Você está na página 1de 7

DIREITO DO TRBALHO

OAB/XXIX

REVISÃO!MATERIAL

- duração do trabalho: carga horaria diária, folga, tempo efetivo trabalhado, intervalo;
Tempo à disposição do empregador: art4, §2º CLT
 Não configuram tempo à disposição: normalmente ficam 8h por dia
trabalhando, 44h semanais; se a questão disser que ele estava
tempo a disposição além das 8h HORA EXTRA, tempo a disposição
durante as 8h não pago hora extra;
 Precisa ser escolha do empregado! A participação facultativa;
reunião obrigatória – tempo à disposição (hora extra).
 CUIDADO – se a troca do uniforme tem que ser feita dentro da
empresa é hora à disposição do empregador, precisa ser
OBRIGATÓRIA DENTRO DA EMPRESA. EMPREGADOR PROIBIA
DE IR PARA CASA COM O UNIFORME.
Tempo de deslocamento: art.58 CLT
 Empregador fretou um ônibus; paga patinete elétrico; ônibus público;
não é mais tempo a disposição, não vai contar como hora trabalhada;
Uniforme do trabalhador: art.456-A CLT
 Pode ter qualquer logomarca sem necessidade de autorização,
portanto não vai acarretar em indenização por dano moral.
 Modelo o empregador escolhe
 O empregado precisa higienizar, é obrigação dele; a não ser que
precise de determinado cuidado ai o empregador faz.
Artigo 62 CLT Excluídos das regras do capítulo
 Não se submetem as regras de duração do trabalho, eles não tem
cartão ponto; ele não esta nos limites legais, pode trabalhar menos
como a mais
 Não tem jornada fiscalizada; não tem indenização por nada porque
ele não consegue controlar o empregado;
 Art. 57 à 75 CLT
 I – Externos cujo controle de jornada seja incompatível; não tem nada
a ver com o externo que o empregador tem controle de horário.
 II – Cargo de confiança – PLUS* - ex: gerente; essa pessoa tem que
ter poderes como o empregador = gerente geral de agência – banco.
 ******III – teletrabalho – preponderamente ele trabalha fora da
empresa, precisa constar que ele trabalha fora; pode comparecer na
empresa – art 75-A e ss CLT; se eu for externo posso ser colocado
para teletrabalho? Pode, com clausula no contrato e com anuência
do empregado; posso o contrário tb mas o empregador precisa me
dar um tempo de 15 dias.
DIREITO DO TRBALHO

OAB/XXIX

Intervalo intrajornada –
Art 71 CLT
Até 4 h Sem intervalo
Mais de 4h até 6h 15 minutos
Mais de 6h Mínimo 1h
Máximo 2h
(posso estipular por acordo ou
convenção coletiva)
- reduzir?
Art71, §3º CLT
Reduzo com autorização da autoridade
competente
Art.611-A CLT ACT/CCT – preciso que
tenha um intervalo de no mínimo 30
min.
Art. 71, §4º CLT supressão total ou
parcial.
1H mais ele cumpriu 45min (não paga
hora cheia, paga só os 15m + 50% =
em caráter indenizatório / não é salarial,
não é hora extra; é de natureza
indenizatória)

 Art. 66 CLT – fim do dia até início do outro dia pelo menos 11h
OJ 355 -> aplica por analogia art. 71,§4º CLT pago o restante +
50% em caráter indenizatório.
RSR domingos/feriados: art. 68 CLT – precisa de lei que autorize
 605/1949 – já prevê em alguns casos.
- art. 7º, XV CF preferencialmente DOMINGOS, mas pelo menos 1 domingo
no mês tem que ser de repouso;
- TST: folga compensatória ou recebe em dobro com adicional de 100% (ou
um ou outro);
- OJ 410: precisa trabalhar 6 dias corridos, mas no 7º precisa ser descansado,
ou seja, folgado; sob pena de pagamento em dobro;

