Você está na página 1de 6

História - História do Brasil: Brasil Império - 2º

Reinado
Questão 1 (ENEM PPL) Questão 3 (UNESP)
A cessação do tráfico lançou sobre a escravidão uma [...] até a década de 1870, apesar das pressões, os
sentença definitiva. Mais cedo ou mais tarde estaria escravos continuavam a ser a mão de obra fundamental
extinta, tanto mais quanto os índices de natalidade entre para a lavoura brasileira, sendo que nessa época todos os
os escravos eram extremamente baixos e os de 643 municípios do Império [...] ainda continham escravos.
mortalidade, elevados. Era necessário melhorar as (Lilia Moritz Schwarcz. Retrato em branco e negro, 1987.)
condições de vida da escravaria existente e, ao mesmo A redução da importância do trabalho escravo, ocorrida
tempo, pensar numa outra solução para o problema da após 1870, deveu-se, entre outros fatores,
mão de obra. a ao aumento das fugas e rebeliões escravas e ao
COSTA, E. V. Da Monarquia à República: momentos crescimento  das correntes migratórias em direção ao
decisivos. São Paulo: Unesp, 2010. Brasil.
Em 1850, a Lei Eusébio de Queirós determinou a extinção b ao desinteresse dos cafeicultores do Vale do Paraíba
do tráfico transatlântico de cativos e colocou em evidência
em  manter escravos e à intensa propaganda
o problema da falta de mão de obra para a lavoura. Para abolicionista direcionada aos próprios escravos.
os cafeicultores paulistas, a medida que representou uma
solução efetiva desse problema foi o (a) c à firme oposição da Igreja Católica ao escravismo e ao
temor  de que se repetisse, no Brasil, uma revolução
a valorização dos trabalhadores nacionais livres.
escrava como a que ocorrera em Cuba.
b busca por novas fontes fornecedoras de cativos.
d à pressão inglesa e francesa pelo fim do tráfico e à
c desenvolvimento de uma economia urbano-industrial. dificuldade  de adaptação do escravo ao trabalho na
d incentivo à imigração europeia. lavoura do café.
e escravização das populações indígenas. e à diminuição do preço do escravo no mercado interno e
à atuação abolicionista da Guarda Nacional.
Questão 2 (UNEMAT)
A 23 de julho de 1840, por meio de uma medida Questão 4 (UPE)
constitucional, dom Pedro de Alcântara, com 14 anos e O Brasil da segunda metade do século XIX viveu um
sete meses de idade, teve sua maioridade antecipada. Foi desenvolvimento urbano e econômico, que gerou reflexos
coroado como D. Pedro II e assumiu o trono e o governo do na sua produção cultural. Espaço de surgimento e atuação
Brasil. de vários artistas e intelectuais, as cidades do Brasil
Sobre o período de reinado de D. Pedro II, é correto afirmar Imperial foram o palco de uma efervescência artístico-
que: cultural ímpar. Sobre essa realidade, assinale a alternativa
a o Brasil se envolveu em três conflitos  armados com CORRETA.
países fronteiriços da região Platina. a Machado de Assis, principal escritor do Modernismo
b foi assinado o tratado de Methuen com os  ingleses, brasileiro, foi autor de várias obras que tiveram ampla
conhecido como “tratado de panos e vinhos”. aceitação popular, o que lhe proporcionou, inclusive, fama
no exterior.
c ocorreu a Revolta de Beckman no  Maranhão, uma
região pobre sustentada  principalmente na exploração b As pinturas de Pedro Américo refletiam um tom
das drogas do sertão e na pequena lavoura. romântico e nacionalista, retratando, inclusive,
acontecimentos históricos pátrios.
d o Brasil recebeu a missão artística francesa  que
retratou as paisagens e os costumes  brasileiros, tendo c Aluísio de Azevedo, grande expoente do romantismo
como principal representação Jean-Baptiste Debret. literário no Brasil, sofreu com a censura imperial, em
relação a sua obra.
e foi criada a Guarda Nacional, instituído o  Código de
Processo Criminal e elaborado o  Ato Adicional à d Castro Alves, grande símbolo do chamado ‘mal do
Constituição de 1824. século’, foi autor de poesias que tiveram ampla
repercussão nacional.
e A produção teatral de Artur de Azevedo era marcada
por uma dramaturgia de conotações trágicas.
