Você está na página 1de 1

Biofísica de Membranas

Exercícios
Prof. Christopher Kushmerick

Obs . Para as concentrações de íons nos líquidos intra- e extracelulares, considerem os valores
dados na página 12 da apostila.

1. Considerar uma célula com diâmetro = 20 x 10-4 cm. Dado a condutância da membrana
plasmática desta célula para íons Na+, gNa = 10 nS, e as condutâncias para os demais tipos de
íons sendo nulas, calcule a corrente de Na+ que passa pela membrana quando o potencial de
membrana é igual a -70 mV . Com qual velocidade esta corrente despolariza a célula (torna
o seu potencial de membrana menos negativo)? Quando o potencial de membrana alcança 0
mV, qual seria o valor da corrente de Na+? Neste momento, qual é a permeabilidade da
membrana para os íons Na? Quando o potencial de membrana alcança +50 mV, qual seria o
valor da corrente de Na+? E quando alcança +55 mV? E +59 mV? E +60 mV? O potencial
de membrana vai ultrapassar +60 mV? Porque? Se, por algum outro mecanismo,
conseguimos colocar o potencial de membrana em um valor mais positivo do que +60 mV,
como seria a corrente de Na? Em qual direção esta corrente mudaria o potencial de
membrana?

2. Considere uma fibra muscular em repouso, com condutância basal de 1 nS e potencial de


repouso de -80 mV. Em certo momento, uma vesícula sináptica do terminal nervoso sofreu
exocitose e liberou o seu conteúdo de acetilcolina na fenda sináptica. Quanto tempo, em
média, as moléculas de acetilcolina devem levar para difundir a distância que separa a
membrana pré-sináptica da membrana pós-sináptica? Chegando na membrana pós-sináptica,
estas moléculas ativaram receptores que formam canais para cátions, principalmente Na+ e
K+ resultando em um aumento de condutância da membrana pós-sináptica de 0,0056 nS.
Qual seria a amplitude do potencial sináptico (também chamado do potencial de placa
motora)? Posteriormente, o nervo foi estimulado, e o potencial de ação que chegou no
terminal nervoso causou, através de um aumento de concentração dos íons Ca2+, a liberação
de 10 vesículas sinápticas. Neste caso, qual foi a amplitude do potencial sináptico? E se
forem liberadas 100 vesículas, qual seria a amplitude do potencial sináptico? O tamanho do
potencial sináptico aumenta de forma linear com o número de vesículas liberadas? A
liberação de quantas vesículas seriam necessária para despolarizar a fibra muscular até o seu
limiar de excitabilidade (-40 mV)? O tempo entre a chegada do potencial de ação no
terminal sináptico e o inicio do potencial sináptico foi 1 ms. Qual parte deste tempo poderia
ser explicado pelo tempo necessário para ocorrer a difusão de neurotransmissor dentro da
fenda. Quais outros processos podem explicar este “retardo sináptico”?

3. Dado duas substâncias sem carga elétrica, A e B, que entram na célula por difusão pela
membrana plasmática. Sejam os valores do coeficiente de partição, do coeficiente de
difusão, e das concentração dos líquidos intra- e extracelulares da substância A denominados
BA, DA, CLIC, A , e CLEC, A respetivamente, e da substância B, BB, DB, CLIC, B, e CLEC,B. Dado o
fluxo da substância A = o fluxo da substância B, BA =2BB, DA = DB/2, o que deve ser a
relação entre CLIC, A , CLEC, A, CLIC, B, e CLEC, B.? Qual é a relação entre PA e PB (as
permeabilidades?) Se existisse uma diferença de potencial elétrico entre o LIC e o LEC, as
suas respostas seriam diferentes?