Você está na página 1de 18

ESCOLA MUNICIPAL OLIMPIO GERALDO DE ABREU

PROPOSTA
DE
TRABALHO

Vargem Grande
2019

SEEB: MARIA DA PENHA MONTEIRO DE ARAÚJO


Ano: 2019

1
SUPERVISORA ESCOLAR: MARIA DA PENHA MONTEIRO DE ARAÚJO

Ensino Fundamental;
Ciclo Inicial de Alfabetização, Ciclo Complementar e Educação Infantil do 1º, 2º e
3º Período.
Turno: Matutino/Vespertino

Vargem Grande, Ano letivo 2019

2
Apresentação
1- IDENTIFICAÇÃO DA ESCOLA
1.1- LOCALIZAÇÃO
A Escola Municipal Olímpio Geraldo de Abreu, está localizada à Rua São Paulo,
nº 50, centro do Distrito de Vargem Grande, no município de São João do
Manteninha-MG, CEP: 35.277-000, o telefone para contato é (33) 3242-2266.

1.2- ENTIDADE MANTENEDORA


Este Estabelecimento de Ensino será mantido pelo Governo do Munícipio de São
João do Manteninha-MG, através de recursos destinados a Educação conforme a
Legislação vigente.

1.3- NÍVEIS E MODALIDADES DE ENSINO


A Escola Municipal Olímpio Geraldo de Abreu oferece:
A) 01 turma destinada a crianças de 03 anos até 31 de março - 1º período turno
vespertino; Educação Infantil: 2º período turno vespertino – 01 turmas 2º período:
destinado a crianças de 04 anos até o dia 31 de março; Educação Infantil: 3º
período turno vespertino – 02 turmas 3º período: destinado a crianças de 05 anos
até o dia 31 de março.

B) Ensino Fundamental: 1 – Ciclo da Alfabetização: 1º Ano de Escolaridade – 01


turma, 2º Ano de Escolaridade – 02 turmas, 3º Ano de Escolaridade – 01turma –
Ciclo Complementar: 4º Ano de Escolaridade – 02 turmas e 5º Ano de
Escolaridade – 01 turma.

A Escola valoriza os conhecimentos já adquiridos pelos alunos e procura


ampliá-los de maneira sistematizada. A relação entre ensino e aprendizagem não
é mecânica, não é simples transmissão do professor que ensina para um aluno
que aprende, ao contrário, é uma relação reciproca na qual se destaca o papel do
professor como mediador do conhecimento.
Como a escola está voltada na formação de cidadãos conscientes e
críticos, com uma realização pessoal, social, idealizamos um ensino que visa
amenizar as dificuldades apresentadas, objetivando sempre a formação de

3
homens enquanto ser social, histórico humano que muda o meio e se adapta a
ele, que possa ser crítico e participativo, onde seja capaz de compreender a
participar de situações concretas de seu dia-a-dia e no convívio social exercer
relações no seu papel de convivência.

MISSÃO DA ESCOLA:
“A escola existe para tender sua clientela com um ensino-aprendizagem
qualitativo e significativo, pautando seu trabalho numa prática Sócio
Interacionista, construtivista, bem como os oportunizando uma inserção na
sociedade. ”

JUSTIFICATIVA
A necessidade da existência de plano de ação de supervisão escolar
surge para embasamento e direcionamento das atividades diárias do supervisor
escolar dando lhes subsídios para atuação cotidiana e envolvimento das ações
pedagógicas no âmbito escolar. Tendo em vista a atual realidade que vivemos
pretendo realizar um trabalho seguindo as leis educacionais vigentes, bem como
as orientações que a Secretaria Municipal de Educação por ventura vier a
oferecer.

Sabemos que hoje, o ensino é um instrumento de comunicação e de


interação social, onde se alteram o enfoque e as estratégias, que se volta
essencialmente para um trabalho integrado na tarefa de auxiliar aos educadores
que nelas atuam, possibilitando a interação com a demanda, a qual é facilitar a
aprendizagem, gerar condições e ambientes para o estabelecimento de
articulações e informações de acordo com as normas estabelecidas pela escola.

É de suma relevância propiciar uma nova postura e ter um novo olhar para
a aquisição do letramento, pois nessa perspectiva, não basta que o aluno saiba
ler, escrever e interpretar, mas que ele saiba exercer o seu direito de ver e
entender o mundo à sua volta, escrevendo como prática social e não só de
decodificar signos lingüísticos.

