Você está na página 1de 12

CULTURA, LÍNGUA E COMUNICAÇÃO

Unidade de Competência 1: Identificar e explorar as diversas funcionalidades dos


equipamentos e sistemas técnicos, mobilizando competências linguísticas e culturais, com vista
ao seu máximo aproveitamento e a obtenção de desempenhos mais eficazes e participativos.

CENTRO NOVAS OPORTUNIDADES - Escola Secundária de Alberto Sampaio


Rua Álvaro Carneiro 4710-216 Braga | Telefone: 253 204 220 - Fax: 253 204 228 | E-mail: novasoportunidades@esas.pt
1
Núcleo Gerador: Equipamentos e Sistemas Técnicos (EST)
Competências Critérios de Evidência Exemplos
DR1 – Lidar com • Actuar face aos equipamentos e sistemas técnicos Referir características e
equipamentos e usados em contexto doméstico, identificando o seu funcionalidade de um
sistemas técnicos potencial criativo e favorecendo o cruzamento entre electrodoméstico/equipamento de
em contexto arte, cultura e quotidiano, criando ainda a comunicação (máquina fotográfica,
privado acedendo possibilidade de uma mais activa participação vídeo, computador, TV, …)
à multiplicidade (práticas e consumos culturais) dos cidadãos.
de funções que • Actuar face aos equipamentos técnicos no Ler e compreender em português e/
comportam e contexto doméstico interpretando correctamente ou língua estrangeira as instruções
reconhecendo a instruções contidas em manuais de utilização em que acompanham o
sua dimensão língua portuguesa e/ou língua estrangeira. electrodoméstico.
criativa. • Actuar no contexto doméstico face aos
equipamentos técnicos que possibilitam a Referir o equipamento de
comunicação entre indivíduos, compreendendo o comunicação (telefone, telemóvel,
seu papel e reconhecendo as suas diferentes intercomunicadores, computador,
funções (telefones, telemóveis, intercomunicadores, …) que usualmente usa no seu dia-
televisores, rádios, computadores, (entre outros). a-dia e justificar a sua escolha.
DR2 – Agir • Actuar perante equipamentos do contexto Referir características e
perante profissional de modo a dominar o seu funcionamento funcionalidade de um equipamento
equipamentos e e a conseguir articular competências próprias com usado ao nível profissional.
sistemas técnicos as de outros profissionais especializados.
em contexto • Actuar face aos equipamentos técnicos no Ler e compreender em português
profissional contexto profissional interpretando correctamente e/ou língua estrangeira as
conjugando instruções contidas em manuais de utilização em instruções que acompanham o
saberes língua portuguesa e/ou língua estrangeira. equipamento.
especializados e • Actuar no contexto profissional face aos diferentes
rentabilizando os equipamentos técnicos que possibilitam a Referir o equipamento de
seus variados comunicação entre indivíduos compreendendo o seu comunicação (telefone, telemóvel,
recursos no funcionamento (telefones, telemóveis, redes intercomunicadores, computador,
estabelecimento e internas e externas, extensões, microfones, entre …) que usualmente usa no seu dia-
desenvolvimento outros). a-dia profissional e explicar o seu
de contactos. funcionamento.
DR3 – Utilizar • Actuar no sentido de estar apto a lidar com alguns Explicar as potencialidades dos
conhecimentos aspectos mais inovadores no funcionamento de equipamentos técnicos
sobre equipamentos culturais e percebendo as suas relacionados com cultura (câmara
equipamentos e virtualidades. de vídeo, máquina fotográfica).
sistemas técnicos • Actuar numa situação de relação institucional Saber reclamar junto do fabricante
para facilitar a redigindo/apresentando oralmente ou por escrito, ou apresentar sugestões com
integração, a em língua portuguesa e/ou língua estrangeira, uma fundamento em português ou
comunicação e a reclamação e/ou sugestão, elaborada de forma língua estrangeira.
intervenção em argumentativa. Saber comunicar com instituições
contextos • Actuar em situações de relacionamento com usando o meio ou equipamento
institucionais. instituições privadas ou públicas compreendendo as mais adequado em função do
mudanças ocorridas nas formas de comunicação objectivo pretendido.
pelo desenvolvimento dos equipamentos técnicos e
contextualizando a sua intervenção face ao leque de Reconhecer a DECO como
escolhas possíveis (correio electrónico, fax, telefone, instituição de apoio ao consumidor.
internet, etc.).
Ler e interpretar os artigos da
revista PROTESTE.
DR4 – Relacionar • Actuar nos consumos culturais e artísticos tendo Compreender que a utilização de
transformações e em conta que a incorporação de equipamentos e equipamentos técnicos (máquina
evoluções sistemas técnicos na cultura e nas artes promoveu o fotográfica. Vídeo, computadores,
técnicas com acesso mais generalizado aos bens e levou a TV, …) permite o acesso de mais
novas formas de transformações na relação entre diferentes géneros pessoas à cultura.
acesso à artísticos.
informação, à • Actuar em contextos sociais alargados através da Emitir opiniões em português ou
cultura e ao formulação oral e/ou escrita de uma opinião língua estrangeira sobre as
conhecimento fundamentada, em língua portuguesa e/ou língua consequências da evolução dos
proporcionado estrangeira, sobre o papel e as consequências das equipamentos nos usos da língua.
também pelos evoluções dos equipamentos técnicos na
novos suportes organização da vida em sociedade e nos usos da Relacionar as transformações dos
tecnológicos de língua. equipamentos técnicos com as
comunicação. • Actuar face às evoluções e transformações dos mudanças na TV, no rádio e no
equipamentos técnicos compreendendo a sua cinema.
relação com as mudanças ocorridas nos diferentes
meios de comunicação social (mudanças na TV, na
rádio e NOVAS
no cinema).
CENTRO OPORTUNIDADES - Escola Secundária de Alberto Sampaio
Rua Álvaro Carneiro 4710-216 Braga | Telefone: 253 204 220 - Fax: 253 204 228 | E-mail: novasoportunidades@esas.pt
2

