Você está na página 1de 11

ANEXO 1: Relatório de atividade

Relatório de Atividade: nome da atividade


Nome do Projeto

Instruções

Objetivo: Esse formuláá rio serve párá coletár informáçoõ es sobre cádá átividáde implementádá. Essás
informáçoõ es seráõ o ármázenádás em umá báse de dádos e seráõ o compiládás párá á eláboráçáõ o dos
relátoá rios trimestráis enviádos áos doádores do projeto.
Frequência: á cádá átividáde reálizádá
Prazo: 5 diás ápoá s á reálizáçáõ o dá átividáde
Para quem enviar este formulário: Paula Andrade – pandrade@sfcg.org e Simao - sandre@sfcg.org
Nome da Atividade e tipo :
Local de implementação:
Data de implementação:
Nome do(s) facilitador(es):

A atividade contribuiu para realizar os seguintes objetivos de projeto (importante reler o projeto
para ver os objetivos listados):

1.
2.

A atividade contribuiu para a realização dos seguintesresultados esperados (reler o projeto):

1.
2.
3.
4.
5.
6.

Os “produtos” da atividade:
 (Ex: 1 currículo para orientar o desenvolvimento do manual de treinamento)
1.
2.
3.

Indicadores de sucesso: (dados coletados nas avaliações antes e depois da atividade)


 (Ex. % de mulheres que demonstram melhoria em suas capacidades de liderança)
1.
2.
3.

Objetivos e temás dá Objetivos:


átividáde o
o
o
Temas tratados:
o
o
o
o
o
Grupo(s) álvo 1.

2.

3.

Párticipántes Homens Mulheres

Metodologiá de áváliáçáõ o
utilizádá

Descriçáõ o dá átividáde
(incluir ás diversás etápás,
desde o plánejámento)

Apreciáçáõ o dá átividáde
pelos párticipántes (dádos
coletádos ná áváliáçáõ o dá
átividáde), incluir citações
dos participantes

Observáçoõ es dá equipe
sobre ás átividádes: quáis
forám os sucessos ná
implementáçáõ o?

Quáis forám os desáfios


/obstáá culos encontrádos?
Como eles forám
superádos?

Recomendáçoõ es dá equipe
párá o futuro
(considerándo o
plánejámento dá átividáde
e suá implementáçáõ o)
Proá ximos pássos

Fotos
Por favor, inclua cinco fotos da atividade relatada (selecione as que considerar
mais relevantes). Uma boa foto é aquela que mostra os participantes em ação.
Favor evitar fotos que mostram apenas os participantes sentados, enquanto uma
pessoa fala na frente das demais.

Anexos
Inclua os anexos que julgar necessário – agenda de workshop, ferramentas ou
relatório do estudo de base, documentos produzidos durante a atividade (ex:
currículo para manual, plano de atividades, etc.)
ANEXO 2: Como compilar uma história de sucesso?
Objetivo

Histoá riás de sucesso demonstrám o resultádo do projeto por meio dá histoá riá de um párticipánte,
ou um grupo de párticipántes. Eles mostrám á “tránsformáçáõ o”, contándo á histoá riá do ántes,
duránte e depois de párticipár dás átividádes do projeto. Trátá-se de um retráto dos tipos de
mudánçá que álcánçámos com nosso trábálho.

Benefíácios

Essás histoá riás nos ájudám á entender o que estáá funcionándo e porque, demonstrándo ás liçoõ es
áprendidás em nosso projeto. Ademáis, histoá riás de sucesso servem como exemplo párá
demonstrár o impácto párá nosso doádor, possíáveis párceiros e outrás pártes interessádás. No gerál,
ás pessoás se relácionám máis com histoá riás sobre indivíáduos/grupos. Ver á fáce humáná dá
histoá riá fáz com que ás pessoás válorizem máis nosso trábálho.

Processo de Identificáçáõ oe Coletá dás Histoá riás

Como identificár umá histoá riá de sucesso?

 Identificár um indivíáduo ou grupo que tenhá demonstrádá mudánçá positivá em


conhecimento, átitude ou comportámento depois de párticipár dás átividádes do projeto; ou
 Identificár umá átividáde que tenhá ápresentádo resultádos párticulármente bons entre os
párticipántes.
 Como essás histoá riás sáõ o coletádás?
 Os membros dá equipe SFCG e ASCAM devem imprimir o modelo e deste formuláá rio e
preenche-lo com ás respostás dos párticipántes.

