Você está na página 1de 2

O Ser humano e a sua caminhada

No processo de viver o ser humano para dar encaminhamentos aos seus objetivos necessita viver entre a sade e doena, ou a ausncia de sade. A busca da unidade com o todo, necessidade humana que nos humaniza, tem relao com a nossa incompletude, pois no nascemos prontos, nos humanizando no processo de trabalho e em contato com a natureza. Neste processo construmos o mundo da cultura, com valores, tcnicas, cincia, filosofia, arte, religio, espiritualidade e tecnologia. Produzimos muito conhecimento em todos os ramos e quanto mais sabemos, quanto mais saberes construmos temos a oportunidade de perceber que muito no sabemos e a partir desta constatao percebemos que somos incompletos. Um grande poeta brasileiro assim definiu o homem atravs de um poema:

A maior riqueza do homem a sua incompletude. Nesse ponto sou abastado. Palavras que me aceitam como sou eu no aceito. No agento ser apenas um sujeito que abre portas, que puxa vlvulas, que olha o relgio, que compra o po s 6 horas da tarde, que vai l fora, que aponta o lpis, que v a uva etc.etc. Perdoai. Mas preciso ser Outros. Eu penso renovar o homem usando borboletas.

Manoel de Barros

No processo de discusso sobre a integralidade podemos conceituar que seja o estado de uma coisa inteira, completa: a integralidade de uma quantia ou do ser, A integralidade um dos princpios doutrinrios da poltica do Estado brasileiro para a sade o Sistema nico de Sade (SUS) , que se destina a conjugar as aes direcionadas materializao da sade como direito e como servio. Suas origens remontam prpria histria do Movimento de Reforma Sanitria brasileira, que, durante as dcadas de 1970 e 1980, abarcou diferentes movimentos de luta por melhores condies de vida, de trabalho na sade e pela formulao de polticas especficas de ateno aos usurios.

Neste sentido podemos verificar ou constatar que integralidade pode nos remeter a pelo menos duas vertentes; uma filosfica e outra de ordem prtica, educativa, de sade e de interveno no meio social e natural. Penso que a incompletude do ponto de vista potico filosfico bem mais interessante.

Aluno: Ubirajara Salles Zoccoli Curso de Psicologia Transpessoal FIES.