Você está na página 1de 4

5ª Prova diagnóstica – 2017 – 3º Série

SEDUCE-GO – PORTUGUÊS - Ens. Médio

ESCOLA: ________________________ D12 Questão 02 ––––––––––––––––––––––––––◊


Prof.:____________________________ Leia o texto e, a seguir, responda.
Nome: ___________________________
Carta aos senhores deputados (...)

A comissão de Meio Ambiente da Câmara dos


Deputados está para votar o Projeto de Lei 6424/05 que
propõe mudanças, para pior, no Código Florestal
brasileiro. A proposta, apelidada de “Floresta Zero”,
diminuiu de 80% para 50% a área com vegetação
original que deve ser conservada e usada apenas para a
atividade de manejo florestal das propriedades privadas
na Amazônia, a chamada Reserva Legal.
A Amazônia não é apenas a maior floresta tropical
do planeta; é uma das regiões de maior biodiversidade
do mundo. Seu destino está intrinsicamente ligado ao
futuro do clima global: a proteção da floresta pode
significar um planeta menos quente, enquanto sua
D8 Questão 01 ––––––––––––––––––––––––––◊
destruição representa o agravamento do aquecimento
Leia o texto e, a seguir, responda.
global. A chuva produzida na Amazônia, por exemplo, é
Nós, brasileiros, estamos acostumados a ver juras
essencial para a geração de energia, produção de
de amor, feitas diante de Deus, serem quebradas por
alimentos e abastecimento de água nas regiões Centro,
traição, interesses financeiros e sexuais. Casais se
Sul e Sudeste do Brasil.
separam como inimigos, quando poderiam ser bons
[...]
amigos, sem traumas. Bastante interessante a Cereja, William Roberto
reportagem sobre separação. Mas acho que os Texto e interação: William Roberto Cereja, Thereza Cochar Magalhães.
advogados consultados, por sua competência, estão 3. ed. Ver. E ampl. _ São Paulo: Atual,2009.

acostumados a tratar de grandes separações. Será que a


maioria dos leitores da revista tem obras de arte que Esta carta tem a finalidade de
precisam ser fotografadas antes da separação? Não seria (A) apontar a diminuição da área de vegetação original
mais útil dar conselhos mais básicos? Não seria de 80% para 50%.
interessante mostrar que a separação amigável não (B) descrever a Floresta Amazônica, bem como sua
interfere no modo de partilha dos bens? Que, seja qual vegetação, clima e biodiversidade.
for o tipo de separação, ela não vai prejudicar o direito à (C) explicar sobre a importância da chuva produzida na
pensão dos filhos? Que acordo amigável deve ser Amazônia que gera energia e alimentos.
assinado com atenção, pois é bastante complicado (D) instruir a comissão do Meio Ambiente da Câmara
mudar suas cláusulas? Acho que essas são dicas que dos deputados a respeito da proposta apelidada
podem interessar ao leitor médio. por “Floresta Zero.”
Disponível em: <http://www.vestibulandoweb.com.br/enem/prova-enem- (E) alertar sobre a possibilidade de se aprovar o
amarela-2012-2dia.pdf>. Acesso em: 15 maio 2017. Projeto de Lei 6.424/05, que propõe mudanças
para pior, no Código Florestal, conforme os
Nesse texto, publicado na seção de carta de leitor de autores da carta.
uma grande revista, um dos leitores manifesta-se sobre
uma reportagem publicada na edição anterior com uma
forte argumentação na qual D13 Questão 03 ––––––––––––––––––––––––––◊
(A) sugere dicas para orientar os casais a serem bons Leia o texto e, a seguir, responda.
amigos. Quanta pressa!
(B) aponta a relevância dos advogados em processos Como vc é apressada! Não lembra que eu disse
de separação. antes de vc viajar que eu ia pra fazenda do meu avô?
(C) faz um resumo das ideias que foram apresentadas Quem mandou não dar notícias antes d’eu ir pra
ao longo do texto. lá?!?!?!:-O
(D) reflete sobre os inúmeros problemas conjugais que Vc sabia. Eu avisei. Vc não presta atenção no que
levam à separação. eu falo?
(E) rebate o ponto de vista dado ao tema pela Quando ficar mais calma eu tc mais, tá legal?
reportagem lançando novas ideias. Mônica
1
5ª Prova diagnóstica – 2017 – 3º Série
SEDUCE-GO – PORTUGUÊS - Ens. Médio
PINA, Sandra. Entre e-mails e acontecimentos. São Paulo: Salesiana, 2006. (E) comprovar por meio da Ciência que a vitamina D
Fragmento.
não é vitamina.
Nesse texto, a linguagem predominante é característica D5 Questão 05 ––––––––––––––––––––––––––◊
do meio Leia o texto e, a seguir, responda.
A (A) virtual.
B (B) político.
C (C) jurídico.
D (D) esportivo.
E (E) acadêmico.