Jornada 12x36 – art. 59-A CLT


 É uma escala de compensação, não precisa pagarem dobro nem
mesmo que caia em domingo ou feriados;
 Também escalas do horário noturno;
DIREITO DO TRBALHO

OAB/XXIX

 Pode ser estabelecido por negociação coletiva ou ajuste individual;


ATIVIDADES INSALUBRES NÃO PRECISO DE AUTORIZAÇÃO
DE AUTORIDADE COMPETENTE EM MATÉRIA TRABALHISTA;
Banco de horas – horas que eu trabalho a mais posso folgar depois, se chegar
no final e eu tiver um saldo que não posso compensar por folga, empregador
me paga em horas extras;
 Art. 59, §2º CLT – negociação coletiva (ACT/CCT)
Até 1 ano; não importa quando a hora extra foi feita, incidirá sobre o
salário do dia do pagamento;
 Máximo de 2h por dia;
 Art. 59§5º CLT – até 6 meses de vigência, pode ser feito por ajuste
individual com o trabalhador, não precisa ser por negociação coletiva;
se for com o trabalhador preciso que seja escrito.
 Se ultrapassar 6 meses e no máximo 1 ano – tem que ser mediante
negociação coletiva.
 Art. 59, §6º CLT – dentro do mês = pode ser mediante ajuste
individual com o trabalhador, expresso/tácito ou escrito.
 Se ultrapassa o mês, e for maior que 6 meses até um ano, preciso
que seja mediante negociação coletiva.
Art. 457, CLT – remuneração = salário (empregador) + gorjetas (terceiros) –
Salário (empregador) Gorjetas (terceiros)
Art. 457, §1º CLT Art. 457,§ 3º CLT
INTEGRAM O SALÁRIO – integram Ela é base de cálculo de 13º,
os outros direitos. férias+1/3 e FGTS.
Importância fixas estipuladas, TST – 354 não entra em outros
comissões, gratificações legais. direitos, pois a lei usa a palavra
SALARIO!
NÃO INTEGRAM O SALÁRIO MAS
SAI DO BOLSO DO EMPREGADOR,
TEM NATUREZA INDENIZATÓRIA,
SENDO ASSIM NÃO INTEGRAM
OUTROS DIREITOS
Abonos, auxilio alimentação vedado
pagamento em dinheiro, prêmio (em
dinheiro, bens ou serviços – para eu
pagar prêmio será por um
desempenho extraordinário ao
normal) ex:salário de 2k se ele
batesse a metade ele ganharia 5k, e
ele bateu metade 10x mas para pagar
o 13º utilizo o SALARIO 2K, férias 2K,
FGTS 2K.
DIREITO DO TRBALHO

OAB/XXIX

Vale transporte: lei 7418/1985: não pode pagar em dinheiro; NÃO PODE!!!!!
Ele não paga no 5 dia útil do mês; portanto ele será antecipado pelo empregador.
Ex: mês de abril/2019 1º - creditou no cartão transporte 22dias de ida e volta; mas
chegou no dia 16 foi mandado embora ou pediu demissão, o empregador pode retirar
os dias que eu não cumpri na rescisão.

Salário ‘in natura’ – art.458 CLT


§2º - bens econômicos que não tem natureza salarial = equipamentos, veiculo, celular,
uniforme, cursos não precisa ter relação com minha função na empresa, transporte,
seguro de vida, plano de saúde, odontológico, prótese, órtese, vale cultura, = não tem
natureza salarial!!!!!!!!!!!
 Posso pagar em bens econômicos mas no limite de 30% do salário.
 Posso ter salário mínimo nacional, piso mínimo estadual e ainda
tenho o PISO da categoria.

