Você está na página 1de 2

TEMA PEDAGOGIA HOSPITALAR: O lúdico no leito.

JUSTIFICATIVA

Esse projeto surgiu da necessidade da intervenção de um pedagogo no


ambiente hospitalar, para dar uma atenção diferenciada por meio de
atendimento educacional, emocional e humanístico para crianças e
adolescentes como também para seus familiares, com intuito de dar
continuidade aos estudos a fim de melhorar a adaptação as crianças nos
hospitais. Devido às internações os impedem de freqüentar a escola, com a
intervenção do educador possibilitará acesso aos conteúdos e continuidade no
processo de desenvolvimento da aprendizagem..
O pedagogo prosseguirá com a educação nesse período, proporcionando às
crianças e aos adolescentes hospitalizados uma recuperação mais aliviada,
através de atividades lúdicas, pedagógicas e recreativas.
Promover o acesso à educação no período de internação é mais que garantir
um direito constitucional, é auxiliar a criança no resgate de valores e
autoestima para que ela se sinta mais confiante e produtiva.
O pedagogo auxiliará nas questões sociais e emocionais, ajudando na
aprendizagem, preparando a criança para ser inserida novamente na
sociedade. O pedagogo é um mediador, sempre criando estratégias, buscando
um elo e apontando a possibilidade de um trabalho que deve ser feito com
auxílio de uma equipe multiprofissional, destacando os desafios que a
pedagogia hospitalar enfrenta sendo aluno – paciente, família, escola,
proporcionando a interação e integração através das ações pedagógicas,
tornando seu tratamento mais aconchegante e eficaz, a fim de amenizar o
sofrimento da criança durante esse período de internação.
Destacando os muitos desafios que o pedagogo enfrenta ao se deparar com
um educando que é paciente ao mesmo tempo, o que requer uma nova práxis
pedagógica.
Assim, a equipe multidisciplinar irá promover atividades de forma adequada a
cada paciente, para que o fato de estarem hospitalizadas não seja ainda mais
doloroso e acabe prejudicando tanto sua saúde quanto seus estudos.

AVALIAÇÃO
A avaliação será contínua e processual, através do diálogo diário, dos debates
promovidos e dos registros das atividades vivenciadas ao longo do percurso.
Registro por meio de fotos, vídeos, pelo interesse na participação, além da
observação diária do professor no processo de desenvolvimento. Em todo esse
processo iremos verificar as mudanças e os progressos. O atendimento
pedagógico hospitalar depende das condições de saúde do aluno-paciente, o
que pode influenciar na prática e no interesse pelas atividades, sendo as vezes
necessário fazer algumas alterações. Contará com a ajuda constante de todos
envolvidos, visando o desenvolvimento, a aprendizagem e o bem estar da
criança.