D20 Questão 04 ––––––––––––––––––––––––––◊


Leia o texto e, a seguir, responda.
TEXTO I
É evidente que a vitamina D é importante — mas
como obtê-la? Realmente, a vitamina D pode ser Disponível em: <http://educacao.globo.com/provas/enem-2013/
questoes/120.html>. Acesso em: 15 maio 2017.
produzida naturalmente pela exposição à luz do sol, mas
ela também existe em alguns alimentos comuns.
Considerando a linguagem verbal e a não verbal, pode-
Entretanto, como fonte dessa vitamina, certos alimentos
se compreender que o texto
são melhores do que outros. Alguns possuem uma
(A) critica de forma irônica a dificuldade de locomoção
quantidade significativa de vitamina D, naturalmente, e
no trânsito das grandes cidades por causa do
são alimentos que talvez você não queira exagerar:
abundante fluxo de veículos.
manteiga, nata, gema de ovo e fígado.
Disponível em: <http://www.vestibulandoweb.com.br/enem/prova-enem- (B) alerta sobre o transporte rodoviário do Brasil, por
amarela-2013-2dia.pdf>. Acesso em: 15 maio 2017. causa da grande quantidade de caminhões nas
estradas.
TEXTO II (C) sugere uma profunda reflexão sobre a problemática
Todos nós sabemos que a vitamina D da atualidade nos grandes centros urbanos de
(colecalciferol) é crucial para sua saúde. Mas a vitamina todo o país.
D é realmente uma vitamina? Está presente nas comidas (D) apresenta a problemática do movimento urbano
que os humanos normalmente consomem? Embora como uma questão existente desde a antiguidade,
exista em algum percentual na gordura do peixe, a conforme está escrito na frase.
vitamina D não está em nossas dietas, a não ser que os (E) restringe os inúmeros problemas de
humanos artificialmente incrementem um produto congestionamentos de tráfego aos carros
alimentar, como o leite enriquecido com vitamina D. A particulares, apontando como solução o
natureza planejou que você a produzisse em sua pele, e transporte público.
não a colocasse direto em sua boca.

Então, seria a vitamina D realmente uma vitamina?


Disponível em: <http://www.vestibulandoweb.com.br/enem/prova-enem-
amarela-2013-2dia.pdf>. Acesso em: 15 maio 2017. Leia o texto e, a seguir, responda as questões 6 e 7.

