conformidade com o Decreto-Lei 1.001/69, CPM, é CORRETO afirmar que:
A. ( ) A guarnição formada pelo 2º Sgt “Bom de Serviço”, Cb “Competente” e Sd “Vibrador” estão cometendo o crime militar de conspiração.
B. ( ) A guarnição formada pelo 2º Sgt “Bom de Serviço”, Cb “Competente” e Sd “Vibrador” estão cometendo o crime militar de motim, tendo
acréscimo de um sexto a mais na pena para o 2º Sgt “Bom de Serviço”, tendo em vista ser ele o mais antigo.
C. ( ) Apenas o 2º Sgt “Bom de Serviço” estará cometendo o crime de aliciação para cometimento de motim ou revolta, tendo em vista ser ele o
mais antigo da guarnição, respondendo o Cb “Competente” e o Sd “Vibrador” apenas pelos atos de violência, caso estes ocorram.
D. ( ) A guarnição formada pelo 2º Sgt “Bom de Serviço”, Cb “Competente” e Sd “Vibrador” estão cometendo o crime militar de revolta, tendo
acréscimo de um terço a mais na pena para todos aqueles que encabeçaram o crime.

5ª QUESTÃO (EAP 1º SGT QPE/2008) – O 1º Sgt “Corretíssimo” quando de folga e a paisana, enquanto deslocava em seu veículo particular,
juntamente com seus familiares, foi parado em operação “blitz”. Durante a abordagem realizada pelo Cb “Competente” da Companhia de
Trânsito é constatado que o 1º Sgt “Corretíssimo” não está portando sua carteira de habilitação, motivo pelo qual o Cabo passa a tomar as
providências conforme legislação de trânsito em vigor. Insatisfeito com a conduta fiscalizadora do Cb “Competente” o 1º Sgt “Corretíssimo”
passa a discutir com o militar chamando-o de “bitolado” e “profissionalzinho de quinta categoria”, alegando que estaria tendo a sua condição de
1º Sargento desconsiderada e, ainda, sendo constrangido perante seus familiares, determinando ao Cabo que cessasse a fiscalização. Conforme o
Decreto-Lei 1.001/69, é CORRETO afirmar que:
A. ( ) o 1º Sgt “Corretíssimo” não cometeu o crime de desacato contra militar, pois este se aplica apenas no caso de civil contra militar em
exercício da função e no caso de subordinado para com o superior hierárquico, podendo apenas sua conduta ser enquadrada no Código de Ética e
Disciplina dos Militares.
B. ( ) o 1º Sgt “Corretíssimo” cometeu o crime de desacato contra militar, podendo estar sujeito ainda as sanções administrativas previstas no
Código de Ética e Disciplina dos MIlitares.
C. ( ) o Cb “Competente” está cometendo o crime de desacato a superior por estar ferindo a dignidade do 1º Sgt “Corretíssimo”.
D. ( ) o Cb “Competente” está cometendo o crime de desobediência, tendo em vista o 1º Sgt “Corretíssimo” ter lhe dado ordem direta para que a
fiscalização fosse encerrada, tendo o militar da Companhia de Trânsito se negado a cumprir a ordem.

6ª QUESTÃO (EAP 1º SGT QPPM/2008) – Sobre o Decreto-Lei nº 1.001/69, é CORRETO afirmar:


A. ( ) Peculato é a apropriação de dinheiro, valor ou qualquer outro bem móvel, público ou particular, de que tem a posse ou detenção, em razão
do cargo ou comissão, ou desviá-lo em proveito próprio ou alheio.
B. ( ) Falsidade ideológica é a falsificação, no todo ou em parte, de documento público ou particular, ou alteração documento verdadeiro, desde
que o fato atente contra a administração ou o serviço militar.
C. ( ) Falsificação de documento é a omissão, em documento público ou particular, de declaração que dele devia constar, ou nele inserir ou fazer
inserir declaração falsa ou diversa da que devia ser escrita, com o fim de prejudicar direito, criar obrigação ou alterar a verdade sobre fato
juridicamente relevante, desde que o fato atente contra a administração ou o serviço militar.
D. ( ) Violência arbitrária é a prática de violência pelo militar, em local público, no exercício de sua função ou a pretexto de exercê-la.

