Você está na página 1de 217

TREINAMENTO

Treinamento
O ambiente ............................................................................ 1
Objetivos Instrucionais do Curso:.......................................... 2
Objetivos Específicos do Curso: ............................................. 4
Texto conceitual ......................................................... 5
Cadastros ................................................................... 8
Competências ........................................................................ 8
Grupo .................................................................................. 13
Departamento...................................................................... 15
Centro de custo ................................................................... 17
Fatores de avaliação (geral) ................................................ 20
Fatores de avaliação (grupo)............................................... 23
Escala/Grau de importância ................................................ 28
Habilidades.......................................................................... 31
Competência x Habilidades .................................................. 34
Cargos ................................................................................. 37
Funções ............................................................................... 46
Tipos de cursos.................................................................... 50
Cursos externos................................................................... 53
Entidades............................................................................. 55
Materiais de treinamento..................................................... 60
Disciplinas ........................................................................... 62
Cursos internos ................................................................... 65
Sinônimo de cursos ............................................................. 71
Instrutores .......................................................................... 74
M-Messenger ....................................................................... 76
Funcionários ........................................................................ 80
Avaliações ................................................................ 93
Questões/Alternativas......................................................... 93
Modelos ............................................................................... 99
Montagem aleatória........................................................... 101
Montagem de avaliações.................................................... 103
Planejamento de treinamento ........................................... 106
Cotação de cursos .................................................. 109
Gera cotações .................................................................... 109
Atualiza cotações............................................................... 112
Analisa cotações ................................................................ 115
Calendário .............................................................. 117
Treinamento ...................................................................... 117
Reserva ............................................................................. 121
Controle de despesas......................................................... 123
Agendar avaliação ............................................................. 126
Baixa de treinamento ........................................................ 129
Realizar avaliação .................................................. 131
Funcionários ...................................................................... 131
Outros ............................................................................... 135
Processos ............................................................... 139
Necessidade de treinamento.............................................. 139
Atualiza graduação ............................................................ 141
Registro de treinamento (coletivo).................................... 143
Solicitação de Treinamento (coletivo) ............................... 147
Lançamento de cursos por cargo ....................................... 150
Relatórios............................................................... 153
Fatores de Graduação ........................................................ 153
Cargos ............................................................................... 156
Funcionários ...................................................................... 159
Fatores x Funcionários ...................................................... 163
Lista de presença............................................................... 167
Treinamento ...................................................................... 171
Convite de treinamento ..................................................... 174
Certificado de treinamento ................................................ 178
Planejamento de treinamento ........................................... 182
Planejamento x Realizado ................................................. 185
Calendário de cursos ......................................................... 188
Treinamento Solicitado/Baixado ....................................... 191
Materiais de curso ............................................................. 194
Entidades/Cursos .............................................................. 197
Formulário para avaliação ................................................. 200
Resultado de avaliação ...................................................... 203
Custo de treinamento ............................................. 206
Custo de treinamento (Curso/Funcionário) ....................... 206
Custo de treinamento (Anual) ........................................... 210
GLOSSÁRIO ............................................................ 214
1. O ambiente

O Treinamento tem como objetivo principal a definição, planejamento e execução


dos projetos e programas de treinamentos, cursos e outras modalidades de
desenvolvimento profissional em uma empresa.

O termo "Treinamento" é empregado como preparo específico para o bom


desempenho das várias tarefas que compõem os diferentes cargos. As ações de
treinamento são normalmente executadas dentro da própria empresa, mais
especificamente, no próprio ambiente de trabalho, sob a responsabilidade de um
instrutor preparado para este fim.

O ambiente TREINAMENTO possibilita os seguintes controles:

• Cadastro das entidades que serão responsáveis em ministrar os cursos.

• Cadastro dos cursos.

• Cadastro de instrutores.

• Cadastro dos dados dos funcionários, contendo:

• referências de Graduação;

• dados das Avaliações;

• solicitações de Treinamento; e

• dados dos cursos efetuados, como nota, percentual de presença etc..

Definição de cargos
A partir dos dados coletados na análise de cargos, é possível elaborar o perfil do
profissional adequado para ocupar determinado cargo na estrutura organizacional
de uma empresa. Para compor o perfil do profissional, é necessário o
conhecimento da essência do trabalho a ser realizado, suas responsabilidades e
atribuições. Todos esses dados estão disponíveis no Cadastro de Cargos.

Fatores de avaliação: geral e grupo


Os fatores de avaliação permitem a qualificação das áreas e dos cargos de uma
empresa. O sistema possibilita que sejam cadastrados como Fatores de Avaliação
Geral: instrução, experiência, esforços físicos, riscos, treinamentos, enfim, uma
série de fatores e suas graduações para que, na análise de cargos, seja avaliado se
o colaborador possui os fatores exigidos pela empresa.

Os Fatores de Avaliação do Grupo irão mensurar, isoladamente, as diferenças


entre os cargos, por meio da definição dos requisitos e qualificações necessárias
para sua ocupação, com base nos Fatores Gerais cadastrados.

Avaliações
Dentro do tópico "Avaliações" é possível definir as questões/alternativas dos
testes, fazer um cadastro de modelos e montar as avaliações que serão aplicadas,
tanto para avaliar conhecimentos, quanto para avaliar os cursos ministrados e
instrutores.

1
Calendário
A partir de um Calendário de Treinamentos, o sistema irá reservar funcionários
para os cursos, efetuar as baixas, controlar as despesas com cada colaborador e
agendar as avaliações.

Necessidade de Treinamento
O ambiente TREINAMENTO compara os cursos que o cargo exige com os cursos do
funcionário, gerando necessidades de treinamento.

Atualização das Graduações


O sistema atualiza as graduações conquistadas pelos funcionários em determinado
período.

Relatórios
Além dos controles citados acima, o Treinamento possui uma série de relatórios,
entre eles:

• Avaliação dos Custos com Treinamento.

• Cursos Planejados x Realizados.

• Lista de Presença.

• Calendário dos Cursos.

• Convite de Treinamento.

• Certificados.

• Treinamentos Solicitados x Treinamentos Baixados.

• Materiais de Curso.

• Resultado das Avaliações.

2. Objetivos Instrucionais do Curso:

São habilidades e competências precisas e específicas, que propiciam uma indicação


clara e completa sobre os conhecimentos pretendidos. Compreendem:

a) Conceitos a serem aprendidos


- princípio epistemológico do Protheus;
- nomenclatura Microsiga;
- princípios de treinamento;
- integrações.

b) Habilidades a serem dominadas


- domínio conceitual do Sistema;
- propriedade de compreensão e emprego da nomenclatura Microsiga –
treinamento;
- capacidade de articulação e relação entre as diversas informações e dados
que pressupõem as funcionalidades do ambiente;
- capacidade de análise e adequação: necessidades X solução Microsiga;

2
- domínio técnico-operacional do Protheus – treinamento;
- capacidade para ações pró-ativas, tendo como ferramenta de solução o
Sistema.

c) Técnicas a serem aprendidas


- implementação do ambiente treinamento;
- operacionalização do ambiente;
- aplicação e utilização plenas das funcionalidades do Sistema – treinamento.

d) Atitudes a serem desenvolvidas


- capacidade de promover ações planejadas e pró-ativas, tendo como
ferramenta de solução o Sistema Microsiga – treinamento;
- capacidade para resolução de problemas técnico-operacionais do ambiente;
- capacidade de execução.

3
3. Objetivos Específicos do Curso:

Ao término do curso, o treinando deverá ser capaz de:

• conhecer e empregar adequada e eficazmente os conceitos e funcionalidades


do Protheus – treinamento;
• dominar e articular com propriedade a linguagem própria à solução Microsiga;
• implantar e operar o Sistema no ambiente TREINAMENTO;
• vislumbrar as soluções para as necessidades emergentes através do Protheus
– treinamento.

4
Texto conceitual

“O Termo Treinamento é empregado, na maioria das vezes, como preparo específico para o bom
desempenho das várias tarefas que compõem os diferentes cargos”
(Bergamini, Cecília Whitaker).

O treinamento é uma instituição fundamental na gestão empresarial. Esse papel


generalizadamente reconhecido deve-se à correlação entre competência e otimização de
resultados. Desde os primórdios do “sistema de Fabrica”, a competência profissional é
considerada o elemento-chave da eficácia empresarial. Para atender a demanda do crescimento
do trabalho especializado, o treinamento passou a ser sistematizado. A formação profissional já
iniciava em escolas particulares criadas ou conveniadas pelas grandes organizações e, com isso,
o treinamento tornou-se parte integral da estratégia empresarial, requerendo informações
cientificas sobre habilitação e aprendizagem profissional. Os programas de formação e
atualização tornaram-se metas essenciais do sucesso nos negócios.

Os modelos de planejamento de treinamento são muito diversificados, os principais processos


são:

Todo modelo de planejamento de treinamento é iniciado com uma necessidade de


treinamento, que pode ser identificada como: um novo colaborador, pontos fracos apontados
em uma avaliação de desempenho, possibilidade de ocupar uma nova função, implantação de
uma nova tecnologia.

Os treinamentos devem conter objetivos que visam mudanças de comportamentos e, por isso,
deverão ser bem definidos e descritos de forma que sejam observados após sua execução. Os
conteúdos, definidos como a quantidade e qualidade da matéria que compõem o treinamento,
serão definidos em função dos objetivos do treinamento e, não, em função da matéria a ser
dada. A estratégia de ensino de um treinamento abrange os elementos utilizados pelo instrutor
como estímulo à aprendizagem, ou seja, recursos audiovisuais, técnicas de ensino etc..
Um dos processos mais importantes do planejamento de treinamento é a analise dos custosjá
que todos os treinamentos significam um investimento que a empresa faz no desenvolvimento de
seus colaboradores, visando a melhoria da qualidade de seu produto ou serviço. As avaliações
de custos são, em função das despesas básicas que envolvem um treinamento, tais como:
duração do treinamento, os gastos com instrutores, alugueis do local, transportes e materiais de
apoio (fitas de vídeo, retroprojetor etc.).
Após a execução do treinamento, faz-se necessária a aplicação de testes, que têm como
finalidade, avaliar se os objetivos do foram atingidos, finalizando esse processo.

O ambiente TREINAMENTO tem como objetivo o planejamento e controle da


administração dos programas de treinamentos, a implantação da gestão da ISO-9000
e o acompanhamento do aperfeiçoamento profissional dos colaboradores da
organização, fornecendo o controle de horas e dos custos investidos em treinamento.

Funcionalidades:

• Registros dos instrutores e dos materiais de treinamento.


• Relacionamento entre entidades/cursos.
• Necessidades de treinamento por cargo e função.
• Levantamento das necessidades conforme a definição dos cargos e funções.

5
• Planejamento dos treinamentos por períodos e comparação com os
treinamentos realizados.
• Definição dos calendários de treinamentos e seleção dos participantes.
• Controle de custos e horas de treinamento.
• Montagem e aplicação de testes pré-definidos.
• Avaliações sobre os treinamentos, instrutores e eficácia dos treinamentos
realizados.
• Manutenção do histórico de treinamentos.
• Montagem dos certificados e emissão aos participantes.

6
Fluxo de
processos

7
Cadastros

Competências

A origem do conceito de competência:

A utilização do termo competência vem do final da Idade Média. Inicialmente,


restrito à linguagem jurídica, referia-se à determinada corte, tribunal ou indivíduo
e a caracterizava como “competente” para realizar um dado julgamento.
Posteriormente, o termo passou a ser utilizado, também, para designar alguém
capaz de pronunciar-se sobre certos assuntos. Com o tempo, a expressão passou a
indicar pessoas capazes de realizar um trabalho bem feito.

Em literaturas especializadas, o conceito de competência apresenta-se associado à


capacidade das pessoas gerarem resultados para a organização e à capacidade que
a própria organização tem de garantir mercados atuais e alcançar mercados
futuros.

Competência na atualidade

Atualmente, o conceito de competência está associado à pessoa e à organização.

Exemplo: uma instituição de pesquisa tecnológica que tenha como competência


organizacional a "inovação", deve precisar de executivos com criatividade,
capacidade de mudança, gestão da informação, decisão etc..

Competência e gestão

A palavra competência tem utilização freqüente no contexto de Recursos Humanos


há bastante tempo, seja nas questões referentes às especificações, seja nas
definições de habilidades.

Estrutura de competências na área de Recursos Humanos do Protheus

Baseado nos itens citados, os ambientes RECURSOS HUMANOS do Protheus


possuem uma estrutura de competências que possibilita a adaptação do conceito
de "modelos de competência" em vários enfoques.

O sistema permite a definição de diversos modelos de competência, adaptando-se


às necessidades de cada organização e relacionando Competência x Habilidades,
pois ambos estão correlacionados já que todas as competências são medidas por
habilidades.

As habilidades podem ter dois níveis de medida:

• Escala de importância: define o grau de importância da habilidade para um


cargo.

8
• Escala de domínio: define o nível de domínio necessário para um cargo de
acordo com a habilidade em questão.

Exemplo

O sistema permite que uma organização possa adotar os seguintes modelos de


competência:

• Competências institucionais.

Conjunto de qualificações e tecnologias, definidas por cada empresa,


necessárias para o alcance dos objetivos estratégicos.

• Competências comportamentais.

Conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes que geram resultados para


a organização e agregam valor ao colaborador.

Grau de
Estrutura de
Habilidades importância Domínio (escala)
competência
(escala)
Demonstra interesse em
Alta Desejável
aprender
Auto-
Realiza pesquisas Média Importante
desenvolvimento
Desenha suas próprias
Baixa Fundamental
estratégias
Cumpre com as normas Alta Importante
Entende e apóia
ativamente as metas da Média Importante
organização
Compromisso Respeita a estrutura Alta Importante
com a
Organização Transmite informações Média Fundamental
Preserva os bens da
Alta Fundamental
organização
Demonstra lealdade com a
Alta Importante
organização

Segue, em interface MDI, a tela padrão do cadastro de competências:

9
Após a inclusão da competência e seus respectivos itens de competência, deve-se
montar a estrutura da competência. Para que ela seja criada, é utilizado um conceito
de dependência, que significa que um tópico de competência pode estar vinculado à
outro item (na forma de subitem) e pode ser visualizado em diversos vários níveis.

Esse recurso é realizado por meio da opção Montar estrutura, do menu do cadastro
de competências, e as opções podem ser acessadas pelo botão direito do mouse,
conforme a tela abaixo:

10
Principais campos:

Código (RDM_CODIGO): código de identificação da competência sugerido,


automaticamente, pelo próprio sistema.

Descrição (RDM_DESC): descrição correspondente à competência ou ao grupo de


competências.

Item (RD2_ITEM): código de identificação do item de competência sugerido, de


forma seqüencial e automaticamente, pelo sistema.

Descrição Item (RD2_DESC): descrição do item de competência

Para mais informações sobre o cadastro de competências, no ambiente


TREINAMENTO, consulte os links Help, em campos e, até mesmo, o link Help do
programa utilizando o comando <F1>.

EXERCÍCIO

1. Deve-se cadastrar uma competência, e seus itens, conforme as informações


citadas acima.

Por exemplo, no campo “Descrição”, informe a descrição da competência


“desenvoltura pessoal”, inclua alguns itens de competência, informando a descrição

11
de cada um deles como “liderança”, “comprometimento” e “fluência na
comunicação”.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Atualizações
Cadastros
Competências

Clique na opção Incluir e informe os dados nos campos especificados.

2. Em seguida, organize a competência e seus itens utilizando a montagem de


estrutura.

Por exemplo, para a competência “desenvoltura pessoal”, crie, como subitens,


“comprometimento” e “liderança” e deixe “Fluência na Comunicação” como subitem
de “liderança”.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Atualizações
Cadastros
Competências

Selecione uma competência e clique na opção Montar estrutura e utilize os


comandos “recortar” e “colar” através do menu que pode ser acionado com o botão
direito do mouse

12
Grupo

O cadastro de grupo determina, inicialmente, a junção dos cargos em conjuntos que


são semelhantes no que diz respeito à Natureza do Trabalho.

Neste cadastro, são informados os grupos funcionais de uma empresa e sua


respectiva faixa de pontuação.

O grupo pode ser utilizado na montagem da estrutura de cargos para definir o grupo
a que pertence cada cargo da organização. Alguns exemplos de grupo são:

Grupo Descrição
01 Sistemas
02 Tecnologia
03 Administração
04 Enfermagem
05 Comercial

Segue, em interface MDI, a tela padrão do cadastro de grupo:

Principais campos:

13
Grupo (Q0_GRUPO): é o código de identificação do grupo o qual é sugerido,
automaticamente, pelo próprio sistema. Ainda, é possível incluir o código de
identificação do grupo de forma aleatória sem seguir a ordem sugerida pelo sistema.

Descrição (Q0_DESCRIC): é a descrição correspondente ao grupo definido.

Pontos mínimos e pontos máximos (Q0_PMIN / Q0_PMAX): a partir da


informação dos campos "pontos mínimos" e "pontos máximos" de um grupo, define-
se, também, a faixa de pontos dos cargos de cada grupo que serão definidos,
posteriormente, pelos fatores de avaliação.

Esse conceito é utilizado em empresas que consideram, no plano de Cargos e


Salários, uma pontuação para seus grupos funcionais.

Exemplo:

O grupo administrativo de uma empresa tem uma pontuação que varia entre
10 e 500, sendo que o cargo "auxiliar de escritório" tem 10 pontos e o cargo
"diretor administrativo" tem 500 pontos.

Para mais informações sobre cadastro de grupo, no ambiente TREINAMENTO,


consulte os respectivos “help” de campos e, até mesmo, o “help” do Programa com a
utilização da tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Deve-se cadastrar um grupo e informar as suas características conforme as


informações citadas acima.

Por exemplo, no campo “Descrição”, informe o grupo funcional da empresa e


preencha, também, os campos “Pontos mín.” e “Pontos máx.”.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Atualizações
Cadastros
Grupo

Clique na opção Incluir e informe os dados nos campos especificados.

14
Departamento

Este cadastro relaciona quais serão os departamentos definidos para uma empresa,e
onde poderão ser informados (na estrutura dos cargos), isto é, qual o local de
atuação do cargo. No cadastro de cargos, o preenchimento do campo
“Departamento” não obrigatório.

Alguns exemplos de Departamento:

Departamento Descrição
001 Financeiro
002 Compras
Recursos
003
Humanos
004 Programação
005 Vendas

Segue, em interface MDI, a tela padrão de ”Departamento”:

15
Principais campos:

Departamento (QB_DEPTO): código de unidade de trabalho que trata,


automaticamente, da identificação do departamento sugerido (pelo próprio sistema).
Além disso, é possível incluir o código de identificação do departamento de forma
aleatória, sem seguir a ordem sugerida pelo sistema.

Descrição (QB_DESCRIC): trata-se da descrição da unidade de trabalho, ou seja, a


descrição do departamento.

Para mais informações sobre o cadastro de departamento, no ambiente


TREINAMENTO, consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do
programa utilizando a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Deve-se cadastrar um departamento e informar suas características conforme as


instruções citadas acima.

Por exemplo, no campo “Descrição” informe um determinado departamento da


empresa como faturamento.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Atualizações
Cadastros
Departamento

Clique na opção Incluir e informe os dados nos campos especificados.

16
Centro de custo

O ambiente CONTABILIDADE GERENCIAL permite controlar até três níveis de custos


pré-configurados, de acordo com a necessidade da empresa.

De forma hierárquica temos:

Nível Entidade contábil


2 Centro de custo
3 Item contábil
4 Classe de valor

Observação: O nível um refere-se à Conta Contábil.

Somente nos ambientes SIGACTB (CONTABILIDADE GERENCIAL) e SIGAATF (ATIVO


FIXO) é possível configurar o nível de custos desejado. Nos demais ambientes, o
sistema não exibe o caminho a seguir e apresenta, diretamente, a rotina de centro
de custos.

Para o ambiente SIGATRM (TREINAMENTO) é necessário, somente, o cadastramento


do centro de custo (nível dois).

O Centro de custos, no ambiente TREINAMENTO, é informado no cadastro de


funcionários, cadastro de cargos e planejamento de treinamento. Na maioria dos
relatórios, há a opção de ordenação por meio do campo em que o sistema organizará
os funcionários pelo centro de custos ao qual está vinculado. Por esse motivo,
cadastre os centros de custos da forma como sua empresa está dividida
estruturalmente, para facilitar a visualização dos resultados e o agrupamento dos
funcionários.

Principais campos:

C Custo: especifica qual o código do centro de custo.

Classe: especifica a classe do centro de custo (que poderá ser de dois tipos).
- Sintética: centros de custo totalizadores dos centros de custo analíticos.
- Analítica: centros de custo que recebem os valores dos lançamentos contábeis.

Desc Moeda 1: indica a nomenclatura do centro de custo na moeda 1.

17
Exercício:

O cadastramento dos centros de custos deve ser feito antes do cadastramento dos
funcionários, pois um funcionário não pode ser cadastrado sem que esteja vinculado
a um centro de custos.

Para realizar este exercício, acesse:

Atualizações
Cadastros
Centro de Custo

Clique na opção Incluir e informe os dados a seguir:

Código centro de custo Descrição moeda


1003 Administrativo
10030101 Rec. Humanos
1004 Produção
10040101 Acabamento

18
Confira os dados e confirme o cadastro.

19
Fatores de avaliação (geral)

Fatores de avaliação podem ser definidos como requisitos e qualificações


necessárias para a ocupação de um cargo. Os fatores são necessários para
mensurar, isoladamente, as diferenças existentes entre os cargos de uma
empresa, dando subsídios à área de recursos humanos para efetuar uma análise
de cargos e salários.

Essa rotina permite o cadastro geral de fatores de avaliação e suas graduações.


Esse cadastro, por sua vez, será utilizado como padrão para toda a empresa em
que, posteriormente, serão definidos os fatores de avaliação para cada grupo
funcional tomando, como base, os fatores de avaliação definidos neste cadastro.

Os fatores visam diferenciar os requisitos exigidos para cada cargo, estabelecendo,


com eles, uma hierarquia. O fator "escolaridade", por exemplo, avalia os
conhecimentos básicos necessários ao exercício de um cargo.

Outros fatores que podem ser incluídos referem-se ao esforço físico, mental/visual,
riscos e às condições de trabalho que um cargo pode exigir.

Exemplo 1: Escolaridade Mínima exigida para o desempenho de um cargo:

Fator Descrição fator


01 Instrução
Grau Descrição grau
01 Primário
02 Segundo grau
03 Superior
04 Pós-graduação

Exemplo 2: Tempo mínimo exigido para o exercício de um cargo, incluindo


experiência anterior em funções parecidas:

Fator Descrição fator

02 Experiência

Grau Descrição grau


01 1 a 5 anos
02 5 a 10 anos
03 10 a 15 anos

Exemplo 3: Esforço físico exigido para a execução de tarefas, com relação à


intensidade:

Fator Descrição fator

03 Esforço físico

20
Grau Descrição grau
01 Baixo
02 Médio
03 Alto

Segue, em interface MDI, a tela padrão de ”Fatores de avaliação geral”:

Principais campos:

Fator (QV_FATOR): código do fator sugerido, automaticamente, pelo próprio


sistema. É possível, ainda, incluir o código do fator aleatoriamente, sem seguir a
ordem sugerida pelo sistema.

Desc. Fator (QV_DESCFAT): deve ser informada a descrição do fator de avaliação,


que será utilizado, posteriormente, nos fatores de avaliação do grupo.

Grau (QV_GRAU): código de identificação do grau de um fator que será sugerido,


automaticamente, pelo sistema.

Desc.Grau (QV_DESCGRA): identifica cada uma das graduações de um fator de


avaliação.

21
Para mais informações sobre o cadastro de fatores de avaliação geral, no ambiente
TREINAMENTO, consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do
programa com a utilização da tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Deve-se cadastrar um fator de avaliação conforme as instruções citadas acima.

Por exemplo, no campo “Desc. Fator”, informe inglês e, no campo "Desc. Grau”,
informe, respectivamente, em cada linha: básico, intermediário e avançado.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Atualizações
Cadastros
Fatores Avaliação Geral

Clique na opção Incluir e informe os dados nos campos especificados.

22
Fatores de avaliação (grupo)

Com base no cadastro de fatores de avaliação (geral), esta rotina relaciona os


fatores relevantes para cada grupo funcional.

Os fatores de avaliação do grupo visam diferenciar os requisitos exigidos para cada


área da empresa.

Para cadastrar os fatores de avaliação do grupo siga as instruções:

Na janela de manutenção de fatores de avaliação do grupo, selecione o grupo


cadastrado e, em seguida, a opção Incluir.

O sistema apresenta a tela de inclusão subdividida em duas pastas:

Pasta "Fatores de avaliação”

Pasta "Graduação dos fatores”

Na pasta referente à “Fatores de avaliação” selecione os fatores de avaliação


pertinentes ao grupo, utilizando a tecla <F3>, preencha, também, os outros campos
conforme a ferramenta help (de campos).

Clique, também, na pasta “Graduação dos fatores” e confira as graduações


referentes ao fator. Embora não seja muito comum, o usuário poderá eliminar
algumas graduações caso não as considere importantes e não queira utilizá-las como
graduações de fatores dos cargos (que será visto mais adiante).

Segue, em interface, a tela padrão de “Fatores de avaliação do grupo”:

23
24
Campos principais:

“Fator” (Q1_FATOR): código de identificação do fator que é escolhido com a


utilização da tecla <F3>, que mostrará todos os fatores cadastrados no cadastro de
fatores (geral).

“Cód.Identif.” (Q1_IDENT): neste campo, o código de identificador deve ser


informado no caso de ser um fator calculável, ou seja, que indique que o sistema
realizará um procedimento diferenciado para este fator ao executar a rotina
“atualizar graduação” (no menu miscelâneas). O sistema tem dois códigos como
padrão, o “001-tempo de carreira” e o “002-grau de instrução”.

“% Ptos.Fator”1 (Q1_PERCFAT): nesse campo, deve ser informado o percentual que


o fator representará dos pontos do grupo.

