Você está na página 1de 35

CONTEÚDO ● ● ● ● ● ● ●

Cartas ............................................................................................................................ 3 Diálogo Universitário, um periódico


internacional de fé, pensamento e ação, é
publicado três vezes por ano em quatro
Artigos edições paralelas (espanhol, francês, inglês e
Há desígnio na natureza? — L. James Gibson ............................................................... 5 português) sob o patrocínio da Comissão de
Joseph Wolff: notável missionário — C. Mervyn Maxwell ............................................ 9 Apoio a Universitários e Profissionais
Às vésperas da Idade do Gene — George T. Javor ....................................................... 12 Adventistas (CAUPA),
organismo da Associação
É Koko uma pessoa? — James W. Walters ................................................................... 15 Geral dos Adventistas do
Sétimo Dia: 12501 Old
Perfis Columbia Pike, Silver Spring,
Diálogo com Lars Justinen — B. Russell Holt .............................................................. 18 MD 20904-6600, E.U.A.
Diálogo com Beverly Wesner-Hoehn — Cheryl Knarr ................................................ 20 Volume 9, Número 2. Copyright © 1997
pela CAUPA. Todos os direitos reservados.
Logos DIÁLOGO UNIVERSITÁRIO afirma as
Um perfume ambulante — Ray Dabrowski ................................................................... 22 crenças fundamentais da Igreja Adventista do
Sétimo Dia e apóia sua missão. Os pontos de
vista publicados na revista, entretanto,
Foro aberto
representam o pensamento independente dos
Dispositivos intra-uterinos — Albert Whiting ............................................................... 23 autores.
CORRESPONDÊNCIA SOBRE
Em ação CIRCULAÇÃO: Deve ser dirigida ao
Estudantes da África Oriental participam de retiro espiritual — James Machage ....... 24 Representante Regional da CAUPA na região
“Ano do Estudante Universitário Adventista” — Alfredo García-Marenko ................ 24 em que reside o leitor. Os nomes e endereços
Congresso Nacional no México — Heber García e Arturo King ................................. 25 destes representantes encontram-se abaixo.
ASSINATURAS: US$11,00 por ano (três
Vida Universitária números). Ver cupom na pág. 31.
Guardando o sábado no campus secular — John Graz ................................................. 26
Comissão Internacional
Livros (CAUPA)
Kill Thy Neighbor (Vanderwerff) — Mary Wong ......................................................... 28 MATTHEW BEDIAKO, Presidente
Make Us One (Baker) — John M. Fowler ..................................................................... 28 BARAKA G. MUGANDA, HUMBERTO M. RASI,
RICHARD STENBAKKEN, Vice-Presidentes
Los jóvenes preguntan sobre el sexo (Bruno e Bruno) — Emilio García-Marenko .......... 29
JULIETA RASI, Secretária
Membros: RICHARD BARRON, JOHN M. FOWLER,
Para sua informação JOHN GRAZ, JONATHAN KUNTARAF, GEORGE
Adventistas e a epidemia da AIDS ................................................................................ 30 REID, MÁRIO VELOSO, ALBERT WHITING,
MARY WONG
Intercâmbio ............................................................................................................... 32
Equipe Editorial
Editor-chefe: HUMBERTO M. RASI
Et cétera ..................................................................................................................... 35 Editor: JOHN M. FOWLER
Editores-Associados: RICHARD STENBAKKEN,
Representantes Regionais DAVID WONG
Divisão Afro-Oceano Índico: Japheth L. Agboka. Endereço: 22 Boite Postale 1764, Abidjan, Costa do Marfim. Gerente Editorial: JULIETA RASI
Divisão Asiática do Pacífico do Norte: David Wong. Endereço: 10-01 Suntec City Tower, Temasek Blvd., Assistentes: JAMES CRESS, GEORGE REID
Cingapura 0103, República de Cingapura. Divisão Asiática do Pacífico do Sul: Hiskia I. Missah. Endereço: 10- Editores Internacionais: JULIETA RASI
01 Suntec City Tower, Temasek Blvd., Cingapura 0103, República de Cingapura. Divisão da África Oriental: (ESPANHOL); DANIELLA VOLF (FRANCÊS);
Hudson E. Kibuuka. Endereço: H.G. 100, Highlands, Harare, Zimbábue. Divisão Euro-Africana: Ronald RUBENS LESSA (PORTUGUÊS)
Strasdowsky. Endereço: P.O. Box 219, 3000 Berna 32, Suíça. Divisão Euro-Asiática: Harry Mayden. Endereço:
Correspondência Editorial:
Krasnoyarskaya Street #3, Golianovo, 107589 Moscou, Federação da Rússia. Divisão Interamericana: Carlos
Archbold e Alfredo García-Marenko. Endereço: P.O. Box 140760, Miami, FL 33114-0760, E.U.A. Divisão 12501 OLD COLUMBIA PIKE
Norte-Americana: Richard Osborn, Jose Rojas e Richard Stenbakken. Endereço: 12501 Old Columbia Pike, SILVER SPRING, MD 20904-6600; E.U.A.
Silver Spring, MD 20904-6600, E.U.A. Divisão Sul-Americana: Roberto de Azevedo e José M. B. Silva. TELEFONE: 301-680-5060
Endereço: Caixa Postal 02-2600, 70279-970 Brasília, DF, Brasil. Divisão Sul-Asiática: C. C. Nathaniel. FAX: 301-622-9627
Endereço: P.O. Box 2, HCF Hosur, Tamil Nadu, 635110 Índia. Divisão do Sul do Pacífico: Lester Devine e Barry E-MAIL (VIA COMPUSERVE): 74617,464 E
Gane. Endereço: 148 Fox Valley Road, Wahroonga, N.S.W. 2076, Austrália. Divisão Trans-Européia: Ole 104472,1154
Kendel e Orville Woolford. Endereço: 119 St. Peter’s Street, St. Albans, Herts., AL1 3EY Grã-Bretanha. União
do Oriente Médio: Svein Johansen. Endereço: P.O. Box 2043, Nicosia, Chipre. União Sul-Africana: J. Julies.
Endereço: P.O. Box 468, Bloemfontein 9300, Orange Free State, África do Sul.
● ● ● ● ● ●

2 Diálogo 9:2—1997
C A R TA S ● ● ● ● ●

A
pós o primeiro homicídio neste planeta, veio a pergunta de Deus: “Onde está teu Estudo da Natureza e
irmão?” A pergunta não era um convite a um diálogo filosófico sobre os do sábado
mistérios da vida; nem era um pronunciamento cósmico sobre a vida após a Como muitos outros leitores de sua
morte. Seu propósito era ao mesmo tempo imediato e duradouro. revista, freqüento uma escola não-
As circunstâncias levaram Caim a comparecer diante da justiça e graça adventista. Meu curso de Ecologia requer
um fim de semana de trabalho na
divinas: de um lado, para ser acusado pelo assassinato de seu irmão, para enfrentar o
Natureza, por semestre. Isto envolve
pecado como traição da fraternidade, e para ser condenado como pecador diante do algum trabalho no sábado, como por
tribunal da justiça divina; de outro, para encarar a possibilidade de ser reintegrado em exemplo, colecionar amostras de solos.
virtude do mistério da graça e amor redentor do Criador. Tal trabalho me mantém perto da criação
O intento duradouro da pergunta ainda preocupa a História. A pergunta fez divina. Mas em minha mente, há sempre
saber para sempre, a gerações ainda não nascidas, que pessoa alguma é uma ilha, e que a uma dúvida! Estou fazendo o que é
vida para ser significativa precisa ser vivida dentro do contexto de Deus e do ser direito? Por falar nisso, Diálogo é uma
humano. O pobre Caim errou o alvo, e nisto consistiu seu pecado. E Caim, aterrorizado leitura maravilhosa, e ao mesmo tempo
pela pergunta, deixou uma herança de medo e uma consciência perturbada, sem que me encoraja a manter uma fé firme e um
jamais faltassem herdeiros. bom relacionamento com nosso Pai.
Ao confrontar a pergunta: “Onde está seu irmão ou irmã?”, teremos GENEVIEVE COLLETT
respondido a uma das grandes perguntas da vida. A pergunta não é social, econômica, St-Laurent, Quebec
política, filosófica, ou mesmo moral. É primariamente religiosa. Pelo fato de Caim ter-se CANADÁ
afastado de Deus, por não ter desejado relacionar-se com Ele do modo como lhe fora
dito, e porque queria ser senhor de seu destino, ele não podia se relacionar com seu Os editores respondem:
O fato de haver um “mas” em sua
irmão Abel. Preferiu o homicídio ao relacionamento; preferiu solidão em vez de
mente parece indicar a presença de um
comunidade; negou a Deus a fim de ser deus. predicamento. A observância do sábado
Aí jaz a raiz de sua desumanidade para com o outro, escreveu Ellen White, há é tanto um requisito objetivo como um
muito tempo (O Desejado de Todas as Nações, pág. 21). Mais recentemente, Reinhold compromisso pessoal. Muitas vezes
Niebuhr, um dos grandes teólogos que a América produziu, fez uma contribuição temos a tendência de nos inclinar ao
notável ao pensamento cristão em reconhecer o pecado — seja o mais complexo ou o último, e achamos muitas razões para
mais simples — pelo que ele é essencialmente: egocentrismo, que, de um lado, surgiria nossa ação: trabalho que salva vidas
para se proclamar deus, e, de outro, não hesitaria em remover o que quer que o (num refeitório de hospital, por
impedisse. Assim foi com Lúcifer. Assim foi com os tiranos da História. Assim poderia exemplo), desfrutando a Natureza
ser comigo. (mergulhar em mar profundo), etc. Ao
Talvez seja por isso que Lutero definiu o cristão como um “cruciano” — tratar de sua pergunta, duas coisas
devem ser levadas em conta. Primeiro,
alguém que ouviu o chamado do Mestre e que crucificou o eu. O abandono total do eu
mantenha Cristo como ponto de
— seja no lar, na escola, no trabalho, no culto — é o alfa do chamado do evangelho, não referência: Que faria Cristo na
de modo místico, mas de um modo relacional. Este chamado implica que reconheço o situação? Teria Ele feito algo, por
Outro como minha primeira prioridade e o outro como minha segunda prioridade. Isto é, melhor que fosse, que traria um
abandono o eu em primeiro lugar porque o Criador tem direitos sobre mim, e em benefício para Si mesmo? Segundo, já
segundo lugar aquele imperativo colocou sobre mim a responsabilidade de olhar para a esgotou você todas as alternativas? Em
frente, para trás, de lado, e ver aí meu próximo. Os semelhantes aparecem em diferentes última análise, você terá de responder
matizes, mas juntos formam um arco-íris — um arco-íris divino. Onde há um senso do por si mesma, mantendo em mente e
arco-íris, os matizes diversos cedem lugar à criação de uma humanidade comum que se coração o objetivo e a natureza divina
apega à promessa de Deus e à visão de Deus sobre um lar onde o amor, e unicamente da observância do sábado.
amor, reina. E amor perfeito, banhado no sangue da Cruz, pode banir o Caim que
espreita em todo coração humano. Apreciado na França
Recentemente descobri Diálogo, e
sinto-me entusiasmado com a revista.
Seria possível receber todos os números
anteriores? Como um estudante
adventista numa universidade não-
adventista, vejo que poderia partilhar
cópias de alguns artigos com meus
John M. Fowler, Editor amigos e facilmente entabolar uma
conversa sobre Deus e a Bíblia. Estou
incluindo os nomes e endereços de
● ● ● ● ● ●

Diálogo 9:2—1997 3
C A R TA S ● ● ● ● ●

outros universitários adventistas professora, procuro fazer o mesmo, acesso a seu conteúdo excelente. Isto nos
espalhados pela França, os quais, tenho aplicando normas cristãs a minha área de permitirá ler artigos e relatórios publicados
certeza, gostariam de receber Diálogo. especialização, que inclui literatura. O antes que soubéssemos de Diálogo.
Obrigado por seu trabalho valioso! segundo artigo, “Psicologia da sociedade CARLOS L. ORTA
DAVID DERIGENT pós-moderna”, de Mario Pereyra, provê Lynwood, Califórnia, E.U.A.
La Rochelle, FRANÇA uma análise de uma passagem da Bíblia
relacionada com meus interesses
Os editores respondem:
Os editores respondem: profissionais: linguagem, a palavra falada
Obrigado, Carlos, por sua boa
e escrita, erros de comunicação,
Obrigado pela cópia da carta que sugestão. Estamos começando a planejar
você endereçou a nosso representante na aprendizagem de língua, bilingüismo, etc.
a criação de uma página Web para
Divisão Euro-Africana e por seu Por favor, continuem a incluir artigos que
Diálogo na sua edição em quatro
exemplifiquem estas abordagens. São os
conteúdo encorajador. Ele tomará línguas, e vamos fazê-lo assim que
providências para que você e seus amigos dois lados da mesma moeda. E
possível. Como você provavelmente
na França recebam Diálogo regular e perseverem no bom trabalho!
sabe, nossa revista tem um orçamento
gratuitamente, um obséquio de sua SYLVIA R. GREGORUTTI pequeno, e a maioria da equipe editorial
igreja. Você talvez se interesse em saber Pacific Union College doa seu tempo voluntariamente.
que nossa revista tem um plano de Angwin, Califórnia, E.U.A.
incentivo que permite a leitores que Periódico maravilhoso
fazem uma assinatura por dois anos Interesse permanente Encontrarão anexo um cheque para
receberem grátis todos os números Estou incluindo o número de meu minha assinatura anual. Estou certo de
anteriores disponíveis. cartão de crédito e meu endereço a fim de que Diálogo em sua edição em várias
que possam iniciar minha assinatura de línguas é, sem dúvida, de longe a melhor
Útil para programas da Diálogo. Entrei em contato com a revista publicação produzida por nossa Igreja
igreja quando era estudante universitária, e a hoje. Que nada impeça sua circulação
Juntamente com esta carta encontrarão recebia grátis. Agora que sou professora mais ampla. É um periódico
a informação de que precisam para secundária de tempo integral, quero maravilhoso.
renovar minha assinatura de Diálogo. continuar a desfrutar do conteúdo de
Diálogo. Seus artigos são sempre LUIS RAMIREZ
Aprecio cada número da revista; ajuda- Grand Terrace, Califórnia
me a acompanhar o pensamento de significativos, estimulantes e
E.U.A.
adventistas em outras partes do mundo. encorajadores.
Com efeito, os artigos são uma espécie de MELANIE S. KWAN Muito impressionada
condensação de livros que abordam, de Lillooet, Bristish Columbia Como estudante universitária
um ponto de vista cristão, questões CANADÁ adventista fazendo um curso de
importantes da vida moderna. Tenho administração de recursos humanos,
usado alguns deles para conduzir Experiências quero que todos saibam que estou muito
discussões animadas de jovens em nossa inspiradoras bem impressionada com Diálogo e
igreja. Permitam-me parabenizar a todos Sou terceiroanista, estudante de aprecio imensamente seus artigos.
vocês envolvidos em editar e publicar enfermagem, no Philippine Union Continuem a publicá-lo, e que Deus os
Diálogo. Que Deus continue a abençoá- College. Dou graças a Deus porque há abençoe.
los em sua tarefa importante e de longo poucos dias descobri Diálogo na
alcance. biblioteca da faculdade. Tudo que li me DINI VAN ACHTEREN
inspirou, especialmente as experiências Groningen, HOLANDA
CLÁUDIA E. F. ESTEVES
Albufeira, PORTUGAL singulares de grandes homens e mulheres
adventistas que além de serem bem Escrevam-nos!
Adventistas e ficção sucedidos em sua profissão, tomam Apreciamos suas cartas com reações e
Aprecio bastante cada número de tempo para servir a Deus e a seus perguntas, mas pedimos que limitem
Diálogo. Apreciei particularmente as semelhantes. Bom êxito! seus comentários a 200 palavras.
duas abordagens feitas pelos EVA LOMBAGAN Enviem-nas para Dialogue Letters:
colaboradores. Estas abordagens são bem Manila, FILIPINAS 12501 Old Columbia Pike; Silver
ilustradas por dois artigos em Diálogo, Spring, MD 20904-6600; E.U.A.
8:3. A primeira é “Adventistas e ficção”, Entre internet Podem também enviá-las via FAX para:
de Scott Moncrieff, uma aplicação bem Sou um assistente médico que lê e 301-622-9627, ou e-mail (via
informada de princípios bíblicos e de aprecia Diálogo. Minha recomendação é CompuServe): 74617,464. Se
conselhos de Ellen G. White numa área que preparem home page para a revista, a selecionada para publicação, sua carta
de interesse geral e profissional. Como fim de que muitos outros universitários e poderá ser resumida por questão de
profissionais ao redor do mundo tenham clareza e espaço.
● ● ● ● ● ●

4 Diálogo 9:2—1997
V ocê está passeando, e vê um pedaço Teus céus, obra dos Teus dedos, e a Lua e
de pau encostado a uma árvore. Você as estrelas que estebeleceste...que é o
observa o pau e a árvore. A partir de homem que dele Te lembres?” (Salmo 8:1,
sua observação, pode concluir que há 4 e 5). Talvez Paulo faça afirmação mais
evidência de atividade inteligente? Talvez positiva em Romanos 1:19 e 20, onde ele
não. Galhos por vezes caem das árvores, e argumenta que a evidência de Deus na
por vezes se encostam a uma árvore. Tal Natureza é tão clara que ninguém tem
acontecimento não requer nenhuma desculpa para negar Sua existência, poder
explicação especial. Naturalmente, uma e soberania. Para muitos autores as
pessoa poderia ter colocado o pau contra a evidências de desígnio na Natureza
árvore com um propósito, mas não há apontam ao Deus Criador da Bíblia.
necessidade de invocar esta explicação, se William Paley é um bom exemplo.
uma explicação mais “natural” existe.
Mas suponhamos que você ache três

Há desígnio
varetas encostadas umas às outras de tal
modo que a remoção de qualquer vareta
fizesse com que as outras duas caíssem
por terra. Um tal “tripé” não poderia ser
o resultado de uma cumulação gradual
de varetas. As três varetas teriam de ser

na Natureza?
colocadas simultaneamente. É razoável
supor que isso poderia acontecer por
acaso? A probabilidade de tal evento
acontecer por si mesmo, é muito baixa.
Uma pessoa inteligente deve ter
arranjado as varetas para um fim que
pode ser ou não evidente.

A chave para compreender Desígnio inteligente na Natureza


um desígnio
Que distingue entre desígnio aponta para um Criador planejador
inteligente no arranjo do tripé em
contraste com a vareta encostada? Paley e o argumento de desígnio.
Talvez dois aspectos: complexidade e Paley afirmou1 que a Natureza é cheia de
L. James
interdependência funcional. A aspectos que demonstram desígnio. Ele Gibson
complexidade do tripé é representada os chamava de “invenções”, e os
por suas três partes. Sua comparava às máquinas feitas pelos
interdependência funcional é vista no homens. O argumento de Paley pode ser
fato de que nenhuma das partes pode ser expresso como segue: A existência em
removida sem destruir o tripé. Uma organismos vivos de partes que
estrutura composta de três ou mais funcionam como inventos mecânicos
partes, que precisam entrar em relação para alcançar algum propósito, são
simultaneamente, é melhor interpretada evidência de que foram criados por um
como o resultado de um plano Planejador.
inteligente. Embora possa ser sempre A ilustração mais famosa de Paley é
argumentado que tal estrutura poderia de um relógio. Suponha que você achou
ter-se originado por acaso, tal um relógio, jamais tendo visto um antes.
interpretação desafiaria a crença da Não seria óbvio que o relógio tenha sido
maioria das pessoas. construído e designado para um
Pode tal argumento ser propósito, mesmo se o propósito não
razoavelmente aplicado à Natureza? Se fosse compreendido? De igual modo,
assim for, vemos evidência na Natureza muitas partes de organismos vivos
de propósito inteligente? funcionam como máquinas. Se
reconhecemos a atividade de um
O argumento do desígnio planejador quando observamos inventos
Durante séculos, a idéia de que a mecânicos, podemos também reconhecer
Natureza resultou de um desígnio a atividade de um planejador quando
inteligente era aceita sem controvérsia. observamos aspectos semelhantes em
As Escrituras afirmam que Deus pode organismos vivos. Segundo Paley, a
ser visto na Natureza. Por exemplo, Natureza exibe os elementos de um
ouçam o salmista: “Ó Senhor, Senhor
nosso, quão magnífico em toda a Terra é
o teu nome!... Quando eu contemplo os
● ● ● ● ● ●