7ª QUESTÃO (EAP 1º SGT QPPM/2008) – O 3º Sgt PM Ruim Djogo, já na segunda fase do concurso do CFO, não tendo atendido o requisito
de comportamento, isto é, no mínimo, no conceito “B”, com até 24 pontos negativos e, estando no interior da P1, em um momento de descuido
dos servidores da seção, acabou por falsificar a declaração da Seção de Recursos Humanos da Unidade, que seria apresentada à Administração
do concurso, por ocasião da segunda fase do concurso, modificando-se seu comportamento para “A”, com 50 pontos. Infelizmente, para ele, o 1º
Sgt Espertino, da P/1, desconfiando da presença do militar na seção, ao conferir o documento produzido, acabou por descobrir a sua ação
delituosa. Verifica-se que houve o cometimento do crime, previsto no Código Penal Militar, no seguinte tipo penal:
A. ( ) Uso de documento falso. B. ( ) Falsidade ideológica. C. ( ) Prevaricação. D. ( ) Falsificação de documento.

8ª QUESTÃO (EAP 3º SGT QPE/2008) - Um Soldado PM ao visitar seu filho no HPM, deparou-se com sua esposa conversando com um
outro militar, na penumbra da sala de televisão da enfermaria do referido nosocômio sem saber do que se tratava a conversa, mas insatisfeito com
o fato, desferiu tapas e pontapés na mesma, evadindo-se do local. O adjunto-de-dia confeccionou relatório que originou um IPM, que ao final
poderá indiciar o militar em qual crime militar abaixo:
A. ( ) excesso de exação. B. ( ) violência arbitrária. C. ( ) desacato a militar. D. ( ) desacato a assemelhado ou funcionário.

9ª QUESTÃO (EAP 3º SGT QPE/2008) - Quanto ao crime de corrupção ativa, previsto no art. 309 do CPM (Código Penal Militar) é
CORRETO:
A. ( ) o sujeito ativo do crime é um militar, sendo este um crime próprio.
B. ( ) a corrupção é crime material que se consuma com a produção do resultado pretendido pelo agente.
C. ( ) existe previsão da modalidade culposa para o crime em análise.
D. ( ) na configuração do crime de corrupção é indispensável a ocorrência do concurso de pessoas.

10ª QUESTÃO (EAP 3º SGT QPE/2008) - Marque a alternativa CORRETA. No peculato culposo, do CPM, havendo a reparação do dano,
posteriormente à sentença irrecorrível, a pena imposta será reduzida em:
A. ( ) 1/2 B. ( ) 1/3 C. ( ) 1/4 D. ( ) 1/5

11ª QUESTÃO (EAP 3º SGT QPE/2008) - Antes do início do turno de serviço, em uma Unidade no interior do Estado, cinco militares, todos
desarmados e uniformizados, insatisfeitos com a política adotada pelo Comandante da Unidade referente às férias anuais, resolveram manter as
viaturas paradas, ocupando a área de estacionamento do Quartel. O Sub Cmt, diante da atitude dos mesmos, ordenou-os que cessassem o
movimento imediatamente e se deslocassem para seus postos de rádio-patrulhamento, obtendo resposta negativa dos militares, que
permaneceram parados no interior do Quartel.
Que crime praticaram os militares:
A. ( ) revolta. B. ( ) organização de grupo para a prática de violência.
C. ( ) desrespeito a superior. D. ( ) motim.