Nesse sentido, é através da responsabilidade partilhada entre professor e o


aluno é como guia – apoio e mediadora da aprendizagem que almejo ter como

4
prioridade regulamentar o trabalho no âmbito escolar, definindo os objetivos,
metas e finalidades de atuação, bem como estabelecer um processo interativo
entre o aluno, professor e o supervisor, dando suporte para que realmente
aconteça uma aprendizagem significante e de qualidade.

Procurarei sempre realizar um trabalho em harmonia com toda a


comunidade escolar, criando condições para o bom desenvolvimento,
especialmente na prática pedagógica abrangendo ações que envolvam a todos.
Procurando promover o desenvolvimento da autonomia da escola, tendo
seriedade responsabilidade e compromisso na execução do meu trabalho, sendo
mediadora de conflitos ou situações problemas, colocando o diálogo como ponto
básico buscando uma educação de qualidade.

Considerando a Lei de Diretrizes e Bases- 9394/96- e o Estatuto da


Criança e do Adolescente, venho propor a desempenhar um trabalho baseado
nas diferenças individuais e na consideração das peculiaridades das crianças na
faixa etária atendida pela Educação Infantil, Ciclo de alfabetização e Ciclo
Complementar.

Embora as crianças desenvolvam suas capacidades de maneira


heterogêneas, vejo que a educação tem por função criar condições para o
desenvolvimento integral de todas as crianças. Com esse olhar é que faço minha
proposta de trabalho, vendo que o objetivo do supervisor, é ajudar a escola e os
demais professores, educar os alunos para a vida, fazendo com que eles cresçam
em todos os sentidos. A escola não é colocada apenas como um espaço formal
de aprendizagem, mas sim onde se adquire o conhecimento por meio de
experiências vividas.

Para assim atingir o objetivo desta proposta, atuarei orientando, auxiliando


e avaliando os professores, trabalhando nas diversas áreas do conhecimento,
com os alunos tendo como significado último: criar, refletir, construir, aprender,
participar, expressar, conversar e acima de tudo entender o mundo e seus
problemas. Exercer outras atribuições integrantes do plano de desenvolvimento
pedagógico e institucional da escola e no regimento escolar. Estar a disposição

5
de meus superiores no auxilio de atividades a mim direcionada, segundo os
critérios do plano de carreira.

Assim executarei minha Proposta com garra e convicção de que uma


Proposta Pedagógica educativa é aquela que se preocupa em EDUCAR e
FORMAR o indivíduo para a vida.

Assim executarei minha proposta com garra e convicção, onde pactuarei


um trabalho em forma partilhada e coletiva. Estar a disposição de meus
superiores no auxílio de atividades que a mim direcionar segundo o plano de
carreira.

A proposta pedagógica é um caminho, não é um lugar. E é


um caminho a ser construído, que tem uma história que
precisa ser contada. Traz consigo seus valores, as
dificuldades que enfrenta os problemas que precisam ser
superados, seus desejos, as suas vontades.

OBJETIVOS GERAIS
Articular os trabalhos pedagógicos da escola, coordenando e
integrando o trabalho dos docentes, supervisionando o planejamento, o
cumprimento da Proposta da escola, a dinâmica do currículo escolar,
atuando na formação continua dos professores, objetivando assim a
qualidade do ensino aprendizagem.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
1 - Coordenar o planejamento e implementação do Projeto
Pedagógico da escola, tendo em vista as diretrizes definidas no
Plano de Desenvolvimento da Escola.

a- Participar da elaboração do Plano de Desenvolvimento da Escola junto


com a direção;
b- Delinear, com os professores, o Projeto Pedagógico da escola,
explicitando seus componentes de acordo com a realidade da escola;
Trabalhar em harmonia com toda a comunidade escolar, dando lhes
suporte pedagógico assim como supervisionando o planejamento, a
elaboração e execução da proposta pedagógica, do currículo escolar,

