Você está na página 1de 5

Aula 02 - Estado

01/03/2021

ESTADO - CONCEITOS INICIAIS

ALGUNS CONCEITOS INICIAIS

● Anacronismo - Normal que existam pensamentos diferentes, não pode exigir que uma
pessoa de 1900 pense igual nós em 2021;
● Factualismo - muitas coisas influenciam para que algo aconteça na história;
● Evolução - conceito de evolução refere as coisas boas, mas nem sempre é assim,
existem retrocessos
● Conceitos

O QUE É ESTADO?
O termo Estado data do século XIII e se refere a qualquer país soberano, com estrutura própria
e politicamente organizado, bem como designa o conjunto das instituições que controlam e
administram uma nação

CIENCIA POLÍTICA X TEORIA GERAL DO ESTADO

O estudo da organização política e dos comportamentos políticos da


sociedade é destinado à ciência política enquanto disciplina do saber. Já o
estudo do Estado, enquanto organização jurídica da sociedade, é destinado à
teoria geral do Estado (DALLARI, 2013)

Ciência Política: o objeto de reflexão são aspectos relevantes para a vida em


sociedade. Traz definições básicas das instituições sociais e o seu próprio
funcionamento.

Não é por outra razão que o estudo da ciência política envolve temas delicados,
como poder político, direitos políticos, democracia, legitimidade do poder, Estado e
governo

Teoria Geral do Estado: tantos outros importantes temas são pontos de


questionamento e abrangem não apenas a definição de Estado, mas também as
suas origens, os seus fundamentos e as suas finalidades.
Por essa razão, o estudo da teoria geral do Estado não desconsidera algumas
categorias essenciais, como as formas de Estado, as formas de governo, os
sistemas de governo e as funções do Estado.

Além disso, consideramos a possibilidade de diferentes enfoques para o estudo.


Surgem, assim, as perspectivas filosófica, sociológica e jurídica.

Filosófico: buscamos os fundamentos do Estado e da sociedade, isto é, a sua


justificativa teórica.

Sociológico: identificamos os fatos concretos que revelam a prática social na


indissociável relação existente entre o Estado e as condicionantes sociais
existentes.

Jurídico: pretendemos evidenciar a organização e personificação do Estado por


meio do corpo normativo que o compõe. No ápice dessa última formulação,
devemos citar Hans Kelsen, para quem o Estado se situa no plano do dever–ser
(sollen)

QUANDO SURGE O DIREITO?

A partir do momento que existe mais de uma pessoa vivendo em conjunto já existe
o direito - função de regulamentar as condutas

Direito surge com a sociedade


exemplo: uma pessoa caça outro faz a comida

Analisar o caso do filme Náufrago

Ubi homo, ibi societas. Ubi societas, ibi jus.


Onde há homem, há sociedade. Onde há sociedade, há direito.

FUNDAMENTO NATURAL DA SOCIEDADE

TEORIAS DE FILÓSOFOS

ARISTÓTELES (século IV a.C)


O homem tem a tendência a viver em sociedade, é um ser social por natureza.
"o homem é naturalmente um animal político"

Ele afirma que até os seres irracionais tendem a viver em associação, constituem
em “meros agrupamentos formados pelo instinto, pois o homem, entre todos os
animais, é o único que possui a razão, o sentimento do bem e do mal, do justo e do
injusto.”.

Só um indivíduo de natureza vil ou superior ao homem procuraria viver isolado dos


outros homens sem que a isso fosse constrangido.

CÍCERO (século I a.C)

"a primeira causa da agregação de uns homens a outros é menos a sua debilidade
do que um certo instinto de sociabilidade em todos inato; a espécie humana não
nasceu para o isolamento e para a vida errante, mas com uma disposição que,
mesmo na abundância de todos os bens, a leva a procurar o apoio comum"

SANTO TOMÁS DE AQUINO


Afirma que a vida solitária é exceção, que pode ser enquadrada numa de três
hipóteses:
Excellentia naturae: quando se tratar de indivíduo notavelmente virtuoso, que vive
em comunhão com a própria divindade, como ocorria com os santos eremitas;
Corruptio naturae: referente aos casos de anomalia mental;
Malafortuna: quando só por acidente, como no caso de naufrágio ou de alguém que
se perdesse numa floresta, o indivíduo passa a viver em isolamento.

RANELLETTI
Onde quer que se observe o homem, seja qual for a época, sempre é encontrado
em estado de convivência e combinação com os outros, por mais rude e selvagem
que possa ser na sua origem. O homem singular, completamente isolado e vivendo
só, próximo aos seus semelhantes mas sem nenhuma relação com eles, não se
encontra na realidade da vida

QUANDO SURGIU O ESTADO?


O conceito de Estado vem evoluindo conforme o tempo - na Idade Média não existia
Estado, se organizavam em feudos.
A Itália foi o primeiro país a empregar a palavra Stato, embora tenha um significado
vago. Já a Inglaterra, no século XV, e posteriormente a França e a Alemanha, no
século XVI, usaram o termo Estado como uma definição da ordem pública.
Porém, quem introduziu efetivamente a
expressão na literatura científica foi o
filósofo Maquiavel, em seu livro “O
príncipe”, escrito em 1513.

A origem da sociedade revela que o


indivíduo se reúne em torno de
determinados objetivos de forma
organizada e, para atingir tais finalidades,
aceita ou se submete a um poder de
caráter social. Assim, revelam-se os
elementos geralmente presentes na
sociedade: finalidade, ordem e poder
social. Em uma perspectiva ampla,
quando a finalidade almejada reside na
criação de condições gerais para a
realização dos objetivos individuais, essa
sociedade é considerada política
(DALLARI, 2013).

CORRENTES DA FORMAÇÃO DO ESTADO


Existem três posições sintetizadas pelo jurista brasileiro Dalmo de Abreu Dallari
para a formação do Estado:
1. conceitua que o Estado sempre existiu, desde que o homem habita o planeta
Terra. Encontra-se em um contexto de organização social.
2. a sociedade humana existia antes mesmo do Estado, assim ele foi criado
para atender às necessidades do grupo social.
3. o Estado como uma sociedade política é dotado de certas características
bem definidas. Assim, ele é concreto e histórico, não de caráter geral e
universal. O Estado surgiu quando nasceu aideia de “soberania”.

TEORIA NATURALISTA X TEORIA CONTRATUALISTA

TEORIAS NATURALISTAS
Buscam explicar a formação originária do Estado a partir de uma condição
espontânea do ser humano. Segundo essas teorias, haveria uma formação
espontânea do Estado, que dispensa qualquer ato volun-tário da comunidade.
Assim, o surgimento do Estado não depende de qualquer ato específico do homem,
mas seria produto da sua natural caminhada em sociedade. Trata-se, portanto, de
uma formação natural e, dessa forma, não contratual do Estado.

TEORIAS CONTRATUALISTAS
significado: filósofos que buscam seus estudos em explicar o estado de natureza,
inclusive, como um momento hipotético e didaticamente desenvolvido para explicar
o surgimento da sociedade. A teoria contratualista, por sua vez, foi pela primeira vez
descrita na Inglaterra, no século XVII, pelo filósofo e teórico político Thomas
Hobbes.