12ª QUESTÃO (EAP 3º SGT QPE/2008) – Em um pequeno município do interior, por volta das 15:00 horas, uma guarnição composta pelo
Cb “Sabe tudo” e pelo Sd “fala demais”, abordaram um motorista de caminhão que trafegava pelo centro da cidade com uma carga de cigarros,
sem documento. Diante disso, os militares passaram a exigir do motorista 3 (três) caixas do produto para não lavrarem a ocorrência. O motorista,
não tendo alternativa, aceita a negociação e após liberado, em um município vizinho, denuncia a ação dos militares. Os militares deverão
responder por crime militar de:
A. ( ) desvio. B. ( ) concussão. C. ( ) corrupção ativa. D. ( ) apropriação indébita.

13ª QUESTÃO (EAP 3º SGT QPPM/2008) – No âmbito do Código Penal Militar (CPM), na hipótese de crime de lesão corporal previsto no
art. 209, poderá a infração penal ser, pelo juiz de direito do Foro Militar, considerada infração disciplinar na(s) seguinte(s) intensidade(s) do tipo
penal:
A. ( ) no casos de lesões médias. B. ( ) nos casos de lesões levíssimas.
C. ( ) nos casos de lesão média e leve. D. ( ) nos casos de lesão grave e média.

14ª QUESTÃO (CAS/CASP PM 2003) – De acordo com o Código Penal Militar, é de competência da Justiça Militar Estadual julgar:
A. ( ) o disparo de arma de fogo efetuado por um civil contra sentinela de um quartel da Polícia Militar.
B. ( ) o homicídio praticado por militar da Polícia Militar, que estava de folga, contra militar do Corpo de Bombeiros Militar, que também
estava de folga.
C. ( ) o uso indevido de uniforme da Polícia Militar por um civil.
D. ( ) o homicídio praticado por militar da reserva remunerada contra militar da ativa que se encontrava de férias, ocorrido em local não sujeito à
administração militar.

15ª QUESTÃO (CAS/CASP PM 2003) – A respeito dos crimes militares, é CORRETO afirmar que:
A. ( ) a conjunção carnal ocorrida no interior de um quartel envolvendo um sargento e uma cabo não configura crime militar.
B. ( ) o oficial ou praça da ativa que exerce, paralelamente, a atividade de comerciante, comete crime militar.
C. ( ) para que ocorra o crime de Motim é preciso que os militares reunidos e que se recusaram cumprir a ordem recebida de superior
estejam armados.
D. ( ) o militar que retira do interior do quartel uma viatura, a fim de passear com a namorada e, logo após, retorna com a mesma ao
quartel, pratica crime de furto de uso.

16ª QUESTÃO (CAS/CASP QPE 2003) – A respeito dos crimes militares, é CORRETO afirmar que:
A. ( ) o militar que retira do interior do quartel uma viatura, a fim de passear com a namorada e, logo após, retorna com a mesma ao quartel,
pratica crime de furto de uso.
B. ( ) a conjunção carnal ocorrida no interior de um quartel envolvendo um sargento e uma cabo não configura crime militar.
C. ( ) o oficial ou praça da ativa que exerce, paralelamente, a atividade de comerciante, comete crime militar.
D. ( ) para que ocorra o crime de Motim é preciso que os militares reunidos e que se recusaram cumprir a ordem recebida de superior estejam
armados.

17ª QUESTÃO (CAS/CASP PM/2002) - Tratam-se de delitos tipificados no Código Penal Militar, que face ao capítulo em que se encontram
inseridos e/ou extensão do dano que causar, o juiz poderá considerá-los como infrações disciplinares:
A. ( ) Peculato e usura pecuniária. B. ( ) Furto e lesão corporal.
C. ( ) Receptação e abandono de posto. D. ( ) Deserção e prevaricação.
18ª QUESTÃO (CAS/CASP PM/2002) - O Sargento PM “Patrola”, de folga, com uniforme de educação física, após identificar-se, envolve-se
numa briga de rua, com o objetivo de separar os contendores. Em conseqüência, acaba por causar lesões corporais graves em um dos envolvidos
que era civil e, também, pratica tentativa de homicídio contra o outro agressor, que era um Cabo PM da ativa, que se encontrava em gozo de
férias anuais. Diante disso, o Sgt PM “Patrola” será responsabilizado:
A. ( ) Por ambos os delitos na Justiça Militar Estadual.
B. ( ) Por ambos os delitos na Justiça Comum.
C. ( ) Pela lesão, na Justiça Comum e pela tentativa de homicídio na Justiça Militar Estadual.
D. ( ) Pela lesão, na Justiça Militar Estadual e pela tentativa de homicídio na Justiça Comum.