Unidade de Competência 2: Intervir em questões relacionadas com ambiente e


sustentabilidade, descodificando símbolos, produzindo indicações claras a favor de práticas de
defesa dos recursos naturais e argumentando em debate, tendo em conta o papel dos mass
media na opinião pública.
Núcleo Gerador: Ambiente e Sustentabilidade (AE)
Competências Critérios de Evidência Exemplos
DR1 – Regular • Actuar perante os consumos culturais em contexto Reconhecer/divulgar a importância
consumos privado e doméstico aplicando conhecimentos de se proceder à separação do lixo.
energéticos técnicos e procurando evitar desperdícios
aplicando energéticos de modo a poder contribuir para a Explicar como se deve proceder na
conhecimentos qualidade do ambiente. separação do lixo.
técnicos e • Actuar em contextos privados, através da
competências interpretação de símbolos relacionados com o Referir formas de diminuir os
interpretativas. consumo e eficiência energética e sua aplicação na consumos energéticos.
vida quotidiana.
• Actuar em situações de comunicação interpessoal
produzindo e transmitindo informação clara e
tecnicamente correcta sobre consumos energéticos
eficientes no contexto privado.
DR2 – Agir de • Actuar reconhecendo o crescente recurso a Reconhecer a importância da
acordo com a processos de reciclagem de materiais usados no reciclagem.
percepção das trabalho artístico e cultural.
implicações de • Actuar em contextos profissionais diversos Recolher textos/anúncios
processos de produzindo indicações precisas e claras, oralmente publicitários sobre reciclagem,
reciclagem em e/ou por escrito, sobre práticas de reciclagem de protecção de recursos naturais,
contexto materiais usados (papel, plásticos, metais, pilhas, crimes ambientais.
profissional, e/ou outros específicos de actividades industriais).
reconhecendo a • Actuar de acordo com as mensagens emitidas na
mais-valia da sua publicidade institucional dos mass media de apelo às
utilização, práticas de reciclagem de materiais usados,
recorrendo à compreendendo a sua importância para o
comunicação de desenvolvimento sustentável e para a
mensagens responsabilidade ambiental das empresas.
eficazes.