Quem coletá ás informáçoõ es? Membros dá equipe do projeto

Informações a serem incluídas nas histórias de sucesso:

 Nome, sexo, idáde, profissáõ oe locálonde o indivíáduo/grupo morá;


 Breve descriçáõ odo projeto/átividádeque levou áà mudánçá;
 Situáçáõ odo indivíáduo/grupo ántes do projeto/átividáde;
 Descriçáõ o sobre o queo indivíáduo/grupo viveue áprendeu com á átividáde;
 Mudánçá em conhecimento, átitude ou comportámentodo indivíáduo/grupodepois do
projeto/átividáde;
 O efeito multiplicádor que essá mudánçá teve párá os ámigos/colegás/ pessoás do convíávio
do entrevistádo.
 Umá foto com legendá (se possíável).

Dicás procedimentáis

Umá histoá riá de sucesso náõ o deve ultrápássár umá páá giná. Sempre se lembre de mostrár com
clárezá á reláçáõ o entre á histoá riá e ás átividádes do projeto. Incluá todos os exemplos concretos e
especíáficos que forem possíáveis. Antes de iniciár á entrevistá, informe o entrevistádo que ele náõ o
precisá responder questoõ es que os deixem desconfortáá veis.
ANEXO3: Lista de participantes das atividades

Lista de Participantes: Juntos para o Melhor

Nome da Actividade:

Data e hora:

Local :

Idáde

Nome Sobrenome Sexo Menos de Orgánizáçáõ o/ Posiçáõ o Nuá mero de Endereço de Emáil
31? Telefone

F M Sim Náõ
o

9
ANEXO 4: Como elaborar o teste pré e pós atividade?

Por que precisamos de um pré e pós teste?


O pré e pós teste permite a coleta de informação quantitativa e qualitativa sobre a mudança
no conhecimento, competências, e, em alguns casos atitudes e percepções dos participantes
da atividade. Neste projeto, os testes serão usados para medir os resultados das atividades
de reforço de capacidades, como os treinamentos.

A ideia é fazer aos participantes as mesmas perguntas antes do treinamento (para medir seu
conhecimento básico sobre os temas tratados) e depois do treinamento (para medir como o
atividade contribuiu para aumentar o conhecimento/competência de cada participante). As
respostas às perguntas feitas no teste devem ser tratadas durante o treinamento.

Metodologia
O pré e pós teste é distribuído para todos os participantes.

O pré-teste é distribuído no início do treinamento (por exemplo: depois da apresentação da


agenda)e o pós-teste deve ser realizado logo ao fim do treinamento.
O teste deve ser elaborado depois que o módulo do treinamento já tiver sido concebido. As
questões e afirmativas devem ser curtas e precisas, fáceis de ser entendidas pelos
respondentes. Afirmativas fechadas são preferíveis (questões de tipo “múltiplas escolhas”,
“complete a frase” facilitam a comparação do antes/depois),mas algumas questões abertas
também podem ser incluídas. Cada questão deve estar relacionada a um dos módulos
principais ou partes do treinamentos, para medir o aumento de conhecimento dos
participantes. Ademais, as questões também podem estar relacionadas às principais
competências ou atitudes que a formação pretende influenciar ou mudar. Idealmente, um
teste deve ter entre 8 e 10 questões. Favor perguntar ao coordenador de monitoria da SFCG
(André Simão) para validar as questões antes que o testeseja aplicado.

No questionário do pré e pós teste é recomendável reservar um espaço em branco para o


facilitador do treinamento indicar se houve obstáculos ou elementos externos que
influenciaram os resultados do teste.

É melhor que os participantes não respondam no mesmo questionário. É necessário fazer


duas cópias separadas, com as mesmas perguntas para cada participante.

Análise dos resultados


Uma vez que os testes pré e pós-treinamento forem coletados e a formação tiver acabado, o
facilitador da atividade trabalhará com o coordenador de monitoria para fazer a análise dos
resultados obtidos pelos participantes. O processo consiste em calcular a pontuação (%)
obtida por cada participante no seu teste pré, comparado com seu teste pós e calcular a %
do aumento (ou redução) da pontuaçãoo. Dessa forma, será possível medir o nível de
conhecimento e competências (e, em alguns casos, atitudes e percepções) dos participantes
sobre os temas tratados no treinamento. Os resultados devem ser inclusos no relatório de
atividade do treinamento.

Modelo de pré- e pós- teste

Este é um exemplo do formato a ser seguido. O modelo é para um teste de 5 questões, mas
o ideal é que o teste tenha de 8 a 10 questões.
Teste Pré e Pós Treinamento

Pré Avaliação do nível de conhecimento Pós


Cáro párticipánte o objectivo destá áváliáçáõ o eá medir o níável de conhecimento dos
párticipántes ántes de começár-mos com á formáçáõ o párá nos ájudár á prestár máior ou
menor átençáõ o á determinádos temás.

Pense no que voceê já sábe e em seguidá,áváliá os seus conhecimentosem cádá umá


dásseguintes sessoõ es destá formáçáõ o utilizándo á escálá indicádo ábáixo.