Comparando os dois textos, constata-se que o Texto II Nhola dos Anjos e a cheia do Corumbá
Bernardo Élis
contrapõe-se ao I por
(A) reforçar que a vitamina D é mais comumente – Fio, fais um zóio de boi lá fora pra nóis.
produzida pelo corpo que absorvida por meio de O menino saiu do rancho com um baixeiro na
alimentos. cabeça, e no terreiro, debaixo da chuva miúda e
(B) insistir em afirmar que a vitamina D existe na continuada, enfincou o calcanhar na lama, rodou sobre
gordura dos peixes e no leite, não em seus ele o pé, riscando com o dedão uma circunferência no
derivados. chão mole – outra e mais outra. Três círculos
(C) criar hipótese de que o corpo humano pode entrelaçados, cujos centros formavam um triângulo
produzir de forma artificial a vitamina D. equilátero.
(D) mostrar a verdadeira relevância da vitamina D para Isto era simpatia para fazer estiar. E o menino
a saúde humana. voltou:
– Pronto, vó.

2
5ª Prova diagnóstica – 2017 – 3º Série
SEDUCE-GO – PORTUGUÊS - Ens. Médio

– O rio já encheu mais? – perguntou ela. (D) “Onde ele se agachou, estava agora uma lagoa, da
– Chi, tá um mar d’água! Qué vê, espia, – e água escorrida da calça de algodão grosso.”
apontou com o dedo para fora do rancho. A velha foi até (E) “A calça de algodão cru do roceiro fumegava ante o
a porta e lançou a vista. Para todo lado havia água. calor da fornalha, como se pegasse fogo.”
Somente para o sul, para a várzea, é que estava mais
enxuto, pois o braço do rio aí era pequeno. A velha
voltou para dentro, arrastando-se pelo chão, feito um D3 Questão 07 ––––––––––––––––––––––––––◊
cachorro, cadela, aliás: era entrevada. Havia vinte anos No trecho: “ Qué vê, espia, – e apontou com o dedo
apanhara um “ar de estupor” e desde então nunca mais para fora do rancho. A velha foi até a porta e lançou a
se valera das pernas, que murcharam e se estorceram. vista. Para todo lado havia água.” A palavra “lançou”
Começou a escurecer nevroticamente. Uma noite significa
que vinha vagarosamente, irremediavelmente, como o A (A) atirar.
progresso de uma doença fatal. B (B) soltar.
O Quelemente, filho da velha, entrou. Estava C (C) puxar.
ensopadinho da silva. Dependurou numa forquilha a D (D) acertar.
caroça, – que é a maneira mais analfabeta de se E (E) direcionar.
esconder da chuva, – tirou a camisa molhada do corpo e
se agachou na beira da fornalha.
– Mãe, o vau tá que tá sumino a gente. Este ano
D15 Questão 08 ––––––––––––––––––––––––––◊
mesmo, se Deus ajudá, nóis se muda.
Leia o texto e, a seguir, responda.
Onde ele se agachou, estava agora uma lagoa, da
água escorrida da calça de algodão grosso. Amor é fogo que arde sem se ver
A velha trouxe-lhe um prato de folha e ele Luis Vaz de Camões