6
objetivando a qualidade e especialmente a melhoria da educação de
nossa escola de forma que no decorrer do ano nossa meta tenha sido
alcançada, visando à qualidade do ensino – aprendizagem.
c- Coordenar a elaboração do currículo pleno da escola, envolvendo a
comunidade escolar;
d- Assessorar os professores na escolha e utilização dos procedimentos
e recursos didáticos mais adequados ao atingimento dos objetivos
curriculares;
e- Promover o desenvolvimento curricular, redefinindo, conforme as
necessidades, os métodos e materiais de ensino;
f- Participar da elaboração do calendário escolar;
g- Articular os docentes de cada área para o desenvolvimento do trabalho
técnico-pedagógico da escola, definindo suas atividades específicas;
Orientar os professores nos diz respeito ao planejamento, processo
de avaliação, preenchimento de diários e outros documentos e
instrumentos didáticos- pedagógicos;
h- Avaliar o trabalho pedagógico, sistematicamente, com vistas à
reorientação de sua dinâmica (avaliação externa)
i- Participar, com o corpo docente, do processo de avaliação externa e da
análise de seus resultados;
j- Identificar as manifestações culturais características da região e
incluídas no desenvolvimento do trabalho da escola.
h- Ouvir leitura e tabuadas dos alunos.
i- Elaborar plano de trabalho relativo à função;
j- Elaborar projetos para trabalhar programações culturais Cívicas e
Pedagógicas. Como (Carnaval, Preservação Ambiental, Festa Junina,
Sete de Setembro, Consciência Negra, Semana do Transito, Dia da
Família e outros). Favorecem na aprendizagem dos alunos e a solução
de problemas detectados na escola.
k- Exercer outras atividades integrantes do Plano de Desenvolvimento
Pedagógico e Institucional da Escola previsto no Regimento Escola.
l- Visitar as salas de aulas periodicamente para acompanhar o trabalho
do professor, observar o trabalho do professor, observando o seu
desempenho e aprendizagem dos alunos.
m- Ouvir leitura e tabuadas dos alunos.
n- Analisar e montar tabelas dos resultados de avaliações internas e ou
externas das turmas e ou da escola para medir o desempenho dos alunos
objetivando realizar as intervenções pedagógicas necessárias e superar
as dificuldades evidenciadas além de divulgar o resultado dessas
avaliações para a comunidade escola.

2 - Coordenar o programa de capacitação do pessoal da escola:

7
a- Analisar os resultados da avaliação sistêmica feita juntamente com os
professores e identificar as necessidades dos mesmos;
b- Realizar a avaliação do desempenho dos professores, identificando as
necessidades individuais de treinamento e aperfeiçoamento;
c- Efetuar o levantamento da necessidade de treinamento e capacitação
dos docentes na escola; Realizar estudos sobre temas que
favoreçam a formação continua dos professores, bem como reuniões
individuais e coletivas com a finalidade de orientar e reorientar o
desenvolvimento do trabalho do professor com ações de intervenções
que possibilitem o domínio dos objetivos não consolidados.
d- Manter intercâmbio com instituições educacionais e/ou pessoas
visando sua participação nas atividades de capacitação da escola;
e- Analisar os resultados obtidos com as atividades de capacitação
docente, na melhoria dos processos de ensino e de aprendizagem.
f- Promover e participar de eventos, capacitações ou cursos oferecidos
pela SME e outros.

3 - Realizar a orientação dos alunos, articulando o envolvimento da


família no processo educativo:
a- Identificar, junto com os professores, as dificuldades de aprendizagem
dos aluno; Coordenar Conselhos de turmas, as reuniões de módulos e
demais reuniões voltadas para o desenvolvimento dos alunos e a
formação profissional do corpo docente. Fazer consolidados de
resultados bimestrais e encaminhá-los aos superiores imediatos.
Estabelecer com os professores metas para turma, escola e monitorar os
resultados.
b- Orientar os professores sobre as estratégias mediante as quais as
dificuldades identificadas possam ser trabalhadas, em nível pedagógico;
c- Encaminhar a instituições especializadas os alunos com dificuldades
que requeiram um atendimento terapêutico; (AEE) e (PGDI)
d- Promover a integração do aluno no mundo do trabalho, através da
informação profissional e da discussão de questões relativas aos
interesses profissionais dos alunos e à configuração do trabalho na
realidade social;
e- Envolver a família no planejamento e desenvolvimento das ações da
escola; Apresentar aos pais ou responsáveis os resultados de avaliações
de aprendizagem e os indicadores do desenvolvimento do aluno e buscar
caminhos para superar dificuldades identificadas.
f- Proceder, com auxílio dos professores, ao levantamento das
características sócio econômicas e linguísticas do aluno e sua família;
g- Utilizar os resultados do levantamento como diretriz para as diversas
atividades de planejamento do trabalho escolar;

8
h- Analisar com a família os resultados do aproveitamento do aluno,
orientando-o, se necessário, para a obtenção de melhores resultados;
i- Oferecer apoio às instituições escolares discentes, estimulando a
vivência da prática democrática dentro da escola.
j- Orientar o uso adequado dos recursos didáticos.

