Você está na página 1de 4

TPM, o mal do século!

Sobre o problema da pós-modernidade, do pecado e a cura em Jesus Cristo

“Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma? Ou
que dará o homem em recompensa da sua alma?” (Mateus 16:26)

Há um tipo de TPM, o mais conhecido, chamado: Tensão Pré-


Menstrual. Esta doença atinge as mulheres, em certos períodos, ou seja, o
"turbilhão de hormônios" que são descarregados em seus corpos,
mensalmente. Sabemos que, em alguns casos, quando essas mulheres entram
em “erupção”, o mal atinge toda a família... (eu quem o diga!... sai de baixo!).
Em alguns casos, esse problema é tão grave que, como li em certo
lugar, o quadro patológico deveria ser: TPM - "Todos os Problemas
Misturados!" (Aliás, qualquer semelhança com a foto acima NÃO É MERA
COINCIDÊNCIA! Os maridos não me deixam mentir!).
Porém, apesar do título e da foto sugerirem essa doença, não será
sobre ela que iremos abordar aqui.
A inerrante e infalível Palavra de Deus, a Bíblia, mostra-nos que há
um mal que atinge todo o ser humano (homem ou mulher) que nasce neste
mundo. O nome desse mal é PECADO!
Talvez o leitor não entenda qual a relação entre o pecado e a “TPM”,
mas, vou lhe mostrar a qual tipo de “TPM” estou me referindo. Refiro-me à
“TPM”: "Todos os Pecados Misturados"!
A causa deste mal é a REBELDIA do homem contra o seu Criador, e
remonta ao Jardim do Éden.
A Bíblia nos informa como tudo começou: “a serpente era mais astuta
que todas as alimárias do campo que o Senhor Deus tinha feito. E esta disse à
mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda a árvore do jardim?” (Gn
3:1). Aqui, neste momento, neste fatídico diálogo entre Eva e Satanás, a
mentira começou a infectar o coração e ouvido do ser humano, levando-o a
duvidar da Palavra de Deus e a ser seduzido pelo mal. Com isso, o pecado
infectou a vida de toda humanidade.
Independente de qual seja o povo, tribo, língua ou nação, o ser
humano não está isento dessa “doença” infecciosa, destruidora [da alma],
"Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus" (Rm 3:23).
Em conseqüência disso, a humanidade se desviou do Criador,
sofrendo com as doenças, a morte, sendo vítimas do engano e de todo o tipo
de superstições. E o homem que não conhecer Jesus Cristo, por mais bem
intencionado que ele seja, por mais “religioso” que ele seja, estará sempre
rumando para o precipício, pois “um abismo chama outro abismo...” (Sl 42:7a)
Tendo se afastado de Deus, o homem busca, por todas as formas, ser
salvo pelas "boas ações", pelo amor, solidariedade, esforços pessoais, etc.
Porém, ao contrário, a Bíblia nos mostra que: “... todos nós somos como o
imundo, e todas as nossas justiças como trapo da imundícia” (Is 64:6). Assim,
vemos que nossas “boas obras” não podem nos salvar.
A maioria das seitas se baseia na "salvação por obras" (caridade,
amor ao próximo, solidariedade, tolerância, etc.), tudo sem a fé em Jesus
Cristo. Quanto engano!
E, por falar nesta “TPM”, esse terrível mal já aflige o ser humano há
aproximadamente 6.000 anos e não pode ser considerado apenas como o "mal
do século", mas, sim, o mal de muitos milênios...
Mas, ainda não é sobre esta “TPM” que irei tratar aqui.
Quero abordar sobre um assunto sério, na verdade, seriíssimo. Vou
falar sobre o “mal do século”, a “TPM”: “Tensão Pós-Moderna”.
Como sabemos, vivemos na era pós-moderna. A humanidade, com
isso, passou a sofrer desse outro tipo de “TPM”, não bastasse todos os outros
pecados!
Atualmente, o absoluto cedeu lugar ao relativo. Valores como moral,
caráter, honestidade e, principalmente, a VERDADE, são substituídos por
“valores” relativos, na mente da grande maioria das pessoas.
Agora, a verdade foi redefinida (eles adoram "redefinir"). Nada mais é
o que parece (infelizmente, nem mais o “evangelho” é o mesmo...). Tudo
depende do “ponto de vista de cada um sobre determinado assunto e, como
lemos na Bíblia: "A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito precede a
queda" (Pv 16:18).
Na sociedade pós-moderna, cada um pode crer e, até mesmo viver,
como acredita ser o correto, pois, não há mais limites entre o certo e o errado:
“E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas” (2 Tm 4:4).
Não se pode mais anunciar a VERDADE QUE LIBERTA (que é o próprio
JESUS CRISTO – Jo 8:32), sem ofender os “ouvidos sensíveis” das pessoas; haja
vista que os homens não suportam mais a sã doutrina.
Isto, porém, não é novidade para quem conhece a Palavra de Deus,
pois ela já nos adverte: “Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina;
mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas
próprias concupiscências; e desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas"