Questão 5 (UPE) Questão 7 (UEFS)
A rica literatura sobre a Insurreição Praieira ensina que sua Após turbulenta travessia transatlântica, sob a escolta da
história tem início na década de 1840, quando apareceu, marinha britânica, a Família Real, no porto, sentia-se mais
em Pernambuco, uma dissidência do Partido Liberal, mais segura! Afinal, descortinavase diante dos seus olhos uma
conhecida pelo apelido de “Partido Praieiro”. cidade possuidora de uma vista magnífica. Por enquanto,
CARVALHO, Marcus J. M. de. Os nomes da Revolução: ela escondia seus encantos e desencantos, melhor
lideranças populares na Insurreição Praieira, Recife, 1848- percebidos nos trinta e cinco dias que se seguiram.
1849. Revista Brasileira de História, São Paulo, V. 23, nº (ANDRADE. 2008, p, 57).
45, pp. 209-238, 2003. (Adaptado)
A convivência entre a marinha britânica, a Família Real
Esse movimento insurrecional teve como principal(ais) portuguesa e o porto de Salvador, no início do século XIX,
característica(s) sociopolítica(s) a como indicado no texto, resultava da
a liberdade de comércio com todas as nações, que existia
a configuração de um movimento militar de caráter no Brasil desde o início da colonização, no século XVI.
republicano. b turbulência na política europeia, quando a França
b defesa da emancipação do Brasil com o apoio dos napoleônica entrou em conflito comercial e político com
comerciantes. a Inglaterra e Portugal.
c batalha pelo fim do regime escravista e a liberdade de c dominação inglesa sobre Portugal, que impedia o
imprensa. comércio baiano de exportar seus produtos para outras
d manutenção do poder das elites e a repressão aos regiões da Europa.
comerciantes. d decisão da Corte portuguesa de permanecer na Bahia,
e luta contra oligarquias locais e certa influência do que seria elevada à condição de Capital do Reino Unido
socialismo utópico. a Portugal.
e pobreza da cidade do Salvador, que levou a Família
Questão 6 (UNIFESO) Real a promover investimentos no seu
As províncias de Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo desenvolvimento urbano, com o objetivo de transformá-la
destacaram‐se como as mais importantes durante o no principal porto de exportação dos produtos coloniais.
Segundo Império.
Assinale a alternativa que apresenta corretamente a razão Questão 8 (ENEM PPL)
para tal importância.
a O Vale do Paraíba era a principal área produtora de café
em meados do século XIX.
b Minas Gerais dispunha de uma economia industrial que
garantia a projeção dos interesses das elites mineiras
na corte.
c São Paulo encontrava‐se no auge da exploração
mineradora, garantindo o equilíbrio financeiro do
Império.
d a aliança entre Minas Gerais e São Paulo, conhecida
como política do café com leite, projetou o poder
político dessas províncias junto à corte do Rio de Janeiro.
e O tráfico interprovincial tornou São Paulo o principal
fornecedor de escravos negros para a corte do Rio de
Janeiro.

A mudança apresentada na tabela é reflexo de lei Eusébio


de Queiróz que, em 1850,
a aboliu a escravidão no território brasileiro.
b definiu o tráfico de escravos como pirataria.
c elevou as taxas para importação de escravos.
d libertou os escravos com mais de 60 anos.
e garantiu o direito de alforria aos escravos.
Questão 9 (FATEC) Questão 10 (UNITAU)
“A lei abolicionista de 1871 e a de 1885, que concedia
liberdade aos escravos com mais de sessenta anos,
deixaram os senhores de escravos bastante apreensivos
quanto às garantias oferecidas pela coroa à manutenção
de seu "patrimônio". Sua indignação foi bem expressa pelo
barão de Santa-Pia, personagem do Memorial de Aires, de
Machado de Assis, que, ante os rumores da abolição,
concedeu alforria aos seus escravos, por não admitir que o
governo interviesse em seus bens... Com isso, raciocinava
o barão, os escravos agradecidos talvez continuassem a
trabalhar em suas propriedades após a emancipação”.