Diálogo 9:2—1997 5
plano, levando-nos a reconhecer o Deus alavanca, uma “guilhotina”, mola e evento foi guiado por uma mente
da Natureza. alguns grampos. As partes da ratoeira inteligente.
Charles Darwin e o argumento funcionam juntas para efetuar uma Darwin admitiu que estremeceu
contra desígnio. A oposição inicial a função — pegar ratos. Deixe a ratoeira quando pensou no problema da evolução
Paley veio de Charles Darwin. Darwin representar um órgão que tivesse do olho humano. Procurou comprovar a
admitia que embora ficasse encantado evolvido de uma estrutura antiga mais evolução do olho chamando a atenção
com os argumentos de Paley, não podia simples. Que função teria? Como para a variedade de olhos menos
culpar a Deus por planejar o mal na poderia uma ratoeira ser simplificada e complicados em outros animais, e
Natureza.2 Darwin propôs que Deus ainda reter sua função? Imagine remover sugerindo que eles podiam representar
estava tão distante da Natureza que não qualquer dos componentes da ratoeira — etapas pelas quais olhos mais complexos
intervinha e não era responsável pela a estrutura resultante não teria função teriam evoluído. Contudo, não está claro
condição da Natureza. Com efeito, alguma. A ratoeira é irredutivelmente se ele consegiu convencer-se a si mesmo.
Darwin alegava que a Natureza não era complexa. Se tal exemplo pudesse ser A evolução do olho exigiria uma série
planejada, e portanto não apontava para achado nos organismos vivos, a teoria de complicada de eventos improváveis que a
um planejador. Ele propôs que processos Darwin haveria de sofrer colapso. maior parte das pessoas consideraria
naturais sem assistência eram suficientes Segundo Behe, o cílio é um exemplo praticamente impossível sem um
para explicar as partes adaptáveis de perfeito. planejador.5
organismos vivos, pelo processo da O cílio é uma estrutura como um fio
seleção natural. Aparentemente, Darwin de cabelo que vibra num meio flúido, O argumento a partir do
preferia ter um Deus bom mas distante, a provendo um modo de nadar em certos mistério
um Deus próximo e mau. A maioria de organismos unicelulares. Os cílios Muitos argumentos a favor de
nós provavelmente concordaria. Mas era também estão presentes em nossa via desígnio têm sido baseados na falta de
válido o argumento da seleção natural de respiratória, e seu movimento ajuda a compreensão de um processo particular.
Darwin? remover partículas estranhas de nosso Antes do mecanismo da circulação do
Darwin mesmo identificou um pulmão. Pelo menos três partes são sangue ter sido compreendido, alguém
método pelo qual sua teoria poderia ser necessárias para efetuar o movimento: poderia ter tentado afirmar que a
refutada. No capítulo 6 de seu livro The uma parte que move, um elo a uma fonte circulação do sangue era um mistério
Origin of Species,3 ele afirmou: “Se de energia e uma “âncora” para controlar além de nossa compreensão, e que isto
pudesse ser demonstrado que qualquer a posição da parte móvel. No exemplo era evidência da operação de um
órgão complexo existiu, o qual não do cílio, a parte móvel é composta de intelecto superior. Problemas surgiram
pudesse ter sido formado por pequenas moléculas de tubulina, a energia para o quando o mecanismo foi descoberto,
modificações sucessivas numerosas, movimento é fornecida pelas aparentemente dispensando a Deus.
minha teoria sofreria colapso absoluto”. atividadades de moléculas de dineína e Exemplos como este levaram a uma
Darwin pretendia que não podia as partes do cílio são retidas por suspeita geral de qualquer tipo de
achar tais exemplos, mas outros têm moléculas de nexina. Sem uma destas argumento baseado em desígnio. Tais
feito a afirmação oposta. partes, o cílio não funciona. Assim, o “argumentos a partir de mistério”
cílio parece ser irredutivelmente encerram dois aspectos: ignorância do
Argumentos de desígnio complexo. Como se podia esperar, mecanismo de um fenômeno em particu-
Com efeito, o argumento a partir de pessoas filosoficamente devotas à lar, e alegação de que o fenômeno é um
desígnio não é válido se a Natureza não evolução recusam-se a aceitar o mistério além de nossa compreensão. Daí
foi planejada. Darwin transferiu o foco argumento a partir de complexidade surge o argumento do “deus-das-lacu-
do debate ao fato de a Natureza ser ou irredutível. Contudo, essa rejeição é nas”.
não planejada. Assim nosso interesse se baseada em argumentos filosóficos e não O argumento de complexidade
focaliza no argumento a favor do empíricos, como é evidente na falta total irredutível devia ser contrastado com o
desígnio. de demonstração dos argumentos argumento de mistério. O primeiro é
O argumento a partir de evolucionistas. baseado em dois componentes principais:
“complexidade irredutível”. Michael O argumento a partir de o sistema precisa ter uma função
Behe, da Universidade Lehigh, no improbabilidade. Algumas identificada, e os componentes do
Estado da Pensilvânia, é um dos líderes circunstâncias parecem tão inesperadas sistema devem ser conhecidos e
atuais no argumento a favor de que se suspeita haver algo presente fora identificados. Assim, esse é um
desígnio.4 Ele baseia seu argumento no o acaso. A maioria dos cientistas está argumento a partir de conhecimento, e é
que chama de “complexidade disposta a atribuir o resultado ao acaso completamente diferente do argumento a
irredutível”. Como ilustração, ele usa se o mesmo pudesse ocorrer cinco por partir de mistério
uma ratoeira comum composta de uma cento das vezes. Alguns cientistas
plataforma, o prato da isca, uma rebaixam a expectativa para uma vez em Exemplos de desígnio na
mil tentativas, dependendo da natureza Natureza
do evento. Mas há limite ao que Muitos exemplos de desígnio na
qualquer um aceitará como sendo Natureza podem ser descritos, mas
resultado do acaso. Se a probabilidade mencionaremos apenas uns poucos.
de um evento é muito baixa, é razoável A existência do Universo.6 A
supor que não ocorreu como resultado existência do Universo depende da
do acaso. Se o evento também parece ter combinação precisa de constantes físicas
um propósito, é razoável supor que o equilibradas delicadamente. Se uma delas
● ● ● ● ● ●

6 Diálogo 9:2—1997
Cristão
Oh! Leonardo podia real- Oh! A Honda realmente Oh! Que coincidência
mente criar uma pintura! faz um carro bacana! surpreendente
bombardear átomos e
originar organismos! Suspiro

© Joel Kauffman
Conceitos sobre criação

fosse diferente, o Universo não poderia nossa compreensão. Por exemplo, a exigidas, tais como a existência
existir. Por exemplo, se a força eletro- ciência não tem uma boa explicação para necessária de um computador, parece
magnética fosse levemente maior, a consciência humana ou para nossa depender de um planejador.
núcleos atômicos não existiriam. Outras capacidade para linguagem e A seleção natural pode ser
constantes físicas incluem os valores da pensamento abstrato. considerada um tipo de argumento
constante gravitacional e as forças Outros exemplos de desígnio baseado em pseudo-desígnio. Se os
nucleares fortes e fracas. incluem a existência do código genético, organismos podem ser modificados por
O fato de as condições na Terra o processo da produção de proteínas nas processos naturais para se adaptarem a
serem apropriadas para sustentar a células vivas e o processo da produção seu ambiente, não há necessidade de
vida. 7 A Terra difere de outros planetas de ácido nucléico, a regulação de genes, propor que Deus intervenha
em processos que permitem a existência a química complicada da fotossíntese; especialmente para planejá-los. Uma
da vida. Se qualquer uma destas sexo, etc. Embora conjeturas tenham fraqueza séria desse argumento é que ele
condições não estivesse presente, a vida sido oferecidas de como essas funções requer uma estrutura a ser modificada.
como a conhecemos não poderia existir podem ter surgido sem planejamento Progresso recente em biologia molecular
na Terra. Por exemplo, a composiçao da inteligente, os processos propostos revela a existência de níveis de
atmosfera da Terra é única entre os parecem tão improváveis que a complexidade interdependente muito
planetas do sistema solar. existência de desígnio inteligente parece além da expectativa daqueles que
A existência da vida. A vida requer mais plausível para muitos estudiosos. desenvolveram a teoria da evolução. O
tanto proteínas como ácidos nucléicos. problema das origens de estruturas
Nenhuma destas substâncias é achada na Argumentos contra biológicas parece prover um argumento
ausência de vida. Mas precisam estar desígnio poderoso de desígnio.
presentes para que a vida possa existir. Diversas objeções têm sido Desígnio defeituoso.9 Muitos
Por exemplo, a produção de proteínas levantadas contra o argumento de aspectos da Natureza parecem ser
requer a presença tanto de enzimas como desígnio. Vamos mencionar brevemente defeituosos. Argumenta-se por vezes que
de ácidos nucléicos. quatro tipos: um criador inteligente teria feito um
Genes únicos são achados em Pseudo-desígnio.8 Dispositivos melhor trabalho ao planejar a Natureza.
certos grupos de organismos. Diferentes podem formar-se como resultado de Alguns exemplos de supostos defeitos de
grupos de organismos têm genes processos naturais, sem a necessidade de plano incluem o polegar da panda
diferentes que não se encontram em invocar um planejador inteligente. Por gigante e o arranjo estrutural da retina
outros grupos. Novos genes requerem exemplo, um floco de neve tem uma do olho dos vertebrados. Contudo,
nova informação. Parece altamente organização intrincada, mas ninguém ninguém demonstrou que essas
improvável que nova informação possa sugere que Deus interveio especialmente estruturas funcionam mal. Além disso,
ser gerada por processos fortuitos, para criar essa organização. Ao imperfeições podem ser esperadas num
mesmo que se começasse com uma cópia contrário, a organização pode ser mundo planejado por Deus, mas que tem
extra de um gene. Descobertas explicada em termos de processos físicos sido perturbado pela atividade de
adicionais são necessárias para ajudar a e propriedades moleculares. Sistemas Satanás.
esclarecer o ponto. complexos não-lineares freqüentemente
A mente humana. A mente humana exibem propriedades inesperadas que
parece ser muito complexa, muito mais “emergem” naturalmente sem
do que o necessário para a seleção intervenção inteligente. Contudo, a
natural. O mecanismo de certos tipos de complexidade das condições iniciais
atividade mental parece estar além de
● ● ● ● ● ●

Diálogo 9:2—1997 7
Desígnio imposto.10 Seres humanos explicação bíblica é que o mundo é o 2. Ver N. C. Gillespie, Charles Darwin and
gostam de organizar suas observações campo de batalha entre dois the Problem of Creation (University of
em modelos que podem ser artificiais. planejadores, Deus e um corruptor. O Chicago Press, 1979), Capítulo 7. Por
exemplo, Darwin afirmou que não podia
Um exemplo seria ver formas familiares resultado é que a Natureza envia um crer em um Deus que fez gatos brincarem
nas nuvens — não há nada real que sinal mixto; tanto o bem como o mal com ratos, ou que planejou qualquer vespa
necessite uma explicação, exceto talvez estão presentes.12 parasítica para devorar o interior de uma
de se perguntar por que as pessoas fazem lagarta.
tais coisas. A maioria dos cientistas Conclusão 3. Charles Darwin, The Origin of Species. 6ª
rejeita este argumento, visto que a O “argumento de desígnio” foi ed. (New York: Penguin Books, 1958).
prática da ciência depende da existência 4. M. J. Behe, Darwin’s Black Box (New
largamente ignorado no século posterior
York: The Free Press, 1996).
de estruturas reais a serem explicadas. a Darwin, em parte porque o 5. Para uma discussão recente da evolução do
Todos os observadores concordam que a conhecimento de organismos vivos era olho e desígnio, ver D. E. Nilsson e S.
Natureza pelo menos parece ser tão incompleto que as lacunas podiam Pelger, “A Pessimistic Estimate of the Time
planejada. ser preenchidas com a imaginação. À Required for an Eye to Evolve”,
Desígnio perverso.11 Muitas partes medida que a ciência da biologia Proceedings, Royal Society of London,
dos organismos parecem “designadas” progrediu, o argumento de desígnio foi 1994, B 256:53-58. Para uma resposta a este
para matar ou causar doença e dor. O artigo, ver J. T. Baldwin, “The Argument
retomado e expresso de modos mais
from Sufficient Initial System Organization
parasita da malária é um exemplo. Não sofisticados, como o argumento de as a Continuing Challenge to Darwinian
parece ser justo culpar a Deus de “complexidade irredutível”. A existência Rate and Method of Transitional
planejar as causas de doença e morte. De de partes que não podiam sobreviver em Evolution”, Christian Scholar’s Review 24
outro lado, se Deus não planejou as etapas intermediárias, é evidência de um (1995), págs. 423-443.
coisas “más” da Natureza, por que Planejador. É também evidência de um 6. Para discussão adicional deste ponto, ver J.
pretender que Ele planejou as “boas” Deus que planejou e criou por D. Barrow e F. J. Tipler, The Anthropic
coisas da Natureza? A presença do mal Cosmological Principle (New York: Oxford
intervenção especial — Criação — e não
University Press, 1986).
na Natureza não refuta o argumento de através de um processo contínuo como a 7. Para um nível popular de discussão disso,
desígnio, mas pode levantar dúvidas evolução. O argumento de complexidade de um ponto de vista um tanto místico e
sobre o caráter do planejador. A irredutível é um argumento que favorece não-cristão, ver J. E. Lovelock, Gaia: A
uma criação descontínua. New Look at Life on Earth (New York:
Copyright © by Group Publishing, Inc. Reimpresso
Segundo Paulo, em Romanos, a Oxford University Press, 1987); para uma
Natureza é claramente planejada, mas discussão mais convencional, ver R. E. D.
com permissão. Clark, The Universe: Plan or Accident?
nem todos estão dispostos a reconhecer
(Philadelphia: Muhlemberg Press, 1961).
o Planejador. A Natureza pode ser 8. Para um argumento extremo deste tipo, ver
compreendida somente à luz da R. Deaconess, The Blind Watchmaker (New
revelação especial de Deus nas York: Norton and Co., 1986). Outros
Escrituras. Guiados pela Bíblia, exemplos incluem o argumento de
podemos nos unir ao salmista em louvar complexidade emergente, como S.
o Criador: “Os céus proclamam a glória Kauffman, The Origins of Order (New
York: Oxford University Press, 1993). Para
de Deus e o firmamento as obras de Suas
uma avaliação do livro de Kauffman, ver J.
mãos....por toda a Terra se faz ouvir a Horgan, “From Complexity to Perplexity”,
Sua voz, e as Suas palavras até aos Scientific American 272:6 (1995), págs.
confins do mundo” (Salmo 19:1 e 4). 104-109.
9. Um exemplo deste argumento se acha em S.
J. Gould, The Panda’s Thumb (New York:
L. James Gibson (Ph.D., Universidade de
Norton and Co., 1980).
Loma Linda) é director do Instituto de Pesquisa
10. Uma expressão clássica deste argumento é
Geocientífica. Seu endereço: Loma Linda D. Hume, Dialogues Concerning Natural
University; CA, 92350, E.U.A. E-mail: Religion (1779), (New York: Penguin
jgibson@acc.mail.llu.edu. Books, 1990).
“Bom dia. O sermão de hoje trata 11. Por exemplo, ver D. L. Hull, “The God of
da curta percepção da sociedade the Galapagos”, Nature 352 (1991), págs.
moderna. O fim. Amém”. Notas e referências 485, 486. Ver também Capítulo 8 em P. J.
1. W. Paley, Natural Theology (Houston: St. Bowler, Evolution: The History of an Idea
Thomas Books, 1972. Reimpressão da ed. (Berkeley: University of California Press,
de 1802). O argumento de Paley foi 1984).
recentemente discutido por J.T. Baldwin, 12. Para uma abordagem bíblica deste
“God and the World: William Paley’s problema, ver John T. Baldwin, “Deus, o
Argument from Perfection Tradition: A pardal e a jibóia esmeraldina”, College and
Continuing Influence”, Harvard University Dialogue 8:3 (1996), págs. 5-8.
Theological Review, 1985, págs. 109-120. —Editores.
● ● ● ● ● ●

8 Diálogo 9:2—1997

S enhor Wolff, dez homens foram assassinos foram presos e punidos
encarregados de assassiná-lo hoje à apropriadamente.
noite ao chegar a seu próximo Durante sua gloriosa carreira, Wolff
destino. Eis uma lista de seus nomes. Que enfrentou inúmeros perigos. Sofreu
Alá o defenda”. fome, foi assediado por ladrões, e três
Com tais palavras soando em seus vezes condenado à morte. Foi amarrado
ouvidos, Joseph Wolff despediu-se em à cauda de um asno e oferecido à venda
1844 da cidade de Bocara, no sudoeste como escravo por “duas libras e dez
do Uzbekistan. shillings”. Um ladrão nadou até o barco
Joseph Wolff! Seu nome me tem no qual viajava e agarrou seu paletó que
intrigado desde minha infância, este estava dobrado atrás dele. Amigos o
homem que podia falar tantas línguas,
que sobreviveu a tantas aventuras e que
pregou a Segunda Vinda em tantos
lugares da África e do Oriente Próximo
na época em que Guilherme Miller estava
pregando na América. Ellen G. White lhe
devotou cinco páginas no Conflito dos
Séculos (357-362).
“Graças aos labores,” escreveu a
Joseph Wolff:
notável
Sra. White, “de Guilherme Miller e
muitos outros na América, de setecentos
ministros na Inglaterra, de Bengel e
outros na Alemanha, de Gaussen e seus
seguidores na França e na Suíça, de
muitos ministros na Escandinávia, de um

missionário
jesuíta converso na América do Sul e do
Dr. Joseph Wolff em muitos países
orientais e da África, a mensagem do
advento foi levada a vastas regiões do
globo habitável”.1
Mas de volta a Bocara, Wolff,
regozijamo-nos em saber, não foi
assassinado depois de deixar a cidade.
Dois anos antes, ele tinha partido da ajudaram a fugir de uma cidade 30 C. Mervyn
Inglaterra com o propósito de verificar a minutos antes que uma turba chegasse, a
sorte de dois oficiais do exército qual queria despedaçá-lo. Recebeu Maxwell
britânico que se dizia terem sido mortos. duzentas pancadas em seus pés nus e
Afinal ele chegou a Bocara e foi depois, antes que seus pés sarassem, foi
informado de que não apenas tinham sido obrigado a andar 15 horas sem água, num
assassinados mas também quem tinha dia de muito calor. Em troca de sua vida,
sido o assassino — um dos líderes da exigiram que entregasse a bandidos tudo
cidade. Embora fizesse muitos amigos que tinha consigo: dinheiro, Bíblias,
entre os chefões da cidade, escapou por folhetos, alimento e mesmo sua roupa,
pouco de ser executado por ordem do obrigando-o a andar centenas de
mesmo chefão. Uma carta do xá da quilômetros através de montanhas
Pérsia chegou justamente em tempo para frígidas sem quase nenhuma roupa.
salvar sua vida. Mesmo assim, ao deixar Wolff sobreviveu em parte porque
a cidade, foi informado de que ainda não possuía uma simpatia natural e em parte
estava seguro. Depois de um dia de porque podia falar várias línguas — mais
viagem, ele devia ser assassinado quando ou menos 14 — dos diferentes povos
se hospedasse para a noite. entre os quais viajava. Era prudente em
Mas ele não foi morto naquela noite. levar documentos oficiais, e às vezes
No final de um dia de viagem, Wolff funcionários de governos amigos
convocou uma reunião pública. Depois chegavam no momento crítico. Sem
de o povo reunir-se, anunciou dúvida, como um missionário muito
publicamente os detalhes da trama contra dedicado, ele devia sua sobrevivência à
ele. O fato de ele poder falar a língua intervenção divina. Certa vez amigos de
local foi-lhe vantajoso. O povo da área bordo impediram que entrasse no porto,
cerrou fileiras para proteger esse líder no barco a remo, do navio. Ao voltar o
religioso do Oeste, este “dervixe da barco mais tarde ao navio, tiros foram
Inglaterra e da América”. Os eventuais disparados, e uma bala foi ouvida zumbir
● ● ● ● ● ●