“Pontos Min.” (Q1_PMIN): nesse campo, serão armazenados os pontos mínimos que
o fator poderá ter, ou seja, ele determina qual o valor da menor graduação deste
fator, calculado conforme o percentual informado no campo “% ptos. fator”.

“Pontos Max.” (Q1_PMAX): nesse campo, serão armazenados os pontos máximos


que o fator poderá ter, ou seja, ele determina qual o valor da maior graduação deste
fator, calculado conforme o percentual informado no campo “% ptos.fator”.

1
Pontos do fator.

25
Grau (Q2_GRAU): código de identificação do grau de um fator, o qual é selecionado
com a utilização da tecla <F3>, mostrará todas as graduações do fator por meio do
cadastro de fatores (geral).

De... (QN_DE): quando se tratar de um fator calculável, o valor inicial da graduação


deve ser informado, para ser utilizado na rotina - Atualiza graduação-.

Ate... (QN_ATE): quando se tratar de um fator calculável, o valor final da graduação


deve ser informado, para ser utilizado na rotina -Atualiza graduação-.

Para entender melhor os dois últimos campos citados, observe o exemplo abaixo:

Fator: 035 - Avaliação técnica

Grau Descrição De Até


01 Fraco 0,00 4,00
02 Mediano 4,01 6,00
03 Forte 6,01 10,00

Com base no quadro acima, foi criado um fator em que, periodicamente, o


funcionário realiza essa avaliação e tem sua nota é informada na pasta “Referencia
de graduação” do cadastro de funcionários.

Ao executar a rotina -Atualiza graduação-”, o sistema identifica qual o intervalo em


que a nota do funcionário se enquadra para que, dessa forma, o sistema possa
atualizar, automaticamente, a nova graduação que o funcionário possui, atualizando
assim, na pasta “Fatores de avaliação”, essa informação, no cadastro de
funcionários. Caso o funcionário tire a nota 5,00, o sistema irá gravar a graduação
“02” e, posteriormente, quando o funcionário fizer uma nova avaliação e tirar a nota
7,00, o sistema irá atualizar sua graduação para “03”, conforme as faixas.
De/Até definidas no fator.

Para mais informações sobre o cadastro de fatores de avaliação do grupo, no


ambiente RECRUTAMENTO E SELEÇÃO, consulte as respectivas ferramentas help de
campos e do Programa, utilizando a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Deve-se selecionar um Grupo e informar alguns fatores de avaliação pertinentes


ao grupo, selecionado conforme as informações citadas acima.

Selecione, por exemplo, os fatores com a utilização da tecla <F3>, preencha,


também, os campos “% ptos.fat.” e, na pasta “Graduação”, informe os valores
“De/Até”

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Atualizações
Cadastros
Fatores Avaliação Grupo

26
Clique na opção Incluir e informe os dados nos campos especificados.

27
Escala/Grau de importância

Esse cadastro tem diversas aplicações. Ele é utilizado em vários ambientes da


gestão de recursos humanos, porém, no ambiente TREINAMENTO, ele é utilizado
na classificação de habilidades e na criação de alternativas de questões.

Um exemplo de utilização deste conceito está na avaliação de cursos em que, para


várias questões, são utilizadas as mesmas alternativas.

Exemplo de Escala:

Código 01
Descrição Pontuação
Tipo Escala
Item Descrição Valor
01 Ótimo 100
02 Regular 70
03 Ruim 10

Exemplo de Grau de Importância:

Código 02
Descrição Importância 01
Tipo Grau de Importância
Item Descrição Valor
01 Alto 3
02 Médio 2
03 Baixo 1

O exemplo acima demonstra a importância do conhecimento de uma determinada


habilidade para um cargo.

Segue, em interface MDI, a tela padrão de “Escalas”:

28
Principais campos:

Código (RBK_ESCALA): código de identificação da escala ou grau de importância


sugerido, automaticamente, pelo próprio sistema.

Descrição (RBK_DESCRI): descrição correspondente à escala ou grau de


importância, esta descrição será utilizada para localização da escala/grau
importância em várias rotinas.

Tipo (RBK_TIPO): nesse campo, deve-se informar se o registro é referente a uma


escala ou a um grau de importância.

Item (RBL_ITEM): esse campo será alimentado, automaticamente e na forma


seqüencial, pelo sistema.

Descrição (RBL_DESCRI): a descrição deverá ser informada para cada item da


escala/grau importância.

Valor (RBL_VALOR): para cada item da escala/grau importância pode ser informado
um valor (seu preenchimento não é obrigatório).

29
Para mais informações sobre o cadastro de escalas, no ambiente TREINAMENTO,
consulte as respectivas ferramentas help de campos e do Programa, utilizando a
tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Deve-se cadastrar uma escala ou grau de importância informando sua descrição e


itens, conforme as instruções citadas acima.

No campo “Descrição”, por exemplo, preencha a descrição da Escala ou Grau de


importância, defina o tipo e informe alguns itens.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Atualizações
Cadastros
Escala / Grau Importância

Clique na opção Incluir e informe os dados nos campos especificados.

30
Habilidades

Essa rotina permite o cadastro das habilidades necessárias para o exercício de um


cargo.

Estas habilidades serão relacionadas no cadastro de cargos e no cadastro de


Funcionários.

Exemplo:

Tomaremos como exemplo uma empresa em que, para o cargo de coordenador de


recursos humanos, seja importante que o funcionário tenha as competências de
"comunicação", "bom relacionamento pessoal”, "liderança" e "conhecimentos
técnicos relacionados à área de atuação".

Para cada competência citada, pode haver uma ou várias habilidades como:

 Para o item "Comunicação", as habilidades necessárias seriam: "Inglês",


"Espanhol", "Técnicas de Apresentação" e "Desenvoltura para falar em
Público".

 Para o item "conhecimentos técnicos", as habilidades necessárias seriam:


"treinamento", "aplicação de dinâmicas de grupos em entrevistas",
"técnicas de recrutamento e seleção de pessoal" e "operação de sistemas
de RH".

Utilizando os exemplos citados, o cadastro de habilidades ficaria da seguinte


forma:

Habilidade 00001
Descrição Inglês
Cód. Escala 01
Descr. Escala Pontuação
Cód. Grau 02
Imp.
Descr. Grau Importância 01
Importância

Segue, em interface MDI, a tela padrão de “Habilidades”:

31
Principais campos:

Código (RBG_HABIL): código de identificação da Habilidade que é sugerido,


automaticamente, pelo próprio sistema. É possível, ainda, incluir o código de
identificação da habilidade de forma aleatória, sem seguir a ordem sugerida pelo
sistema.

Descrição (RBG_DESC): descrição correspondente à habilidade.

Cód. Escala (RBG_ESCALA): um código de escala deve ser selecionado e,


previamente, cadastrado para que o usuário possa selecionar um item de escala no
momento do cadastramento das habilidades no cadastro de funcionário.

Cód. Importância (RBG_IMPORT): um código de grau de Importância deve ser


selecionado e, previamente, cadastrado para que o usuário possa selecionar um item
de grau de importância no momento do cadastramento das habilidades no cadastro
de funcionário.

Para mais informações sobre o cadastro de habilidades, no ambiente TREINAMENTO,


consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do programa utilizando
a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

32
1. Deve-se cadastrar uma Habilidade informando sua descrição, código de escala e
código de grau de importância, conforme as instruções citadas acima.

No campo “Descrição”, por exemplo, preencha a descrição da habilidade com


“fluência no idioma inglês” e informe um código de escala utilizando a tecla <F3> e
um código de grau de importância, utilizando, também, a tecla <F3>.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Atualizações
Cadastros
Habilidades

Clique na opção Incluir e informe os dados nos campos especificados.

33
Competência x Habilidades

Essa rotina permite relacionar competências e habilidades que serão utilizadas no


cadastro de cargos de forma que se consiga estabelecer competências necessárias
para o exercício de um cargo.

Exemplo:

Podemos tomar como exemplo uma empresa em que, para o cargo de coordenador
de recursos humanos, seja importante que o funcionário tenha as competências de
"comunicação", "bom relacionamento pessoal”, "liderança" e "conhecimentos
técnicos relacionados à área de atuação".

Para cada competência citada, pode haver uma ou várias habilidades como, por
exemplo, a necessidade de "inglês", "espanhol", “técnicas de apresentação" e
"desenvoltura para falar em público" para o item "comunicação".

Para o item "Conhecimentos Técnicos", as habilidades necessárias seriam


“treinamento", "aplicação de dinâmicas de grupos em entrevistas", "técnicas de
recrutamento e seleção de pessoal" e "operação de sistemas de RH".

• Para cadastrar competências x habilidades:

1. Na janela de manutenção de competências x habilidades, selecione a


competência desejada e, em seguida, a opção Relacionar.

O sistema apresenta a tela para “amarração” da competência com a


habilidade.

2. Ao lado esquerdo, são relacionadas as competências, com os respectivos


níveis (cadastrados anteriormente).

3. Ao lado direito, as habilidades referentes a cada item de competência


devem ser informadas.

4. Posicione o mouse sobre a competência desejada.

Ao lado direito, observe que a linha referente à habilidade terá o status


“deletada”.

5. Para ativá-la, posicione o cursor sobre a linha e utilize a tecla "delete”.

A linha será habilitada.

6. Em seguida, preencha o campo "Habilidade”.

O sistema preenche os demais campos e faz o relacionamento entre


competência x habilidade.

Segue, em interface MDI, a tela padrão da rotina -Competência x Habilidades-:

34
Principais campos:

Habilidade (RBJ_HABIL): código de identificação da habilidade que deverá ser


selecionado com a utilização da tecla <F3>

Descrição (RBJ_DESC): descrição correspondente à habilidade que será alimentada,


automaticamente, pelo do cadastro de habilidades.

Cód. Escala (RBJ_ESCALA): código da escala, referente à habilidade, que será


alimentado, automaticamente, pelo do cadastro de habilidades.

Cód. Importância (RBJ_IMPORT): código do grau de importância, referente à


habilidade, que será alimentado automaticamente pelo do cadastro de habilidades.

Para mais informações sobre a rotina de competência x habilidades consulte, no


ambiente TREINAMENTO, as ferramentas help (em campos) e, até mesmo, a
ferramenta help do Programa, utilizando a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Após inclusão de registros nos cadastros de Competências e no cadastro de


Habilidades, devem-se relacionar Competências às Habilidades, selecionando itens
de competências e associando os códigos de Habilidades, conforme as informações
citadas acima.

35
Por exemplo: Para o item de competência “Domínio idiomas estrangeiros”, associar
às Habilidades “inglês” e “espanhol” utilizando a tecla <F3>.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Atualizações
Cadastros
Competências X Habilidades

Clique na opção Relacionar e informe as Habilidades no campo específico.

36
Cargos

O cadastro de cargos tem como objetivo a listagem detalhada dos dados


relacionados ao cargo e os fatores de avaliação que o compõe.

Cargo é um conjunto de funções de natureza semelhante quanto às tarefas


executadas e às especificações exigidas para seus ocupantes.

As descrições e especificações de cargos fornecem base para:

• Avaliação dos cargos e salários de uma empresa no ambiente CARGOS E


SALÁRIOS.
• Elaboração do perfil do profissional a ser selecionado no mercado de trabalho.
Para compor o perfil do profissional, é necessário o conhecimento da essência
do trabalho a ser realizado, suas responsabilidades e atribuições.
• Planejamento e execução dos treinamentos/cursos de desenvolvimento
profissional no ambiente TREINAMENTO.
• Elaboração e execução de pesquisas para avaliar os salários praticados pelo
mercado, para cargos estipulados no ambiente CARGOS E SALÁRIOS.
• Elaboração de testes que poderão ser aplicados durante o processo seletivo
com base nas características e traços definidos no cadastro e, também, no
ambiente CARGOS E SALÁRIOS .

A especificação do cargo é dividida em áreas que estão subdivididas em fatores, ou


seja, requisitos e qualificações.

No menu do cadastro de cargos, a opção Copiar permite copiar o registro de um


cargo para um novo cargo semelhante (para que se aproveite os dados já
cadastrados para o novo registro) podendo alterar as informações. Além deste
recurso, o usuário pode copiar fatores e/ou cursos de um outro cargo já cadastrado
para outro cargo com a utilização do botão “Fatores”.

Segue, em interface MDI, a tela padrão de “Cargos”:

37
Pasta descrição do cargo

Nessa pasta devem ser informados os dados detalhados do cargo como a descrição
do cargo, as habilidades necessárias e as responsabilidades exigidas para atuar no
cargo. É importante lembrar que os cargos são relacionados aos grupos da empresa.

Campos principais:

Cargo (Q3_CARGO): código do cargo, isto é, o código de identificação do cargo


sugerido, automaticamente, pelo próprio sistema. É possível, ainda, incluir o código
de identificação do cargo de forma aleatória sem seguir a ordem sugerida pelo
sistema.

Desc.Sumaria (Q3_DESCSUM): descrição do cargo.

Exemplos

Cargo: 000001 Cargo: 000002


Desc.Sumaria: analista de sistemas Desc.Sumaria: contador

Ds.Detalhada (Q3_DESCDET/Q3_MEMO1): descrição detalhada do cargo, ou seja,


especificações exigidas para atuar em determinado cargo.

38
As informações contidas neste campo facilitam a definição do perfil de um candidato
ou, ainda, de um funcionário interno.

Exemplo:

Cargo: Analista de cargos e salários

Descrição detalhada

Descreve e especifica cargos baseando-se nos planos de avaliação


(previamente estabelecidos), de conformidade com anotações constantes
em questionários e/ou entrevistas com ocupantes do cargo.

Elabora levantamentos diversos sobre o comportamento do mercado


salarial, consultando publicações específicas e/ou pesquisas, para análise e
comparações internas.

Desenvolve pesquisas salariais e extra-salariais definindo formulários,


relação de cargos e empresas. Tabula e apresenta os resultados aos
órgãos superiores.

Analisa solicitações de aumentos salariais por promoção ou mérito,


verificando se são condizentes com o estabelecido na política de
administração salarial.

Confere fichas de solicitação de pessoal e aprovação de admissão,


verificando se os cargos e salários iniciais são condizentes com o
estabelecido no plano de administração salarial.

Acompanha a evolução das negociações coletivas para reajustes salariais,


acordos sindicais ou dissídios das categorias profissionais. Interpreta os
textos dos acordos e efetua os cálculos necessários para o reajuste salarial
dos participantes envolvidos.

Responsabilidades (Q3_DRESP/Q3_MEMO2): neste campo devem ser informadas


as responsabilidades inerentes ao ocupante do cargo.

Exemplo:

Cargo: Analista de Cargos e salários

O responsável pelo cargo tem acesso à


informações confidenciais (salários de todos os
Responsabilidade por dados confidenciais
participantes), cuja divulgação inadvertida pode
provocar embaraços internos.

39
Trabalho que envolve recomendações de política
salarial, que, em caso de erros de julgamento,
Responsabilidade por erros
podem implicar em dispêndios consideráveis
para a empresa.
Contatos freqüentes com colaboradores,
gerentes e representantes (de outras empresas)
Responsabilidade por contatos
exigindo tato e discernimento para levar a
termo entrevistas de tipos variados.
Relac.Int (Q3_DRELINT/Q3_MEMO3): nesse campo, devem ser informados os
contatos com as áreas internas da empresa exigidos para o ocupante de um cargo
para o cumprimento adequado dos objetivos e a obtenção de resultados.

Exemplo:

O cargo de analista de cargos e salários exige que o funcionário mantenha contatos


com:

Áreas Freqüência Objetivo

Gerência de Contatos internos


Troca de informações rotineiras.
sistemas ocasionais
Tratar de assuntos que exigem
Diretoria de Contatos internos considerável tato e persuasão na
sistemas freqüentes troca de informações, análises e
discussão dos assuntos tratados.
Discussão e avaliação de assuntos
especializados de natureza
Contatos internos
Presidência complexa e caráter controvertido,
freqüentes
podendo abalar a imagem da
empresa, se mal encaminhados.

Habilidades (Q3_DHABILI/Q3_MEMO4): tratam-se das habilidades necessárias


para o exercício de um cargo.

Como exemplo, podemos citar:

• iniciativa;

• relacionamento humano;

• solução de problemas;

• negociação;

• liderança e comando;

• aptidão para delegação de funções e tarefas;e

• planejamento.

40
Grupo (Q3_GRUPO): grupo do qual o cargo fará parte. O cadastro de grupos deverá
ser selecionado por meio da consulta padrão <F3>. Este campo é obrigatório, pois a
partir da definição do grupo será possível relacionar seus fatores de avaliação ao
cargo.

Na pasta “Descrição do cargo”, além dos campos especificados neste material,


existem diversos campos que são, somente, informativos.

Para mais informações sobre o cadastro de cargos, no ambiente TREINAMENTO,


consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do programa,
utilizando a tecla <F1>.

Pasta fatores de avaliação

Nessa pasta devem ser relacionados os fatores de avaliação necessários ao cargo,


desde que os campos obrigatórios da pasta “Descrição do cargo” tenham sido
preenchidos corretamente.

Principais Campos:

Fator (Q4_FATOR): código do fator de avaliação necessário para o cargo, que deve
ser selecionado com a utilização da tecla <F3>, relacionado ao cadastro de fatores
de avaliação do grupo.

Grau (Q4_GRAU) – É a graduação do fator necessário para o cargo, o qual deve ser
selecionado utilizando a tecla <F3>.

41
Os fatores de avaliação para um determinado cargo são baseados nas informações
dos cadastros de grupo e fatores de avaliação por grupo. Logo, por meio desse
recurso de consulta padrão <F3>, é possível buscar, na base de dados, quais os
fatores considerados para o cargo. Veja o exemplo abaixo:

Conforme o exemplo, percebe-se que para o cargo ‘analista de cargos e salários’, foi
selecionado por meio da consulta padrão <F3>, o fator ‘01’ cuja descrição é
‘instrução’. Para o fator informado, é considerado o grau ’03’ e descrição ‘ensino
superior’. Portanto, um dos fatores de avaliação considerados para o cargo de
analista de cargos e salários é que o colaborador tenha, no mínimo, instrução em
ensino superior.

Para mais informações sobre o cadastro de cargos, quanto à pasta de ”Fatores de


avaliação”, no ambiente TREINAMENTO, consulte a ferramenta help em campos e,
até mesmo, o help do Programa utilizando a tecla <F1>.

Dica: consulte o material didático dos seguintes cadastros: grupos, fatores de


avaliação geral e fatores de avaliação grupo.

Pasta cursos

Nesta pasta devem ser informados os cursos necessários para o desempenho do


cargo.

Principais Campos:

42
Curso (RA5_CURSO): código do curso necessário para o cargo, que deve ser
selecionado utilizando a tecla <F3>.

Horas Minim.(RA5_HORAS): horas mínimas de curso exigidas pelo cargo.

Dias Valid. (RA5_VALIDA): deve ser informada a quantidade de dias em que o curso
é valido (geralmente utilizado para cursos que têm um prazo de validade). Quando o
curso não tiver validade, este campo não deve ser preenchido.

Nota Minima (RA5_NOTA) : nota mínima do curso exigida pelo cargo.

% Freq.Mínima (RA5_FREQUE): freqüência mínima no curso exigida pelo cargo

Prioridade (RA5_PRIORI): um código pode ser informado para diferenciar as


prioridades de cursos dentro do cargo.

Unid.Priorid. (RA5_UNPRIO): uma unidade pode ser informada para identificar a


periodicidade de um curso, para definição de prioridades.

Eficac.Mínima (RA5_EFICAC): eficácia mínima do curso exigida pelo cargo.

Importante: Os campos horas mínimas, dias de validade, nota mínima, freq.


mínima e eficácia mínima são considerados na rotina de “necessidade de
treinamento”. No caso de um funcionário que, mesmo já possuindo o curso
necessário não atende os requisitos de todos esses campos, uma nova necessidade
de treinamento deve ser gerada pelo sistema ao executarmos uma rotina.

43
Pasta Habilidades

Nessa pasta, devem ser relacionadas às competências/habilidades necessárias ao


cargo. Com base nas competências informadas no grupo e as competências já
relacionadas às habilidades, o sistema sugere, automaticamente, as
competências/habilidades na inclusão do cargo.

Principais campos:

Competência (RBH_CODCOM): código da competência, que deve ser selecionado


com a utilização da tecla <F3>, caso o sistema não traga automaticamente
preenchido.

Item Compet. (RBH_ITECOM): código do item de competência necessário para o cargo.

Habilidade (RBH_HABIL): esse campo não será informado pelo usuário, pois o
sistema irá trazê-lo preenchido (automaticamente)e, por isso, o usuário deve utilizar,
anteriormente, a rotina “competências X habilidades”.

Escala (RBH_ESCALA): esse campo não será informado pelo usuário, pois o sistema
trará, automaticamente, a escala informada no cadastro da habilidade.

Item Escala (RBH_ITESCA): para esse cargo, o item escala, esperado nessa
habilidade, deve ser informado.

Grau Import. (RBH_IMPORT): esse campo não será informado pelo usuário, pois o
sistema irá trazer, automaticamente, o grau de importância, informado no cadastro
da habilidades.

Item Import. (RBH_ITIMPO): para esse cargo, o item grau de importância,


esperado nessa habilidade, deve ser informado.

44
EXERCÍCIO

1. A movimentação dos cargos, isto é, do cadastro de cargos, permite a manutenção


de dados de cargos existentes numa estrutura organizacional independentemente do
ramo de atividade da empresa. Ela permite a atualização das informações de acordo
com as mudanças dos requisitos de cargos impostas pelo exigente mundo
globalizado.

Conforme foi abordado neste material, siga os procedimentos esclarecidos e inclua o


cargo ‘analista de cargos e salários’. Dica: siga as referências exemplificadas deste
cargo no material didático do cadastro de cargos.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Atualizações
Cadastros
Cargos

Clique na opção Incluir e informe os dados nos campos especificados.

45
Funções

Primeiramente, sabe-se que “função” é usualmente conceituada como um conjunto


de ações ou tarefas de natureza e níveis semelhantes, executadas por uma ou mais
pessoas qualificadas (ou com formação específica para tal). A função está
diretamente ligada à natureza do trabalho e ao processo exigido para a produção de
um bem ou serviço.

O cadastro de funções permite efetuar o cadastro/manutenção de todas as funções


exercidas pelos funcionários de uma estrutura organizacional. O código da função
pode ser escolhido aleatoriamente, porém, a Classificação Brasileira de Ocupações
(CBO) deve ser informada de acordo com a legislação vigente.

O CBO*, ao ser informado no cadastro de funcionários junto ao código da função,


será de grande utilidade em rotinas do ambiente GESTÃO DE PESSOAS como: RAIS*
e CAGED*, no preenchimento do certificado de dispensa do Seguro Desemprego
(CD), no preenchimento do contrato de trabalho, etc.

Para uma melhor compreensão, a função é, geralmente, informada no cadastro de


funcionários pelo ambiente GESTÃO DE PESSOAS e utilizada por diversas rotinas.
Enquanto, no ambiente RECRUTAMENTO E SELEÇÃO e no cadastro de funções, é
possível, além de informar funções, relacioná-las a um cargo ou relacionar uma
mesma função com um mesmo cargo e por Centro de Custos diferentes. Por
exemplo, para Função Analista de Sistemas Sênior, podemos ter diversos cargos ou
diferenciá-los pelo Centro de Custos. Veja:

Exemplo 01: função com diferentes cargos

Função: 00001 – Analista de Sistemas Sênior

Cargo: 00001 – Analista de Sistemas Recursos Humanos.

Cargo: 00002 – Analista de Sistemas Financeiro.

Cargo: 00003 – Analista de Sistemas Faturamento.

Cargo: 00004 – Analista de Sistemas Materiais.

Para esse caso, o cadastro de funções do sistema não precisa estar associado a um
cargo, portanto, no cadastro de funcionários, deve-se informar o código da função e
o código do cargo, pois cada funcionário, embora possa ter a mesma função, terá
cargos distintos.

Exemplo 02: mesma função, mesmo cargo e diferentes centros de custo

Função: 00001 – Analista de Sistemas Sênior

Cargo: 00001 – Analista de Sistemas

Centro de Custo: 002062 – Recursos Humanos.

Centro de Custo: 002063 – Financeiro.

Centro de Custo: 002064 – Faturamento.

Centro de Custo: 002065 – Materiais.

46
Nesse caso, no cadastro de funções, podemos relacionar a função “00001” ao cargo
“00001” e o cargo não precisa ser informado individualmente no cadastro de
funcionários, pois quem tiver a função “00001” terá, sempre e obrigatoriamente, o
cargo “00001” que poderá ser diferenciado, apenas, pelo Centro de Custos do
funcionário.

Qual é o objetivo dos procedimentos apresentados?

Para uma mesma função, têm-se diversos cargos que são diferenciados, justamente,
pelos requisitos específicos2 exigidos para atuar em determinado cargo. É possível,
ainda, ter uma mesma função e um mesmo cargo para diferentes centros de custo
de uma empresa.

Segue, em interface MDI, a tela padrão de “Funções” para o ambiente


TREINAMENTO:

Os principais campos do cadastro de funções da pasta “Descrição da função” são:

Função (RJ_FUNCAO): código da função, isto é, o código de identificação da função.


Descrição (RJ_DESC): descrição da Função.

Exemplos

2
Requisitos necessários da função para executar um trabalho em comum com regras que são, no entanto,
distintas entre si. Exemplos: qualificações esperadas, complexidade do trabalho, treinamentos necessários,
etc. podem diferir entre os cargos.

47
Função: 00033
Desc.Sumaria: Analista de Sistemas Sênior

Além dos campos especificados neste material, existem outros campos no cadastro
de funções que complementam as informações das funções.

Há, ainda, no cadastro de funções a pasta de “Cursos necessários para desempenho


da função”, conforme tela abaixo:

Os principais campos para a pasta de “Cursos” são:

Cód.Curso (RAL_CURSO): o código do curso necessário para exercer a função deve


ser informado com a utilização da tecla <F3>. A rotina de “necessidade de
treinamento” vai checar se os funcionários registrados nesta função já possuem os
cursos cadastrados.

Horas Minim. (RAL_HORAS): horas mínimas do curso exigidas pela função..