 
VENTURA, Roberto. MOTA, Carlos G. (org.) Viagem
Incompleta. 1500-2000. A experiência brasileira. São
Paulo: SENAC, 2000, p. 340.
 
A abolição da escravidão foi um dos fatores que contribuiu
para a proclamação da República. Em relação a isso, é
CORRETO afirmar:
a Desde a Lei do fim do tráfico atlântico de escravos, de
1850, predominava a percepção da escravidão como
um entrave à formação do país e do povo brasileiro.
b A elevação dos preços dos escravos, com a proibição
do tráfico, inviabilizou a mão de obra escrava e gerou a
crença predominante nos malefícios econômicos do
Observe atentamente o mapa que traz dados do primeiro cativeiro.
Censo, realizado no Brasil em 1872. Leve em consideração c A guerra do Paraguai, que contou com a presença de
que a delimitação das províncias imperiais corresponde ex-escravos, trouxe a impopularidade do sistema
aproximadamente à delimitação dos atuais estados da escravista junto aos senhores de escravos.
federação. d A emancipação sem indenização aos proprietários de
Baseando-se na proposta do IBGE a qual divide o Brasil em escravos rompeu o equilíbrio mantido pela coroa entre
cinco regiões (Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Norte e os partidários e os adversários daquela medida.
Nordeste) e estabelecendo uma comparação entre elas, é e Desde a década de 1870, os cafeicultores do oeste
correto afirmar que a porcentagem de escravos no Brasil, paulista investiram na imigração europeia como modo
em 1872, era de modernizar a cafeicultura, e apoiaram o fim da
a menor na região Sul, pois as missões jesuíticas escravidão.
combatiam a escravidão africana.
b menor na região Nordeste, pois naquela época a Questão 11 (ENEM)
economia açucareira estava no auge.
c menor na região Norte, devido à industrialização e
urbanização precoces na região.
d maior na região Centro-Oeste do que no litoral, devido
à economia agropecuária.
e maior na região Sudeste, graças ao crescimento da
economia de exportação de café. Considerando a linha do tempo acima e o processo de
abolição  da escravatura no Brasil, assinale a opção
correta.
a O processo abolicionista foi rápido porque recebeu
a adesão de todas as correntes políticas do país.
b O primeiro passo para a abolição da escravatura foi
a  proibição do uso dos serviços das crianças nascidas
em cativeiro.
c Antes que a compra de escravos no exterior fosse
proibida,  decidiu-se pela libertação dos cativos mais
velhos.
d Assinada pela princesa Isabel, a Lei Áurea concluiu
o  processo abolicionista, tornando ilegal a escravidão
no Brasil.
e Ao abolir o tráfico negreiro, a Lei Eusébio de
Queirós  bloqueou a formulação de novas leis
antiescravidão no Brasil.
Questão 12 (FGV-SP) Questão 14 (Mackenzie)
Sobre a crise do regime monárquico no Brasil, é correto A partir de 1850, a tradicional dependência política e
afirmar: econômica do Brasil com  relação à Inglaterra, já não era
a Deveu-se sobretudo às pressões inglesas devido à total, o que levou Dom Pedro II a afirmar que “é  política
insistência do governo brasileiro em adiar a abolição da consolidada do Brasil evitar aceitar estipulações de
escravidão. tratados com países  estrangeiros mais fortes e que não
b Ocorreu devido a intensas movimentações nas cidades
sejam limítrofes.” Na prática, a maior autonomia  nacional
lideradas pelos trabalhadores livres e, no campo, perante o capital inglês  possibilitou adotarmos uma certa
autonomia  perante o imperialismo inglês. Tal “política
comandadas pelos libertos.
consolidada” foi resultado
c Foi o resultado de uma série de desgastes com a Igreja,
o Exército e proprietários de terras e escravos. a da ação de empresários nacionais como Irineu
Evangelista de Souza, o  Barão de Mauá, que,
d Foi estimulada pelas insatisfações dos cafeicultores quebrando a “vocação agrária” do nosso país, passou  a
paulistas com relação ao “voto de cabresto” e o poder investir no setor industrial e financeiro, contando com
das oligarquias regionais. apoio irrestrito por parte do governo imperial.