Diálogo 9:2—1997 9
bem sobre o lugar que Wolff teria Aos 17 anos ele abraçou o serviu por um mês como pastor antes de
ocupado. Wolff cria que Deus o catolicismo romano. Assumiu o nome de voltar à Inglaterra.
protegera. “Joseph” como seu nome cristão. Pouco
Um senso de humor também o depois, embarcou para Roma. Nascido Apoio financeiro para suas
ajudou em certas ocasiões. Um judeu, tinha descoberto enorme alegria viagens
desordeiro com ficha na polícia tentou encontrando o Messias e almejava Como financiou ele suas viagens?
certa vez perturbar uma reunião, partilhar sua alegria com judeus em toda Principalmente pela liberalidade de
exigindo prova “matemática” do parte. Em Roma, esperava ser preparado Henry Drummond e seus amigos. Henry
cristianismo. O homem orgulhava-se de como missionário no Colégio da Drummond (1786-1860) era tanto um
ser matemático. Wolff perguntou ao Propaganda. perito em agricultura científica como
desordeiro matemático se ele jamais Mas sua experiência em Roma não banqueiro. Por muitos anos foi um
havia se alimentado. Quando o homem foi animadora. Ficou perplexo com a membro respeitado do Parlamento. Para
admitiu que sim, Wolff perguntou-lhe ênfase sobre a infalibilidade papal, e sua segunda e terceira viagens Wolff foi
por que o fizera. O homem, sem dúvida começou a argumentar abertamente, e patrocinado pela Sociedade para
perplexo, respondeu que ele comera “nem sempre cortesmente”, em classe. Promover o Cristianismo entre os
porque tinha fome, ao que Wolff Seus mestres, aborrecidos, finalmente judeus, que por sua vez era patrocinada
respondeu: “Pode você dar uma prova obtiveram uma ordem para que ele saísse por Henry Drummond.
matemática da fome?” da cidade. No entanto, não foi obrigado Wolff foi financiado também por
a partir até que pela providência divina seus parentes por afinidade. Sua esposa,
Missionário aos judeus um banqueiro inglês, Henry Drummond, à qual em seus livros ele se refere como
Wolff nasceu na Alemanha em 1795 que aparentemente estava em Roma a “Lady Georgiana”, pertencia a uma
e morreu na Inglaterra, em 1862, como negócio, ouviu falar sobre esse estudante família nobre. Esta dama simpática
ministro da Igreja Anglicana. Em corajoso, e entrou em contato com ele. ocasionalmente acompanhava seu
criança era conhecido simplesmente Convidou Joseph a ir à Inglaterra, onde marido em suas perigosas viagens. Nas
como “Wolff”, não assumindo o nome amigos cristãos patrocinariam seus horas escuras, quando Wolff pensava
de Joseph até tornar-se católico, aos 17 estudos. Um ano mais tarde, Joseph que ia ser executado em Bocara,
anos. O pai de Wolff, um rabino, estava embarcou para a Inglaterra. escreveu uma nota em sua Bíblia:
decidido que seu filho não fosse Na Inglaterra, Drummond deu-lhe “Minha querida Georgiana, amei-a até à
contaminado pela sociedade cordiais boas-vindas, e o ajudou a morte. Bocara 1844”.
predominantemente cristã. Para continuar seus estudos, agora sob a Os judeus viviam em lugares
certificar-se de que nada que não fosse direção de professores protestantes. espalhados. Os muçulmanos que
alimento kosher, caísse na provisão de Como parte de sua educação protestante, formavam a maior parte da população
leite da família, o pai encarregou o recebeu instrução específica sobre como em muitas áreas, não eram
menino de sete anos para vigiar de perto ganhar judeus para Cristo. necessariamente hostis a um judeu
quando o vizinho ordenhava a vaca. O Joseph Wolff fez três grandes cristão. Wolff, que raramente ficava em
vizinho, que era luterano, entabolou viagens missionárias, 1821-1826, 1828- um mesmo lugar, falava em particular e
conversa com Wolff sobre o Messias, 1834 e 1836-1838, além de sua viagem a em público tanto com judeus como com
chamando sua atenção para Isaías 53. Bocara (1843-1845), à procura de dois muçulmanos bem como com povos de
Wolff jamais se esqueceu do que militares britânicos. Entrementes, visitou outras religiões, distribuindo cópias das
aprendera com o vizinho, mas logo a Grécia, Malta, Criméia, Palestina, Escrituras na língua local. Também se
aprendeu a nada dizer ao pai a respeito. Turquia, Egito, Ásia Central, Abissínia, encontrava com europeus que estavam
Como adolescente, estudou em Iêmem, Índia e outros países, incluindo servindo em missões diplomáticas ou
muitos lugares, inclusive nas melhores mesmo os Estados Unidos. comerciais, longe de casa. Muitas vezes
escolas da Europa. Algumas eram Ele foi à América por recomendação lhe davam ouvidos amistosos. Quantos
liberais, outras conservadoras; algumas de médicos de Bombaim. Seu plano era conversos fez, é difícil verificar, visto
eram católicas, outras protestantes. pregar a respeito de Cristo na Índia, mas que não tentava dar um cunho
Muitas vezes ele melhorava suas sua saúde na época era tão precária que institucional a seu trabalho, apesar de
finanças ensinando hebraico. Outras os médicos disseram que ele morreria se fundar umas poucas escolas.
vezes garantia sua subsistência com o tentasse fazê-lo. Recomendaram que, em
apoio de famílias de posse. vez disso, viajasse para a América. Ele o Apelo baseado na profecia
fez e foi recebido como um herói. Por Como acabamos de ver, a maior
proposta do presidente John Quincy paixão de Wolff, como judeu cristão, era
Adams, foi convidado a pregar numa ganhar outros judeus para Cristo. Três
reunião de ambas as casas do Congresso. de suas viagens ao Oriente Próximo
Foi também convidado a falar aos foram empreendidas para encontrar e
legisladores dos Estados de Nova Jersey converter judeus a Cristo. Ao fazê-lo,
e Pensilvânia. Ele diz que discursou também pregava a muitos cristãos,
sobre suas pesquisas na Ásia e também muçulmanos, hindus, parsis e outros.
sobre o reino pessoal de Jesus Cristo.2 Seu método fundamental com judeus era
Durante sua estada na América, foi primeiro afirmar que o Messias viria
ordenado diácono da Igreja Anglicana e logo para estabelecer Seu reino em
Jerusalém. A seguir, mostrava, a partir
de Isaías 53, Miquéias 5:2 e outros
● ● ● ● ● ●

10 Diálogo 9:2—1997
textos messiânicos, que o Messias devia anos quando visitou o mosteiro ao pé do um interesse único, porque em todas as
ser identificado com Jesus Cristo. Para Monte Sinai. Aí, para seu deleite, achou suas viagens perigosas ele anunciou a
confirmar sua identificação do Messias um livro de Johannes Stauros, um judeu segunda vinda de Cristo sobre a base da
com Jesus, ele empregava a profecia das búlgaro que vivera dois séculos antes, profecia dos 2300 anos. Ele foi talvez o
70 semanas de Daniel 9, descrevendo seu que também ensinara que os 2300 dias mais pitoresco do grande número de
cumprimento preciso na vida e ministério de Daniel 8 e os 1260 dias de Daniel 12 pregadores que anunciaram a Segunda
de Cristo. Concluída a explicação de eram símbolos desses muitos anos. Vinda em boa parte do mundo no Grande
Daniel 9, ele passava a expor os 2300 Com o correr dos anos e ao se Despertamento do Segundo Advento das
dias de Daniel 8:14, demonstrando que aproximar 1847, as pessoas perguntavam décadas de 1830 e 1840.
iam terminar em 1847, com a vinda do a Wolff que diria ele se o ano de 1847
Messias em poder e glória. Tendo passasse sem a volta do Messias. Ele C. Mervyn Maxwell (Ph.D., Universidade de
gravado na mente de seus ouvintes que o respondeu simplesmente que admitiria Chicago) lecionou História da Igreja durante
Messias iria voltar para estabelecer o que estava enganado. Wolff era um muitos anos no Seminário Teológico da Andrews
reino judaico dentro de poucos anos, missionário cristão corajoso, ativo, University, onde é agora professor emérito.
Wolff apelava para a crença em Jesus criativo e inteligente. Ao pregar sobre a Escreveu inúmeros artigos e livros. Seu endereço:
como Senhor e Salvador. profecia dos 2300 dias, estava fazendo 4707 Kimber Lane; Berrien Springs, MI 49103;
Notem que 1847, não 1844, foi a algo que Deus queria que fosse feito, E.U.A.
data que Wolff dava para a terminação algo cujo tempo chegara. Os 2300 dias
dos 2300 dias. Não precisamos nos terminaram por volta de 1840, e o
preocupar sobre a diferença, pois era Messias fez algo então em conexão com Notas e referências
apenas técnica, baseada na informação Seu reino. Daniel 7:9-14 mostra que 1. Ellen G. White, Southern Watchman (janeiro
que ele tinha quanto à data do decreto de naquele tempo “o Filho do homem” veio 24, 1905), pág. 4. Ênfase suprida.
Artaxerxes em Esdras 7. “nas nuvens do céu” ao “Ancião de dias” 2. Citado no Conflito dos Séculos, pág. 361.
(não à Terra) para iniciar o julgamento
Miller não foi o primeiro no Céu, onde Ele deveria receber “o
com os 2300 dias reino, o poder, e a força, e a majestade”
Muita gente pensa que a (Daniel 2:37). Wolff estava mais certo Para leitura suplementar
interpretação corrente da profecia dos do que imaginara. Ver Ellen G. White, O Conflito
2300 dias foi desenvolvida por Ele não descobriu seu erro até 1847. dos Séculos, págs. 357-362; Leroy
Guilherme Miller. Mas a primeira pessoa Gostaríamos que ele tivesse estado em Edwin Froom, The Prophetic Faith of
a ver os 2300 dias (“duas mil e trezentas mais íntimo contato com seus irmãos our Fathers, 4 vols., 2:194-196;
tardes e manhãs”) de Daniel 8:14 como adventistas na América do Norte. Já por 3:435-481. Veja o verbete Wolff,
2300 anos, foi um rabino, Nahawendi, volta de 1847, chegou-se à compreensão Joseph (o José), na biblioteca de sua
que viveu no século nove. Como rabino, na América do Norte de que a vinda de universidade, que poderá levar a uma
Nahawendi era um perito em hebraico. Cristo em 1844 não foi à Terra mas ao ou mais biografias sobre o homem e a
Com efeito, nos séculos nove e dez, “Ancião de dias” no Céu, para o começo um ou mais volumes de seus próprios
rabinos (todos eles peritos em hebraico) do julgamento lá, e, como acabamos de Journals.
na Pérsia, França, Espanha e Portugal notar, para a recepção de Seu reino lá. Para mais informação sobre os
estavam ensinando que os 2300 dias eram 2300 dias, ver Clifford Goldstein,
2300 anos. Anos posteriores 1844 Made Easy; e C. Mervyn
Através dos séculos, outros notáveis Em seus últimos anos, Wolff serviu Maxwell, Tell It to the World; God
estudantes da Bíblia fizeram a mesma como pastor de uma paróquia da Igreja Cares, vol.1, sobre Daniel 7, 8, 9; e
descoberta, entre eles Arnaldo Villanova, Anglicana, no sudoeste da Inglaterra. Magnificent Disappointment.
médico particular de vários papas. No Era imensamente popular como Tell It to the World encontra-se
tempo em que Miller nasceu, Johannes pregador. Foi convidado para falar em em espanhol como Dilo al mundo e
Petri, na Alemanha, estava mostrando muitas igrejas na Inglaterra. De amigos em português como História do
que os 2300 dias eram ligados com as 70 que ele fazia em toda parte, pôde adventismo.
semanas, com o resultado de que é fácil levantar recursos suficientes para uma
demonstrar que os 2300 dias deviam nova igreja para sua congregação pobre
terminar por volta de 1840, porque se e rural. Também conseguiu prover cada
pode marcar o começo das 70 semanas família em sua igreja com alimento e
em 457 a.C. combustível, cada ano, durante os meses
Miller descobriu a profecia dos 2300 do inverno. Era muito amado.
anos em 1818, mas não começou a pregar A carreira assombrosa de Joseph
a respeito antes de 1831. Ao mesmo Wolff é fascinante em si mesma, mas
tempo, bem longe no Oriente, Joseph para os Adventistas do Sétimo Dia tem
Wolff, que nunca ouvira falar de Miller e
que conhecia o hebraico a ponto de poder
ensiná-lo, também tinha descoberto a
mesma profecia e já começara a pregar a
respeito.
Wolff sentiu-se confirmado em sua
compreensão dos 2300 dias como 2300
● ● ● ● ● ●

Diálogo 9:2—1997 11
P ai orgulhoso de meus dois belos resultado, temos o “Projeto do Genoma
filhos, eu me surpreendo uma vez Humano”, o equivalente biológico da
ou outra atribuindo vários traços aterrissagem na Lua. Embora esse
vistos nos meninos à minha esposa ou a empreendimento venha a custar muitos
mim. “Seu temperamento vem de sua milhões de dólares cada ano, os
mãe, e seu senso de humor, de mim.” resultados esperados serão tão
Sem dúvida, nossos filhos herdaram espetaculares como a primeira caminhada
certa combinação do material genético na Lua, e possivelmente muito mais útil.
de seus pais, mas herdamos nossos genes Poderíamos estar entrando na “Idade do
— bons, maus ou indiferentes — de Gene”.
nossos pais, eles dos deles, e assim por
diante. Genes: Que são eles?
Mas, primeiro, que são genes? Que

Às vésperas da
papel desempenham na função dos
organismos?
Genes são segmentos de
cromossomos que produzem proteínas
específicas. Cada um de nossos 100 mil
genes contém dados para a estrutura
correta de uma proteína. Nossos genes

Idade do Gene estão distribuídos entre 23 pares de


cromossomos. Uma pessoa herda 23
cromossomos da mãe e 23 do pai;
portanto, temos duas cópias de cada um
de nossos genes. Uma exceção são os
genes encontrados no cromossomo
Agora que podemos manipular genes chamado “Y”, que determina o sexo
masculino. Destes, os homens têm uma

de proveta, deveríamos ser cautelosos só cópia e as mulheres, nenhuma.


Ambos os genes e suas proteínas
correspondentes podem ser imaginados
ao entrar num território proibido pelo como colares de contas. As contas do
cromossomo têm quatro cores diferentes,
Criador? ao passo que as contas de proteína têm
20. As “cores” diferentes representam
estruturas químicas diferentes. As contas
de cromossomo são chamadas
G e o r g e T. Embora sempre tenha havido um “desoxirribonucléicos” (abreviados aqui
interesse em genética, nos últimos anos o como nucleotídeos) e as contas de
Javor estudo dos genes parece dominar todas proteína são aminoácidos.” Três
as ciência biológicas. nucleotídeos numa fileira no gene são
Os genes também se tornaram interpretados por um maquinário
públicos. Desempenham um papel complicado de tradução dentro da célula,
importante na justiça criminal, na como um aminoácido específico na
identificação de pessoas, no estudo de proteína correspondente. Assim, um
enfermidades e em numerosos campos trecho de 300 “contas” de um
mais. De vez em quando, notícias ligam cromossomo codifica para 300
um gene particular com uma aminoácidos na proteína do gene.
enfermidade, abrindo a possibilidade de Proteínas típicas podem ter algumas
se obter uma cura. Há cerca de dois anos, centenas de aminoácidos. A seqüência
um gene foi envolvido na síndrome de de nucleotídeos no gene determina a
Werner, uma condição na qual jovens de ordem dos aminoácidos da cadeia de
20 anos ficam de cabelos cinzentos e proteína. Isto é visto na ilustração 1.
sofrem de doenças que geralmente Do mesmo modo que a soletração
afetam os velhos. Este gene é afeta o sentido de uma palavra, a ordem
considerado como o Santo Gral da de aminoácidos determina a função das
pesquisa geriátrica. Se o elo é correto, proteínas individuais. A soletração
talvez haja esperança de que a velhice, errada de uma palavra pode causar perda
como a doença, possa ser curada no de sentido. De igual modo, a ordem
futuro. errada de aminoácidos numa proteína
A descoberta de novos genes oferece pode resultar na perda de sua função. A
a possibilidade da cura eventual de razão mais comum para a ordem errada
doenças causadas geneticamente. Como de aminoácido é um gene alterado
● ● ● ● ● ●

12 Diálogo 9:2—1997
(mutado). Um gene mutado fica dirigindo -ACTGGTTAGTTCCAGTCAT
a produção de proteínas erradas, e GAGGTCCAATATAGATCAG Um segmento de DNA (cada
freqüentemente é transmitido a futuras TACGATTTAAGGCAT- triângulo é um desoxirribonucléico):
gerações.
Quão sério é o problema de ter A monotonia estrutural impede os o mecanismo
proteínas incorretas? A questão torna-se cientistas de decomporem o DNA em de tradução
crítica quando consideramos as muitas fragmentos menores e mais manejáveis complexo da
tarefas que essas substâncias realizam. de composição uniforme e de determinar célula
Toda mudança química no corpo depende a ordem dos nucleotídeos. O avanço veio
da presença de catalizadores específicos com a descoberta de “enzimas de Um segmento de proteína (cada
de proteínas. As proteínas constituem restrição”. Essas proteínas círculo é um aminoácido diferente).
muito da infra-estrutura física da matéria extraordinárias aparentemente podem
viva. Participam no transporte de reconhecer trechos curtos de seqüências Ilustração 1
oxigênio e outros nutrientes no sangue. O de nucleotídeos únicos de DNA e
sistema imunológico usa “anticorpos” de romper a DNA neste ponto. Portanto,
proteínas na defesa contra substâncias temos agora meios de obter fragmentos milhões de nucleotídeos) e do fermento
estranhas. Quando as células se de DNA menores de composição (13 milhões de nucleotídeos) têm sido
comunicam entre si, são os “receptores” uniforme. Outros catalizadores estabelecidas. Por causa de seu tamanho,
de proteína que reconhecem os sinais (enzimas) foram achados que podiam passarão alguns anos antes da ordem
químicos. ligar fragmentos de DNA fracionados. completa dos nucleotídeos do genoma
Proteínas incorretas causam Essas descobertas abriram o caminho humano ser conhecida.
inúmeras doenças. Até recentemente, o para o ponto onde estamos hoje — a Mas a seqüência de nucleotídeos de
único recurso que os médicos e pacientes capacidade de manipular genes quem há de ser? Acontece que, com a
tinham para combater doenças individuais, para introduzir genes de um exceção de gêmeos idênticos, somos
geneticamente hereditárias, era o organismo em outro, para recombinar diferentes uns dos outros, na média de
controle de dano; isto é, tentar minimizar porções de diferentes genes numa um nucleotídeo por mil (0,1%) na
as conseqüências de uma proteína proveta e determinar a ordem de seus porção não genética de nosso genoma. O
incorreta. No caso da doença nucleotídeos. Projeto do Genoma Humano utiliza o
fenilquetonuria, por exemplo, a O Projeto do Genoma Humano, material genético de um número
capacidade de a criança metabolizar um lançado em 1988, está tentando comparativamente pequeno de
aminoácido essencial, fenilalanina, é determinar as seqüências de indivíduos de descendência norte-
prejudicada. A criança acumula nucleotídeos dos 24 cromossomos americana ou européia. Esse pequeno
substâncias tóxicas deste aminoácido, o humanos (há dois cromossomos genoma composto será a primeira
que resulta em retardamento mental. diferentes que determinam o sexo “norma” com a qual o genoma de cada
Crianças nos Estados Unidos são testadas chamados “X” e “Y”, os homens têm um indivíduo será comparado. Passará muito
rotineiramente quanto a este defeito par X-Y e as mulheres um par X-X, além tempo antes que suficiente análise
metabólico logo depois do nascimento, e de 22 outros pares de cromossomos), genética seja feita para se obter uma boa
se o defeito é encontrado, a dieta da que se calcula conter três bilhões de compreensão da natureza das variações
criança é alterada para excluir o nucleotídeos e localizados em 100 mil entre material genético humano.
aminoácido prejudicial tanto quanto genes entre estas seqüências. Os
possível. Quão melhor não seria se nucleotídeos dos 100 mil genes Preocupações com
pudéssemos corrigir o defeito genético constituem aproximadamente dois por estudos genéticos
consertando o gene defeituoso ou cento do material genético humano. O Há uma preocupação legítima de
substituindo-o por um que funcionasse que os outros 98 por cento do DNA que o momento poderá chegar, em que
bem. humano fazem é ignorado em grande os indivíduos cujo perfil genético cai
parte. Contudo, porque os genes de fora da “norma”, serão considerados
Avanço na genética todos os humanos são relativamente seres de segunda classe. A sociedade um
As últimas duas décadas têm semelhantes, as diferenças óbvias entre dia poderá até decidir que gente com
observado um avanço real em nossa cada indivíduo devem vir dos outros 98 “genes ruins” são uma ameaça ao bem-
habilidade para lidar com material por cento do material genético. Um dos estar humano a longo prazo.
genético. No início da década de 1950, fatores controlados por essas porções do “Testes” químicos já existem para
soube-se que a composição química dos material genético é a quantidade de identificar assinaturas genéticas de
genes era o ácido desoxirribonucléico ou proteínas fabricadas. De qualquer modo, algumas doenças de origem genética,
DNA, que consistia de unidades pode-se concluir que as porções “não como a de Alzheimer, ou certas formas
repetidas de quatro tipos de nucleotídeos. genéticas” são também vitais para nosso de câncer de mama e de cólon.
Se esta estrutura fosse representada no bem-estar. Seqüências particularmente aberrantes
papel de modo simplificado, usando as de nucleotídeos parecem correlacionar
abreviações A,T,G e C para os quatro Ordem dos nucleotídeos com um fator de risco maior para essas
nucleotídeos, teríamos um ou mais livros A ordem exata dos nucleotídeos de enfermidades. Para alguém que possua
cheios com linhas semelhantes a isso (a alguns organismos mais simples jã foi este traço, o conhecimento antecipado
ordem dos nucleotídeos variaria determinada. Desde a primavera de dessas doenças pode prover aviso para
continuamente): 1996, as seqüências completas da que medidas preventivas sejam adotadas.
bactéria Hemophilus influenza (1,8
● ● ● ● ● ●

