Você está na página 1de 2

DOI: 10.1111 / jocn.

15305

EDI TOR IAL

Quem fala pela enfermagem? COVID-19 destacando lacunas na liderança

Em muitas áreas do mundo, a disciplina e a profissão da enfermagem foram fortalecidas por servindo na linha de frente da batalha contra o COVID-19, um inimigo sobre o qual tão

meio dos esforços de líderes fortes e eficazes em educação, pesquisa e prática clínica. A pouco era (e é) conhecido, em geral e quando comparada a outros profissionais de

septuagésima segunda Assembleia Mundial da Saúde designou 2020 como o Ano saúde, também na linha de frente da pandemia, a enfermagem teve muito perfil

Internacional da Enfermeira e da Parteira; não apenas para homenagear o 200º aniversário inferior. Muitos comentaristas nas redes sociais comentaram que a enfermagem não

do nascimento de Florence Nightingale, mas também para reconhecer as contribuições das teve uma voz forte o suficiente e que os interesses e preocupações da enfermagem

enfermeiras e parteiras para a saúde e o bem-estar da população mundial. Recentemente, não foram bem reconhecidos ou tratados.

no Dia Mundial da Saúde, a Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou o Situação

Mundial da Enfermagem em 2020 relatório fornecendo dados sobre enfermagem em todo o Em vez da enfermagem ter uma voz forte e audível, em muitas partes do mundo, vemos

mundo (OMS, 2020). O relatório também fornece um caso convincente para o enfermeiras amplamente silenciadas - embora a enfermagem tenha um papel central a

desenvolvimento da força de trabalho global de enfermagem, investimento em educação em desempenhar na batalha contra COVID-19, a enfermagem é discutida como uma mercadoria e

enfermagem, empregos e liderança. No entanto, operacionalizar essas recomendações um elemento transacional de uma cadeia de abastecimento. Vimos decisões tomadas sobre

exigirá investimento e apoio em todos os níveis de governo e em todas as jurisdições de como trazer enfermeiras aposentadas de volta ao mercado de trabalho, com pouca discussão

saúde. sobre como essas enfermeiras contribuirão, a natureza da educação e do apoio que

necessitariam e como poderíamos proteger sua saúde. Muitos desses indivíduos estão de fato

em categorias de alto risco conhecidas (Buerhaus 2020). Em alguns países, vimos estudantes de

Os líderes eficazes têm a coragem e fornecem a visão necessária para promover a enfermagem posicionados como fontes prontas de trabalho, capazes de ser rapidamente

busca pela excelência; eles inspiram e motivam, aconselham e treinam colegas, e extraem o implantados na linha de frente do esforço contra COVID-19, com poucas evidências de planos

melhor daqueles que lideram. Eles também engajam significativamente o status quo para formais em vigor para apoiá-los em sua transição para trabalhador do tempo, ou para proteger

alavancar poder e gerar influência. Nossos melhores líderes compartilham sabedoria e seu bem-estar emocional e físico. No momento em que escrevemos este editorial, vimos relatos

experiência na liderança e dão livremente seu conhecimento e pensamento estratégico. É de mortes de estudantes de enfermagem e aposentados que retornaram ao mercado de trabalho

importante ressaltar que os líderes eficazes nos induzem a exercitar nossa imaginação e (Ford, 2020; Marsh, 2020).

inteligência questionando constantemente o status quo e ponderando como a melhoria da

situação pode ser efetuada em tudo o que fazemos.

Temos visto preocupações constantes levantadas por enfermeiras na linha de

frente, sugerindo que muitas enfermeiras estão trabalhando sem equipamento de

Os líderes criam o contexto para o crescimento e desenvolvimento profissional e proteção individual (EPI) adequado (Smith et.al. 2020). A falta de acesso a

ambientes nos quais os participantes se sentem influenciados, incentivados e apoiados para equipamentos de proteção individual tem sido uma grande preocupação em todo o

prosperar. Todos podemos recordar líderes que nos marcaram profundamente na vida mundo e alguns enfermeiros e outros profissionais de saúde sofreram repercussões

profissional, influenciaram os nossos valores e crenças, mudaram-nos para melhor, por falarem sobre isso (Lander, 2020). O sofrimento moral que muitos enfermeiros

enriqueceram a nossa vida profissional, valorizaram e encorajaram-nos a dar o nosso melhor sentem com a morte de populações vulneráveis é palpável (Davidson & Szanton

às vezes contra as adversidades. Esses líderes foram corajosos - falando sem medo quando 2020). Pelas informações disponíveis atualmente, pode ser que enfermeiras de

uma voz forte era necessária e foram capazes de atrair seguidores que obtiveram grande algumas origens estejam passando por perdas desproporcionais de vidas e os

satisfação no trabalho trabalhando com eles. Na enfermagem, os destinatários dos cuidados profissionais de saúde estejam pagando um fardo pesado (CDC 2020). Depois que

eram frequentemente os beneficiários em ambientes onde uma liderança excelente promoveu essa pandemia acabar,

uma prática de enfermagem excelente.