e Foi fruto do desenvolvimento industrial que exigia uma b da adoção de políticas alfandegárias protecionistas,
nova organização política que alavancasse a economia como a Tarifa Alves Branco, que perdurou até o final do
do país. Segundo Reinado, auxiliando  no desenvolvimento das
Questão 13 (ENEM) nossas indústrias e aumentando a oferta
de manufaturados nacionais.
c dentre outros fatores, da superação da Inglaterra,
nesse período, como  principal   importadora dos
produtos brasileiros, pelos Estados Unidos. Tal  fato
permitiu que o Brasil adotasse uma política de maior
independência com relação aos interesses ingleses.
d do aumento da exportação de café que, nessa fase,
proporcionou um superávit  na balança comercial
brasileira, o que nos levou a lançar mão do
recurso  amplamente até então utilizado pelo nosso
governo, de tomar empréstimos junto aos bancos ingleses.
e de acordos realizados entre os governos do Brasil e da
Inglaterra para resolver as questões relativas ao fim do
tráfico negreiro, que atenderam de  comum acordo a
ambas as partes não gerando qualquer tipo de
desgaste político entre as nações amigas.
Questão 15 (FUVEST)
Durante o período em que o Brasil foi Império houve, entre
outros fenômenos, a
Essas imagens de D. Pedro II foram feitas no início dos a consolidação da unidade territorial e a organização  da
anos de 1850, pouco mais de uma década após o Golpe da diplomacia.
Maioridade. Considerando o contexto histórico em que b predominância da cultura inglesa nos campos  literário
foram produzidas e os elementos simbólicos destacados, e das artes plásticas.
essas imagens representavam um c constituição de um mercado interno
a jovem imaturo que agiria de forma irresponsável. nacional, integrando todas as regiões do país.
b imperador adulto que governaria segundo as leis. d incidência de guerras externas e a ausência
c líder guerreiro que comandaria as vitórias militares. de rebeliões internas nas províncias.
d soberano religioso que acataria a autoridade papal. e inclusão social dos índios e a abolição da
escravidão negra.
e monarca absolutista que exerceria seu autoritarismo.
Questão 16 (ESPM) Questão 18 (UPE)
Tratava-se de um parlamentarismo sem povo. Os partidos, A Proclamação da República é um episódio da
criados pelas camadas economicamente dominantes, sem modernização à brasileira. Nas décadas finais do Império,
ideários muito nítidos, coagiam e manipulavam um o vocábulo república expandiu seu campo semântico,
eleitorado ínfimo, sem traduzir- -lhes os interesses incorporando as ideias de liberdade, progresso, ciência,
concretos. O caráter oligárquico definia tais partidos. Mais democracia, termos que apontavam, todos, para um futuro
que isso, esta definição provinha de uma oligarquia desejado.
enriquecida pelo oficialismo, em que só o controle do MELLO, Maria Tereza Chaves. A modernidade Republicana.
poder suscitava às maiorias vindas, do nada, levando-as a In: http://www.scielo.br/pdf/tem/v13n26/a02v1326.pdf.
recear participação popular. (Adaptado)
(Adriana Lopez; Carlos Guilherme Mota. História do Brasil:
uma interpretação) O texto demonstra que, no final do Segundo Império, os
  ideais republicanos já estavam  bastante difundidos no
A leitura do texto e o conhecimento do sistema político Brasil. Os adeptos do republicanismo, nesse período,
brasileiro do Segundo Reinado permitem afirmar que: tinham como principal pensamento a
a o poder moderador conduzia o processo, as maiorias a defesa do federalismo, buscando maior autonomia para
eram forjadas e o poder legislativo era subordinado ao as províncias.
poder executivo; b luta pela continuidade da concentração política, mesmo
b havia um pluripartidarismo que expressava uma rica sem a figura do imperador.
diversidade de ideários; c organização de uma República centralizadora, sendo o
c era expressiva a participação popular nos partidos, fato Estado de São Paulo a sede político-administrativa.
que era estimulado pelo sufrágio universal; d implantação de um regime militar em que os grandes
d o parlamentarismo adotado no Brasil concentrou a nomes da guerra da Tríplice Fronteira tomassem a
autoridade no poder legislativo; direção nacional.
e em função do bipartidarismo e das diversidades e construção de um parlamentarismo em que o primeiro-
ideológicas, um partido defendia os interesses da ministro seria o responsável pela manutenção da
aristocracia rural, enquanto o outro apoiava os setores unidade nacional.
urbanos populares e os camponeses.