Diálogo 9:2—1997 13
De outro lado, se a companhia de informação e modifica tudo o mais já O genoma leva dados diretos para a
seguros ou o empregador descobrem arquivado aí. O ponto mais importante é estrutura correta de cada proteína do
esses fatores de risco, uma pessoa corre que nossa configuração genética não é organismo e a instrução para a
o perigo de perder seu seguro de saúde modificada pelo que estamos quantidade e momento de sua produção.
ou seu emprego. Tais razões tornam o armazenando em nosso cérebro. E é o Indiretamente, pelas ações das proteínas,
sigilo de informação genética objeto de conteúdo de nosso cérebro que define todo aspecto do metabolismo e infra-
preocupação. A título de proteger o bem- quem somos. estrutura do organismo é codificado no
estar da sociedade, quão longe irão Outra preocupação nos estudos genoma. O nível de engenharia e
intrusos penetrar nossa posse mais genéticos é a suposição da socio-biologia sofisticação bioquímica vistas na matéria
privada, nossa composição genética? de que tudo o que sucede na biologia é viva, excede em muito qualquer coisa
Mas não é verdade que todos nós somos para benefício do genoma. Esta teoria vista em nossos melhores laboratórios.
reféns de nossos genes? Se genes supõe que os genes precederam todas as
determinam nossa personalidade e coisas e que de alguma maneira resultaram Pesquisa genética: área
inteligência, não controlam eles em na formação do mundo biológico com o proibida?
grande medida a qualidade de nossa objetivo de manter e melhorar o genoma. Crentes na Bíblia reconhecerão
vida? Esta forma de determinismo biológico facilmente a assinatura no genoma do
A resposta é “não.” Embora muitos ajuda alguns cientistas a formularem uma mesmo Criador que chamou à existência
de nossos atributos físicos e nossa grande “teoria de todas as coisas”, a qual o Universo todo. Mas agora que
personalidade básica sejam explica a eles o porquê das coisas serem podemos manipular genes numa proveta,
geneticamente controlados, há evidência como são. deveríamos estar cautelosos em entrar
abundante de que nosso ambiente, nosso num território proibido pelo Criador?
estilo de vida e a dieta são fatores Estudo genético e Se consideramos o genoma como
importantes de nosso bem-estar físico e evolução um componente da matéria viva e não
mental. O que lemos, ouvimos, vemos, O que esta e outras teorias baseadas como uma “substância mestra”, então as
sentimos, pensamos e fazemos afeta na evoluçao não abordam é: de onde o preocupações expressas especificamente
nossa vida. Temos o poder de controlar e conteúdo informativo do genoma veio? quanto à pesquisa do genoma podem ser
modificar nosso estado de espírito, É difícil negar que haja informação ampliadas para cobrir toda a pesquisa
pensamentos e ações. Não somos biológica no genoma. Calcula-se que um biológica. O relato bíblico cita o Criador
entidades estáticas; mudamos micrômetro cúbico de genoma pode como dizendo aos primeiros seres
continuamente. À medida que nossos codificar 150 “megabytes” de humanos: “Sede fecundos, multiplicai-
sentidos continuamente testam o informação. Isto é de uma ordem de vos, enchei a Terra e sujeitai-a” (Gênesis
ambiente e transmitem seus achados ao magnitude dez vezes maior que a atual 1:28). Toda pesquisa biológica pode cair
sistema nervoso central, momento após capacidade de armazenagem óptica de sob a categoria de “submeter a criação”,
momento nosso cérebro registra a nova um CD-ROM. Se a seqüência completa visto que compreender a Natureza é um
de nucleotídeos da batéria Escherichia pre-requisito para sua utilização
coli fosse impressa num livro de eficiente.
Para leitura tamanho padrão, o mesmo teria cerca de Os genes, em particular, têm sido
complementar: três mil páginas. Um documento manipulados desde tempos imemoriais
Sobre as implicações do Projeto do Genoma semelhante contendo a informação do pela reprodução selecionada. Enquanto o
Humano: genoma humano seria uma biblioteca de novo conhecimento obtido pela pesquisa
• Carl F. Cantor, ed., Are Genes Us? The mil volumes, com três mil páginas cada for usado para promover saúde e bem-
Social Consequences of the New Genetics.
um. estar em indivíduos e grupos, podemos
(New Brunswick, N.J.. Rutgers University
Press, 1994).
Há uma geração, teóricos ter certeza de que está dentro dos
• R. C. Lewontin, S. Rose e L. J. Kamin, evolucionistas se ocupavam em parâmetros bíblicos. Em contraste,
Not in Our Genes: Biology, Ideology, and descrever um mundo primordial, anterior pesquisa que vise a explorar sistemas
Human Nature (New York: Pantheon, à vida, onde os primeiros organismos biológicos para propósitos destrutivos,
1984). emergiram de componentes não-vivos. coloca-nos num curso em colisão com o
• “Engenharia genética: uma resposta Uma das fraquezas desses esquemas Criador. Às vésperas da idade dos genes,
adventista.” Diálogo 8:2 (1996), págs.
evolucionários químicos foi a enfrentamos questões não diferentes das
32-34.
Sobre sociobiologia:
incapacidade de mostrar como ácidos que encontramos ao entrar na Idade do
• A. L. Caplan, ed., The Sociobiology nucléicos podiam vir à existência. Os Átomo. A questão é: Somos mais sábios
Debate: Readings on Ethical and obstáculos incluem o desafio de formar agora?
Scientific Issues (New York: Harper & o necessário açúcar de 5 átomos de
Row, 1978). carbono, D-2-deoxiribose em George T. Javor (Ph.D., Columbia
• Ronald Carter, “É a moralidade quantidades apreciáveis, a síntese dos University) leciona bioquímica na Universidade de
determinada pelo gene?” Diálogo 5:3
quatro desoxirribonucléicos e sua Loma Linda. Ele tem publicado artigos sobre
(1993), págs. 5-8.
Sobre evolução química:
interconexão em seqüências apropriadas. aspectos da fisiologia bacterial do organismo
• D. B. Thaxton, W. L. Bradley e R. L. Mas um desafio ainda mais formidável Escherichia coli, sobre razões bioquímicas a favor
Olsen, The Mystery of Life’s Origin: para esses cientistas é explicar a fonte de do criacionismo, e os livros Once Upon a
Reassessing Current Theories (New York: informação biológica que reside no Molecule e The Challenge of Cancer. Seu
Philosophical Library, 1984). genoma de todo organismo. endereço: Loma Linda University School of
Medicine: Loma Linda, CA 92350; E.U.A. E-mail:
INTERNET:javor@ccmail.llu.edu
● ● ● ● ● ●

14 Diálogo 9:2—1997
S ou uma pessoa. Sou humano. Ou sou uma pessoa de plena condição moral. Vejo
ambos? o termo pessoa como denotando um
Ninguém teria levantado esta questão indivíduo que possui consciência própria e
quando os tempos eram mais simples, é por isso merecedor de consideração
quando a medicina envolvia um médico, moral máxima. Há certos indivíduos, por
um estetoscópio, um termômetro ou talvez exemplo recém-nascidos normais, que
até um aparelho de raio-x. Mas vivemos deviam ser e são considerados pessoas
num mundo complexo. A tecnologia porque mostram suficiente
médica tira fotografia em quatro cores do desenvolvimento a fim de atingir seu
feto em desenvolvimento. Ela nos diz que potencial para consciência própria.
começamos todos como organismos de
uma só célula do tamanho de um ponto. E
cada pontinho é um ser humano. Isto é,

É Koko uma
cada um de nós, justamente depois da
concepção, era humano, e cada um de nós
naquela etapa inicial era um ser vivo.
Mas podemos aplicar àquele ponto o
termo pessoa? Se “pessoa” é definida
como o equivalente de “humano”, então,
naturalmente, a resposta é fácil. Mas se
por “pessoa” queremos dizer um indivíduo
que possui consciência de si mesmo, por
exemplo, então a vida recém-concebida
não pode ser chamada de pessoa.
pessoa?
Novas questões
O dilema da definição humano/pessoa
A medicina moderna está nos forçando
levanta questões difíceis. Dada a natureza
elementar do que é concebido, é ético o
a pensar criticamente sobre a definição
uso de uma pílula contraceptiva? É um
dispositivo intra-uterino moralmente do que é uma pessoa
permissível, visto que remove da parede
uterina o blastocisto de poucos dias? É a
RU-486 uma bênção ou um grande mal, O dilema de vida humana J a m e s W.
visto que é geralmente usada para impedir marginal
gravidez depois de uma gestação de cinco Minha preocupação não é com a Wa l t e r s
ou seis semanas? condição ética dos leitores deste artigo —
Considere um paciente de idade com uma condição maior que admitimos.
doença final que cai num estado semi- Antes, meu interesse é lidar com a
comatoso. A maneira como esta condição condição moral dos anormais da
é considerada pela sociedade, pelo sociedade.
paciente e pela família como um aspecto • Karen Ann Quinlan, num estado
significativo do viver ou uma parte vegetativo, sobreviveu mais de
insignificante do morrer, depende em 11 anos, primeiro num ventilador
grande parte de onde o paciente é visto no de hospital e depois em nutrição
contínuo humano-pessoa. E cada vez mais, artificial numa clínica, a despeito
pacientes à beira da morte em centros do desejo dos pais de permitirem
médicos são incompetentes, e outros que ela morresse. Finalmente, em
precisam tomar decisões cruciais. Hoje, 13 de junho de 1986, foi
certamente, três quartos das mortes declarada morta, porque seu
ocorrem por causa de uma decisão coração parou devido a uma
consciente tomada pelos que tratam o congestão respiratória crescente,
paciente de que as terapias usadas para e porque seus pais pediram que
sustentar o paciente deviam ser cessassem de dar antibióticos ou
descontinuadas. Admitir a vida do medicação para pressão alta.
paciente como uma existência meramente • Bebê Michelle, nascida em 1986,
humana ou uma vida pessoal de modo no Canadá, foi diagnosticada
significativo, é algo crucial na decisão. com anencefalia — ausência do
A ciência moderna nos obriga a neo-córtex e da maior parte do
explorar o estado moral enigmático de cérebro. Os médicos verificaram
vidas humanas. Meu argumento é que a mais tarde que até porções
posse da consciência de si mesmo é uma inferiores de seu cérebro tinham
condição necessária e suficiente para ser morrido e foi decidido que ela
● ● ● ● ● ●

Diálogo 9:2—1997 15
satisfazia o critério de morte do
Um dilema cérebro todo. Subseqüentemente, o
Que significa a palavra “pessoa”? Considere os dois casos seguintes: Bebê K: Bebê bêbê foi usado no Centro Médico
K (Stephanie Keene) nasceu em outubro de 1992, no Hospital Fairfax em Falls Church, de Loma Linda para dele tirar um
Virgínia. Enquanto era um feto Bebê K foi diagnosticado como anencefálico, mas sua coração que salvou a vida do bêbê
mãe continuou sua gravidez a despeito de recomendações de seu pediatra e de um neo- Paul Holc.
natologista. Ao nascer, o bebê tinha dificuldade de respirar e foi posto em balão de • Nancy Cruzan, uma jovem do
oxigênio. Poucos dias depois, os médicos começaram a insistir que a mãe lhes desse Missouri cujo caso foi levado ao
Supremo Tribunal, foi deixada em
permissão para cessar a ventilação, mas ela recusou. Uma recomendação de uma
estado vegetativo depois de um
comissão de ética do hospital foi também recusada. Dentro de seis semanas, o Bebê K
acidente de automóvel. Para tolher
não era mais dependente do balão de oxigênio, e a mãe concordou que o bebê fosse a vontade dos pais de Nancy
transferido para uma clínica de enfermagem, com a estipulação de que o bebê pudesse Cruzan para legalmente permitir
voltar, se fosse necessário apoio respiratório. O bebê voltou ao hospital pelo menos três que sua filha permanentemente
vezes por causa de dificuldades respiratórias. inconsciente morresse em paz,
O Hospital Fairfax foi à justiça reclamar que não devia ser forçado a prestar advogados pró-vida militantes
cuidado “inapropriado”. A opinião da mãe era que “toda a vida humana tem valor, tentaram literalmente roubar seu
inclusive a vida de sua filha anencefálica”. A mãe “tem uma fé cristã firme... e crê que corpo de um hospital e conservá-la
Deus operará um milagre”.1 O juiz decidiu em julho de 1993 que a mãe tinha o direito com vida em sua própria sede.
legal de obter tratamento que salvasse a vida de sua criança. Sob o Ato de Tratamento de • Koko, o gorila “falante”, chegou à
Emergência, passado pelo Congresso para impedir “demissão do paciente”, o tratamento capa da revista National Geo-
devia ser dado até que o paciente estivesse medicamente estabilizado. O hospital admitiu graphic. Esse macaco treinado
que a dificuldade respiratória era uma condição de emergência, mas argumentou que tal dizem que era capaz de usar 500
tratamento era “fútil” e “desumano”. O juiz discordou dizendo que tanto a Lei de palavras em linguagem de sinais e
Reabilitação como a Lei de Americanos com Deficiência proibiam discriminação contra compreender 500 palavras
o bebê K baseada na sua anencefalia. Em 10 de fevereiro de 1994, a Corte de Apelação adicionais. Koko sentiu tanto a
dos EUA, numa decisão de dois a um, confirmou a decisão anterior da corte. A opinião morte acidental de seu gatinho,
da maioria mantinha que a linguagem da Lei de Tratamento de Emergência não tinha que outro lhe foi dado.
ambigüidade e tinha sido interpretada corretamente. O tribunal concordou com o
interesse do hospital em prover o tratamento adequado, mas disse que o Congresso dos Galáxias morais em colisão
Estados Unidos era o ramo apropriado do governo para “corrigir as dúvidas da praxe”.2 Que todos os humanos físicos são
Bebê P: A história do Bebê John Pearson é o equivalente britânico do caso norte- sagrados ou que só pessoas são valiosas em
grau máximo, são dois grupos em colisão
americano original do “Bebê Doe”. Nascido em 1980, o bebê Pearson era uma criança
moral. O benefício da abordagem
com síndrome de Down aparentemente sem complicação, cujos pais decidiram que não
“fisicalista” é tradição e clareza. A
queriam que seu recém-nascido vivesse. (Um exame post-mortem revelou que o coração sociedade civilizada de há muito considera
e os pulmões estavam danificados, mas esses defeitos não eram conhecidos durante a a vida humana como possuindo uma
vida do bebê.) O pediatra que atendia, Dr. Leonard Arthur, concordou com o desejo dos condição moral privilegiada
pais e prescreveu somente cuidado de enfermagem e doses fortes de medicação para dor categoricamente. O benefício do ponto de
de adultos. O Dr. Arthur foi acusado de homicídio nesse caso bastante divulgado, mas vista “personalista” é que sua opinião
depois de testemunho favorável de médicos de destaque, foi finalmente absolvido. Uma racional de seres valiosos ajusta-se melhor à
sondagem da BBC mostrou que o público favorecia um veredito de “não culpado” pela complexidade do conhecimento e da vida
margem de 86 a 7, se um médico fosse acusado de homicídio porque, com o modernos. Nem uma abordagem nem a
consentimento dos pais, “ele facilita que um bebê severamente defeituoso morra”.3 outra pode ser “provada”. Indivíduos
Raanan Gillon, escrevendo no British Medical Journal, justificou o uso da prudentes não vão classificar nenhuma das
eutanásia sobre a base da condição de ser: “creio que o caso gire sobre a questão da posições como “certa” ou “errada”. Ambas
condição de ser e a razão é que o recém-nascido não é uma pessoa que é justificável, em as posições são mantidas por causa de
caso de defeito sério, permitir que morra, do modo que o Dr. Arthur permitiu que o bebê profundas razões sociais, filosóficas ou
Pearson morresse”.4 mesmo religiosas. Ronald Dworkin está
É fácil considerar tais casos como extremos. De um lado, existe a mãe correto, em seu livro recente, Life’s
excessivamente religiosa, e de outro, um casal “yuppie” egoísta. Em tais casos, se você Dominion: An Argument About Abortion,
fosse o árbitro, deixaria que o Bebê K morresse, como os médicos recomendaram? Por Euthanasia, and Individual Freedom,1 ao
quê? Teria você pedido analgésico de adulto para o Bebê P? Por quê? afirmar que o aborto e questões como as
que estamos discutindo aqui são
1. No caso do Bebê K, 832 F Supp.1022 (E.D. Va. 1993). “essencialmente religiosas”. Tenho o mais
2. No caso do Bebê K, 16 F 3rd. 590 (4th Cir. 1994). Ver George J. Annas, “Asking the Courts to Set the profundo respeito por aqueles do lado
Standard of Emergency Care: “The Case of Baby K”, New England Journal of Medicine 330 (May 26, fisicalista, mas por minhas próprias razões
1994): 1542-1545. filosóficas e religiosas, eu argumento a
3. Ver um relatório completo deste caso em Should a Baby Live? The Problem of Handicapped Infants de favor da abordagem personalista.
Helga Huhse e Peter Singer. (Oxford University Press, 1985), págs. 1-11. Eu sustento que humano e pessoa não
4. Raanan Gillon, “Conclusion: The Arthur Case Revisited”, Bristish Medical Journal, 292 (1986), págs.
543-545.
são termos equivalentes. Por exemplo, não
veja nada do que segue como qualificando
como uma pessoa: um conceito humano ou
● ● ● ● ● ●

16 Diálogo 9:2—1997
um humano irrecuperavelmente sem decidimos se alguém tem direito moral “algo ligado ao fato de serem seres
consciência — tal como um paciente em especial à vida e aos recursos médicos humanos para começar”. Este “algo é o
coma permanente. Nem um nem outro escassos? Esta questão é tanto mais princípio imanente em seres humanos, um
possui consciência própria, e assim nem urgente por causa da capacidade da elemento constituinte e característico...que
um nem outro se qualifica para a condição medicina moderna. Meu argumento é que faz com que sejam o que eles são e quem
moral de ser uma pessoa. E justamente quanto mais um indivíduo humano ou são...;é um princípio imaterial ou
como nem todos os humanos são pessoas, animal se aproxima de uma vida de transcendente fora das limitações da
nem todas as pessoas são humanas. Por consciência própria (como você ou eu), existência individualizada
exemplo, aponto para Koko como ao tanto maior seu direito à consideração materialmente”.2
menos uma quase-pessoa, e para anjos e moral máxima. Personalismo. Em contraste com o
para Deus mesmo como pessoas, Minha base racional para encarar a fisicalismo, personalismo vê a essência de
certamente. A Bíblia fala de anjos e de vida como o faço, não é meramente minha uma pessoa como estando localizada na
Deus como possuindo consciência própria opinião pessoal, mas emerge de minha capacidade mental do indivíduo e a
como nós — indivíduos que são pessoas tradição religiosa particular. Tradições habilidade de usá-la de modo satisfatório.
indiscutivelmente, isto é, entidades com filosóficas e religiosas determinaram, há Ser um indivíduo humano não é
plena condição moral. muito, conceitos fundamentais sobre a importante. Se um computador tivesse
A distinção entre “humano” e “pessoa” vida, e ainda hoje nos informam sobre consciência própria, teria valor moral —
é importante e se tornará ainda mais grandes questões existenciais. como os anjos e os extra-terrestres. Mas
significativa à medida que a tecnologia É necessário falar mais sobre as duas Bebê K não era uma pessoa, e não tinha
médica avançar e os recursos diminuírem. tradições fundamentalmente diferentes que chance de jamais se tornar uma. Bebê P
Um conceito lentamente evolve numa debatem a questão de personalidade. não era uma pessoa ao nascer, e seus pais
pessoa, assim como a definição de humano/ tinham o direito de pedir sua morte.
pessoa vai longe em determinar a Fisicalismo e personalismo Michael Tooley tem admitido, há
permissibilidade de interromper uma Fisicalismo. No fisicalismo, a muito a moralidade do infanticídio — até
gravidez. À medida que a ciência médica essência de uma pessoa é achada em sua três meses para recém-nascidos como
permite que pacientes com menos constituição biológica. Todos os humanos Bebê P. Diz Tooley: “Qualquer coisa que
qualidade de vida sejam sustentados por são pessoas, ipso facto. Conseqüente- possui e exercita todas as funções
mais tempo, a questão da existência mente, Bebê P (ver quadro na página seguintes é uma pessoa, e que qualquer
humana versus vida pessoal significativa oposta) é certamente uma pessoa, e o coisa que jamais possuiu nenhuma delas
cresce em importância. mesmo é Bebê K, somente que ela é muito não é uma pessoa: a capacidade de
mais defeituosa. O fisicalista tenta salvar consciência de si mesmo; a capacidade de
Condição moral e função toda vida humana possível: o recém- pensar; a capacidade para pensamento
cerebral nascido de 400 gramas com nenhuma racional; a capacidade de chegar à decisão
O direito moral à vida de uma pessoa chance de sobrevivência, e o paciente com por deliberação; a capacidade de
depende de suas capacidades mentais mais Alzheimer que poderia ser mantido com contemplar um futuro para si mesmo; a
elevadas. O ser individual que nunca vida mais um ano. capacidade de lembrar um passado que
possuirá funcionamento neo-cortical não Embora William E. May, teólogo envolve a si mesmo; a capacidade de ser
tem um direito moral à vida. Assim, por católico romano, distinga “seres morais” um sujeito de interesses mais que
exemplo, uma criança anencefálica ou um de “seres de valor moral”, as duas momentâneos; a capacidade de usar
paciente em estado comatoso permanente, categorias estão no campo fisicalista. Ele linguagem”.3 O falecido Cardeal Joseph
carece do direito especial à existência que argumenta que seres morais são criaturas Bernardin resumiu bem as duas filosofias:
você ou eu possuímos. “capazes de realizar atos de compreensão, o fisicalismo (ele o chamou “humanismo
Questões ainda mais difíceis do que as de escolha e de amor”. Estes humanos são personalista”) acha dignidade humana em
que cercam pacientes com ausência do seres morais porque são entidades com “ser humano”, ao passo que o
cérebro superior é a questão de tratamento uma mente. Contudo, nem todos os personalismo (ele o chama “humanismo
agressivo para os recém-nascidos humanos são seres morais com mente (por pragmático”) acha dignidade humana em
defeituosos ou o residente numa clínica exemplo, recém-nascidos anencefálicos). fazer “coisas humanas”.4
com senilidade avançada. Não há solução Não obstante, todos os humanos são “seres
simples ao dilema que esses pacientes de valor moral” porque todos partilham Continua na pág. 34
apresentam; contudo, o não decidir em
casos marginais como esses, constitui uma
decisão porque a tecnologia para sustentar Cristão
a vida é realmente acessível em países
Da
adiantados e será usada a menos que A decisão sobre Não, do corte.
limites pré-determinados sejam postos. morrer deve ficar médico. Da
Decisões sobre vida humana marginal são nas mãos do família.
feitas cada dia num centro médico Não é fácil ser Deus.
paciente!
Costumavam culpar-
moderno, e seu número e dificuldade só
© Joel Kauffman

Me pela morte. Agora


aumentarão. Portanto, precisamos lutar querem ser
com a questão sobre o que há na vida responsáveis!
individual que lhe dá um direito moral
distintivo à existência.
Assim, a grande pergunta é: Como
● ● ● ● ● ●

Diálogo 9:2—1997 17
PERFIL ● ● ● ● ● ● ●

Lars Justinen
Diálogo com um ilustrador e artista adventista

“Fico enfadado facilmente”, admite Lars Justinen. Assim uma das coisas que ele particularmente
aprecia sobre o que faz, é variedade. “Nenhum dia é jamais o mesmo”, diz ele.
O leque de interesses de Lars — e habilidades — marcam-no como um verdadeiro homem da
renascença. Além de sua arte, interessa-se em música, Natureza, tecnologia de computador, família,
religião e outras áreas. Os adventistas estão familiarizados com a arte de Lars através de suas capas da
lição da Escola Sabatina de adultos, usadas em redor do mundo. Além disso, seu trabalho e o de sua
esposa, Kim, aparecem regularmente em muitos livros, periódicos e publicidade tanto para igreja
como para outros.
O Grupo Criativo Justinen, a firma que Justinen e Kim fundaram, emprega um número de
indivíduos com habilidades suplementares. Recentemente, a firma tem-se envolvido cada vez mais
com a animação de computador e planejando web sites. Lars não considera que a explosão recente em tecnologia de
computação ameace a criatividade artística. Ao contrário, aprecia as mudanças que o computador trouxe. “É fantástico”,
declara ele.