(2Tm 4:3-4).
A sociedade não admite mais o anúncio de que há um único
Caminho e uma única Verdade: “Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a
verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim” (Jo 14:6).
Quer estar na moda? Quer ser "politicamente correto"? Seja
TOLERANTE! (ou melhor, seja conivente com o erro, com o pecado, etc.). Se
você questionar alguma atitude ou quiser mostrar a verdade a alguém, será
considerado intolerante, radical, preconceituoso, fanático, sem amor,
retrógrado, etc. E aí, cuidado! Depois de "devidamente rotulado", poderão
confundi-lo com um "doente contagioso" e fugirão da sua presença!
O mundo não suporta que a luz exponha suas atitudes, ou
melhor, seus PECADOS, suas mazelas, porque “... todas estas coisas se
manifestam, sendo condenadas pela luz, porque a luz tudo manifesta” (Ef 5:13).
A humanidade não admite ter suas “fronteiras” ameaçadas pela
verdade! "A verdade divide" e o mundo caminha para um "consenso", uma
"unidade na diversidade" (que contradição!); enfim, o governo único do
anticristo.
A palavra da moda é a TOLERÂNCIA. Palavras como esta soam
muito bem aos ouvidos dos incautos homens pós-modernos, ávidos por se
colocarem no lugar de Deus e ditarem suas próprias regras (isso começou em
Gn 3:5).
Pode-se falar sobre política, futebol, etc., em qualquer lugar, a
qualquer hora. Estes assuntos não ofendem a ninguém, por mais divergente
que seja a sua opinião das demais.
Mas... se você falar em "Jesus Cristo", de VERDADE ABSOLUTA, etc.,
a “TPM” o pega! Há um rebuliço ao seu redor, eles evitarão a sua pessoa, você
será rotulado, no mínimo, "de um bicho esquisito". A Bíblia já nos alerta que:
“... todos os que piamente querem viver em Cristo Jesus padecerão perseguições”
(2Tm 3:12).
Como bem disse o Pr. Ron Riffe: “O ‘mistério da iniqüidade’ (2Ts 2:7)
está prestes a atingir o seu auge e o ar está repleto de uma enganação
espiritual tão espessa que é quase possível cortá-la com uma faca.” [site:
www.espada.eti.br]
A Psicologia, a “... falsamente chamada ciência” (1Tm 6:20), tão em
voga ultimamente, inclusive nas igrejas (sic), tem atribuído a culpa pelo
pecado à influência do meio em que o homem vive, à influência dos pais, do
mundo, etc., não admitindo que o pecado faça parte da natureza humana
decaída e afastada de Deus (Rm 3:23) e, muito menos, admite que o culpado,
seja o próprio indivíduo pecador por natureza.
A Bíblia diz que: “A alma que pecar, essa morrerá; o filho não levará a
iniqüidade do pai, nem o pai levará a iniqüidade do filho. A justiça do justo ficará
sobre ele e a impiedade do ímpio cairá sobre ele” (Ez 18:20). Mas, esta verdade
incomoda aos "pós-modernos". É o velho hábito de se pôr a culpa nos outros
(Gn 3:12).
Vivemos em uma sociedade, na qual, infelizmente, o que importa é a
valorização do EU, da auto-estima, do amor próprio, a promoção da auto-ajuda
(e como se vendem livros sobre este assunto!); ou seja, um culto ao ego,
egocentrismo (Rm 1:21-32).
Já estamos presenciando até sermões "amaciando" o ego dos
pecadores, para que se sintam bem nas igrejas! São as “igrejas ao gosto do
freguês”, agora, trazendo para os púlpitos das igrejas heresias, como a
“Cegueira de Propósito” do Rick Warren, por exemplo. É o velho “canto da
sereia”, em nova roupagem!
Porém, como a própria Bíblia nos exorta quanto aos falsos ensinos, às
falsas religiões e vãs filosofias: “... sempre seja Deus verdadeiro, e todo o homem
mentiroso...” (Rm 3:4).
Jesus, por Sua vez, diz-nos: “... Se alguém quiser vir após mim, renuncie-
se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me” (Mt 16:24).
Diante deste “quadro dantesco” em que se encontra a sociedade pós-
moderna, que prega a tolerância, mas é totalmente intolerante à verdade de
Deus, torna-se GRITANTE a necessidade do homem perdido se render à
soberania do CRIADOR, humilhando-se e buscando saber quais são os
princípios, os planos e a vontade dEle para a humanidade, conforme se
encontra revelado nas Escrituras: “E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti
só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste” (Jo 17:3).
Se não derem ouvido à VERDADE, preferindo as fábulas, “... a
condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas
do que a luz, porque as suas obras eram más” (Jo 3:19).
Portanto, eis o remédio para a humanidade, que sofre da TPM
"espiritual": "arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os
vossos pecados, e venham assim os tempos do refrigério pela presença do Senhor"
(At 3:19).

Fica aí a receita do BOM MÉDICO (Jesus Cristo)!


Humberto Fontes (humbertoetania@globo.com)
18/Junho/2006 (Revisada em Setembro/2008).

Interesses relacionados