Questão 19 (UNIFENAS)
Questão 17 (UFG) Veja só que ironia: no dia 7 de setembro de 1824, dois
Leia o fragmento a seguir. anos após a declaração de nossa independência, outro tipo
  de declaração foi feita pelo país. Desta vez, o Brasil não se
Queremos falar de um grande rancho chamado das sentia, digamos, tão independente assim. Nesta data, foi
baianas, que caminhavam adiante da procissão, atraindo contraído o primeiro empréstimo externo brasileiro. Antes
mais ou tanto como os santos, os andores, os emblemas de deixar o Rio de Janeiro, o rei D. João VI retirou do Banco
sagrados, os olhares dos devotos; era formado esse do Brasil toda soma em metais que lhe foi possível
rancho por um grande número de negras vestidas à moda deixando o país em situação financeira caótica. Dessa
da província da Bahia, donde lhe vinha o nome, e que forma, pouco depois de tornar-se um país independente, o
dançavam nos intervalos dos Deo gratias uma dança lá a Brasil dava um grito às margens do rio Tâmisa, anunciando
seu capricho. uma longa trajetória de dívida externa. (Fonte: Revista de
ALMEIDA, Manuel Antônio de. Memórias de um sargento de História da Biblioteca Nacional, setembro 2012, p. 88).
milícias. São Paulo: Martin Claret, 2009. p. 78.
A descrição da procissão dos ourives reporta-se à Tendo como base a leitura do texto e seus conhecimentos
sociedade da Corte, no Brasil do século XIX. Com base na sobre a emancipação do Brasil, é correto afirmar que:
leitura  do fragmento, conclui-se que essa sociedade a após a independência o Brasil aderiu aos princípios da
caracterizava-se Doutrina Monroe.
a pelo estranhamento às manifestações culturais b a independência significou uma ruptura política e
das províncias, tratadas na Capital como profanas. econômica com os laços europeus.
b pela reformulação das manifestações populares, c o Brasil manteve sua dependência ao contrair dívidas
influenciada pelo contato com as missões francesas. em Portugal.
c pelo hibridismo religioso, decorrente da interação d o governo monárquico brasileiro era liberal e
entre as culturas europeia e africana. democrático.
d pela normatização das manifestações populares, e o Brasil tornou-se dependente dos mercados
associadas ao ideal de modernidade joanino. internacionais, especialmente o inglês.
e pela liberação das práticas religiosas autorizadas desde
a chegada da Família Real.
Questão 20 (UFPA)
      O surgimento de fábricas na cidade de São Paulo, no
final do século XIX, impôs aos proprietários brasileiros a
necessidade de melhor disciplinar os trabalhadores. As
condições de trabalho nas fábricas eram precárias e,
diante desse contexto de fragilidade da classe
trabalhadora, o que se observa é a
a organização da massa trabalhadora em associações
mútuas que tinham o objetivo de impedir que os
operários fossem demitidos sem qualquer direito
trabalhista previsto em leis sindicais.
b presença da polícia nas fábricas, especialmente nas
têxteis, como forma de impedir eventos de
quebraquebra das máquinas, organizados pelos
anarquistas estrangeiros que tinham longa tradição de luta
em seus países.
c repressão aos trabalhadores que desafiassem seus
patrões com reinvindicações, haja vista a fragilidade
dos sindicatos, que eram constantemente reprimidos pela
polícia.
d presença de um número significativo de trabalhadores
do campo na área urbana, os quais, por serem mais
ingênuos eram melhor controlados pelos seus patrões, os
quais constantemente os enganavam no cumprimento das
leis trabalhistas.
e ação coletiva dos trabalhadores rurais empregados nas
fábricas e acostumados à obediência ao senhor, o que
tornou mais difícil a consolidação dos sindicatos de
orientação marxista-leninista.