■ Esteve você sempre cônscio de que de gostar de arte, pensei que as escolas de ■ Qual foi a primeira obra de arte que
possuía habilidades artísticas — que você medicina pudessem considerar você realmente fez?
podia desenhar, por exemplo? favoravelmente alguém com uma O primeiro desenho que jamais vendi
Sim. A arte sempre desempenhou um especialidade fora do comum, em vez de foi uma pintura a creiom de um pôr de sol.
papel importante em nosso lar e em minha uma especialidade em química. Mas, no Vendi-o por cinco centavos. Tinha sete
vida. Minha mãe era artista amadora, e penúltimo ano, estava gostando tanto de anos então. Fiz esses desenhos para um
guardava pilhas de papel pela casa, com arte que disse a mim mesmo: “Se eu for projeto de inversão da Escola Sabatina, e
lápis. Desde a infância meu irmão e eu nos para medicina, não terei tempo para arte”. membros da igreja os compraram. Minha
deitávamos no chão e desenhávamos os Assim transferi-me para pré-odontologia. mãe comprou alguns e os guardou. Ainda
tipos de brinquedos que queríamos ter. Já tinha feito uma porção de cursos pré- tenho um em alguma parte. Diz “cinco
Num olhar retrospetivo, aquela foi médicos que podiam ser aplicados ao centavos” num canto. Também me lembro
provavelmente uma experiência melhor curso de odontologia igualmente. Meu ganhar algum dinheiro mais tarde
para nós do que ter brinquedos de verdade. plano era simples: seja dentista três dias pintando aquarelas em papel branco e
por semana desfrutando de uma vida vendendo-as a turistas. Mas,
■ Teve você instrução artística formal?
confortável, e dedique o resto do tempo à profissionalmente, minha primeira venda
Minha mãe era associada a um grupo arte. foi através de uma galeria. Levei dois
de mulheres que pintavam. Toda vez que Então em meu último ano, fiquei sem quadros a uma galeria e pedi que
saíam na Natureza para pintar, eu dinheiro. Assim abandonei a escola e pusessem uma moldura, mas fiquei
acompanhava minha mãe e pintava e me voltei para Victoria, British Columbia, surpreso quando a galeria ofereceu para
divertia. Quando cheguei aos 18, minha para ganhar suficiente dinheiro a fim de pôr em exposição ambos os quadros. Orei
mãe matriculou-me numa classe particular terminar a faculdade. Gastei os quatro bastante a Deus para que fizesse isso
de pintura por umas poucas semanas. anos seguintes vivendo a vida proverbial acontecer de algum modo. A galeria
■ Como decidiu fazer da arte seu ganha- do artista pobre, do cheque para o aluguel vendeu os dois quadros e recebi 200
pão? ao cheque para o aluguel. Finalmente, dólares por cada um. Essa experiência me
Cheguei à arte através de um caminho sabia que tinha o talento e habilidade para deu confiança de que poderia ganhar a
indireto de pré-medicina e odontologia. ganhar a vida como artista. Tive algumas vida como artista.
oportunidades. Mandei imprimir uma
No Walla Walla College, fiz o pré-médico ■ Você pode descrever o processo
enquanto me especializava em arte! Além edição limitada, a qual foi bem recebida.
Comecei a olhar para artistas bem criativo como o experimenta? Surge uma
sucedidos e dizer: “Penso que poderia ilustração em sua imaginação? Faz muita
fazer isso”. pesquisa primeiro? É uma espécie de
inspiração que não exige esforço, ou é
simplesmente trabalho duro?
● ● ● ● ● ●

18 Diálogo 9:2—1997
Todos esses fatores! Toda vez que quase tudo que esperava fazer. ■ Que mais tem influenciado sua vida
faço algo criativo enfoco tudo que me Subitamente, senti-me um novato outra pessoal e profissionalmente?
aconteceu no passado. Esta é uma razão vez, aprendendo a fazer no computador Dois indivíduos. Com um passei
pela qual encorajo jovens artistas a fazer aquilo que fazia por outros meios. Senti quase toda a minha vida, e com o outro só
bastante experimentação. É por isso que estar na escola de novo. Gosto da gastei um único dia.
prática é tão importante. O processo justaposição de trabalhar em conjunto com O primeiro foi minha mãe. Ela sempre
criativo não é sem aquele salto do que meios tradicionais e com tecnologia de me encorajou. Ela teve a visão de me
você sabe ao que não sabe. Essa é a parte ponta. E você pode integrá-las; elas de fato expor a coisas novas — museus, livros,
do “talento” do processo e a parte mais podem complementar uma a outra. E é arte. Aprendi dela que o talento devia ser
difícil de expressar. Mas sem os divertido! apreciado e aperfeiçoado.
instrumentos, você é ainda um amador. Os ■ Sua esposa é artista por conta própria. O outro foi Harry Anderson, falecido
instrumentos e a experiência é o que Que papel desempenhou sua família em há pouco tempo. Eu o admiro porque em
distingue uma criança criativa com creions sua carreira? sua obra primeiro reconheci os princípios
de um artista profissional que tem uma de composição e de iluminação. Quando
imagem mental de onde ele ou ela quer ir e Fui muito feliz em ter uma esposa que
não só é minha melhor amiga, mas era jovem, tínhamos em casa livros com
sabe usar os instrumentos para atingir suas ilustrações, e pude ver que
aquela destinação. também minha colega e melhor crítica.
Nós nos completamos profissionalmente. possibilidades havia na pintura. Tive a
■ De tudo o que você faz, o que acha mais Recentemente fiquei pai pela segunda oportunidade de passar um dia inteiro com
gratificante? E, de outro lado, o que vez, e com os filhos vêm algumas Harry Anderson em sua casa, em Con-
aprecia menos? restrições às longas horas de trabalho. Não necticut. Era uma pessoa muito simpática
O menos? Prazo de entrega! Para quero perder a oportunidade de vê-los e culta.
saber que realmente nunca perco todas crescer. ■ Que conselho daria a um jovem que se
aquelas horas gastas criando, posso pegar ■ Como sua fé cristã afeta seu trabalho sente atraído à arte como carreira?
uma revista de 1986 e ver uma ilustração como artista? Primeiro, tenha um cabedal razoável
que fiz, e lá vejo todas as horas e o esforço de talento artístico. Isso pode ser
exigido para criá-la. Este é um nível de Deus colore cada coisa na vida do
cristão. Minha fé me afeta de modos subjetivo; assim leve seu trabalho a um
satisfação. Outro é saber que artista profissional e peça uma apreciação
provavelmente a qualquer hora do dia ou práticos, como a qualidade de trabalho que
aceito. Uma vez fui convidado para fazer honesta.
da noite, alguém em alguma parte está Segundo, seja dedicado. Um artista
olhando uma ilustração ou uma gravura um cartaz para uma cervejaria. A oferta
era atraente, mas tive de rejeitá-la. Há um devia ter o mesmo senso de dedicação que
impressa de edição limitada ou a capa de alguém que quer ser advogado ou médico.
um livro que fiz. Em certo sentido, por preço a pagar para o cristão.
O maior efeito, no entanto, é que todo E, finalmente, prática. Se uma pessoa
causa da quantidade de trabalho que já fiz, quer ser primeiro violinista numa
estou constantemente conversando com as o processo criativo se torna uma extensão
da natureza criativa de Deus. Ele nos criou orquestra, ele ou ela precisa dedicar muitas
pessoas através de minha arte, e isso é horas diárias à prática. Um artista não
gratificante. à Sua imagem, e creio que isso inclui a
habilidade de nós mesmos criarmos algo. pode fazer menos. Alguns têm a idéia
■ Tem você um quadro favorito, um que A experiência criativa pode ser uma romântica de que você simplesmente senta
aprecia mais do que qualquer outro? experiência espiritual. e o desenho corre de seus dedos. Não é
Meu quadro favorito é sempre aquele assim que acontece.
■ Recentemente um rapaz que trabalha
que vou pintar da próxima vez. Para ser para você foi batizado. Diga-me como isso
franco, a maior parte do trabalho acaba aconteceu.
Entrevista por
sendo um tanto inferior ao que esperava
Randy estava trabalhando para nós B. Russell Holt
que fosse. Uma vez ou outra, algo satisfaz
minha expectativa. Raramente uma obra primariamente como animador. Ele tinha
excede minha expectativa. Mas a graça observado cuidadosamente minha esposa e B. Russell Holt é vice-presidente para
está nisso — procurar ver se posso fazer a mim, soubemos mais tarde. Notou como desenvolvimento de produtos na Pacific Press
aquela ilustração perfeita. fechávamos tudo para o sábado e íamos à Publishing Association, em Nampa, Idaho, e é o
igreja. Tínhamos trabalhado num livro autor de muitos artigos e livros. O endereço de
■ Com a tecnologia afetando todas as sobre o batismo. Um dia me disse: Lars Justinen: 110 12th Avenue South; Nampa, ID
áreas da vida, como percebe seu efeito na “Gostaria de ir a sua igreja”. 83651; E.U.A. E-mail: INTERNET: lars@jcg.com.
arte? “Isso seria excelente”, exclamei.
Mais força. Na indústria de “Terei prazer de apanhá-lo no próximo
publicação hoje, o artista tem um papel sábado. Penso que você gostará da visita.”
mais central no processo de imprimir do “Não”, disse ele. “Quero pertencer a
que há dez anos. O investimento criativo sua igreja!
permaneceu o mesmo, mas a execução foi Aqui estava alguém que queria unir-se
automatizada. A meu ver, o resultado é dar à Igreja Adventista do Sétimo Dia e que
mais força ao artista. nem tinha entrado numa antes. Assistiu às
A tecnologia tem sido excitante para reuniões da Net 96 e respondeu ao
mim. Comprei meu primeiro computador primeiro convite para o batismo.
quando estava num ponto em minha
carreira em que senti que tinha dominado
● ● ● ● ● ●

Diálogo 9:2—1997 19
PERFIL ● ● ● ● ● ● ●

Beverly Wesner-Hoehn
Diálogo com uma musicista adventista

Desde criança, Beverly sabia que sua vocacão na vida era uma carreira em música.
Aos seis anos, começou formalmente seus estudos musicais, e hoje é uma harpista
de classe mundial, com muitas realizações e prêmios a seu crédito. Nascida na
Califórnia, obteve o bacharelado em música no Pacific Union College e, a seguir,
foi estudar no Conservatório Real de Bruxelas, Bélgica. Ao voltar aos Estados
Unidos, Beverly continuou seu estudo de harpa na Universidade do Sul da
Califórnia, onde, em 1981, completou o mestrado. Em 1989 obteve o doutorado em
música, com distinção, da Universidade de Indiana.
Em 1991, a Dra. Beverly Wesner-Hoehn foi nomeada professora assistente na
Escola de Música da Universidade de Indiana, em Bloomington, onde reside com
seu esposo médico, Teodoro, e seus três filhos Rudi, Casey e Jason. Seus deveres
profissionais incluem lições particulares de harpa, cursos de pedagogia e dirigir
conjuntos de harpas. Também serve como oficial em várias organizações
internacionais de harpa.
A Dra. Wesner-Hoehn nasceu e cresceu num lar Adventista do Sétimo Dia.
Como cristã devota, ela por vezes enfrenta provas quanto a permanecer fiel a suas
convicções no variado mundo da música. Mas é sua fé, diz ela, que a tem sustido
através das dificuldades e que lhe tem permitido relacionar-se bem com seus
colegas e granjear seu respeito.

■ Desde cedo, a música é uma de suas com música, mas minha mãe toca cronômetro por 40 minutos, e eu contava
grandes paixões. Seus pais eram trompete e piano. Quando chegamos ao os minutos até que a prática terminasse.
músicos, ou seu interesse se desenvolveu final do ginásio, minhas irmãs estavam Com a harpa era diferente. Mal podia
de outro modo? interessadas em outras carreiras, mas eu esperar para chegar em casa da escola e
Durante onze anos freqüentei a estava tão envolvida em recitais e lições tocar harpa; sentia prazer em praticá-la.
Escola Adventista de Sacramento, de música que estava resolvida a ■ Em que ponto sua fé se tornou uma
Califórnia, que sempre teve um forte continuar. prioridade em sua vida?
programa de música. Meus pais ■ Por que escolheu especializar-se em Diria aos 12 anos, quando fui
encorajaram minhas três irmãs e a mim a harpa? batizada. Sou de uma família adventista
nos envolver com a banda, o coro e A harpa é um instrumento antigo e de terceira geração, e sinto-me abençoada
piano. Comecei a estudar piano no interessante; especializar-se nela é de ter tido essa influência em minha vida.
primeiro ano e depois clarineta no bastante raro. Minha mãe esperava que Sou cristã desde a infância, e a Igreja
segundo. Continuei meus estudos nessas uma de suas filhas tocasse harpa — o Adventista do Sétimo Dia é meu lar.
duas áreas até o ginásio, quando comecei que aconteceu comigo! Fiz seis meses de
harpa. Meu pai não se envolve muito ■ Como sua fé afeta ou influencia sua
lições de harpa com uma professora da carreira?
Universidade Estadual de Sacramento, e
ela recomendou que eu continuasse Toda porta que se abriu em minha
seriamente. Minha mãe tinha de me carreira foi porque Deus queria. Tenho
fazer sentar ao piano, marcar o muitos amigos no mundo da música que
são ateus, judeus ou muçulmanos. Sinto
● ● ● ● ● ●

20 Diálogo 9:2—1997
que minha fé permitiu-me relacionar bem harpa em Nova Iorque, São Francisco e igreja e em programas artísticos. Todos
com eles, e tenho ganho seu respeito Tóquio. gostamos de uma grande variedade de
profissional e pessoal. Alguns pensam Sou oficial do Congresso Mundial música.
que um cristão inteligente é um eremita, de Harpa há 10 anos. O congresso se ■ Que consideraria seu maior sucesso
mas sinto fortemente que posso existir reúne cada três anos em diferentes na vida até agora?
com outros de fé diferente e ser por eles lugares em volta do mundo, inclusive
respeitada não a despeito de minha fé, Jerusalém, Viena, Paris, Copenhagen e, Meus filhos felizes, sadios e
mas por causa de minha fé em Deus. mais recentemente, Seattle. O próximo amorosos são meu maior sucesso. Seu
será em Praga. Consiste numa série de respeito para comigo como mulher, mãe
■ Quais são alguns dos desafios que e uma profissional em minha
enfrenta como artista cristã, e como palestras, concertos, apresentações
históricas, monografias sobre o especialidade; isso deve ser meu maior
arranja seu compromisso com o sábado? sucesso — e de meu marido também.
desenvolvimento do repertório para
Decidi não trabalhar aos sábados. harpa e evolução do instrumento. Como Não posso reclamar todo crédito. Mas
Para mim, o sábado é um evento especial tesoureira, além de cuidar das finanças, juntos, creio, temos apresentado uma
e desfruto imensamente desse momento. processo a lista de membros e publico frente unida. De fato, a razão por que
O desafio por causa da singularidade do uma revista erudita anual. nos mudamos para esta cidade
sábado eu enfrento com muitas universitária foi para eu poder estudar.
organizações com as quais estou ■ Também instrui estudantes através de Penso que nossos filhos têm se tornado
envolvida. Sirvo como tesoureira do lições e seminários. Quais são as coisas mais fortes como resultado de ver
Congresso Mundial de Harpa, e sou mais importantes que procura ensinar Mamãe e Papai respeitarem as carreiras
diretora executiva da Competição aos estudantes? um do outro.
Internacional de Harpa dos E.U.A. Todos Amar a música, seu instrumento e o Fora do nosso círculo familiar, meu
os membros da mesa sabem que não repertório. Enquanto procuram marido e eu gostamos de prover
trabalho nas sextas-feiras à noite e nos interpretar a música de certo modo, encorajamento espiritual e apoio
sábados. Ninguém jamais disse: “Não peço-lhes que dominem a técnica que espiritual a muitos estudantes
podemos acomodá-la”. Penso que é lhes permita interpretar a música de um adventistas que freqüentam a
apenas uma questão de pedir. Pergunto- modo belo. Precisa-se realmente amar o Universidade de Indiana. Ainda não me
me quantos jovens músicos hoje sentem instrumento e a música para ter êxito. Se esqueci de meus anos de estudante, e a
que podem pedir. Quando a gente está os estudantes não têm esse amor e não importância de relacionamento com os
envolvida nas artes e comprometida com gostam do que estão fazendo, então estudantes continua em minha vida.
um sistema de crença, é raro nos pedirem estão na profissão errada. ■ Já realizou muita coisa até aqui.
para participar contra esses princípios. ■ Considerando suas muitas Quais são suas aspirações para o
Ao contrário, ganhamos respeito por realizações, é óbvio que tira muita futuro?
termos valores e compromisso. satisfação da música. Por que isso lhe é Para o futuro, desejo que meus
■ Que conselho daria a outros músicos, tão gratificante? filhos cresçam para amar a Deus e fazer
especialmente músicos cristãos? A música é muito linda. Toco no uma diferença neste mundo. Não aspiro
Destaque-se. Destaque-se na sua que penso ser o mais lindo instrumento a me tornar a maior harpista do mundo
especialidade. Então poderá granjear o do mundo! A música é por vezes ou a que mais discos gravou. Esses não
respeito de outros músicos. Alguns descrita como a linguagem universal, a são meus alvos. Meu alvo é servir a
cristãos tentam desculpar sua linguagem da alma. Bem pode ser, outros: retribuir no campo da música.
mediocridade: “Estamos só de passagem porque em qualquer país ou cultura em Isso, para mim, é muito importante.
por este mundo, de modo que excelência que esteja executando, procuro dizer
não é necessária”. Penso que, se você é algo através de minha harpa. Essa Entrevista por
um artista cristão, você deveria ser o afirmação é que Deus me ama, e que
melhor. Lutar para ser o melhor em estou fazendo Sua vontade através da Cheryl Knarr
qualquer ocupação é, afinal, um música. Quer executando ou lecionando
imperativo cristão. música, sinto estar fazendo a vontade de Cheryl Knarr trabalha em relações
■ A senhora disse que é diretora Deus. Dentro desses parâmetros, acho públicas na Andrews University em Berrien
minha realização. Springs, Michigan, E.U.A.
executiva da Competição Internacional Endereço da Dra. Wesner-Hoehn: P.O.
de Harpa dos E.U.A. É também oficial do ■ Que papel desempenha a música na
Box 5157; Bloomington, IN 47407; E.U.A.
Congresso de Harpa Mundial. O que isso vida de sua família?
envolve? Um papel muito importante. A
Principalmente, tenho de organizar música enche nosso lar e o tempo que
uma competição três vezes por ano no sobra. Minha família respeita minha
campus de Bloomington, da carreira e aprecio seu apoio. Meu marido
Universidade de Indiana. Temos toca violoncelo e gosta de cantar. Os
usualmente 90 candidatos e aceitamos 40 meninos começaram a estudar piano e
para uma competição em quatro etapas. instrumentos de metal. Tocamos juntos
Decido o repertório com o diretor para o culto, e temos tocado quartetos na
artístico, oferecemos prêmios de mais de
100 mil dólares, bem como concertos de
● ● ● ● ● ●

Diálogo 9:2—1997 21
LOGOS ● ● ● ● ● ● ●


G
raças, porém, a Deus que em Cristo Como sabia ele tanto, esse Jacó?
sempre nos conduz em triunfo, e, Todos queriam saber. Logo pequenos
por meio de nós, manifesta em todo grupos do Clube de Fãs de Jacó
lugar a fragrância do Seu conhecimento. formavam-se em frente à padaria. Jacó
Porque nós somos para com Deus o bom os ouvia, respondia suas perguntas, ria
perfume de Cristo; tanto nos que são ou chorava com eles, segundo a ocasião.
salvos, como nos que se perdem. Para Um dia um homem em seu orgulho
com estes cheiro de morte para morte; olhou para o padeiro, seus olhos
para com aqueles aroma de vida para anelando uma palavra de sabedoria.
vida” (II Coríntios 2:14-16). “Jacó, quero que minha vida faça uma
impressão sobre outros”.
“Toda vida é uma impressão”, disse