19ª QUESTÃO (CAS/CASP PM/2002) - Trata-se de conduta tipificada no Código Penal Militar vigente:
A. ( ) Ausentar-se o militar, sem licença, da Unidade em que serve, por mais de sete dias.
B. ( ) Comerciar, o militar da ativa, em lugar sujeito à Administração militar.
C. ( ) Apropriar-se de dinheiro ou qualquer utilidade que, no exercício do cargo ou comissão, recebeu por erro de outrem.
D. ( ) Emitir cheque sem suficiente provisão de fundos em poder do sacado, por militar em favor de qualquer pessoa.

20ª QUESTÃO (CFS PM 2008) – De acordo com a redação do Código Penal Militar, assinale a ÚNICA alternativa CORRETA:
A. ( ) A pena de reforma não sujeita o condenado à situação de inatividade.
B. ( ) O condenado a que sobrevenha doença mental pode vir a ser recolhido a um asilo, desde que adequado ao seu tratamento e custódia, e não
exista manicômio judiciário disponível.
C. ( ) É vedado ao condenado, pela Justiça Militar, de uma Região da Polícia Militar cumprir pena em estabelecimento de outra Região.
D. ( ) A pena de suspensão do exercício do posto, graduação, cargo ou função não poderá ser aplicada ao militar da reserva e, tampouco
convertida à pena privativa de liberdade.

21ª QUESTÃO (CFS PM 2008) – Assinale a única alternativa CORRETA. Considera-se como exemplo de crime militar, em tempo de paz,
previsto no artigo 9º do Código Penal Militar vigente:
A. ( ) O 2º Tenente PM Enervildo da Silva que, em comissão de natureza militar, representando a Polícia Militar mineira, estando dentro de uma
Secretaria de Estado da Agricultura de outro Estado da Federação, pratica um crime previsto no Código Penal Militar (CPM) contra o 1º Tenente
QOR PMMG Lauro da Paz, devido a um grave desentendimento por uma pasta de anotações que seria distribuído por assessores daquela
Secretaria.
B. ( ) O Cb PM João José que, de folga e à paisana, usa armamento de propriedade militar para a prática de um crime previsto no Código Penal
Militar (CPM).
C. ( ) O civil Sapo Dimais, da Secretaria de Estado da Administração, que pratica crime previsto no Código Penal Militar (CPM) contra o Cap
João José da PMMG.
D. ( ) O Sd PM Dhistraído Pracaramba pertencente a uma Cia do 13º BPM, em Belo Horizonte-MG, ao quebrar uma obra de arte em uma casa
cultural na Lagoa da Pampulha, cujo patrimônio estava sob a responsabilidade da administração da Prefeitura de Belo Horizonte.

22ª QUESTÃO (CFS PM 2008) – Com respeito às Penas previstas no Código Penal Militar, assinale a única resposta CORRETA:
A. ( ) A sentença definitiva de condenação à morte é comunicada, logo que passe em julgado, ao Governador do Estado, e não pode ser
executada senão depois de sete dias após a comunicação.
B. ( ) Não há previsão expressa no Código Penal Militar de separação de praças especiais e graduadas, no cumprimento de pena de prisão;
somente a distinção entre oficiais e praças.
C. ( ) O mínimo da pena de reclusão é de dois anos e o máximo de trinta anos.
D. ( ) Na falta de penitenciária militar, a pena privativa de liberdade por mais de 2 (dois) anos, aplicada a militar, é cumprida em estabelecimento
prisional civil, não obstante benefícios e concessões que poderá gozar, nos termos da legislação penal comum.