Dias Valid. (RAL_VALIDA): caso o curso tenha validade, deve-se informar sua
duração para que o sistema verifique a necessidade da realização de um novo curso
ou reciclagem.

48
Nota Mínima (RAL_NOTA): notas mínimas de provas e testes exigidas pela função..

%Freq.Minima (RAL_FREQUE): freqüência mínima no curso exigida pela função.

Eficac.Min. (RAL_EFICAC): caso se queira avaliar a eficácia do treinamento, há uma


nota mínima de eficácia no curso que é exigida pela função.

Obs.: para evitar duplicidade, inclua, apenas, cursos específicos que não estejam
cadastrados no cargo.

Para mais informações sobre o cadastro de funções, no ambiente TREINAMENTO,


consulte as ferramentas help (de campos) e, até mesmo, a ferramenta help do
programa, utilizando a tecla <F1>.

Dica: consulte o material didático do cadastro de cargos

EXERCÍCIO

A movimentação das funções, isto é, do cadastro de funções, permite a manutenção


de dados das funções, principalmente, para identificar as funções dos participantes
de uma determinada estrutura organizacional.

Conforme foi abordado neste material, siga os procedimentos esclarecidos e inclua:

Função: 00013
Descrição: Analista Contábil.
C.B.O: 33115
Cargo: 00212

Informe, ainda, na pasta “Cursos” alguns cursos necessários para a função,


preenchendo todos os campos , conforme foi visto anteriormente.

Para realizar esse exercício, no módulo de treinamento, acesse:

Atualizações
Cadastros
Funções

Clique na opção Incluir e informe os dados nos campos especificados.

Após cadastrar as Funções, há duas opções:

Confirmar o cadastro de funções.

Cancelar o cadastro de funções.

49
Tipos de cursos

Essa rotina permite cadastrar os tipos de cursos, a fim de classificar os cursos


externos cadastrados.

Antes da criação de tipos de cursos, é necessária a criação de escalas para identificar


níveis e escala de identificação do status dos cursos (consulte o material que
descreve como cadastrar escalas).

Nos portais, os cursos irão aparecer agrupados por tipo. Além do mais, haverá uma
seção para cada tipo de curso.

Na seção “formação acadêmica”, por exemplo, existe um “combo” contendo, apenas,


os cursos classificados por esse tipo. Para as outras seções, ocorre da mesma forma.

O cadastro de tipos de cursos, inicialmente, apresenta os quatro tipos de cursos


existentes no ambiente TREINAMENTO. Existe a flexibilidade de alterarção dessas
informações; no entanto, é necessário verificar se há necessidade da alteração, pois
são registros padrões criados pelo próprio sistema.

Os tipos de cursos previamente apresentados são:

Cód. Tipo Desc. Tipo


001 Formação Acadêmica
002 Certificação
003 Idioma
004 Curso relevante

Segue, em interface MDI, a tela padrão de “Tipos de cursos”:

50
Principais campos:

Cód. Tipo (QX_CODIGO): código que identifica o tipo de curso sugerido,


automaticamente, pelo próprio sistema.

Desc.Tipo (QX_DESC): a descrição do tipo de curso deve ser informada.

Escala Nível (QX_NIVEL): essa escala permite relacionar um código de escala para
identificar os níveis que o tipo terá. Exemplo para escala de nível de curso:

Escala: 02 – Nível de formação

Item Descrição

01 Fundamental
02 Médio
03 Superior
04 Pós-graduação
05 MBA
06 Mestrado
07 Doutorado

Escal.Status (QX_STATUS): permite um código de escala para identificar o status


do curso. Exemplo de escala para status do curso:

Escala: 04 – Status do curso

51
Item Descrição

01 Em curso
02 Concluído

Para mais informações sobre o cadastro de tipo de cursos, no ambiente


TREINAMENTO, consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do
programa utilizando a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Deve-se cadastrar um tipo de curso e informar suas características conforme as


informações citadas acima.

Por exemplo, informe, no campo descrição, um determinado tipo de curso como


“cursos técnicos” e informe, também, um código de escala que identifique os níveis
do curso.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Atualizações
Cadastros
Tipos de Cursos

Clique na opção Incluir e informe os dados nos campos especificados.

52
Cursos externos

Essa rotina serve para cadastrar os cursos externos que candidatos ou participantes
podem possuir.

Esses cursos podem ser classificados conforme o seu tipo, ou seja, podemos
classificar um curso como curso de “formação acadêmica”, “idiomas”, “certificações”
etc..

Segue, em interface MDI, a tela padrão de “Cursos externos”:

Principais campos:

Cód. Curso (QT_CURSO): código que identifica o tipo de curso sugerido,


automaticamente, pelo próprio sistema.

Descrição (QT_DESCRIC): a descrição do curso deve ser informada.

Tipo (QT_TIPO) permite criarmos uma relação em que podemos especificar um


curso como, por exemplo, de “idiomas”, “formação”, “outros cursos”, etc.

Para mais informações sobre o cadastro de cursos externos, no ambiente


TREINAMENTO, consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do
programa utilizando a tecla <F1>.

53
EXERCÍCIO

1. Deve-se cadastrar um curso externo e informar suas características conforme as


informações citadas acima.

No Campo “Descrição” informe, por exemplo, “alemão” e, no campo tipo, selecione o


tipo “idiomas”.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Atualizações
Cadastros
Cursos Externos

Clique na opção Incluir e informe os dados nos campos especificados.

54
Entidades

Essa rotina permite o cadastramento de todas as entidades que podem ministrar


cursos para os treinamentos oferecidos pela empresa.

A partir do cadastro de entidades, é possível efetuar os seguintes controles:

• Planejar treinamentos para os funcionários.

• Montar um calendário de treinamentos para a empresa.

• Controlar custos de treinamento por funcionário e custos anuais para a


empresa.

• Efetuar cotação dos cursos oferecidos pela entidade.

Orçamento de treinamentos/cursos
O sistema possibilita que os cursos ministrados sejam orçados, por meio da
integração entre os ambientes TREINAMENTO e MATERIAIS, em que é possível
comparar conteúdo, preço e carga horária de cada entidade. Para que este controle
seja possível, a rotina de planejamento de treinamento, através a opção Gerar
solicitação de compra, alimentará a rotina de solicitação de compras.

Para que seja possível o controle de cotações entre os ambientes TREINAMENTO e


COMPRAS, é necessário observar os seguintes procedimentos:

1. Todo treinamento deve ser cadastrado como um produto, relacionando,


posteriormente, seu código no cadastro de curso.

2. Toda entidade deve ser cadastrada como um fornecedor, relacionando seu


código no cadastro de entidade.

3. Os cursos e entidades devem estar associados, em seus respectivos


cadastros, para que o sistema possa gerar o relacionamento de produto x
fornecedor no controle de orçamentos.

4. Na rotina "calendário de treinamento", com a utilização do campo


"Planejamento", o sistema atualiza o calendário com as informações do
planejamento.Caso tenha sido gerado um pedido de compra, serão
apresentados os dados referentes ao fornecedor e custo do treinamento.

5. Veja a seguir o fluxo do processo de cotação de cursos:

55
56
Pasta entidade

Principais campos:

Cód.Entidade (RA0_ENTIDA): código que identifica a entidade sugerida,


automaticamente, pelo próprio sistema, podendo ainda ser alterado pelo usuário no
momento da inclusão do registro.

Fornecedor (RA0_FORNEC): caso o usuário queira utilizar a rotina de cotação, a


entidade, também, deve ser cadastrada no cadastro de fornecedores (e seu código
informado neste campo).

Descrição (RA0_DESC): o nome da entidade de treinamento deve ser informado


neste campo, ou seja, a escola ou a empresa que irá ministrar treinamento.

Pasta cursos da entidade

Principais campos:

Cód. Curso (RA6_CURSO): o código do curso que será ministrado pela entidade
deve ser informado e selecionado com a utilização da tecla <F3>

Duração (RA6_DURACA) / Unidade (RA6_UNID): esses campos determinam a


duração do treinamento, que pode ser em horas, dias, semanas, etc..

57
Valor (RA6_VALOR): o valor do curso por pessoa deve ser informado.

Conteúdo (RA6_CONTEU): o conteúdo do curso pode ser informado por esse curso.

Data Cotação (RA6_DTCOTA): a data da última cotação do curso, nesta entidade,


deve ser informada. Caso seja realizada a cotação pelo sistema, esse campo será
atualizado automaticamente.

Para mais informações sobre o cadastro de entidades, no ambiente TREINAMENTO,


consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do programa utilizando
a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Deve-se cadastrar uma entidade e informar as suas características conforme as


informações citadas acima.

Cadastre, por exemplo, uma entidade e relacione alguns cursos a ela.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Atualizações

58
Cadastros
Entidades

Clique na opção Incluir e informe os dados nos campos especificados.

59
Materiais de treinamento

Essa rotina permite o cadastramento de todo tipo de materiais de treinamento para


que seja possível um melhor planejamento e um maior controle na preparação dos
treinamentos. Após o cadastro de todos os materiais e equipamentos necessários,
pode-se associá-los a cada curso cadastrado no sistema.

Campos principais:

Material (RAG_MATER): o código do material que será utilizado nos cursos deve ser
informado e será sugerido, automaticamente, pelo sistema, podendo, ainda, ser
alterado pelo usuário no momento da inclusão.

D.Material (RAG_DESC): a descrição do material de treinamento deve ser


informada.

Observação (RAG_OBS): qualquer informação sobre o material de treinamento


cadastrado pode ser colocada nesse espaço. Por exemplo, se o material é uma
apostila, pode-se informar o diretório em que o documento foi gravado para sua,
posterior, impressão.

Para mais informações sobre o cadastro de materiais de treinamento, no ambiente


TREINAMENTO, consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do
programa utilizando a tecla <F1>.

60
EXERCÍCIO

1. Deve-se cadastrar um material de treinamento e informar as suas características


conforme as instruções citadas acima.

Cadastre, por exemplo, dois materiais: “apostila de SQL” e “retroprojetor”,


preenchendo, também, alguma observação para cada um dos materiais.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Atualizações
Cadastros
Materiais Treinam.

Clique na opção Incluir e informe os dados nos campos especificados.

61
Disciplinas

Esse cadastro nos permite informar as disciplinas de uma entidade de ensino e


controlar carga horária, período e escopo.

As disciplinas são divididas por período letivo e podem ser utilizadas para compor a
grade de um curso e identificar quais delas fazem parte de um determinado processo
seletivo.

Para cada uma, deve ser informado o nome no MEC e devem estar cadastradas de
acordo com suas características como, por exemplo, carga horária e conteúdo
programático. Dessa forma, uma disciplina pode estar cadastrada várias vezes, com
códigos diferentes, para que possa ser associada a cursos diferentes.

As disciplinas são cadastradas de forma independente, pois tem características


diferentes para um determinado conjunto de cursos. Assim, será possível localizar
disciplinas equivalentes independente do curso.

Conteúdo
Disciplina Descrição Carga horária
programático
Cálculo diferencial
000001 Cálculo I 200
e cálculo integral
Introdução ao
000002 Cálculo I 100
cálculo diferencial
Equação 1º grau;
000003 Matemática I 150
equação 2º grau
Teoria dos
000004 Matemática I 90 conjuntos;
equação 1º grau

Com base no exemplo acima, definimos que, no curso de ciência da computação, o


aluno cursará as disciplinas 000001 e 000003. No curso de direito, serão cursadas as
disciplinas 000002 e 000004. As disciplinas 000001 e 000002, apesar de formarem o
Cálculo I, são cadastradas de forma independente, pois tem características
diferentes para um determinado conjunto de cursos.

O cadastro de disciplinas, no ambiente de TREINAMENTO, vai ser importante no


momento de cadastrar um curso, pois várias disciplinas poderão ser associadas e
para compor um curso e, dessa forma, vamos obter, automaticamente, o conteúdo
programático e carga horária total do curso.

Os principais campos do cadastro de disciplinas são:

Nome MEC (JAE_MEC): informe o nome da disciplina no MEC.

Tipo Discipl (JAE_TIPO): selecione o tipo de disciplina utilizando a tecla <F3>. Esse
campo identifica se a disciplina é teórica, prática etc..

Conteúdo (JAE_MEMO1 / JAE_CONTEU–): informe o conteúdo programático da


disciplina.

62
Ementa (JAE_MEMO2 / JAE_FINALI–): informe a súmula da disciplina.

Objetivo (JAE_MEMO4 / JAE_OBJETI): informe a finalidade da disciplina no curso ou


no processo seletivo.

Bibliografia (JAE_BIBLIO–): informe a bibliografia utilizada para a disciplina.

Carga Horária (JAE_CARGA): informe a carga horária da disciplina.

Área (JAE_AREA: selecione a área de conhecimento a que pertence a disciplina.

Aplicação (JAE_APLICA): informe se a disciplina será utilizada para o curso ou para


o processo seletivo.

Disciplina Pai (JAE_DISPAI): quando esse campo é preenchido, indica que a


disciplina cadastrada é uma subdisciplina, pertencente a uma disciplina “pai”.

Exemplo:

Disciplina Descrição Disciplina pai Descrição

Linguagem de
000001 000002 Anatomia
programação
Linguagem de Linguagem de
000003 000001
programação teórica programação
Linguagem de Linguagem de
000004 000001
programação prática programação

000005 Anatomia teórica 000002 Anatomia

000006 Filosofia e ética 000007 Anatomia prática

Co-Requisito (JAE_COREQ): esse campo deve ser preenchido quando duas


disciplinas tiverem de ser feitas ao mesmo tempo. Isso ocorre em casos de
disciplinas teóricas e práticas, ou seja, uma não pode ser concluída sem que a outra
também seja feita.

Modalidade (JAE_MODALI): selecione a modalidade da disciplina que pode ser:


Presencial - Quando é feita em sala de aula
semipresencial - quando é feita pela WEB.

Nota Única (JAE_NOTUNI): define se o apontamento da nota da disciplina será


efetuado por meio de uma única avaliação. Nesse caso, o sistema permite, apenas,
uma avaliação para essa disciplina e calcula a média com base nessa nota.

Segue, em interface MDI, a tela padrão de disciplinas:

63
Para mais informações sobre o cadastro de disciplinas, no ambiente TREINAMENTO,
consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do programa utilizando
a tecla <F1>.

EXERCÍCIO
Conforme foi abordado neste material, siga os procedimentos esclarecidos e inclua
algumas disciplinas conforme os quadros acima.

Para realizar esse exercício, no ambiente de TREINAMENTO, acesse:

Atualizações
Cadastros
Disciplinas

Clique na opção Incluir e informe os dados nos campos especificados.

64
Cursos internos

Essa rotina possibilita o cadastro de dados dos cursos que podem ser realizados
para treinar os colaboradores de uma empresa. O sistema relaciona cada curso a
uma entidade responsável em ministrá-lo, o tempo de duração, os custos e
permite o cadastro dos materiais necessários para sua realização.

Os cursos podem, também, ser classificados como "palestras", "eventos" ou


"seminários".

Após a definição dos cursos, planejamentos para cada área podem ser realizados e
um calendário de treinamento para os funcionários definido. Também é possível
controlar os custos de treinamento por funcionário e custos anuais para a
empresa.

Orçamento de treinamentos/cursos
O sistema possibilita que os cursos ministrados sejam orçados por meio da
integração entre os ambientes TREINAMENTO e MATERIAIS, em que é possível
comparar conteúdo, preço e carga horária de cada entidade. Para que este controle
seja possível, a rotina de planejamento de treinamento, utilizando a opção Gerar
solicitação de compra, alimentará a rotina de solicitação de compras.

Para que seja possível o controle de cotações entre os ambientes TREINAMENTO e


COMPRAS, é necessário observar os seguintes procedimentos:

1. Todo treinamento deve ser cadastrado como um produto, relacionando,


posteriormente, seu código no cadastro de curso.

2. Toda entidade deve ser cadastrada como um fornecedor, relacionando seu


código no cadastro de entidade.

3. Os cursos e entidades devem estar associados a seus respectivos cadastros,


para que o sistema possa gerar relacionamento de produto x fornecedor no
controle de orçamentos.

4. Na rotina "Calendário de Treinamento", por meio do campo "Planejamento", o


sistema atualiza o calendário com as informações do planejamento, onde, caso
tenha sido gerado um pedido de compra, serão apresentados os dados
referentes ao fornecedor e custo do treinamento.

5. Veja, a seguir, o fluxo do processo de cotação de cursos:

65
Pasta curso

66
Os principais campos da pasta “Cursos” do cadastro de cursos internos são:

Cód.Curso (RA1_CURSO): código que identifica o curso e é sugerido


automaticamente pelo sistema, podendo ser alterado pelo usuário no momento da
inclusão.

Produto (RA1_PROD): código de identificação do produto correspondente ao curso,


para amarração do produto x fornecedor quando se percebe a necessidade de gerar
cotação de treinamento (integração com módulo de compras).. Para esta integração
faz se necessário a inclusão prévia do curso no cadastro de produtos, para que o
mesmo posso ser relacionado ao curso no ambiente TREINAMENTO.

Descrição (RA1_DESC): a descrição do curso deve ser informada.

Valor (RA1_VALOR): o valor do curso deve ser informado.

Horas (RA1_HORAS): a duração do curso em horas deve ser informada.

Pasta entidades

67
Os principais campos da pasta “Entidades” do cadastro de cursos internos são:

“Cód.Entidade” (RA6_ENTIDA): o código de identificação da entidade que será


ministrado o curso. Este código pode ser selecionado com a utilização da tecla <F3>

“Duração” (RA6_DURACA) / Unidade (RA6_UNID): esses campos determinam a


duração do treinamento que pode ser em horas, dias, semanas etc..

“Valor” (RA6_VALOR): nesse campo o valor do curso por pessoa de ser informado.

“Conteúdo” (RA6_CONTEU): nesse campo o conteúdo do curso deve ser informado.

“Data Cotação” (RA6_DTCOTA): a data da ultima cotação do curso nesta entidade


deve ser informada nesse campo. Caso a cotação seja realizada com a utilização do
sistema, esse campo será atualizado automaticamente.

Pasta materiais

68
Os principais campos da pasta “Materiais” do cadastro de cursos internos são:

“Material” (RAH_MATER): selecione código de material de treinamento com a


utilização da tecla <F3>

“Referência” (RAH_REFER): com a utilização da tecla <F3>, devemos selecionar se


o material será registrado por “participante” ou “curso”. Ex.: Se o material for uma
apostila, deve ser selecionado “participante” se for um aparelho de retro projetor
deve selecionar “curso”, isso irá facilitar o trabalho dos organizadores do
treinamento.

Pasta disciplinas

69
Os principais campos da pasta “Disciplinas” do cadastro de cursos internos são:

“Cód.Discipl” (RAM_DISCIP): o código da Disciplina que compõe o treinamento


deve ser informado com a utilização da tecla <F3>.

“Carga Hor.” (RAM_CARHOR): a carga horária desta disciplina, dentro do


treinamento, deve ser informada. A somatória da carga horária de todas as
disciplinas formará a carga horária total do curso.

Para mais informações sobre o cadastro de cursos internos, no ambiente


TREINAMENTO, consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do
programa utilizando a tecla <F1>.

EXERCÍCIO
Conforme foi abordado neste material, siga os procedimentos esclarecidos e inclua
um curso interno, preenchendo os dados de todas as pastas.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO acesse:

Atualizações
Cadastros
Cursos Internos

Clique na opção Incluir e informe os dados nos campos especificados.

70
Sinônimo de cursos

O cadastro sinônimo de cursos possibilita que cursos com as mesmas


características e nomenclaturas diferentes sejam cadastrados, permitindo que a
empresa possa avaliar cursos semelhantes.

O sistema permite a atribuição de mais de um sinônimo por curso. Dessa forma,


caso existam vários cursos similares (mesmo conteúdo, carga horária etc..) que
tenham, apenas, títulos diferentes, pode-se criar um único código de curso
relacionado a um ou mais sinônimos.

Caso o curso tenha um sinônimo, seu código pode ser associado na abertura do
calendário de Treinamento. Dessa forma, a informação será atualizada no cadastro
de cursos do funcionário, permitindo sua consulta aos relatórios.

Exemplo: um determinado cargo exige o curso de aplicativos “0001- MS-OFFICE”.


No entanto, todo ano, os funcionários desse cargo têm que fazer uma atualização
ou reciclagem desse curso. A descrição do curso é alterada a cada ano (“MS-
OFFICE 95”, MS-OFFICE 2000” etc.). Por isso, é mais fácil deixar o cadastro de
curso inalterado e com um único registro “0001 – MS-OFFICE”. A medida que
houve necessidade de fazer o curso, sinônimos para o curso “0001” serão criados,
permitindo que novos títulos dos cursos sejam utilizados nos relatórios e
certificados.

71
Os principais campos do cadastro de sinônimos de cursos são:

Cód.Sinônimo (RA9_SINON): o código do sinônimo do curso deve ser informado.


Com isso, o sistema irá sugerir, automaticamente, o código que poderá ser alterado
pelo usuário no momento da inclusão.

Desc.Sinônim. (RA9_DESCR): a descrição do sinônimo do curso deve ser


informada. Esta descrição será utilizada para impressão de certificados, lista de
presença e outros relatórios.

Cód.Curso (RA9_CURSO): o código do curso que se refere ao sinônimo deve ser


selecionado com a utilização da tecla <F3>. É possível que haja mais de um
sinônimo para um mesmo curso.

Para mais informações sobre o cadastro de sinônimos, no ambiente TREINAMENTO,


consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do programa utilizando
a tecla <F1>.

EXERCÍCIO
Conforme foi abordado nesse material, siga os procedimentos esclarecidos e inclua
um sinônimo de curso, preenchendo todos os dados.

72
Para realizar esse exercício, no ambiente de TREINAMENTO, acesse:

Atualizações
Cadastros
Sinônimo de cursos

Clique na opção Incluir e informe os dados nos campos especificados.

73
Instrutores

Essa rotina tem como objetivo manter o registro dos instrutores responsáveis pelos
treinamentos ministrados para os funcionários.

O instrutor pode ou não ser um funcionário, e, caso seja, terá seus dados
cadastrados automaticamente (conforme o cadastro de funcionários)pelo sistema ao
informar sua matricula.

Segue, em interface MDI, a tela padrão de ”Instrutores”:

Principais campos:

Cód. Instrut. (RA7_INSTRU): código do instrutor, ou seja, o código de identificação


do instrutor que é sugerido, automaticamente, pelo próprio sistema. É possível,
ainda, alterar o código de identificação do instrutor no momento da inclusão.

74
Matricula (RA7_MAT):caso o instrutor seja um funcionário, basta selecionar a
matricula do funcionário, utilizando a tecla <F3>, e o sistema completará as outras
informações, automaticamente, com base no cadastro de funcionários.

Nome instr. (RA7_NOME): o nome do instrutor que está sendo cadastrado deve ser
informado. Caso o campo “Matrícula” seja informado, esse e outros campos serão
preenchidos automaticamente.

Para mais informações sobre o cadastro de entidades, no ambiente TREINAMENTO,


consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do programa utilizando
a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Dois instrutores deverão ser cadastrados. Ao cadastrar o primeiro instrutor, não


se faz necessário preencher o campo “Matricula”, no entanto, os demais campos
deverão ser preenchidos. Enquanto, no cadastro do segundo instrutor, preencha a
matricula, e observe que o sistema irá preencher outros campos, automaticamente,
caso essas informações estejam no cadastro do funcionário.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Atualizações
Cadastros
Instrutores

Clique na opção Incluir e informe os dados nos campos especificados.

75
M-Messenger

O Protheus permite que determinados eventos do sistema acionem o envio de e-


mails, alertando os interessados e proporcionando um ganho de velocidade no fluxo
de informações dentro da empresa.

É necessário que haja uma conexão direta com um servidor de e-mails, pois o
serviço precisa estar disponível quando ocorrer o evento que acionar o envio.

Os parâmetros envolvidos na configuração do envio de e-mail são:


• <MV_EMCONTA>- conta utilizada para envio dos e-mails por meio do M-
Messenger.

• <MV_EMSENHA>- indica qual a senha para a conexão na conta de e-mail


cadastrada.

• <MV_RELSERV>- servidor de e-mail utilizado para a conexão (é o mesmo


parâmetro utilizado para envio de relatórios via e-mail).

Além dos parâmetros, é necessário indicar quais usuários estão relacionados a


determinados eventos.

Por meio da pasta "Usuários SIGA", é possível relacionar um ou mais eventos a um


usuário ou grupo de usuários do Protheus (definidos com a utilização das senhas no
ambiente CONFIGURADOR).

A pasta "Não usuários" permite relacionar e-mails de destinatários que não sejam
usuários diretos do Protheus.

Os eventos inicialmente criados são:

Código do evento Descrição


001 Produto atingiu ponto de pedido.
002 Produto atingiu estoque negativo.
003 Solicitação de compra com cotação pendente.
004 Cotação com análise pendente.
005 Nota fiscal de entrada com classificação fiscal pendente.
006 Controle de qualidade aguardando tratamento.
007 Distribuição de produto aguardando tratamento.
008 Lote de produto vencido.
009 Alocação de técnico – ambiente FIELD SERVICE.
010 Geração do pedido de venda - ambiente FIELD SERVICE.
011 Ação para pontuação mínima do script dinâmico .
012 Ação para pontuação máxima do script dinâmico.
013 Aviso de necessidade de treinamento.

76
014 Geração do pedido de venda - contrato de serviços.
015 Aviso de férias.
016 Admissão de funcionário.
017 Desligamento de funcionário.
018 Funcionário afastado.
019 Funcionário transferido.
020 Aprovação de funcionário.
021 Log de processamento do refaz acumulados.
022 Log de processamento do saldo atual.
023 Log de processamento do recálculo do custo médio.
024 Log de processamento da carga máquina.

Inicialmente, para o ambiente TREINAMENTO, foi criado, apenas, o evento 013 –


Necessidade de treinamento, que irá disparar um aviso para os e-mails
cadastrados contendo a relação de funcionários que têm a necessidade de realizar
treinamento com base nas necessidades encontradas pelo sistema por meio da
rotina “Gerar necessidade”.