Um perfume
Jacó.
“Que quer dizer”? perguntou o
homem.
“Somos as impressões digitais de
Deus”, respondeu Jacó.*
História simples, mensagem
poderosa. Se você é um cristão, sua

ambulante Chanel No 5. Posso cheirá-lo o dia


religião é sobre comunicação. Onde quer
que vá, você projeta uma imagem. Você
é um perfume ambulante. É sua imagem
atraente, um perfume fragrante?
Interessam-se as pessoas na imagem que
você projeta? Transmite você a
fragrância de amor, fé e esperança?
todo. Posso cheirá-lo de longe. Faz-me Jesus disse certa vez: “Quem Me vê
virar o rosto. a Mim, vê o Pai” (João 14:9). Jesus
Ray Mas sou mais do que Chanel No 5. refletia o Pai — em Suas palavras, em
Sou um perfume ambulante. Ouça Paulo: Sua vida, em Suas relações. Nada em
Dabrowski “Porque nós somos... o bom perfume”. A Sua vida contradizia a vontade ou os
metáfora do apóstolo vai além da propósitos de Deus. Ele era um perfume
linguagem. Afirma o que Deus faz para Deus. Ver Jesus era ver o Pai. Estar
através de Cristo em nós. Como cristão, com Ele era estar com o Pai. E quando
“eu espalho um perfume que sobe até Jesus disse: “Assim como o Pai Me
Deus”. Tenho “um aroma que cheira enviou, Eu também vos envio” (João
vida”. Mas como reagem outros a este 20:21), Ele esperava o mesmo de nós.
perfume ambulante? Apreciam-no? São Ver-nos devia equivaler a vê-Lo.
por ele atraídos? Reflete ele vida em sua Devíamos refletir Sua imagem, levar Sua
plenitude, alegria em sua fragância e mensagem, ser Seu perfume.
esperança em seu impacto positivo? Nossa vida é nosso testemunho.
Jacó era um padeiro numa Devia testificar de Jesus. Podemos ser
cidadezinha judaica. Toda manhã, uma pobres; podemos ser ricos; podemos ser
longa fila de pessoas formava-se em instruídos; podemos ser ignorantes, mas
frente de sua porta aguardando o melhor precisamos, se somos cristãos, levar o
pão na cidade. Melhor não só em gosto, aroma do amor, alegria e esperança.
mas também pela sabedoria que E se o fizermos, as pessoas o
continha. O padeiro sabia como vender saberão. “Aí vem um cristão”, diriam.
seu produto. Conhecia a gente a quem Impressões digitais de Deus. Aroma
vendia seu pão. Juntamente com o pão fragrante de vida. Imagens dos
ele distribuía aos fregueses algo para comunicadores de Deus. Onde quer que
pensar, rir ou esperar. Durante as horas estejamos.
da noite ele se debruçava sobre pedaços
de papel. Escrevanhava sobre cada Nascido na Polônia, Ray Dabrowski trabalha
pedaço um pouco de sua sabedoria. Uma como diretor de comunicação para a Associação
dessas notas caiu na massa e foi assada Geral de Adventistas do Sétimo Dia. Seu
dentro de um filão. endereço: 12501 Old Columbia Pike; Silver
A mulher que a achou foi movida Spring, MD 20904; E.U.A. Seu endereço e-mail
pelo que leu. Logo toda a comunidade via CompuServe: 74431, 1570.
descobriu o segredo de Jacó. * Jacob’s Journey, Noah BenShea (New
York: Villard Books, 1991).
● ● ● ● ● ●

22 Diálogo 9:2—1997
F O RO A B E RTO ● ● ● ● ● ● ●

Diálogo responde
a suas perguntas
Dispositivos intra-uterinos dois pré-embriões (de dois ovos compreender. Cristo ensinou que o
fertilizados separadamente) podem pecado começa na mente. No contexto

É o uso de dispositivos intra-uterinos fundir-se e tornar-se um. Por causa das do aborto, há vasta diferença entre o
aceitável como medida para caraterísticas não diferenciadas do pré- desejo de limitar o número de filhos na
planejamento de família? O embrião, é a opinião de alguns que não é família e a escolha deliberada de
processo impede a implantação do ovo ainda uma “pessoa” e assim é interromper uma gravidez estabelecida.
fertilizado. Não é isto equivalente a considerado diferente de um embrião A decisão moral mais significativa
aborto?—Boaz Adegu, Universidade de maduro, cujas células se diferenciaram começa com a mente, e a escolha
Nairobi, Quênia. nos precursores dos órgãos humanos. subseqüente não devia depender de
Muitos crêem que a “pílula” fenômenos fisiológicos complexos.
Dispositivos intra-uterinos são (contraceptivo oral que contém
usados para impedir a concepção. hormônios) age antes da fertilização e, Albert Whiting (M.D., Universidade de
Colocado diretamente no útero e aí portanto, não é problemático uma vez Loma Linda) é diretor do Departamento de
deixado por um tempo considerável, que não causa um “aborto” prematuro. Saúde e Temperança da Associação Geral dos
causam um processo inflamatório leve Contrariamente a esta opinião errônea, os Adventistas do Sétimo Dia. Seu endereço: 12501
no útero, que impede (na maioria dos contraceptivos orais agem de dois Old Columbia Pike, Silver Spring, MD 20904;
casos) qualquer ovo fertilizado de se modos. Primeiro, impedem ou reduzem a E.U.A.
implantar na parede uterina, assim ovulação (a liberação de ovos do ovário).
impedindo a gravidez. Para aqueles que Contudo, ovos viáveis podem ainda ser
crêem que a vida começa com a liberados e fertilizados pelo esperma.
concepção, isto é problemático porque Segundo, a contracepção oral também Foro Aberto
nega uma vida “individual”, e poderia atua no revestimento do útero e assim Há uma pergunta que você gostaria que
ser classificado como “aborto”. impede a implantação. Como regra, não é fosse respondida por um especialista
Para compreender a questão, possível saber quais destas ações adventista? Expresse-a claramente em
contudo, deve-se considerar os eventos ocorrem durante o ciclo menstrual. Se se menos de 75 palavras. Inclua seu nome
que estabelecem uma gravidez viável. A conclui que há um problema moral com e endereço postal, indicando seus
concepção não é um acontecimento mas dispositivos intra-uterinos, também passatempos ou interesses. Envie sua
um processo com várias etapas. Quando dever-se-ia concluir que há um problema pergunta para Dialogue Open Forum;
o esperma descarrega seu material moral (em alguns casos) com 12501 Old Columbia Pike; Silver
genético no ovo e o ovo começa a contracepção oral. Spring, MD 20904-6600; E.U.A. Se sua
dividir-se em células múltiplas, há um Tendo discutido parte da fisiologia pergunta for escolhida para publicação,
período de tempo em que o ovo é da contracepção, seria bom destacar que juntamente com a resposta você
chamado “pré-embrião”. Mais de 50 por a ação moral apropriada não devia ser receberá um livro de presente, com
cento das vezes, o pré-embrião é baseada em fenômenos biológicos nosso agradecimento.
abortado” — sem intervenção ou desconhecidos ou que sejam difíceis de
controle de natalidade. Simplesmente é
eliminado do corpo e nunca se implanta.
Também, o pré-embrião pode se Rede de Profissionais Adventistas
implantar no útero, mas aborta mais
tarde espontaneamente e a gravidez não É você adventista, com diploma acadêmico ou profissional? Deseja fazer parte da
é estabelecida. rede e comunicar-se com colegas adventistas em sua especialidade ou profissão em
Além disso, o pré-embrião é não- volta do mundo?
diferenciado; seu destino não Podemos ajudar. Envie-nos apenas seu nome e endereço, e lhe enviaremos o
determinado. Pode dividir e produzir formulário de pedido. Anime seus amigos a se inscreverem também.
dois ou mais pré-embriões, cada um Entre em contato conosco em: Adventist Professionals Network; c/o Dialogue;
capaz de produzir uma gravidez viável 12501 Old Columbia Pike; Silver Spring, MD 20904-6600; E.U.A. FAX: 301-622-
(e assim indivíduos separados). Como 9627. E-mail (via CompuServe): 74617,1231.
demonstrado em estudos em animais,
● ● ● ● ● ●

Diálogo 9:2—1997 23
EM AÇÃO ● ● ● ● ● ● ●

Estudantes
da África
Oriental
participam
de retiro
espiritual
E
m dezembro de 1996, mais de 500
estudantes da Quênia, Tanzânia e
Uganda reuniram-se em Moshi,
Tanzânia, para um retiro espiritual sob o
moto: “Para Que Eles Conheçam”.
A reunião foi aberta pelo Prof. Joseph
Mbwiliza, um representante do governo Vários estudantes adventistas de campi universitários na África
regional. Ele afirmou: “A Igreja Oriental assistiram o retiro espiritual.
Adventista do Sétimo Dia é conhecida
pela disciplina e honestidade de seus
membros. Eu vos encorajo a passar estas em seus campi. Entre os oradores havia 5.895 metros é o pico mais alto da África.
qualidades a todos os outros estudantes, de vários líderes da igreja da Tanzânia e o Pr. Palestras sobre saúde e música de coro
modo que eles conheçam Jesus”. Richard Stenbakken, diretor dos contribuiram ao valor e beleza do retiro.
Além de promover camaradagem ministérios de capelania da Associação —James Machage, Diretor de
cristã, a reunião foi organizada para Geral. Houve também uma excursão ao Ministérios de Campi, União da Tanzânia.
equipar os participantes para testemunhar topo do Mte. Kilimanjaro, que com seus

Votado, 1. Que 1997 seja declarado parte desta celebração:



Ano do o Ano do Estudante Universitário
Adventista em todo o território da Divisão
a) Uma convenção especial se
realize no Dia Dos Estudantes
Interamericana. Universitários Adventistas, a ser dirigida
Estudante 2. Que os Departamentos de Jovens
e de Educação sejam encarregados de
pela mesa administrativa de cada
Associação de Estudantes Universitários
Universitário coordenar este plano com a cooperação
dos outros departamentos de nossa igreja.
Adventistas, e que se realize num campus
não-adventista, onde fazem seus estudos.
Adventista” 3. Que durante a última parte de
1996 todas as uniões e todos os campos
O programa deve incluir desde a hora da
Escola Sabatina até às atividades
locais completem a organização de novas recreacionais à noite.

A liderança da Divisão Interamericana Associações de Estudantes Universitários b) Participação ativa no Plano de


declarou 1997 “O Ano do Estudante Adventistas, bem como um recenseamento Evangelismo da Juventude da Associação
Universitário Adventista”. Eis o de estudantes universitários adventistas, de ou Missão, dirigindo uma campanha
texto desta iniciativa importante: modo a continuar a fornecer-lhes a revista evangelística ou um Seminário de
“Visto que, Os estudantes Diálogo, bem como informação local e Investigação Bíblica, durante o mês de
universitários adventistas são num sentido outras publicações. Evangelismo da Juventude, e realizando
amplo um grupo intelectual privilegiado de 4. Que um retiro ou congresso um batismo na universidade no final da
nosso rebanho que precisa ser organizado, espiritual se realize em cada campo local campanha ou em outra data batismal
nutrido e treinado para serviço cristão e, para seus estudantes universitários. estabelecida pelo campo local.
Visto que, É nosso privilégio e 5. Que cada campo local designe c) Realizar pelo menos sete
responsabilidade utilizar todos os meios capelães — obreiros denominacionais e atividades especiais no campus da
disponíveis para bem suceder em levar a leigos — para trabalhar a favor de nossos universidade, incluindo um banquete em
mensagem adventista aos setores jovens nas universidades seculares. honra de seus professores e autoridades
intelectuais de nossa sociedade, e deste 6. Que cada Associação de universitárias, um seminário especializado
modo atingir os objetivos do Programa da Estudantes Universitários organize as apresentado por profissionais
Missão Global, atividades seguintes durante 1997, como universitários adventistas de projeção, uma
● ● ● ● ● ●

24 Diálogo 9:2—1997
Congresso
Nacional no
México
Q uase 700 jovens adultos foram a
Puebla, México, em dezembro de
1996, para participar no Congresso
Nacional de Estudantes
Universitários e Profissionais
Adventistas. Representavam mais de 25
centros universitários nos quais há
Adventistas do Sétimo Dia à busca de
vários diplomas universitários e
praticando suas profissões.
A reunião de quatro dias incluiu
sessões plenárias e discussões de grupos
que enfocavam como compreender a
mente secular, viver a vida cristã num
ambiente desafiador, modos de partilhar
nossa fé com colegas e professores, e
apoiar a missão da Igreja usando os
talentos que Deus nos tem confiado. Os
participantes também ouviram
testemunhos encorajadores de
profissionais adventistas, que agora
ocupam posições de responsabilidade no
governo e no comércio.
Os organizadores esperam que,
como resultado do congresso, a
influência positiva das crenças e do
estilo de vida adventista seja fortemente
sentida em campi e escritórios através do
México.
O congresso teve um resultado
imediato e positivo. Dois dos gerentes
principais do hotel onde o congresso foi
realizado e o chefe do restaurante,
impressionados pela conduta dos
participantes, estão agora recebendo
estudos bíblicos de adventistas na
cidade.
—Heber García e Arturo King,
Diretores dos Ministérios da Juventude,
Uniões Mexicanas Norte e Sul. Delegados vieram de todas as regiões do México. O Dr. Humberto Rasi,
diretor do Departamento de Educação da Associação Geral, foi um dos
oradores.

festa celebrando o aniversário da ser produzida pela Divisão Interamericana. de nossas associações de estudantes,
Associação Universitária de Estudantes 7. Que o programa de evangelismo algumas das quais têm sido ativas por
Adventistas, e uma cerimônia batismal no dos Estudantes Universitários Adventistas mais de 25 anos. Mesmo Cuba vai realizar
campus da universidade, sempre que seja parte do alvo da Divisão de 15 mil um congresso de toda a União. Antevemos
possível. projetos missionários da Juventude um ministério revigorado a favor e com
d) Participação ativa no ‘Projeto Adventista e 30 mil batismos alcançados este importante setor de nossos membros.
Anti-droga da Caminhada ao Redor do pela juventude adventista”. —Alfredo García-Marenko, diretor
Mundo 2000’, a ser organizado pelo Em resposta a esta iniciativa, cada de Ministérios da Juventude, Divisão
campo local. União em nosso território já teve ou está Interamericana.
e) Prover a seus membros a insígnia planejando um congresso para estudantes
de Estudantes Universitários Adventistas a universitários. Estamos recebendo o apoio
● ● ● ● ● ●

Diálogo 9:2—1997 25
V I DA
UNIVERSITÁRIA ● ● ● ● ● ● ●

E lias Ogwena* finalmente chegara ao disseram que nessa base ele iria fracassar.
pináculo de sua ambição Um deles chegou a dizer: “Deus espera
educacional. Já na infância, ele que alcancemos nosso pleno potencial.
queria ser engenheiro. Estudou com afinco Esse negócio de guardar o sábado
desde a escola primária e ginásio, contradiz a vontade de Deus”.
dominando a matemática e polindo seu Mas Elias ficou firme. Seu estilo de
inglês, cultivando todas as graças sociais vida fazia com que seus colegas
que poderiam ajudá-lo na entrevista com a inquirissem sobre sua fé e crenças.
melhor escola de engenharia do país. Quando chegaram os exames do primeiro
Quando os resultados dos exames finais termo, é claro que Elias não fez o exame
chegaram, Elias vibrou. Suas notas em que caiu no sábado. Mas os resultados do
exame o surpreenderam. Elias tinha feito
tão bem nas outras matérias que o exame

Guardando o
ao qual faltou não fez diferença alguma.
Elias passou. No termo seguinte, a escola
arranjou o programa de tal modo que Elias
não precisava se preocupar mais.
Alguns chamavam isso de sorte. Mas
Elias o chama de fé no primeiro

sábado no
Guardador do sábado — o Criador, que
nunca desaponta Seus filhos.
Isso não significa que todo estudante
adventista num campus não-adventista vá
achar a fé galardoada tão prontamente. Por
vezes o caminho pode ser difícil e as

campus decisões penosas. Assim o que deveria


você fazer se tivesse que enfrentar um
problema de guarda do sábado?

Primeiro, não desista!


Você pode sentir que está só. Estar só

secular
e procurar dispensa do sábado pode
parecer um fardo demasiado pesado. A
administração da escola, colegas e
professores podem não mostrar simpatia e
mesmo ridicularizá-lo. Mas não desespere.
Procure conselho espiritual e apoio de sua
comunidade adventista local. O Manual da
Igreja estipula que todos os níveis de
Um problema perene ou uma organização da igreja, desde a local até à
Associação Geral, devem ter um
oportunidade para afirmar sua fé? Departamento de Relações Públicas e
Liberdade Religiosa, encarregado de
ajudar pessoas como você. Procure o
auxílio do departamento.
cada matéria podiam pô-lo no topo. E, Adventistas são bons cidadãos.
John Graz naturalmente, havia Jesus — que nunca o Pagamos impostos. Obedecemos à lei. E
desapontara. como cidadãos, temos privilégios e
Na primeira semana na faculdade, responsabilidades. Um privilégio é a
Elias recebeu um choque rude. Suas liberdade de religião e de culto, de acordo
classes estavam programadas para o com nossas convicções religiosas. Muitos
sábado — aulas laboratório, também. Elias países reconhecem este direito. Em 1986,
orou. Os membros de sua igreja oraram. as Nações Unidas votaram a Declaração da
Seu pastor e o diretor de liberdade Eliminação de Todas as Formas de
religiosa da Missão falaram com as Intolerância e Discriminação Baseadas em
autoridades da faculdade. Nada deu certo. Religião ou Crença. Uma seção tem que
No final da primeira semana, Elias estava ver com o dia de descanso e culto. Veja se
na igreja, no sábado. O mesmo aconteceu seu país tem uma lei a respeito. Além
repetidas vezes. Seus professores lhe disso, seja um estudante aplicado. Prepare-
se bem para suas aulas e exames. Seja
digno de confiança. Os professores serão
● ● ● ● ● ●

26 Diálogo 9:2—1997
mais inclinados a fazer arranjos se você Quarto, tente novas você não é o único com tal problema.
estiver entre os melhores estudantes da estratégias. Acima de tudo, permaneça fiel.
classe. 1. Ore de novo. Deus ajuda aqueles
que têm confiança. John Graz (Ph.D., Universidade de Paris-
Segundo, trabalhe no 2. Estabeleça uma nova estratégia Sorbonne) é diretor do Departamento de Relações
problema. com seus conselheiros da igreja. Públicas e Liberdade Religiosa da Associção
Se você tem problema com o sábado, 3. Com o auxílio da filial da Geral dos Adventistas do Sétimo Dia. Seu
não o tome como algo inevitável. Não diga: Associção Internacional de endereço: 12501 Old Columbia Pike; Silver
“A perseguição começou. Estamos no final Liberdade Religiosa, organize Spring, MD 20904; E.U.A. E-mail via
da História”. Talvez seja o fim; talvez não. uma reunião pública sobre Compuserve: 74532.240.
Mas enquanto você tiver a lei garantindo- liberdade religiosa. Inclua * Não é seu verdadeiro nome.
lhe liberdade religiosa, aproveite-se dela. É oradores locais. Convide a mídia.
uma boa oportunidade de defender os Apresente argumentos válidos
direitos humanos. sobre a razão pela qual a
Mas mesmo antes que o problema observância do sábado é uma
surja:
1. Obtenha o nome e endereço do 4.
questão de liberdade.
Organize uma petição com
Diálogo grátis
diretor local e da associação de assinaturas e envie ao para você!
relações públicas e liberdade departamento de educação do
religiosa. Estado. Inclua cópia de leis Se você é estudante adventista
2. Mantenha-se em contato com o nacionais e de declarações que freqüenta uma universidade não
diretor de educação. internacionais sobre liberdade adventista, a igreja tem um plano
3. Relacione-se com outros religiosa. Pode ser útil enviar que lhe permite receber Diálogo
estudantes adventistas de sua esses documentos também à gratuitamente enquanto você for
universidade ou cidade. Se imprensa e a políticos. estudante. (Aqueles que não são
possível, organize uma associação mais estudantes podem assinar a
de tais estudantes que possam ter Quinto, lembre-se que tem revista Diálogo utilizando o cupom
culto juntos, testemunhar juntos e direitos legais. na pág. 31.) Entre em contato com o
— quando surgirem problemas — Se nada mudou, ainda não desanime. diretor do departamento de
trabalhem com a administração da Como último recurso, forme um educação ou do departamento de
universidade. agrupamento de amigos, diretor de jovens da sua união e solicite que
4. No começo do ano escolar, visite liberdade religiosa e igrejas, e vá à justiça. seu nome seja incluído na lista de
seus professores e oficiais da Esta questão, sua questão, torna-se uma distribuição da revista para aquele
administração e explique-lhes suas questão de direitos humanos. território. Inclua na carta seu nome
convicções. A ação mais eficaz em casos de e endereço completos, o nome da
5. Junte documentos sobre a sanção, tais como suspensão ou expulsão, universidade que freqüenta, o curso
liberdade religiosa na constituição é ir logo que possível à corte que está fazendo e o nome da igreja
e leis de seu país, para usá-los no administrativa. Em alguns países, esta é a local da qual você é membro. Você
momento oportuno. maneira de resolver problemas com pode também escrever para os
instituições do Estado. Você precisa achar nossos representantes nos endereços
Terceiro, faça o que puder. o equivalente em seu país. Ninguém se fornecidos na pág. 2, enviando
A melhor coisa a fazer é agir antes de o ofende por isso. A maior parte das vezes, o cópia da sua carta para os diretores
programa escolar chegar ao fim. Mesmo se juiz congela o caso por anos. Isso significa departamentais de sua união já
demasiado tarde, sempre há coisas que você que você pode continuar a freqüentar seus mencionados acima. Na América do
pode fazer: cursos. Norte, você pode utilizar o nosso
1. Ore e converse com seu pastor. número de telefone de discagem
2. Contate o diretor de relações Sexto, acima de tudo. gratuita, 1-800-226-5478, ou
públicas e liberdade religiosa de Não se esqueça de que nosso modo de utilizar o fax, 301-622-9627, ou e-
sua associação. defender os direitos humanos é um modo mail (via CompuServe): 74617,464
3. Marque um encontro com seu cristão. Precisamos agir como discípulos ou 104472,1154. Caso todos esses
professor, o chefe do de Jesus. Não seja superficial, insolente ou contatos deixem de produzir
departamento, o deão da escola ou abusivo. Respeite as pessoas ainda que não resultado, escreva para o nosso
um administrador da universidade. partilhem sua opinião. Seja polido e endereço editorial, na pág. 2.
Ao apresentar-se às autoridades da cortês.
universidade, tenha uma proposta A despeito de fazer tudo, você pode
alternativa aceitável. Ninguém ainda perder. Não se revolte por isso, mas
gosta de perder credibilidade. analise com seus irmãos adventistas as
Proponha um compromisso viável. razões. Reflita sobre o que aprendeu
4. Peça que sua Associação de através da experiência. Peça a Deus que
Estudantes intervenha. lhe dê sabedoria para saber que passo
tomar a seguir. Mas não desista, porque
Se tudo isso não der certo, ainda não
desista!
● ● ● ● ● ●