No entanto, embora haja muito a comemorar na liderança da enfermagem, a pandemia Contemplando essas questões, ficamos com dúvidas sobre quem está defendendo a

COVID-19 destacou que temos algumas lacunas na liderança e que existem áreas de enfermagem, particularmente no contexto da governança global da saúde? Carryer (2020)

liderança que poderiam ser fortalecidas para melhor servir aos nossos grupos constituintes - argumentou que os enfermeiros freqüentemente não estão conseguindo um lugar na mesa,

a própria profissão, que é a força de trabalho de enfermagem mais ampla, bem como mesmo quando os problemas afetam diretamente os enfermeiros e a enfermagem, e a

pacientes e clientes, suas famílias e comunidades. Embora as enfermeiras tenham e sejam pandemia do COVID-19 trouxe isso à realidade. A tragédia oferece uma oportunidade para

J Clin Nurs. 2020; 29: 2751–2752. wileyonlinelibrary.com/journal/jocn © 2020 John Wiley & Sons Ltd | 2751
2752 | EDITORIAL

3 Professor Emérito da Universidade do Texas El Paso, Baltimore, EUA


enfermeiras para liderar reformas. Em nenhum momento da história recente o impacto das
4 Reitor e Professor, Escola de Enfermagem, Johns Hopkins
enfermeiras gerou tanta atenção pública. Por meio de uma campanha focada usando, em parte,

vozes de enfermagem de mídia social podem potencialmente preencher o vácuo de liderança, mas University, Baltimore, EUA

também precisamos estar na mesa de tomada de decisão como iguais. O enfermeiro é o profissional

de saúde que o público considera mais ético e confiável. Com a liderança internacional e respectiva Correspondência

nacional combinada com ações de enfermagem de base, os enfermeiros podem se tornar os líderes John Daly, professor emérito da Western Sydney University

de saúde tão desesperadamente necessários. e a University of Technology Sydney.

Email: john.daly@sydney.edu.au

A liderança eficaz é um bem valioso em muitas áreas da atividade humana, e

muitas vezes escasso. Existem muitas questões incômodas no conhecimento da REFERÊNCIAS

liderança. Quem é um líder, como reconhecemos um líder altamente eficaz, por que a Buerhaus, PI, et al. (2020). Médicos mais velhos e o surto do romance

base de evidências empíricas na liderança eficaz em muitos campos de atuação, Doença do Coronavírus 2019 (COVID-19). JAMA. Publicado online em 30 de março de 2020.
https://doi.org/10.1001/jama.2020.4978 Carryer, J. (2020). Deixando de lado nosso passado para
incluindo enfermagem, é tão fraca? Muitos argumentam que a enfermagem em
reivindicar nosso futuro. Diário de
alguns contextos enfrenta uma crise de liderança devido a um pipeline anêmico, Enfermagem Clínica, 29, 287–289. https://doi.org/10.1111/jocn.15016 Davidson, PM, &
especialmente para funções de liderança profissional sênior. Líderes seniores Szanton, SL, (2020). Casas de repouso e COVID-19:

eficazes são essenciais para salvaguardar o desenvolvimento estratégico contínuo da Podemos e devemos fazer melhor. Journal of Clinical Nursing, https: // doi. org / 10.1111 /
jocn.15297
educação, pesquisa, bolsa de estudos e prática em enfermagem. COVID-19 colocou
Ford, S. (2020). Estudante de enfermagem e enfermeira da agência morrem na saída de coronavírus
a necessidade de liderança na política e políticas públicas em foco. Essa necessidade
intervalo. Nursing Times ( acessado em 18/4/2020) https: //www.nursingtim
nunca foi mais aparente do que agora. es.net/news/coronavirus/nursing-student-and-agency-nurse-die-incoronavirus-outbreak-15-04-2020/.

Lander, B. (2020). Trabalhadores da saúde estão sendo demitidos por se manifestarem

Sobre a falta de suprimentos. A nação ( acessado em 19/04/20). https: // www.


thenation.com/article/economy/workers-coronavirus-just-cause/. Marsh, S. (2020). Médicos,
enfermeiras, porteiros, voluntários: Reino Unido
profissionais de saúde que morreram de Covid-19. O guardião ( acessado em 19/04/2020).
https://www.theguardian.com/world/2020/ abr / 16 /
John Daly RN PhD FACN FAAN FFN MRCSI 1
médicos-enfermeiras-porters-voluntários-o-uk-saúde-worke rs-que-morreram-de-covid-19.
Debra Jackson AO RN PhD FACN 2

Robert Anders RN MS DrPH FAAN 3 Smith, GD, Ng, F., Li, HC e Ho Cheung Li, W. (2020). COVID-19:
Patricia M Davidson RN PhD FAAN 4 Compaixão, coragem e resiliência emergentes diante da desinformação e da adversidade. Journal
of Clinical Nursing, https: // doi. org / 10.1111 / jocn.15231

1 Professor Emérito Western Sydney University and University


OMS (2020). Situação da enfermagem mundial em 2020: Investindo em educação, empregos
of Technology Sydney, Baltimore, EUA e relatório de liderança. ( acessado em 18/4/2020) https://apps.who.int/ iris / bitstream /
2 Professor de Enfermagem, University of Technology Sydney,
handle / 10665/331677/9789240003279-eng.pdf

Baltimore, EUA