Diversos eventos podem ser associados a um usuário/grupo. O campo "Fórmula"


permite associar uma fórmula para definição do texto a ser enviado quando
acontecer um determinado evento.

Exemplo:

Numa situação em que o evento "001" for utilizado um e-mail será enviado ao
endereço eletrônico do usuário selecionado quando um produto atingir o ponto de
pedido. Caso um grupo seja selecionado, todos os usuários associados receberão o
e-mail.

• Para enviar um M-Messenger:

1. O sistema apresenta, na janela de manutenção do M-Messenger, uma


tela subdividida em duas pastas para cadastramento de usuários que
utilizarão os recursos de envio e recebimento de e-mails.

2. Clique sobre a pasta "Usuários SIGA" para vincular aqueles usuários


que, no momento da instalação do sistema, foram cadastrados como
"usuários do sistema" (consulte o tópico senhas do ambiente
CONFIGURADOR para obter maiores detalhes).

3. Ao clicar no botão , o sistema irá apresentar uma tela com a


relação de todos os usuários cadastrados no sistema Protheus.

4. Posicione o cursor sobre o nome do usuário cadastrado e confirme. Em


seguida, o sistema deve apresentar uma nova tela para informar os
eventos aos quais esse usuário terá permissão de leitura e envio de
mensagens por meio do M-Messenger.

77
5. Preencha os dados conforme orientação do help de campo.

6. Confira os dados e confirme.

7. Clique sobre a pasta "Não Usuários”. O sistema apresenta, na tela, uma


área para informação de e-mails das pessoas que não sejam usuárias do
Protheus. Essa pasta possibilita o cadastro de usuários externos,
pessoas que possuem e-mail e não utilizam o Protheus, mas podem
receber as informações geradas pelo sistema.

8. Clique no botão , informe o e-mail do usuário e confirme.


O sistema apresenta uma nova tela para informar os eventos aos quais
esse usuário terá acesso para leitura e envio de mensagens, através do
M-Messenger.

9. Preencha os dados conforme orientação do help de campo.

10. Confira os dados e confirme.

Para que um usuário seja excluído do recurso de M-Messenger, basta posicionar o


cursor sobre seu nome e clicar no botão "Excluir".

Segue, em interface MDI, a tela padrão de cadastro “M-Messenger”:

78
Principal campo:

“Cód.Evento” (NA_EVENTO): código do evento que será relacionado aos usuários,


grupo de usuários ou e-mails (informados na rotina). O evento pode ser selecionado
com a utilização da tecla <F3>.

Para mais informações sobre o cadastro de M-Messenger, no ambiente


TREINAMENTO, consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do
programa utilizando a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Deve-se cadastrar um evento para um e-mail preenchendo os campos conforme


as instruções citadas acima.

Exemplo:

Informe seu e-mail, selecione o evento 013 (Aviso de necessidade de


Treinamento), confirme e execute a rotina de necessidade de treinamento
utilizando o menu Miscelânea (Necessidade de treinamento). Caso o sistema
identifique alguma necessidade de treinamento, você irá receber, em seu e-mail, a
notificação com as necessidades.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Atualizações
Cadastros
M-Messenger

Clique na opção Incluir e informe os dados nos campos especificados.

79
Funcionários

Esse cadastro permite a manutenção de dados dos funcionários como seus fatores de
graduação, histórico de carreira em outras empresas, histórico dentro da empresa,
históricos extracurriculares, referências de graduações obtidas, treinamentos
solicitados etc..

Por meio das informações desse cadastro, são possíveis os seguintes controles:
• Avaliar se o funcionário possui as especificações exigidas pelo cargo que
ocupa.

• Avaliar as graduações obtidas em determinado período.

• Inserir treinamentos determinados pela empresa, bem como suas notas e


freqüências.

• Inserir dados de avaliações (notas e percentuais de acerto) para empresas


que fazem avaliações periódicas ou provas.

Os funcionários são classificados por meio de uma legenda, sendo:

- Situação Normal

- Demitido

- Afastado

- Férias

A situação de um funcionário é definida com o preenchimento do campo “Sit. Folha”,


que encontra-se na pasta "Funcionais". Após o preenchimento desse campo, o
sistema altera o status do funcionário e muda sua cor de classificação na janela de
manutenção da rotina. Quando o campo estiver em branco, a situação do funcionário
é normal.

Caso a exclusão de um funcionário seja necessária, o usuário deve certificar-se de


que não existem referências em outros arquivos, tais como: dados no arquivo de
acumulados anuais (SRD), movimento mensal (SRC), provisões (SRF), entre outros.

Para incluir um funcionário:

Na janela de manutenção de Funcionários, selecione a opção Incluir.

Será apresentada a tela para inclusão dos funcionários.

Ao lado esquerdo da tela são apresentados diversos folders (“tree”.

Clique em:

Ao clicar nessa pasta, o sistema apresenta, ao lado direito da tela, as seguintes


pastas:

80
Principais campos:

“Matricula” (RA_MAT):o código da matrícula ou registro do funcionário deve ser


informado.

“Nome” (RA_NOME): o nome completo do funcionário deve ser informado.

“Data Nasc.” (RA_NASC): a data de nascimento deve ser informada. Esse campo é
importante para vários controles do sistema como convênio médico, férias,
aposentadoria etc..

“Centro de Custos” (RA_CC): como o próprio nome indica, o “Centro de Custo”


possibilita a apuração de custos. Esta informação no cadastro de funcionários
permite uma série de controles que serão efetuados em outras rotinas, entre eles:

- Na rotina -Quadro de Funcionários-, podemos controlar o número de funcionários


por centro de custo com a opção de previsão para um determinado período em é
apresentada a quantidade de funcionários e o custo dos salários e, assim, podemos
estimar valores de custo para períodos posteriores.

- Controle de despesas salariais por “Centro de Custo”.

“Data Admis.” (RA_ADMISSA): a data de admissão do funcionário deve ser


informada e será considerada para o cálculo de férias, 13º, salário, rescisão
contratual etc..

81
“Cód.Função” (RA_CODFUN): ao selecionar o código da função, o sistema
preenche, automaticamente, o salário e o CBO (além de buscar o cargo do
funcionário em algumas rotinas).

“Situac” (RA_SITFOL–): esse campo identifica a situação do funcionário na


empresa, que pode ser:

• Situação Normal.

• Afastado Temporariamente.

• Demitido.

• Férias.

• Transferido.

Os procedimentos de cálculos serão diferenciados conforme a situação definida. As


situações da folha são relacionadas pela tabela 31.

Após seu preenchimento, o sistema altera o status do funcionário e muda sua cor de
classificação na janela de manutenção da rotina.

Salário (RA_SALARIO): o valor do salário contratual deve ser informado conforme a


categoria do funcionário, que pode ser salário por hora, mensal, semanal etc..

Nessa pasta, os fatores de avaliação necessários para o cargo do funcionário deverão


ser informados. Ao ser clicada, o sistema abre, na área superior, ao lado direito da
tela, uma janela para seleção dos fatores de avaliação e suas respectivas
graduações.

Na área inferior da tela, ao lado direito, são apresentados os fatores de avaliação do


cargo.

82
Principais campos:

“Fator” (Q8_FATOR) – Deve ser informado o código do Fator de Avaliação que o


funcionário possui, pode ser selecionado com a utilização da tecla <F3>.

“Grau” (Q8_GRAU) – Deve ser informado o código da graduação que o funcionário


se enquadra para o Fator selecionado, o usuário pode selecionar o Grau utilizando a
tecla <F3>.

Nessa pasta devem ser informados os dados dos cursos realizados pelo funcionário,
contendo nota, freqüência, turma, data etc..

Ao ser clicada, o sistema abre, na área superior, ao lado direito da tela, uma janela
para seleção dos dados do curso.
Na área inferior da tela, ao lado direito, são apresentados os cursos necessários para
o desempenho do cargo.

Essa pasta é atualizada na geração da rotina -Registro de Treinamento Coletivo-.

83
Principais campos:

“Curso” (RA4_CURSO) – Deve ser informado o código do curso que o funcionário


realizou. Este campo pode ser preenchido com a utilização da tecla <F3>. Caso seja
feito todo o processo de treinamento via sistema, (Abertura, reserva e baixa, etc.)
este e outros campos serão alimentados automaticamente.

“Entidade” (RA4_ENTIDA) – Deve ser informado o código da Entidade que


ministrou o curso. A Entidade pode ser selecionada com a utilização da tecla <F3>.

“Dt.Validade” (RA4_VALIDA): se o curso possuir validade, a data deve ser


informada nesse campo para que uma nova necessidade de treinamento seja
gerada, pelo sistema, quando o curso vencer.

“Nota” (RA4_NOTA): o valor da nota que o funcionário obteve nas avaliações do


curso deve ser informado. Esse campo é determinante para que o sistema possa
verificar a necessidade de refazer o curso, conforme a nota mínima exigida pelo
cargo.

“%Presença” (RA4_PRESEN): o percentual de presença ou freqüência que o


funcionário obteve no curso deve ser informado. Esse campo é, também,
fundamental para que o sistema possa verificar a necessidade de um funcionário
refazer o curso, conforme o percentual mínimo exigido pelo cargo.

“Horas” (RA4_HORAS) ): a quantidade de horas que o funcionário teve no


treinamento deve ser informada. Esse campo é, também, verificado pelo sistema a
fim de verificar necessidade de um novo treinamento caso as horas cursadas não
alcancem o mínimo exigido pelo cargo.

84
“Eficácia” (RA4_EFICAC): caso o cargo exija nota mínima de eficácia, esse campo
deve ser preenchido com a nota de avaliação de eficácia do funcionário para que o
sistema possa avaliar se há necessidade do funcionário refazer o curso.

Nessa pasta, os dados referentes ao histórico de carreira do funcionário em outras


empresas deverão ser informados.

O sistema apresenta, ao lado direito da tela, uma janela para a informação do


histórico de carreira do funcionário como data de admissão e demissão, empresa em
que trabalhou e cargos ocupados.

Principais campos:

“Dt.Admissão” (QC_ADMISSA): a data de admissão do funcionário na empresa


mencionada deve ser informada.

“Dt.Demissão” (QC_DEMISSA): a data de saída do funcionário, na empresa


mencionada, deve ser informada.

“Empresa” (QC_EMPRESA): o nome da empresa que o funcionário trabalhou deve


ser informado.

Nessa pasta, devem ser informados os dados de cursos efetuados (considerados


como extra-curriculares) bem como seus pontos, entidade em que foram realizados
e se podem ser considerados como grau de escolaridade ou não.

85
Principais campos:
“Curso” (Q9_CURSO) – Deve ser informado o código de curso realizado pelo
funcionário fora da empresa. Pode ser selecionado com a utilização da tecla <F3>.

“Entidade” (Q9_ENTIDAD) – Deve ser informado o nome da Entidade onde foi


realizado o treinamento.

“Escolaridade” (Q9_ESCOLAR) – Deve ser informado “S” caso seja um curso de


formação e “N” para outros cursos.

Nessa pasta, podem ser incluídas as solicitações de treinamento e visualizadas as


solicitações geradas por meio das rotinas: -Necessidade de Treinamento- e -
Solicitação de Treinamento Coletivo-.

86
Principais campos:

“Curso” (RA3_CURSO): o código de curso solicitado para o funcionário deve ser


informado e pode ser selecionado com a utilização da tecla <F3>, por meio da rotina
de -Gerar necessidade-. Caso haja necessidade de realizar treinamento, o sistema
irá gerar a solicitação, automaticamente, e preencherá este e outros campos.

“Data Solic.” (RA3_DATA): a data da solicitação de treinamento deve ser


informada.

Nessa pasta devem ser preenchidos os fatores de graduação referentes aos fatores
de avaliação do funcionário que terão uma classificação por nota e uma data inicial e
final.

Pasta Referência graduação

87
Essa pasta serve para armazenar os fatores calculáveis, ou seja, fatores que tem
suas graduações relacionadas a um valor. Ao informar um novo valor e executar a
rotina -Atualiza Graduação- o sistema irá alterar a graduação do fator na pasta
”Fatores Avaliação” de acordo com o novo valor.

Principais campos:

“Fator” (RAF_FATOR): o código do fator calculável deverá ser informado com a


utilização <F3>.

“Vl.Referencia” (RAF_REFER): o valor que será utilizado como referência para a


atualização da graduação deverá ser informado. Exemplo: se cadastramos o fator
“Inglês” e queremos avaliar, estabelecemos que, se o funcionário tirar nota de 0,0
até 3,0terá graduação 01 (básico), se tirar entre 3,1 e 6,0 terá graduação 02
(intermediário) e, se o aluno tirar entre 6,1 e 10,0 terá graduação 03 (avançado). Se
a nota do último teste realizado pelo funcionário for 7,0, sua graduação será 03-
Avançado.

“Dt.inicial” (RAF_DTINI): a data inicial referente o período do valor informado deve


ser informada.

“Dt.Final” (RAF_DTFIM): a data final referente o período do valor informado deve


ser informada. Tanto a Dt.inicial como a Dt.Final servem como parâmetros no
momento de executar a rotina -Atualiza Graduação-.

Essa pasta apresenta os dados das avaliações realizadas pelos funcionários utilizando
a rotina -Realizar Avaliação-, mas o sistema permite, também, que os dados sejam
digitados.

88
Esse arquivo será alimentado, automaticamente, por meio da realização de
avaliações pelo sistema. No entanto, caso as avaliações sejam realizadas
manualmente, os valores obtidos podem ser informados nessa pasta.

Uma avaliação deve ser incluída com a utilização do botão “Incluir” e,


então, será apresentada a tela abaixo para inclusão do cabeçalho da avaliação:

Após o preenchimento dos campos acima, será permitido o preenchimento dos


outros campos.

Principais campos:

“Questão” (RAI_QUESTA): o código da questão deve ser informado e isso pode ser
feito com a utilização da tecla <F4> para visualizar as questões.

89
“Alternativa” (RAI_ALTERN) – Deve ser informada a alternativa escolhida pelo
funcionário, com base neste campo o sistema saberá qual o percentual de acerto
para calcular a pontuação da questão.

“%Acerto” (RAI_RESULT): o percentual de acerto para que o sistema calcule a


pontuação deve ser informado. Ao preencher o campo “Alternativa”, o campo de
percentual será preenchido automaticamente. Se a questão for do tipo
“Dissertativa”, esse campo deve ser preenchido pelo avaliador conforme a resposta
dada pelo funcionário (que estará armazenada no campo “Resposta”).

Essa pasta apresenta as habilidades do funcionário, de acordo com os dados


informados no cadastro de habilidades.

Principais campos:

“Questão” (RAI_QUESTA): o código da questão deve ser informado e isso pode ser
feito com a utilização da tecla <F4> para visualizar as questões.

“Habilidade” (RBI_HABIL): o código de habilidade que o participante possui deve


ser informado. As habilidades podem ser selecionadas com a utilização da tecla
<F3>.

“Item Escala” (RBI_ITESCA): a classificação do participante dentro da escala deve


ser informada e pode ser feita com a utilização da tecla <F3>.

90
Essa pasta apresenta as atividades funcionais, permitindo visualizar as atividades
que o funcionário executou em períodos diferentes.

Principais campos:

“Área/Depto” (RBN_DEPTO): o nome da área ou departamento em que o


funcionário estava trabalhando em determinado período deve ser informado.

“Função” (RBN_FUNCAO): o nome da função em que o funcionário estava em


determinado período deve ser informado.

“Dt.Inicio” (RBN_DTINI): a data em que o funcionário começou a trabalhar na


função deve ser informada.

“Dt.Final” (RBN_DTFIM): a data de término dos trabalhos realizado pelo funcionário


na função deve ser informada.

“Atividades” (RBN_ATIVID/RBN_MEMO1): um memorando com as principais


atividades desempenhadas pelo funcionário, para a função e período informados.

Para mais informações sobre o cadastro de funcionários, no ambiente TREINAMENTO,


consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do programa utilizando
a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Deve-se cadastrar um funcionário e informar os principais campos de todas as


pastas, conforme as instruções citadas acima.

91
Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Atualizações
Funcionários
Funcionários

Clique na opção Incluir e informe os dados nos campos especificados.

92
Avaliações
Questões/Alternativas

O cadastro de questões/alternativas permite a manutenção das questões e


alternativas possíveis para a montagem de avaliações.

Para cada questão é possível definir seu nível de dificuldade e os pontos aplicados. O
usuário pode criar uma tabela (Tabela RJ - Tipo de Questão) para definir onde a
questão será aplicada, ou seja, se para "Recrutamento", "Treinamento", "Avaliação
do Treinamento", "Avaliação da Eficácia", etc.

Definidas as questões, as alternativas devem ser cadastradas, indicando o percentual


de acerto de cada uma.

É importante observar que, caso a questão tenha o tipo de resposta definido como
"Dissertativa", a pasta "Alternativas" não será visualizada.

Segue, em interface MDI, a tela padrão de “Questões/Alternativas”:

Os principais campos do cadastro de questões/alternativas são:

93
Questão (SQO_QUESTAO): é o código da questão, isto é, o código de identificação
da questão que é sugerido, automaticamente, pelo próprio sistema. É possível,
ainda, incluir o código de identificação da questão de forma aleatória sem seguir a
ordem sugerida pelo sistema.

Descrição (QO_QUEST/QO_DMEMO): descrição da questão, isto é, a especificação


do enunciado da questão e/ou o teste. Exemplo:

Questão: 002
Descrição: O que é um borderô?

Cod. Area (QO_AREA): trata-se da identificação da área, possibilitando que a


questão seja relacionada à determinada área de atuação, isto é, possibilitará existir
um questionário pré-definido para uma área. O campo “Código da área” pode ser
preenchido por meio da consulta padrão <F3>. Entretanto, lembre-se que tabela R1
– Área de Atuação – tem que ser preenchida com as diversas áreas conforme as
regras de negócio envolvidas. Acesse o ambiente CONFIGURADOR para incluir ou
adicionar às áreas.

Tópico (QO_TOPICO): trata-se do tópico da questão. O campo “Tópico” pode ser


preenchido através da consulta padrão <F3>. Lembre-se que a tabela R2 – Tópicos
dos Testes – tem que ser preenchida com os diversos tópicos conforme as regras de
negócio envolvidas. Acesse o ambiente CONFIGURADOR para incluir ou adicionar os
tópicos das questões. Obs.: O campo “Tópico” ajudará na organização dos
questionários para os diferentes objetivos, isto é, se será usado eventualmente para
um teste de admissão, para avaliar o treinamento ministrado por um instrutor ou,
até mesmo, para uma avaliação de um curso.

Pontos (QO_PONTOS): o valor da questão, isto é, a pontuação válida caso a


questão seja respondida, corretamente, em determinada avaliação.

Nível (QO_NIVEL): nível de complexidade e/ou dificuldade da questão (exemplo:


complexidade fácil, médio ou difícil). O campo “Nível” pode ser preenchido por meio
da consulta padrão <F3>. Lembre-se que a tabela RL – Nível da Questão – tem que
ser preenchida com os diversos níveis de questões conforme as regras de negócio
envolvidas. Acesse o ambiente CONFIGURADOR para incluir ou adicionar o nível das
questões.

Tp.Resposta (QO_TIPOOBJ): campo do tipo combo que permite a escolha de um


dos quatro tipos de resposta entre as seguintes:

1- Múltipla Escolha 2- Única Escolha 3- Dissertativa 4- Pontuação

1- Múltipla Escolha: para a questão, existe a possibilidade de haver mais de uma


resposta correta.
2- Única Escolha: para a questão, existe apenas uma única resposta correta.
3- Dissertativa: a resposta para questão será uma exposição desenvolvida e
argumentada por escrito e/ou digitada, isto é, uma resposta dissertativa.

94
4- Pontuação: para as respostas existentes em cada questão, são atribuídos
valores percentuais cuja soma pode ultrapassar 100%, ou seja, para
avaliação de treinamento, por exemplo, pode se atribuir 100% para ótimo,
50% para regular e 0% para ruim.

Tipo (QO_TIPO): informa qual o tipo de utilização da questão (geral, recrutamento


ou treinamento). O campo “Tópico” pode ser preenchido através da Consulta Padrão
<F3>. Lembre-se que a tabela RJ – Tipo de Questão – tem de ser preenchida com os
diversos tipos de utilização conforme as regras de negócio envolvidas. Acesse o
ambiente CONFIGURADOR para incluir ou adicionar os tipos de utilização.

Data Questão (QO_DATA): data de criação da questão.

Ativa (QO_ATIVO): campo do tipo combo que permite informar se a questão está
ativa ou inativa. As opções são:

1- Sim: significa que a questão está ativa.


2- Não: significa que a questão está inativa.

Alternativa (QO_ESCALA): situação em que a alternativa considera o código da


escala, isto é, caso se queira utilizar alternativas padronizadas. Entretanto, caso esse
campo seja preenchido, a pasta ”Alternativas” ficará desabilitada.

Dica: consulte o material didático do cadastro de escala.

Após todos o preenchimento de todos os campos3 obrigatórios , caso uma das três
opções (múltipla escolha, única escolha ou pontuação) seja escolhida, ela deverá ser
incluídas em pastas alternativas. Veja:

3
Para o perfeito funcionamento do cadastro de Questões/Alternativas, todos os campos na cor azul deverão
ser preenchidos corretamente.

95
Alternativa (QP_ALTERNA): código de identificação da alternativa de resposta para
a questão automaticamente, sugerida pelo próprio sistema.

Descrição (QP_DESCRIC): descrição da alternativa, ou seja, resposta da alternativa


da questão.

Percentual (QP_PERCENT): indicador quanto a resposta (alternativa) correta para


questão. O valor 100, para o percentual, indica a resposta correta para questão. Veja
o exemplo, caso o tipo de resposta seja “única escolha”:

Alternativa Descrição Percentual


01 O Valor é R$ 520,00 0
02 O Valor é acima de R$ 725,00 100
03 O Valor é inferior a R$ 500,00 0
04 O Valor exato é R$ 526,30 0
05 N.D.A. 0

Quando escolhido o tipo de resposta “múltipla escolha”, o campo percentual pode ter
mais de uma resposta correta, logo, os valores de percentuais de acerto para a
questão irão variar até 100. Por exemplo:

Alternativa Descrição Percentual


01 Azul 25
02 Preto 0
03 Branco 25
04 Cinza 0

96
05 Amarelo 25
06 Verde 25
07 Vermelho 0
08 Roxo 0

Neste exemplo, caso o usuário selecione as alternativas azul, branco, amarelo e


verde, terá 100% de acerto.

Como foi exemplificado, anteriormente, o tipo de resposta por “pontuação”, para as


respostas existentes, são atribuídos valores percentuais cuja soma ultrapasse 100%.
Veja o exemplo abaixo:

Alternativa Descrição Percentual


01 Ótimo 100
02 Regular 50
03 Péssimo 0

Para mais informações sobre o cadastro de questões/alternativas, no ambiente


TREINAMENTO, consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do
programa utilizando a tecla <F1>.

97
EXERCÍCIO

O objetivo do cadastro de questões/alternativas é, justamente, auxiliar no


desenvolvimento de testes para que os funcionários sejam avaliados no treinamento
e, também, para avaliar o próprio curso.

Faça a inclusão da seguinte questão:

Questão: 024
Descrição: Qual é o período para testar as lâmpadas emergenciais?
Cód. da Área: 004
Tópico: 013
Pontos: 4,00
Nível: 02
Tipo de Resposta: Única Escolha
Tipo: 003 - Treinamento
Data: 14/05/02
Ativa: Sim

Na pasta “Alternativas”, informe os dados a seguir:


Alternativa Descrição Percentual
01 1vez por mês 100
02 1vez por ano 0
03 1vez por semestre 0
04 Não é necessário efetuar testes 0

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Atualizações
Avaliaç. Treinam.
Questões/Alternat.

Clique na opção Incluir e informe os dados nos campos especificados.

Após cadastrar a Questão/Alternativa, há duas opções:

Confirmar o cadastro da questão/alternativa

Cancelar o cadastro da questão/alternativa

98
Modelos

O cadastro de modelos permite a definição de características comuns para que sejam


realizados testes aleatórios. O sistema faz a armazenagem dos seguintes dados:

Segue, em interface MDI, a tela padrão de “Modelos”:

Principais campos:

“Código do Modelo” (QW_MODELO): o código do modelo deve ser informado e,


depois, será sugerido pelo sistema podendo, ainda, ser alterado pelo usuário no
momento da inclusão.

“Descrição” (QW_DESCRIC): uma descrição para identificar o modelo deve ser


informada.

“Tipo da Avaliação” (QW_TIPO): um tipo de avaliação deve ser informado para


que o sistema possa realizar um filtro e considerar apenas questões do mesmo tipo
ou origem, pois podem haver questões criadas por outros ambientes que não devem
ser utilizadas para o ambiente TREINAMENTO.

“Área” (QW_AREA): um código de área deve ser informado, com a utilização da


tecla <F3>, e o sistema irá considerar apenas questões desenvolvidas para essa
área.

“Tópico” (QW_TOPICO): um tópico deve ser informado, com a utilização da tecla


<F3>, para que o sistema considere apenas questões desse tópico na montagem
aleatória.

99
“Nível De” (QW_NIVELDE) e Nível Ate (QW_NIVELAT): a faixa de níveis que o
sistema deve considerar no momento da montagem aleatória dos testes deve ser
informada nesses campos, com a utilização da tecla <F3>,.

“Dt.Quest.De” (QW_DTQUEDE) e Dt.Quest.Ate (QW_DTQUEAT): as datas inicial e


final devem ser informadas nesses campos, para que o sistema considere apenas as
questões criadas nesse período.

“Freqüência” (QW_FREQ): a quantidade de questões que o sistema deverá criar


para os parâmetros informados deve ser informada.

Para mais informações sobre o cadastro de modelos, no ambiente TREINAMENTO,


consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do programa utilizando
a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Deve-se cadastrar um Modelo e informar as suas características conforme as


instruções citadas acima.

Crie, por exemplo, um modelo que possa gerar avaliações contendo 3 questões de
nível fácil, 3 questões de nível médio e 4 questões de nível difícil.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Atualizações
Avaliaç. Treinam.
Cadastro modelos

Clique na opção Incluir e informe os dados nos campos especificados.