DR3 – Agir • Actuar reconhecendo a importância da Recolher textos/anúncios


perante os salvaguarda dos recursos naturais quer para o publicitários sobre reciclagem,
recursos naturais ordenamento territorial quer para a afirmação da protecção de recursos naturais
reconhecendo a identidade dos lugares. nacionais e crimes ambientais.
importância da • Actuar individual ou colectivamente através da
sua salvaguarda e expressão oral e/ou por escrito de uma ideia Saber como actuar face a
participando em fundamentada de apoio ou oposição a uma /denunciar crimes ambientais.
actividades intervenção em recursos naturais.
visando a sua • Actuar civicamente apropriando-se dos direitos e Agir civicamente de modo a
protecção. deveres individuais e/ou colectivos que regulam a proteger os recursos naturais
vida em sociedade, e em particular, a nacionais.
protecção dos recursos naturais.
DR4 – Agir de • Actuar percepcionando a importância e o impacto Relacionar as alterações climáticas
acordo com a das alterações climáticas nos estilos de vida e no com o aquecimento global.
compreensão dos aproveitamento dos tempos de lazer.
diversos impactos • Actuar emitindo opiniões orais e/ou por escrito Analisar criticamente informações
das alterações sobre a importância das alterações climáticas para a sobre o aquecimento global.
climáticas nas vida humana.
actividades • Actuar criticamente face ao papel que os Recolher textos sobre o
humanas. programas de informação e debate público aquecimento global.
transmitidos pelos mass media têm na formação da
opinião dos indivíduos sobre as alterações do clima a Divulgar medidas a adoptar por
nível mundial. cada Sampaio
cidadão no sentido de
o aquecimento global. 3
CENTRO NOVAS OPORTUNIDADES - Escola Secundária de Alberto
Rua Álvaro Carneiro 4710-216 Braga | Telefone: 253 204 220 - Fax: 253 204 228 | combater
E-mail: novasoportunidades@esas.pt
CULTURA, LÍNGUA
Unidade de E COMUNICAÇÃO
Competência 3: Intervir em situações relacionadas com a saúde, aplicando
capacidades de expressão, descodificação e comunicação no desenvolvimento de uma cultura de
prevenção, no cumprimento de regras e meios de segurança e sendo receptivo à diversidade de
terapêuticas na resolução de patologias.

Núcleo Gerador: Saúde (S)


Competências Critérios de Evidência Exemplos
DR1 – Interpretar • Actuar no quotidiano tendo em conta que as Aplicar/transmitir informações
e comunicar actividades de lazer – das sociabilidades às práticas sobre:
conteúdos com amadoras – contribuem para melhorar a qualidade  cuidados básicos de saúde;
objectivos de de vida.  alimentação saudável;
prevenção na • Actuar em situações de foro privado,  higiene;
adopção de compreendendo a importânciada língua portuguesa  regras de segurança em casa
cuidados básicos e/ou língua estrangeira como meio de comunicação e no contexto familiar;
de saúde, em em diferentes suportes para a adopção de cuidados  actividades de lazer.
contexto básicos de saúde (conversas interpessoais, folhetos,
doméstico. cartazes, consulta de artigos científicos e/ou de Recolher textos/anúncios
revistas generalistas.) publicitários sobre saúde.
• Actuar em contexto privado, tendo em conta as
informações transmitidas pelos mass media sobre Interpretar folhetos informativos de
cuidados básicos de saúde, e de acordo com medicamentos.
opiniões tecnicamente especializadas.
DR2 – Intervir em • Actuar reconhecendo o estatuto específico de Interpretar sinalética relativa a
contexto algumas profissões do sector cultural no que normas de segurança.
profissional respeita a condições de trabalho, profissionalização
apreendendo e e segurança social. Seguir/transmitir informações sobre
comunicando • Actuar com vista ao estabelecimento de regras de segurança e higiene no
regras e meios de cumprimento de regras e meios de prevenção e trabalho.
segurança e segurança no desempenho de tarefas de natureza
desenvolvendo profissional, interagindo, oralmente e por escrito, em Identificar doenças profissionais,
uma cultura de língua portuguesa e/ou língua estrangeira. referir medidas de prevenção e
prevenção. • Actuar junto de diferentes interlocutores, em tratamentos.
situações de comunicação e em contextos
profissionais, com vista à execução e controlo de
regras de segurança.
DR3 – Relacionar • Actuar no campo da saúde com um Identificar/escolher diferentes
a multiplicidade posicionamento abrangente, capaz de relacionar a terapêuticas:
de terapêuticas variedade de práticas terapêuticas com a  medicina
com a diversidade diversidade cultural. convencional/medicina alternativa
cultural, • Actuar expressando-se, oralmente e por escrito, (definir características, abordagens
respeitando em língua portuguesa e/ou língua estrangeira, de vantagens/desvantagens,
opções forma correcta e adequada, no âmbito do preconceitos, apoios do Estado, …)
diferenciadas. aconselhamento, prescrição e/ou prática de
actividades de natureza terapêutica. Reconhecer o valor cultural dos
• Actuar em várias situações de comunicação e face conhecimentos de medicina natural
a diversos interlocutores, incluindo instituições, com (chás, mezinhas, …)
a finalidade de desenvolver
uma atitude de receptividade relativamente a Reflectir sobre os perigos da auto-
diferentes terapêuticas. medicação.