Diálogo 9:2—1997 27
LIVROS ● ● ● ● ● ● ●

Kill Thy Neighbor, por Make Us One, editado por


Corrine Vanderwerff (Boise, Delbert W. Baker (Boise Idaho:
Idaho: Pacific Press Publ. Assn., Pacific Press Publ. Assn., 1995;
1996; 224 págs.; brochura). 284 págs.; brochura).
REVISTO POR MARY WONG REVISTO POR JOHN M. FOWLER

Kill Thy Neighbor é uma saga Make Us One é mais do que


de uma família aprisionada no um desejo. É uma oração da igreja
conflito étnico que levou à matança numa época em que a Bósnia,
que ensangüentou a Rwanda em Rwanda, Zaire, Irlanda, Palestina e
1994. Corrie Vanderwerff retrata a outros lugares na boa Terra de
tragédia através de uma hábil Deus se levantaram para desafiar o
descrição de superstições, bom plano divino de fazer da
preconceitos e sua seqüela ao família humana um só corpo,
surgirem de uma geração mais antiga e desafiarem o futuro da criado à Sua imagem e remido
nova geração. A história trata da adversidade de um hutu pelo sangue de Seu Filho.
separado de uma mulher tutsi escolhida por seus pais. Da Já é bastante ruim que um hindu mate um muçulmano,
união de hutu e tutsi nasceu Ricardo, um hutsi. um vietnamita torture um cambojano, um hutu cace um tutsi,
O título, em oposição direta ao preceito bíblico: “Ama um americano branco não tenha lugar para um americano preto
teu próximo”, cativa o interesse dos leitores imediatamente, e e um homem não possa aceitar uma mulher como sua igual.
não ficarão desapontados com o conteúdo do livro. Cheio de Mas o que não se pode imaginar é que um cristão não possa
suspense, o livro convida os leitores a experimentar com viver com um cristão — 2000 anos depois que a parede de
Ricardo a tragédia e para questionar sua natureza diabólica a separação foi derrubada pelo Homem na Cruz; e o que é
partir de uma perspectiva cristã. inconcebível é que um adventista nutra sentimentos racistas
Ricardo se mostra perplexo e inseguro no começo das para com outro adventista, enquanto ambos continuam a pregar
matanças tribais. Testemunhou a morte de sua mãe e irmã a mensagem dos três anjos e aguardam a inauguração iminente
tutsis. Ao fugir de um refúgio para outro, soube do assassinato da comunidade escatológica de Deus.
do pai hutu e da noiva com quem tinha planejado casar dentro É o evangelho de Cristo uma farça impotente? É a
de quatro meses. A matança e o terror que se seguiram segunda vinda de Cristo uma ilusão, sem significado e sem
deixaram-no desamparado, sem sono e sem esperança. Onde poder para unificar o povo de Deus em antecipação do climax
poderia ele achar significado? Esperança? Só lutou e achou final da história?
significado unicamente quando descobriu Deus e nEle amor e Pereça o pensamento, mas confronte a situação.
vida abundante para vencer as tragédias da vida. Make Us One procura fazer justamente isso. Doze
Repleto de suspense e dramático como o livro é, a escritores adventistas — sociólogos, educadores, teólogos,
autora parece favorecer um dos grupos na luta étnica da moralistas e administradores eclesiásticos — partilham sua
Rwanda ao discorrer sobre a base cultural, histórica e política agonia e esperança: agonia de testemunhar o racismo levantar a
do país. Contudo, deve-se reconhecer que o ponto de vista da cabeça uma vez ou outra, aqui e acolá dentro da igreja na
autora é de uma protagonista hutsi que preferia a mãe tutsi América do Norte e alhures; e a esperança de que a teologia e a
acima da madrasta hutu. prática adventistas se confundam sob o poder do Espírito Santo
O livro tem todos os pontos essenciais de uma boa para praticar a presença da unidade do corpo de Cristo.
história — rica cor local, movimento rápido de uma cena para Roberto Folkenberg, presidente da Associação Geral,
outra, descrição vívida de cada cena, e forte suspense. A começa o livro com uma introdução comovente à teologia de
despeito da tragédia de que trata, o livro termina numa nota uma igreja unida não-racista. Sua tese é tão simples quanto
brilhante — a afirmação de que através de toda a tragédia, fascinante. “A Igreja Adventista do Sétimo Dia”, diz
perda e tristeza, Deus ainda está no controle — como se vê na Folkenberg, “está engajada num experimento divino” (pág.
vida de Ricardo quando achou a Cristo do fundo de sua 15). Iniciado na Criação, dinamizado pela Cruz, continuado
experiência amarga. com a grande comissão, o experimento aguarda a consumação
na comunidade escatológica da fé que espera a breve volta de
Mary Wong (Ph.D., Michigan State University) trabalha como Jesus. Dado este contexto, a “diversidade”, diz Folkenberg,
diretora dos ministérios da infância, da família e das mulheres para a “deixa de ser um problema para ser uma oportunidade” (pág.
Divisão Asiática do Pacífico do Norte, em Cingapura. 15).
Um extrato deste livro foi publicado como uma história na primeira Os outros onze autores testam esta oportunidade de todo
pessoa, sob o título de “Deus cuidará de nós”, em Diálogo 8:3 (1996), ângulo possível, tanto em conceitos teóricos como em
págs. 28 e 29. sugestões práticas. Leia a análise sociológica de mudança feita
por Caleb Rosado e como ela afeta a missão da igreja.
Considere o apelo de Roy Branson à História e existência na
construção da coalizão multicolor do adventismo. Reflita com
● ● ● ● ● ●

28 Diálogo 9:2—1997
Jim Zachrison em seu apelo apaixonado a favor de unidade e escritos de Ellen White. Começam com um fundamento
seu papel em criar uma comunidade escatológica. Ouça o bíblico da vida e sexo com relação à juventude. Depois tratam
argumento de Rosa Banks de que a remoção de barreiras não de perguntas que jovens freqüentemente fazem: amor e
terminou com a cruz, mas é um ato contínuo no coração enfatuação, expressão física do amor, virgindade, a “prova”
humano e na comunuidade da fé. E há mais. do amor, comportamento no namoro e outras. Algumas
O livro é dividido em três partes: compreensão, perguntas podem ser típicas de jovens na América Latina, e os
crescimento e relação. Enquanto as primeiras duas partes autores parecem optar por uma abordagem mais
lançam o fundamento para a unidade cristã, a última diz “conservadora” que em outras culturas.
como. Como estabelecemos entendimento e comunicação A abordagem do livro sobre sexo no casamento adverte
entre as culturas? Como resolvemos conflitos que dividem as contra “comportamentos impróprios, pecaminosos ou
comunidades em facções irredutíveis? Como lidamos com o desaprovados”, incluindo perversões sexuais que se
dilema de missão global e visão local? Aceitamos o conselho introduziram sob a guisa de que o que é mutuamente desejável
inspirado seriamente quando chega o momento de praticar o deveria ser mutuamente aceitável. Os autores argumentam que
poder da unidade cristã? o sexo dentro do casamento é um ato belo e não deve se tornar
O livro, editado por Delbert Baker, presidente do presa dos atos “livres” da sociedade. Sobre a questão de sexo
Oakwood College, é vigoroso, válido e vai ao ponto. Embora no sábado, tão freqüentemente levantada em reuniões em
trate do antídoto cristão contra o racismo, falha numa área. volta do mundo, os autores dizem: “Nossa opinião é que não
Não provê um recurso do que deveria ser feito quando um há sabedoria em posições extremas para sim ou não... Em
indivíduo dispõe de poder eclesiástico ou quando um corpo questões de consciência, cada um deve ser deixado livre”
eclesiástico pratica sutil ou abertamente uma política que (pág. 148). Os autores sugerem que “não há nada que possa
cheire discriminação. fazer o ato sexual no sábado ilícito ou imoral”, se não inter-
Talvez este seja o tópico de um outro estudo. fere nas atividades da igreja e ambos cônjuges podem
Entrementes, leia o livro, digira-o e faça o que puder para participar sem violar sua consciência.
transferir Make Us One de simples desejo ou oração para uma O livro também trata com a educação sexual no lar e
“celebração de unidade espiritual em meio da diversidade discute a questão de tentação e pecado sexual, insistindo sobre
cultural”. a importância de uma relação pessoal com Deus e fazendo uso
pleno de recursos espirituais para viver vitoriosamente.
John M. Fowler (Ed.D., Andrews University) é editor de Diálogo e O capítulo sobre masturbação é uma obra-prima. É a
diretor-associado no Departamento de Educação da Associação Geral de melhor apologia que já li da posição tomada por Ellen White.
Adventistas do Sétimo Dia. Embora se opondo à masturbação, os autores reconhecem que
Endereço da editora: Pacific Press Publishing Association, um evento ocasional não causa os resultados negativos
P.O. Box 5353; Nampa, Idaho 83653-5353, E.U.A. FAX: 208-465-2531. associados com a prática. Introduzem o conceito de que
E-mail: INTERNET:sushar@pacificpress.com. efeitos prejudiciais são relacionados com outros fatores, tais
como continuidade e freqüência.
O capítulo final trata de homossexualidade e AIDS. Os
autores evidenciam profunda preocupação de que a juventude
Los jóvenes preguntan compreenda que as leis de Deus são uma demonstração de Seu
sobre el sexo: 100 amor para com Seus filhos e de que a juventude deve viver
respuestas honestas a segundo essas leis. Contudo, os autores vêem a realidade a seu
100 preguntas sinceras, redor e apelam para uma atitude de compaixão e amor para
por Jorge M. Bruno e Maurício com as vítimas de AIDS em seu sofrimento.
S, Bruno (Miami: Associacón O livro parece ter dois estilos diferentes, o primeito um
Publicadora Interamericana, tanto conversacional e o outro argumentativo. Algumas seções
1995; 288 págs.; brochura). do livro são bem organizadas, enquanto que outras pulam de
um tópico para outro. A despeito de algumas deficiências
REVISTO POR EMÍLIO GARCIA - estilísticas, o livro é uma contribuição importante para a
MARENKO compreensão cristã da sexualidade humana.
O livro de Jorge M. Bruno e Emilio García-Marenko (Ed.D., Andrews University) é um educador
Maurício S. Bruno preenche uma de vida familiar. Atualmente, ele trabalha como vice-presidente para
necessidade importante da administração acadêmica na Universidad de Montemorelos, México.
juventude adventista de língua Seu endereço: Apartado 16; Montemorelos, N.L. 67500; México.
espanhola. Jorge é conselheiro profissional; seu pai, Maurício, Seu e-mail via Compuserve:74532.3726.
um psiquiatra aposentado, e ambos têm sido professores Endereço da editora: P.O. Box 520627, Miami, Florida 33126;
universitários durante anos. Os autores respondem a perguntas E.U.A. FAX: (305) 592-8999.
que os jovens lhes têm feito durante sua vida profissional e
incluem o estudo de casos relacionados.
Os autores escrevem com emoção e vigor. Exibem
profunda convicção e compromisso definido com a Bíblia e os
● ● ● ● ● ●

Diálogo 9:2—1997 29
PA R A S U A
INFORMAÇÃO ● ● ● ● ● ● ●

esforços para reduzir o risco de


pessoas contraírem o vírus da AIDS,
e compassivamente e sem qualquer
sentimento de crítica cuidar de todos
Adventistas e a os afetados quando alguém sofre de
AIDS.
epidemia da AIDS 2. Designar uma pessoa em cada
divisão para que, juntamente com o
pessoal e recursos financeiros que se
conseguir obter, responda aos
desafios da AIDS por meio de
A epidemia da AIDS está afetando para a intimidade sexual que devem ser
iniciativas apropriadas e esforços
homens, mulheres, jovens e crianças na experimentados sob a proteção do voto
cooperativos com outras entidades
maioria dos países do mundo. Em matrimonial. A liderança deve prover
na comunidade ou no país como um
dezembro de 1996 as Nações Unidas informação confiável aos membros —
todo.
calcularam que havia 22,6 milhões de apresentada em sua própria linguagem e
3. Desenvolver e administrar
pessoas vivendo com HIV-AIDS e que 6,4 sensibilidade à sua cultura. A Igreja é
programas educacionais sobre a
milhões já haviam morrido, vítimas dessas chamada a ser uma voz profética e
AIDS usando o material HIV/AIDS
infecções: 5,0 milhões de adultos (2,9 compassiva — os porta-vozes e mãos de
Guide (Guia sobre HIV/AIDS)
milhões de homens, 2,1 milhões de Deus, como prolongação do ministério de
quando for o caso.1 Os programas
mulheres) e 1,4 de crianças. No entanto, Cristo na comunidade.
devem ser contextualizados para a
apesar de intensas pesquisas e grande A missão global da Igreja, ao
relevância cultural e necessidades
investimento financeiro, nenhuma cura alcançar a todas as raças e povos, atrai ao
lingüísticas e dirigido a:
eficaz foi ainda descoberta para essa companheirismo da igreja muitos que
• Pastores: Os cursos de
terrível enfermidade. foram infectados pelo vírus da AIDS antes
Educação Contínua e os
Durante o Concílio Anual da Igreja de se unirem à igreja ou que são afetados
encontros ministeriais devem
Adventista de Sétimo Dia em 1996, os por possuírem membros da família
ter o objetivo de equipar os
líderes mundiais reunidos em Costa Rica portadores da AIDS. A epidemia é de tal
pastores para lidarem com os
emitiram uma declaração oficial com magnitude que nenhuma família,
membros vitimados pela crise
recomendações e orientações sobre finalmente, permanecerá imune. Muitos
da AIDS. Os pastores
maneiras de nos relacionarmos individual são infectados sem a sua participação.
necessitam informação sobre a
e coletivamente com esta crise global. Uma atitude crítica é sempre inapropriada,
prevenção, um ministério
Para benefício de nossos leitores, especialmente porque a fonte da infecção
compassivo e funções
publicamos a seguir o texto da não pode ser determinada com certeza.
eclesiásticas aplicáveis tais
declaração. Muitos sentem vergonha, temor e agonia
como a realização da
ao os membros da família sofrerem e
cerimônia fúnebre para uma
morrem com AIDS, muitas vezes
pessoa que morreu em
Fundamentação sentindo-se compelidos a manter em
decorrência de haver
A epidemia global da AIDS tem um segredo sua situação de dor. Assim como
contraído o vírus da AIDS.
profundo impacto na missão evangélica Cristo veio para oferecer cura a um mundo
• Professores: Os cursos de
mundial da Igreja Adventista do Sétimo sofredor, assim os Adventistas do Sétimo
Educação Contínua e
Dia. Os líderes da Igreja são chamados a Dia são comissionados a compassivamente
treinamento local devem ser
responderem por meio de iniciativas cuidar daqueles que sofrem e que foram
oferecidos com ênfase na
educacionais, preventivas e de serviços afetados pelo vírus da AIDS. Os membros
transmissão dos valores
comunitários e mediante atos pessoais de podem seguramente atuarem como
espirituais e desenvolvimento
bondade para com as pessoas e famílias ministradores de cuidados, no lar ou nas
da capacidade dos jovens de
envolvidas na crise. A AIDS não respeita instituições de saúde, se forem
lidarem com as pressões
fronteiras territoriais, membros da igreja, devidamente instruídos na forma de como
sexuais.
sexo, estado civil, instrução, renda ou fazê-lo.
• Pais: Serem encorajados
posição social. Em muitos países, ela está quanto à necessidade de
dizimando a população, tirando a vida de Recomendações apresentarem um modelo de
muitos indivíduos, incluindo membros da A Igreja Adventista do Sétimo Dia estilo de vida que enalteça os
Igreja Adventista do Sétimo Dia. Todas as reconhece sua responsabilidade cristã de valores cristãos, reconhecendo
pessoas, especialmente os jovens que se responder à crise mundial da AIDS e ao que os relacionamentos
desenvolvem em uma era de frouxidão efeito devastador sobre a humanidade e conjugais não satisfatórios e o
moral, necessitam ser ensinadas sobre os deseja fazê-lo de múltiplas formas que uso de bebidas alcoólicas ou
princípios bíblicos com respeito à incluem: outras drogas exercem um
sexualidade e sobre o propósito de Deus efeito diretamente negativo
1. Estender o ensino e ministério de nos valores e práticas sexuais
cura de Cristo, que sem dos filhos.
preconceitos cuidou de todos os • Membros da igreja: Os
necessitados, ao engajarmo-nos nos sermões, Guias de Estudo da
● ● ● ● ● ●

30 Diálogo 9:2—1997
Bíblia da Escola Sabatina,
atividades de aconselhamento Orientações para Contribuintes
pré-conjugal e de

D
iálogo Universitário, publicado três vezes por ano, com edições em quatro
fortalecimento do casamento, línguas, destina-se a adventistas do sétimo dia de nível superior, tanto
seminários sobre a AIDS e estudantes como professores, profissionais e capelães em campi universitários
currículos educacionais são ao redor do mundo.
meios de prover informação Os editores estão interessados em artigos bem escritos, entrevistas, noticiários
com respeito à sexualidade em consistentes com os objetivos de Diálogo: (1) alimentar fé inteligente e viva; (2)
geral e particularmente sobre aprofundar o compromisso com Cristo, a Bíblia e a missão global adventista; (3)
a AIDS. articular uma abordagem bíblica a questões atuais e (4) oferecer idéias e modelos de
• Comunidades: A Igreja serviço cristão e evangelismo.
necessita reconhecer a Diálogo geralmente indica artigos, entrevistas e noticiários para publicação.
oportunidade para o Autores em perspectivas devem: (a) examinar números anteriores da revista, (b)
testemunho cristão e considerar estas orientações e (c) submeter um resumo da experiência pessoal antes
ministério na comunidade de desenvolver um artigo:
como um todo ao prover uma
devida ação missionária na ● Artigos: Artigos bem pesquisados que de uma perspectiva bíblica tratem de
comunidade e participar de um tópico contemporâneo, em artes, humanidades, religião ou ciência.
seus esforços cooperativos. ● Perfis: Esboço biográfico de homens e mulheres adventistas que se
4. Proteger e fortalecer o casamento destaquem em suas carreiras ou profissões, e que também sejam cristãos
ao: ativos. Recomendações são apreciadas.
• Enaltecer o ideal da ● Logos: Criativa análise de uma passagem bíblica ou tema que ofereça visão
abstinência do sexo pré- e encorajamento para a vida de fé no mundo de hoje.
conjugal. ● Vida Universitária: Idéias práticas para estudantes universitários, capelães
• Advogar o teste de HIV, pré- e professores que buscam integrar fé, educação, vida social e evangelismo
nupcial, para ambos os noivos no ambiente acadêmico.
como parte do preparo ● Em Ação: Notícias de atividades regionais por estudantes adventistas,
oferecido pela igreja para o capelães e professores.
casamento. ● Livros: Revisão de livros importantes por ou acerca de adventistas do
• Exaltar o ideal de Deus para a sétimo dia, publicados quer em inglês, francês, português ou espanhol.
fidelidade total no casamento. Recomendações são apreciadas.
• Recomendar medidas ● Para Sua Informação: Notícias sobre eventos, atividades ou afirmações
protetoras contra outras relevantes para estudantes e profissionais adventistas.
formas possíveis de contágio, ● Primeira Pessoa: Histórias ou experiências pessoais por estudantes ou
transfusões, cuidado em profissionais adventistas que inspirem e animem seus colegas.
consultórios, etc.
5. Transmitir intencionalmente os Dirija sua correspondência para: Dialogue Editors; 12501 Old Columbia Pike;
valores cristãos à próxima Silver Spring, MD 20904-6600; E.U.A. Telefone: 301-680-5060. Fax: 301-622-9627.
geração, reconhecendo que os
valores sexuais individuais se
estabelecem na juventude. Deve-se
dar prioridade à transmissão de
informação precisa, ao
Assinaturas

E
estabelecimento de um fórum para ntão...você quer ser um pensador, não meramente refletor do pensamento de
discussão aberta e deve-se enfatizar outros? Diálogo continuará a desafiá-lo a pensar de maneira crítica, como
a dimensão moral da tomada da cristão. Mantenha-se atualizado com os melhores pensadores adventistas e
decisão com respeito à atividades ao redor do mundo. Participe de Diálogo!
sexualidade. Assinatura anual (3 números): US$11,00; Números anteriores: US$4,00 cada. Gostaria
de inscrever-me para Diálogo em: ❏ Inglês ❏ Francês ❏ Português ❏ Espanhol
(1) Fornecido pelo Departamento de Saúde e Números: ❏ Comece minha inscrição com o próximo número.
Temperança, Associação Geral da Igreja ❏ Gostaria de receber os seguintes números anteriores: Vol.___ No. ___.
Adventista do Sétimo Dia, em cooperação com os
Pagamento: ❏ Estou incluindo um cheque internacional ou ordem bancária.
membros da Comissão de Estudo Sobre a AIDS da
❏ O número do meu cartao de crédito Master Card ❏ ou Visa ❏
Associação Geral.
Para maiores informações, entre em contato
é _________________________ Válido até (data) _______________
com: Dr. Albert Whiting; 12501 Old Columbia
Por favor use letra de forma
Pike; Silver Spring, MD 20904; E.U.A. E-mail via Nome: ______________________________________________________________
CompuServe: 74617,1634.
Endereço: ______________________________________________________________
______________________________________________________________
Envie para: Dialogue Subscriptions, Linda Torske, 12501 Old Columbia Pike;
Silver Spring, MD 20904-6600, E.U.A.; FAX: 301-622-9627.
● ● ● ● ● ●