23ª QUESTÃO (CFS QPE 2008) - A respeito do Código Penal Militar é CORRETO afirmar:
A. ( ) a pena de impedimento sujeita o condenado à situação de inatividade.
B. ( ) a pena de suspensão do exercício do posto, graduação, cargo ou função consiste na agregação, no afastamento, no licenciamento ou na
disponibilidade do condenado, pelo tempo fixado na sentença, sem prejuízo do
seu comparecimento regular à sede do serviço.
C. ( ) o condenado a que sobrevenha doença mental terá extinta a sua punibilidade, devendo ser encaminhado à sua família, para tratamento.
D. ( ) o mínimo da pena de reclusão é de 10 anos.

24ª QUESTÃO (CIFS 2008) – De acordo com o previsto no Código Penal Militar, é CORRETO afirmar:
A. ( ) O condenado pela Justiça Militar de uma região não pode cumprir pena em estabelecimento de outra região.
B. ( ) O máximo da pena de reclusão é de 20 (vinte) anos.
C. ( ) O condenado a que sobrevenha doença mental deve ser recolhido a manicômio judiciário, onde lhe seja assegurado custódia e tratamento.
D. ( ) Os crimes previstos neste Código não podem ser cometidos por civil.

25ª QUESTÃO (CHO 2009) – De acordo com o Código Penal Militar o juiz pode considerar, como disciplinar, a seguinte infração:
A. ( ) lesão levíssima. B. ( ) abandono de pessoa.
C. ( ) abandono de posto. D. ( ) inobservância de lei, regulamento ou instrução.

26ª QUESTÃO (CHO 2008) – O Sargento PM “Sabetudo” deixou de levar ao conhecimento da autoridade competente o fato de um seu
subordinado hierárquico, Cb PM “Sabenada”, que cometeu uma grave infração no exercício de suas atribuições legais. A conduta do Sargento, à
luz do Código Penal Militar, caracteriza-se, em tese, no delito denominado:
A. ( ) inobservância de instrução. B. ( ) prevaricação.
C. ( ) condescendência criminosa. D. ( ) exercício funcional ilegal.

27ª QUESTÃO (CHO 2004) – São exemplos de crimes militares próprios à luz do Código Penal Militar:
A. ( )fuga de pessoa presa e violência contra superior. B. ( )favorecimento pessoal e insubordinação.
C. ( )deserção e peculato. D. ( )dormir em serviço e motim.

28ª QUESTÃO (CHO COM 2003) – Trata-se de um delito de natureza militar à luz do Código Penal Militar:
A. ( ) militar da ativa que divulga conteúdo de documento particular sigiloso dirigido a um outro militar da ativa.
B. ( ) militar da ativa que faz desvio de energia elétrica, subtraindo-a, clandestinamente, de um vizinho que, também, é militar, da reserva
não remunerada.
C. ( ) militar da ativa, de folga e em trajes civis, mas utilizando revólver da carga da Polícia Militar, em plena via pública, vem a praticar
roubo contra um militar da reserva remunerada.
D. ( ) militar reformado, no interior de um Batalhão, que agride fisicamente um civil que estava assistindo a um desfile militar.