METODOLOGIA

 Realização de reuniões pedagógicas mensais e atendimento individuais


mensais e módulos II.
 REFAZER O PPP PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DA ESCOLA DE
ACORDO COM A BNCC, CURRÍCULO REFERÊNCIA DE MINAS
GERAIS E O CURRÍCULO ELABORADO PELA REDE DE SÃO JOÃO DO
MANTENINHA;
 Acompanhamentos de sondagens avaliando a evolução dos níveis da
escrita assim como a divulgação dos resultados das avaliações
 Exposições dos trabalhos
 Aplicações e correção de Avaliações Externas.
 Acompanhamento da elaboração das avaliações diagnóstica e correção.
 Promoção de estudos e reflexão da pratica pedagógica
 Orientações e verificação de diários e planos de aula e cadernos dos
alunos.
 Distribuição de livros Didáticos.
 Distribuição de livros para o cantinho da leitura.
 Controle de material pedagógico.
 Verificação e orientação quanto ao desempenho dos alunos em relação à
leitura produção de textos, reconto e fatos fundamentais.
 Elaboração de projetos: leituras, programação cultural e cívica e
pedagógica.
 Elaboração do Plano de Intervenção.
 Proporcionar momentos de leitura.
 Orientar o preenchimento dos diários de classe;
 Participar da seleção de professores partindo de critérios pedagógicos

 Desenvolver ações para a formulação de propostas de intervenção


pedagógica voltadas para a reorganização do trabalho escolar, tendo em
vista o progresso e sucesso de todos os alunos da escola;

9
 Buscar alternativas de ensino e a avaliação através de reuniões
pedagógicas e Conselho de Classe com a participação dos alunos e
responsáveis de forma consciente e crítica, como parceiros na busca por
uma escola mais humana e eficiente;

 Possibilitar o uso pedagógico das novas tecnologias de informação e de


comunicação, na ação docente;
 Acompanhar e monitorar a execução do Planejamento do Professor com
auxílio do DIRETOR escolar;
 Subsidiar o planejamento do professor com: reuniões, estudos, formação
continuada para trocas de experiência profissionais;
 Apoiar e acompanhar os projetos, concursos e atividades interdisciplinares
desenvolvidas na Escola;
 Refletir sobre a prática docente, de forma a aprimorar, avaliando os
resultados obtidos e sistematizando conclusões a respeito;
 Conscientizar os professores da importância do aproveitamento do tempo
pedagógico, preenchimento e entrega dos boletins em tempo hábil para as
famílias dos alunos;
 Possibilitar uma formação pedagógica e social, de forma que o aluno possa
atuar como cidadão e como consciente e responsável: pautando por
princípios da ética democrática – dignidade, respeito mútuo, justiça,
participação, responsabilidade, diálogo e solidariedade, vida saudável;
 Garantir atenção e suporte para alunos com necessidades educacionais
especiais ou com defasagem de aprendizagem;
 Utilizar o espaço pedagógico privilegiado para traçar atividades curriculares
disciplinares, interdisciplinares e/ou multidisciplinares que facilitem a
execução de planejamentos coletivos e que possibilitem obtenção das
metas dos indicadores de ensino.
 Instruir e garantir a Recuperação paralela baseada no disposto da alínea
“e” do inciso V art. 24 da LDBEN 9394/96, por meio de relatórios,
observação, questionários, entrevistas, entre outros, de acordo com a
programação do professor regente;

10
 Desenvolver projeto interdisciplinar de valorização da cultura afro-brasileira
indígena e regional por meio de atividades culturais, nos termos da Lei nº
10 639, e Lei 11.645/2008 semestralmente;
 Planejar e realizar coletivamente Círculos de palestras e/ou estudos do
ECA, Lei Federal nº 11.340, Código de Defesa do Consumidor, Métodos
anticoncepcionais, Aborto, Planejamento Familiar, Orientações Nutricionais
e Esportivas, Prevenção ao uso de Drogas Lícitas e Ilícitas entre outras,
para alunos e comunidade;
 Avaliar e controlar a qualidade de ensino por meio da tabulação de dados
estatísticos bimestralmente e por meio das observações da rotina do aluno;
 Acompanhar o rendimento dos estudantes, e, no caso de baixo rendimento
procurar pais e responsáveis;
 Incentivar a participação dos alunos nas provas realizadas pela SEE/MEC
(SIMAVE/PROEB e ANRESC/PROVA BRASIL);
 Acompanhar a aplicação das Progressões Parciais;
 Incentivar e despertar nos alunos interesse e vontade pela realização de
feira cultural e mostra do conhecimento;
 Desenvolver aulas dinâmicas paralelas visando recuperar alunos com
possíveis dificuldades na aprendizagem;
 Desenvolver projetos juntos aos alunos de conscientização da necessidade
de preservação e conservação do espaço escolar;
 Estimular a leitura e pesquisa através da realização de projetos e
campanhas literárias;
 Incentivar a criação de grupos de estudos monitorados pelos próprios
alunos que apresentarem melhor rendimento escolar.