Negociação coletiva – art. 8§§ CLT e 104 CC (se sobrepõem a lei)


- agente capaz: CCT preciso de sindicato de categoria profissional (representa
o empregado) e do outro lado tenho o sindicato da categoria econômica
(representa o empregador)
ACT – sindicato que representa a categoria e 1 ou + empresas.
- objeto lícito: art. 611-B CLT – VEDADO!!!!!!!!
- forma: quórum de validade art. 612 CLT + instrumentos por escrito + clausulas
mínimas que precisam aparecer + prazo máximo: 2 anos art. 614 CLT; acabou
o prazo, acabou a vigência da regra! Precisa ser depositada, para fins de
arquivo, na autoridade competente porque a vigência dela começa três dias
após o depósito.

POSSO CELEBRAR COM O MEU EMPREGADOR


PRECISO: INFORMAÇÃO DE NÍVEL SUPERIOR E
SALÁRIO MENSAL IGUAL OU MAIOR QUE 2X O TETO
DA PREVIDÊNCIA = CONTRATO VALE MAIS DO QUE
NEGOCIAÇÃO COLETIVA E LEI; POSSO COLOCAR
CLÁUSULA DE ARBITRAGEM.

 CLAUSULA DE ARBITRAGEM: só preciso de remuneração 2x o


valor do teto da previdência, NÃO PRECISO DE NÍVEL SUPERIOR.
DIREITO DO TRBALHO

OAB/XXIX

REVISÃO!!! PROCESSO DO TRABALHO


Prazos: se contam em dias úteis; 774/775 CLT
- se contam: exclusão do primeiro dia e inclusão do último dia
- conta do recebimento da intimação ou notificação
**diário da justiça eletrônico: intimação disponibilizada data – publicada no próximo
dia útil, 1º dia contagem próximo dia útil
- 262 TST – intimação ocorre no sábado é considerada realizada na 2ª feira e o
primeiro dia da contagem do prazo será 3 feira
2ª/3ª dias uteis.
- suspensos 20 de dez à 20 de jan
X
Interrompe – TUDO = stca – embargos de declaração – sentença -> RO (8 dias) art
897ª, §º CLT – EMBARGOS TEM EFEITO INTERRUPTIVO.
OJ 310 – fazenda pública: dobro para recorrer e quadruplo para contestar.

RT -----48h p/ notificar o réu -----POSTADO AR


ART. 841 CLT – neste documento vai a data de audiência; quando é postado
presumidamente é entendido que 48hr depois da postagem o réu recebeu a intimação.
Particular - 5 dias antes da audiência para apresentar contestação – FP 20 dias
Se o reu não receber ou criar embaraços = EDITAL (não ocorre no procedimento
SUMARÍSSIMO);
Ex: até 20 salarios mínimos. – não posso fazer do sumaríssimo, tenho que fazer pelo
ordinário pq não posso citar por edital assim como não posso ter fazenda pública no
polo passivo no sumaríssimo.
RITOS
Sumário – valor da causa: até 2 salários;
Sentença – recurso de matéria constitucional; da vara para STF (Recurso
Extraordinário)
Sumaríssimo (852-A e ss CLT) – valor da causa: até 40 salários mínimos
NÃO PODE SER PARTE: Administração pública direta (união, estados e
municípios), autarquias e fundações públicas PJ de direito público;
- juiz tem 15 dias para resolver o rito.
- petição inicial: valor dos pedidos, correto endereço do réu pq não tem citação do
edital; se descumpridos: ARQUIVAMENTO E A CONDENAÇÃO DO AUTOR AO
PAGAMENTO DE CUSTAS;
- audiência uma: conciliação, reu apresenta defesa pode ser protocolada ou oral ->
produção de provas -> encerramento da instrução -> razões finais -> não tem
DIREITO DO TRBALHO

OAB/XXIX

conciliação obrigatória uma segunda x -> sentença (dispensado o relatório) tudo


no mesmo dia;
- provas: documentos, com resposta verbal, salvo impossibilidade que cabe ao juiz
conceder prazo; testemunhas, 2 para cada parte, comparecem por convite, posso
redesignar se eu fizer prova do convite; perícia, prevista em lei ou a prova do fato
precisa de perícia;
- SENTENCA de juiz de 1º grau: RO (decisão terminativa) -> processado no TRT
- sentença de juiz do TRT: RR transcendência (violação da constituição ou súmula
do TST ou SV do STF) – não pode recorrer de OJ. -> TST
- sentença no TST: RR na turma, se tiver divergência cabe Embargos violação de
sumula ou constituição;

Ordinário - valor da causa: acima de 40 salários mínimos.