Diálogo 9:2—1997 31
INTERCÂMBIO ● ● ● ● ● ● ●

Amplie sua Ng Chee Chin: 20; solteira; estuda


enfermagem; interesses: música, filmes,
leitura e animais de estimação;
Ensino, diplomada em língua e literatura
portuguesa; interesses: natureza, filosofia,
aprender de outras culturas e fazer novos
rede de correspondência em mandarim, inglês ou
malaio. Endereço: 1 M Adventist Court;
amigos; correspondência em português ou
inglês. Endereço: BR040, Km 68; Rio da
amizades No.4, Midlands Drive; 10250 Pulau Tikus,
Penang; MALÁSIA,
Cidade, Cx. Postal. 90055; 25725-580
Petrópolis, R.J.; BRASIL.
James Mbugua Ciera: 20; solteiro; Dina Gabriel Calixte: 22; solteira;
faz um curso de ciências; interesses: cantar, estuda inglês em universidade; interesses:

E
studantes de faculdades ou de
universidades e profissionais esportes, fazer novos amigos e expandir meu gatos, colecionar cartões postais, viajar,
adventistas interessados em trocar campo de conhecimento; correspondência em esportes, escrever poesia, natureza, música e
correspondência com colegas de outras inglês ou kiswahili. Endereço: Jomo cântico religioso; correspondência em inglês,
Kenyatta University; P.O. Box 6200; francês, Kreole ou espanhol. Endereço:
partes do mundo.
Nairobi; QUÊNIA. Morne-Pitault; 97232 Lamentin;
Andrija Cirule: 25; solteira; MARTINICA.
Jeffrey L. Abatayo: 21; solteiro;
professora de música e regente; interesses: Claudia L. Garcia: 20; solteira;
estuda engenharia de computação; interesses: leitura, música, cantar, viajar e fazer novos completa um curso de inglês; interesses:
atividades estudantis no campus, fazer novos amigos; correspondência em inglês. atividades juvenis, ler, fazer novos amigos,
amigos e espalhar o evangelho; Endereço: Klaipedas 86-31; Liepaja; L.V. trabalhar para o Senhor e aprender sobre
correspondência em inglês. Endereço: 3417 LÁTVIA. outras culturas; correspondência em inglês ou
Computer Engineering Department; Univer-
Genevieve Collett: 20; solteira; espanhol. Endereço: 2a. Calle 6-41; Zona 9;
sity of Cebu; Cebu City; 6000 FILIPINAS.
estuda ecologia; interesses: atividades Col. San Antonio; 01066 San Miguel Petapa;
Dini Van Achterer: 25; solteira;
juvenis, estudo da Bíblia, evangelismo, GUATEMALA.
estuda administração de recursos humanos; música e literatura cristãs, natação, esportes e Dariene Gonzales: 26; solteira;
interesses: ler, viajar, andar e trabalhar para aventuras; correspondência em inglês ou enfermeira registrada; interesses: tocar piano
Jesus; correspondência em holandês ou francês. Endereço: 1314 St. Croix; St. e flauta, cantar e jogos de salão;
inglês. Endereço: Celebestraat 22-A; 9715 JG Laurent; Quebec; H41 3Z3 CANADÁ. correspondência em inglês. Endereço: #27
Groningen; HOLANDA.
Judie Crow: 19; solteira; estuda Hechanova Street; Lapaz, Iloilo City; 5000
Fakadu Alemu: 25; solteiro; tem um
enfermagem no Avondale College; FILIPINAS.
bacharelado e ensina línguas em escola interesses: patinar no gelo, esquiar, voleibol, Sheila Rose Gonzales: 25;
secundária; interesses: voleibol, ciclismo, viajar ; correspondência em inglês. Endereço: solteira; tem bacharelado em educação
xadrez, música, leitura e fazer novos amigos; 185 Fox Valley Rd.; Wahroonga, NSW; 2076 musical; interesses: cantar, tocar piano;
correspondência em inglês. Endereço: P.O. AUSTRÁLIA. colecionar selos e cozinhar; correspondência
Box 540; Akaki; ETIÓPIA.
Sissy Daum: 48; viúva com duas em inglês. Endereço: @27 Hechanova Street;
Dileydis Almague: 24; solteira;
filhas; fez curso de aconselhamento e Lapaz, Ilolio City; 5000 FILIPINAS.
completou estudos em construção civil;
orientação educacional; publicou três livros Maechelle R. Guevara: 21;
correspondência em inglês. Endereço: Carlos
de poesia; interesses: música religiosa, solteira; estuda enfermagem; interesses: ler e
Labrada #71 entre 13 de Outubre y A.
poesia, viajar e fotografia; correspondência nadar; correspondência em inglês. Endereço:
Guerra; Las Tunas; 75100 CUBA.
em português ou espanhol. Endereço: Rua Central Philippine Adventist College; P.O.
Juan Antonio Artilles: 23; solteiro;
Leopoldo Imohf Jr.; Resid. Itapocoroy, B1.A, Box 420; Bacolod City; 6100 FILIPINAS.
estuda direito na Universidade Autônoma de Apto.31; Bairro São Luiz; 83350-000 Lubaale David James: 21;
Santo Domingo; correspondência em Brusque, Santa Catarina; BRASIL. solteiro; tem um diploma em contabilidade e
espanhol. Endereço: C/Tunti Caceres #191,
Argentina M. De la Cruz: 34; estuda proteção de ambiente na Universidade
Villa Juana; Santo Domingo. REPÚBLICA
solteira; tem diploma de enfermagem e está de Makerere; interesses: estudar a Bíblia,
DOMINICANA.
estudando inglês e computação; interesses: viajar e fazer novos amigos que conhecem a
Rujia Billu: 19; solteira; estuda
viajar, fazer novos amigos e partilhar a fé; Jesus; correspondência em inglês, luganda ou
enfermagem; interesses: música, leitura, correspondência em espanhol ou inglês. lusoga. Endereço: Jinja Campus; P.O. Box
colecionar selos e acampar; correspondência Endereço: San Francisco de Macoris; 304; Jinja; UGANDA.
em inglês ou malaio. Endereço: 1M, Adven- REPÚBLICA DOMINICANA. Harry Jeffrey: 26; solteiro; estuda
tist Court; No.4, Midlands Drive; 10250
Susana Delgado V.: solteira; teologia; interesses: tocar violão, cozinhar,
Pulau Tikus, Penang: MALÁSIA. professora elementar e enfermeira; desenhar, viajar e música evangélica
John Cardozo: 20; solteiro; cursa
interesses: música, viajar, ler e fazer novos contemporânea; correspondência em inglês.
comércio na Universidade de Zimbábue; amigos adventistas; correspondência em Endereço: Pacific Adventist University;
interesses: ciclismo, informática, música e espanhol. Endereço: Calle 8, Avenida 15 P.M.B. Boroko, N.C.D; PAPUA-NOVA
jardinagem; correspondência em inglês. #783; Manta, Manabi; EQUADOR. GUINÉ.
Endereço: 22 Flamboyant Ave.; Msasa Park, Elva R. Elumba: 21; solteira; estuda Sarah Kaben: 20; solteira; estuda
Kewkwe; ZIMBÁBUE. administração secretarial; interesses: cantar, enfermagem; interesses: fazer crochê,
Namibia L. Azevedo Carvalho:
fazer excursão, esportes, leitura e viajar; cozinhar, ler, música e cantar;
18; solteira; estuda literatura portuguesa; correspondência em inglês. Endereço: South correspondência em inglês ou malaio.
interesses: leitura, basquete, tocar piano e Philippine Adventist College; P.O. Box Endereço: 1M, Adventist Court, No.4,
cantar; correspondência em português, inglês 3749; Digos, Davao del Sur; 8002 Midland Drive; 10250 Pulau Tikus; Penang;
ou espanhol. Endereço: Instituto Adventista FILIPINAS. MALÁSIA.
de Ensino-Campus Central; C.P. 22;
Denise A. Franco: 30; solteira; Romário Souza de Lima: 27;
13165-970 Engenheiro Coelho, S.P.;
professora no Instituto Petropolitano de solteiro; completou um curso de
BRASIL.
● ● ● ● ● ●

32 Diálogo 9:2—1997
contabilidade e estuda teologia; interesses: acampar, música e poesia; correspondência Maria Cristina G. Talania: 19;
viajar e ler literatura cristã; correspondência em inglês. Endereço: Sta. Monica, Oton, solteira; estuda programação de computador;
em português. Endereço: Rua São Sebastião Iloilo; 5020 FILIPINAS. interesses: cantar e ouvir música religiosa;
45 - Dende; 21921-080 Ilha do Governador, George PrayGod: 24; solteiro; poesia, ler, viajar, acampar; correspondência
R.J.; BRASIL. estudante de medicina; interesses: viajar, em inglês. Endereço: c/o Seventh-day
Ricardo R. Magui: 21; solteiro; ouvir música religiosa e estudar a natureza; Adventist Church; San Roque II, San Jose
carpinteiro por profissão e estuda teologia; correspondência em inglês. Endereço: Occidental, Mindoro; 5100 FILIPINAS.
interesses: ler, viajar e natureza; Muhimbili University, College of Health Julieta Tano: 22; solteira; estuda
correspondência em português ou espanhol. Sciences: P.O. Box 65007; Dar-es-Salaam; psicologia e administração; interesses: nadar,
Endereço: Seminário Adventista de TANZÂNIA. ler, acampar, cozinhar e música;
Moçambique; Caixa Postal 2048; Beira; Migdalia O. Quinones: 46; correspondência em inglês. Endereço:
MOÇAMBIQUE. divorciada; com mestrado em educação; Botong, Oton, Iloilo; 5020 FILIPINAS.
Marly Yury Modro: 24, solteira; interesses: viajar, atividades ao ar livre, Valentine O. Thompson: 30;
estudando contabilidade na Universidade partilhar a fé, poesia e cozinhar; solteiro; estuda arquitetura e arte; interesses:
Federal de Rondônia; interesses: ler, viajar e correspondência em inglês ou espanhol. voar, desenhar, pintar, viajar e ler;
natureza; correspondência em português. Endereço: Apartado 991; Trujillo Alto, correspondência em inglês. Endereço: P.O.
Endereço: R. José Vidal, 2525; 78968-00 Puerto Rico 00976; E.U.A. Box 1620; Ondo, Ondo State; NIGÉRIA.
Presidente Médici, RO; BRASIL. Marco Antonio da Silva Rocha: Julie VanRaden: 32; solteira;
Alain Montreuil: 32; solteiro; 32; solteiro; advogado; interesses: esportes, professora de escola elementar com um
enfermeiro; interesses: viajar, música clássica viajar, trocar experiências religiosas e mestrado da Webster University; interesses:
e literatura; correspondência em francês. contatos com professionais adventistas na viajar, música, fazer amigos e esportes;
Endereço: 50 Rue St. Jacques #304; minha especialidade; correspondência em correspondência em inglês. Endereço: P.O.
Longuenil, P.Q.; CANADÁ. português ou espanhol. Endereço: QE Box 905; Belton, Missouri 64012; E.U.A.
Maria Cristina da Silva Moreira: Conjunto T, Casa 38, Guará II; 71060-201 Sebastian Zaldibar: 19; solteiro;
29; solteira; trabalha em computação; Brasília, D.F.; BRASIL. pretende estudar teologia e ser um pastor
interesses: música, cinema, viajar e ler; Christy Fe Rosa: 19; solteira; adventista; interesses: estudar a Bíblia,
correspondência em português. Endereço: estudante de enfermagem; interesses: ler e música cristã e clássica, história e futebol;
Rua Veranópolis, 376; Bairro I.A.P.I.; tocar piano; correspondência em inglês. correspondência em espanhol ou inglês.
90520-530 Porto Alegre, RS; BRASIL. Endereço: Central Philippine Adventist Endereço: 9024 W. Mall Dr.; Everett,
Marione da Silva Moreira: 35; College; P.O. Box 420; Bacolod City; 6100 Washington 98208; E.U.A.
solteira; leciona história e geografia; FILIPINAS.
interesses: música religiosa, ler, viajar e Naomi Samson: 23; solteira; parteira
esportes; correspondência em português. registrada; interesses: esportes, troca de
Endereço: Rua Veranópolis, 376 Apt. A, cartões postais e cantar; correspondência em Se você é um universitário ou
Bairro I.A.P.I.; 90530-520 Porto Alegre, RS; inglês. Endereço: Km 11 Alubihid; Buena profissional adventista e quer ter seu
BRASIL. Vista, Agusan del Norte; 8601 FILIPINAS. nome alistado aqui, envie-nos seu
Kefa Otara Mose: 24; solteiro; Tania Scherbakova: 19; solteira; nome e endereço postal, indicando
estudando educação na Universidade de estudando no Instituto de Línguas sua idade, sexo, estado civil, estudos
Egerton; interesses: leitura, estudos bíblicos, Estrangeiras; interesses: viajar, tocar piano,
correntes ou diploma obtido,
partilhar a fé com amigos, atividades ao ar cantar, ler a Bíblia e fazer novos amigos;
livre e ouvir música cristã; correspondência correspondência em inglês. Endereço:
faculdade ou universidade que está
em inglês ou kiswahili. Endereço: P.O. Box District “Zelerny”; Makeevka 37-89; 339056 freqüentando ou da qual graduou-se,
9; Kenyenya, Kisii; QUÊNIA. UCRÂNIA. interesses ou interesses e língua(s)
Peter N. Onyika: 28; solteiro; Faustina Sein: 20; solteira; nas quais quer corresponder. (Vamos
diplomado em administração pública e estudando no Colégio Adventista de também indicar seu endereço no “e-
trabalha como oficial administrativo para o Myanmar; interesses: leitura, viajar, esportes, mail”, se no-lo fornecer.) Envie sua
Ministério do Governo; interesses: viajar, natureza, fotografia, cantar e ouvir música; carta a Dialogue Interchange: 12501
religião, fotografia paisagista e esportes; correspondência em inglês. Endereço: Old Columbia Pike; Silver Spring,
correspondência em inglês. Endereço: P.O. Seventh-day Adventist College (M.U.A.S.); MD 20904-6600, E.U.A. Por favor,
Box 9604; Nairobi; QUÊNIA. Mosokwin Road; Myaung Mya; datilografe ou use letra de imprensa
Hamelyn Oril: 20; solteira; estudante MYANMAR. clara. Só alistaremos aqueles que
de farmácia; interesses: leitura bíblica, Biblan Stacey Spencer: 19; fornecerem toda a informação pedida
cozinhar, voleibol e trabalhos domésticos; solteira; estuda enfermagem; interesses: acima. A revista não assume
correspondência em inglês. Endereço: esportes, natureza e aprender algo novo; responsabilidade pela exatidão da
University of Bohol; Tagbilaran, Bohol; correspondência em inglês. Endereço: 1M informação dada ou pelo conteúdo da
6300 FILIPINAS. Adventist Court, No.4, Midlands Drive; correspondência que possa resultar.
Carlos L. Orta: 32; solteiro; 10250 Pulau Tikus; Penang; MALÁSIA.
assistente médico; interesses: leitura, música Refane Talba: 37; solteira;
evangélica, cantar, esportes, acampar e professora; interesses: viajar, ler, música
cozinhar; correspondência em espanhol ou clássica e religiosa e fazer novos amigos;
inglês. Endereço: 11027 Pope Ave.; correspondência em português. Rua Alwin
Lynwood, Califórnia 90262; E.U.A. Senrader No.910, apto.8; Caixa Postal 488;
Eden Pelonia: 22; solteira; estudando 89012-000 Blumenau, SC; BRASIL.
psicologia; interesses: leitura, desenho,
● ● ● ● ● ●

Diálogo 9:2—1997 33
Koko… interruptores elétricos. A estas filosofias, a
vida sob consideração é ou preta ou branca;
é sem condição moral ou tem plena
• Os direitos de animais é apenas
uma idéia que está na moda, ou
há significado moral à pretensão
Continuação da pág. 17 condição moral. Mas em vista de nosso de que os Kokos do mundo têm
conhecimento presente, a vida humana é ao menos uma condição quase
Personalidade aproximada muito mais do que um reostato: começa pessoal?
Como Adventista do Sétimo Dia, com um bruxuleio, cresce até à plenitude, e • Estava o Centro Médico da
sinto-me mal tanto com o puro então vai se apagando até morrer. A Universidade de Loma Linda
personalismo ou com o fisicalismo. condição de ser aproximada é como um certo ou errado de usar recém-
Nascido e criado na tradição de minha reostato. É uma posição baseada em bom nascidos anencefálicos como
igreja, fui ensinado que nossa dignidade se senso. Extrai seu conteúdo intelectual do doadores de órgãos de modo que
acha em sermos criados à imagem de pensar pessoal, mas ouve as intuições do estes orgãos de bêbês fatalmente
Deus. Há muito aprecio a simples fisicalismo. doentes pudessem salvar a vida
definição de Ellen White do que significa A condição de ser aproximada sugere de outros bebês condenados?
ser criado à imagem de Deus, uma que quanto maior a proximidade do • Qual é a justificação moral para
definição entesourada nas mentes de indivíduo da personalidade indiscutível — gastar centenas de milhões de
centenas de milhares de estudantes assim como você e eu possuímos — tanto dólares para sustentar uns dez mil
adventistas em todo o mundo do estudo de maior o estado moral do indivíduo. pacientes comatosos em hospitais
seu livro Educação, pág. 17.5 Há três critérios essenciais para tomar nos Estados Unidos?
As faculdades superiores da mente e a decisões na abordagem da personalidade • Sobre que base se determina a
capacidade de agir de um modo aproximada: condição moral do feto humano
distintamente humano contrastam 1. a potencialidade para ganhar ou que está sendo considerado para
fortemente com a crença em uma alma recuperar o ser pessoal; aborto?
imortal que começa na concepção. 2. o desenvolvimento para tornar-se • Quando a vela da vida está
Compreensivelmente, nas culturas onde o um ser pessoal ou desenvolvimento além de bruxuleando, quase no fim, e
conceito de uma alma imortal domina, tal ser; e alguém quer tratamento que
prevalece a crença em fisicalismo. 3. a ligação entre um indivíduo e prolongue a vida, como devíamos
O personalismo é uma filosofia outros seres significativos, ou com a considerar a moralidade de um
atraente, especialmente hoje, quando a sociedade em geral. tal ato?
medicina pode sustentar o corpo humano Estes critérios são respetivamente
por tanto tempo — por exemplo, Bebê K! intelectuais, físicos e sociais. A maneira como definimos a
Mas um grande problema com o Que diferença faz se você está num condição de ser faz uma diferença sobre
personalismo — bem como com o campo ou no outro? Dependendo de sua dezenas de decisões contemporâneas. E
fisicalismo — é o de rigidez. opinião sobre pessoas, você terá respostas dependendo da cultura, origem religiosa e
Ambas as filosofias são análogas a diferentes a vários dilemas contemporâneos: convicções pessoais, a pessoa será
provavelmente um fisicalista ou
personalista radical — ou professará uma
posição híbrida, como a da condição de ser
Departamento de Ciências Naturais aproximada.
Bacharelado de Ciência em Geologia
A Universidade de Loma Linda oferece agora a oportunidade de estudar geologia num James Walters (Ph.D., Claremont Graduate
ambiente Adventista do Sétimo Dia que inspira fé, com professores que são pesquisadores School) leciona Ética na Universidade de Loma
experimentados. O programa também é envigorado pela associação com programas mais Linda. É também o editor-executivo de Adventist
adiantados em biologia e geologia. Os dois primeiros anos do programa não graduado são Today. Este artigo é adaptado do sétimo livro do
autor, What is a Person? An Ethical Exploration
feitos em qualquer faculdade ou universidade acreditados, e os últimos dois anos na
(Chicago: University of Illinois Press, 1997). Seu
Universidade de Loma Linda. Especializações são possíveis em sedimentologia, paleontologia
endereço: Loma Linda University; Loma Linda,
e geologia ambiental, e podem incluir preparação para ensino secundário. CA, 92350; E.U.A.
Para mais informação escrever
para Dr. Robert Cushman, GEOLOGIA
Department of Natural Sciences, Notas e referências
Loma Linda University, 1. New York: Knopf, 1993.
Loma Linda, CA 92350, E.U.A. 2. William E. May, “What Makes a Human
ou e-mail bcushman@ccmail.llu.edu, Being to Be a Being of Moral Worth?” The
ou chamar 1-800-422-4558, Thomist 40 (Julho de 1976), págs. 416-38.
discar 6 e pedir a extensão 44530. 3. Michael Tooley, Abortion and Infanticide
(Oxford: Clarendon Press, 1983), pág. 349.
4. Joseph Bernardin, “Medical Humanism:
Pragmatic or Personalist”? Health Progress,
(Abril de 1985), págs. 46-49.
5. Ellen G. White, Educação, pág. 17.
● ● ● ● ● ●

34 Diálogo 9:2—1997
ET CÉTERA ● ● ● ● ● ● ●

© Guido Delameillieure

Oração

Assim também o Espírito vem nos


ajudar na nossa fraqueza. Não
sabemos como devemos orar, mas o
Espírito de Deus, com gemidos que as
palavras não podem explicar, pede a
Deus em nosso favor.
—Romanos 8:26, BLH (Bíblia na Linguagem de Hoje)
● ● ● ● ● ●

Diálogo 9:2—1997 35