11
RECURSOS DIDÁTICOS
 Guia do supervisor;
 ECA;
 PDE;
 Calendário Escolar, Quadro Curricular, Regimento Escolar, Proposta
Pedagógica, Plano Pedagógico da Escola, etc.
 Regimento Escolar;
 BNCC;
 Currículo referência de minas gerais
 Plano de carreira;
 Guia do professor alfabetizador:
 Formulários de tabulação de resultados das avaliações;
 RCNEI

 E outros que se fizerem necessários no decorrer do ano letivo.

AVALIAÇÃO
A avaliação realizar-se a através de análises e objetivos propostos de
acordo com os resultados apresentados, e as atividades educativas apresentadas
a comunidade, nos encontros administrativos que servirão como base para tomar
decisões quando necessário no decorrer do ano letivo, observando os aspectos
qualitativo e quantitativo através dos resultados para alcançar as metas
pactuadas.
Analisado e observando os aspectos qualitativos e quantitativos através
dos resultados assim propor ações e metas para alcançar as metas
pactuadas. Assim para avaliar estarei:

12
• Analisando e observando os aspectos qualitativos e quantitativos através
dos resultados e assim propor ações e metas para alcançar as metas
pactuadas. Acompanhando os trabalhos escolares, como forma de coleta
de dados para serem apreciados.

• Estudos e análises do rendimento escolar


• Ajustando a ação da escola à realidade e providenciando medidas para as
dificuldades de aprendizagem;

• Reuniões com pais;


• Apreciação dos planejamentos diários e atividades extraclasses;
• Avaliação continua do trabalho do professor e do desenvolvimento do
aluno.
• Relatório de desenvolvimento das ações educativas (portfólio).

Referências Bibliográficas
 Regimento Escolar das escolas municipais de São João do Manteninha;
 Plano de carreira;
 Proposta Pedagógica da Escola;
 Guia do Especialista em Educação Básica
 Guia dos professores alfabetizadores
 Cadernos de Orientação para Organização do Ciclo Inicial de Alfabetização
 Resolução 2197/12
 Plano de Carreira (atribuições do Coordenador Pedagógico)
 BNCC
 CURRÍCULO REFERÊNCIA DE MINAS GERAIS.
 Revista Nova Escola
 Revista do Professor
 Revista no Pátio
 Proposta Pedagógica da Escola
 Plano de Carreira e outros.

13
ANEXOS:

14
HORÁRIOS DA SEEB- SUPERVISORA ESCOLAR- 2019
MARIA DA PENHA MONTEIRO DE ARAÚJO

2ª SEGUNDA – 3ª TERÇA – 4ª QUARTA – 5ªQUINTA – 6ª SEXTA TOTAL


FEIRA FEIRA FEIRA FEIRA – FEIRA SEMANAL

MARIA DA 07:00 ÀS 12:00 07:00 ÀS 12:00 ÀS 16:30 12:00 ÀS 17:30 07:00 ÀS


PENHA
MONTEIRO DE
15:00 12:00
ARAÚJO

SUPERVISORA
05 HORAS 08 HORAS 04:30 HORAS 05:30 HORAS 05 HORAS 28:00H

MÓDULOS COLETIVOS SEMANAIS- QUINTA FEIRA 02:00H

TOTAL DE HORAS DA CARGA HORÁRIA SEMANAL 30:00 H

15
Observação: o plano de ação será realizado e preenchido durante o ano.

PLANO DE AÇÃO DO ESPECIALISTA 2019


Município: São João do
Escola: Municipal Olímpio Geraldo de Abreu Manteninha
Especialista: SEEb Maria da Penha Monteiro de Araújo Turnos: 1º e 3º
Mês de Ações Prazo de Realizadas Não
Referência Realizadas Observações
Execução Parcialmente Realizadas
Atividades Organizar a entrada e saída dos alunos;
Permanentes Organizar as atividades do recreio; Visitas às
salas de aula; Organizar o arquivo do
especialista; Análise e registro dos diários de
classe; Reunião de módulo II; Ouvir leitura dos
alunos; Avaliar as operações fundamentais
(adição, subtração, divisão e multiplicação);
Análise dos cadernos dos alunos; Hino
Nacional; Intervenção pedagógica e Projeto de
Leitura