29ª QUESTÃO (EAP 1º TEN QOS 2007) – O Título II da Parte Especial do Decreto-Lei nº 1001, de 21/10/1969 (Código Penal Militar - CPM),
trata dos crimes contra a autoridade ou disciplina militar.
A respeito do contido no mencionado dispositivo legal, é CORRETO afirmar que:
A. ( ) se os agentes de motim estiverem armados, configura-se a Revolta, crime capitulado no parágrafo único do art 149, CPM.
B. ( ) ao militar que pratica violência contra superior e dela resulta lesão corporal, aplica-se apenas a pena da violência aumentada de um terço.
C. ( ) existe exclusivamente circunstância atenuante para aquele que, antes da execução do crime de conspiração e quando ainda era possível
evitar-lhe as conseqüências, denuncia o ajuste de que participou.
D. ( ) o crime de conspiração, capitulado no art 152 do CPM, não está vinculado ao motim, sendo assemelhado à omissão de lealdade militar.

30ª QUESTÃO (EAP TEN PM 2004) - São exemplos de crimes militares próprios à luz do Código Penal Militar:
A.( ) fuga de pessoa presa e violência contra superior. B.( ) favorecimento pessoal e insubordinação.
C.( ) dormir em serviço e motim. D.( ) deserção e peculato.

31ª QUESTÃO (EAP 1º TEN QOPM 2007 – PROVA I) – O militar que obtém, para si, vantagem ilícita, em prejuízo alheio, mantendo
terceiro em erro mediante meio fraudulento, pratica o crime de:
A. ( ) chantagem. B. ( ) estelionato.
C. ( ) extorsão simples. D. ( ) apropriação indébita simples.

32ª QUESTÃO (EAP 1 TEN PM 2007 – PROVA II) - Uma capitã compareceu no estabelecimento comercial de uma senhora, que
além de comerciante era também motorista de táxi, e exigiu a doação de uma caixa de cerveja para o seu casamento, tendo argumentado
antes que aquela senhora estava fazendo transporte irregular de alunos na zona rural sendo inabilitada, em uma Kombi sem condições de
segurança e com excesso de lotação. Sentindo-se ameaçada, e receosa de alguma represália posterior, se negasse o pedido, a senhora
concordou em “doar” a caixa de cerveja para o casamento da capitã. O crime cometido pela militar é:
A. ( ) excesso de exação. B. ( ) concussão. C. ( ) peculato-furto. D. ( ) corrupão passiva.

33ª QUESTÃO (EAP 1 TEN PM 2007 – PROVA II) - Um 1º Tenente PM, que atendia uma ocorrência de roubo a
estabelecimento, obriga um cidadão, que passava pelo local, a ser testemunha do fato que este nem sequer presenciou. O cidadão se
negava a testemunhar, mas após ser ameaçado pelo oficial, deu seu testemunho no registro da ocorrência. Qual o crime cometido pelo
tenente?
A.( )Cárcere privado. B.( ) Ameaça. C.( ) Sequestro. D.( ) Constrangimento ilegal.

34ª QUESTÃO (EAP 1 TEN PM 2007 – PROVA II) - As assertivas subseqüentes tratam de fatos que caracterizam crimes contra o
patrimônio.

I. Comete o crime de peculato o agente suprido que, iludindo a administração militar, quita corretamente com os beneficiários o
valor das diárias de viagem que lhes são devidas, requisitadas em dobro pelo agente suprido que apropriou-se da diferença.
II. Comete furto de uso o militar que, auxiliado por outras pessoas, sem o conhecimento do dono, retira para si material de
construção de propriedade de um companheiro de farda e utiliza o material em sua residência para dar acabamento em um muro de
arrimo.
III. Comete o crime de apropriação indébita o militar que recebe de outros militares dinheiro para a compra de armas particulares a
cada um e, ao contrário, deposita-o em sua conta bancária, utilizando-o em proveito próprio, sem ressarcimento das vítimas.
IV. Comete crime de dano simples o militar que num acesso de fúria arremessa contra uma parede o monitor do computador de
propriedade da Polícia Militar de Minas Gerais que utilizava para realizar suas atividades.