Reflectir sobre as
vantagens/desvantagens dos
medicamentos de venda livre.
DR4 – Mobilizar • Actuar reconhecendo que o prolongamento do Reconhecer que a velhice exige
saberes culturais, ciclo de vida cuidados de saúde específicos:
linguísticos e dos indivíduos veio alterar representações e atitudes  cuidados a observar na
comunicacionais perante a alimentação, higiene, prática de
para lidar com velhice, a identidade, os modos de vida, a saúde, a exercício físico, …
patologias e prevenção.
cuidados • Actuar expressando-se, oralmente e por escrito, ede Alberto
Reflectir sobre:
preventivos
CENTRO NOVAS
Rua Álvaro Carneiro recorrendo
OPORTUNIDADES - Escola Secundária
a | Telefone: 253 204 220 - Fax: 253 204 228 | E-mail:
4710-216 Braga
Sampaio
 modo como a sociedade vê o
novasoportunidades@esas.pt
4
relacionados com diversos tipos de textos, sobre a temática do idoso;
o envelhecimento envelhecimento, como  apoios do Estado ao idoso;
e o aumento da processo biológico e/ou como vivência social.  centros de dia/noite.
esperança de • Actuar face às novas tecnologias de informação e
vida. comunicação
como recurso adicional de informação técnica e
especializada
sobre as patologias relacionadas com o
envelhecimento.
CULTURA, LÍNGUA
Unidade de E COMUNICAÇÃO
Competência 4: Intervir em situações relacionadas com a gestão e a economia
descodificando terminologias, sabendo exprimir-se sobre diversos temas financeiros e aplicando
em diversos contextos competências culturais e procedimentos que contribuam para agilizar a
organização do trabalho e a gestão do tempo.

CENTRO NOVAS OPORTUNIDADES - Escola Secundária de Alberto Sampaio


Rua Álvaro Carneiro 4710-216 Braga | Telefone: 253 204 220 - Fax: 253 204 228 | E-mail: novasoportunidades@esas.pt
5
Núcleo Gerador: Gestão e Economia (GE)
Competências Critérios de Evidência Exemplos
DR1 – Definir • Actuar na organização dos orçamentos familiares Elaborar um orçamento familiar.
orçamentos procurando que estes contemplem rubricas relativas
familiares e a lazer e consumos culturais, de acordo com os Interpretar/preencher a declaração
preencher interesses dos diversos elementos que compõem os de IRS.
formulários de agregados familiares.
impostos • Actuar face a orçamentos e impostos apropriando- Identificar fundos de poupança.
dominando se das terminologias utilizadas para as questões
terminologias e técnicas (despesas, receitas, saldos; etc.) e Identificar benefícios fiscais.
aplicando compreendendo o seu significado no contexto
tecnologias que privado. Calcular o IVA.
facilitam cálculos, • Actuar através das novas tecnologias de
preenchimentos e informação e comunicação para o preenchimento de Elaborar actas, convocatórias, …
envios. declarações de impostos ou elaboração de
orçamentos privados.
DR2 – Saber • Actuar em contextos profissionais compreendendo Reconhecer regras de trabalho em
adequar-se a que a organização do trabalho em equipa é essencial equipa.
modelos de em algumas ocupações culturais e que o
organização e desenvolvimento de projectos neste formato Identificar, interpretar e recorrer a
gestão que potencia, de modo geral, as especializações. textos próprios da comunicação
valorizam o • Actuar em contextos profissionais diferenciados, organizacional /cartas formais,
trabalho em compreendendo os modos de utilização da língua e requerimentos, circulares,
equipa em os diferentes tipos de texto a que se pode recorrer memorandos, notas, informações,
articulação com para a comunicação organizacional (notas, cartas, …).
outros saberes circulares, memorandos, directivas, etc.)
especializados. • Actuar em contexto profissional através das Elaborar actas, convocatórias, …
tecnologias de informação e comunicação para o
estabelecimento de comunicação organizacional Usar e reflectir sobre a importância
(fax, telefone, e-mail, intranet, comunicação face-a- das tecnologias de informação
face, etc.). (telefone, fax, e-mail, Internet,
comunicação faca a face …) no
contexto profissional.