1 = Nenhum Conhecimento 2 = Pouco Conhecimento 3 = Algum Conhecimento

4 = Bom Conhecimento 5 = Muito conhecimento

AVALIA SEU CONHECIMENTO


AUTO-AVALIAÇÃO DO SEU CONHECIMENTO E CAPACIDADES RELACIONADOS A: SELECIONANDO UMA ESCALA PARA
CADA SESSÃO

Sessão1:
1 2 3 4 5
Sessão2:
1 2 3 4 5
Sessão3:
1 2 3 4 5
Sessão4:
1 2 3 4 5
Sessão5:
1 2 3 4 5

1. Analise as seguintes perguntas e responda de acordo ao seu conhecimento

2.1 
Verdadeira
Falsa

2.2 
Verdadeira
Falsa

2.2 
Verdadeira
Falsa

2.3 
Verdadeira
Falsa

2.4 
Verdadeira
Falsa

ANEXO 5: Formulário de Avaliação


Juntos para o Melhor

Formulário de Avaliação da Atividade


Q1)H M (Marque com um  )

Q2)Utilizando-se uma escala de 1 a 5, onde1significa « descordo totalmente» e 5 significa


« concordo totalmente», por favor, circule sua apreciação das seguintes afirmativas.
Circule apenas um número por sentença.

Não
Descordo Concordo
Descord concord Concord
totalment Totalment
o o nem o
e e
discordo

O treinamento atingiu todos os


1 2 3 4 5
objetivos estabelecidos.

O treinamento atendeu minhas


1 2 3 4 5
expectativas pessoais.

O ambiente do treinamento era


1 2 3 4 5
abertoe me permitiu aprender.

O treinamento aumentou meu


conhecimento sobre mitigação e 1 2 3 4 5
gerenciamento de conflitos.

O treinamento fortaleceu minha


capacidade e competências técnicas 1 2 3 4 5
para trabalhar com líderes políticos.

…………. 1 2 3 4 5

Q3)Está satisfeito com esse treinamento? Sim Não

Q4)Como você julga a qualidade deste treinamento? (Selecione apenas uma opção ( ))

Fraco Médio Bom Muito Bom

Excelente

Por que?

Q5)Qual sessão foi amais útilpara você e por que?


Q6)Qual sessão foi amenos útilpara você e por que?

Q7)Quais são asmensagens centraisque você vai participar com seus colegas/amigos depois
do treinamento?

Q8)Há temas tratados no treinamento que ainda não estão claros? Quais?

Q9)O que você aprendeu neste treinamento que você pretende colocar em prática
concretamente em sua vida diária/seu trabalho depois do treinamento?

Q10)Quais são suas sugestões para melhorar este treinamento?


habilidades de homens e mulheres jovens líderes políticos para ser construtores da paz e agentes de mudança

pacíficas e positivas relações da juventude


Objectivo
em2:todas
Para as
fortalecer
linhas divisórias
uma cultura
políticos
de não-violência
e sociais empor
comunidades.
meio da liderança de h

do
os Resultado
1.2políá
1.3:
As treláçoõ
icos
HomensesResultado
que ese2.1
eníá
mulheres
opoõ
velJovens
em 2.2
de confiánçá
estáõ
jovens
homens
oJovens
melhor
de
entre
ediferentes
homens
mulheres
prepárádos
os jovens,
e mulheres
origens
líáderes
incluindo
páráde
interágirpácificámente
políá
líádiferentes
dteres
icás
mulheres,
estáõ
de diferentes
filiáçoõ
o dispostos
de diferentes
es políá
filiáçoõ
átráveá
áoticás
diáá Resultado2.3
grupos
es
sdeem
logo
políá
linhás
áátreás-álvo
párá
icás Ariás
políádivisoá populáçáõ
tdesenvolver
desenvolver
icos usár
sáõ o máis
o melhorádás
suás
identificádo
esoluçoõ áreás
implementár
novás ámplá melhor
eshábilidádes
párá osdesáfios
átividádes ápreciá o válor
e conhecimentos

decomunidáde
consolidáçáõ dá
párá lide
o dá
resop

o de um conflito: 1 Act.5:24 Projetomicro-subvençoõ es Coláborátivos


ventude treinámento líáder ná Abordágem Common Ground eAct. 6: 48 foáoruns
ná resoluçáõ puá blicos liderádo
de conflitos por Jovens
de coláboráçáõ o sobre á toleráê nciá e náõ o-vi
einámento de Lideránçá párá ás mulheres jovens Act. 7: 6 eventos de solidáriedáde em gránde escálá
iderádá por Jovens diáá logo párticipátivo e trocá Act. 8: 500.000 seá rie de quádrinhos distribuíá dos
Act. 9: 10mini-seá rie TV produzido etránsmitido