100
Montagem aleatória

Essa rotina permite que seja efetuada a geração de avaliações aleatórias a partir de
modelos definidos. As novas avaliações são criadas considerando as características
do cadastro de modelos.

Após efetuar a Montagem Aleatória, observe que a rotina -Montagem de Testes- será
alimentada com o número de avaliações informadas.

Segue, em interface MDI, a tela padrão da “Montagem aleatória”:

Principais campos:

“Qt. Testes”: apenas a quantidade de Testes ou avaliações que o sistema deverá


gerar, por meio do Modelo selecionado, deve ser informada.

EXERCÍCIO

1. Deve-se gerar, aleatoriamente, 3 testes por meio de um modelo de avaliação já


criado.

Cadastre, por exemplo, algumas questões, monte um modelo de testes de acordo


com as características das questões criadas e gere os testes utilizando a montagem
aleatória.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Atualizações
Avaliaç. Treinam.
Montagem aleatória

101
Clique na opção Gerar e preencha campos especificados.

102
Montagem de avaliações

Após definir as questões e alternativas, cadastrar os modelos de avaliações e gerar


montagem aleatória, essa rotina permite preparar os testes para avaliação de
candidatos, funcionários, treinamentos, entre outros.

Além de efetuar a montagem de avaliações, esse cadastro é alimentado pela rotina


"Montagem Aleatória", que define o número de testes que serão gerados.

Ao preparar um teste, são definidas as questões/alternativas que o compõe, o tempo


de avaliação e o tipo de aplicação das questões.

• Veja o fluxo do processo de montagem de testes:

Segue, em interface MDI, a tela padrão da “Montagem de Avaliação”:

Pasta avaliação

103
Principais campos:

“Avaliação” (QQ_TESTE): o Código da Avaliação que será sugerida,


automaticamente, pelo sistema, podendo ser alterada pelo usuário no momento da
inclusão, deve ser informado.

“Descrição” (QQ_DESCRIC): a descrição da Avaliação deve ser informada.

“Duração” (QQ_DURACAO): caso seja informado um tempo de duração em que a


avalição deva ser realizada, o tempo será apresentado e deve decrescer até zerar.
Ao término do tempo,. Caso não queira estipular tempo para realização dos testes,
deixe o campo zerado.

“Tipo Avaliaç.” (QQ_TIPO): o tipo de avaliação deve ser informado, com a


utilização da tecla <F3>, para que o sistema ofereça, na tela seguinte, apenas as
questões desse tipo, facilitando a busca das questões.

Pasta questões da avaliação

104
Principais campos:

“Questão” (QQ_QUESTAO): as questões selecionadas devem ser, com a utilização


da tecla <F3>, para montagem da avaliação.

Para mais informações sobre o a montagem das avaliações, no ambiente


TREINAMENTO, consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do
programa utilizando a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Deve-se montar uma avaliação, informando código, descrição, duração, tipo e as


questões, conforme as instruções citadas acima.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Atualizações
Avaliaç. Treinam.
Montagem Avaliação

Clique na opção Incluir e informe os dados nos campos especificados.

105
Planejamento de treinamento

Com base nas necessidades de treinamento, os administradores de Recursos


Humanos podem selecionar estratégias de ensino/aprendizagem, prever e avaliar
custos do treinamento e, posteriormente, os programas realizados.

Essa rotina tem como objetivo efetuar um planejamento para os cursos que serão
ministrados na empresa em determinado período para um grupo de funcionários. O
planejamento permite simular os custos e a quantidade de horas necessárias para
o treinamento, possibilitando comparar o que foi planejado com o realizado por
meio de relatórios.

Os planejamentos podem ser realizados de duas formas:

• Manual:o responsável pode planejar todos os treinamentos que serão


efetuados em um período, prever custos etc..

• Automático: com base na rotina -Necessidade de Treinamento-, que


compara os cursos exigidos para um determinado cargo e os cursos realizados
pelos participantes, atualizando o cadastro de funcionários e permitindo que o
planejamento seja gerado, automaticamente, a partir do botão gerar
automático, conforme os botões disponíveis na barra de ferramentas.

• - Botão parâmetros

Ao clicar nesse botão, são apresentados os parâmetros para efetuar a geração


automática do planejamento, por meio do botão gerar automático.

• - Botão gerar automático

Ao clicar nesse botão, o sistema apresenta a tela de planejamento automático


para os funcionários que têm necessidade de treinamento, de acordo com a

106
exigência do cargo. Apenas o período e o responsável devem ser informados,
pois os demais dados serão preenchidos pelo sistema, conforme janela abaixo:

Segue, em interface MDI, a tela padrão do cadastro de planejamento:

Principais campos:

“Cód.Curso” (RA8_CURSO): código de identificação do curso que poderá ser


selecionado com a utilização da tecla <F3>

“No.Funcion.” (RA8_NFUNC): a quantidade de funcionários que têm a necessidade


de realizar este treinamento deve ser informada.

“Valor” (RA8_VALOR): o valor do investimento previsto para realização do


treinamento deve ser informado.

107
“Horas Trein.” (RA8_HORAS): o número de horas que será utilizada neste
treinamento deve ser informado.

“Data Planej.” (RA8_DATA): data em que o planejamento de treinamentos foi


realizado.
“Período De” (RA8_DATADE) / Período Até (RA8_DATAAT): as datas previstas
para início e fim do treinamento devem ser informados nesses campos.

“Matrícula” (RA8_MAT): caso o responsável pelo Treinamento seja funcionário, sua


matrícula pode ser informada para que o sistema preencha automaticamente o
campo “Responsável”.

“Responsável” (RA8_NOME): o nome do responsável pelo treinamento deve ser


informado. Caso o campo “Matrícula” seja preenchido, isso será feito de forma
automática.

Para mais informações sobre o cadastro de planejamento, no ambiente


TREINAMENTO, consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do
programa utilizando a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Deve-se cadastrar um Planejamento e informar as suas características conforme


as instruções citadas acima.

Informe, por exemplo, um determinado curso, quantidade de pessoas e os outros


campos necessários.

2. Deve ser cadastrado um outro Planejamento de treinamento de forma automática,

ou seja, com a utilização dos e para a geração automática com base nas
necessidades de treinamento por meio de solicitações existentes no sistema, geradas
pela rotina -Gerar Necessidade- ou com as solicitações manuais no cadastro de
funcionários.

Para realizar esses exercícios, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Atualizações
Planejamento
Planejamento

Clique na opção Incluir e informe os dados nos campos especificados.

108
Cotação de cursos

Gera cotações

A cotação é o registro do preço obtido da oferta de diversos fornecedores em relação


ao material cuja compra foi solicitada. Ao fazer uma cotação de preços para
determinado equipamento ou produto, os fornecedores em potencial enviam
propostas de fornecimento que informam preço, prazo, reajustes, condições de
pagamentos, taxa de financiamento, entre outros. A empresa, por intermédio do
comprador, fixa, também, diversas condições para o fornecedor.

Essa rotina permite gerar cotações com base nas solicitações de compras
cadastradas. Dessa forma, é necessário cadastrar a amarração Produto X Fornecedor
ou "Grupo de Produtos X Fornecedores", relacionando todos os fornecedores de um
determinado produto ou grupo de produtos.

Para tanto, ao gerar uma cotação, deve-se observar o parâmetro <Utiliza


Amarração> e configurar o uso da amarração por produto" ou por grupo. Se a opção
produto for selecionada, serão geradas cotações para todos os fornecedores que
estejam relacionados ao produto (cadastro produto x fornecedor). Caso contrário, se
selecionada a opção Grupo, serão geradas cotações para todos os fornecedores que
sejam relacionados ao grupo do produto (cadastro grupo x produto).

Dica
O sistema permite que os compradores selecionem os fornecedores que participarão
da cotação e informem a quantidade dos últimos fornecimentos a serem
considerados na execução dessa rotina, desde que configurado o parâmetro
"MV_SELFOR" como ”sim". Se este parâmetro estiver ativo na geração das cotações,
uma tela para a parametrização será apresentada.

Cotação no ambiente TREINAMENTO


Especificamente para o ambiente TREINAMENTO, o sistema possibilita que sejam
orçados os cursos que serão ministrados, permitindo, por meio de cotações, a
comparação do preço, conteúdo e carga horária de cada entidade. Para que esse
controle seja possível, a rotina de – Planejamento de Treinamento-, com a utilização
da opção Gerar solicitação, alimentará a rotina -Solicitação de Compras-.

Para que seja possível o controle de cotações entre os ambientes TREINAMENTO e


COMPRAS, é necessário observar os seguintes procedimentos:

• Todo treinamento deve ser cadastrado como um produto, em que seu código
será relacionado posteriormente no cadastro de curso.

• Toda entidade deve ser cadastrada como um fornecedor, relacionando seu


código no cadastro de entidade;

• Na rotina -Calendário de Treinamento-, por meio do campo "Planejamento", o


sistema atualiza o calendário com as informações do planejamento, em que,

109
caso tenha sido gerado um pedido de compra, serão apresentados os dados
referentes ao fornecedor e custo do treinamento.

Importante

É importante observar que o sistema filtra os registros de cotações e, quando a


cotação for utilizada para o ambiente TREINAMENTO, serão apresentados apenas os
registros inerentes a este ambiente (e vice-versa).

Segue, em interface MDI, a janela padrão da rotina -Gerar Cotação-:

Preencha as perguntas acima conforme informações contidas na parte inferior


esquerda da janela de parâmetros.

Para mais informações sobre a rotina -Gerar Cotação-, no ambiente TREINAMENTO,


consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do programa utilizando
a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Deve-se Gerar cotação, preenchendo as perguntas e informar as suas


características conforme as instruções citadas acima.

Obs: antes, deve ser gerada uma Solicitação de Compras, conforme procedimentos
acima.

110
Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Atualizações
Cotação Cursos
Gerar Cotação

111
Atualiza cotações

Essa opção permite ao comprador atualizar os preços e as condições obtidas de cada


fornecedor participante da cotação. Também é possível cadastrar novas propostas
dos fornecedores envolvidos ou novos colaboradores.

Nessa rotina, serão informados: a condição de pagamento, o contato, o preço


unitário, a tabela de preço, o total do item, o prazo de entrega, a filial para entrega,
a alíquota de IPI, a alíquota de ICMS, o valor do frete, a data de validade, descontos,
o valor do seguro, número do orçamento, o preço à vista, a taxa de financiamento,
entre outros.

Atualização de Cotação no ambiente TREINAMENTO


Para o ambiente TREINAMENTO, especificamente, o sistema possibilita que os cursos
que serão ministrados sejam orçados, permitindo a comparação do preço, conteúdo
e carga horária de cada entidade. Para que esse controle seja possível, a rotina -
Planejamento de Treinamento-, alimentará a rotina -Solicitação de Compras-, por
meio da opção Gerar Solicitação.

Para que o controle de cotações entre os ambientes TREINAMENTO e COMPRAS seja


possível, é necessário observar os seguintes procedimentos:

• Todo treinamento deve ser cadastrado como um produto que terá seu código
será relacionado, posteriormente, no cadastro de Curso.

• Toda entidade deve ser cadastrada como um fornecedor, relacionando seu


código no cadastro de entidade.

• Na rotina –Calendário de Treinamento-, com a utilização do campo


"Planejamento", o sistema atualiza o calendário com as informações do
planejamento, em que, caso tenha sido gerado um pedido de compra, serão
apresentados os dados referentes ao fornecedor e custo do treinamento.

Importante

É importante observar que o sistema filtra os registros de cotações e, dessa forma,


quando a cotação for utilizada para o ambiente TREINAMENTO, serão apresentados
apenas os registros inerentes a este ambiente (e vice-versa).

A tela de parâmetros será, inicialmente, apresentada conforme a janela abaixo:

112
Preencha as perguntas acima conforme as informações contidas na parte inferior
esquerda da janela de parâmetros.

Segue, em interface MDI, a janela padrão da rotina -Atualiza Cotação-:

113
Para mais informações sobre a rotina Atualiza Cotação, consulte os respectivos Help
de Perguntas e, até mesmo, o Help do Programa com a utilização da tecla <F1>.

Para mais informações sobre a rotina – Atualiza Cotação-, no ambiente


TREINAMENTO, consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do
programa utilizando a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Deve-se Atualizar Cotação, preenchendo as informações referentes os cursos e


respectivos fornecedores conforme as instruções citadas acima e o manual do
ambiente MATERIAIS.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Atualizações
Cotação Cursos
Atualiza Cotação

Clique na opção Atualizar e informe os dados nos campos especificados.

114
Analisa cotações

Essa opção analisa as cotações que foram atualizadas, apresentando seus dados e
sugerindo a melhor proposta entre os fornecedores participantes, de acordo com o
preço, condição de pagamento ou prazo de entrega.

Ao encerrar a cotação, selecionando o fornecedor vencedor, será gerado


automaticamente o pedido de compras e a solicitação de compras que originou esta
cotação terá seu status alterado para "Solicitação Totalmente Atendida".

Análise de Cotação no ambiente TREINAMENTO


Especificamente para o ambiente TREINAMENTO, o sistema possibilita que sejam
orçados os cursos que serão ministrados, permitindo a comparação do preço,
conteúdo e carga horária de cada entidade. Para que este controle seja possível, a
rotina de Planejamento de Treinamento, através a opção Gerar Solicitação,
alimentará a rotina de Solicitação de Compras.

Para que seja possível o controle de cotações entre os ambientes TREINAMENTO e


COMPRAS, é necessário observar os seguintes procedimentos:

• Todo treinamento deve ser cadastrado como um produto, que terá,


posteriormente, seu código será relacionado no cadastro de curso.

• Toda entidade deve ser cadastrada como um fornecedor, relacionando seu


código no cadastro de entidade.

• Na rotina -Calendário de Treinamento-, utilizando o campo "Planejamento", o


sistema atualiza o calendário com as informações do planejamento, em que,
caso um pedido de compra tenha sido gerado, serão apresentados os dados
referentes ao fornecedor e custo do treinamento.

Importante
• É importante observar que o sistema filtra os registros de cotações e, dessa
forma, quando a cotação for utilizada para o ambiente TREINAMENTO, serão
apresentados apenas os registros inerentes a este ambiente (e vice-versa).

Segue, em interface MDI, a tela padrão da rotina -Analisa Cotação-:

115
Para mais informações sobre a rotina –Analisa Cotação-, no ambiente
TREINAMENTO, consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do
programa utilizando a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Deve-se Analisar cotação, selecionando melhor fornecedor, conforme as


informações citadas acima e o manual do ambiente MATERIAIS.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Atualizações
Cotação Cursos
Analisa Cotação

Clique na opção Analisar e informe os dados nos campos especificados.

116
Calendário
Treinamento

Treinamento pode ser definido como aquisição de conhecimentos e habilidades


específicas que visam preparar o funcionário para o desempenho imediato e
satisfatório das tarefas referentes ao seu cargo ou função dentro de uma empresa.

Essa rotina permite a abertura de um calendário de treinamentos na empresa e


determina um ou mais cursos que serão ministrados dentro de um período.

Para cada treinamento, deve ser informada a entidade, o número de vagas


disponíveis e reservadas, a turma participante, o período de realização, local,
instrutor, custo estimado e responsável.

Os treinamentos que estão em aberto serão identificados com a cor verde na janela
de manutenção da rotina , e os encerrados com a cor vermelha .

Os treinamentos serão encerrados através da rotina “Baixa Treinamento”.

Orçamento de Treinamentos/Cursos
O sistema possibilita que os cursos ministrados sejam orçados, por meio da
integração entre os ambientes TREINAMENTO e MATERIAIS. Com esse
procedimento, é possível comparar o conteúdo, preço e carga horária de cada
entidade. Para que esse controle seja possível, a rotina -Planejamento de
Treinamento-, com a utilização da opção Gerar Solicitação de Compra, alimentará
a rotina de -Solicitação de Compras-.

Para que seja possível o controle de cotações entre os ambientes TREINAMENTO e


COMPRAS, é necessário observar os seguintes procedimentos:

• Todo curso deve ser cadastrado como um produto que terá seu código,
posteriormente, relacionado no cadastro de curso.

• Toda entidade deve ser cadastrada como um fornecedor, relacionando seu


código no cadastro de entidade.

• Os cursos e entidades devem estar associados em seus respectivos cadastros,


para que o sistema possa gerar relacionamento de produto x fornecedor no
controle de orçamentos.

• Na rotina -Calendário de Treinamento-, com a utilização do campo


"Planejamento", o sistema atualiza o calendário com as informações do
planejamento em que, caso um pedido de compra tenha sido gerado, serão
apresentados os dados referentes ao fornecedor e custo do treinamento.

Veja o fluxo do processo de cotação de cursos:

117
Segue, em interface MDI, a tela padrão de -Calendário de Treinamento-:

118
Principais campos

“Calendário” (RA2_CALEND): é o código do calendário, isto é, o código de


identificação do calendário sugerido, automaticamente, pelo próprio sistema. É
possível, ainda, alterar o código do calendário no momento da inclusão.

“Descrição” (RA2_DESC): uma descrição para o calendário de treinamento deve ser


informada para melhor identificá-lo.

“Planejamento” (RA2_PLANEJ): além de buscar alguns campos do planejamento,


esse campo permite o controle de orçamentos de treinamentos. Ao selecionar um
código de planejamento, com a utilização da tecla <F3>, o sistema preenche o
calendário de treinamento com as informações deste planejamento e, caso ele tenha
gerado um pedido de compras, o sistema irá trazer, também, outros dados como,
por exemplo, fornecedor e custo do treinamento.

“Curso” (RA2_CURSO): o código do curso que será realizado deve ser informado e
pode ser preenchido com a utilização da tecla <F3>.

“Turma” (RA2_TURMA) – Deve ser informada a identificação de turma para melhor


identificar um treinamento, este campo é importante, pois é um campo chave na
identificação de um treinamento específico.

“Entidade” (RA2_ENTIDA) – Deve ser informado o código da Entidade que irá


ministrar o treinamento, este campo pode ser preenchido com a utilização da tecla
<F3>.

119
“Data Inicio” (RA2_DATAIN) / Data Final (RA2_DATAFI): esses campos referem-
se ao período de inicio e fim do treinamento.

“Horário” (RA2_HORARI): o horário de início e término do treinamento deve ser


informado nesse campo.

“Duração” (RA2_DURACA): a duração do treinamento, isto é, a duração do curso do


calendário

“Un.Duração” (RA2_UNDURA): a unidade de duração do curso, que pode ser


medida em dias, horas, mês etc. deve ser informada nesse campo, que pode ser
preenchido com a utilização da tecla <F3>.

“No.Vagas” (RA2_VAGAS): o número de vagas que serão abertas para o


treinamento deve ser informado nesse campo, que será utilizado para controle de
vagas no momento da reserva de vaga para os funcionários.

“Horas” (RA2_HORAS): a quantidade de horas que serão utilizadas no treinamento


deve ser informada nesse campo. Essa informação será importante para que, no
momento de baixa do treinamento, o sistema possa repassar esses dados ao
histórico de cursos, realizados pelo funcionário para o comparativo de horas de
treinamento com horas necessárias de treinamento para o cargo ocupado.

Para mais informações sobre o calendário de treinamento, consulte os respectivos


help de campos e, até mesmo, o help do programa utilizando a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Deve-se cadastrar um Treinamento, informando código de curso, turma e outros


dados conforme as instruções citadas.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Atualizações
Calendário
Treinamento

Clique na opção Incluir e informe os dados nos campos especificados.

120
Reserva

A partir da definição de um calendário de treinamento, os funcionários que irão


participar dos cursos cadastrados devem ser selecionados.

Além de reservar os funcionários, essa rotina apresenta o número de vagas para o


curso selecionado e alguns indicativos para determinar sua situação perante os
treinamentos:

• R: indica que o funcionário está reservado em outra turma do mesmo curso


selecionado.

• L: indica que o funcionário está na lista de espera de outra turma do mesmo


curso selecionado.

• S: indica que o funcionário tem solicitação em outra turma do mesmo curso


selecionado.

• C: indica que o funcionário já fez o curso em outra turma.

Somente a partir da -Reserva- poderão ser efetuadas as rotinas: -Controle de


Despesas-, -Baixa de Treinamento- e -Agendar Avaliações-. Caso contrário, o
sistema emitirá um aviso informando que não existem funcionários reservados.

Na reserva de treinamento, é possível verificar a situação do funcionário no período


da realização do treinamento, facilitando a identificação dos funcionários em férias,
afastados, demitidos ou com férias programadas para o período do treinamento. Esta

identificação é feita com a utilização do botão legenda , disponível na barra de


ferramentas.

Segue, em interface MDI, a tela padrão da rotina -Reserva de Treinamento-:

121
Após a parametrização do usuário, a tela acima deve aparecer contendo a relação de
funcionários. Deve-se, então, selecionar os funcionários que deverão participar do
treinamento, clicando no check-box referente ao funcionário. Ao ser selecionado,
este será mostrado na janela da direita com a situação “R”- Reserva. Quando o
número de vagas estiver esgotado, o próximo funcionário a ser reservado ficará com
o status “L”- lista de espera.

Na tela de reserva possui vários recursos, como botão para reservar todos os
funcionários com solicitação ou sem solicitação e ainda opção para pesquisar
funcionário, facilitando na busca de um funcionário para reserva.

Para mais informações sobre a reserva de treinamento, consulte os respectivos help


de campos e, até mesmo, o help do programa utilizando a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Deve-se selecionar um calendário de treinamento e realizar a reserva de alguns


funcionários para um curso, conforme as instruções citadas.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Atualizações
Calendário
Reserva

122
Clique na opção Reservar e informe os dados nos campos especificados.

Controle de despesas

Essa rotina permite o controle das despesas que cada funcionário obteve com os
treinamentos realizados. Para que seja possível controlar as despesas é necessário
que os funcionários estejam reservados para um determinado treinamento.

O sistema apresenta uma legenda indicando os cursos que estão abertos e os que já
estão encerrados, sendo:

- Em aberto

- Encerrado

O sistema possibilita, também, que, quando os valores gastos forem fixos, seja feito
um rateio do valor da despesa pelo número de funcionários, com a utilização da
opção Ratear Despesas, conforme a tela abaixo:

Caso a opção Substituir Valores Anteriores seja selecionada, o sistema irá ignorar
os valores lançados, anteriormente, para mesma despesa e data, considerando
apenas o valor rateado. Caso a opção Acumular Valores seja selecionada, o
sistema irá manter os valores lançados anteriormente, para a mesma despesa e
data, acrescentando o valor rateado.

123
Segue, em interface MDI, a tela padrão da rotina -Controle de Despesas-:

Principais campos

“Cód.Despesas” (RAA_DESPES): o código da despesa, que pode ser transporte,


alimentação, hospedagem etc.. O código pode ser selecionado com a utilização da
tecla <F3>.

“Dt.Despesa” (RAA_DATA): a data em que ocorreu a despesa deve ser informada.

“Vl.Despesa” (RAA_DESPESA): o valor da despesa referente à data registrada deve


ser informado.

Para mais informações sobre o controle de despesas, no ambiente TREINAMENTO,


consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do programa utilizando
a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Deve-se selecionar um calendário de treinamento e informar despesas para os


funcionários, conforme as instruções citadas.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

124
Atualizações
Calendário
Despesas

Clique na opção Incluir e informe os dados nos campos especificados.

2. Supondo que a empresa gastou R$ 500,00 com alimentação, em um determinado


treinamento, essa despesa deve ser rateada entre todos os participantes. Após a
criação de um calendário de treinamento e a realização de reservas para alguns
funcionários nesse treinamento, informe essa despesa no sistema para que seja
realizado o rateio da mesma entre os participantes.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Atualizações
Calendário
Despesas

Clique na opção Ratear Despesas e informe os dados nos campos especificados.

125
Agendar avaliação

Por meio dessa rotina, o sistema agenda avaliações de eficácia de treinamentos, que
serão realizadas após baixa dos treinamentos. O sistema permite que sejam gerados
dois tipos de avaliações:

• Por Funcionários: a avaliação por funcionários tem como objetivo avaliar,


inteiramente, o treinamento (instrutor, material didático etc.).

• Por Outros: esse tipo de avaliação permite controlar a eficácia de um


treinamento, ou seja, se o curso está sendo aplicado de maneira correta nas
atividades dos funcionários.

Há, na janela de manutenção da rotina, uma legenda indicando o status dos


treinamentos que foram baixados.

- Em aberto

- Encerrado

- Aguardando Avaliação de Eficácia

Segue, em interface MDI, a tela padrão da rotina -Agendar Avaliação-:

Principais campos

126
“Cód.Avaliação” (RAJ_TESTE): um código de avaliação deve ser informado, que
pode ser selecionado com a utilização da tecla <F3>. Caso o usuário deseje utilizar
um modelo ao invés de Avaliação, esse campo não deve ser preenchido, pois o
modelo deve ser informado em campo próprio.

“Cód.Modelo” (RAJ_MODELO): caso o usuário queira utilizar um modelo em vez de


informar um código de avaliação, ele deve informar o código do modelo nesse
campo, deixando o campo “Cód. Avaliação” em branco e informando. Um código de
modelo deverá ser informado para que o sistema possa gerar uma avaliação com
questões aleatórias no momento da sua realização.

“Data” (RAJ_DATA): a data que deverá ser realizada a avaliação e na data


informada a Avaliação estará disponível.

“Realiz.Por” (RAJ_QUEM): nesse campo deve ser informado quem irá realizar
avaliação: o próprio aluno ou será outro avaliador. Deve-se selecionar Outros,
quando se tratar, por exemplo, de uma avaliação de eficácia (em que o superior do
funcionário deverá avaliar o funcionário com relação aos resultados que o
treinamento trouxe para ele e para seu trabalho).

“Avaliador” (RAJ_MATAVA): quando o campo “Realiz. Por” for preenchido como


Outros, a matrícula do avaliador deverá ser informada e, nesse caso, não será do
funcionário que a realizou, mas, geralmente, de seu superior. Caso a avaliação seja
realizada pelo próprio funcionário/aluno, esse campo não deve ser preenchido.