Identificar diferentes tipos de


organogramas.
DR3 – Agir de • Actuar perante a cultura e as artes reconhecendo Reconhecer que investir em arte
acordo com a a dimensão económica do seu funcionamento. pode ser vantajoso.
compreensão do • Actuar individual ou colectivamente
funcionamento compreendendo o papel da língua no sistema Reconhecer os objectivos
dos sistemas económico e nas transacções à escala mundial económicos dos mass media.
monetários e (interesses económicos geo-estratégicos, acordos de
financeiros (como cooperação). Distinguir publicidade com fins
elemento de • Actuar face aos mass media compreendendo como económicos de publicidade
configuração se distinguem objectivos económicos de objectivos lucrativa.
cultural e de serviço público, no contexto dos sistemas
comunicacional financeiros nacionais.
das sociedades
actuais).
DR4 – Identificar • Actuar perante a gestão do tempo tendo em conta Reflectir sobre o tempo dispensado
os impactos de o impacto das evoluções técnicas nos modos de para actividades culturais.
evoluções experienciar o tempo, comunicar e partilhar
técnicas na informação. Reflectir sobre a qualidade dos
gestão do tempo • Actuar em contextos sociais alargados e programas televisivos.
reconhecendo transversais, compreendendo como os diferentes
ainda os seus usos deNOVAS
CENTRO língua OPORTUNIDADES
e as suas formas de gestão
- Escola se cruzam
Secundária de Alberto Sampaio 6
Rua Álvaro
efeitos Carneiro com
nos modos 4710-216 Braga | Telefone:
o elemento tempo (a253 204 220 presencial,
distância, - Fax: 253 204 228 | E-mail: novasoportunidades@esas.pt
de processar e verbal, não verbal).
transmitir • Actuar face aos diferentes meios de comunicação
informação. social compreendendo a gestão do tempo em cada
um deles e a sua relação com o tipo de programas e
linguagens utilizadas.
CULTURA, LÍNGUA
Unidade de E COMUNICAÇÃO
Competência 5: Intervir face às tecnologias de informação e comunicação em
contextos diversificados, mobilizando competências linguísticas e culturais no potenciar das suas
funcionalidades, identificando a relação entre estas tecnologias, o poder mediático e respectivos
efeitos em processos de regulação institucional.

CENTRO NOVAS OPORTUNIDADES - Escola Secundária de Alberto Sampaio


Rua Álvaro Carneiro 4710-216 Braga | Telefone: 253 204 220 - Fax: 253 204 228 | E-mail: novasoportunidades@esas.pt
7
CULTURA, LÍNGUA, COMUNICAÇÃO

Núcleo Gerador: Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC)