Audiências: art. 815 CLT – “a hora marcada ...”


TST entende: OJ 245 não há tolerância de atraso para as partes do processo, é a
mesma coisa que se não tivesse ido
Para o juiz: § 15 minutos de tolerância. Primeira audiência da pauta – se ele se atrasar,
mas preciso fazer prova de que estava lá, ai o juiz remarca.
 Una
- art. 765 CLT: o juiz pode fracionar; 1ª inicial/inaugural – é para tentativa de
conciliação se não tiver, o réu apresenta defesa;
****REGRA DE COMPARECIMENTO DO AUTOR:
-pessoalmente: não for ou se chegar atrasado – ARQUIVAMENTO (ação nem faz
consequências para o réu; esse arquivamento forma custas e a gratuidade da justica
não isenta de custas (preciso comprovar justificativa em 15 dias; so pra isentar);
- posso evitar o arquivamento: doença/motivo ponderoso, poderoso ou
relevante = comprovados.
Autor = colega de profissão ou representante do sindicato.
Só para evitar o arquivamento!!!!
****REGRAS DE COMPARECIMENTO DO RÉU:
- art. 844 CLT: pessoalmente ou mediante preposto (não precisa ser empregado, só
precisa saber dos fatos sob pena de confissão ficta)
- §5º:advogado do réu tem que estar para que o juiz aceite os documentos
- §4ª: revelia/confissão ficta não!!!
Ex:petição inicial - ´preciso adicionar a convenção coletiva, documento indispensável;
DIREITO DO TRBALHO

OAB/XXIX

Inverossímeis ou contrárias aos autos = informação que combinam com as provas dos
autos

E se ninguém for????????
Se o autor não está, arquiva!
Mas se teve uma redesignação, e o reu já apresentou contestação: feito a
contestação 9 TST partes cientes – precisam estar aptos para testemunho pessoal
74 TST
A PARTE PRECISA ESTAR PESSOALMENTE CIENTE QUE
PRECISA ESTAR NA PROXIMA AUDIÊNCIA!!!!!!! – PRECISO ESTAR CITADO
PESSOALMENTE.
- AUTOR: tem que comparecer pessoalmente; não compareceu ou chegou atrasado
– confissão ficta.
- REU: pessoalmente ou por preposto; não compareceu, revelia ou se chegou
atrsado ou não sabe dos fatos confissão ficta;
Art. 848, §1º CLT – a parte precisa ir embora, depois do depoimento pessoal. Não
precisa comparecer pessoalmente em outros momentos.
Recursos:
- preparo: pode envolver o pagamento de custas ou deposito recursal: no caso de
não ter ele pode ser deserto, não será analisado;
OJ 140 – INSUFICIÊNCIA: INTIMAÇÃO PARTE PARA COMPLEMENTAR
PAGOU PARTE!
NÃO PAGOU O RESTO – DESERTO!
Art. 899, §§ CLT – garantia do juízo, empregador paga! Depósito recursal! Mediante
guia de depósito judicial. (posso fazer por: seguro fianca bancário, seguro garantia
judicial; não precisa ser só em dinheiro)
*********- pagar metade do depósito recursal: empregador doméstico, micro e
pequena empresa, entidades sem fins lucrativos,
*********- quem não paga depósito: gratuidade da justiça, entidades filantrópicas,
empresa em recuperação judicial, massa falida;
Desconsideração da personalidade jurídica: aplica regras do cpc
Art. 855-A CLT – pode acontecer em fase de conhecimento e em fase de execução;
Conhecimento --------------------------------------- decisão interlocutória ------- /stca (RO)
Execução ----------------------decidir (Agravo de Petição, mesmo sem garantia do juízo)