“Teste Feito” (RAJ_OK): o preenchimento desse campo não é necessário pois será
feito, automaticamente, pelo sistema quando a avaliação for realizada. Quando o
campo estiver preenchido com “S”, o sistema reconhece que a avaliação já foi
realizada, não permitindo, assim, que a mesma seja refeita.

Podemos, também, utilizar o botão (agendamento coletivo), para replicar um


teste agendado para um participante aos demais participantes do treinamento.

Para mais informações sobre a Agenda de Avaliações, consulte os respectivos Help


de Perguntas e, até mesmo, o Help do Programa com a utilização da tecla <F1>.

Para mais informações sobre a Agenda de Avaliações, no ambiente TREINAMENTO,


consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do programa utilizando
a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Deve-se selecionar um calendário de treinamento e agendar avaliações para os


funcionários, conforme as instruções citadas.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Atualizações
Calendário

127
Agenda

Clique na opção Agendar e informe os dados nos campos especificados.

128
Baixa de treinamento

Essa rotina tem como objetivo baixar os cursos que foram realizados, informando
seus dados como, por exemplo, a nota obtida pelo funcionário, seu percentual de
presença, o valor do treinamento, quantidade de horas, entre outros (dados que
serão transportados para o cadastro de funcionários).

Para que os cursos sejam baixados, é necessário que os funcionários estejam


previamente reservados em um calendário de treinamento.

Como, após a baixa de um treinamento, o sistema não permite mais o agendamento


de avaliações, no momento da baixa o sistema perguntará se deseja ter avaliação de
eficácia e caso seja confirmado, será permitido o agendamento de tal avaliação após
a baixa, por meio das rotinas -Agendar Avaliações- e -Realizar Avaliações-. Ao
agendar a avaliação, o calendário será mostrado com um ícone na cor azul
.

Na janela de manutenção da rotina, uma legenda deve ser apresentada indicando se


o treinamento foi ou não baixado, conforme segue abaixo:

- Em aberto

- Encerrado

Segue, em interface MDI, a tela padrão da rotina -Baixa de Treinamento-:

129
Principais campos

“Nota” (RA4_NOTA): a nota obtida na avaliação do treinamento deve ser informada,


caso o funcionário tenha realizado. A nota é importante para o comparativo, feito
pelo sistema, entre a nota mínima exigida pelo cargo e a nota obtida pelo
funcionário.

“%Presença” (RA4_PRESEN): o percentual de presença que o funcionário teve


durante o treinamento deve ser informado. Esse controle de freqüência é importante
para que o sistema possa comparar a freqüência mínima exigida pelo cargo e a
freqüência obtida pelo funcionário no treinamento.

“Horas” (RA4_HORAS): a quantidade de horas de treinamento que o funcionário


teve deve ser informada e, como nos campos anteriores, esse campo é, também,
utilizado no comparativo entre cargo e funcionário, para verificação de necessidade
de treinamento.

“Tp.Reserva” (RA3_RESERV): na tela de baixa, esse campo estará preenchido com


o status de reserva que o funcionário possuía. Esse status pode ser R (reservado), S
(solicitação) ou L (lista de espera). Com isso, o sistema só considera baixa para os
funcionários com o status R. Caso algum funcionário esteja com o Tp. Reserva igual
a S ou L, o sistema perguntará se o usuário deseja manter a situação para o próximo
treinamento. Caso o funcionário tenha, realmente, realizado o treinamento, mas está
com o status diferente de R, o status deverá ser alterado para “R” antes da baixa.

Para mais informações sobre a baixa de treinamento, no ambiente TREINAMENTO,


consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do programa utilizando
a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Deve-se selecionar um Calendário de treinamento e Baixá-lo para que o sistema


registre o treinamento no histórico dos funcionários, conforme as informações
citadas.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Atualizações
Calendário
Baixa

Clique na opção Baixa treinamento e informe os dados nos campos especificados.

130
Realizar avaliação

Funcionários

Essa rotina possibilita que funcionários agendados em um calendário de treinamento


realizem avaliação dos cursos que foram efetuados. Os testes são previamente
definidos na rotina -Montagem de Avaliações- e a avaliação por funcionário poderá
ser realizada somente após a execução das rotinas -Baixa de Treinamento- e -
Agenda de Avaliações-.

Na janela de manutenção da rotina, o sistema apresenta uma legenda indicando o


status das avaliações, conforme segue abaixo:

- Teste em aberto

- Teste realizado no dia

- Teste agendado para outro dia

Dica

As avaliações poderão ser executadas, somente, na data indicada na rotina -Agenda


de Avaliações-.

Para efetuar a realização dos testes:

• Na janela de manutenção de realizar avaliação por funcionário, selecione o


funcionário que foi agendado e, em seguida, a opção Acionar.

Uma janela será apresentada para que sejam informados o CPF, RG e data de
nascimento do funcionário.

• Informe e confirme.

O sistema apresenta a tela de avaliação com as informações do funcionário e


as questões previamente definidas na rotina -Montagem de Avaliação-.

• Para iniciar a avaliação, clique no botão Iniciar.

O sistema apresenta uma janela com os dados gerais da avaliação, como


tempo de duração e quantidade de questões.

• Clique no botão Clique aqui para iniciar.

A tela de avaliação será aberta, com as perguntas e respostas.

• Para selecionar uma resposta, dê um duplo clique sobre ela até que o sinal
apareça.

• Ao lado direito da tela de avaliação estão disponíveis os botões:

131
Botão Descrição

Próxima Vai para a próxima questão da avaliação.


Questão

Questão Retorna à questão anterior.


Anterior

Ir para uma Vai para uma questão específica da avaliação.


Questão

Esse botão sinaliza o final da avaliação e a saída


Sair da da tela de teste.
Avaliação

• Respondidas as questões com os recursos acima descritos, clique no botão


Sair da Avaliação .

O sistema abre uma janela para que seja confirmada a saída da avaliação.

• Confirme.

Uma janela com os dados do teste efetuado, quantidade de questões,


quantidade de questões resolvidas, tempo estipulado e tempo levado para
realização do teste será apresentada.

• Para finalizar os testes, selecione o botão Clique aqui para Sair.

Verifique na janela de manutenção que o teste estará com status na cor


vermelha , indicando que foi realizado.

Segue, em interface MDI, a tela padrão da rotina -Realizar-:

132
133
Para mais informações sobre a realização de avaliação – funcionários, consulte os
respectivos help de campos e, até mesmo, o help do programa utilizando a tecla
<F1>.

EXERCÍCIO

1. Após o devido agendamento de avaliação, deve-se realizar a avaliação de


funcionário conforme as instruções citadas.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Atualizações
Realizar Avaliação
Funcionário

Selecione o funcionário, clique na opção Acionar e realize a avaliação conforme foi


exposto.

134
Outros

Essa rotina permite que os treinamentos sejam avaliados por pessoas que não sejam
os alunos e tem o objetivo de verificar se os cursos realizados atenderam às
expectativas da empresa quanto à sua aplicação no dia-a-dia dos colaboradores,
para a execução de suas funções. O sistema atualiza os dados da pasta "Avaliações"
do cadastro de funcionários após a realização dessa rotina.

Aplicação prática:

Suponha que a gerência administrativa de uma empresa tenha avaliado que todos os
assistentes financeiros devem realizar o curso Gestão de Negócios, com o objetivo de
reciclagem de conhecimentos.

• Após cadastramento do curso e entidade que irá ministrá-lo, os funcionários


foram agendados para um calendário de treinamento.

• Após realizar o treinamento e efetuar sua baixa, um modelo de teste de


eficácia desse treinamento foi cadastrado.

• As avaliações que serão realizadas "Por Outros" foram agendadas.

• Após realizar a avaliação, a pasta "Avaliações" do cadastro de funcionários


estará atualizada com os dados da avaliação.

• Na pasta "Cursos" do cadastro de funcionários, podem ser informados os


campos "Eficaz" e "Eficácia", que avaliam o treinamento.

Está disponível, na janela de manutenção da rotina, uma legenda que identifica o


status das avaliações, conforme segue abaixo:

- Agendado para o dia

- Teste realizado

- Agendado para outro dia

Para efetuar a realização das avaliações por outros:

• Na janela de manutenção de "Realizar Avaliação Por Outros", selecione o


funcionário que está agendado para o dia e em seguida a opção Acionar.

O sistema apresenta a tela de avaliação, com as informações do funcionário e


as questões previamente definidas na rotina -Montagem de Avaliação-.

• Para iniciar a avaliação, clique no botão Iniciar.

O sistema apresenta uma janela com os dados gerais da avaliação como, por
exemplo, tempo de duração e quantidade de questões.

• Clique no botão -Clique aqui para iniciar-.

A tela de avaliação, com as perguntas e respostas, será aberta.

135
• Para selecionar uma resposta, dê um clique duplo sobre ela até que o sinal
apareça.

• Ao lado direito da tela de avaliação, estão disponíveis os seguintes botões:

Botão Descrição

Próxima Vai para a próxima questão da avaliação.


Questão

Questão Retorna à questão anterior.


Anterior

Ir para uma Vai para uma questão específica da avaliação.


Questão

Esse botão sinaliza o final da avaliação e a saída


Sair da da tela de teste.
Avaliação
• Respondidas as questões com os recursos acima descritos, clique no botão
Sair da Avaliação .

O sistema abre uma janela para que a saída da avaliação seja confirmada.

• Confirme.

Uma janela com os dados do teste efetuado, quantidade de questões,


quantidade de questões resolvidas, tempo estipulado e tempo levado para
realização do teste será apresentada.

• Para finalizar os testes, selecione o botão Clique aqui para Sair.

Verifique, na janela de manutenção, que o teste estará com status na cor


vermelha , indicando que foi realizado.

Segue, em interface MDI, a tela padrão da rotina -Realizar-:

136
137
Para mais informações sobre a realização de avaliação, no ambiente TREINAMENTO,
consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do programa utilizando
a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Após informar, na baixa de um treinamento, que uma avaliação de eficácia será


realizada e agendar uma avaliação para um funcionário por um outro avaliador, a
avaliação de eficácia do funcionário deve ser realizada conforme as instruções
citadas acima.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Atualizações
Realizar Avaliação
Outros

Selecione o funcionário, clique na opção Acionar e realize a avaliação conforme foi


exposto.

138
Processos
Necessidade de treinamento

A rotina necessidade de treinamento permite a geração automática de solicitações de


treinamento para os funcionários que ainda não possuem cursos exigidos pelos
cargos/funções, quando o funcionário já tiver o curso, mas que esteja com a data de
validade vencida ou, ainda, quando o funcionário não tenha atingido a nota,
freqüência ou o número de horas mínimas requeridas.

O sistema compara os cursos do cargo, determinados no cadastro de cargos, com os


cursos do funcionário e gera as necessidades de treinamento no cadastro de
funcionário, pasta "Solicitação de Treinamento".

Caso o evento 013 - Necessidade de Treinamento tenha sido cadastrado no M-


Messenger, ao gerar essa rotina, serão enviados e-mails para os responsáveis pelo
treinamento.

Segue, em interface MDI, a tela padrão da rotina de -Necessidade de treinamento-:

Responda as perguntas da tela de parâmetros conforme o explicativo no canto


inferior esquerdo da tela e confirme os parâmetros para que o sistema possa
levantar a necessidade de treinamento para os funcionários.

139
Para mais informações sobre a rotina –Necessidade de treinamento-, consulte os
respectivos help de campos e, até mesmo, o help do programa utilizando a tecla
<F1>.

EXERCÍCIO

1. Considerando que já tenha cursos cadastrados como necessários no cadastro de


cargo ou função, deve-se acessar a rotina -Necessidade de treinamento-, preencher
os parâmetros solicitados conforme as instruções citadas acima e confirmar. Após a
execução dessa rotina, consulte o cadastro de funcionários verificando as
solicitações de treinamento geradas para os funcionários, conforme a
necessidade.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Miscelânea
Neces. Treinamento

Preencher os parâmetros e confirmar.

140
Atualiza graduação

Essa rotina atualiza as graduações que os funcionários obtiveram em determinado


período, de acordo com os dados alimentados no cadastro de funcionários, nas
pastas "Fatores de avaliação" e "Referência de graduação".

A atualização de graduação é utilizada, normalmente, nas situações abaixo:

• Uma empresa definiu que, para o exercício de um determinado cargo, o


funcionário deve ter, como fator de avaliação, experiência de 2 a 5 anos.
Considerando que alguns funcionários não estejam enquadrados nesse fator, o
sistema possibilita o acompanhamento da evolução dos funcionários com relação
à graduação dos fatores.

• Outro exemplo que pode ser aplicado são as avaliações que algumas empresas
aplicam para medir conhecimentos gerais e podem, de acordo com o resultado,
sugerir novos treinamentos. Caso um funcionário tenha notas em elevação, o
sistema irá considerar esses fatores e irá atualizar sua situação.

Com base nos exemplos acima, ao processar essa rotina, o sistema irá verificar os
pontos informados na pasta "Referência de graduação" do cadastro de funcionários e
a graduação correspondente na rotina "Fatores de Avaliação do Grupo". Após a
execução desta rotina, o sistema atualiza os campos "Grau" e "Pontos" da pasta
"Fatores de avaliação" do cadastro de funcionários.

Segue, em interface MDI, a tela padrão da rotina “Atualização Graduação”:

141
Responda as perguntas da tela de parâmetros (conforme o explicativo no canto
inferior esquerdo da tela) e confirme os parâmetros para que o sistema possa
levantar a necessidade de treinamento para os funcionários.

Para mais informações sobre a rotina de Atualiza Graduação, consulte os respectivos


help de campos e, até mesmo, o help do programa utilizando a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Considerando que já existam fatores informados na pasta “Fatores de avaliação”


para os funcionários e que esses possuam, também, fatores informados na pasta
“Referencia de graduação”, deve-se acessar a rotina -Atualiza Graduação-, preencher
os parâmetros solicitados conforme as informações citadas acima e confirmar. Após
a execução dessa rotina, consultar o cadastro de funcionários na pasta “Fatores de
avaliação”, verificando se a Graduação dos fatores foi atualizada conforme o novo
valor informado na pasta de “Referencia de graduação”.

Exemplo:

Vamos supor que temos um fator denominado “Avaliação técnica” com as seguintes
graduações:

Grau Descrição De Até


01 Fraco 0,0 3,0
02 Regular 3,1 6,0
03 Bom 6,1 10,0

Imaginando que a nota da última avaliação do funcionário era 5,0, ele se encontra
com a Graduação 02-Regular (De 3,1 a 6,0). Caso o funcionário tenha realizado uma
nova avaliação e tenha conseguido a nota 7,0, essa nota será informada na pasta
“Referencia de graduação” e, ao executar esta rotina, o funcionário terá a graduação
03–Bom (de 6,1 a 10,0) que poderá ser visualizado na pasta “Fatores de avaliação”
do cadastro de funcionários.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Miscelânea
Atualiza Graduação

Preencher os parâmetros e confirmar.

142
Registro de treinamento (coletivo)

Essa rotina permite o registro de treinamentos para um intervalo de funcionários


selecionados, tendo como principal objetivo otimizar o processo de informação dos
cursos, para que não seja necessário efetuar o procedimento de cadastrar
calendários, reservar funcionários, controlar freqüência, realizar o processo de
avaliação, controlar despesas e efetuar a baixa, como ocorre no procedimento
normal de um processo de treinamento.

Ao ser processada a rotina -Registro de Treinamento Coletivo- o sistema atualiza a


pasta "Cursos" do cadastro de funcionários.

Exemplo:

• Treinamentos antigos ainda não registrados.

• Eventos de rápida duração como seminários, palestras ou workshops.

Para registrar os treinamentos coletivos:

• Na janela de manutenção de treinamento coletivo, selecione o treinamento


desejado e, em seguida, a opção Registrar.

O sistema deve apresentar a tela descritiva da rotina.

• Clique no botão Parâmetros .

O sistema deve apresentar a tela de parâmetros da rotina.

• Preencha os dados conforme orientação do help de campo.

• Confira os dados e confirme.

O sistema deve apresentar uma janela para confirmar a configuração dos


parâmetros.

• Confirme.

• O sistema apresenta a tela para registro de treinamento coletivo com os


funcionários selecionados, já marcados com , ao lado esquerdo da tela.

• Preencha os dados do cabeçalho da tela, conforme a orientação do help de


campo.

• O botão move, na tela, da esquerda para a direita, o funcionário


selecionado. Os funcionários selecionados são replicados e desmarcados do
primeiro quadro da tela.

• O botão move todos os funcionários.

• Para retornar um funcionário, utilize o botão . Para retornar todos, utilize


o botão .

143
• Selecione os funcionários desejados e confirme para que o sistema inicie o
processamento.

Segue, em interface MDI, a tela padrão de “Treinamento coletivo”:

Responda as perguntas da tela de parâmetros, conforme o explicativo no canto


inferior esquerdo da tela e confirme os parâmetros para que o sistema possa filtrar
os funcionários.

144
Principais campos

“Cód.Sinônimo” (RA4_SINONI): um código de sinônimo pode ser informado


quando se tratar de um curso que tenha que ser, periodicamente, refeito pelos
funcionários e que tenha, a cada novo treinamento, novas características e
descrição. Deve-se, então, cadastrar um sinônimo para facilitar o registro dessa
ocorrência. Esse campo pode ser preenchido com a utilização da tecla <F3>.

“Cód.Entidade” (RA4_ENTIDA): o código da entidade em que o treinamento foi


realizado deve ser informado e pode ser preenchido com a utilização da tecla <F3>.

“Dt.Validade” (RA4_VALIDA): esse campo deve ser preenchido apenas se o curso


tiver validade. Caso um prazo seja informado, o sistema irá gerar uma nova
necessidade de treinamento depois desse período, ao executar a rotina -Necessidade
de Treinamento-.

“Nota” (RA4_NOTA): uma nota superior à nota mínima exigida pelo cargo deve ser
informada. Caso contrário, o sistema irá, também, gerar uma nova necessidade de
treinamento quando a rotina -Necessidade de Treinamento- for executada.

“% Presença” (RA4_PRESEN): um percentual de presença superior à freqüência


mínima exigida pelo cargo deve ser informado. Caso contrário, o sistema irá,
também, gerar uma nova necessidade de treinamento quando a rotina -Necessidade
de Treinamento- for executada.

“Horas” (RA4_HORAS) ): uma quantidade de horas superior à quantidade mínima


exigida pelo cargo deve ser informada. Caso contrário, o sistema também irá gerar

145
uma nova necessidade de treinamento quando a rotina -Necessidade de
Treinamento- for executada.

Eficácia (RA4_EFICAC): uma nota de eficácia superior à nota de eficácia mínima


exigida pelo cargo deve ser informada. Caso contrário, o sistema irá, também, gerar
nova necessidade de treinamento a rotina -Necessidade de Treinamento- quando a
rotina for executada.

Para mais informações sobre a rotina –Registro de Treinamento-, no ambiente


TREINAMENTO, consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do
programa utilizando a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Registre um determinado curso para todos os funcionários, conforme os


procedimentos vistos anteriormente.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Miscelânea
Reg.Trein.Coletivo

Selecione um curso, preencha os parâmetros para filtrar os funcionários, selecione os


funcionários desejados e confirme.

146
Solicitação de Treinamento (coletivo)

Essa rotina permite que seja feita uma solicitação de treinamento para vários
funcionários, mesmo que não seja exigido pelo cargo ou função.

A partir da geração da Solicitação Coletiva o sistema atualiza a Pasta "Solicitação de


treinamento" do cadastro de funcionários.

Para gerar solicitação coletiva de treinamento:

• Na janela de manutenção de -Solicitação Coletiva de Treinamento-, selecione


o curso desejado e, em seguida, a opção Solicitar.

O sistema deve apresentar a tela descritiva da rotina.

• Clique no botão Parâmetros.

Será apresentada a tela de parâmetros da rotina.

• Preencha os dados conforme orientação do help de campo.

• Confira os dados e confirme.

O sistema deve apresentar uma janela solicitando a confirmação da


configuração de parâmetros.

• Confirme.

O sistema deve apresentar a tela de solicitação coletiva de treinamento.

• Na área superior da tela deve ser informada a data de solicitação.

• Ao lado esquerdo da tela serão apresentados os funcionários (marcados com


um ), conforme a configuração anterior de parâmetros. O lado direito é
reservado para a lista de funcionários que terá, efetivamente, suas
solicitações por rotina.

• O botão move, na tela, da esquerda para a direita, o funcionário


selecionado. Os funcionários selecionados são replicados e desmarcados do
primeiro quadro da tela. O botão move todos os funcionários.

• Para retornar um funcionário, utilize o botão . Para retornar todos, utilize


o botão .

• Na área inferior da tela, é possível substituir as solicitações anteriores do


curso. Uma vez assinalada, determina-se que a preexistência de uma
solicitação de treinamento, com a mesma data, seja substituída pela geração
atual.

• . Selecione os funcionários desejados e confirme para que o sistema inicie o


processamento da rotina.

Segue, em interface MDI, a tela padrão da rotina -Solicitação de Treinamento


Coletivo-:

147
Responda as perguntas da tela de parâmetros, conforme o explicativo no canto
inferior esquerdo da tela e confirme os parâmetros, para que o sistema possa filtrar
os funcionários.

148
Principais Campos:

Data (<RA3_DATA>): a data de solicitação do treinamento deve ser preenchida


nesse campo.

Para mais informações sobre a rotina de Solicitação de treinamento coletivo,


consulte os respectivos Help de campos e, até mesmo, o Help do Programa com a
utilização da tecla <F1>.

Para mais informações sobre a rotina –Solicitação de treinamento coletivo-, consulte


os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do programa utilizando a tecla
<F1>.

EXERCÍCIO

1. Registre a solicitação de um determinado curso para vários funcionários, conforme


procedimentos vistos anteriormente.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Miscelânea
Sol.Trein.Coletivo

Selecione um curso, preencha os parâmetros para filtrar os funcionários, selecione os


funcionários desejados e confirme.

149
Lançamento de cursos por cargo

Essa rotina permite registrar, de forma coletiva, os cursos que são necessários para
os cargos, permitindo lançamento o simultâneo do mesmo curso para vários cargos.

Esse recurso é utilizado para facilitar a digitação de dados, uma vez que permite que
um curso seja lançado para vários cargos, preenchendo automaticamente a pasta
“Cursos” do cadastro de cargos.

Para efetuar o registro coletivo de cursos para os cargos:

• Na janela de manutenção de registro coletivo de cursos para os cargos, selecione


o curso desejado e, em seguida, a opção Lançamento.

O sistema apresenta a tela descritiva da rotina.

• Clique no botão Parâmetros.

O sistema apresenta a tela de parâmetros da rotina.

• Configure os parâmetros e confirme.

O sistema solicita a confirmação dos parâmetros.

• Confirme.

• O sistema apresenta a tela para registro coletivo de cursos com os cargos


selecionados, já marcados com um , ao lado esquerdo da tela.

• Preencha os dados do cabeçalho da tela conforme orientação do help de campo.

• O botão move, na tela, da esquerda para a direita, o cargo selecionado. Os


dados do cargo são replicados e desmarcados do primeiro quadro da tela.

• O botão move todos os cargos.

• Para retornar um cargo, utilize o botão . Para retornar todos, utilize o botão
.

• Selecione os cargos desejados e confirme para que o sistema inicie o


processamento.

Segue, em interface MDI, a tela padrão da rotina -Lanc. Cursos para Cargos-:

150
Principais Campos:

151
Horas Minim. (<RA5_HORAS>): a quantidade mínima de horas exigidas pelo cargo
pode ser informada nesse campo.

Dias Valid. (<RA5_VALIDA>): a quantidade de dias que o curso terá de validade


pode ser informada. Caso o curso não tenha data de validade prevista, esse campo
deve ficar em branco.

Nota Mínima (<RA5_NOTA): um valor mínimo de nota, exigido pelo cargo, pode ser
informado.

%Freq.mínima (<RA5_FREQUE>): freqüência mínima no curso exigida pelo cargo

Eficac.mín. (<RA5_EFICAC>): a nota mínima de eficácia que o cargo exige para o


curso pode ser informada. Esse campo (e demais acima) são importantes, pois,
comparados com os cursos realizados pelos funcionários, identificam se o sistema
deve ou não gerar necessidade de treinamento.

Para mais informações sobre o Lançamento de cursos para cargos, consulte os


respectivos help de campos e, até mesmo, o help do programa utilizando a tecla
<F1>.

EXERCÍCIO

1. Deve-se selecionar um curso no browse, escolher a opção Lançamento,


responder as perguntas dos parâmetros e, por fim, confirmar as informações e após
ser mostrada a tela de dados, preencha as informações do curso e selecionar todos
os cargos que deverão possuir o curso.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Miscelânea
Lan.Cursos Cargo

Clique na opção Lançamento e informe os dados nos campos especificados.

152
Relatórios

Fatores de Graduação

Essa rotina apresenta a relação da graduação de fatores de cada grupo funcional


cadastrado. De acordo com os parâmetros selecionados, o sistema relaciona a
pontuação e a descrição detalhada dos fatores de graduação.

Para emitir os fatores de graduação:

• Na janela de emissão do relatório ”Graduação de fatores”, clique no botão


Parâmetros .

O sistema deve apresentar uma janela com os parâmetros referentes ao


relatório.

• Configure-os de acordo com orientação do help de campo.

• Confira os dados e confirme.

• Em seguida, clique em cada uma das pastas apresentadas na janela de


emissão do relatório para configurar a impressão.

Nessas pastas, é possível selecionar o tipo de impressão (em disco, via spool
etc.), definir quais campos do cadastro serão emitidos pelo relatório, criar
filtros para a emissão etc..

• Confira as configurações e confirme a impressão do relatório.

Segue, em interface MDI, a tela padrão de parâmetros do relatório ”Fatores de


graduação”:

153
Os principais parâmetros para impressão do relatório “Fatores de graduação” são:

Grupo De / Até: o código do grupo inicial e código do grupo final deve ser
informado, para que o sistema possa filtrar os dados para impressão do relatório.