Competências Critérios de Evidência Exemplos
DR1 – Operar com Actuar perante as novas tecnologias de comunicação Referir características e
as comunicações reconhecendo as suas múltiplas funcionalidades e funcionalidade de um
rádio em contexto compreendendo as suas aplicações na organização telemóvel/rádio/computador.
doméstico do quotidiano.
adequando-as às • Actuar no contexto privado compreendendo e Identificar e compreender as novas
necessidades da distinguindo as diferentes formas de utilização da formas de escrita (uso de
organização do língua e respectivos símbolos e códigos face às abreviaturas, símbolos, …).
quotidiano e tecnologias de informação e comunicação
compreendendo emergentes. Comunicar com recurso a novas
de que modo • Actuar comunicando através dos meios tecnologias.
incorporam e tecnológicos disponíveis em contexto privado,
suscitam compreendendo os diferentes símbolos e suportes
diferentes de comunicação utilizados.
utilizações da
língua.
DR2 – Lidar com a • Actuar perante as TIC tendo em conta as suas Explicar as potencialidades do uso
micro e macro virtualidades nos processos de comunicação, do computador no contexto
electrónica em sistematização e tratamento da informação e sendo profissional.
contextos capaz de relacionar a micro e a macro electrónica
socioprofissionais com novas tendências na organização do trabalho. Usar adequadamente o computador
identificando as • Actuar face aos dispositivos tecnológicos no contexto profissional.
suas mais valias informáticos reconhecendo os recursos linguísticos
na sistematização na utilização de linguagens específicas de Reconhecer a importância de
da informação, programação (binária, visual basic, ASCII, etc.). conhecimentos informáticos na
decorrentes • Actuar face aos diferentes meios de comunicação actual organização do trabalho.
também da social compreendendo o seu desenvolvimento e
especificidade de relacionando-o com a evolução das tecnologias de Identificar e utilizar
linguagens de informação em contexto profissional. adequadamente as linguagens de
programação programação.
empregues.
DR3 – Relacionar- • Actuar nas práticas culturais reconhecendo a Reconhecer a importância dos
se com os mass importância dos media para os processos de difusão media no acesso à cultura.
media e recepção dos bens culturais e artísticos.
reconhecendo os • Actuar face aos diferentes meios de comunicação Identificar diferentes tipos de
seus impactos na social identificando as diferentes formas de texto textos produzidos pelos media em
constituição do utilizadas e a sua construção (notícias para televisão português e/ou língua estrangeira
poder mediático e ou rádio, programas de entretenimento, publicidade, (notícia, crónica, reportagem,
tendo a percepção etc.), em língua materna e/ou língua estrangeira. publicidade, texto de apreciação
dos efeitos deste • Actuar face aos diferentes meios de comunicação crítica, editorial, …).
na regulação social compreendendo como as tecnologias de
institucional. informação possibilitaram o aparecimento de um Leitura e interpretação de
poder equivalente ao legislativo ou ao executivo – o diferentes tipos de textos
poder mediático, e simultaneamente a necessidade produzidos pelos media.
da sua regulação através de instituições próprias.
Reconhecer que os media são
considerados, actualmente, um
quarto poder na sociedade.
DR4 – Perceber os • Actuar perante as novas tecnologias da informação Reconhecer que o aparecimento da
impactos das identificando modos de apropriação pela produção Internet alterou hábitos pessoais,
redes de Internet artística e compreendendo de que modo a circulação familiares e sociais.
nos hábitos no ciberespaço altera hábitos perceptivos.
perceptivos, • Actuar relativamente a conteúdos disponibilizados Participar em fóruns na Internet,
desenvolvendo na rede de Internet, através da produção e/ou em português e/ou língua
uma atitude interacção
CENTRO NOVAScomOPORTUNIDADES
esses mesmos conteúdos, em língua
- Escola Secundária estrangeira.
de Alberto Sampaio 8
Rua face
crítica Álvaro Carneiro materna
aos 4710-216 e/ou
Bragalíngua
| Telefone: 253 204 220 - Fax: 253 204 228 | E-mail: novasoportunidades@esas.pt
estrangeira.
conteúdos aí • Actuar criticamente face à confiança que se pode Analisar criticamente os conteúdos
disponibilizados. desenvolver relativamente a conteúdos disponibilizados na Internet
disponibilizados na rede de Internet e sua fruição. (qualidade, confiança, segurança,
…)
Unidade de Competência 6: Intervir em questões relacionadas com mobilidade e urbanismo,
mobilizando recursos linguísticos e comunicacionais no reconhecimento das funcionalidade dos
diversos sistemas de ordenamento, da existência de planeamento urbano, das oportunidades de
trabalho em contextos rurais e urbanos e do enriquecimento cultural que os fluxos migratórios
geram, interpretando-os como factores que reforçam a qualidade de vida.

Núcleo Gerador: Urbanismo e Mobilidade (UM)


