Você está na página 1de 8

Culturas de urbanismo e mobilidade

• Recorre a terminologias específicas no


âmbito do planeamento e ordenação do
território, construção de edifícios e
equipamentos.
• Compreende as noções de ruralidade e
urbanidade, compreendendo os seus impactos
no processo de integração socioprofissional.
• Identifica sistemas de administração
territorial e respectivos funcionamentos
integrados.
• Relaciona a mobilidade e fluxos migratórios
com a disseminação de patrimónios linguísticos
e culturais.
Culturas de urbanismo e mobilidade

1. Questões culturais que envolvem o planeamento e o ordenamento do


território

Conceitos-chave: urbanismo; mobilidade; arquitectura; planeamento habitacional;


equilíbrio paisagístico; ruptura paisagística; equipamento cultural; ordenamento
e coesão territorial; Plano Director Municipal; turismo; fluxo migratório;
património cultural.

 Critérios de qualidade no Planeamento Habitacional:


- Equipamentos culturais de suporte à habitação: espaços verdes, zonas de lazer,
espaços de interacção
cultural.
- Influência dos equipamentos culturais no ordenamento e coesão territorial.
- Arquitectura tradicional e sistemas construtivos.
- Ambientes rurais e ambientes urbanos.
- História oral das Comunidades e Socialização.
- A memória dos lugares e a Epifania dos espaços.
- Traços arquitectónicos distintivos: integração e ruptura paisagística.
- A polissemia da Polis.
Culturas de urbanismo e mobilidade

(continuação)
 Plano Director Municipal: conceito, objectivos e concretização.
 Fomento, oportunidade e mobilidade laborais aliados à valorização do
património urbano e rural.
- Novas áreas de oferta profissional: Turismo urbano, turismo rural,
turismo de habitação, turismo cultural e
turismo de aventura.
- Reconstrução de percursos profissionais e projectos de vida através da
qualificação profissional em áreas
associadas à reclassificação urbanística.
 Fluxos Migratórios: causas e consequências económicas, políticas e
culturais dos fenómenos de migração,
emigração, imigração e êxodo.
 Consequências dos fluxos migratórios na expressão cultural e
artística e o papel dos equipamentos culturais nos
processos de integração.
Culturas de urbanismo e mobilidade

2. A Língua como suporte indispensável à gestão e à intervenção no


urbanismo e na mobilidade

Conceitos-chave: prevenção rodoviária; caderno de encargos; projecto; licença;


planta; mapa; topografia; resumo; síntese; reclamação; requerimento; debate;
património linguístico; relato; crónica; texto literário; texto informativo.

􀂃 Terminologia e estrutura de documentos e situações de comunicação


específicas, relacionados com a temática do urbanismo e mobilidade.
- Descodificação de folhetos informativos relativos ao código da estrada, prevenção
rodoviária e outros.
- Caderno de encargos, projecto de construção, licença de construção, planta,
mapa, carta topográfica.
- Técnicas de pesquisa, selecção e resumo/síntese de informação, nomeadamente
na Internet, acerca dos sistemas de administração territorial e de instituições
relacionadas com urbanismo e mobilidade.
Culturas de urbanismo e mobilidade

(continuação)
- Documentos de interacção formal em processos de planeamento e
construção (reclamação e o requerimento).
- Percepção da hierarquia e teor dos documentos legais e sua articulação com
o planeamento: Lei, Decreto-Lei,
Despacho e Portaria.
- Expressão oral e escrita coesa e coerente num debate/participação
institucional público.
􀂃 Os processos de migração e seus impactos na configuração do urbanismo
e da mobilidade.
- Recolha de informação acerca dos fluxos migratórios e ao património
linguístico e cultural a eles associado:
(crónicas, textos literários, textos informativos diversos, relatos de vivências,
entre outros).
- Pesquisa e tratamento de informação, a partir de textos de apreciação crítica
sobre a importância da Língua
Portuguesa no mundo.
􀂃 Apropriação e uso linguístico apropriado para inserção em contextos
socioprofissionais:
- Mapas, cartas topográficas, projecto de construção, plantas, escalas, licença
de construção, iconografia associada, folhetos e cartazes informativos.
- Apropriação de variantes regionais de realização do português como forma de
integração socioprofissional.
- Leitura e interpretação de textos literários que exemplifiquem fenómenos de
superação da exclusão social e
profissional.

3. A Comunicação nos processos contemporâneos de mobilidade


humana e intervenção urbanística

Conceitos-chave: mobilidade humana; intervenção urbanística; espaço rural;


espaço urbano; mercado de trabalho; recuperação; reclassificação; coesão
humana e paisagística do território; impacto visual; impacto ambiental;
Qualidade de Vida.
CLC 6 Cultura, Comunicação e Média 50 Horas

(continuação)
Importância da Língua Portuguesa na criação de laços humanos e culturais e na
sensibilização para atitudes comunitárias.
􀂃 Problemática da integração e relacionamento com as sociedades imigrantes
em Portugal.
􀂃 Preservação e dinamização do espaço rural e do espaço urbano com vista à
recuperação da memória colectiva dos espaços.
- A recuperação e reclassificação dos espaços e suas consequências no mercado
de trabalho.
- Campanhas institucionais: cruzamento do seu teor com a coesão paisagística e
humana do território.
􀂃 Formas de comunicação entre operários e agentes especializados, de forma
a adequar o planeamento à construção.
􀂃 Integração espacial e temporal da construção e seu impacto visual e
ambiental.
􀂃 Ordenamento da construção e Qualidade de Vida: princípios e regras
(análise da legislação em vigor).
Áreas do Saber: Língua Portuguesa; Língua Estrangeira;
Geografia; Filosofia; História; Sociologia; Formação Cívica.
Culturas de urbanismo e mobilidade

Custódia Rebocho

custodia.rebocho@gmail.com

Tlm: 93 640 60 99

Interesses relacionados