Estão CORRETAS as assertivas:


A. ( ) I, II, III e IV. B. ( ) I, II e IV. C. ( ) II, III e IV. D. ( ) I, III e IV.

35ª QUESTÃO (EAP 1 TEN PM 2007 – PROVA II) – Um cidadão foi preso ilegalmente. Ao ser liberado fez uma representação
junto ao Ministério Público, que resultou na instauração de um inquérito. Os militares envolvidos ficaram apreensivos e,
aceitando sugestão do sargento PM Cmt da guarnição, destruíram o BO, substituindo-o por outro, acrescido de um falso auto de
resistência e de declarações falsas. Os militares componentes da guarnição, em relação às condutas acerca do documento BO, cometeram
os crimes de:
A.( ) uso de documento falso e falsificação de documento. B.( ) supressão de documento e falsidade ideológica.
C.( ) supressão de documento e falsificação de documento. D.( )uso de documento falso e falsidade ideológica.

36ª QUESTÃO (EAP 1º TEN QOS 2007 – PROVA II) – O Ten QOS Bon de Trato, amigo do Cb PM Cain D’ospedaços, ao ser
designado para elaborar um Relatório sobre o referido Cabo PM, que subsidiaria a submissão deste a um Processo Administrativo
Disciplinar, omitiu em declarar no mencionado documento as informações mais importantes que tinha conhecimento sobre a real
situação do graduado e que daquele documento deviam constar, alterando a verdade sobre fato juridicamente relevante, sendo
que tal fato, inevitavelmente, atentaria contra a administração militar. Agindo assim, é CORRETO afirmar que o Ten QOS Bon cometeu
o crime de:
A. ( ) falsificação de documento. B. ( ) falsidade ideológica. C. ( ) corrupção ativa. D. ( ) corrupção passiva.

37ª QUESTÃO (EAP 1º TEN QOS 2007 – PROVA II) – O Título II da Parte Especial do Decreto-Lei nº 1001, de 21/10/1969 (Código
Penal Militar - CPM), trata dos crimes contra a autoridade ou disciplina militar. A respeito do contido no mencionado dispositivo legal, é
CORRETO afirmar que:
A. ( ) se os agentes de motim estiverem armados, configura-se a Revolta, crime capitulado no parágrafo único do art 149, CPM.
B. ( ) ao militar que pratica violência contra superior e dela resulta lesão corporal, aplica-se apenas a pena da violência aumentada de um
terço.
C. ( ) existe exclusivamente circunstância atenuante para aquele que, antes da execução do crime de conspiração e quando ainda era
possível evitar-lhe as conseqüências, denuncia o ajuste de que participou.
D. ( ) o crime de conspiração, capitulado no art 152 do CPM, não está vinculado ao motim, sendo assemelhado à omissão de lealdade militar.

38ª QUESTÃO (CIFS 2007) - A Decreto - lei nº 1.001, de 21/10/69 (Código Penal Militar), em sua Parte Geral, Título V, trata “Das Penas”,
aplicadas pelo mencionado dispositivo legal. A esse respeito, nas alternativas que se seguem, assinale com um “V” se julgar a alternativa
VERDADEIRA, ou com a letra “F” se julgar a alternativa FALSA. Em seguida, marque a única opção CORRETA.

1. ( ) A sentença definitiva de condenação à morte é comunicada, logo que passe em julgado, ao Presidente da República, e será executada por
enforcamento ou injeção letal.
2. ( ) A pena de reforma sujeita o condenado à situação de inatividade.
3. ( ) A pena de impedimento sujeita o condenado a permanecer no recinto da unidade, sem prejuízo da instrução militar.
4. ( ) O período de cumprimento da pena de suspensão do exercício do posto, graduação, cargo ou função será normalmente contado como tempo
de serviço.

A. ( ) F, F, F, F. B. ( ) F, V, V, F. C. ( ) V, V, F, V. D. ( ) V, F, V, V.

39a QUESTÃO (CIFS PM 2003) – Trata-se de dois delitos denominados crimes militares próprios, previstos no Código Penal Militar:
A.( )desrespeito a superior e fuga de pessoa presa. B.( )dormir em serviço e abandono de posto.
C.( )deserção e peculato. D.( )embriaguez em serviço e maus tratos.