Competências Critérios de Evidência Exemplos
DR1 – Participar • Actuar perante o planeamento e edificação de Reconhecer que uma
no processo de espaços habitacionais identificando condições que habitação/espaço habitacional deve
planeamento e permitam o desenvolvimento de diversas práticas de incluir desde o seu planeamento
construção de lazer e contribuam para uma maior qualidade de condições que contribuem para
edifícios vida. uma maior qualidade de vida.
recorrendo a • Actuar em contexto privado tendo em conta a
terminologias terminologia específica e seus significados em Conhecer o significado de termos
próprias e situações relacionadas com a construção e específicos da construção e da
procurando arquitectura. arquitectura.
garantir condições • Actuar em situações privadas de construção e
para as práticas arquitectura através do estabelecimento de Saber comunicar com operários
de lazer. comunicação eficaz com operários e técnicos técnicos durante uma reclamação,
especializados, com vista ao esclarecimento de um pedido de esclarecimento, …
pedido ou resolução de situações de incumprimento.
DR2 – Intervir em • Actuar tendo em conta o potencial de Reconhecer que o crescente
contextos oportunidades laborais resultantes da progressiva interesse pelo restauro do
profissionais atenção dada pelas políticas locais à valorização do património rural e urbano constitui
considerando a património rural e urbano enquanto factor de novas oportunidades de trabalho.
ruralidade ou desenvolvimento e qualificação dos territórios.
urbanidade que os • Actuar em contextos profissionais diferenciados Identificar regionalismos, sotaques
envolvem e regionalmente, identificando sotaques ou e gírias profissionais.
procurando retirar regionalismos, através do uso da língua portuguesa
daí benefícios e/ou língua estrangeira, no sentido de uma melhor Reconhecer a importância de
para a integração integração socioprofissional. preservar o património rural e
socioprofissional. • Actuar, comparando textos utilitários e literários urbano enquanto herança cultural.
recentes ou de outras épocas, em debates que
reforcem o interesse pela preservação, equilíbrio e
dinamização do espaço rural e urbano, tendo em
conta a evolução histórica, a situação actual e a
reflexão sobre o futuro.
DR3 – Identificar • Actuar perante as questões relativas à Identificar e compreender mapas,
sistemas de administração do território compreendendo que as sinalização PDM, legislação, …
administração diferentes redes nacionais de equipamentos
territorial e culturais promovem o ordenamento e a coesão Compreender a relação do Estado
respectivos territorial. com os cidadãos em matéria de
funcionamentos • Actuar individual e/ou colectivamente através da administração do território.
integrados. descodificação de informação institucional sobre
questões de administração do território (mapas, Ler e compreender os textos
sinalização, legislação, etc.). produzidos pelo Estado (Governo,
• Actuar civicamente compreendendo as diferentes Autarquias, …) em matéria de
formas e conteúdos de comunicação do Estado com Administração do território.
os seus cidadãos, em matérias de administração do
território.
DR4 – Relacionar • Actuar compreendendo as causas económicas, Identificar causas das migrações.
mobilidades e políticas e culturais dos fluxos migratórios das
fluxos migratórios populações e reconhecendo a importância do Relacionar o multiculturalismo com
com a multiculturalismo para a diversidade da oferta as novas ofertas culturais.
disseminação de cultural.
patrimónios • Actuar individual e colectivamente na defesa do Defender o património linguístico
linguísticos e património linguístico comum da língua portuguesa e português no mundo.
culturais e seus do seu papel e lugar no mundo, compreendendo a
impactos. sua importância económica, histórica e cultural, a de Alberto
Compreender
Sampaio que a língua é
para o funcionamento9
CENTRO NOVAS OPORTUNIDADES - Escola Secundária
Rua Álvaro Carneiro par com outras
4710-216 Braga |línguas.
Telefone: 253 204 220 - Fax: 253 204 228 | fundamental
E-mail: novasoportunidades@esas.pt
• Actuar no mundo global, tendo em conta que a das sociedades e para a integração
língua é um elemento essencial do funcionamento social das pessoas de diferentes
das sociedades e das relações entre as pessoas de origens.
diferentes origens sociais e culturais, e um factor
indiscutível de integração.
CULTURA, LÍNGUA,
Unidade de COMUNICAÇÃO
Competência 7: Agir em contextos diversificados conseguindo identificar os
principais factores que afectam quer a mudança social quer a evolução dos percursos individuais
e sendo capaz de mobilizar saberes relativos à ciência e a dinâmicas institucionais de modo a
poder formular opiniões críticas perante variadas questões.