Impr.Pontos Fatores: permite, ao usuário, escolher se deseja, ou não, imprimir a


pontuação de cada fator/graduação.

Impr.Fator Detalh.: permite, ao usuário, escolher se deseja, ou não, imprimir a


descrição detalhada de cada fator.

Para mais informações sobre o relatório “Fatores de Graduação”, no ambiente de


TREINAMENTO, consulte os respectivos Help de campos e, até mesmo, o Help do
Programa com a utilização da tecla <F1>.

Para mais informações sobre o relatório “Fatores de Graduação”, consulte os


respectivos help de campos e, até mesmo, o help do programa utilizando a tecla
<F1>.

EXERCÍCIO

1. Emitir o relatório ”Fatores de Graduação”.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Relatórios
Fatores de Graduação

154
Clique na opção Parâmetros e informe os dados a seguir:

Filial De?: <F3 Disponível>


Filial Até?: ZZZZZZ <F3 Disponível>
Grupo De?: <F3 Disponível>
Grupo Até?: ZZZZZZZZZZZ <F3
Disponível>
Impr.Pontos Fatores ? Sim
Impr.Fator Detalhado ? Sim

Confira os dados e confirme os parâmetros e a emissão do relatório ”Fatores de


graduação”.

Exemplo de relatório impresso:

155
Cargos

Esse relatório apresenta todos os dados dos cargos cadastrados para os funcionários.
Conforme a parametrização, o sistema emite os seguintes dados do cargo: descrição
detalhada, graduação, cursos necessários, pontos dos fatores de graduação,
responsabilidades, relacionamentos e habilidades necessárias. O relatório demonstra
o departamento e grupo pertencentes ao cargo selecionado.

Para emitir a relação de cargos:

• Na janela de emissão do relatório “Cargos”, clique no botão


Parâmetros .

O sistema deve apresentar uma janela com os parâmetros referentes ao


relatório.

• Configure-os de acordo com orientação do help de campo.

• Confira os dados e confirme.

• Em seguida, clique em cada uma das pastas apresentadas na janela de


emissão do relatório para configurar a impressão.

Nessas pastas, é possível selecionar o tipo de impressão (em disco, via spool
etc.), definir quais campos do cadastro serão emitidos pelo relatório, criar
filtros para a emissão etc..

• Confira as configurações e confirme a impressão do relatório.

Segue, em interface MDI, a tela padrão de parâmetros do relatório de “Cargos":

156
Os principais parâmetros para impressão do relatório de “Cargos” são:

Cargo De/Até: o código do cargo inicial e código do cargo final deve ser informado,
para que o sistema possa imprimir apenas os dados dos cargos que estão neste
intervalo.

Impr.Descr.Detalh.: permite, ao usuário, escolher se deseja ou não imprimir a


descrição detalhada dos cargos.

Impr. Graduação: permite, ao usuário, escolher se deseja ou não imprimir os


fatores de avaliação/graduação dos cargos.

Impr. Graduac. Detalh.: permite, ao usuário, escolher se deseja ou não imprimir


os fatores de avaliação detalhada dos cargos.

Impr. Curso: permite, ao usuário, escolher se deseja ou não imprimir os cursos do


cargo.

Impr. Pontos: permite, ao usuário, escolher se deseja ou não imprimir os pontos


dos fatores do cargo.

Somente Totais Ptos.: com base no parâmetro descrito acima, caso seja definido
como NÃO, cada fator e seus respectivos pontos serão impressos pelo sistema. Caso
a informação obtida seja SIM, o sistema mostrará, apenas, o total da pontuação e
não item a item.

Impr.Habilidades do Cargo: permite, ao usuário, escolher se deseja ou não


imprimir as habilidades descritas no campo habilidades do cargo.

Competências/Habilidades: permite, ao usuário, escolher se deseja ou não


imprimir as habilidades cadastradas na pasta habilidades, no cadastro de cargos.

Para mais informações sobre o relatório “Cargos”, no ambiente TREINAMENTO,


consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do programa utilizando
a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Emitir o relatório de ”Cargos”.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Relatórios
Cargos

Clique na opção Parâmetros e informe os dados a seguir:

157
Filial De?: <F3 Disponível>
Filial Até?: ZZZZZZ <F3 Disponível>
Cargo De? <F3 Disponível>
Cargo Até? ZZZZZZZ <F3 Disponível>
Grupo De?: <F3 Disponível>
Grupo Até?: ZZZZZZZZZZZ <F3 Disponível>
Impr.Descr.Detalhada? Sim
Impr.Graduação ? Sim
Impr.Graduação Detalh.? Sim
Impr. Cursos? Sim
Impr.Cargo p/Folha? Sim
Imprimir Pontos? Sim
Somente Totais Ptos? Não
Fator Graduação De? <F3 Disponível>
Fator Graduação Até? ZZ <F3 Disponível>
Impr.Respons.do Cargo? Sim
Impr.Relacionamento do Cargo? Sim
Impr.Habilidades do Cargo? Não
Competências/Habilidades? Sim

Confira os dados, confirme os parâmetros e a emissão do relatório “Cargos”.

Exemplo de relatório impresso:

158
Funcionários

Esse relatório apresenta os dados do cadastro de funcionários. De acordo com os


parâmetros selecionados, são demonstrados os seguintes dados:

Graduação do funcionário
Fator de avaliação, graduação necessária e graduação do funcionário, com suas
respectivas pontuações.

Histórico de carreira
Apresenta o histórico de carreira do funcionário em outras empresas.

Histórico de carreira na empresa


Apresenta as datas em que ocorreram aumentos salariais, o tipo de aumento e a
alteração de função.

Cursos do funcionário
Apresenta todos os cursos que o funcionário obteve.

Cursos extracurriculares
Apresenta os cursos extracurriculares que foram efetuados.

Solicitação de cursos
Relaciona os cursos solicitados para o funcionário.

Avaliações de treinamento
Apresenta os dados das avaliações dos treinamentos realizados pelo funcionário.

Para emitir a relação de funcionários:

• Na janela de emissão do relatório ”Funcionários”, clique no botão


Parâmetros .

O sistema deve apresentar uma janela com os parâmetros referentes ao


relatório.

• Configure-os de acordo com orientação do help de campo.

• Confira os dados e confirme.

• Em seguida, clique em cada uma das pastas apresentadas na janela de


emissão do relatório para configurar a impressão.

Nessas pastas é possível selecionar o tipo de impressão (em disco, via spool
etc.), definir quais campos do cadastro serão emitidos pelo relatório, criar
filtros para a emissão etc..

• Confira as configurações e confirme a impressão do relatório.

159
Segue, em interface MDI, a tela padrão de parâmetros do relatório de
”Funcionários”:

Os principais parâmetros para impressão do relatório “Funcionários”:

Matrícula De/Até: a matrícula inicial e matrícula final dos funcionários deve ser
informada para que o sistema possa imprimir apenas os dados dos funcionários
deste intervalo.

Impr. Graduação: permite, ao usuário, escolher se deseja ou não imprimir os


fatores de avaliação/graduação dos funcionários.

Impr. Histórico de Carreira: permite, ao usuário, escolher se deseja ou não


imprimir o histórico de carreira dos funcionários.

Impr. Hist. Funcion.: permite, ao usuário, escolher se deseja ou não imprimir o


histórico salarial dos funcionários.

Impr. Cursos: permite, ao usuário, escolher se deseja ou não imprimir os cursos


realizados pelos funcionários.

Impr. Cursos Extra: permite, ao usuário, escolher se deseja ou não imprimir os


cursos extracurriculares realizados pelos funcionários.

Impr. Solicit. Cursos: permite, ao usuário, escolher se deseja ou não imprimir as


solicitações de cursos realizados para os funcionários.

Impr. Pontos: permite, ao usuário, escolher se deseja ou não imprimir os pontos


dos fatores do funcionário.

160
Somente Totais Ptos.: com base no parâmetro descrito acima, caso seja definido
como NÃO, cada fator e seus respectivos pontos serão impressos pelo sistema. Caso
a informação obtida seja SIM, o sistema mostrará, apenas, o total da pontuação e
não item a item.

Situac Funcionários: deverão ser selecionados os tipos de situações dos


funcionários que serão considerados na impressão do relatório de “Funcionários”. As
situações do funcionário podem ser as seguintes: situação normal, afastamento
temporário, férias e demitido.

Cursos realizados: esse parâmetro depende do parâmetro <IMPR. CURSOS>, que


deve estar como sim. Nesse parâmetro temos três opções (Sim, Não ou Ambos)que
devem indicar:

Sim: listará os cursos realizados pelo funcionário.

Não: listará, somente, os cursos ainda não realizados pelo funcionário, mas
que são exigidos pelo cargo ou função em que o funcionário se encontra.

Ambos: esse campo irá imprimir os cursos exigidos pelo cargo/função e


ainda os cursos já realizados pelo funcionário.

Para mais informações sobre o relatório de “Funcionários”, no ambiente


TREINAMENTO, consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do
programa utilizando a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Emitir o relatório de ”Funcionários”.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Relatórios
Funcionários

Clique na opção Parâmetros e informe os dados a seguir:

Filial De?: <F3 Disponível>


Filial Até?: ZZ <F3 Disponível>
Matrícula De? <F3 Disponível>
Matrícula Até? ZZZZZZZ <F3 Disponível>
Nome De?:
Nome Até?: ZZZZZZZZZZZ
Centro Custo De? <F3 Disponível>
Centro Custo Até? ZZZZZZZZZZZ <F3
Disponível>

161
Cargo De? <F3 Disponível>
Cargo Até? ZZZZZ <F3 Disponível>
Impr.Graduação ? Sim
Impr. Histórico Carreira? Sim
Impr. Histórico Funcion? Sim
Impr. Cursos? Sim
Impr. Cursos Extra? Sim
Impr. Solicit.Cursos? Sim
Funcion. Por Pagina? Sim
Imprimir Pontos? Sim
Somente Totais Ptos? Não
Fator Graduação De? <F3 Disponível>
Fator Graduação Até? ZZ <F3 Disponível>
Situac funcionários? ADFT
Impr.Avaliac.Func? Sim
Impr.Fator detalh.? Sim
Obs. Fator funcion.? Não
Impr. Sinônimo Curso? Sim
Habilidades? Sim
Cursos realizados? Sim

Confira os dados, confirme os parâmetros e a emissão do relatório ”Funcionários”.

Exemplo de relatório impresso:

162
Fatores x Funcionários

Esse relatório emite uma relação comparativa dos fatores de graduação necessários
e a graduação atual do funcionário, apresentando pontos parciais e totais.

Para emitir a relação de fatores x funcionários:

• Na janela de emissão do relatório “Fatores x Funcionários”, clique no botão


Parâmetros .

O sistema deve apresentar uma janela com os parâmetros referentes ao


relatório.

• Configure-os de acordo com a orientação do help de campo.

• Confira os dados e confirme.

• Em seguida, clique em cada uma das pastas apresentadas na janela de


emissão do relatório para configurar a impressão.

Nessas pastas, é possível selecionar o tipo de impressão (em disco, via spool
etc.), definir quais campos do cadastro serão emitidos pelo relatório, criar
filtros para a emissão etc..

• Confira as configurações e confirme a impressão do relatório.

Segue, em interface MDI, a tela padrão de parâmetros do relatório “Fatores x


Funcionários”:

Os principais parâmetros para impressão do relatório “Fatores x Funcionários” são:

163
:

Situações: para a impressão do relatório, deve-se selecionar a situação em que o


funcionário se encontra.

Categoria: para impressão do relatório, deve-se selecionar as categorias em que o


funcionário se encontra.

164
Para mais informações sobre o relatório de “Fatores x Funcionários”, no ambiente
TREINAMENTO, consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do
programa utilizando a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Emitir o relatório de “Fatores x Funcionários”.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Relatórios
Fatores x Funcionários

Clique na opção Parâmetros e informe os dados a seguir:

Filial De?: <F3 Disponível>


Filial Até?: ZZ <F3 Disponível>
Grupo De? <F3 Disponível>
Grupo Até? ZZZZZZZ <F3 Disponível>
Centro Custo De? <F3 Disponível>
Centro Custo Até? ZZZZZZZZZZZ <F3
Disponível>
Cargo De? <F3 Disponível>
Cargo Até? ZZZZZ <F3 Disponível>
Matricula De? <F3 Disponível>
Matricula Até? ZZZZZZ <F3 Disponível>
Nome De? <F3 Disponível>
Nome Até? ZZZZZZZZZZ <F3
Disponível>
Fator Graduação De? <F3 Disponível>
Fator Graduação Até? ZZ <F3 Disponível>
Situações? ADFT <Enter>
Categorias? ACDEGHMPST <Enter>
Imprimir Pontos? Sim
Impr. Fator Detalh.? Sim
Obs. Fator Funcion.? Sim
Grau De? <F3 Disponível>
Grau Até? ZZ <F3 Disponível>

Confira os dados, confirme os Parâmetros e a emissão do relatório “Fatores x


Funcionários”.

Exemplo de relatório impresso:

165
166
Lista de presença

Esse relatório permite a impressão de uma lista de presença para os funcionários


que irão participar de determinado curso. Conforme a parametrização, o sistema
apresenta, aos funcionários selecionados, a situação (lista de espera ou reservado),
o departamento e grupo a que pertencem e os respectivos cargos.

Para emitir a relação da lista de presença:

• Na janela de emissão do relatório “Lista de Presença”, clique no botão


Parâmetros.

O sistema deve apresentar uma janela com os parâmetros referentes ao


relatório.

• Configure-os de acordo com orientação do help de campo.

• Confira os dados e confirme.

• Em seguida, clique em cada uma das pastas apresentadas na janela de


emissão do relatório para configurar a impressão.

Nessas pastas, é possível selecionar o tipo de impressão (em disco, via spool
etc.), definir quais campos do cadastro serão emitidos pelo relatório, criar
filtros para a emissão etc..

• Confira as configurações e confirme a impressão do relatório.

Segue, em interface MDI, a tela padrão de parâmetros do relatório de “Lista de


presença”:

167
Os principais parâmetros para impressão do relatório “Lista de presença” são:

Situação: as situações podem ser selecionadas e devem ser mostradas na “Lista de


presença”. É possível selecionar, isoladamente, os funcionários com status de
reservado, lista de espera ou, ainda, que possuam solicitação para realização do
curso.

Situações – para a impressão do relatório, deve-se selecionar a situação em que o


funcionário se encontra.

168
Férias programada: o usuário pode escolher se os funcionários que têm férias
programadas para o período em que o curso será realizado devem ser apresentados
ou não.

Para mais informações sobre a Lista de presença, no ambiente TREINAMENTO,


consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do programa utilizando
a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Emita a lista de presença para um determinado treinamento aberto. Para realizar


esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Relatórios
Lista de Presença

Clique na opção Parâmetros e informe os dados a seguir:

Filial De?: <F3 Disponível>


Filial Até?: ZZ <F3 Disponível>
Matricula De? <F3 Disponível>
Matricula Até? ZZZZZZ <F3 Disponível>
Nome De? <F3 Disponível>
Nome Até? ZZZZZZZZZZ <F3
Disponível>
Calendário De? <F3 Disponível>
Calendário Até? ZZZZZ <F3 Disponível>
Curso De? <F3 Disponível>
Curso Até? ZZZZZ <F3 Disponível>
Turma De? <F3 Disponível>
Turma Até? ZZZ <F3 Disponível>
Grupo De? <F3 Disponível>
Grupo Até? ZZ <F3 Disponível>
Departamento De? <F3 Disponível>
Departamento Até? ZZZ <F3 Disponível>
Cargo De? <F3 Disponível>
Cargo Até? ZZZZZ <F3 Disponível>
Situação ? LRS
Número de Vias ? 1
Situações ? ADFT
Férias Programadas ? Sim

Confira os dados, confirme os parâmetros e a emissão da lista de presença.

169
Exemplo de relatório impresso:

170
Treinamento

Esse relatório apresenta os treinamentos solicitados/reservados para os funcionários.


De acordo com os parâmetros selecionados o sistema apresenta, aos funcionários
solicitados para o curso, a data da solicitação, departamento, grupo, cargo,
calendário de treinamento, turma e centro de custo.

Para emitir a relação de treinamento:

• Na janela de emissão do relatório “Treinamento”, clique no botão


Parâmetros.

O sistema deve apresentar uma janela com os parâmetros referentes ao


relatório.

• Configure-os de acordo com orientação do help de campo.

• Confira os dados e confirme.

• Em seguida, clique em cada uma das pastas apresentadas na janela de


emissão do relatório para configurar a impressão.

Nessas pastas, é possível selecionar o tipo de impressão (em disco, via spool
etc.), definir quais campos do cadastro serão emitidos pelo relatório, criar
filtros para a emissão etc..

• Confira as configurações e confirme a impressão do relatório.

Segue, em interface MDI, a tela padrão de parâmetros do relatório de


“Treinamento”:

171
Os principais parâmetros para impressão do relatório “Treinamento” são:

Treinamento por: o tipo de requisição do treinamento, para impressão dos


treinamentos, deve ser selecionado conforme a escolha, e pode ser dos seguintes
tipos:

Necessidade: o sistema irá listar os treinamentos que são necessidade do


cargo ou função.
Solicitação: serão listados os treinamentos que não são exigências do cargo
ou função , mas que, mesmo assim, tiveram solicitação para sua realização.
Ambos: os treinamentos exigidos pelo cargo, função ou os demais
solicitados, serão listados.

Situações: para a impressão do relatório, deve-se selecionar a situação em que o


funcionário se encontra.

Férias programadas: o usuário pode escolher se os funcionários que têm férias


programadas para o período em que o curso será realizado devem ser apresentados
ou não.

Para mais informações sobre o relatório de “Treinamento”, no ambiente


TREINAMENTO, consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do
programa utilizando a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Emitir o relatório de ”Treinamento”.

172
Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Relatórios
Treinamento

Clique na opção Parâmetros e informe os dados a seguir:

Filial De?: <F3 Disponível>


Filial Até?: ZZ <F3 Disponível>
Matricula De? <F3 Disponível>
Matricula Até? ZZZZZZ <F3 Disponível>
Centro de Custo De? <F3 Disponível>
Centro de Custo Até? ZZZZZZZZZZ <F3
Disponível>
Nome De? <F3 Disponível>
Nome Até? ZZZZZ <F3 Disponível>
Curso De? <F3 Disponível>
Curso Até? ZZZZZ <F3 Disponível>
Grupo De? <F3 Disponível>
Grupo Até? ZZ <F3 Disponível>
Departamento De? <F3 Disponível>
Departamento Até? ZZZ <F3 Disponível>
Cargo De? <F3 Disponível>
Cargo Até? ZZZZZ <F3 Disponível>
Treinamento Por ? LRS
Situações ? ADFT
Férias Programadas ? Sim

Confira os dados, confirme os parâmetros e a emissão do relatório de ”Treinamento”.

Exemplo de relatório impresso:

173
Convite de treinamento

Esse relatório imprime convites dos treinamentos que serão realizados pelos
funcionários e possui integração com o Microsoft Word, que permite imprimir o
convite de acordo com o documento desenvolvido. Para cada treinamento definido
no arquivo convit.dot existe um modelo de convite E, para emissão desse relatório, é
necessário que o treinamento esteja aberto e que a reserva de funcionários tenha
sido efetuada.

Para emitir os convites de treinamento:

• Na janela de emissão do relatório “Convite de treinamento”, o sistema


apresenta a tela descritiva da rotina.

• Clique no botão Parâmetros .

O sistema deve apresentar uma janela com os parâmetros referentes ao


relatório.

• Configure-os de acordo com orientação do help de campo.

• Confira os dados e confirme.

O sistema retorna à tela descritiva da rotina.

• Confirme novamente.

O sistema deve apresentar uma janela para seleção do arquivo convit.dot.

• Selecione o diretório e confirme.

Segue, em interface MDI, a tela padrão parâmetros o convite de treinamento:

174
Os principais parâmetros para impressão do relatório “Convite de treinamento” são:

Situações – para a impressão do relatório, deve-se selecionar a situação em que o


funcionário se encontra.

Impressão: o meio como o relatório deverá sair tem de ser informado, podendo ser
enviado diretamente para impressora ou gerar um arquivo.

175
Arquivo Saída: caso, no parâmetro anterior, a saída do relatório seja estabelecida
como “em arquivo”, é necessário, então, que um nome seja informado para o
arquivo de saída.

Para mais informações sobre o convite de treinamento, no ambiente TREINAMENTO,


consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do programa utilizando
a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Emitir o convite de treinamento para as pessoas inscritas no treinamento.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Relatórios
Convite

Clique na opção Parâmetros e informe os dados a seguir:

Filial De?: <F3 Disponível>


Filial Até?: ZZ <F3 Disponível>
Centro de Custo De? <F3 Disponível>
Centro de Custo Até? ZZZZZZZZZZ <F3
Disponível>
Matricula De? <F3 Disponível>
Matricula Até? ZZZZZZ <F3 Disponível>
Calendário De? <F3 Disponível>
Calendário Até? ZZZZZ <F3 Disponível>
Curso De? <F3 Disponível>
Curso Até? ZZZZZ <F3 Disponível>
Turma De? <F3 Disponível>
Turma Até? ZZZZZZ <F3 Disponível>
Situações ? ADFT
Impressão ? Arquivo
Arquivo de Impressão ? CONVIT

Confira os dados, confirme os parâmetros e a emissão do convite de treinamento.

Exemplo de relatório impresso:

176
177
Certificado de treinamento

Esse relatório emite certificados dos treinamentos realizados pelos funcionários e


possui integração com o Microsoft Word, que permite imprimir o certificado de
acordo com o documento desenvolvido. Existe um modelo de convite para o
treinamento definido no arquivo cert.dot. e, para a emissão desse relatório, é
necessário que o treinamento já esteja baixado.

Para emitir os certificados:

• Na janela de emissão do relatório ”Certificados”, o sistema apresenta a tela


descritiva da rotina.

• Clique no botão Parâmetros .

O sistema apresenta uma janela com os parâmetros referentes ao relatório.

• Configure-os de acordo com orientação do help de campo.

• Confira os dados e confirme.

O sistema retorna à tela descritiva da rotina.

• Confirme novamente.

O sistema apresenta uma janela para seleção do arquivo cert.dot.

• Selecione o diretório e confirme.

Segue, em interface MDI, a tela padrão de parâmetros do Certificado de


treinamento:

178
Os principais parâmetros para impressão do relatório “Certificado de treinamento”
são:

Situações: para a impressão do relatório, deve-se selecionar a situação em que o


funcionário se encontra.

Impressão: o meio como o relatório deverá sair deve ser informado podendo ser
enviado diretamente para impressora ou gerar um arquivo.

Arquivo Saída: caso, no parâmetro anterior, a saída do relatório seja estabelecida


como “em arquivo”, é necessário, então, que um nome seja informado para o
arquivo de saída.

Após a confirmação dos parâmetros e do relatório, uma janela para a seleção do


arquivo de modelo (.dot) será apresentada, conforme a seguinte:

179
Para mais informações sobre o Certificado de treinamento, no ambiente
TREINAMENTO, consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do
programa utilizando a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Emitir o Certificado de treinamento para as pessoas inscritas no treinamento.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Relatórios
Certificado

Clique na opção Parâmetros e informe os dados a seguir:

Filial De?: <F3 Disponível>


Filial Até?: ZZ <F3 Disponível>
Centro de Custo De? <F3 Disponível>
Centro de Custo Até? ZZZZZZZZZZ <F3
Disponível>
Matricula De? <F3 Disponível>
Matricula Até? ZZZZZZ <F3 Disponível>
Calendário De? <F3 Disponível>
Calendário Até? ZZZZZ <F3 Disponível>
Curso De? <F3 Disponível>
Curso Até? ZZZZZ <F3 Disponível>
Situações ? ADFT

180
Turma De? <F3 Disponível>
Turma Até? ZZZZZZ <F3 Disponível>
Impressão ? Arquivo
Arquivo de Impressão ? CERT

Confira os dados, confirme os parâmetros e a emissão do Certificado de


treinamento”.

Exemplo de relatório impresso:

181
Planejamento de treinamento

Esse relatório apresenta os treinamentos planejados para um determinado período


demonstrando os valores estimados, a quantidade de horas e o responsável pelo
curso. Além disso, é possível verificar, também, o número total de funcionários,
valores e horas.

Para emitir o planejamento dos treinamentos:

• Na janela de emissão do relatório “Planejamento do treinamento”, clique no


botão Parâmetros .

O sistema deve apresentar uma janela com os parâmetros referentes ao


relatório.

• Configure-os de acordo com orientação do help de campo.

• Confira os dados e confirme.

• Em seguida, clique em cada uma das pastas apresentadas na janela de


emissão do relatório para configurar a impressão.

Nessas pastas, é possível selecionar o tipo de impressão (em disco, via spool
etc.), definir quais campos do cadastro serão emitidos pelo relatório, criar
filtros para a emissão etc..

• Confira as configurações e confirme a impressão do relatório.

Segue, em interface MDI, a tela padrão do relatório “Planejamento de treinamento”:

182
Os principais parâmetros para impressão do relatório “Planejamento de treinamento”
são:

Planejamento De/Até: com a utilização desses parâmetros, os intervalos de


planejamentos que deverão ser considerados para emissão do relatório devem ser
informados.

Período De/Até: com a utilização desses parâmetros, as datas de planejamentos


que deverão ser consideradas para emissão do relatório devem ser informadas.

Curso De/Até: com a utilização desses parâmetros, os intervalos de cursos que


deverão ser considerados na emissão do relatório devem ser informados.

Para mais informações sobre o relatório “Planejamento de treinamento”, no


ambiente TREINAMENTO, consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o
help do programa utilizando a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Emitir o relatório de “Planejamento de treinamento”.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Relatórios
Planejamento de Treinamento

Clique na opção Parâmetros e informe os dados a seguir:

Filial De?: <F3 Disponível>


Filial Até?: ZZ <F3 Disponível>
Planejamento De? <F3 Disponível>
Planejamento Até? ZZZZZZ <F3 Disponível>
Período De? 01/01/04 <F3 Disponível>
Período Até? 31/12/05 <F3 Disponível>
Curso De? <F3 Disponível>
Curso Até? ZZZZZ <F3 Disponível>

Confira os dados, confirme os Parâmetros e a emissão do relatório de ”Planejamento


de treinamento”.