Fevereiro O ambiente escolar


Encontros Pedagógico-Administrativos- Dias
Escolares
Calendário Escolar
Distribuição de Turmas; Aplicação de
diagnóstico
Avaliação Diagnóstica
Formação Continuada
Chegada e acolhida dos alunos
Plano de Intervenção Pedagógica
Atividades Permanentes
Organizar a entrada e saída dos alunos
Organizar as atividades do recreio
Visitas às salas de aula
Organizar o arquivo do Especialista
Carnaval
Reunião de Módulo II
Março Construção do Plano de Ensino
Organizar o Plano de Ação do especialista
Analisar os Planos de Aula
Planejar a intervenção pedagógica com base
nos resultados das avaliações internas e
externas
Reunião de pais
Escrituração Escolar
Orientações aos professores para o
preenchimento do Diário de Classe(DED)
Orientações para o uso da ficha de
acompanhamento e avaliação dos alunos.
Avaliação Diagnóstica - Inserção dos dados no
sistema
Itinerários Avaliativos
Plano de Convivência Democrática

16
Formação continuada - PNAIC
Eleição dos Representantes de Turma
Atividades Permanentes
Datas Comemorativas

Abril Datas Comemorativas


Acompanhamento e Avaliação dos Resultados
Consolidação dos resultados avaliativos – 1º
Bimestre
Conselho de Classe - 1º Bimestre
Auto-avaliação: alunos, professores, diretores,
especialistas
Reunião de Pais
Campanha Afroconsciência
Formação Continuada dos Professores
Atividades permanentes
Intervenção Pedagógica
Oficina de Gêneros Textuais
Maio Projetos Escolares
Datas comemorativas
Atividades permanentes
Formação continuada de professores
Plantão Pedagógico
Intervenção Pedagógica
Oficina de Matemática (OBMEP)
Junho Datas comemorativas
Atividades permanentes
Formação continuada de professores
Festas juninas nas comunidades
Intensificar Intervenção Pedagógica
Conselho de Classe
Avaliar o desempenho dos alunos
Julho Datas comemorativas
Atividades permanentes
Formação continuada de professores
Intensificar Intervenção pedagógica
Avaliar o desempenho dos alunos
Atendimento individualizado com os professores
Encerramento do semestre
Agosto Datas comemorativas
Atividades permanentes
Formação continuada dos professores
Acolhida aos Alunos e Professores
Reunião de pais
Projeto de Leitura
Avaliação dos Projetos Educacionais

17
Avaliação Intermediária
Intensificar Intervenção pedagógica
Setembro Intensificar Intervenção pedagógica
Formação Continuada dos Professores
Projetos escolares (Planejamento)
Reunião de pais
Avaliação Intermediária - Inserção dos dados no
sistema
Semana Escola em Movimento
CAMPANHA VEM
Virada da Educação - Dia 15 (Sábado Letivo)
Datas comemorativas
Atividades permanentes
Avaliações externas (Preparação)
Outubro Conselho de Classe
Semana da Criança - Momento recreativo
Semana do Professor - lazer e comemoração
especial
Avaliações Internas e Externas (PROALFA e
PROEB)
Intervenção pedagógica Intensificada
Reunião de pais
Novembro Intensificar Intervenção pedagógica
Formação Continuada dos Professores
Dia do Diretor
Feira de Ciências - Dia 10 (Sábado Letivo)
Semana de Educação para a vida
Datas comemorativas
Atividades permanentes
Avaliações externas
Dezembro Avaliação Final
Encerramento do ano letivo
Prestação de Contas da Gestão Escolar
Avaliação de Desempenho Individual do
Professor
Reuniões de Conselho de Classe
Reunião de Pais - entrega de boletins
Reunião Pedagógica - Diários de classe,
Avaliação das Intervenções, Avaliações internas
e externas, livro didático
Estudos Independentes

18