40ª QUESTÃO – Marque a alternativa CORRETA. Retardar ou deixar de praticar, indevidamente, ato de ofício, ou praticá-lo contra expressa
disposição de lei, para satisfazer interesse ou sentimento pessoal, no Código Penal Militar, caracteriza, em tese, o crime de:
A. ( ) Tráfico de influência. B. ( ) Condescendência criminosa. C. ( ) Patrocínio indébito. D. ( ) Prevaricação.

41ª QUESTÃO – Sobre a conduta tipificada como peculato no Código Penal Militar é CORRETO afirmar que:
A. ( ) No peculato culposo, a reparação do dano, se precede a sentença irrecorrível, extingue a punibilidade; se lhe é posterior, reduz de metade a
pena imposta.
B. ( ) Caracteriza-se somente pela apropriação de dinheiro público ou qualquer bem imóvel, de que se tenha a posse ou detenção, em razão do
cargo ou comissão.
C. ( ) Receber, para si ou para outrem, direta ou indiretamente, ainda que fora da função, ou antes de assumi-la, mas em razão dela vantagem
indevida, caracteriza o peculato-furto.
D. ( ) A pena aumenta-se de um terço a um sexto, se o dano causado é de valor superior a quarenta vezes o salário mínimo.

42ª QUESTÃO – Marque a alternativa CORRETA. Conforme o Código Penal Militar (CPM), considera-se crime militar, em tempo de paz, a
conduta:
A. ( ) Capitulada no Código Penal Militar, quando definido de modo diverso na lei penal comum, ou nela previsto, desde que seja o militar o
agente.
B. ( ) Prevista no Código Penal Militar, embora também o seja com igual definição na lei penal comum, quando praticado por militar em serviço
ou atuando em razão da função, ainda que fora do lugar sujeito à administração militar contra militar da reserva, ou reformado, ou civil.
C. ( ) Praticada por militar da reserva e, embora não prevista no Código Penal Militar, atente contra a instituição militar ou civil.
D. ( ) Capitulada como crime doloso contra a vida e cometido contra civil.

43ª QUESTÃO – O roubo qualificado, previsto no artigo 242 do Decreto-Lei nº 1.001, de 21Out1969 - Código Penal Militar, tem sua pena
aumentada de um terço até a metade, EXCETO quando:
A. ( ) É dolosamente causada lesão grave. B. ( ) A violência ou ameaça é exercida com emprego de arma.
C. ( ) A vítima está em serviço de natureza militar. D. ( ) No concurso de uma pessoa.

44ª QUESTÃO – Marque a alternativa CORRETA. O Tenente Delta está comandando uma operação de trânsito rodoviário quando uma tia,
muito querida do oficial é parada. O veículo conduzido pela distinta senhora está com várias irregularidades. (Sem equipamentos obrigatórios e
outras infrações contidas no Código de Trânsito Brasileiro). O oficial libera sua tia sem adotar qualquer providência legal. Em tese, o oficial
cometeu o delito militar de:
A. ( ) Prevaricação – Artigo 319 do Código Penal Militar.
B. ( ) Concussão – Artigo 305 do Código Penal Militar.
C. ( ) Excesso de exação – Artigo 306 do Código Penal Militar.
D. ( ) Corrupção ativa – Artigo 309 do Código Penal Militar.

GABARITO

1A 2B 3A 4D 5B 6A 7D 8B 9A 10A 11D 12B 13B 14B 15D 16A 17B 18A 19C
20B 21A 22D 23B 24C 25A 26C 27D 28A 29A 30C 31B 32B 33D 34D 35B 36B 37A 38B
37A 38B 39B 40D 41A 42B 43D 44A