CENTRO NOVAS OPORTUNIDADES - Escola Secundária de Alberto Sampaio 10


Rua Álvaro Carneiro 4710-216 Braga | Telefone: 253 204 220 - Fax: 253 204 228 | E-mail: novasoportunidades@esas.pt
Núcleo Gerador: Saberes Fundamentais (SF)
Competências Critérios de Evidência Exemplos
DR1 – Intervir • Actuar tendo em conta que os percursos Compreender que os percursos
tendo em conta individuais são afectados por condições sociais e que individuais dependem das
que os percursos as trajectórias se (re)constroem a partir condições sociais.
individuais são da vivência de diversos contextos e da
afectados pela reconfiguração da posse Reconhecer o modo como um texto
posse de diversos de diferentes recursos. está estruturado.
recursos, • Actuar face aos textos, identificando os seus
incluindo elementos constituintes Saber ler, escrever e interpretar
competências ao e organizativos e garantindo a correcta utilização do correctamente textos em português
nível da cultura, uso da língua e/ou língua estrangeira.
da língua e da portuguesa e/ou língua estrangeira.
comunicação. • Actuar face aos modelos do processo de Identificar intenções e efeitos
comunicação pública, produzidos no receptor.
identificando as diferentes intenções do emissor e os
efeitos
produzidos no receptor.
DR2 – Agir em • Actuar em contextos profissionais identificando o Distinguir conhecimentos
contextos que são procedimentos científicos de culturais.
profissionais, com científicos e diferentes métodos de produção de
recurso aos conhecimento Identificar e usar adequadamente
saberes em sobre temáticas relacionadas com a cultura. diferentes tipos de texto em
cultura, língua e • Actuar em contextos profissionais diversos, tendo português e/ou língua estrangeira
comunicação. em conta os diferentes (literário/não literário,
tipos de texto e as suas características (literário/não autobiográfico, argumentativo,
literário, expositivo, descritivo, etc.).
autobiográfico, argumentativo, expositivo,
descritivo, etc.) e a sua Compreender que os diferentes
correcta utilização em língua portuguesa e/ou língua meios de comunicação podem
estrangeira. promover profissionalmente o
• Actuar no mundo global, compreendendo como os indivíduo e produzir maior riqueza
diferentes suportes (divulgação de conhecimentos,
e meios de comunicação fizeram evoluir as inserções oferta de emprego, novas
profissionais oportunidades profissionais, …).
e os modos de trabalhar e produzir riqueza.
DR3 – Formular • Actuar perante debates públicos reconhecendo a Formular uma opinião crítica
opiniões críticas multiplicidade de perante um debate público.
mobilizando instituições, agentes e interesses em presença.
saberes vários e • Actuar individual e/ou colectivamente entendendo Participar em debates públicos
competências a língua e sua emitindo opiniões fundamentadas.
culturais, utilização – língua portuguesa e/ou língua (Fórum, Programa Prós e contras,
linguísticas e estrangeira – como forma …).
comunicacionais. de intervenção cívica e social e campo de
conhecimento científico. Usar com correcção o português
• Actuar nas sociedades contemporâneas e/ou língua estrangeira em
reconhecendo o papel congressos, simpósios, debates,
central dos sistemas de comunicação nas formas de reuniões de negócios ou sociais…
intervenção
e construção da opinião pública mundial. Compreender o papel da
comunicação na formação da
opinião pública.
DR4 – Identificar • Actuar reconhecendo que a evolução das Reconhecer factores que conduzem
os principais sociedades resulta de à evolução da sociedade.
factores que processos de mudança social e identificando os
influenciam a principais factores Compreender que a língua é um
mudança social, que a influenciam. factor de evolução científica e
reconhecendo • Actuar nas sociedades contemporâneas, tendo em cultural.
nessa mudança conta que a
o papel da língua é um elemento constituinte do universo em Compreender que os sistemas de
cultura, da que vivemos e comunicação podem exercer um
língua e da compreendendo o seu papel na expressão da forte poder nas sociedades
comunicação. evolução do (manipulação de opinião, imagem,
pensamento e das mentalidades bem como da …). Sampaio
CENTRO NOVAS OPORTUNIDADES - Escola Secundária de Alberto
Rua Álvaro Carneiro evolução científica
4710-216 Braga
11
| Telefone: 253 204 220 - Fax: 253 204 228 | E-mail: novasoportunidades@esas.pt
e tecnológica.
• Actuar nas sociedades contemporâneas,
identificando as teorias
fundamentais dos sistemas de comunicação (um
para um, um para
muitos, muitos para muitos, e em rede) e tendo
consciência do
carácter instrumental dos media e da eficácia do seu
poder.
CENTRO NOVAS OPORTUNIDADES - Escola Secundária de Alberto Sampaio 12
Rua Álvaro Carneiro 4710-216 Braga | Telefone: 253 204 220 - Fax: 253 204 228 | E-mail: novasoportunidades@esas.pt