Exemplo de relatório impresso:

183
184
Planejamento x Realizado

Esse relatório apresenta, mês a mês, os valores dos cursos que foram planejados e
dos cursos realizados, para que possa haver um comparativo entre o planejado x
realizado.

Para emitir o relatório “Planejado x Realizado”:

• Na janela de emissão do relatório “Planejado x Realizado”, clique no botão


Parâmetros .

O sistema deve apresentar uma janela com os parâmetros referentes ao


relatório.

• Configure-os de acordo com orientação do help de campo.

• Confira os dados e confirme.

• Em seguida, clique em cada uma das pastas apresentadas na janela de


emissão do relatório para configurar a impressão.

Nessas pastas, é possível selecionar o tipo de impressão (em disco, via spool,
etc.), definir quais campos do cadastro serão emitidos pelo relatório, criar
filtros para a emissão, etc.

• Confira as configurações e confirme a impressão do relatório.

Segue, em interface MDI, a tela padrão de parâmetros do relatório de “Planejamento


x Realizado”:

185
Os principais parâmetros para impressão do relatório “Planejamento x Realizado são:

Planejamento De/Até: com a utilização desses parâmetros, os intervalos de


planejamentos, que deverão ser considerados para emissão do relatório, devem ser
informados.

Período De/Até: com a utilização desses parâmetros, as datas de planejamentos,


que deverão ser consideradas para emissão do relatório, devem ser informados
(esse período não pode ser maior que doze meses).

Curso De/Até: com a utilização desses parâmetros, os intervalo de cursos, que


deverão ser considerados na emissão do relatório, devem ser informados.

Imprime por: com a utilização desse parâmetro, pode-se escolher se o relatório


será apresentado por valores, horas ou ambos.

Rateia Planejamento: caso o parâmetro seja “sim”, o total dos valores mensais
serão rateados entre todos os meses do período.

Para mais informações sobre o relatório “Planejado x Realizado”, no ambiente


TREINAMENTO, consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do
programa utilizando a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Emitir o relatório de Planejado x Realizado.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Relatórios
Planej. X Realizado

Clique na opção Parâmetros e informe os dados a seguir:

Filial De?: <F3 Disponível>


Filial Até?: ZZ <F3 Disponível>
Planejamento De? <F3 Disponível>
Planejamento Até? ZZZZZZ <F3 Disponível>
Período De? 01/01/04 <F3 Disponível>
Período Até? 31/12/04 <F3 Disponível>
Curso De? <F3 Disponível>
Curso Até? ZZZZZ <F3 Disponível>
Cargo De? <F3 Disponível>
Cargo Até? ZZZZZ <F3 Disponível>
Grupo De? <F3 Disponível>
Grupo Até? ZZ <F3 Disponível>
Depto De? <F3 Disponível>

186
Depto Até? ZZZ <F3
Disponível>
Centro de Custo De? <F3 Disponível>
Centro de Custo Até? ZZZZZ <F3 Disponível>
Imprimir por? Ambos
Rateia Planejamento? Não

Confira os dados, confirme os parâmetros e a emissão do relatório de “Planej. X


Realizado”.

Exemplo de relatório impresso:

187
Calendário de cursos

Esse relatório apresenta os calendários dos treinamentos cadastrados para um


período. O sistema apresenta as entidades que irão ministrá-los, os instrutores
responsáveis, o horário do curso, sua duração, número de vagas, local em que será
realizado, situação (em aberto, baixados ou ambos) e o custo dos treinamentos.

Para emitir o calendário de cursos:

• Na janela de emissão do relatório “Calendário de cursos”, clique no botão


Parâmetros .

O sistema apresenta uma janela com os parâmetros referentes ao relatório.

• Configure-os de acordo com a orientação do help de campo.

• Confira os dados e confirme.

• Em seguida, clique em cada uma das pastas apresentadas na janela de


emissão do relatório para configurar a impressão.

Nessas pastas, é possível selecionar o tipo de impressão (em disco, via spool
etc.), definir quais campos do cadastro serão emitidos pelo relatório, criar
filtros para a emissão etc..

• Confira as configurações e confirme a impressão do relatório.

Segue, em interface MDI, a tela padrão de parâmetros do relatório de “Calendário de


Cursos”:

188
Os principais parâmetros para impressão do relatório “Calendário de cursos” são
semelhantes ao que vimos em documentos anteriores. Sempre são considerados os
intervalos entre códigos e períodos. No entanto, é válido ressaltar o parâmetro
abaixo:

Treinamento: com a utilização dessas perguntas, é possível selecionar, apenas, os


treinamentos em aberto, baixados ou, ainda, ambas as situações.

Para mais informações sobre o relatório de “Calendário de cursos”, no ambiente


TREINAMENTO, consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do
programa utilizando a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Emitir o relatório de “Calendário de Treinamento”.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Relatórios
Calendário de cursos

Clique na opção Parâmetros e informe os dados a seguir:

Filial De?: <F3 Disponível>


Filial Até?: ZZ <F3 Disponível>
Calendário De? <F3 Disponível>
Calendário Até? ZZZZZZ <F3 Disponível>
Curso De? <F3 Disponível>
Curso Até? ZZZZZ <F3 Disponível>
Turma De? <F3 Disponível>
Turma Até? ZZZ <F3 Disponível>
Período De? 01/01/04 <F3
Disponível>
Período Até? 31/12/05 <F3 Disponível>
Entidade De? <F3 Disponível>
Entidade Até? ZZZZZZ <F3
Disponível>
Instrutor De? <F3 Disponível>
Instrutor Até? ZZZZZ <F3 Disponível>
Treinamento Ambos
Impr.Sinônimo.Curso Não

Confira os dados, confirme os parâmetros e a emissão do relatório de “Calendário de


Cursos”.

Exemplo de relatório impresso:

189
190
Treinamento Solicitado/Baixado

Esse relatório apresenta, de acordo com os parâmetros definidos, a relação de


treinamentos e podem ser apresentados somente os que estão em aberto, que foram
baixados ou ambos.

Para cada treinamento serão relacionados os funcionários participantes, o grupo e


departamento ao qual pertencem, seus cargos e a situação do curso (concluído,
reservado ou lista de espera ou solicitação).

Para emitir a relação de treinamentos solicitados/baixados:

• Na janela de emissão do relatório “Treinamento Solicitado/Baixado”, clique no


botão Parâmetros .

O sistema apresenta uma janela com os parâmetros referentes ao relatório.

• Configure-os de acordo com orientação do help de campo.

• Confira os dados e confirme.

• Em seguida, clique em cada uma das pastas apresentadas na janela de


emissão do relatório para configurar a impressão.

Nessas pastas, é possível selecionar o tipo de impressão (em disco, via spool
etc.), definir quais campos do cadastro serão emitidos pelo relatório, criar
filtros para a emissão etc..

• Confira as configurações e confirme a impressão do relatório.

Segue, em interface MDI, a tela padrão de parâmetros do relatório de “Treinamento


Solicitado / Baixado”:

191
Os principais parâmetros para impressão do relatório “Treinamento
solicitado/baixado” são:

Treinamento: com a utilização desse parâmetro, pode-se selecionar apenas os


treinamentos em aberto, baixados ou com ambas situações.

Situações: com a utilização desse parâmetro, a situação em que o funcionário se


encontra pode ser selecionada, conforme no exemplo abaixo:

Férias Programadas: determina, se desejado ou não, que os funcionários que


possuem programação de férias para o período do treinamento sejam mostrados no
relatório.

Para mais informações sobre o relatório de “Treinamento Solicitado/Baixado”, no


ambiente TREINAMENTO, consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o
help do programa utilizando a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Emitir o relatório de treinamento “Solicitado/Baixado”.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Relatórios
Trei.Solic.baixado

Clique na opção Parâmetros e informe os dados a seguir:

192
Filial De?: <F3 Disponível>
Filial Até?: ZZ <F3 Disponível>
Matrícula De? <F3 Disponível>
Matrícula Até? ZZZZZZ <F3 Disponível>
Centro de Custo De? <F3 Disponível>
Centro de Custo Até? ZZZZZZZ <F3 Disponível>
Nome De? <F3 Disponível>
Nome Até? ZZZZZZZZ <F3 Disponível>
Curso De? <F3 Disponível>
Curso Até? ZZZZZ <F3 Disponível>
Grupo De? <F3 Disponível>
Grupo Até? ZZ <F3 Disponível>
Departamento De? <F3 Disponível>
Departamento Até? ZZZ <F3 Disponível>
Cargo De? <F3 Disponível>
Cargo Até? ZZZZZZ <F3
Disponível>
Período De? 01/01/04 <F3
Disponível>
Período Até? 31/12/05 <F3 Disponível>
Situações? ADFT
Férias Programadas? Não

Confira os dados, confirme os parâmetros e a emissão do relatório de “Treinamento


Solicitado/Baixado”.

Exemplo de relatório impresso:

193
Materiais de curso

Esse relatório apresenta a relação de materiais, equipamentos e outros recursos que


serão necessários em cada treinamento cadastrado.

Para emitir a relação de materiais de curso:

• Na janela de emissão do relatório “Materiais de Curso”, clique no botão


Parâmetros .

O sistema apresenta uma janela com os parâmetros referentes ao relatório.

• Configure-os de acordo com orientação do help de campo.

• Confira os dados e confirme.

• Em seguida, clique em cada uma das pastas apresentadas na janela de


emissão do relatório para configurar a impressão.

Nessas pastas é possível selecionar o tipo de impressão (em disco, via spool
etc.), definir quais campos do cadastro serão emitidos pelo relatório, criar
filtros para a emissão etc..

• Confira as configurações e confirme a impressão do relatório.

Segue, em interface MDI, a tela de parâmetros do relatório de “Materiais de curso”:

Os principais parâmetros para impressão do relatório “Materiais de curso” são:

194
Curso De/Ate: os códigos inicial e final de curso para impressão do relatório devem
ser informados.

Material De/Ate: os códigos inicial e final de Materiais de treinamento para


impressão do relatório devem ser informados.

Impr.Curso p/Folha: com a utilização desse parâmetro, pode-se definir se a


impressão do curso será feita por página ou não.

Para mais informações sobre o relatório de “Materiais de cursos”, no ambiente


TREINAMENTO, consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do
programa utilizando a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Emitir o relatório de “Materiais de cursos”.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Relatórios
Materiais de curso

Clique na opção Parâmetros e informe os dados a seguir:

Filial De?: <F3 Disponível>


Filial Até?: ZZ <F3 Disponível>
Curso De? <F3 Disponível>
Curso Até? ZZZZZ <F3 Disponível>
Material De? <F3 Disponível>
Material Até? ZZZZZZ <F3 Disponível>
Impr.Curso p/Folha? Não

Confira os dados, confirme os parâmetros e a emissão do relatório de “Materiais de


cursos”.

Exemplo de relatório impresso:

195
196
Entidades/Cursos

Esse relatório tem como objetivo exibir os cursos e as entidades responsáveis em


ministrá-los. Por meio da parametrização, é possível que o relatório seja apresentado
de duas formas diferentes:

Curso/Entidade: serão demonstrados os cursos e as entidades que podem


ministrá-los.

Entidade/Curso: serão apresentadas as entidades e todos os cursos que são


ministrados por cada uma.

Além da escolha, na forma de apresentação, o sistema permite que o conteúdo


programático dos cursos seja apresentado.

Para emitir o relatório “Entidades/Cursos”:

• Na janela de emissão do relatório “Entidades/Cursos”, clique no botão


Parâmetros .

O sistema apresenta uma janela com os parâmetros referentes ao relatório.

• Configure-os de acordo com orientação do help de campo.

• Confira os dados e confirme.

• Em seguida, clique em cada uma das pastas apresentadas na janela de


emissão do relatório para configurar a impressão.

Nessas pastas, é possível selecionar o tipo de impressão (em disco, via spool
etc.), definir quais campos do cadastro serão emitidos pelo relatório, criar
filtros para a emissão etc..

• Confira as configurações e confirme a impressão do relatório.

Segue, em interface MDI, a tela padrão de parâmetros do relatório


“Entidades/Cursos”:

197
Os principais parâmetros para impressão do relatório “Entidades/Cursos” são:

Curso De/Ate: os códigos inicial e final dos cursos que se deseja visualizar na
impressão do relatório devem ser informados.

Entidade De/Ate: os códigos inicial e final das entidades de treinamento que se


deseja visualizar, na impressão do relatório, devem ser informados.

Impr.1 Item p/Folha: com a utilização desse parâmetro, pode-se definir se será
impresso um Curso/Entidade por página ou não.

Tipo a Imprimir: esse parâmetro define se o relatório será impresso por:

- Curso/Entidade: nesse caso, para cada curso, serão listadas as entidades


que o ministram.

- Entidade/Curso: nesse caso, a entidade de treinamento será listada com


cada curso que ela oferece.

Para mais informações sobre o relatório “Entidades/Cursos”, no ambiente


TREINAMENTO, consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do
programa utilizando a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Emitir o relatório “Entidades/Cursos”.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

198
Relatórios
Entidades/Cursos

Clique na opção Parâmetros e informe os dados a seguir:

Filial De?: <F3 Disponível>


Filial Até?: ZZ <F3 Disponível>
Curso De? <F3 Disponível>
Curso Até? ZZZZZ <F3 Disponível>
Entidade De? <F3 Disponível>
Entidade Até? ZZZZZZ <F3 Disponível>
Impr.1 Item p/Folha? Não
Tipo a Imprimir? Curs/Entidade
Cont.Programático? Não

Confira os dados, confirme os parâmetros e a emissão do relatório de


“Entidades/Cursos”.

Exemplo de relatório impresso:

199
Formulário para avaliação

Esse programa tem como objetivo a impressão dos formulários das avaliações que
serão realizadas pelos funcionários ou por outros avaliadores. O sistema apresenta
as questões e as alternativas cadastradas para o teste.

Para emitir formulário de avaliação:

• Na janela de emissão de Formulário de Avaliação, clique no botão


Parâmetros .

O sistema apresenta uma janela com os parâmetros referentes ao relatório.

• Configure-os de acordo com orientação do help de campo.

• Confira os dados e confirme.

• Em seguida, clique em cada uma das pastas apresentadas na janela de


emissão do relatório para configurar a impressão.

Nessas pastas é possível selecionar o tipo de impressão (em disco, via spool
etc.), definir quais campos do cadastro serão emitidos pelo relatório, criar
filtros para a emissão etc..

• Confira as configurações e confirme a impressão do relatório.

Segue, em interface MDI, a tela padrão de parâmetros do “Formulário para


avaliação”:

200
Os principais parâmetros para impressão do relatório “Formulário para avaliação”
são:

Teste De/Ate: para impressão dos formulários e realização dos testes, deve-se
informar seus códigos inicial e final.

Para mais informações sobre o “Formulário para avaliação”, no ambiente


TREINAMENTO, consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do
programa utilizando a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Emitir Formulário para avaliação.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Relatórios
Formulário para Avaliação

Clique na opção Parâmetros e informe os dados a seguir:

Teste De?: <F3 Disponível>


Teste Até?: ZZZ <F3
Disponível>

Confira os dados, confirme os parâmetros e a emissão do “Formulário para


avaliação”.

Exemplo de relatório impresso:

201
202
Resultado de avaliação

Este relatório apresenta, de forma sintética ou analítica, o resultado das avaliações


realizadas por funcionários, com as respectivas pontuações obtidas.

Para emitir o resultado das avaliações:

• Na janela de emissão do relatório “Resultado das Avaliações”, clique no botão


"Parâmetros .

O sistema apresenta uma janela com os parâmetros referentes ao relatório.

• Configure-os de acordo com orientação do help de campo.

• Confira os dados e confirme.

• Em seguida, clique em cada uma das pastas apresentadas na janela de


emissão do relatório para configurar a impressão.

Nessas pastas é possível selecionar o tipo de impressão (em disco, via spool
etc.), definir quais campos do cadastro serão emitidos pelo relatório, criar
filtros para a emissão etc..

• Confira as configurações e confirme a impressão do relatório.

Segue, em interface MDI, a tela padrão de parâmetros do “Resultado de avaliação”:

Os principais parâmetros para impressão do relatório “Resultado de avaliação” são:

203
Teste De/Ate: para impressão dos formulários e realização dos testes, deve-se
informar seus códigos inicial e final.

Nota De/Ate: esse parâmetro define qual a nota mínima e máxima, para que sejam
impressos, apenas, os testes que estão entre essa faixa de notas.

Tipo Avaliação De/Ate: os tipos de avaliações que serão impressos devem ser
informados, ou seja, se serão impressões os testes do tipo recrutamento ou do tipo
Treinamento etc..

Relatório: define qual o tipo de relatório que será impresso.

Analítico (detalhado): serão mostradas todas as questões e seus respectivos


resultados obtidos.
Sintético (resumido): será mostrado, apenas, o resultado geral da avaliação
de cada pessoa.

Imp.Todas Alternativas: se o parâmetro anterior for definido como Analítico,


pode-se definir se, na impressão do relatório se será visualizado todas alternativas
da Questão ou apenas o resultado obtido na Questão.

Para mais informações sobre o relatório “Resultado de avaliação”, no ambiente


TREINAMENTO, consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do
programa utilizando a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Emitir o relatório de “Resultado de avaliação”.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Relatórios
Resultado Avaliac.

Clique na opção Parâmetros e informe os dados a seguir:

Filial De?: <F3 Disponível>


Filial Até?: ZZ <F3 Disponível>
Calendário De? <F3 Disponível>
Calendário Ate? ZZZZZ <F3
Disponível>
Curso De? <F3 Disponível>
Curso Até? ZZZZZ <F3
Disponível>
Turma De? <F3 Disponível>
Turma Até? ZZZ <F3
Disponível>
Matrícula De? <F3 Disponível>
Matrícula Ate? ZZZZZZ <F3
Disponível>

204
Teste De? <F3 Disponível>
Teste Até? ZZZ <F3
Disponível>
Nota De? <F3 Disponível>
Nota Ate? 99 <F3 Disponível>
Tipo Avaliação De? <F3 Disponível>
Tipo Avaliação Ate? ZZ <F3 Disponível>
Relatório? Analítico
Imp.Todas Alternativas? Sim

Confira os dados, confirme os parâmetros e a emissão do “Resultado para


Avaliação”.

Exemplo de relatório impresso:

205
Custo de treinamento
Custo de treinamento (Curso/Funcionário)

Esse relatório apresenta, de forma sintética ou analítica, os custos com treinamento


de funcionários em um determinado período. De acordo com os parâmetros, são
relacionados os dados dos cursos e os funcionários participantes, com os respectivos
valores para cada um, os percentuais de presença e as notas obtidas. No final do
relatório, o sistema apresenta o número de funcionários que participaram dos
treinamentos, a quantidade de horas e os custos totais.

Para emitir o relatório “Curso/Funcionário”:

• Na janela de emissão do relatório “Curso/Funcionário”, clique no botão


Parâmetros .

O sistema apresenta uma janela com os parâmetros referentes ao relatório.

• Configure-os de acordo com orientação do help de campo.

• Confira os dados e confirme.

Em seguida, clique em cada uma das pastas apresentadas na janela de emissão


do relatório para configurar a impressão.

Nessas pastas é possível selecionar o tipo de impressão (em disco, via spool
etc.), definir quais campos do cadastro serão emitidos pelo relatório, criar filtros
para a emissão etc..

• Confira as configurações e confirme a impressão do relatório.

Segue, em interface MDI, a tela padrão de parâmetros do relatório “Custo


treinamento (Custo/Funcionário)”:

206
Os principais parâmetros para impressão do relatório “Custo de treinamento
(Curso/Funcionário)” são:

Relatório: esse parâmetro define se o relatório será impresso na forma analítica


(detalhada) ou sintética (resumida).

Situação: esse parâmetro define quais situações deverão ser visualizadas no


relatório, conforme as opções abaixo:

207
Férias Programadas: com a utilização desse parâmetro, é possível selecionar se o
sistema deverá, ou não, apresentar os funcionários que estão com férias
programadas no período de realização dos cursos.

Para mais informações sobre o “Custo treinamento (Curso/Funcionário)”, no


ambiente TREINAMENTO, consulte os respectivos Help de campos e, até mesmo, o
Help do Programa com a utilização da tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Emitir o relatório de “Custo treinamento (Curso/Funcionário)”.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Relatórios
Custo Treinamento
Curso/Funcionário

Clique na opção Parâmetros e informe os dados a seguir:

Filial De?: <F3 Disponível>


Filial Até?: ZZ <F3 Disponível>
Matrícula De? <F3 Disponível>
Matrícula Ate? ZZZZZZ <F3
Disponível>
Centro de Custo De? <F3 Disponível>
Centro de Custo Ate? ZZZZZ <F3
Disponível>
Nome De? <F3 Disponível>
Nome Até? ZZZZZ <F3
Disponível>
Curso De? <F3 Disponível>
Curso Até? ZZZZZ <F3
Disponível>
Grupo De? <F3 Disponível>
Grupo Até? ZZ <F3 Disponível>
Departamento De? <F3 Disponível>
Departamento Até? ZZZ <F3
Disponível>
Cargo De? <F3 Disponível>
Cargo Até? ZZZ <F3
Disponível>
Período De? <F3 Disponível>
Período Ate? 99 <F3 Disponível>
Relatório? Analítico
Situações? ADFT
Férias programadas? Sim

208
Confira os dados, confirme os parâmetros e a emissão do Relatório “Custo
treinamento (Curso/Funcionário)”.

Exemplo de relatório impresso:

209
Custo de treinamento (Anual)

Esse relatório apresenta o investimento anual da empresa com treinamento de


funcionários. Os custos são apresentados mês a mês, e, de acordo com os
parâmetros, podem ser relacionados por valor ou hora.

Para emitir o relatório anual:

• Na janela de emissão do relatório anual, clique no botão Parâmetros


.

O sistema apresenta uma janela com os parâmetros referentes ao relatório.

• Configure-os de acordo com orientação do help de campo.

• Confira os dados e confirme.

Em seguida, clique em cada uma das pastas apresentadas na janela de emissão


do relatório para configurar a impressão.

Nessas pastas é possível selecionar o tipo de impressão (em disco, via spool
etc.), definir quais campos do cadastro serão emitidos pelo relatório, criar filtros
para a emissão etc..

• Confira as configurações e confirme a impressão do relatório.

Segue, em interface MDI, a tela padrão de parâmetros do relatório “Custo


Treinamento (Anual)”:

210
Os principais parâmetros para impressão do relatório “Custo de treinamento (anual)”
são:

Totais em: com esse parâmetro, é possível definir se o relatório irá mostrar os
custos totais em horas ou valores.

Situações: com esse parâmetro, é possível definir quais situações deverão ser
visualizadas no relatório, conforme opções abaixo.

Férias Programadas: com a utilização desse parâmetro, é possível selecionar se o


sistema deverá, ou não, considerar, na somatória dos valores, os funcionários que
estão com férias programadas no período de realização dos cursos.

Para mais informações sobre o “Custo Treinamento (Anual)”, no ambiente


TREINAMENTO, consulte os respectivos help de campos e, até mesmo, o help do
programa utilizando a tecla <F1>.

EXERCÍCIO

1. Emitir o relatório de “Custo Treinamento (Anual)”.

Para realizar esse exercício, no ambiente TREINAMENTO, acesse:

Relatórios
Custo Treinamento
Anual

Clique na opção Parâmetros e informe os dados a seguir:

211
Filial De?: <F3 Disponível>
Filial Até?: ZZ <F3 Disponível>
Matrícula De? <F3 Disponível>
Matrícula Ate? ZZZZZZ <F3
Disponível>
Centro de Custo De? <F3 Disponível>
Centro de Custo Ate? ZZZZZ <F3
Disponível>
Nome De? <F3 Disponível>
Nome Até? ZZZZZ <F3
Disponível>
Curso De? <F3 Disponível>
Curso Até? ZZZZZ <F3
Disponível>
Grupo De? <F3 Disponível>
Grupo Até? ZZ <F3 Disponível>
Departamento De? <F3 Disponível>
Departamento Até? ZZZ <F3
Disponível>
Cargo De? <F3 Disponível>
Cargo Até? ZZZZZZ <F3
Disponível>
Ano? 2004
Totais em? Valor
Situações? ADFT
Férias programadas? Sim

Confira os dados, confirme os parâmetros e a emissão do relatório “Custo


Treinamento (Anual)”.

Exemplo de relatório impresso:

212
213
GLOSSÁRIO

Aprendizado: é uma modificação relativamente constante nos conhecimentos,


habilidades, crenças, atitudes ou comportamentos, produzida pela experiência.

Ambiente de treinamento: é o local/espaço físico em que o treinamento é


ministrado como, por exemplo, uma sala de aula, auditório ou laboratório de
informática.

Avaliação de treinamento: é uma parte vital de um processo de treinamento que


indicará se os objetivos propostos pelo curso foram atingidos pelos participantes, ou
seja, medir os resultados obtidos.

Custo de treinamento: são os custos envolvidos num processo de treinamento.

Estudos de casos 4: oferecem um texto que descreve uma situação real que deve
ser analisada pelos participantes para que possam preparar alternativas de solução
para discussão.

Instrutor: é a pessoa que ensina ou instrui, isto é, a responsável por ministrar e/ou
apresentar o treinamento.

Palestra: é um método fundamental utilizado em organizações de ensino como


escolas e universidades.

Planejamento: são as diretrizes que a organização desenvolve tentando prever os


custos do treinamento, cronograma do treinamento, metodologia adotada, material
de treinamento, pessoas a serem capacitadas, tudo com o objetivo de atingir as
metas estabelecidas e garantir sua política de qualidade.

Treinamento: é um processo sistemático para promover a aquisição de habilidades,


regras, conceitos ou atitudes que resultem em uma melhoria da adequação entre as
características dos empregados e as exigências dos papéis funcionais.

4 Podem-se associar estudos de casos, aos exercícios propostos durante um treinamento ou a própria
avaliação/testes.

214