começou a tirar, com a colher de pau, o feijão quente da


Amor é fogo que arde sem se ver,
panela de barro. Era um feijão brancacento, cascudo,
é ferida que dói, e não se sente;
cozido sem gordura. Derrubou farinha de mandioca em
é um contentamento descontente,
cima, mexeu e pôs-se a fazer grandes capitães com a
é dor que desatina sem doer.
mão, com que entrouxava a bocarra.
É um não querer mais que bem querer;
Agora a gente só ouvia o ronco do rio lá embaixo –
é um andar solitário entre a gente;
ronco confuso, rouco, ora mais forte, ora mais fraco,
é nunca contentar-se de contente;
como se fosse um zunzum subterrâneo.
é um cuidar que ganha em se perder.
A calça de algodão cru do roceiro fumegava ante o
É querer estar preso por vontade;
calor da fornalha, como se pegasse fogo.
é servir a quem vence, o vencedor;
Já tinha pra mais de oitenta anos que os dos Anjos
é ter com quem nos mata, lealdade.
moravam ali na foz do Capivari no Corumbá. O rancho se
Mas como causar pode seu favor
erguia num morrote a cavaleiro de terrenos baixos e
nos corações humanos amizade,
paludosos. A casa ficava num triângulo, de que dois
se tão contrário a si é o mesmo Amor?
lados eram formados por rios, e o terceiro, por uma Disponível em: <http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnica
vargem de buritis. Nos tempos de cheias os habitantes Aula.html?aula=8202>. Acesso em: 15 maio 2017.
ficavam ilhados, mas a passagem da várzea era rasa e Nos versos: “Mas como causar pode seu favor/ nos
podia-se vadear perfeitamente. corações humanos amizade,/ se tão contrário a si é o
[...] mesmo Amor?”, a palavra “Mas” estabelece uma relação
Disponível em: <http://contobrasileiro.com.br/nhola-dos-anjos-e-a-cheia-do- de
corumba-conto-de-bernardo-elis/>. Acesso em: 15 maio 2017.
A (A) causa.
B (B) condição.
D10 Questão 06 ––––––––––––––––––––––––––◊
C (C) explicação.
Em qual trecho pode-se identificar um aspecto do
D (D) contradição.
tempo cronológico?
E (E) consequência.
(A) “Três círculos entrelaçados, cujos centros
formavam um triângulo equilátero.”
(B) “A velha voltou para dentro, arrastando-se pelo
chão, feito um cachorro, cadela...”
(C) “Havia vinte anos apanhara um ‘ar de estupor’ e
desde então nunca mais se valera das pernas...”
3
5ª Prova diagnóstica – 2017 – 3º Série
SEDUCE-GO – PORTUGUÊS - Ens. Médio

D15 Questão 09 ––––––––––––––––––––––––––◊ D15 Questão 10 ––––––––––––––––––––––––––◊


Leia o texto e, a seguir, responda. Leia o texto e, a seguir, responda.
Tarefa
O Que É, o Que É? Geir Campos
Gonzaguinha
Eu fico com a pureza Morder o fruto amargo e não cuspir
Da resposta das crianças Mas avisar aos outros quanto é amargo
É a vida, é bonita Cumprir o trato injusto e não falhar
E é bonita Mas avisar aos outros quanto é injusto
Sofrer o esquema falso e não ceder
Viver Mas avisar aos outros quanto é falso
E não ter a vergonha Dizer também que são coisas mutáveis...
De ser feliz E quando em muitos a não pulsar
Cantar e cantar e cantar – do amargo e injusto e falso por mudar –
A beleza de ser então confiar à gente exausta o plano
Um eterno aprendiz de um mundo novo e muito mais humano.
CAMPOS, G. Tarefa. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1981.

Ah meu Deus!
Eu sei, eu sei Na construção do poema, os empregos do elemento
Que a vida devia ser articulador “mas” estão para além de sua função
Bem melhor e será sintática na
Mas isso não impede (A) ligação entre verbos semanticamente parecidos.
Que eu repita (B) explicação da causa apresentada no início do texto.
É bonita, é bonita (C) intensidade dos problemas sociais existentes no
E é bonita mundo.
(...) (D) proporção entre as ações que são aparentemente
Disponível em: <https://www.letras.mus.br/gonzaguinha/ 463845/>. Acesso inconciliáveis.
em: 15 maio 2017. (E) introdução do argumento mais forte que
estabelece a continuidade.
Na última estrofe: “Ah meu Deus! / Eu sei, eu sei/ Que a
vida devia ser/ Bem melhor e será/ Mas isso não A
impede/Que eu repita/É bonita, é bonita/ E é bonita.”
apalavra “Mas” estabelece uma relação de
(A) alternância, uma vez que liga os termos de função
idênticas.
(B) oposição, porque liga à ideia anterior imprimindo a
ela contraste.
(C) causa, uma vez que inicia uma oração subordinada
denotadora de causa.
(D) proporção, porque inicia uma oração subordinada
em que se menciona um fato da oração anterior.
(E) consecutiva, pois inicia uma ideia na qual se indica
a consequência do que foi declarado antes.